SlideShare uma empresa Scribd logo
ORATÓRIA
A naturalidade pode ser considerada a
  melhor regra da boa comunicação
              Se você cometer alguns erros
               técnicos durante uma
               apresentação em público,
               mas comportar-se de
               maneira natural e
               espontânea tenha certeza de
               que os ouvintes ainda
               poderão acreditar nas suas
               palavras e aceitar bem a
               mensagem.
A naturalidade pode ser considerada a
      melhor regra da boa comunicação
   · Entretanto, se usar técnicas de
    comunicação, mas apresentar-se de
    forma artificial, a platéia poderá
    duvidar das suas intenções.

   · A técnica será útil quando preservar
    suas características e respeitar seu
    estilo de comunicação.
Não confie na memória - leve um roteiro
              como apoio
   · Algumas pessoas memorizam suas
    apresentações palavra por palavra
    imaginando que assim se sentirão mais
    confiantes. A experiência demonstra que, de
    maneira geral, o resultado acaba sendo
    muito diferente.

   O pior é que ao decorar uma apresentação
    você poderá não se preparar
    psicologicamente para falar de improviso e
    ao não encontrar a informação de que
    necessita, ficará sem saber como contornar
    o problema.
Use uma linguagem correta
   Uma escorregada na gramática aqui, outra
    ali, talvez não chegue a prejudicar sua
    apresentação. Afinal, quem nunca comete
    erros gramaticais que atire a primeira
    pedra. Entretanto, alguns erros grosseiros
    poderão prejudicar a sua imagem e a da
    instituição que estiver representando.

   · Tenho relacionado alguns erros comuns
    cometidos até por aqueles que ocupam
    posições hierárquicas importantes e sinto
    que as platéias que os ouvem duvidam da
    formação e da competência de quem os
    comete.

   · Os mais graves são: "fazem tantos anos",
    "menas", "a nível de“.
Alguns cuidados especiais
 Espirros   e
  tosses;
 Bocejos;

 Gases;

 Soluços;

 Roncos no
  estômago.
Saiba quem são os ouvintes
 Procure saber qual é o nível
 intelectual das pessoas, até que
 ponto conhecem o assunto e a
 faixa etária predominante dos
 ouvintes. Assim, poderá se
 preparar de maneira mais
 conveniente e com maiores
 chances de se apresentar bem.
Tenha começo meio e fim
   Guarde essa regrinha simples e muito útil para
    organizar uma apresentação: Anuncie o que vai falar,
    fale e conte sobre o que falou.

    Depois de cumprimentar os ouvintes e conquistá-los
    com elogios sinceros, ou mostrando os benefícios da
    mensagem, conte qual o tema que irá abordar.

    Use toda argumentação disponível: pesquisas,
    estatísticas, exemplos, comparações, estudos
    técnicos e científicos, etc.

    Finalmente, depois de expor os argumentos e
    defendê-los das resistência dos ouvintes, diga qual
    foi o assunto abordado, para que a platéia possa
    guardar melhor a mensagem principal.
Vestimenta
 Sobriedade;

 Discrição;

Cuidado com:
- cores;

- Tamanhos;

- Sapatos;

- acessórios
 Decotes  e cumprimentos de saia,
  que deixa a pessoa tranqüila quanto
  aos movimentos , são alvo de
  conforto;
 Homens: cuidado com as calças
  justas demais, perdem o conforto;
 Cuidado com os tênis, podem ser
  gostosos, mas limitam-se a prática
  esportiva.
- Por mais que a
  empresa seja
  informal, convém
  usar o bom senso.
  Nada de visual
  praia, calça capri, e
  sandália de
  calcanhar de fora.
  Isso indica um
  certo pouco caso.
- Sapatos são mais
  que um
  complemento e
  devem estar
  sempre limpos,
  impecáveis e
  devem ser neutros.
Primeiros passos no mercado de
                trabalho

-   Para mulheres
-   Não invente: Não
    tente inventar um
    corte novo, nova
    tinta, batom o
    esmalte
    diferenciado.
-   Jamais saia curta e
    blusa transparente
-JÓIAS E BIJUTERIAS
 você pode usá-las, mas
   sempre com discrição; afinal
   não irá a um baile;
 relógios são bem vindos;
 brincos de qualquer tipo,
   desde que pequenos;
 aliança, anéis, tudo bem, mas
   sem exagero;
 Para falar em público, o colar
   deve ser substituído por
   pequena corrente com ou sem
   pingente.
 A argola deve ser menor.
 Evite:

