O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A Morte

4.432 visualizações

Publicada em

Conceição de Jacareí - RJ
www.gespiritacristao.com

Publicada em: Espiritual, Saúde e medicina
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.432
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
165
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Futuro E O Nada Palestra A PreocupaçãO Com A Morte

  1. 1. O Futuro e o Nada A Preocupação com a morte Cap.1 e 2 do livro ----- O Céu e o Inferno ----- Allan Kardec
  2. 2. <ul><li>O homem, seja qual for o degrau da escola a que pertença, desde o estado selvagem, tem o sentimento inato do futuro. </li></ul><ul><li>A crença no futuro é intuitiva e infinitamente mais geral que a crença no nada. </li></ul><ul><li>Todas as religiões admitiram igualmente o princípio do destino feliz ou infeliz das almas após a morte, ou seja, das penas e dos gozos futuros que se resumem na doutrina do Céu e do Inferno, que encontramos por toda a parte. </li></ul><ul><li>A diferença entre elas se refere quanto a natureza e condições que as almas vão possuir após o desencarne. ex: Basta aceitar o Cristo na Igreja p/ ir ao céu !!! </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Se formos observar os rituais em relação à morte e à conservação do corpo para uma possível volta, veremos que eles estão relacionados com a cultura do homem passando pela época das cavernas , dos antigos egípcios e das primeiras civilizações descritas até nos relatos bíblicos que nos deixaram seus conhecimentos até os dias atuais. </li></ul><ul><li>Portanto, a idéia da sobrevivência do homem, de alguma forma, sempre esteve presente em nós. </li></ul>
  4. 4. “ Mesmo uma árvore que já morreu pode ter deixar várias sementes e perpetuar a vida” Palavras de Chico Xavier no programa SBT Repórter
  5. 5. <ul><li>&quot;A idéia do nada tem qualquer coisa que repugna à razão. O homem por mais despreocupado que seja durante a vida, quando chega no momento supremo da morte, pergunta a si mesmo o que vai ser dele e, sem querer, o espera.&quot; (LE 959) Ex:Niilismo e Panteísmo </li></ul><ul><li>No momento da morte o sentimento que nos acompanhará será relativo ao nosso modo de crer: </li></ul><ul><li>A dúvida, nos céticos(incrédulos) ; </li></ul><ul><li>O temor, nos culpados; </li></ul><ul><li>A esperança, nos homens de bem . (LE 961) </li></ul>
  6. 6. Como Léon Dennis descreve a morte? <ul><li>Como um eclipse momentâneo na grande revolução de nossas existências; </li></ul><ul><li>Como um parto, um renascimento; </li></ul><ul><li>Como um incidente natural e necessário para o curso da vida; </li></ul><ul><li>Para aqueles que tem uma vida nobre e bela, morre-se como se adormece, ou seja, sem nenhum sofrimento. </li></ul>
  7. 7. Por que a morte é tão temida? <ul><li>Porque ela quase sempre nos parece a perda, a privação súbita de tudo o que fazia a nossa alegria; </li></ul><ul><li>Porque ela é cercada de cerimônias lúgubres (medonhas e terríveis) que servem mais para aterrorizar do que para despertar a esperança; </li></ul><ul><li>Sempre se representa a morte sob um aspecto repulsivo e jamais como um sono de transição; </li></ul><ul><li>Dizem que ela é o adeus eterno como se jamais pudessem rever mais ninguém; </li></ul><ul><li>OBS. De Herculano Pires : Estas impressões negativas da morte foi intencional. O objetivo era atemorizar as criaturas a fim de se portarem bem na vida. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>O homem levará ainda longo tempo, sem dúvida, a se livrar desses prejuízos, mas o conseguirá na medida em que: </li></ul><ul><li>a sua fé se consolide; </li></ul><ul><li>em que fizer uma idéia mais pura da vida espiritual; </li></ul><ul><li>Aumentarmos constantemente o valor de nossas almas. </li></ul>
  9. 9. Qual a conduta da maioria das pessoas se acabasse de saber que tem poucos anos de vida? <ul><li>Trabalhariam em prol de seu progresso e de sua instrução? </li></ul><ul><li>Se Entregariam ao trabalho de caridade para melhor viver? </li></ul><ul><li>Respeitariam os direitos, os bens, a vida dos seus semelhantes? </li></ul><ul><li>Se submeteriam a qualquer lei ou autoridade? </li></ul><ul><li>Ex: Inglês que gastou todo seu dinheiro com banalidades e agora processa o hospital. </li></ul>
