SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 49
ESCOLA DE EDUCAÇÃO INFANTIL “PEDRITA”
PORTIFÓLIO VIRTUAL
GRUPO 2 MANHÃ
PROJETO: Em cada conto um ponto
PROFESSORA: Jacqueline Franco
NOSSO GRUPO
CADA UM
Catharina Felipe
Gustavo
Gabriel
Heloísa Valentina J. Valentina S.
ADAPTAÇÃO
A adaptação é uma etapa essencial
para inserir as crianças em uma nova
fase. É importante que se sintam
acolhidos com carinho e segurança. É
normal estranhar o novo, porém para o
G2 a adaptação foi bem tranquila,
adoraram rever os amigos, brincar e
conhecer a nova professora.
QUE BOM FAZERMOS AMIGOS
Um dos aspectos mais importantes
da vida escolar nessa fase de
educação infantil é o convívio com
outras crianças. Nesse convívio se
aprende a olhar para o outro,
respeitá-lo, dividir brinquedos e
atenção, compartilhar experiências
e sentimentos... Enfim: a crescer!
NOSSO ESPAÇO
Cantinho dos livros Fantasias
Cabideiro das mochilas
Combinados do grupo
CalendárioCartaz do ajudante
NOSSA ROTINA
Fazendo o calendário
Bebendo água
Lavando as mãos para o lancheIndo ao banheiro Hora do lanche
Acolhida
NOSSA ROTINA
Hora da Higiene !
Organizando o material
Relaxamento
Identificando o nome
Nosso grupo 2 é composto por 7 crianças, sendo 4 meninos e 3 meninas.
O início das aulas foi marcado por uma boa adaptação do grupo. Essa
etapa é importantíssima para criar e fortalecer vínculos afetivos e para assimilar
uma nova rotina que é bem diferente da que estavam acostumados no grupo
anterior.
Agora é o momento de novas descobertas, novas aprendizagens. Para eles
é tudo diferente e especial, é um mundo desconhecido e que desperta muita
curiosidade. Nossa rotina requer um tempo de atenção maior do que a do ano
passado, o que ainda é difícil para eles, pois se dispersam rapidamente.
Estamos trabalhando bastante com isso, bem como com diversos aspectos que
são importantes para que todos se desenvolvam de modo amplo e integral.
As crianças mostram-se carinhosas, sempre muito curiosas e dispostas a
descobrir coisas novas.
Percebo, porém, que o grupo apresenta dificuldade em ouvir e acatar
minhas orientações, por este motivo se faz necessário que chame a atenção por
várias vezes para que então me atendam. Estou trabalhando com as virtudes da
obediência e respeito, procurando mostrar o quanto são importantes para o
aproveitamento das atividades e para o bom relacionamento com os colegas e
comigo. Tenho estimulado também para que sejam mais autônomos no
manuseio de seus materiais.
Tenho certeza que será um ano de trabalho muito rico e produtivo, todos
poderão aprender muito!
UM POUQUINHO DO
NOSSO GRUPO
CARNAVAL O carnaval é uma festa do povo brasileiro, que antecede a
quaresma. Na escola exploramos a data comemorativa,
trabalhamos com as marchinhas, história do carnaval e
imagens da festa nas diferentes culturas. E ao final do
trabalho, fizemos uma grande festa vivenciando essa
importante manifestação popular.
Baile de Carnaval
Desfile de fantasias
Objetivos Gerais do Projeto: Utilizar os contos como um
instrumento pedagógico de forma que possa contribuir ilimitada e
diretamente para a formação da construção da personalidade da
criança de 3 anos.
Objetivos específicos:
-Trabalhar histórias e contos infantis para alcançar objetivos
previamente definidos;
-Utilizar os contos para desenvolver progressivamente o senso de
ética e moral;
-Desenvolver a observação e a concentração;
-Desenvolver o gosto pelos contos de fábulas e lendas;
-Estimular a fantasia, a imaginação e a sensibilidade através das
histórias;
-Trabalhar os conteúdos específicos de cada disciplina.
NOSSO PROJETO
COMO TUDO COMEÇOU
Em uma roda no espaço 2
começamos o projeto com a leitura da
história “ A festa no céu”. Depois
tivemos uma conversa na roda sobre
o nosso projeto; e juntos fizemos
uma conclusão da história.
Vivência com a
tartaruga
- Explorar como caminham as
tartarugas;
- Dar banho na tartaruga;
- Comparação de diferentes texturas
com a do casco. É duro? Com o que se
parece?
- Observamos o céu e as nuvens, em
seguida conversamos o que cada um
viu e as formas das nuvens.
- Corrida com a tartaruga, pegamos as
tartarugas para colocar no pátio e
observa-las caminhando, depois
fizemos o mesmo;
- Assim como na história fomos a festa
e para isso, viramos pássaros.
Explorando o espaço
Cozinha
Experimental
“Biscoitinho do
céu”
- Números e
quantidades;
- Linguagem oral e
escrita;
- Desenvolvendo a
receita, contato com
o texto.
Caderno de
registros.
- Representação do
casco com papel
crepom;
- Cartaz representando
a história ( céu, nuvens
e os pássaros);
- Depois de conhecer
os pássaros colamos
penas em um desenho
Brincadeiras
-Cabo de guerra: Nos
dividimos em duas equipes , os
animais terrestres e os animais
aéreos;
- Tartaruga sai da toca: Ao
meu comando todos deveriam
sair do bambolê e trocar de
toca, quem ficar sem toca fica
ao meio e na próxima rodada
deve logo entrar na toca.
- Caçador de tartarugas: Todas
as crianças foram tartarugas e
uma o caçador, e para não
serem pegos todos deveriam
fazer posição de tartaruga, o
que for pego sai da brincadeira
Oficina
- Confecção de um
brinquedo com material
reciclado ( chocalho de
tartaruga com garrafa pet);
- Jogo de tabuleiro da
Festa no céu.
Pesquisa
- Pesquisamos diferentes
imagens das tartarugas
desde o nascimento até a
vida adulta, habitat,
alimentação.
A Festa no
Céu
EXPLORANDO A HISTÓRIA
Visitando a tartaruga e a observamos em seu habitat
Fizemos carinho,
demos acerola
para ela e a
imitamos no seu
modo de
caminhar.
VIVÊNCIA/ TARTARUGA
ILUSTRAÇÃO:“A FESTA NO CÉU”
Contagem numérica
Confecção de uma tartaruga
feita com garrafa pet.
Pesquisa: Tipos de tartarugas/
características/habitatRepresentação da história
Pudemos sentir a textura do casco e sua
forma. Depois buscamos elementos para
comparar semelhanças e diferenças.
VIVÊNCIA/PÁSSAROS – No faz de conta, nos transformamos em
pássaros, exploramos o espaço e finalizamos com a Festa no
Céu...Cantamos e Dançamos.
COZINHA EXPERIMENTAL
“Biscoitinhos do céu”
Foram feitos para nossa festa.
500g de maisena;
2 colheres de manteiga;
1 lata de leite condensado.
Colocamos a mão na massa.
