SlideShare uma empresa Scribd logo
Capítulo 8


DECISÕES DE INVESTIMENTOS E
ORÇAMENTO DE CAPITAL

8.1 Orçamento de capital
8.2 Métodos e técnicas de avaliação de investimentos
8.3 Análise de investimentos


      Administração Financeira: uma abordagem prática (HOJI)
8.1


Orçamento de Capital
8.1 Orçamento de Capital

Investimentos permanentes
 programa de aplicação de capital de longo prazo
 vinculado ao plano estratégico
 investimentos de natureza permanente
 aplicação em ativos que produzem resultado no
 longo prazo
 necessários para manutenção das atividades
 operacionais
8.1 Orçamento de Capital



Exemplos de investimentos permanentes:
• participação em empresas controladas
• compras de máquinas e equipamentos
• gastos com pesquisas e desenvolvimento de
  produtos




Os investimentos temporários, de natureza financeira,
não são considerados para orçamento de capital.
8.1 Orçamento de Capital

Engenharia econômica

Um investimento envolve grande volume de recursos
em capital humano, intelectual, material e financeiro.


A engenharia econômica apresenta a melhor
alternativa de investimento dentre as várias
existentes, por meio de comparações.

Exemplos:
• substituição de uma máquina velha por uma nova
• instalação de fábrica nova ou aumento da
  capacidade da fábrica atual
• gastos com pesquisas e desenvolvimento de
  produtos ou compra de tecnologia
8.1 Orçamento de Capital

Aspectos econômico e financeiro do
investimentoQuadro 8.1 Modelo de demonstração de fluxo de caixa de projeto de investimento
            DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO E DE FLUXO DE CAIXA

            Ano                                             0          1          2            3              ...         n
            Vendas de produtos                                      115.000    126.500    132.825
            Serviços prestados                                       40.000     38.500       42.000
            Receita bruta                                       0   155.000    165.000    174.825
            (−) Deduções e abatimentos                                1.000      1.065        1.128
            (−) Tributos                                             31.900     34.815       36.635
            (=) Receita líquida                                 0   122.100    129.120    137.063
            (−) Custos variáveis                                     73.260     77.472       82.238
            (=) Margem de contribuição                          0    48.840     51.648       54.825
            (−) Custos fixos                                         21.978     23.242       24.671
            (−) Depreciações e amortizações                           2.200      2.816        2.932
            (=) Lucro bruto                                     0    24.662     25.591       27.222
            (−) Despesas de vendas                                    8.400      8.883        9.429
            (−) Despesas administrativas                             11.800     12.150       12.150
            (=) Lucro (prejuízo) operacional                    0     4.462      4.558        5.642     ...         ...
            (+) Receitas financeiras                                       0          0            52
            (−) Despesas financeiras                                   600        390              0
            (=) Lucro (Prejuízo) antes do IR e CSLL             0     3.862      4.168        5.590
            (−) Imposto de renda e CSLL (34%)                   0     1.313      1.417        1.901
            (=) Lucro (prejuízo) líquido                        0     2.549      2.751        3.689     ...         ...

            (+) Depreciações e amortizações                     0     2.200      2.816        2.932
            (=) Fluxo de caixa ajustado antes dos
                                                                0     4.749      5.567        6.621     ...         ...
            investimentos
            (−) Investimentos                             6.000       3.080       580         3.225
            (+/−) Ajuste de estoque                                        0          0            0
            (=) Fluxo de caixa líquido                   (6.000)      1.669      4.987        3.396     ...         ...

            Fator de desconto (10% ao ano)               1,0000      1,1000     1,2100       1,3310     ...         ...

            (=) Fluxo de caixa líquido descontado        (6.000)      1.517      4.121        2.551     ...         ...
8.2


Métodos e Técnicas de Avaliação
       de Investimentos
8.2 Métodos e Técnicas de Avaliação de Investimentos


Métodos de avaliação de investimentos

  Método do Valor Presente Líquido

  Método do Valor Futuro Líquido

  Método do Valor Uniforme Líquido

  Método da Taxa Interna de Retorno

  Método do Prazo de Retorno

  Método do Benefício-Custo
8.2 Métodos e Técnicas de Avaliação de Investimentos



Método do Valor Presente Líquido
Compara os investimentos no momento inicial,
descontando os fluxos de caixa líquidos
(recebimentos − desembolsos) para o momento
inicial.

Método do Valor Futuro Líquido
Compara os investimentos no momento futuro.

Método do Valor Uniforme Líquido
Transforma os fluxos de caixa de cada alternativa em
valores uniformes.
8.2 Métodos e Técnicas de Avaliação de Investimentos




Método da Taxa Interna de Retorno
Compara as TIRs dos investimentos.

Método do Prazo de Retorno
Compara os prazos que os fluxos de caixa líquidos
descontados igualam ao valor do investimento inicial,
ou seja, os prazos dos retornos dos investimentos
(payback).

