SlideShare uma empresa Scribd logo
FUNDOS
DE
INVESTIMENTO
CONCEITO
Organização jurídica no formato de
condomínio de investidores
Precisam ser aprovados pela CVM
Responsabilidade:
Estatuto
Social
Prospecto
Balanço
Social*
* Auditoria Independente
RESPONSABILIDADES
– Direitos e deveres dos cotistas
– Organização social do fundo
– Datas de realização da assembleia
– Riscos que o investidor está sujeito
– Política de investimentos
– Informações gerais sobre o fundo
Funções administrativas
GESTOR DA CARTEIRA DE
INVESTIMENTO
gestão do patrimônio
ADMINISTRADOR
representa o fundo e
determina valor da cota
CUSTODIANTE
guarda os títulos que
compõem a carteira
DISTRIBUIDOR
capta os recursos financeiros
junto a investidores
Como FUNCIONA
Investidor aplica recursos financeiros e adquire cotas
Cálculo das cotas:
1: Cota de fechamento – o administrador determina o valor da
cota no final do dia e o investidor só saberá no dia seguinte a
aplicação.
2: Cota de abertura – o administrador determina o valor da
cota no começo do dia e o investidor sabe no momento da
aplicação.
3: O administrador, de posse do valor da cota, calcula a quantidade
de cotas por investidor e determina o valor atual dos
investimentos dos cotistas
Como FUNCIONA
APLICAÇÃO – valor financeiro / valor da cota
RESGATE – quantidade de cotas x valor atual da cota
COMO FUNCIONA
4: Prazo de carência para
efetuar resgates
Possível perda de rentabilidade
* Se estiver previsto no estatuto, o administrador só poderá fazer o resgate em datas estipuladas.
TAXAS COBRADAS
– Pela execução dos
trabalhos relativos a
gerência administrativa
–Definida em termos
anuais
–Incide diariamente
sobre o patrimônio do
fundo
TAXA DE
ADMINISTRAÇÃO
TAXA DE
PERFORMANCE
– Cobrada em função
dos objetivos de
rentabilidade
–Desconto
administrador ao
divulgar o valor da cota
do fundo
TAXA DE
ENTRADA/SAÍDA
– Pela execução dos
trabalhos relativos a
gerência administrativa
–Definida em termos
anuais
–Incide diariamente
sobre o patrimônio do
fundo
TRIBUTAÇÃO
IMPOSTO DE RENDA
- Incide sobre a rentabilidade obtida pelo cotista
- Alíquota varia: composição da carteira
prazo médio dos títulos
1. Mais de em ações: alíquota de 15%67%
2. Maioria composta por títulos de renda fixa
Prazo da aplicação Alíquota de IR
Até 180 dias 22,50%
Acima de 180 dias 20%
Curto prazo: menos que 365 dias
Prazo da aplicação Alíquota de IR
De 365 dias 20%
De 730 dias 17,5%
Acima de 730 dias 15%
Longo prazo: igual ou mais que 365 dias
3. Come-cotas: último dia útil de maio e novembro
TRIBUTAÇÃO
IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES FINANCEIRAS (IOF)
Apenas para resgates inferiores a 30 dias
Número de dias decorridos após
a aplicação
IOF (em%)
Número de dias decorridos
após a aplicação
IOF (em%)
1 96 16 46
2 93 17 43
3 90 18 40
4 86 19 36
5 83 20 33
6 80 21 30
7 76 22 26
8 73 23 23
9 70 24 20
10 66 25 16
11 63 26 13
12 60 27 10
13 56 28 6
14 53 29 3
15 50 30 0
TIPOS
CURTO PRAZO
-Investimento em títulos públicos
federais ou privados de baixo
risco de crédito
-Prazo máximo de 365 dias
- Prazo médio da carteira de até
60 dias
-Rentabilidade associada às taxas
SELIC ou CDI
-Menor risco
- Crédito de resgate no mesmo dia
da solicitação
REFERENCIADO
- Acompanha a variação do
indicador de desempenho
escolhido
-Pelo menos: 95% da carteira
composta por ativos que compõe o
indicador
- Pelo menos: 80 % do PL em
títulos de emissão do Tesouro
Nacional ou do Banco Central do
Brasil ou em ativos financeiros de
renda fixa considerados de baixo
risco de crédito
* Referenciado DI
TIPOS
Os fundos dessa categoria possuem 80% da carteira de em
títulos de renda fixa pré ou pós-fixados
Principal fator de risco: variação da taxa de juros e/ou de índice
de preços
Geralmente o crédito do resgate se dá no mesmo dia da
solicitação
RENDA FIXA
MULTIMERCADOS
- Política de investimento que envolve vários fatores de risco, sem o compromisso de
concentração em nenhum fator em especial
-Maior liberdade de gestão
- Buscam maior rendimento, mas tem maior risco
- Crédito de resgate nem sempre no mesmo dia da solicitação
TIPOS
AÇÕES
- Carteira composta de, no mínimo, 67% ações
- União de investidores aumenta o poder de negociação