Ficaram deliciosos, as crianças
adoraram!!!
“O jogo não pode ser visto apenas como divertimento ou brincadeira para desgastar energia, pois ele
favorece o desenvolvimento físico, cognitivo, afetivo e moral”. (PIAGET)
NOSSOS JOGOS - JOGO DE TABULEIRO E
DESAFIOS FÍSICOS (CABO DE GUERRA, CIRCUITOS)
Trabalhando a
Páscoa
“O coelhinho
que não era da
páscoa”
Caça aos
ovos
Palestra sobre
a páscoa
Conversamos
sobre o
significado da
páscoa.
Fábrica de
chocolate.
Plantio: CenouraRealizamos ações de
generosidade entre os
colegas do grupo
Teatro: O
Cabra Cabrês.
Brincadeiras
dirigidas.
Orelhinhas de
coelho/pintura no
rosto.
Contato com as coelhas
Atividade: Decoração para fábrica de chocolate
PLANTIO: CENOURA
Exploramos o alimento principal do coelho. Com a ajuda do Tio Pepe, fizemos o plantio, passo a passo.
Preparamos a terra, colocamos as sementinhas, e regamos. E todos os dias cumprimos com a responsabilidade de
cuidar das nossas cenouras.
BRINCADEIRAS
O coelho mandou, fazer o que?
Quem é o Coelho
Coelho Pegador
Coelhinho sai da toca
SEMANA DA PÁSCOA
Palestra da Páscoa
Estabelecemos atitudes de
generosidade no grupo
Na escola trabalhamos
com as crianças o
sentido de
comemorarmos a páscoa
de maneira Cristã . De
forma que aprendam a
importância das virtudes:
amor , generosidade,
cooperação com o
próximo.
Fábrica de chocolate
Caça aos ovos
CULTURA INDÍGENA – LENDAS
Conversamos sobre o que são as lendas
indígenas, desenvolvimento do trabalho
para mês de Abril.
Enriquecendo ainda mais o projeto no mês de Abril trabalhamos e exploramos a cultura indígena,
através de atividades, brincadeiras, costumes e lendas. Com a vivência pudemos experimentar e
conhecer como vivem os índios, Todos adoraram e participaram com grande alegria
Brincadeiras Indígenas:
- Amarelinha em caracol;
- Barra manteiga;
- Gavião e galinha;
- Arranca mandioca;
- Pescaria;
- Heiné Kuputisü
Arte/
Cuidado com a natureza
- Confecção de um curupira,
representando a figura de que
cuida da fauna e da flora,
protegendo a escola e os
animas.
- Cumbuca de argila; lança para
a caça feito com materiais
reaproveitados, cocar e colar
feito com macarrão
Vivência com as Lendas:
- O Curupira
- Mandioca
- Nos transformamos em curupira
e imaginamos que estávamos
na floresta e devíamos protegê-
la, e cuidar dos animais.
Pesquisas/ Levantamento de hipóteses
- Índios na tribo; Como vivem? O que
comem? Suas características;
Habilidades, Costumes....
- No computador pesquisamos, e
comparamos como são as crianças da
aldeia, o que comem, como se vestem,
as brincadeiras etc.,
- Visualizamos como vivem, e como nós
vivemos, fizemos uma reflexão de que
todos somos iguais mas com
características e modos de vida
diferentes.
Movimento/Coordenação
- Circuito na quadra
Cozinha Experimental/ mandioca
Cozida
Cooperação no preparo
- No primeiro momento as
crianças puderam ver uma
mandioca, conhecer e
questionar;
- Alimento típico dos índios;
- Comparamos com a lenda;
- Fomos à cozinha e fizemos todo
o procedimento antes de
cozinha-la;
Exploramos a escola e
desempenhamos o
papel do Curupira
Trabalhamos as Lendas para promover
o cuidado com a natureza, com o meio
ambiente. Trabalhamos também as
virtudes do respeito e da obediência.
Amarelinha de caracol
Arranca mandioca
Circuito
BRINCANDO DE ÍNDIO
CONHECENDO A CULTURA INDÍGENA
Tivemos contato com a
mandioca, depois todos
ajudaram no preparo. E
por fim se deliciaram pela
comida típica dos índios.
Fazendo a cumbuca
Confecção do colar
VIVÊNCIA INDÍGENA
Curumins prontos !!
Preparando o cocar
Todos reunidos para darmos inicio a vivência
No lanche, comemos a comida
do índio, batata doce e peixeCantoria/Danças
Encerramos as comemorações
com uma divertida roda de
músicas
Pesca/
preparação do
peixe
Contato com a história:
- Roda de história;
- Conversa sobre o que aprendemos
com a leitura;
- Listamos ações de obediência e de
desobediência que cada um costuma
ter.
- Conhecer e explorar os cinco
sentidos.
- Sequência da história numerada.
Cozinha Experimental
- Exploramos a cor vermelha
através da maçã, e aprendemos
formas diferentes de comê-la.
Experiência/ Pesquisas
- Mistura das cores, vermelho +
azul= roxo, vermelho+ amarelo=
laranja. Fizemos essa
experimentação para conhecer as
cores primárias e secundárias;
- Procurar alimentos em revistas
para fazer colagem, para cesta da
vovó.
Arte/Oficina
- Presente para mamãe
(cookie)
- Cartão de dia das mães;
Caderno de Registros/
Coordenação motora fina
- Ajudar a Chapeuzinho
vermelho chegar até a casa
da vovó;
- Colorir os personagens da
história.
Brincadeiras/ Movimentos
Coordenação:
- O Lobo e a
Chapeuzinho;
- Corrida da cestinha;
- De olhos vendados;
- Percepção auditiva;
Através do conto da “Chapeuzinho Vermelho”. conversamos sobre a atitude que a chapeuzinho teve
com sua mãe e a partir dai falamos sobre a virtude da obediência, do respeito do comportamento com
os mais velhos e com a mamãe.
CHAPEUZINHO VERMELHO
DIA DAS MÃES
Registro: atitudes de obediência e
desobediência para com a mamãe.
Experiência: Mistura com outras
cores
Explorando a cor vermelha e a fruta
História com sombras
Conto: Chapeuzinho Vermelho
Preparação dos
presentes para
mamãe
Assim como a chapeuzinho:
levamos o lanche na cestinha
Trabalhando s sequencia da história
Brincadeiras
Seu Lobo está?
Telefone sem fio
Corrida das cestinhas
Registro no caderno
EXPLORANDO OS CINCO SENTIDOS
Audição
- Telefone
de lata
Tato
Descobrindo
as texturas
Olfato
- Diferentes
cheiros
Motivados pelas perguntas da Chapeuzinho Vermelho ao Lobo, passamos a estudar
diferentes maneiras para explorarmos os 5 sentidos do corpo humano, com vivências e
experiências.
FESTA JUNINA
“ O RATO DO CAMPO E O RATO DA CIDADE”
- Definição do que é uma fábula;
- O rato do campo e o rato da cidade;
- Vivenciamos e exploramos de diversas
formas a vida rural e a urbana,
comparando as diferenças;
- Roda de viola.
Pesquisa/ Hipóteses
- Pesquisamos na internet imagens da zona rural
e zona urbana. Fizemos observações e
comparações para descobrirmos as diferenças.
- Pesquisamos: como as pessoas vivem nos dois
lugares, com que tipo de animais convivem,
como se alimentam, que meios de transporte