Modismos e exageros
É DESACONSELHÁVEL

 Unhas muito longas.
 Esmalte forte e
  descascado.
 Cabelos em desalinho,
  soltos no rosto.
 Para os homens
- Nada de usar
  gravatas de
  bichinhos: a
  gravata está logo
  abaixo do rosto.
- Jamais camisas
  com gola careca:
  esqueça camisetas
  de gola careca e
  gola padre. Use
  camisa tradicional
  ainda que sem
  gravata.
O ideal é:
O ideal é:
Tenha uma postura correta
   Portanto, evite apoiar-se apenas sobre uma
    das pernas e procure não deixá-las muito
    abertas ou fechadas. É importante que se
    movimente diante dos ouvintes para que
    realimentem a atenção, mas esteja certo de
    que o movimento tem algum objetivo, como
    por exemplo, destacar uma informação,
    reconquistar parcela do auditório.


   Cuidado com a falta de gestos, mas seja
    mais cauteloso ainda com o excesso de
    gesticulação.
Procure falar olhando para todas as pessoas
da platéia, girando o tronco e a cabeça com
calma, ora para a esquerda, ora para a
direita, para valorizar e prestigiar a
presença dos ouvinte.

 Verifique se ele está expressivo e coerente
com o sentimento transmitido pelas
palavras. Por exemplo, não demonstre
tristeza quando falar em alegria.

 Evite falar com as mãos nos bolsos, com os
braços cruzados ou nas costas. Também não
é recomendável ficar esfregando as mãos.
Erros mais comuns
 Pernas:

-   Movimentação desordenada;
-   Apoio;
-   Cruzamento;
-   Gangorra;
-   Pêndulo;
-   Rigidez
Erros mais comuns
 Braços    e Mãos:
-   Braços cruzados;
-   Mãos nas costas;
-   Mãos nos bolsos;
-   Gestos abaixo e acima da linha da
    cintura;
-   Apoiar-se em móveis;
-   Construtor do universo
Seja bem-humorado
   Nenhum estudo comprovou que o bom-
    humor consegue convencer ou persuadir os
    ouvintes. Se isso ocorresse os humoristas
    seriam sempre irresistíveis. Entretanto, é
    óbvio que um orador bem-humorado
    consegue manter a atenção dos ouvintes
    com mais facilidade.

   · Se o assunto permitir e o ambiente for
    favorável, use sua presença de espírito para
    tornar a apresentação mais leve,
    descontraída e interessante.

   · Cuidado, entretanto, para não exagerar,
    pois o orador que fica o tempo todo fazendo
    gracinhas pode perder a credibilidade.
Prepare-se para falar
    Saiba o máximo que puder sobre a
    matéria que irá expor, isto é, se tiver de
    falar 15 minutos, saiba o suficiente para
    discorrer pelo menos 30 minutos.

   · Não se contente apenas em se preparar
    sobre o conteúdo, treine também a forma
    de exposição. Faça exercícios falando
    sozinho na frente do espelho, ou se tiver
    condições, diante de uma câmera de
    vídeo.
Voz
 Preocupe-se      com:
-   Velocidade;
-   Intensidade;
-   Dicção
Use recursos audiovisuais
   Esse estudo é impressionante - se
    apresentar a mensagem apenas
    verbalmente, depois de três dias os ouvintes
    irão se lembrar de 10% do que falou. Se,
    entretanto, expuser o assunto verbalmente,
    mas com auxílio de um recurso visual,
    depois do mesmo período, as pessoas se
    lembrarão de 65% do que foi transmitido.

    Mais uma vez, tome cuidado com os
    excessos. Nada de Power Point
    acompanhado de brecadinhas de carro,
    barulhinhos de máquina de escrever, e
    outros ruídos que deixaram de ser novidade
    há muito tempo e por isso podem vulgarizar
    a apresentação.

   ·
Fale com emoção
   Fale sempre com energia, entusiasmo,
    emoção. Se nós não demonstrarmos
    interesse e envolvimento pelo assunto
    que estamos abordando, como é que
    poderemos pretender que os ouvintes
    se interessem pela mensagem?

   · A emoção do orador tem influência
    determinante no processo de
    conquista dos ouvintes.
Oratória
Oratória

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Falar em Público: Oratória sem Segredos
Falar em Público: Oratória sem SegredosFalar em Público: Oratória sem Segredos
Falar em Público: Oratória sem Segredos
Carlos Cunha
 
Palestra Oratória
Palestra Oratória Palestra Oratória
Palestra Oratória
Eduardo Maróstica
 
Comunicação Verbal e Oratória
Comunicação Verbal e OratóriaComunicação Verbal e Oratória
Comunicação Verbal e Oratória
Caput Consultoria
 
Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!
Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!
Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!
Diego Andreasi
 
Comportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura ProfissionalComportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura Profissional
Wandick Rocha de Aquino
 
Oratória: A execlência para falar em público
Oratória: A execlência para falar em públicoOratória: A execlência para falar em público
Oratória: A execlência para falar em público
Gislene Isquierdo
 
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalho
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalhoMelhorando a comunicação no ambiente de trabalho
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalho
Denise Varela
 
Postura profissional
Postura profissionalPostura profissional
Postura profissional
Milena Rebouças
 
Oratória
OratóriaOratória
Oratória
Sidnei Miranda
 
Assertividade
AssertividadeAssertividade
Assertividade
Marcelrh2009
 
Relações Interpessoais: Trabalho em Equipe
Relações Interpessoais: Trabalho em EquipeRelações Interpessoais: Trabalho em Equipe
Relações Interpessoais: Trabalho em Equipe
Rosangella Bermanelly
 
Comunicação interpessoal comunicação assertiva
Comunicação interpessoal comunicação assertivaComunicação interpessoal comunicação assertiva
Comunicação interpessoal comunicação assertiva
Beatriz123Letras
 
Etiqueta profissional e marketing pessoal
Etiqueta profissional  e marketing pessoalEtiqueta profissional  e marketing pessoal
Etiqueta profissional e marketing pessoal
Sumã Pedrosa
 
Comportamento no Trabalho
Comportamento no TrabalhoComportamento no Trabalho
Comportamento no Trabalho
Maria Lemos
 
Curso de Oratória-SENAC
Curso de Oratória-SENACCurso de Oratória-SENAC
Curso de Oratória-SENAC
Joao Balbi
 
Etiqueta profissional
Etiqueta profissionalEtiqueta profissional
Etiqueta profissional
Natali Carvalho
 
A arte de falar e de escutar em público
A arte de falar e de escutar em público A arte de falar e de escutar em público
A arte de falar e de escutar em público
Rodrigo Catini Flaibam
 
Importância da comunicação
Importância da comunicaçãoImportância da comunicação
Importância da comunicação
Omar Demetrio
 
Comunicação e Ética no Trabalho
Comunicação e Ética no TrabalhoComunicação e Ética no Trabalho
Comunicação e Ética no Trabalho
Francielle Hilbert
 
Comunicação escrita
Comunicação escrita Comunicação escrita
Comunicação escrita
Sumã Pedrosa
 

Mais procurados (20)

Falar em Público: Oratória sem Segredos
Falar em Público: Oratória sem SegredosFalar em Público: Oratória sem Segredos
Falar em Público: Oratória sem Segredos
 
Palestra Oratória
Palestra Oratória Palestra Oratória
Palestra Oratória
 
Comunicação Verbal e Oratória
Comunicação Verbal e OratóriaComunicação Verbal e Oratória
Comunicação Verbal e Oratória
 
Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!
Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!
Curso de Oratória - Oratória NÃO é dom, é TREINO!
 
Comportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura ProfissionalComportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura Profissional
 
Oratória: A execlência para falar em público
Oratória: A execlência para falar em públicoOratória: A execlência para falar em público
Oratória: A execlência para falar em público
 
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalho
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalhoMelhorando a comunicação no ambiente de trabalho
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalho
 
Postura profissional
Postura profissionalPostura profissional
Postura profissional
 
Oratória
OratóriaOratória
Oratória
 
Assertividade
AssertividadeAssertividade
Assertividade
 
Relações Interpessoais: Trabalho em Equipe
Relações Interpessoais: Trabalho em EquipeRelações Interpessoais: Trabalho em Equipe
Relações Interpessoais: Trabalho em Equipe
 
Comunicação interpessoal comunicação assertiva
Comunicação interpessoal comunicação assertivaComunicação interpessoal comunicação assertiva
Comunicação interpessoal comunicação assertiva
 
Etiqueta profissional e marketing pessoal
Etiqueta profissional  e marketing pessoalEtiqueta profissional  e marketing pessoal
Etiqueta profissional e marketing pessoal
 
Comportamento no Trabalho
Comportamento no TrabalhoComportamento no Trabalho
Comportamento no Trabalho
 
Curso de Oratória-SENAC
Curso de Oratória-SENACCurso de Oratória-SENAC
Curso de Oratória-SENAC
 
Etiqueta profissional
Etiqueta profissionalEtiqueta profissional
Etiqueta profissional
 
A arte de falar e de escutar em público
A arte de falar e de escutar em público A arte de falar e de escutar em público
A arte de falar e de escutar em público
 
Importância da comunicação
Importância da comunicaçãoImportância da comunicação
Importância da comunicação
 