Método do Benefício-Custo
Envolve aspectos sociais.
8.2 Métodos e Técnicas de Avaliação de Investimentos


Avaliação com dados em valores
correntes

           Investimento           Fluxos de caixa líquidos em valores correntes

Projetos      inicial         Ano 1       Ano 2       Ano 3       Ano 4       Soma

   A        (100.000,00)     52.000,00   15.000,00   32.000,00   41.000,00   140.000,00

   B        (100.000,00)     35.000,00   35.000,00   35.000,00   35.000,00   140.000,00




       TIR do projeto A = 15,5379% a.a.
       TIR do projeto B = 14,9625% a.a.
8.2 Métodos e Técnicas de Avaliação de Investimentos


Avaliação com dados em valor presente

           Investimento                 Fluxos de caixa líquidos descontados

Projetos      inicial        Ano 1         Ano 2       Ano 3       Ano 4        Soma

   A        (100.000,00)    45.217,39     11.342,16   21.040,52   23.441,88   101.041,95

   B        (100.000,00)    30.434,78     26.465,03   23.013,07   20.011,37    99.924,25


MÉTODO DA TAXA INTERNA DE RETORNO

TIR do projeto A = 0,4678%

TIR do projeto B = −0,0326%
8.2 Métodos e Técnicas de Avaliação de Investimentos

MÉTODO DO PRAZO DE RETORNO


Payback do projeto A (3 anos, 11 meses e 14 dias)
   Fluxo de     Investimento           Fluxos de caixa líquidos descontados
    Caixa          inicial       Ano 1     Ano 2      Ano 3      Ano 4     Soma
Do ano           (100.000,00)   45.217,39   11.342,16   21.040,52   23.441,88   101.041,95

Acumulado        (100.000,00) (54.782,61) (43.440,45) (22.399,93)   1.041,95       ***




Payback do projeto B (o investimento não terá retorno durante sua vida útil)
   Fluxo de     Investimento           Fluxos de caixa líquidos descontados
    Caixa          inicial       Ano 1     Ano 2      Ano 3      Ano 4     Soma
   Do ano        (100.000,00)   30.434,78   26.465,03   23.013,07   20.011,37   99.924,25

 Acumulado       (100.000,00) (69.565,22) (43.100,19) (20.087,12)    (75,75)       ***



   Este método deve ser utilizado somente com dados em valor presente.
8.2 Métodos e Técnicas de Avaliação de Investimentos




MÉTODO DO VALOR PRESENTE LÍQUIDO

VPL do projeto A = $ 101.041,95 - $ 100.000 = $ 1.041,95

VPL do projeto B = $ 99.924,25 - $ 100.000 = ($ 75,75)



ÍNDICE DE LUCRATIVIDADE

IL do projeto A = $ 101.041,95 / $ 100.000 = 1,0104

IL do projeto B = $ 99.924,25 / $ 100.000 = 0,99921

IL do projeto B = $ 99.924,25 / $ 100.000 = 0,99921
8.3


Análise de Investimentos
8.3 Análise de Investimentos
Investimento incremental
 Fluxo de caixa incremental (B − A):

            Investimento      Fluxos de caixa líquidos em valores correntes

 Projetos      inicial      Ano 1          Ano 2         Ano 3         Soma

     A        (150.000)     55.000         80.000        100.000      235.000


     B        (350.000)     120.000       180.000        220.000      520.000


   B−A        (200.000)     65.000        100.000        120.000      285.000




O fluxo de caixa incremental apresenta a TIR de 17,98% (maior do que a taxa
mínima de atratividade) e VPL de $ 11.038.
8.3 Análise de Investimentos

Projetos com durações diferentes
                    Valor do               Fluxos de caixa líquidos

  Projetos      Investimento      Ano 1             Ano 2             Ano 3

     A              (100.000)     55.000           80.000               -

     B              (100.000)     30.000           40.000             80.000




             Projetos              TIR                      VPL

                A               21,07% a.a.              $ 8.318

                B               19,50% a.a.              $ 8.934


 Conclusões conflitantes:
 As TIRs indicam que o projeto A é melhor.
 Os VPLs indicam que o projeto B é melhor.
8.3 Análise de Investimentos
  CRITÉRIO: reinvestimento do VFL do projeto A com a taxa de
            atratividade de 15% a.a.
  VFL do projeto A no final do Ano 2:

              Ano               Valores correntes          Em valor do Ano 2
               0                     (100.000)                   (132.250)
               1                       55.000                     63.250
               2                       80.000                     80.000
         VFL (ano 2)                                              11.000

  Se reinvestirmos o VFL de $ 11.000, à taxa de 15% a.a., ter-se-á $ 12.650 no ano 3.
  Assim, tem-se:

              Projetos            TIR original            VFL (ano 3)             VPL
                   A               21,07% a.a.               $ 12.650         => $ 8.318
                   B               19,50% a.a.               $ 13.588         => $ 8.934


Obs.: existem outros critérios, como o do reinvestimento pelo período de MMC.
8.3 Análise de Investimentos


Substituição de equipamentos
   Taxa de atratividade: 15% a.a.

EQUIPAMENTOS ANTIGOS
   2 equipamentos adquiridos há 2 anos, por $ 50.000 cada.
   Vida útil estimada: 5 anos
   Valor residual: $ 5.000 cada
   Custos operacionais: $ 36.000/ano

EQUIPAMENTO NOVO
   1 equipamento faz trabalho de 2 equipamentos antigos
   Vida útil estimada: 4 anos
   Valor residual: $ 15.000
   Custos operacionais: $ 14.000/ano
   Na troca, os 2 equipamentos antigos poderão ser vendidos por $ 20.000
8.3 Análise de Investimentos
EQUIPAMENTO ANTIGO
   Custos operacionais e valor residual.