utilizam, como são as moradias.
- Concluímos que existem muitas diferenças, mas
também muitas semelhanças.
Brincadeiras/Movimento
Realizamos brincadeiras juninas e
relacionadas às fábulas como:
- Ovo na colher;
- Gato e rato;
- Passa chapéu;
- Achei meu par de sapatos;
- Pula a fogueira.
Atividades
Procurar por elementos que
representam a zona rural;
- Caderno de registros;
- Bandeirinhas para enfeitar nossa
escola;
- Enfeites para as barraquinhas;
- Confecção de fantoches
FÁBULA: “O RATO DO CAMPO E
O RATO DA CIDADE”
Primeiro, numa roda na sala, expliquei às crianças o que é
uma fábula e qual o seu objetivo..
“As fábulas são pequenas histórias que transmitem uma lição
de moral. Os personagens das fábulas são geralmente
animais, que representam características típicas dos seres
humanos, como o egoísmo, a ingenuidade, a esperteza, a
vaidade, a mentira. A fábula é uma das mais antigas formas
de narrativa. A fábula se divide em 2 partes: a história e a
moral.”
Em seguida contei “O rato do campo e o rato da cidade”. E
finalizamos conversando sobre a moral da história.
Nos transformamos em rato do campo e
imaginamos que estávamos na fazenda,
zona rural .
BRINCADEIRAS DE INTERIOR/JUNINAS
Andando a cavaloBola na lata
Achei meu par de sapatos
Atividade: Elementos da natureza
Cozinha Experimental: pão de queijo
Preparativos
para nossa
Festa
Pesquisa/Levantamento de
Hipóteses
Contato com a História
- Após a leitura com o grupo,
fizemos uma reflexão sobre a
importância do trabalho para a
sobrevivência, a organização
que tem as formigas e a
cooperação que devemos ter.
- Exploramos pela escola as
formigas.
- Trabalhar como formigas:
organização da sala, ajudar os
amigos.
Faz de Conta
- Como em todas as histórias,
realizamos uma apresentação ,
cada um se transforma em um
personagem e então trabalhamos
as virtudes. (cooperação,
organização).
Oficina
- Formigueiro no vidro;
- Violão da cigarra feito
com sucata.
Caderno de Registros:
- Depois que estudamos o
comportamento das formigas e
pesquisamos sobre elas, fizemos
a atividade no caderno de
registros, onde deveriam
desenhar uma formiga, e ela
trabalhando.
- Trabalhando com a estação,
procuramos em revistas roupas
de inverno para colar na cigarra.
Pesquisas
- No computador pesquisamos diferentes
imagens das personagens que compõe a
história.
- Pudemos visualizar como vivem, seu
habitat, comportamento, características
etc.
- Vimos também vídeos das formigas e
escutamos o som da cigarra.
- As crianças levantaram duvidas e
questionamentos, dessa forma pudemos
gerar curiosidade para adquirir novos
conhecimentos.
Cozinha Experimental
- Em um primeiro momento
escrevemos a receita,
com os ingredientes e as
quantidades.
- Na cozinha todos
puderam ajudar na
preparação do Bolo de
formigueiro.
“A CIGARRA E A FORMIGA”
Construímos um formigueiro com o objetivo de vermos como
vivem as formigas dentro de seu habitat, a cooperação o
trabalho em equipe e a organização.
Caça a formigas
Fizemos grandes descobertas.
Pesquisa: Formigas e Cigarras
Brincadeiras Cooperativas
Após levantarmos hipóteses, fomos fazer a
pesquisa, procurando pelas respostas.
Cozinha
Experimental: Bolo
de formigueiro com
a nutricionista
Caderno de Registros: Formiga trabalhando
Construindo a sequência da história
Na volta às aulas
Recebemos três novos amigos!!!
Sejam Bem- Vindos ao
grupo 2
Odara
“Adivinha
quanto eu te
amo”
“Volta às aulas”
Contação
da história
Linguagem
oral/escrita.
Registro do
nome do papai,
criança e “Eu
gosto de fazer
com o papai”...
Contadores de
história.
Apresentação
para a turma.
Oficina:
cartão de dia
dos pais e
confecção de
presente.
Brincadeiras:
Coelhinho sai
da toca; Salve-
se com um
abraço; Corrida
de coelhos.
Habilidades
motoras:
Circuito na
quadra, se
movimentando
como coelhos.
Coordenação
motora.
Volta
das
férias.
Com a história “Adivinha quanto eu te
amo”, conversamos sobre as atitudes
que devemos ter com nosso pai, como o
respeito, a obediência e o amor.
DIA DOS PAIS
Registramos o que cada um gosta de fazer com o papai
Contadores de história: Representamos o
amor e carinho como os personagens da
história
Preparando o presente para o Papai
Brincando de Faz de conta
Cartão para o Papai
Atividades /Vivências
- Cantigas de roda, desenvolvimento da
expressão oral, movimento e audição;
- Pesquisa do folclore brasileiro (danças,
fantasias, cantigas, trava língua,
parlendas)
- Vivência Sitio do pica pau amarelo;
- Caça ao Saci Pererê pela escola.
- Brinquedos folclóricos – Vai e vem,
bilboquê;
- Cozinha experimental – Bolinho de
chuva
Registros
- Pintar os personagens do
folclore;
- Pintar o gorro do saci em
seguida desenhar o rosto dele.
- Quebra cabeça do saci, pintar e
montar;
- Dobradura – fantoche do Saci.
Brincadeiras Folclóricas
- Passa anel;
- Cabra cega;
- Pula corda;
- Amarelinha;
- Boca de forno;
- Corrida do saci;
- Carapuça do saci.
O mundo do folclore é encantado, cheio de personagens estranhos que transportam a
criança ao mundo da fantasia, uma experiência que leva ao encontro de diferentes
culturas. Trabalhando com o folclore brasileiro conseguimos resgatar tradições,
brincadeiras e músicas folclóricas, estimular as crianças e sua imaginação.
FOLCLORE/ SACI PERERÊ
ATIVIDADES/VIVÊNCIAS FOLCLÓRICAS
História: Saci
Caça ao Saci
Artes: Bilboquê
Bolinho de chuva
BRINCADEIRAS FOLCLÓRICAS
Resgatar as brincadeiras folclóricas através de
atividades e interação, brincadeiras , jogos e
brinquedos despertam a solidariedade
cooperação e a participação das crianças, bem
como o respeito as regras e ao outro de forma
lúdica e prazerosa.
Passa Anel
Pula corda/Barra manteiga
Cabra cega
Esconde- esconde
SEMANA DO FOLCLORE
Apresentação de parlendas, músicas e
brincadeiras
Ouvindo as histórias do Tio Barnabé
Compartilhando
brinquedos folclóricos
Nos transformamos nos personagens do sítio
Cantigas folclóricas
Vivenciando o Sítio
Para encerrarmos esse trabalho tão
rico sobre o folclore brasileiro, tivemos uma semana especial:
brincamos de Sítio do Pica Pau Amarelo, recebemos visitas
ilustres, cantamos cantigas folclóricas e uma oficina de troca de
brinquedos folclóricos construídos por nós mesmos .