- Expectativa de rentabilidade elevada
- Possibilidade de diversificar o investimento
- Investimento de alto risco
- Crédito de resgate após 4 dias de sua solicitação
DIREITOS CREDITÓRIOS/FIDC
TIPOS
- Títulos de créditos originários de operações realizadas nas instituições
financeiras, na indústria, arrendamento mercantil ou prestação de serviços
- Podem ser:
1. ABERTOS – cotistas podem solicitar resgate de cotas
2. FECHADOS – cotas resgatadas ao término do prazo de duração
- Risco: retorno ligado ao nível de inadimplência
TIPOS
- Fundos que investem em empreendimentos
imobiliários
- Divididos em cotas que não podem ser resgatadas
- Composto por imóveis comerciais, residenciais,
rurais ou urbanos construídos ou em construção
- Retorno por meio da distribuição dos resultados do
fundo (ex: aluguel)
- Ganhos de escala
- Maior liquidez
* 95% do resultado líquido auferido pelo fundo deve ser distribuído ao cotista
* sem gastos com a compra do imóvel, corretagem, ou impostos como o ITBI
IMOBILIÁRIOS
TIPOS
CAMBIAL
Rentabilidade dos fundos acompanha a variação da
moeda estrangeira
80% da carteira composta por títulos de renda fixa
que busquem acompanhar a variação de preços de
moedas estrangeiras ou de uma taxa de juros
denominada cupom cambial
“Fundos Cambiais Dólar” são os mais conhecidos
Crédito do resgate no dia seguinte a sua solicitação
Proteção contra a desvalorização do real no médio e
longo prazo
Alternativa para quem tem que efetuar pagamentos
em moeda estrangeira caso faça alguma transação
no exterior
TIPOS
DÍVIDA EXTERNA
Composição da carteira por no mínimo 80% em títulos
representativos da dívida externa
Permitida a aplicação de até 20% do patrimônio líquido em outros
títulos de crédito transacionados no mercado internacional
É um meio ágil e de baixo custo operacional para investir em títulos
do governo brasileiro negociados no exterior
PREVIDÊNCIA É um fundo de uma instituição privada que concentra recursos de
pessoas que visam à previdência
RISCOS
É a probabilidade de não se obter o que esperava
RISCO DE CRÉDITO
é a probabilidade de que o
emissor do título que
compõe a carteira do fundo
não pague o valor de título
RISCO DE ESTRATÉGIA/MERCADO
é a probabilidade de que a
estratégia de investimento do
gestor do fundo não produza os
resultados esperados
TRANSPARÊNCIA
Ainda é bastante negligenciada no mercado brasileiro
CVM: dispõe informações sobre algumas carteiras de fundos de
investimento existentes
Comparação de Fundos - Startup
Comparação de Fundos - Startup
REFERÊNCIAS
ADVFN. Tributação de fundos de investimento: IOF.Disponível em: <http://br.advfn.com/educacional/fundos/tributacao-de-
fundos-iof>. Acesso em: 03 maio 2013.
ADVFN. Tipo de Fundo: Cambial. Disponível em: <http://br.advfn.com/educacional/fundos/cambial>. Acesso em: 29 maio 2013.
BMF BOVESPA. Fundo de Investimento Imobiliário. <http://www.bmfbovespa.com.br/pt-br/invista-ja/tipos-de-
investimentos/fundo-de-investimento-imobiliario.aspx?Idioma=pt-br>. Acesso em 30 maio 2013.
COMO INVESTIR. Tributação: Tributação dos Fundos de Investimento. Disponível em:
<http://www.comoinvestir.com.br/fundos/guia-de-fundos/tributacao/paginas/default.aspx>. Acesso em: 03 maio 2013.
FUNDOS.COM. Fundos de investimento. Disponível em: <http://www.fundos.com/fundosdeinvestimento.htm>. Acesso em: 03
maio 2013.
GLOBO.COM. Sistema traz transparência a administração de fundos de
investimento.<http://g1.globo.com/tecnologia/startup/platb/2013/01/24/sistema-traz-transparencia-a-administracao-de-fundos-
de-investimento/>. Acesso em 30 maio 2013.
PORTAL DO INVESTIDOR. Cotas de fundos de investimento (409). Disponível em:
<http://www.portaldoinvestidor.gov.br/menu/Menu_Investidor/valores_mobiliarios/FundodeInvestimento409.html>. Acesso em:
03 maio 2013.
WIKIPEDIA. Fundo de Investimento. Disponível em:<http://pt.wikipedia.org/wiki/Fundo_de_investimento>. Acesso em 29 maio
2013.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 1 introdução a adm financeira
Aula 1   introdução a adm financeiraAula 1   introdução a adm financeira
Aula 1 introdução a adm financeira
sscutrim
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
Marcelle França
 