     ↓2                ↓3                  ↓4               ↓5
      0                 1                   2                3
                       36.000              36.000           36.000
                                                       VR: (10.000)
                                                            26.000

   Transformação do VR em VUE.
     N       = 3 (do ano 2 até o ano 5)
     i       = 15% a.a.
     VF      = $ 10.000 (valor residual)
     PMT ?   = $ 2.880

     Custo operacional anual:                    $ 36.000
     Valor residual:                            ($ 2.880)
     Custo operacional anual líquido:            $ 33.120
8.3 Análise de Investimentos


EQUIPAMENTO NOVO
                                                                  VR: 15.000
                                                                      (14.000)
                                                                    ↑ 1.000
    ↓0                ↓1              ↓2              ↓3              4
     80.000           14.000          14.000          14.000       14.000
    (20.000)
     60.000

    N       =4
    i       = 15% a.a.
    VP      = ($ 60.000)
    VF      = $ 15.000
    PMT ?   = $ 18.012

   Custo operacional anual:               $ 14.000
   Investimento inicial:                  $ 21.016     $ 18.012
   Valor residual:                       ($ 3.004)
   Custo operacional anual líquido:       $ 32.012
8.3 Análise de Investimentos

Limitação do método da TIR
  Ano         Fluxo de Caixa
                 Líquido
   0             (20.000)
   1              60.500
                                 ⇒TIR = 8,84% a.a.
   2              41.000
                                   VFL = 0
   3              50.000
   4             (62.000)
   5              19.500


        Ano        Fluxo de         Juros        Saldo      Taxa de juros
                 caixa líquido                 acumulado       (% a.a.)

         0         (20.000)             0        (20.000)
         1          60.500         (1.768)        38.732       8,84%
         2          41.000          2.905         82.637        7,5%
         3         (50.000)         6.198         38.835        7,5%
         4         (62.000)         2.913        (20.252)       7,5%
         5          19.500         (1.790)        (2.542)      8,84%

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Análise de Investimentos
Análise de InvestimentosAnálise de Investimentos
Análise de InvestimentosFilipe Lima
 
Adm custos 2ed_respostas
Adm custos 2ed_respostasAdm custos 2ed_respostas
Adm custos 2ed_respostasAdriano Bruni
 
Decisao de investimento
Decisao de investimentoDecisao de investimento
Decisao de investimentoAdriele Lima
 
Cálculo VPL, TIR e TIRM
Cálculo VPL, TIR e TIRMCálculo VPL, TIR e TIRM
Cálculo VPL, TIR e TIRMTailine Silva
 
Aulas de Investimentos (VPL)
Aulas de Investimentos (VPL)Aulas de Investimentos (VPL)
Aulas de Investimentos (VPL)Adriano Bruni
 
6 avaliação de investimentos
6   avaliação de investimentos6   avaliação de investimentos
6 avaliação de investimentosJeferson Silva
 
Técnicas de análise de investimentos
Técnicas de análise de investimentosTécnicas de análise de investimentos
Técnicas de análise de investimentosCarlos Benjoino Bidu
 
Finanças na Advocacia - OAB/DF
Finanças na Advocacia - OAB/DFFinanças na Advocacia - OAB/DF
Finanças na Advocacia - OAB/DFWebJurídico
 
TIR - Taxa Interna de Retorno. O que é isso?
TIR - Taxa Interna de Retorno. O que é isso?TIR - Taxa Interna de Retorno. O que é isso?
TIR - Taxa Interna de Retorno. O que é isso?Roberto Emery-Trindade
 
Questões de contabilidade de custos
Questões de contabilidade de custosQuestões de contabilidade de custos
Questões de contabilidade de custoszeramento contabil
 
Ponto dos concursos contabilidade - 200 questoes esaf e cespe
Ponto dos concursos   contabilidade - 200 questoes esaf e cespePonto dos concursos   contabilidade - 200 questoes esaf e cespe
Ponto dos concursos contabilidade - 200 questoes esaf e cespezeramento contabil
 
Matemática financeira aula 4
Matemática financeira aula 4Matemática financeira aula 4
Matemática financeira aula 4Augusto Junior
 
Contabilidade fácil de entender
Contabilidade fácil de entenderContabilidade fácil de entender
Contabilidade fácil de entenderRodolfo Avona
 
Finanças - Questões de Provas do Enade 2009 - 2015 (com gabarito)
Finanças - Questões de Provas do Enade 2009 - 2015 (com gabarito)Finanças - Questões de Provas do Enade 2009 - 2015 (com gabarito)
Finanças - Questões de Provas do Enade 2009 - 2015 (com gabarito)Milton Henrique do Couto Neto
 

Mais procurados (20)

Análise de Investimentos
Análise de InvestimentosAnálise de Investimentos
Análise de Investimentos
 
Adm custos 2ed_respostas
Adm custos 2ed_respostasAdm custos 2ed_respostas
Adm custos 2ed_respostas
 
Decisao de investimento
Decisao de investimentoDecisao de investimento
Decisao de investimento
 