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relatório de atividades projeto alimentação saudável na escola
Relatório de atividades projeto alimentação saudável na escolaRelatório de atividades projeto alimentação saudável na escola
Relatório de atividades projeto alimentação saudável na escola
Decilene
 
Projeto anual jogos e brincadeiras
Projeto anual jogos e brincadeirasProjeto anual jogos e brincadeiras
Projeto anual jogos e brincadeiras
Shirley Costa
 
Projeto de adaptação
Projeto de adaptaçãoProjeto de adaptação
Projeto de adaptação
Débora Weber
 
PNAIC - Projeto "Alimentos Saudáveis - Prof. Celia
PNAIC - Projeto "Alimentos Saudáveis - Prof. CeliaPNAIC - Projeto "Alimentos Saudáveis - Prof. Celia
PNAIC - Projeto "Alimentos Saudáveis - Prof. Celia
ElieneDias
 
Projeto brincadeiras de outrora
Projeto brincadeiras de outroraProjeto brincadeiras de outrora
Projeto brincadeiras de outrora
Edinolia
 
Projeto brinquedos e brincadeiras de ontem slides correto
Projeto brinquedos e brincadeiras de ontem slides corretoProjeto brinquedos e brincadeiras de ontem slides correto
Projeto brinquedos e brincadeiras de ontem slides correto
joicesovernigo
 
Projeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil
Projeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação InfantilProjeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil
Projeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil
janainasantosborba
 
Relatório da sequência didática orient. joziane
Relatório da sequência didática orient. jozianeRelatório da sequência didática orient. joziane
Relatório da sequência didática orient. joziane
Jozi Mares
 
5 projeto alimentação saudável
5 projeto alimentação saudável5 projeto alimentação saudável
5 projeto alimentação saudável
juniorfuleragem
 
Otpei 2 projeto ludico simone helen drumond
Otpei 2  projeto ludico simone helen drumondOtpei 2  projeto ludico simone helen drumond
Otpei 2 projeto ludico simone helen drumond
SimoneHelenDrumond
 

Mais procurados (20)

PORTFÓLIO PROFª VANESSA DE OLIVEIRA - MATERNAL II A
PORTFÓLIO PROFª VANESSA DE OLIVEIRA - MATERNAL II APORTFÓLIO PROFª VANESSA DE OLIVEIRA - MATERNAL II A
PORTFÓLIO PROFª VANESSA DE OLIVEIRA - MATERNAL II A
 
Relatório de atividades projeto alimentação saudável na escola
Relatório de atividades projeto alimentação saudável na escolaRelatório de atividades projeto alimentação saudável na escola
Relatório de atividades projeto alimentação saudável na escola
 
Projeto anual jogos e brincadeiras
Projeto anual jogos e brincadeirasProjeto anual jogos e brincadeiras
Projeto anual jogos e brincadeiras
 
PORTFÓLIO DA PROFa VANESSA DE OLIVEIRA - MATERNAL II A - INTEGRAL
PORTFÓLIO DA PROFa VANESSA DE OLIVEIRA - MATERNAL II A - INTEGRALPORTFÓLIO DA PROFa VANESSA DE OLIVEIRA - MATERNAL II A - INTEGRAL
PORTFÓLIO DA PROFa VANESSA DE OLIVEIRA - MATERNAL II A - INTEGRAL
 
Projeto de adaptação
Projeto de adaptaçãoProjeto de adaptação
Projeto de adaptação
 
Projeto literatura infantil
Projeto literatura infantilProjeto literatura infantil
Projeto literatura infantil
 
Portfolio g4 manhã
Portfolio g4 manhãPortfolio g4 manhã
Portfolio g4 manhã
 
PNAIC - Projeto "Alimentos Saudáveis - Prof. Celia
PNAIC - Projeto "Alimentos Saudáveis - Prof. CeliaPNAIC - Projeto "Alimentos Saudáveis - Prof. Celia
PNAIC - Projeto "Alimentos Saudáveis - Prof. Celia
 
Projeto brincadeiras de outrora
Projeto brincadeiras de outroraProjeto brincadeiras de outrora
Projeto brincadeiras de outrora
 
Sequência didática brincadeiras infantis
Sequência didática brincadeiras infantisSequência didática brincadeiras infantis
Sequência didática brincadeiras infantis
 
Brinquedos brincadeiras creches
Brinquedos brincadeiras crechesBrinquedos brincadeiras creches
Brinquedos brincadeiras creches
 