Balanco patrimonial
Balanco patrimonialBalanco patrimonial
Balanco patrimonial
Claudia Marinho
 
Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8
Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8
Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8
Wandick Rocha de Aquino
 
Fluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e práticaFluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e prática
Elmano Cavalcanti
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
PMY TECNOLOGIA LTDA
 
Introdução à Contabilidade
Introdução à ContabilidadeIntrodução à Contabilidade
Introdução à Contabilidade
Eliseu Fortolan
 
RáCios Financeiros
RáCios FinanceirosRáCios Financeiros
RáCios Financeiros
GabrielBatista
 
DRE
DREDRE
Investindo em Ações
Investindo em AçõesInvestindo em Ações
Investindo em Ações
Milton Henrique do Couto Neto
 
Introdução a administração financeira Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira  Professor Danilo PiresIntrodução a administração financeira  Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira Professor Danilo Pires
Danilo Pires
 
Mercado financeiro
Mercado financeiroMercado financeiro
Mercado financeiro
simuladocontabil
 
Atividade Financeira do Estado: visão preliminar
Atividade Financeira do Estado: visão preliminarAtividade Financeira do Estado: visão preliminar
Atividade Financeira do Estado: visão preliminar
elliando dias
 
Aula 5 notas explicativas parte 1
Aula 5  notas explicativas parte 1Aula 5  notas explicativas parte 1
Aula 5 notas explicativas parte 1
Leda Honorato da Silva Reis
 
Introdução ao Mercado de Capitais
Introdução ao Mercado de CapitaisIntrodução ao Mercado de Capitais
Introdução ao Mercado de Capitais
Milton Henrique do Couto Neto
 
Análise de investimentos
Análise de investimentosAnálise de investimentos
Análise de investimentos
Derson Lopes Jr, Msc, PMP
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
Francine Manhabosco
 
Análise de Crédito
Análise de CréditoAnálise de Crédito
Análise de Crédito
Nyedson Barbosa
 
Aula 00 mercado_v01
Aula 00 mercado_v01Aula 00 mercado_v01
Aula 00 mercado_v01
Andrei Lima
 