Cálculo VPL, TIR e TIRM
Cálculo VPL, TIR e TIRMCálculo VPL, TIR e TIRM
Cálculo VPL, TIR e TIRM
 
Analise de investimento
Analise de investimentoAnalise de investimento
Analise de investimento
 
7 indices(ok)
7 indices(ok)7 indices(ok)
7 indices(ok)
 
Adm financeira
Adm financeiraAdm financeira
Adm financeira
 
Aulas de Investimentos (VPL)
Aulas de Investimentos (VPL)Aulas de Investimentos (VPL)
Aulas de Investimentos (VPL)
 
Apostila etec pfo ii
Apostila etec   pfo iiApostila etec   pfo ii
Apostila etec pfo ii
 
6 avaliação de investimentos
6   avaliação de investimentos6   avaliação de investimentos
6 avaliação de investimentos
 
TIR, VAL, PAYBACK
TIR, VAL, PAYBACKTIR, VAL, PAYBACK
TIR, VAL, PAYBACK
 
Técnicas de análise de investimentos
Técnicas de análise de investimentosTécnicas de análise de investimentos
Técnicas de análise de investimentos
 
Bizcool Viabilidade financeira de projetos
Bizcool   Viabilidade financeira de projetosBizcool   Viabilidade financeira de projetos
Bizcool Viabilidade financeira de projetos
 
Finanças na Advocacia - OAB/DF
Finanças na Advocacia - OAB/DFFinanças na Advocacia - OAB/DF
Finanças na Advocacia - OAB/DF
 
TIR - Taxa Interna de Retorno. O que é isso?
TIR - Taxa Interna de Retorno. O que é isso?TIR - Taxa Interna de Retorno. O que é isso?
TIR - Taxa Interna de Retorno. O que é isso?
 
Questões de contabilidade de custos
Questões de contabilidade de custosQuestões de contabilidade de custos
Questões de contabilidade de custos
 
Ponto dos concursos contabilidade - 200 questoes esaf e cespe
Ponto dos concursos   contabilidade - 200 questoes esaf e cespePonto dos concursos   contabilidade - 200 questoes esaf e cespe
Ponto dos concursos contabilidade - 200 questoes esaf e cespe
 
Matemática financeira aula 4
Matemática financeira aula 4Matemática financeira aula 4
Matemática financeira aula 4
 
Contabilidade fácil de entender
Contabilidade fácil de entenderContabilidade fácil de entender
Contabilidade fácil de entender
 
Finanças - Questões de Provas do Enade 2009 - 2015 (com gabarito)
Finanças - Questões de Provas do Enade 2009 - 2015 (com gabarito)Finanças - Questões de Provas do Enade 2009 - 2015 (com gabarito)
Finanças - Questões de Provas do Enade 2009 - 2015 (com gabarito)
 

Destaque

Aulas poupanca e_investimento
Aulas poupanca e_investimentoAulas poupanca e_investimento
Aulas poupanca e_investimentoduartealbuquerque
 
Análise e Elaboração de Projetos - Visão Financeira
Análise e Elaboração de Projetos - Visão FinanceiraAnálise e Elaboração de Projetos - Visão Financeira
Análise e Elaboração de Projetos - Visão FinanceiraJoão Afonso Germano Filho
 
Poupança e investimento
Poupança e investimentoPoupança e investimento
Poupança e investimentoISCAP
 
Apresentção fundos de investimento
Apresentção fundos de investimentoApresentção fundos de investimento
Apresentção fundos de investimentoFelipe Souto
 
Apresentação do plano de investimento
Apresentação do plano de investimentoApresentação do plano de investimento
Apresentação do plano de investimentoDaniel Costa
 
Elaboração e análise de projetos ii parte
Elaboração e análise de projetos  ii parteElaboração e análise de projetos  ii parte
Elaboração e análise de projetos ii parteDelza
 
Padronizacao das demostracoes contabeis
Padronizacao das demostracoes contabeisPadronizacao das demostracoes contabeis
Padronizacao das demostracoes contabeisadmcontabil
 
Conceitos e formas de investimento: a importância do investimento para as org...
Conceitos e formas de investimento: a importância do investimento para as org...Conceitos e formas de investimento: a importância do investimento para as org...
Conceitos e formas de investimento: a importância do investimento para as org...Carlos Benjoino Bidu
 
Aulas de Investimentos (TIR)
Aulas de Investimentos (TIR)Aulas de Investimentos (TIR)
Aulas de Investimentos (TIR)Adriano Bruni
 
Poupança
PoupançaPoupança
Poupançahcbmelo
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASINFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASRodrigo Leite
 
Aulas de Investimentos (fluxo de caixa)
Aulas de Investimentos (fluxo de caixa)Aulas de Investimentos (fluxo de caixa)
Aulas de Investimentos (fluxo de caixa)Adriano Bruni
 
Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1
Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1
Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1Lúcio Ferreira
 

Destaque (20)

Investimento
InvestimentoInvestimento
Investimento
 
Análise de investimentos
Análise de investimentosAnálise de investimentos
Análise de investimentos
 
Fundos de Investimento
Fundos de InvestimentoFundos de Investimento
Fundos de Investimento
 