Comunicação e Ética no Trabalho
Comunicação e Ética no TrabalhoComunicação e Ética no Trabalho
Comunicação e Ética no Trabalho
 
Comunicação escrita
Comunicação escrita Comunicação escrita
Comunicação escrita
 

Destaque

Curso de Oratória
Curso de OratóriaCurso de Oratória
Curso de Oratória
almohavida
 
Oratoria
OratoriaOratoria
Oratoria
Luiz
 
Curso de oratória Moderna Grupo HBSeven
Curso de oratória Moderna Grupo HBSevenCurso de oratória Moderna Grupo HBSeven
Curso de oratória Moderna Grupo HBSeven
Heverson Barbosa
 
Aula04
Aula04Aula04
Cursos De Oratoria
Cursos De OratoriaCursos De Oratoria
Cursos De Oratoria
almohavida
 
Curso de Oratória - Sem Medo de Falar
Curso de Oratória - Sem Medo de FalarCurso de Oratória - Sem Medo de Falar
Curso de Oratória - Sem Medo de Falar
Nicandro Campos
 
Speech paper ebook_como_controlar_a_ansiedade_e_o_medo_de_ falar_em_público
Speech paper ebook_como_controlar_a_ansiedade_e_o_medo_de_ falar_em_públicoSpeech paper ebook_como_controlar_a_ansiedade_e_o_medo_de_ falar_em_público
Speech paper ebook_como_controlar_a_ansiedade_e_o_medo_de_ falar_em_público
Evandro Zef
 
Dicas de Oratória - por Roberta Battistela
Dicas de Oratória - por Roberta BattistelaDicas de Oratória - por Roberta Battistela
Dicas de Oratória - por Roberta Battistela
Vitório Tomaz
 
Summo Consultoria - Slides Oratória turma01
Summo Consultoria - Slides Oratória turma01Summo Consultoria - Slides Oratória turma01
Summo Consultoria - Slides Oratória turma01
Summo_Consultoria
 
Apostila definitiva oratória 2014
Apostila definitiva oratória 2014Apostila definitiva oratória 2014
Apostila definitiva oratória 2014
Maria Laura Córdula
 
Você S/A - Como motivar pessoas
Você S/A - Como motivar pessoasVocê S/A - Como motivar pessoas
Você S/A - Como motivar pessoas
Katarinne Freitas
 
Oratória - Projeto Final - Turma 2515A
Oratória - Projeto Final - Turma 2515AOratória - Projeto Final - Turma 2515A
Oratória - Projeto Final - Turma 2515A
Alexandre Da Silva Azevedo
 
Sem Medo de Falar - Curso de Oratória
Sem Medo de Falar - Curso de OratóriaSem Medo de Falar - Curso de Oratória
Sem Medo de Falar - Curso de Oratória
Nicandro Campos
 
1ª aula Como Falar em Público
1ª aula   Como Falar em Público1ª aula   Como Falar em Público
1ª aula Como Falar em Público
Falarte
 
Habilidades com pessoas
Habilidades com pessoasHabilidades com pessoas
Habilidades com pessoas
Cursos Profissionalizantes
 
Falar em público - vencer os medos
Falar em público - vencer os medosFalar em público - vencer os medos
Falar em público - vencer os medos
academiaubuntu
 
Rogério Pires [Curso Prático de Oratória]
Rogério Pires [Curso Prático de Oratória]Rogério Pires [Curso Prático de Oratória]
Rogério Pires [Curso Prático de Oratória]
Rogério Pires
 
Apresentação Oratória
Apresentação OratóriaApresentação Oratória
Apresentação Oratória
Fokus Desenvolvimento Humano
 
Aula 4 tecnicas de retorica e oratoria
Aula 4   tecnicas de retorica e oratoriaAula 4   tecnicas de retorica e oratoria
Aula 4 tecnicas de retorica e oratoria
Luiz
 
Comunicação de alto impacto 02.14
Comunicação de alto impacto   02.14Comunicação de alto impacto   02.14
Comunicação de alto impacto 02.14
Daniella Marcusso
 

Destaque (20)

Curso de Oratória
Curso de OratóriaCurso de Oratória
Curso de Oratória
 
Oratoria
OratoriaOratoria
Oratoria
 
Curso de oratória Moderna Grupo HBSeven
Curso de oratória Moderna Grupo HBSevenCurso de oratória Moderna Grupo HBSeven
Curso de oratória Moderna Grupo HBSeven
 
Aula04
Aula04Aula04
Aula04
 
Cursos De Oratoria
Cursos De OratoriaCursos De Oratoria
Cursos De Oratoria
 
Curso de Oratória - Sem Medo de Falar
Curso de Oratória - Sem Medo de FalarCurso de Oratória - Sem Medo de Falar
Curso de Oratória - Sem Medo de Falar
 