Gestão Financeira
Gestão FinanceiraGestão Financeira
Gestão Financeira
Cadernos PPT
 

Mais procurados (20)

Aula 1 introdução a adm financeira
Aula 1   introdução a adm financeiraAula 1   introdução a adm financeira
Aula 1 introdução a adm financeira
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
 
Balanco patrimonial
Balanco patrimonialBalanco patrimonial
Balanco patrimonial
 
Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8
Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8
Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8
 
Fluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e práticaFluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e prática
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
 
Introdução à Contabilidade
Introdução à ContabilidadeIntrodução à Contabilidade
Introdução à Contabilidade
 
RáCios Financeiros
RáCios FinanceirosRáCios Financeiros
RáCios Financeiros
 
DRE
DREDRE
DRE
 
Investindo em Ações
Investindo em AçõesInvestindo em Ações
Investindo em Ações
 
Introdução a administração financeira Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira  Professor Danilo PiresIntrodução a administração financeira  Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira Professor Danilo Pires
 
Mercado financeiro
Mercado financeiroMercado financeiro
Mercado financeiro
 
Atividade Financeira do Estado: visão preliminar
Atividade Financeira do Estado: visão preliminarAtividade Financeira do Estado: visão preliminar
Atividade Financeira do Estado: visão preliminar
 
Aula 5 notas explicativas parte 1
Aula 5  notas explicativas parte 1Aula 5  notas explicativas parte 1
Aula 5 notas explicativas parte 1
 
Introdução ao Mercado de Capitais
Introdução ao Mercado de CapitaisIntrodução ao Mercado de Capitais
Introdução ao Mercado de Capitais
 
Análise de investimentos
Análise de investimentosAnálise de investimentos
Análise de investimentos
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
 
Análise de Crédito
Análise de CréditoAnálise de Crédito
Análise de Crédito
 
Aula 00 mercado_v01
Aula 00 mercado_v01Aula 00 mercado_v01
Aula 00 mercado_v01
 
Gestão Financeira
Gestão FinanceiraGestão Financeira
Gestão Financeira
 

Destaque

Apresentção fundos de investimento
Apresentção fundos de investimentoApresentção fundos de investimento
Apresentção fundos de investimento
Felipe Souto
 
Investimento
InvestimentoInvestimento
Investimento
Nuno Casimiro
 
Investimentos
InvestimentosInvestimentos
Investimentos
simuladocontabil
 
Analise de investimento
Analise de investimentoAnalise de investimento
Analise de investimento
Adriano Evaristo
 
Renda fixa
Renda fixaRenda fixa
Renda fixa
Solidez Cctvm Ltda
 
Títulos de Renda Fixa
Títulos de Renda FixaTítulos de Renda Fixa
Títulos de Renda Fixa
Eder Nogueira
 
Case Nintendo
Case Nintendo Case Nintendo
Case Nintendo
Eduarda Guidarini
 
Apresentação do plano de investimento
Apresentação do plano de investimentoApresentação do plano de investimento
Apresentação do plano de investimento
Daniel Costa
 
Fatores que Impedem o Crescimento Econômico no Brasil
Fatores que Impedem o Crescimento Econômico no BrasilFatores que Impedem o Crescimento Econômico no Brasil
Fatores que Impedem o Crescimento Econômico no Brasil
Eduarda Guidarini
 
Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1
Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1
Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1Lúcio Ferreira
 
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhorProjeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Marilia Andrade Feitosa
 
Projeto interdisciplinar "Preservando o meio ambiente através da reciclagem"
Projeto interdisciplinar "Preservando o meio ambiente através da reciclagem"Projeto interdisciplinar "Preservando o meio ambiente através da reciclagem"
Projeto interdisciplinar "Preservando o meio ambiente através da reciclagem"
mbl2012
 
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Rafael Gonçalves
 

Destaque (13)

Apresentção fundos de investimento
Apresentção fundos de investimentoApresentção fundos de investimento
Apresentção fundos de investimento
 