  10. 11. <ul><li>É nestas circunstâncias que o Espiritismo vem opor uma barreira à difusão da incredulidade, </li></ul><ul><li>Não somente pelo raciocínio, </li></ul><ul><li>Não somente pela perspectiva dos perigos que essa incredulidade acarreta, </li></ul><ul><li>Mas pelos fatos materiais, tornando visíveis e tangíveis a alma e a vida futura. </li></ul>
  11. 12. <ul><li>Todos somos livres na escolha das nossas crenças; podemos crer em alguma coisa ou nada crer, mas aqueles que procuram fazer prevalecer no espírito das massas, da juventude principalmente, a negação do futuro, apoiando-se na autoridade do seu saber e no ascendente da sua posição, semeiam na sociedade germens de perturbação e dissolução, incorrendo em grande responsabilidade. </li></ul><ul><li>ex:Por causa de alguns filósofos atuais e na época de Kardec que ensinaram a doutrina do nada muitos cometeram suícidio. </li></ul>
  12. 13. O que falta as doutrinas atuais para estimular a fé de seus adeptos? <ul><li>Fazê-los compreenderem antes de crerem, isto é, tirar as dúvidas para não gerar a Fé Cega ou a Fé no Nada; </li></ul><ul><li>Buscar a concordância de suas doutrinas com os dados positivos da Ciência, pois se um só fato lhe trouxer um desmentido, é que não contém a verdade absoluta; </li></ul><ul><li>Não tentar substituir a incredulidade pela confiança cega(Léon Dennis) </li></ul><ul><li>Ao invés de afugentar a idéia da morte, deve fazê-los encarar ,face a face, o que ela é na realidade; </li></ul>
  13. 15. <ul><li>Se a religião, apropriada em começo aos conhecimentos limitados do homem, tivesse acompanhado sempre o movimento progressivo do espírito humano, não haveria incrédulos, porque está na própria natureza do homem a necessidade de crer, e ele crerá desde que se lhe dê o alimento espiritual de harmonia com as suas necessidades intelectuais. </li></ul><ul><li>Quase todo homem quer saber donde veio e para onde vai. Mostrando-se-lhe um fim que não corresponde às suas aspirações nem à idéia que ele faz de Deus, tampouco aos dados positivos que lhe fornece a Ciência, o seu raciocínio o fará rejeitar a sua religião; </li></ul>
  14. 17. <ul><li>Apresente-se-lhe, porém, um futuro condicionalmente lógico, digno em tudo da grandeza, da justiça e da infinita bondade de Deus, e ele repudiará as falsas doutrinas do materialismo, niilismo e panteísmo; </li></ul><ul><li>O Espiritismo, que tem por si a lógica do raciocínio e a sanção dos fatos, dá aos atormentados da dúvida coisa melhor; eis porque é acolhido rapidamente por eles, os que não encontram nem nas crenças nem nas filosofias vulgares o que procuram. </li></ul>
  15. 19. <ul><li>O Espiritismo não veio para os que estão satisfeitos em sua crença ou descrença, mas para os que procuram algo mais (Allan Kardec); </li></ul><ul><li>Não se pode oferecer o pão da verdade para quem não tem os dentes do bom senso (H.Pires); </li></ul>
  16. 20. <ul><li>A doutrina espírita muda inteiramente a maneira de encarar o futuro. A vida futura não é mais uma hipótese, é uma realidade; o estado das almas após a morte não é mais um sistema, mas um resultado da observação. O véu está levantado; o mundo invisível nos aparece em toda a sua realidade prática. </li></ul><ul><li>O que sustém os espíritas não é só a esperança, é a certeza ; eles sabem que a vida futura é apenas a continuação da vida presente em melhores condições, e a esperam com a mesma confiança com que esperam o nascer do sol, após uma noite de tempestade. </li></ul><ul><li>Os motivos desta confiança estão nos fatos de que são testemunhas, e no acordo desses fatos com a lógica, a justiça e a bondade de Deus. </li></ul>
  17. 22. <ul><li>Todo ser se transforma e esclarece sobre os degraus que conduzem de esfera em esfera, de sol em sol, até DEUS. </li></ul><ul><li>Espírito Imortal, lembra-te disto: </li></ul><ul><li>A morte não existe. </li></ul>

×