Projeto brinquedos e brincadeiras de ontem slides correto
Projeto brinquedos e brincadeiras de ontem slides corretoProjeto brinquedos e brincadeiras de ontem slides correto
Projeto brinquedos e brincadeiras de ontem slides correto
 
Projeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil
Projeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação InfantilProjeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil
Projeto Brinquedos e Brincadeiras na Educação Infantil
 
Relatório da sequência didática orient. joziane
Relatório da sequência didática orient. jozianeRelatório da sequência didática orient. joziane
Relatório da sequência didática orient. joziane
 
5 projeto alimentação saudável
5 projeto alimentação saudável5 projeto alimentação saudável
5 projeto alimentação saudável
 
Proposta do maternal l e ll educação infantil
Proposta do maternal l e ll   educação infantilProposta do maternal l e ll   educação infantil
Proposta do maternal l e ll educação infantil
 
30.projeto cores formas_maternal_ii
30.projeto cores formas_maternal_ii30.projeto cores formas_maternal_ii
30.projeto cores formas_maternal_ii
 
Portefólio digital 2012
Portefólio digital 2012Portefólio digital 2012
Portefólio digital 2012
 
Plano de aula meio ambiente
Plano de aula meio ambientePlano de aula meio ambiente
Plano de aula meio ambiente
 
Otpei 2 projeto ludico simone helen drumond
Otpei 2  projeto ludico simone helen drumondOtpei 2  projeto ludico simone helen drumond
Otpei 2 projeto ludico simone helen drumond
 

Semelhante a Portfolio g2 manhã

Semelhante a Portfolio g2 manhã (20)

Portifólio virtual g2 manhã
Portifólio virtual g2 manhãPortifólio virtual g2 manhã
Portifólio virtual g2 manhã
 
Portifólio virtual g2 tarde
Portifólio virtual g2 tardePortifólio virtual g2 tarde
Portifólio virtual g2 tarde
 
Portfolio Virtual G2-Tarde
Portfolio Virtual G2-TardePortfolio Virtual G2-Tarde
Portfolio Virtual G2-Tarde
 
Portifólio virtual g2 tarde
Portifólio virtual g2 tardePortifólio virtual g2 tarde
Portifólio virtual g2 tarde
 
Portifólio virtual g2 manhã
Portifólio virtual g2 manhãPortifólio virtual g2 manhã
Portifólio virtual g2 manhã
 
Portifólio virtual g2 tarde
Portifólio virtual g2 tardePortifólio virtual g2 tarde
Portifólio virtual g2 tarde
 
Portfolio g2 tarde
Portfolio g2 tardePortfolio g2 tarde
Portfolio g2 tarde
 
G2tarde
G2tardeG2tarde
G2tarde
 
Portfólio virtual g2 manhã
Portfólio virtual g2 manhãPortfólio virtual g2 manhã
Portfólio virtual g2 manhã
 
G1tarde
G1tardeG1tarde
G1tarde
 
Portfolio g1 tarde
Portfolio g1  tardePortfolio g1  tarde
Portfolio g1 tarde
 
Portifólio virtual g1 tarde
Portifólio virtual g1 tardePortifólio virtual g1 tarde
Portifólio virtual g1 tarde
 
Portfolio Virtual G1-Manhã
Portfolio Virtual G1-ManhãPortfolio Virtual G1-Manhã
Portfolio Virtual G1-Manhã
 
Portifolio Virtual G1-Tarde
Portifolio Virtual G1-TardePortifolio Virtual G1-Tarde
Portifolio Virtual G1-Tarde
 
Mg manha
Mg manhaMg manha
Mg manha
 
G1manha
G1manhaG1manha
G1manha
 
Portfolio mg manhã
Portfolio mg manhãPortfolio mg manhã
Portfolio mg manhã
 
Portfolio g1 manhã
Portfolio g1 manhãPortfolio g1 manhã
Portfolio g1 manhã
 
Portifólio virtual g1 tarde
Portifólio virtual g1 tardePortifólio virtual g1 tarde
Portifólio virtual g1 tarde
 
Portifólio virtual g1 tarde
Portifólio virtual g1 tardePortifólio virtual g1 tarde
Portifólio virtual g1 tarde
 

Mais de EscolaPedrita

Mais de EscolaPedrita (20)

Mini e g1 t dança
Mini e g1 t dançaMini e g1 t dança
Mini e g1 t dança
 
G4 t música
G4 t músicaG4 t música
G4 t música
 
G4 t dança
G4 t dançaG4 t dança
G4 t dança
 
G4 m música
G4 m músicaG4 m música
G4 m música
 
G4 m dança
G4 m dança G4 m dança
G4 m dança
 
G3 t música
G3 t músicaG3 t música
G3 t música
 
G3 t dança
G3 t dançaG3 t dança
G3 t dança
 
G3 m música
G3 m músicaG3 m música
G3 m música
 
G3 m dança
G3 m dança G3 m dança
G3 m dança
 
G2 t música
G2 t músicaG2 t música
G2 t música
 
G2 t dança
G2 t dança G2 t dança
G2 t dança
 
G2 m música
G2 m músicaG2 m música
G2 m música
 
G2 m dança
G2 m dançaG2 m dança
G2 m dança
 
Mini e g1 m dança
Mini e g1 m dançaMini e g1 m dança
Mini e g1 m dança
 
Mg e g1 t música
Mg e g1 t músicaMg e g1 t música
Mg e g1 t música
 
Mg e g1 M música
Mg e g1 M músicaMg e g1 M música
Mg e g1 M música
 
MG tarde
MG tardeMG tarde
MG tarde
 
G4 tarde
G4 tardeG4 tarde
G4 tarde
 
G4 manha
G4 manhaG4 manha
G4 manha
 
G3tarde
G3tardeG3tarde
G3tarde
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 