Investimento
InvestimentoInvestimento
Investimento
 
Investimentos
InvestimentosInvestimentos
Investimentos
 
Analise de investimento
Analise de investimentoAnalise de investimento
Analise de investimento
 
Renda fixa
Renda fixaRenda fixa
Renda fixa
 
Títulos de Renda Fixa
Títulos de Renda FixaTítulos de Renda Fixa
Títulos de Renda Fixa
 
Case Nintendo
Case Nintendo Case Nintendo
Case Nintendo
 
Apresentação do plano de investimento
Apresentação do plano de investimentoApresentação do plano de investimento
Apresentação do plano de investimento
 
Fatores que Impedem o Crescimento Econômico no Brasil
Fatores que Impedem o Crescimento Econômico no BrasilFatores que Impedem o Crescimento Econômico no Brasil
Fatores que Impedem o Crescimento Econômico no Brasil
 
Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1
Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1
Curso FGV - Como fazer investimentos básicos 1
 
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhorProjeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
 
Projeto interdisciplinar "Preservando o meio ambiente através da reciclagem"
Projeto interdisciplinar "Preservando o meio ambiente através da reciclagem"Projeto interdisciplinar "Preservando o meio ambiente através da reciclagem"
Projeto interdisciplinar "Preservando o meio ambiente através da reciclagem"
 
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
 

Semelhante a Fundos de Investimento

24º Encontro Regional | Criterios de Seleção de Gestores
24º Encontro Regional | Criterios de Seleção de Gestores24º Encontro Regional | Criterios de Seleção de Gestores
24º Encontro Regional | Criterios de Seleção de Gestores
APEPREM
 
Aula 2.1
Aula 2.1Aula 2.1
Finanças - Poupanças e Fundos
Finanças - Poupanças e FundosFinanças - Poupanças e Fundos
Finanças - Poupanças e Fundos
diogopublio
 
Cvm fundo de investimento imobiliário, cartilha do investidor - 241012 (1)
Cvm   fundo de investimento imobiliário, cartilha do investidor - 241012 (1)Cvm   fundo de investimento imobiliário, cartilha do investidor - 241012 (1)
Cvm fundo de investimento imobiliário, cartilha do investidor - 241012 (1)
Lhx Agente de Investimento XP.
 
Cra
CraCra
Fundos de dividendos
Fundos de dividendosFundos de dividendos
Fundos de dividendos
Grupo Shield
 
Tesouro Direto.pdf
Tesouro Direto.pdfTesouro Direto.pdf
Tesouro Direto.pdf
PAULOJOSE80
 
Leitura investimentos
Leitura investimentosLeitura investimentos
Leitura investimentos
Dione Sousa
 
Novos instrumentos de financiamento do agronegocio
Novos instrumentos de financiamento do agronegocioNovos instrumentos de financiamento do agronegocio
Novos instrumentos de financiamento do agronegocio
Wesley Cardoso
 
23º Encontro Regional | Politica de Investimentos Perante a Resolução 3790
23º Encontro Regional | Politica de Investimentos Perante a Resolução 379023º Encontro Regional | Politica de Investimentos Perante a Resolução 3790
23º Encontro Regional | Politica de Investimentos Perante a Resolução 3790
APEPREM
 
Gestor de Crédito - FIDC
Gestor de Crédito - FIDCGestor de Crédito - FIDC
Gestor de Crédito - FIDC
Raul Aragão Alves
 
Ebook Guia de Aplicação em Fundos de Investimento
Ebook Guia de Aplicação em Fundos de InvestimentoEbook Guia de Aplicação em Fundos de Investimento
Ebook Guia de Aplicação em Fundos de Investimento
Magnetis Investimentos
 
Caderno6 05
Caderno6 05Caderno6 05
Bmfbovespa
BmfbovespaBmfbovespa
Bmfbovespa
Daniele Barreto
 
Cri
CriCri
Cdb
CdbCdb
Fintechs - Novas regulamentações
Fintechs - Novas regulamentaçõesFintechs - Novas regulamentações
Fintechs - Novas regulamentações
LucianoFantin
 