Aulas poupanca e_investimento
Aulas poupanca e_investimentoAulas poupanca e_investimento
Aulas poupanca e_investimento
 
Análise e Elaboração de Projetos - Visão Financeira
Análise e Elaboração de Projetos - Visão FinanceiraAnálise e Elaboração de Projetos - Visão Financeira
Análise e Elaboração de Projetos - Visão Financeira
 
Poupança e investimento
Poupança e investimentoPoupança e investimento
Poupança e investimento
 
Mat Financeira
Mat FinanceiraMat Financeira
Mat Financeira
 
Apresentção fundos de investimento
Apresentção fundos de investimentoApresentção fundos de investimento
Apresentção fundos de investimento
 
Como poupar
Como pouparComo poupar
Como poupar
 
Apresentação do plano de investimento
Apresentação do plano de investimentoApresentação do plano de investimento
Apresentação do plano de investimento
 
Elaboração e análise de projetos ii parte
Elaboração e análise de projetos  ii parteElaboração e análise de projetos  ii parte
Elaboração e análise de projetos ii parte
 
Padronizacao das demostracoes contabeis
Padronizacao das demostracoes contabeisPadronizacao das demostracoes contabeis
Padronizacao das demostracoes contabeis
 
Atps analise de investimentos
Atps   analise de investimentosAtps   analise de investimentos
Atps analise de investimentos
 
Conceitos e formas de investimento: a importância do investimento para as org...
Conceitos e formas de investimento: a importância do investimento para as org...Conceitos e formas de investimento: a importância do investimento para as org...
Conceitos e formas de investimento: a importância do investimento para as org...
 
Poupança...
Poupança...Poupança...
Poupança...
 
Aulas de Investimentos (TIR)
Aulas de Investimentos (TIR)Aulas de Investimentos (TIR)
Aulas de Investimentos (TIR)
 
Poupança
PoupançaPoupança
Poupança
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASINFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
 
Aulas de Investimentos (fluxo de caixa)
Aulas de Investimentos (fluxo de caixa)Aulas de Investimentos (fluxo de caixa)
Aulas de Investimentos (fluxo de caixa)
 
Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1
Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1
Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1
 

Semelhante a Investimentos

Analise demonstracoes contabeis dcs
Analise demonstracoes contabeis dcsAnalise demonstracoes contabeis dcs
Analise demonstracoes contabeis dcsapostilacontabil
 
Analise demonstracoes contabeis dcs
Analise demonstracoes contabeis dcsAnalise demonstracoes contabeis dcs
Analise demonstracoes contabeis dcsadmcontabil
 
Analise demonstracoes contabeis
Analise demonstracoes contabeisAnalise demonstracoes contabeis
Analise demonstracoes contabeisadmcontabil
 
Analise demonstracoes contabeis
Analise demonstracoes contabeisAnalise demonstracoes contabeis
Analise demonstracoes contabeisapostilacontabil
 
Alunos aula 4_-_gerenciamento_financeiro-1
Alunos aula 4_-_gerenciamento_financeiro-1Alunos aula 4_-_gerenciamento_financeiro-1
Alunos aula 4_-_gerenciamento_financeiro-1Lucas Marchiori Pereira
 
Contabilidade topicos avançados 9
Contabilidade topicos avançados 9Contabilidade topicos avançados 9
Contabilidade topicos avançados 9J M
 
Contabilidade geral exerc 9
Contabilidade geral exerc 9Contabilidade geral exerc 9
Contabilidade geral exerc 9J M
 
Projeto de investimento cerveja artesanal
Projeto de investimento   cerveja artesanalProjeto de investimento   cerveja artesanal
Projeto de investimento cerveja artesanalJoão Pedro Monteiro
 
Contabilidade decifrada 16
Contabilidade decifrada 16Contabilidade decifrada 16
Contabilidade decifrada 16simuladocontabil
 
Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e d...
Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e d...Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e d...
Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e d...CG - Choque de Gestao
 
Contabilidade decifrada 13
Contabilidade decifrada 13Contabilidade decifrada 13
Contabilidade decifrada 13simuladocontabil
 
Controladoria gabarito lista suplementar_2_bimestre2
Controladoria gabarito lista suplementar_2_bimestre2Controladoria gabarito lista suplementar_2_bimestre2
Controladoria gabarito lista suplementar_2_bimestre2controladoriacontab
 
Exercicio análise
Exercicio análiseExercicio análise
Exercicio análisevaniasiquei
 

Semelhante a Investimentos (20)

Analise demonstracoes contabeis dcs
Analise demonstracoes contabeis dcsAnalise demonstracoes contabeis dcs
Analise demonstracoes contabeis dcs
 
Analise demonstracoes contabeis dcs
Analise demonstracoes contabeis dcsAnalise demonstracoes contabeis dcs
Analise demonstracoes contabeis dcs
 
Analise demonstracoes contabeis
Analise demonstracoes contabeisAnalise demonstracoes contabeis
Analise demonstracoes contabeis
 
Analise demonstracoes contabeis
Analise demonstracoes contabeisAnalise demonstracoes contabeis
Analise demonstracoes contabeis
 
Alunos aula 4_-_gerenciamento_financeiro-1
Alunos aula 4_-_gerenciamento_financeiro-1Alunos aula 4_-_gerenciamento_financeiro-1
Alunos aula 4_-_gerenciamento_financeiro-1
 