Portfolio g2 manhã

  • 1. ESCOLA DE EDUCAÇÃO INFANTIL “PEDRITA” PORTIFÓLIO VIRTUAL GRUPO 2 MANHÃ PROJETO: Em cada conto um ponto PROFESSORA: Jacqueline Franco
  • 4. ADAPTAÇÃO A adaptação é uma etapa essencial para inserir as crianças em uma nova fase. É importante que se sintam acolhidos com carinho e segurança. É normal estranhar o novo, porém para o G2 a adaptação foi bem tranquila, adoraram rever os amigos, brincar e conhecer a nova professora.
  • 5. QUE BOM FAZERMOS AMIGOS Um dos aspectos mais importantes da vida escolar nessa fase de educação infantil é o convívio com outras crianças. Nesse convívio se aprende a olhar para o outro, respeitá-lo, dividir brinquedos e atenção, compartilhar experiências e sentimentos... Enfim: a crescer!
  • 6. NOSSO ESPAÇO Cantinho dos livros Fantasias Cabideiro das mochilas Combinados do grupo CalendárioCartaz do ajudante
  • 7. NOSSA ROTINA Fazendo o calendário Bebendo água Lavando as mãos para o lancheIndo ao banheiro Hora do lanche Acolhida
  • 8. NOSSA ROTINA Hora da Higiene ! Organizando o material Relaxamento Identificando o nome
  • 9. Nosso grupo 2 é composto por 7 crianças, sendo 4 meninos e 3 meninas. O início das aulas foi marcado por uma boa adaptação do grupo. Essa etapa é importantíssima para criar e fortalecer vínculos afetivos e para assimilar uma nova rotina que é bem diferente da que estavam acostumados no grupo anterior. Agora é o momento de novas descobertas, novas aprendizagens. Para eles é tudo diferente e especial, é um mundo desconhecido e que desperta muita curiosidade. Nossa rotina requer um tempo de atenção maior do que a do ano passado, o que ainda é difícil para eles, pois se dispersam rapidamente. Estamos trabalhando bastante com isso, bem como com diversos aspectos que são importantes para que todos se desenvolvam de modo amplo e integral. As crianças mostram-se carinhosas, sempre muito curiosas e dispostas a descobrir coisas novas. Percebo, porém, que o grupo apresenta dificuldade em ouvir e acatar minhas orientações, por este motivo se faz necessário que chame a atenção por várias vezes para que então me atendam. Estou trabalhando com as virtudes da obediência e respeito, procurando mostrar o quanto são importantes para o aproveitamento das atividades e para o bom relacionamento com os colegas e comigo. Tenho estimulado também para que sejam mais autônomos no manuseio de seus materiais. Tenho certeza que será um ano de trabalho muito rico e produtivo, todos poderão aprender muito! UM POUQUINHO DO NOSSO GRUPO
  • 10. CARNAVAL O carnaval é uma festa do povo brasileiro, que antecede a quaresma. Na escola exploramos a data comemorativa, trabalhamos com as marchinhas, história do carnaval e imagens da festa nas diferentes culturas. E ao final do trabalho, fizemos uma grande festa vivenciando essa importante manifestação popular. Baile de Carnaval Desfile de fantasias
  • 11. Objetivos Gerais do Projeto: Utilizar os contos como um instrumento pedagógico de forma que possa contribuir ilimitada e diretamente para a formação da construção da personalidade da criança de 3 anos. Objetivos específicos: -Trabalhar histórias e contos infantis para alcançar objetivos previamente definidos; -Utilizar os contos para desenvolver progressivamente o senso de ética e moral; -Desenvolver a observação e a concentração; -Desenvolver o gosto pelos contos de fábulas e lendas; -Estimular a fantasia, a imaginação e a sensibilidade através das histórias; -Trabalhar os conteúdos específicos de cada disciplina. NOSSO PROJETO
  • 12. COMO TUDO COMEÇOU Em uma roda no espaço 2 começamos o projeto com a leitura da história “ A festa no céu”. Depois tivemos uma conversa na roda sobre o nosso projeto; e juntos fizemos uma conclusão da história.
  • 13. Vivência com a tartaruga - Explorar como caminham as tartarugas; - Dar banho na tartaruga; - Comparação de diferentes texturas com a do casco. É duro? Com o que se parece? - Observamos o céu e as nuvens, em seguida conversamos o que cada um viu e as formas das nuvens. - Corrida com a tartaruga, pegamos as tartarugas para colocar no pátio e observa-las caminhando, depois fizemos o mesmo; - Assim como na história fomos a festa e para isso, viramos pássaros. Explorando o espaço Cozinha Experimental “Biscoitinho do céu” - Números e quantidades; - Linguagem oral e escrita; - Desenvolvendo a receita, contato com o texto. Caderno de registros. - Representação do casco com papel crepom; - Cartaz representando a história ( céu, nuvens e os pássaros); - Depois de conhecer os pássaros colamos penas em um desenho Brincadeiras -Cabo de guerra: Nos dividimos em duas equipes , os animais terrestres e os animais aéreos; - Tartaruga sai da toca: Ao meu comando todos deveriam sair do bambolê e trocar de toca, quem ficar sem toca fica ao meio e na próxima rodada deve logo entrar na toca. - Caçador de tartarugas: Todas as crianças foram tartarugas e uma o caçador, e para não serem pegos todos deveriam fazer posição de tartaruga, o que for pego sai da brincadeira Oficina - Confecção de um brinquedo com material reciclado ( chocalho de tartaruga com garrafa pet); - Jogo de tabuleiro da Festa no céu. Pesquisa - Pesquisamos diferentes imagens das tartarugas desde o nascimento até a vida adulta, habitat, alimentação. A Festa no Céu
  • 14. EXPLORANDO A HISTÓRIA Visitando a tartaruga e a observamos em seu habitat Fizemos carinho, demos acerola para ela e a imitamos no seu modo de caminhar.
  • 16. ILUSTRAÇÃO:“A FESTA NO CÉU” Contagem numérica Confecção de uma tartaruga feita com garrafa pet. Pesquisa: Tipos de tartarugas/ características/habitatRepresentação da história
  • 17. Pudemos sentir a textura do casco e sua forma. Depois buscamos elementos para comparar semelhanças e diferenças. VIVÊNCIA/PÁSSAROS – No faz de conta, nos transformamos em pássaros, exploramos o espaço e finalizamos com a Festa no Céu...Cantamos e Dançamos.
  • 18. COZINHA EXPERIMENTAL “Biscoitinhos do céu” Foram feitos para nossa festa. 500g de maisena; 2 colheres de manteiga; 1 lata de leite condensado. Colocamos a mão na massa. Ficaram deliciosos, as crianças adoraram!!!