Aprenda a Investir - Introdução ao mercado de renda fixa e variavel - Palestr...
Aprenda a Investir - Introdução ao mercado de renda fixa e variavel - Palestr...Aprenda a Investir - Introdução ao mercado de renda fixa e variavel - Palestr...
Aprenda a Investir - Introdução ao mercado de renda fixa e variavel - Palestr...
Goal Investimentos
 
Fundos Imobiliários Sin - Saber Investir
Fundos Imobiliários   Sin - Saber InvestirFundos Imobiliários   Sin - Saber Investir
Fundos Imobiliários Sin - Saber Investir
José Junior
 
Mercado%20 financeiro
Mercado%20 financeiroMercado%20 financeiro
Mercado%20 financeiro
Envilian Pires
 

Semelhante a Fundos de Investimento (20)

24º Encontro Regional | Criterios de Seleção de Gestores
24º Encontro Regional | Criterios de Seleção de Gestores24º Encontro Regional | Criterios de Seleção de Gestores
24º Encontro Regional | Criterios de Seleção de Gestores
 
Aula 2.1
Aula 2.1Aula 2.1
Aula 2.1
 
Finanças - Poupanças e Fundos
Finanças - Poupanças e FundosFinanças - Poupanças e Fundos
Finanças - Poupanças e Fundos
 
Cvm fundo de investimento imobiliário, cartilha do investidor - 241012 (1)
Cvm   fundo de investimento imobiliário, cartilha do investidor - 241012 (1)Cvm   fundo de investimento imobiliário, cartilha do investidor - 241012 (1)
Cvm fundo de investimento imobiliário, cartilha do investidor - 241012 (1)
 
Cra
CraCra
Cra
 
Fundos de dividendos
Fundos de dividendosFundos de dividendos
Fundos de dividendos
 
Tesouro Direto.pdf
Tesouro Direto.pdfTesouro Direto.pdf
Tesouro Direto.pdf
 
Leitura investimentos
Leitura investimentosLeitura investimentos
Leitura investimentos
 
Novos instrumentos de financiamento do agronegocio
Novos instrumentos de financiamento do agronegocioNovos instrumentos de financiamento do agronegocio
Novos instrumentos de financiamento do agronegocio
 
23º Encontro Regional | Politica de Investimentos Perante a Resolução 3790
23º Encontro Regional | Politica de Investimentos Perante a Resolução 379023º Encontro Regional | Politica de Investimentos Perante a Resolução 3790
23º Encontro Regional | Politica de Investimentos Perante a Resolução 3790
 
Gestor de Crédito - FIDC
Gestor de Crédito - FIDCGestor de Crédito - FIDC
Gestor de Crédito - FIDC
 
Ebook Guia de Aplicação em Fundos de Investimento
Ebook Guia de Aplicação em Fundos de InvestimentoEbook Guia de Aplicação em Fundos de Investimento
Ebook Guia de Aplicação em Fundos de Investimento
 
Caderno6 05
Caderno6 05Caderno6 05
Caderno6 05
 
Bmfbovespa
BmfbovespaBmfbovespa
Bmfbovespa
 
Cri
CriCri
Cri
 
Cdb
CdbCdb
Cdb
 
Fintechs - Novas regulamentações
Fintechs - Novas regulamentaçõesFintechs - Novas regulamentações
Fintechs - Novas regulamentações
 
Aprenda a Investir - Introdução ao mercado de renda fixa e variavel - Palestr...
Aprenda a Investir - Introdução ao mercado de renda fixa e variavel - Palestr...Aprenda a Investir - Introdução ao mercado de renda fixa e variavel - Palestr...
Aprenda a Investir - Introdução ao mercado de renda fixa e variavel - Palestr...
 