Speech paper ebook_como_controlar_a_ansiedade_e_o_medo_de_ falar_em_público
Speech paper ebook_como_controlar_a_ansiedade_e_o_medo_de_ falar_em_públicoSpeech paper ebook_como_controlar_a_ansiedade_e_o_medo_de_ falar_em_público
Speech paper ebook_como_controlar_a_ansiedade_e_o_medo_de_ falar_em_público
 
Dicas de Oratória - por Roberta Battistela
Dicas de Oratória - por Roberta BattistelaDicas de Oratória - por Roberta Battistela
Dicas de Oratória - por Roberta Battistela
 
Summo Consultoria - Slides Oratória turma01
Summo Consultoria - Slides Oratória turma01Summo Consultoria - Slides Oratória turma01
Summo Consultoria - Slides Oratória turma01
 
Apostila definitiva oratória 2014
Apostila definitiva oratória 2014Apostila definitiva oratória 2014
Apostila definitiva oratória 2014
 
Você S/A - Como motivar pessoas
Você S/A - Como motivar pessoasVocê S/A - Como motivar pessoas
Você S/A - Como motivar pessoas
 
Oratória - Projeto Final - Turma 2515A
Oratória - Projeto Final - Turma 2515AOratória - Projeto Final - Turma 2515A
Oratória - Projeto Final - Turma 2515A
 
Sem Medo de Falar - Curso de Oratória
Sem Medo de Falar - Curso de OratóriaSem Medo de Falar - Curso de Oratória
Sem Medo de Falar - Curso de Oratória
 
1ª aula Como Falar em Público
1ª aula   Como Falar em Público1ª aula   Como Falar em Público
1ª aula Como Falar em Público
 
Habilidades com pessoas
Habilidades com pessoasHabilidades com pessoas
Habilidades com pessoas
 
Falar em público - vencer os medos
Falar em público - vencer os medosFalar em público - vencer os medos
Falar em público - vencer os medos
 
Rogério Pires [Curso Prático de Oratória]
Rogério Pires [Curso Prático de Oratória]Rogério Pires [Curso Prático de Oratória]
Rogério Pires [Curso Prático de Oratória]
 
Apresentação Oratória
Apresentação OratóriaApresentação Oratória
Apresentação Oratória
 
Aula 4 tecnicas de retorica e oratoria
Aula 4   tecnicas de retorica e oratoriaAula 4   tecnicas de retorica e oratoria
Aula 4 tecnicas de retorica e oratoria
 
Comunicação de alto impacto 02.14
Comunicação de alto impacto   02.14Comunicação de alto impacto   02.14
Comunicação de alto impacto 02.14
 

Semelhante a Oratória

Apresentação comunicação oral
Apresentação comunicação oralApresentação comunicação oral
Apresentação comunicação oral
nilzilenelucindo
 
Expressão oral
Expressão oralExpressão oral
Expressão oral
Lucas Cevolane
 
5 Cristiana Martins
5 Cristiana Martins5 Cristiana Martins
5 Cristiana Martins
Carlos Lopes
 
Referencial apresentação oral 2
Referencial   apresentação oral 2Referencial   apresentação oral 2
Referencial apresentação oral 2
LUIS ABREU
 
Dicas para apresentar seminarios
Dicas para apresentar seminariosDicas para apresentar seminarios
Dicas para apresentar seminarios
Ana Valeria Silva
 
ESTAMOS AO VIVO | Construindo a Oratória
ESTAMOS AO VIVO | Construindo a OratóriaESTAMOS AO VIVO | Construindo a Oratória
ESTAMOS AO VIVO | Construindo a Oratória
Sergio Henrique Caliani
 
10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO
10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO
10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO
AgriPoint
 
oratoria-e-dicas-de-apresentacao-05maio2016_final.pptx
oratoria-e-dicas-de-apresentacao-05maio2016_final.pptxoratoria-e-dicas-de-apresentacao-05maio2016_final.pptx
oratoria-e-dicas-de-apresentacao-05maio2016_final.pptx
naimmoreira
 
Comunicacao em-publico
Comunicacao em-publicoComunicacao em-publico
Comunicacao em-publico
Rubens de Almeida
 
Fazendo a diferença
Fazendo a diferençaFazendo a diferença
Fazendo a diferença
Cléia Carvalho
 
Comunicação 8 falar em público
Comunicação 8   falar em públicoComunicação 8   falar em público
Comunicação 8 falar em público
AnaBoguslawski
 
Comunicação 8 falar em público
Comunicação 8   falar em públicoComunicação 8   falar em público
Comunicação 8 falar em público
AnaBoguslawski
 