  • 19. “O jogo não pode ser visto apenas como divertimento ou brincadeira para desgastar energia, pois ele favorece o desenvolvimento físico, cognitivo, afetivo e moral”. (PIAGET) NOSSOS JOGOS - JOGO DE TABULEIRO E DESAFIOS FÍSICOS (CABO DE GUERRA, CIRCUITOS)
  • 20. Trabalhando a Páscoa “O coelhinho que não era da páscoa” Caça aos ovos Palestra sobre a páscoa Conversamos sobre o significado da páscoa. Fábrica de chocolate. Plantio: CenouraRealizamos ações de generosidade entre os colegas do grupo Teatro: O Cabra Cabrês. Brincadeiras dirigidas. Orelhinhas de coelho/pintura no rosto.
  • 21. Contato com as coelhas Atividade: Decoração para fábrica de chocolate
  • 22. PLANTIO: CENOURA Exploramos o alimento principal do coelho. Com a ajuda do Tio Pepe, fizemos o plantio, passo a passo. Preparamos a terra, colocamos as sementinhas, e regamos. E todos os dias cumprimos com a responsabilidade de cuidar das nossas cenouras. BRINCADEIRAS O coelho mandou, fazer o que? Quem é o Coelho Coelho Pegador Coelhinho sai da toca
  • 23. SEMANA DA PÁSCOA Palestra da Páscoa Estabelecemos atitudes de generosidade no grupo Na escola trabalhamos com as crianças o sentido de comemorarmos a páscoa de maneira Cristã . De forma que aprendam a importância das virtudes: amor , generosidade, cooperação com o próximo. Fábrica de chocolate Caça aos ovos
  • 24. CULTURA INDÍGENA – LENDAS Conversamos sobre o que são as lendas indígenas, desenvolvimento do trabalho para mês de Abril. Enriquecendo ainda mais o projeto no mês de Abril trabalhamos e exploramos a cultura indígena, através de atividades, brincadeiras, costumes e lendas. Com a vivência pudemos experimentar e conhecer como vivem os índios, Todos adoraram e participaram com grande alegria Brincadeiras Indígenas: - Amarelinha em caracol; - Barra manteiga; - Gavião e galinha; - Arranca mandioca; - Pescaria; - Heiné Kuputisü Arte/ Cuidado com a natureza - Confecção de um curupira, representando a figura de que cuida da fauna e da flora, protegendo a escola e os animas. - Cumbuca de argila; lança para a caça feito com materiais reaproveitados, cocar e colar feito com macarrão Vivência com as Lendas: - O Curupira - Mandioca - Nos transformamos em curupira e imaginamos que estávamos na floresta e devíamos protegê- la, e cuidar dos animais. Pesquisas/ Levantamento de hipóteses - Índios na tribo; Como vivem? O que comem? Suas características; Habilidades, Costumes.... - No computador pesquisamos, e comparamos como são as crianças da aldeia, o que comem, como se vestem, as brincadeiras etc., - Visualizamos como vivem, e como nós vivemos, fizemos uma reflexão de que todos somos iguais mas com características e modos de vida diferentes. Movimento/Coordenação - Circuito na quadra Cozinha Experimental/ mandioca Cozida Cooperação no preparo - No primeiro momento as crianças puderam ver uma mandioca, conhecer e questionar; - Alimento típico dos índios; - Comparamos com a lenda; - Fomos à cozinha e fizemos todo o procedimento antes de cozinha-la;
  • 25. Exploramos a escola e desempenhamos o papel do Curupira Trabalhamos as Lendas para promover o cuidado com a natureza, com o meio ambiente. Trabalhamos também as virtudes do respeito e da obediência.
  • 26. Amarelinha de caracol Arranca mandioca Circuito BRINCANDO DE ÍNDIO
  • 27. CONHECENDO A CULTURA INDÍGENA Tivemos contato com a mandioca, depois todos ajudaram no preparo. E por fim se deliciaram pela comida típica dos índios. Fazendo a cumbuca Confecção do colar
  • 28. VIVÊNCIA INDÍGENA Curumins prontos !! Preparando o cocar Todos reunidos para darmos inicio a vivência
  • 29. No lanche, comemos a comida do índio, batata doce e peixeCantoria/Danças Encerramos as comemorações com uma divertida roda de músicas Pesca/ preparação do peixe
  • 30. Contato com a história: - Roda de história; - Conversa sobre o que aprendemos com a leitura; - Listamos ações de obediência e de desobediência que cada um costuma ter. - Conhecer e explorar os cinco sentidos. - Sequência da história numerada. Cozinha Experimental - Exploramos a cor vermelha através da maçã, e aprendemos formas diferentes de comê-la. Experiência/ Pesquisas - Mistura das cores, vermelho + azul= roxo, vermelho+ amarelo= laranja. Fizemos essa experimentação para conhecer as cores primárias e secundárias; - Procurar alimentos em revistas para fazer colagem, para cesta da vovó. Arte/Oficina - Presente para mamãe (cookie) - Cartão de dia das mães; Caderno de Registros/ Coordenação motora fina - Ajudar a Chapeuzinho vermelho chegar até a casa da vovó; - Colorir os personagens da história. Brincadeiras/ Movimentos Coordenação: - O Lobo e a Chapeuzinho; - Corrida da cestinha; - De olhos vendados; - Percepção auditiva; Através do conto da “Chapeuzinho Vermelho”. conversamos sobre a atitude que a chapeuzinho teve com sua mãe e a partir dai falamos sobre a virtude da obediência, do respeito do comportamento com os mais velhos e com a mamãe. CHAPEUZINHO VERMELHO DIA DAS MÃES
  • 31. Registro: atitudes de obediência e desobediência para com a mamãe. Experiência: Mistura com outras cores Explorando a cor vermelha e a fruta História com sombras Conto: Chapeuzinho Vermelho Preparação dos presentes para mamãe
  • 32. Assim como a chapeuzinho: levamos o lanche na cestinha Trabalhando s sequencia da história Brincadeiras Seu Lobo está? Telefone sem fio Corrida das cestinhas Registro no caderno
  • 33. EXPLORANDO OS CINCO SENTIDOS Audição - Telefone de lata Tato Descobrindo as texturas Olfato - Diferentes cheiros Motivados pelas perguntas da Chapeuzinho Vermelho ao Lobo, passamos a estudar diferentes maneiras para explorarmos os 5 sentidos do corpo humano, com vivências e experiências.
  • 34. FESTA JUNINA “ O RATO DO CAMPO E O RATO DA CIDADE” - Definição do que é uma fábula; - O rato do campo e o rato da cidade; - Vivenciamos e exploramos de diversas formas a vida rural e a urbana, comparando as diferenças; - Roda de viola. Pesquisa/ Hipóteses - Pesquisamos na internet imagens da zona rural e zona urbana. Fizemos observações e comparações para descobrirmos as diferenças. - Pesquisamos: como as pessoas vivem nos dois lugares, com que tipo de animais convivem, como se alimentam, que meios de transporte utilizam, como são as moradias. - Concluímos que existem muitas diferenças, mas também muitas semelhanças. Brincadeiras/Movimento Realizamos brincadeiras juninas e relacionadas às fábulas como: - Ovo na colher; - Gato e rato; - Passa chapéu; - Achei meu par de sapatos; - Pula a fogueira. Atividades Procurar por elementos que representam a zona rural; - Caderno de registros; - Bandeirinhas para enfeitar nossa escola; - Enfeites para as barraquinhas; - Confecção de fantoches