Fundos Imobiliários Sin - Saber Investir
Fundos Imobiliários   Sin - Saber InvestirFundos Imobiliários   Sin - Saber Investir
Fundos Imobiliários Sin - Saber Investir
 
Mercado%20 financeiro
Mercado%20 financeiroMercado%20 financeiro
Mercado%20 financeiro
 

Fundos de Investimento

  • 2. CONCEITO Organização jurídica no formato de condomínio de investidores Precisam ser aprovados pela CVM Responsabilidade: Estatuto Social Prospecto Balanço Social* * Auditoria Independente
  • 3. RESPONSABILIDADES – Direitos e deveres dos cotistas – Organização social do fundo – Datas de realização da assembleia – Riscos que o investidor está sujeito – Política de investimentos – Informações gerais sobre o fundo
  • 4. Funções administrativas GESTOR DA CARTEIRA DE INVESTIMENTO gestão do patrimônio ADMINISTRADOR representa o fundo e determina valor da cota CUSTODIANTE guarda os títulos que compõem a carteira DISTRIBUIDOR capta os recursos financeiros junto a investidores
  • 5. Como FUNCIONA Investidor aplica recursos financeiros e adquire cotas Cálculo das cotas: 1: Cota de fechamento – o administrador determina o valor da cota no final do dia e o investidor só saberá no dia seguinte a aplicação. 2: Cota de abertura – o administrador determina o valor da cota no começo do dia e o investidor sabe no momento da aplicação.
  • 6. 3: O administrador, de posse do valor da cota, calcula a quantidade de cotas por investidor e determina o valor atual dos investimentos dos cotistas Como FUNCIONA APLICAÇÃO – valor financeiro / valor da cota RESGATE – quantidade de cotas x valor atual da cota
  • 7. COMO FUNCIONA 4: Prazo de carência para efetuar resgates Possível perda de rentabilidade * Se estiver previsto no estatuto, o administrador só poderá fazer o resgate em datas estipuladas.
  • 8. TAXAS COBRADAS – Pela execução dos trabalhos relativos a gerência administrativa –Definida em termos anuais –Incide diariamente sobre o patrimônio do fundo TAXA DE ADMINISTRAÇÃO TAXA DE PERFORMANCE – Cobrada em função dos objetivos de rentabilidade –Desconto administrador ao divulgar o valor da cota do fundo TAXA DE ENTRADA/SAÍDA – Pela execução dos trabalhos relativos a gerência administrativa –Definida em termos anuais –Incide diariamente sobre o patrimônio do fundo
  • 9. TRIBUTAÇÃO IMPOSTO DE RENDA - Incide sobre a rentabilidade obtida pelo cotista - Alíquota varia: composição da carteira prazo médio dos títulos 1. Mais de em ações: alíquota de 15%67% 2. Maioria composta por títulos de renda fixa Prazo da aplicação Alíquota de IR Até 180 dias 22,50% Acima de 180 dias 20% Curto prazo: menos que 365 dias Prazo da aplicação Alíquota de IR De 365 dias 20% De 730 dias 17,5% Acima de 730 dias 15% Longo prazo: igual ou mais que 365 dias 3. Come-cotas: último dia útil de maio e novembro
  • 10. TRIBUTAÇÃO IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES FINANCEIRAS (IOF) Apenas para resgates inferiores a 30 dias Número de dias decorridos após a aplicação IOF (em%) Número de dias decorridos após a aplicação IOF (em%) 1 96 16 46 2 93 17 43 3 90 18 40 4 86 19 36 5 83 20 33 6 80 21 30 7 76 22 26 8 73 23 23 9 70 24 20 10 66 25 16 11 63 26 13 12 60 27 10 13 56 28 6 14 53 29 3 15 50 30 0
  • 11. TIPOS CURTO PRAZO -Investimento em títulos públicos federais ou privados de baixo risco de crédito -Prazo máximo de 365 dias - Prazo médio da carteira de até 60 dias -Rentabilidade associada às taxas SELIC ou CDI -Menor risco - Crédito de resgate no mesmo dia da solicitação REFERENCIADO - Acompanha a variação do indicador de desempenho escolhido -Pelo menos: 95% da carteira composta por ativos que compõe o indicador - Pelo menos: 80 % do PL em títulos de emissão do Tesouro Nacional ou do Banco Central do Brasil ou em ativos financeiros de renda fixa considerados de baixo risco de crédito * Referenciado DI