Tecnicas para-falar-em-publico 2
Tecnicas para-falar-em-publico 2Tecnicas para-falar-em-publico 2
Tecnicas para-falar-em-publico 2
Luciano Cavalcante
 
CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL
CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL
CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL
R Gómez
 
Apresentação expressão
Apresentação expressãoApresentação expressão
Apresentação expressão
Maninho Walker
 
Apresentação expressão
Apresentação expressãoApresentação expressão
Apresentação expressão
Maninho Walker
 
Apresentação expressão
Apresentação expressãoApresentação expressão
Apresentação expressão
Maninho Walker
 
Dicas para melhorar a comunicacão oral
Dicas para melhorar a comunicacão oral Dicas para melhorar a comunicacão oral
Dicas para melhorar a comunicacão oral
Danielle Ferreira
 
SEMINÁRIO
SEMINÁRIOSEMINÁRIO
SEMINÁRIO
RenatoSantos87
 
SEMINÁRIO
SEMINÁRIOSEMINÁRIO
SEMINÁRIO
RenatoSantos87
 

Semelhante a Oratória (20)

Apresentação comunicação oral
Apresentação comunicação oralApresentação comunicação oral
Apresentação comunicação oral
 
Expressão oral
Expressão oralExpressão oral
Expressão oral
 
5 Cristiana Martins
5 Cristiana Martins5 Cristiana Martins
5 Cristiana Martins
 
Referencial apresentação oral 2
Referencial   apresentação oral 2Referencial   apresentação oral 2
Referencial apresentação oral 2
 
Dicas para apresentar seminarios
Dicas para apresentar seminariosDicas para apresentar seminarios
Dicas para apresentar seminarios
 
ESTAMOS AO VIVO | Construindo a Oratória
ESTAMOS AO VIVO | Construindo a OratóriaESTAMOS AO VIVO | Construindo a Oratória
ESTAMOS AO VIVO | Construindo a Oratória
 
10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO
10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO
10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO
 
oratoria-e-dicas-de-apresentacao-05maio2016_final.pptx
oratoria-e-dicas-de-apresentacao-05maio2016_final.pptxoratoria-e-dicas-de-apresentacao-05maio2016_final.pptx
oratoria-e-dicas-de-apresentacao-05maio2016_final.pptx
 
Comunicacao em-publico
Comunicacao em-publicoComunicacao em-publico
Comunicacao em-publico
 
Fazendo a diferença
Fazendo a diferençaFazendo a diferença
Fazendo a diferença
 
Comunicação 8 falar em público
Comunicação 8   falar em públicoComunicação 8   falar em público
Comunicação 8 falar em público
 
Comunicação 8 falar em público
Comunicação 8   falar em públicoComunicação 8   falar em público
Comunicação 8 falar em público
 
Tecnicas para-falar-em-publico 2
Tecnicas para-falar-em-publico 2Tecnicas para-falar-em-publico 2
Tecnicas para-falar-em-publico 2
 
CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL
CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL
CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL
 
Apresentação expressão
Apresentação expressãoApresentação expressão
Apresentação expressão
 
Apresentação expressão
Apresentação expressãoApresentação expressão
Apresentação expressão
 
Apresentação expressão
Apresentação expressãoApresentação expressão
Apresentação expressão
 
Dicas para melhorar a comunicacão oral
Dicas para melhorar a comunicacão oral Dicas para melhorar a comunicacão oral
Dicas para melhorar a comunicacão oral
 
SEMINÁRIO
SEMINÁRIOSEMINÁRIO
SEMINÁRIO
 
SEMINÁRIO
SEMINÁRIOSEMINÁRIO
SEMINÁRIO
 

Mais de Francisco Sobrinho

Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
Francisco Sobrinho
 
Seminario ti verde - final
Seminario ti verde - finalSeminario ti verde - final
Seminario ti verde - final
Francisco Sobrinho
 
Noções de relações públicas
Noções de relações públicasNoções de relações públicas
Noções de relações públicas
Francisco Sobrinho
 
Processo de comunicaçao
Processo de comunicaçaoProcesso de comunicaçao
Processo de comunicaçao
Francisco Sobrinho
 
Como se comunicar_bem
Como se comunicar_bemComo se comunicar_bem
Como se comunicar_bem
Francisco Sobrinho
 
Comunicação estratégica
Comunicação estratégicaComunicação estratégica
Comunicação estratégica
Francisco Sobrinho
 
Comunicação empresarial apresentação
Comunicação empresarial   apresentaçãoComunicação empresarial   apresentação
Comunicação empresarial apresentação
Francisco Sobrinho
 