Balancetes e razonetes cap 09
Balancetes e razonetes cap 09Balancetes e razonetes cap 09
Balancetes e razonetes cap 09
 
Maion2
Maion2Maion2
Maion2
 
Contabilidade topicos avançados 9
Contabilidade topicos avançados 9Contabilidade topicos avançados 9
Contabilidade topicos avançados 9
 
Tesouraria
TesourariaTesouraria
Tesouraria
 
Dfc fluxo caixa
Dfc fluxo caixaDfc fluxo caixa
Dfc fluxo caixa
 
Prova 2010 1 com resposta
Prova 2010 1 com respostaProva 2010 1 com resposta
Prova 2010 1 com resposta
 
Contabilidade geral exerc 9
Contabilidade geral exerc 9Contabilidade geral exerc 9
Contabilidade geral exerc 9
 
Projeto de investimento cerveja artesanal
Projeto de investimento   cerveja artesanalProjeto de investimento   cerveja artesanal
Projeto de investimento cerveja artesanal
 
Contabilidade decifrada 16
Contabilidade decifrada 16Contabilidade decifrada 16
Contabilidade decifrada 16
 
Avaliação de Empresas.pdf
Avaliação de Empresas.pdfAvaliação de Empresas.pdf
Avaliação de Empresas.pdf
 
Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e d...
Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e d...Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e d...
Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e d...
 
Contabilidade decifrada 13
Contabilidade decifrada 13Contabilidade decifrada 13
Contabilidade decifrada 13
 
Controladoria gabarito lista suplementar_2_bimestre2
Controladoria gabarito lista suplementar_2_bimestre2Controladoria gabarito lista suplementar_2_bimestre2
Controladoria gabarito lista suplementar_2_bimestre2
 
Loreal
LorealLoreal
Loreal
 
Exercicio análise
Exercicio análiseExercicio análise
Exercicio análise
 

Mais de simuladocontabil (20)

Contabilidade decifrada 10
Contabilidade decifrada 10Contabilidade decifrada 10
Contabilidade decifrada 10
 
Cb atividade1
Cb atividade1Cb atividade1
Cb atividade1
 
Dos produtos vendidos (cpv)
Dos produtos vendidos (cpv)Dos produtos vendidos (cpv)
Dos produtos vendidos (cpv)
 
Matematica rm triangulo retangulo
Matematica rm triangulo retanguloMatematica rm triangulo retangulo
Matematica rm triangulo retangulo
 
Gp impactos
Gp impactosGp impactos
Gp impactos
 
Contabilidade decifrada 05
Contabilidade decifrada 05Contabilidade decifrada 05
Contabilidade decifrada 05
 
Contabilidade basica peps ueps
Contabilidade basica peps uepsContabilidade basica peps ueps
Contabilidade basica peps ueps
 
Cetec ensino médio
Cetec ensino médioCetec ensino médio
Cetec ensino médio
 
Pfc tabela comparativa
Pfc tabela comparativaPfc tabela comparativa
Pfc tabela comparativa
 
Avaliação do ativo e passivo estoques
Avaliação do ativo e passivo estoquesAvaliação do ativo e passivo estoques
Avaliação do ativo e passivo estoques
 
Indices
IndicesIndices
Indices
 
Resumo ativo
Resumo ativoResumo ativo
Resumo ativo
 
Principios de contabilidade
Principios de contabilidadePrincipios de contabilidade
Principios de contabilidade
 
Patrimonio
PatrimonioPatrimonio
Patrimonio
 
Contabilidade decifrada 15
Contabilidade decifrada 15Contabilidade decifrada 15
Contabilidade decifrada 15
 
Ganhos e perdas
Ganhos e perdasGanhos e perdas
Ganhos e perdas
 
Apostila etec pfo
Apostila etec   pfoApostila etec   pfo
Apostila etec pfo
 
Contabilidade decifrada 09
Contabilidade decifrada 09Contabilidade decifrada 09
Contabilidade decifrada 09
 
Custo das mercadoria vendidas
Custo das mercadoria vendidasCusto das mercadoria vendidas
Custo das mercadoria vendidas
 
Encerramento do exercicio
Encerramento do exercicioEncerramento do exercicio
Encerramento do exercicio
 