  • 35. FÁBULA: “O RATO DO CAMPO E O RATO DA CIDADE” Primeiro, numa roda na sala, expliquei às crianças o que é uma fábula e qual o seu objetivo.. “As fábulas são pequenas histórias que transmitem uma lição de moral. Os personagens das fábulas são geralmente animais, que representam características típicas dos seres humanos, como o egoísmo, a ingenuidade, a esperteza, a vaidade, a mentira. A fábula é uma das mais antigas formas de narrativa. A fábula se divide em 2 partes: a história e a moral.” Em seguida contei “O rato do campo e o rato da cidade”. E finalizamos conversando sobre a moral da história. Nos transformamos em rato do campo e imaginamos que estávamos na fazenda, zona rural .
  • 36. BRINCADEIRAS DE INTERIOR/JUNINAS Andando a cavaloBola na lata Achei meu par de sapatos
  • 37. Atividade: Elementos da natureza Cozinha Experimental: pão de queijo Preparativos para nossa Festa Pesquisa/Levantamento de Hipóteses
  • 38. Contato com a História - Após a leitura com o grupo, fizemos uma reflexão sobre a importância do trabalho para a sobrevivência, a organização que tem as formigas e a cooperação que devemos ter. - Exploramos pela escola as formigas. - Trabalhar como formigas: organização da sala, ajudar os amigos. Faz de Conta - Como em todas as histórias, realizamos uma apresentação , cada um se transforma em um personagem e então trabalhamos as virtudes. (cooperação, organização). Oficina - Formigueiro no vidro; - Violão da cigarra feito com sucata. Caderno de Registros: - Depois que estudamos o comportamento das formigas e pesquisamos sobre elas, fizemos a atividade no caderno de registros, onde deveriam desenhar uma formiga, e ela trabalhando. - Trabalhando com a estação, procuramos em revistas roupas de inverno para colar na cigarra. Pesquisas - No computador pesquisamos diferentes imagens das personagens que compõe a história. - Pudemos visualizar como vivem, seu habitat, comportamento, características etc. - Vimos também vídeos das formigas e escutamos o som da cigarra. - As crianças levantaram duvidas e questionamentos, dessa forma pudemos gerar curiosidade para adquirir novos conhecimentos. Cozinha Experimental - Em um primeiro momento escrevemos a receita, com os ingredientes e as quantidades. - Na cozinha todos puderam ajudar na preparação do Bolo de formigueiro. “A CIGARRA E A FORMIGA”
  • 39. Construímos um formigueiro com o objetivo de vermos como vivem as formigas dentro de seu habitat, a cooperação o trabalho em equipe e a organização. Caça a formigas Fizemos grandes descobertas. Pesquisa: Formigas e Cigarras
  • 41. Após levantarmos hipóteses, fomos fazer a pesquisa, procurando pelas respostas. Cozinha Experimental: Bolo de formigueiro com a nutricionista Caderno de Registros: Formiga trabalhando Construindo a sequência da história
  • 42. Na volta às aulas Recebemos três novos amigos!!! Sejam Bem- Vindos ao grupo 2 Odara
  • 43. “Adivinha quanto eu te amo” “Volta às aulas” Contação da história Linguagem oral/escrita. Registro do nome do papai, criança e “Eu gosto de fazer com o papai”... Contadores de história. Apresentação para a turma. Oficina: cartão de dia dos pais e confecção de presente. Brincadeiras: Coelhinho sai da toca; Salve- se com um abraço; Corrida de coelhos. Habilidades motoras: Circuito na quadra, se movimentando como coelhos. Coordenação motora. Volta das férias.
  • 44. Com a história “Adivinha quanto eu te amo”, conversamos sobre as atitudes que devemos ter com nosso pai, como o respeito, a obediência e o amor. DIA DOS PAIS Registramos o que cada um gosta de fazer com o papai Contadores de história: Representamos o amor e carinho como os personagens da história
  • 45. Preparando o presente para o Papai Brincando de Faz de conta Cartão para o Papai
  • 46. Atividades /Vivências - Cantigas de roda, desenvolvimento da expressão oral, movimento e audição; - Pesquisa do folclore brasileiro (danças, fantasias, cantigas, trava língua, parlendas) - Vivência Sitio do pica pau amarelo; - Caça ao Saci Pererê pela escola. - Brinquedos folclóricos – Vai e vem, bilboquê; - Cozinha experimental – Bolinho de chuva Registros - Pintar os personagens do folclore; - Pintar o gorro do saci em seguida desenhar o rosto dele. - Quebra cabeça do saci, pintar e montar; - Dobradura – fantoche do Saci. Brincadeiras Folclóricas - Passa anel; - Cabra cega; - Pula corda; - Amarelinha; - Boca de forno; - Corrida do saci; - Carapuça do saci. O mundo do folclore é encantado, cheio de personagens estranhos que transportam a criança ao mundo da fantasia, uma experiência que leva ao encontro de diferentes culturas. Trabalhando com o folclore brasileiro conseguimos resgatar tradições, brincadeiras e músicas folclóricas, estimular as crianças e sua imaginação. FOLCLORE/ SACI PERERÊ
  • 47. ATIVIDADES/VIVÊNCIAS FOLCLÓRICAS História: Saci Caça ao Saci Artes: Bilboquê Bolinho de chuva
  • 48. BRINCADEIRAS FOLCLÓRICAS Resgatar as brincadeiras folclóricas através de atividades e interação, brincadeiras , jogos e brinquedos despertam a solidariedade cooperação e a participação das crianças, bem como o respeito as regras e ao outro de forma lúdica e prazerosa. Passa Anel Pula corda/Barra manteiga Cabra cega Esconde- esconde
  • 49. SEMANA DO FOLCLORE Apresentação de parlendas, músicas e brincadeiras Ouvindo as histórias do Tio Barnabé Compartilhando brinquedos folclóricos Nos transformamos nos personagens do sítio Cantigas folclóricas Vivenciando o Sítio Para encerrarmos esse trabalho tão rico sobre o folclore brasileiro, tivemos uma semana especial: brincamos de Sítio do Pica Pau Amarelo, recebemos visitas ilustres, cantamos cantigas folclóricas e uma oficina de troca de brinquedos folclóricos construídos por nós mesmos .