Comunicação empresarial apresentação
Comunicação empresarial   apresentaçãoComunicação empresarial   apresentação
Comunicação empresarial apresentação
Francisco Sobrinho
 
Comunicação empresarial apresentação
Comunicação empresarial   apresentaçãoComunicação empresarial   apresentação
Comunicação empresarial apresentação
Francisco Sobrinho
 

Mais de Francisco Sobrinho (9)

Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Seminario ti verde - final
Seminario ti verde - finalSeminario ti verde - final
Seminario ti verde - final
 
Noções de relações públicas
Noções de relações públicasNoções de relações públicas
Noções de relações públicas
 
Processo de comunicaçao
Processo de comunicaçaoProcesso de comunicaçao
Processo de comunicaçao
 
Como se comunicar_bem
Como se comunicar_bemComo se comunicar_bem
Como se comunicar_bem
 
Comunicação estratégica
Comunicação estratégicaComunicação estratégica
Comunicação estratégica
 
Comunicação empresarial apresentação
Comunicação empresarial   apresentaçãoComunicação empresarial   apresentação
Comunicação empresarial apresentação
 
Comunicação empresarial apresentação
Comunicação empresarial   apresentaçãoComunicação empresarial   apresentação
Comunicação empresarial apresentação
 
Comunicação empresarial apresentação
Comunicação empresarial   apresentaçãoComunicação empresarial   apresentação
Comunicação empresarial apresentação
 

Último

EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
EsterGabriiela1
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 

Último (20)

EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 

Oratória

  • 2. A naturalidade pode ser considerada a melhor regra da boa comunicação  Se você cometer alguns erros técnicos durante uma apresentação em público, mas comportar-se de maneira natural e espontânea tenha certeza de que os ouvintes ainda poderão acreditar nas suas palavras e aceitar bem a mensagem.
  • 3. A naturalidade pode ser considerada a melhor regra da boa comunicação  · Entretanto, se usar técnicas de comunicação, mas apresentar-se de forma artificial, a platéia poderá duvidar das suas intenções.  · A técnica será útil quando preservar suas características e respeitar seu estilo de comunicação.
  • 4. Não confie na memória - leve um roteiro como apoio  · Algumas pessoas memorizam suas apresentações palavra por palavra imaginando que assim se sentirão mais confiantes. A experiência demonstra que, de maneira geral, o resultado acaba sendo muito diferente.  O pior é que ao decorar uma apresentação você poderá não se preparar psicologicamente para falar de improviso e ao não encontrar a informação de que necessita, ficará sem saber como contornar o problema.
  • 5. Use uma linguagem correta  Uma escorregada na gramática aqui, outra ali, talvez não chegue a prejudicar sua apresentação. Afinal, quem nunca comete erros gramaticais que atire a primeira pedra. Entretanto, alguns erros grosseiros poderão prejudicar a sua imagem e a da instituição que estiver representando.  · Tenho relacionado alguns erros comuns cometidos até por aqueles que ocupam posições hierárquicas importantes e sinto que as platéias que os ouvem duvidam da formação e da competência de quem os comete.  · Os mais graves são: "fazem tantos anos", "menas", "a nível de“.
  • 6. Alguns cuidados especiais  Espirros e tosses;  Bocejos;  Gases;  Soluços;  Roncos no estômago.
  • 7. Saiba quem são os ouvintes  Procure saber qual é o nível intelectual das pessoas, até que ponto conhecem o assunto e a faixa etária predominante dos ouvintes. Assim, poderá se preparar de maneira mais conveniente e com maiores chances de se apresentar bem.
  • 8. Tenha começo meio e fim  Guarde essa regrinha simples e muito útil para organizar uma apresentação: Anuncie o que vai falar, fale e conte sobre o que falou.  Depois de cumprimentar os ouvintes e conquistá-los com elogios sinceros, ou mostrando os benefícios da mensagem, conte qual o tema que irá abordar.  Use toda argumentação disponível: pesquisas, estatísticas, exemplos, comparações, estudos técnicos e científicos, etc.  Finalmente, depois de expor os argumentos e defendê-los das resistência dos ouvintes, diga qual foi o assunto abordado, para que a platéia possa guardar melhor a mensagem principal.
  • 9. Vestimenta  Sobriedade;  Discrição; Cuidado com: - cores; - Tamanhos; - Sapatos; - acessórios
  • 10.  Decotes e cumprimentos de saia, que deixa a pessoa tranqüila quanto aos movimentos , são alvo de conforto;  Homens: cuidado com as calças justas demais, perdem o conforto;  Cuidado com os tênis, podem ser gostosos, mas limitam-se a prática esportiva.
  • 11. - Por mais que a empresa seja informal, convém usar o bom senso. Nada de visual praia, calça capri, e sandália de calcanhar de fora. Isso indica um certo pouco caso.
  • 12. - Sapatos são mais que um complemento e devem estar sempre limpos, impecáveis e devem ser neutros.
  • 13. Primeiros passos no mercado de trabalho - Para mulheres - Não invente: Não tente inventar um corte novo, nova tinta, batom o esmalte diferenciado. - Jamais saia curta e blusa transparente
  • 14. -JÓIAS E BIJUTERIAS  você pode usá-las, mas sempre com discrição; afinal não irá a um baile;  relógios são bem vindos;  brincos de qualquer tipo, desde que pequenos;  aliança, anéis, tudo bem, mas sem exagero;  Para falar em público, o colar deve ser substituído por pequena corrente com ou sem pingente.  A argola deve ser menor.
  • 16. É DESACONSELHÁVEL  Unhas muito longas.  Esmalte forte e descascado.  Cabelos em desalinho, soltos no rosto.
  • 17.  Para os homens - Nada de usar gravatas de bichinhos: a gravata está logo abaixo do rosto.
  • 18. - Jamais camisas com gola careca: esqueça camisetas de gola careca e gola padre. Use camisa tradicional ainda que sem gravata.
  • 21. Tenha uma postura correta  Portanto, evite apoiar-se apenas sobre uma das pernas e procure não deixá-las muito abertas ou fechadas. É importante que se movimente diante dos ouvintes para que realimentem a atenção, mas esteja certo de que o movimento tem algum objetivo, como por exemplo, destacar uma informação, reconquistar parcela do auditório.  Cuidado com a falta de gestos, mas seja mais cauteloso ainda com o excesso de gesticulação.
  • 22. Procure falar olhando para todas as pessoas da platéia, girando o tronco e a cabeça com calma, ora para a esquerda, ora para a direita, para valorizar e prestigiar a presença dos ouvinte. Verifique se ele está expressivo e coerente com o sentimento transmitido pelas palavras. Por exemplo, não demonstre tristeza quando falar em alegria. Evite falar com as mãos nos bolsos, com os braços cruzados ou nas costas. Também não é recomendável ficar esfregando as mãos.
  • 23. Erros mais comuns  Pernas: - Movimentação desordenada; - Apoio; - Cruzamento; - Gangorra; - Pêndulo; - Rigidez
  • 24. Erros mais comuns  Braços e Mãos: - Braços cruzados; - Mãos nas costas; - Mãos nos bolsos; - Gestos abaixo e acima da linha da cintura; - Apoiar-se em móveis; - Construtor do universo
  • 25. Seja bem-humorado  Nenhum estudo comprovou que o bom- humor consegue convencer ou persuadir os ouvintes. Se isso ocorresse os humoristas seriam sempre irresistíveis. Entretanto, é óbvio que um orador bem-humorado consegue manter a atenção dos ouvintes com mais facilidade.  · Se o assunto permitir e o ambiente for favorável, use sua presença de espírito para tornar a apresentação mais leve, descontraída e interessante.  · Cuidado, entretanto, para não exagerar, pois o orador que fica o tempo todo fazendo gracinhas pode perder a credibilidade.
  • 26. Prepare-se para falar  Saiba o máximo que puder sobre a matéria que irá expor, isto é, se tiver de falar 15 minutos, saiba o suficiente para discorrer pelo menos 30 minutos.  · Não se contente apenas em se preparar sobre o conteúdo, treine também a forma de exposição. Faça exercícios falando sozinho na frente do espelho, ou se tiver condições, diante de uma câmera de vídeo.
  • 27. Voz  Preocupe-se com: - Velocidade; - Intensidade; - Dicção
  • 28. Use recursos audiovisuais  Esse estudo é impressionante - se apresentar a mensagem apenas verbalmente, depois de três dias os ouvintes irão se lembrar de 10% do que falou. Se, entretanto, expuser o assunto verbalmente, mas com auxílio de um recurso visual, depois do mesmo período, as pessoas se lembrarão de 65% do que foi transmitido.  Mais uma vez, tome cuidado com os excessos. Nada de Power Point acompanhado de brecadinhas de carro, barulhinhos de máquina de escrever, e outros ruídos que deixaram de ser novidade há muito tempo e por isso podem vulgarizar a apresentação.  ·
  • 29. Fale com emoção  Fale sempre com energia, entusiasmo, emoção. Se nós não demonstrarmos interesse e envolvimento pelo assunto que estamos abordando, como é que poderemos pretender que os ouvintes se interessem pela mensagem?  · A emoção do orador tem influência determinante no processo de conquista dos ouvintes.