Investimentos

  • 1. Capítulo 8 DECISÕES DE INVESTIMENTOS E ORÇAMENTO DE CAPITAL 8.1 Orçamento de capital 8.2 Métodos e técnicas de avaliação de investimentos 8.3 Análise de investimentos Administração Financeira: uma abordagem prática (HOJI)
  • 3. 8.1 Orçamento de Capital Investimentos permanentes programa de aplicação de capital de longo prazo vinculado ao plano estratégico investimentos de natureza permanente aplicação em ativos que produzem resultado no longo prazo necessários para manutenção das atividades operacionais
  • 4. 8.1 Orçamento de Capital Exemplos de investimentos permanentes: • participação em empresas controladas • compras de máquinas e equipamentos • gastos com pesquisas e desenvolvimento de produtos Os investimentos temporários, de natureza financeira, não são considerados para orçamento de capital.
  • 5. 8.1 Orçamento de Capital Engenharia econômica Um investimento envolve grande volume de recursos em capital humano, intelectual, material e financeiro. A engenharia econômica apresenta a melhor alternativa de investimento dentre as várias existentes, por meio de comparações. Exemplos: • substituição de uma máquina velha por uma nova • instalação de fábrica nova ou aumento da capacidade da fábrica atual • gastos com pesquisas e desenvolvimento de produtos ou compra de tecnologia
  • 6. 8.1 Orçamento de Capital Aspectos econômico e financeiro do investimentoQuadro 8.1 Modelo de demonstração de fluxo de caixa de projeto de investimento DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO E DE FLUXO DE CAIXA Ano 0 1 2 3 ... n Vendas de produtos 115.000 126.500 132.825 Serviços prestados 40.000 38.500 42.000 Receita bruta 0 155.000 165.000 174.825 (−) Deduções e abatimentos 1.000 1.065 1.128 (−) Tributos 31.900 34.815 36.635 (=) Receita líquida 0 122.100 129.120 137.063 (−) Custos variáveis 73.260 77.472 82.238 (=) Margem de contribuição 0 48.840 51.648 54.825 (−) Custos fixos 21.978 23.242 24.671 (−) Depreciações e amortizações 2.200 2.816 2.932 (=) Lucro bruto 0 24.662 25.591 27.222 (−) Despesas de vendas 8.400 8.883 9.429 (−) Despesas administrativas 11.800 12.150 12.150 (=) Lucro (prejuízo) operacional 0 4.462 4.558 5.642 ... ... (+) Receitas financeiras 0 0 52 (−) Despesas financeiras 600 390 0 (=) Lucro (Prejuízo) antes do IR e CSLL 0 3.862 4.168 5.590 (−) Imposto de renda e CSLL (34%) 0 1.313 1.417 1.901 (=) Lucro (prejuízo) líquido 0 2.549 2.751 3.689 ... ... (+) Depreciações e amortizações 0 2.200 2.816 2.932 (=) Fluxo de caixa ajustado antes dos 0 4.749 5.567 6.621 ... ... investimentos (−) Investimentos 6.000 3.080 580 3.225 (+/−) Ajuste de estoque 0 0 0 (=) Fluxo de caixa líquido (6.000) 1.669 4.987 3.396 ... ... Fator de desconto (10% ao ano) 1,0000 1,1000 1,2100 1,3310 ... ... (=) Fluxo de caixa líquido descontado (6.000) 1.517 4.121 2.551 ... ...
  • 7. 8.2 Métodos e Técnicas de Avaliação de Investimentos
  • 8. 8.2 Métodos e Técnicas de Avaliação de Investimentos Métodos de avaliação de investimentos Método do Valor Presente Líquido Método do Valor Futuro Líquido Método do Valor Uniforme Líquido Método da Taxa Interna de Retorno Método do Prazo de Retorno Método do Benefício-Custo
  • 9. 8.2 Métodos e Técnicas de Avaliação de Investimentos Método do Valor Presente Líquido Compara os investimentos no momento inicial, descontando os fluxos de caixa líquidos (recebimentos − desembolsos) para o momento inicial. Método do Valor Futuro Líquido Compara os investimentos no momento futuro. Método do Valor Uniforme Líquido Transforma os fluxos de caixa de cada alternativa em valores uniformes.
  • 10. 8.2 Métodos e Técnicas de Avaliação de Investimentos Método da Taxa Interna de Retorno Compara as TIRs dos investimentos. Método do Prazo de Retorno Compara os prazos que os fluxos de caixa líquidos descontados igualam ao valor do investimento inicial, ou seja, os prazos dos retornos dos investimentos (payback). Método do Benefício-Custo Envolve aspectos sociais.
  • 11. 8.2 Métodos e Técnicas de Avaliação de Investimentos Avaliação com dados em valores correntes Investimento Fluxos de caixa líquidos em valores correntes Projetos inicial Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Soma A (100.000,00) 52.000,00 15.000,00 32.000,00 41.000,00 140.000,00 B (100.000,00) 35.000,00 35.000,00 35.000,00 35.000,00 140.000,00 TIR do projeto A = 15,5379% a.a. TIR do projeto B = 14,9625% a.a.
  • 12. 8.2 Métodos e Técnicas de Avaliação de Investimentos Avaliação com dados em valor presente Investimento Fluxos de caixa líquidos descontados Projetos inicial Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Soma A (100.000,00) 45.217,39 11.342,16 21.040,52 23.441,88 101.041,95 B (100.000,00) 30.434,78 26.465,03 23.013,07 20.011,37 99.924,25 MÉTODO DA TAXA INTERNA DE RETORNO TIR do projeto A = 0,4678% TIR do projeto B = −0,0326%
  • 13. 8.2 Métodos e Técnicas de Avaliação de Investimentos MÉTODO DO PRAZO DE RETORNO Payback do projeto A (3 anos, 11 meses e 14 dias) Fluxo de Investimento Fluxos de caixa líquidos descontados Caixa inicial Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Soma Do ano (100.000,00) 45.217,39 11.342,16 21.040,52 23.441,88 101.041,95 Acumulado (100.000,00) (54.782,61) (43.440,45) (22.399,93) 1.041,95 *** Payback do projeto B (o investimento não terá retorno durante sua vida útil) Fluxo de Investimento Fluxos de caixa líquidos descontados Caixa inicial Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Soma Do ano (100.000,00) 30.434,78 26.465,03 23.013,07 20.011,37 99.924,25 Acumulado (100.000,00) (69.565,22) (43.100,19) (20.087,12) (75,75) *** Este método deve ser utilizado somente com dados em valor presente.
  • 14. 8.2 Métodos e Técnicas de Avaliação de Investimentos MÉTODO DO VALOR PRESENTE LÍQUIDO VPL do projeto A = $ 101.041,95 - $ 100.000 = $ 1.041,95 VPL do projeto B = $ 99.924,25 - $ 100.000 = ($ 75,75) ÍNDICE DE LUCRATIVIDADE IL do projeto A = $ 101.041,95 / $ 100.000 = 1,0104 IL do projeto B = $ 99.924,25 / $ 100.000 = 0,99921 IL do projeto B = $ 99.924,25 / $ 100.000 = 0,99921
  • 16. 8.3 Análise de Investimentos Investimento incremental Fluxo de caixa incremental (B − A): Investimento Fluxos de caixa líquidos em valores correntes Projetos inicial Ano 1 Ano 2 Ano 3 Soma A (150.000) 55.000 80.000 100.000 235.000 B (350.000) 120.000 180.000 220.000 520.000 B−A (200.000) 65.000 100.000 120.000 285.000 O fluxo de caixa incremental apresenta a TIR de 17,98% (maior do que a taxa mínima de atratividade) e VPL de $ 11.038.
  • 17. 8.3 Análise de Investimentos Projetos com durações diferentes Valor do Fluxos de caixa líquidos Projetos Investimento Ano 1 Ano 2 Ano 3 A (100.000) 55.000 80.000 - B (100.000) 30.000 40.000 80.000 Projetos TIR VPL A 21,07% a.a. $ 8.318 B 19,50% a.a. $ 8.934 Conclusões conflitantes: As TIRs indicam que o projeto A é melhor. Os VPLs indicam que o projeto B é melhor.
  • 18. 8.3 Análise de Investimentos CRITÉRIO: reinvestimento do VFL do projeto A com a taxa de atratividade de 15% a.a. VFL do projeto A no final do Ano 2: Ano Valores correntes Em valor do Ano 2 0 (100.000) (132.250) 1 55.000 63.250 2 80.000 80.000 VFL (ano 2) 11.000 Se reinvestirmos o VFL de $ 11.000, à taxa de 15% a.a., ter-se-á $ 12.650 no ano 3. Assim, tem-se: Projetos TIR original VFL (ano 3) VPL A 21,07% a.a. $ 12.650 => $ 8.318 B 19,50% a.a. $ 13.588 => $ 8.934 Obs.: existem outros critérios, como o do reinvestimento pelo período de MMC.
  • 19. 8.3 Análise de Investimentos Substituição de equipamentos Taxa de atratividade: 15% a.a. EQUIPAMENTOS ANTIGOS 2 equipamentos adquiridos há 2 anos, por $ 50.000 cada. Vida útil estimada: 5 anos Valor residual: $ 5.000 cada Custos operacionais: $ 36.000/ano EQUIPAMENTO NOVO 1 equipamento faz trabalho de 2 equipamentos antigos Vida útil estimada: 4 anos Valor residual: $ 15.000 Custos operacionais: $ 14.000/ano Na troca, os 2 equipamentos antigos poderão ser vendidos por $ 20.000
  • 20. 8.3 Análise de Investimentos EQUIPAMENTO ANTIGO Custos operacionais e valor residual. ↓2 ↓3 ↓4 ↓5 0 1 2 3 36.000 36.000 36.000 VR: (10.000) 26.000 Transformação do VR em VUE. N = 3 (do ano 2 até o ano 5) i = 15% a.a. VF = $ 10.000 (valor residual) PMT ? = $ 2.880 Custo operacional anual: $ 36.000 Valor residual: ($ 2.880) Custo operacional anual líquido: $ 33.120
  • 21. 8.3 Análise de Investimentos EQUIPAMENTO NOVO VR: 15.000 (14.000) ↑ 1.000 ↓0 ↓1 ↓2 ↓3 4 80.000 14.000 14.000 14.000 14.000 (20.000) 60.000 N =4 i = 15% a.a. VP = ($ 60.000) VF = $ 15.000 PMT ? = $ 18.012 Custo operacional anual: $ 14.000 Investimento inicial: $ 21.016 $ 18.012 Valor residual: ($ 3.004) Custo operacional anual líquido: $ 32.012
  • 22. 8.3 Análise de Investimentos Limitação do método da TIR Ano Fluxo de Caixa Líquido 0 (20.000) 1 60.500 ⇒TIR = 8,84% a.a. 2 41.000 VFL = 0 3 50.000 4 (62.000) 5 19.500 Ano Fluxo de Juros Saldo Taxa de juros caixa líquido acumulado (% a.a.) 0 (20.000) 0 (20.000) 1 60.500 (1.768) 38.732 8,84% 2 41.000 2.905 82.637 7,5% 3 (50.000) 6.198 38.835 7,5% 4 (62.000) 2.913 (20.252) 7,5% 5 19.500 (1.790) (2.542) 8,84%