  • 12. TIPOS Os fundos dessa categoria possuem 80% da carteira de em títulos de renda fixa pré ou pós-fixados Principal fator de risco: variação da taxa de juros e/ou de índice de preços Geralmente o crédito do resgate se dá no mesmo dia da solicitação RENDA FIXA MULTIMERCADOS - Política de investimento que envolve vários fatores de risco, sem o compromisso de concentração em nenhum fator em especial -Maior liberdade de gestão - Buscam maior rendimento, mas tem maior risco - Crédito de resgate nem sempre no mesmo dia da solicitação
  • 13. TIPOS AÇÕES - Carteira composta de, no mínimo, 67% ações - União de investidores aumenta o poder de negociação - Expectativa de rentabilidade elevada - Possibilidade de diversificar o investimento - Investimento de alto risco - Crédito de resgate após 4 dias de sua solicitação
  • 14. DIREITOS CREDITÓRIOS/FIDC TIPOS - Títulos de créditos originários de operações realizadas nas instituições financeiras, na indústria, arrendamento mercantil ou prestação de serviços - Podem ser: 1. ABERTOS – cotistas podem solicitar resgate de cotas 2. FECHADOS – cotas resgatadas ao término do prazo de duração - Risco: retorno ligado ao nível de inadimplência
  • 15. TIPOS - Fundos que investem em empreendimentos imobiliários - Divididos em cotas que não podem ser resgatadas - Composto por imóveis comerciais, residenciais, rurais ou urbanos construídos ou em construção - Retorno por meio da distribuição dos resultados do fundo (ex: aluguel) - Ganhos de escala - Maior liquidez * 95% do resultado líquido auferido pelo fundo deve ser distribuído ao cotista * sem gastos com a compra do imóvel, corretagem, ou impostos como o ITBI IMOBILIÁRIOS
  • 16. TIPOS CAMBIAL Rentabilidade dos fundos acompanha a variação da moeda estrangeira 80% da carteira composta por títulos de renda fixa que busquem acompanhar a variação de preços de moedas estrangeiras ou de uma taxa de juros denominada cupom cambial “Fundos Cambiais Dólar” são os mais conhecidos Crédito do resgate no dia seguinte a sua solicitação Proteção contra a desvalorização do real no médio e longo prazo Alternativa para quem tem que efetuar pagamentos em moeda estrangeira caso faça alguma transação no exterior
  • 17. TIPOS DÍVIDA EXTERNA Composição da carteira por no mínimo 80% em títulos representativos da dívida externa Permitida a aplicação de até 20% do patrimônio líquido em outros títulos de crédito transacionados no mercado internacional É um meio ágil e de baixo custo operacional para investir em títulos do governo brasileiro negociados no exterior PREVIDÊNCIA É um fundo de uma instituição privada que concentra recursos de pessoas que visam à previdência
  • 18. RISCOS É a probabilidade de não se obter o que esperava RISCO DE CRÉDITO é a probabilidade de que o emissor do título que compõe a carteira do fundo não pague o valor de título RISCO DE ESTRATÉGIA/MERCADO é a probabilidade de que a estratégia de investimento do gestor do fundo não produza os resultados esperados
  • 19. TRANSPARÊNCIA Ainda é bastante negligenciada no mercado brasileiro CVM: dispõe informações sobre algumas carteiras de fundos de investimento existentes Comparação de Fundos - Startup Comparação de Fundos - Startup
  • 20. REFERÊNCIAS ADVFN. Tributação de fundos de investimento: IOF.Disponível em: <http://br.advfn.com/educacional/fundos/tributacao-de- fundos-iof>. Acesso em: 03 maio 2013. ADVFN. Tipo de Fundo: Cambial. Disponível em: <http://br.advfn.com/educacional/fundos/cambial>. Acesso em: 29 maio 2013. BMF BOVESPA. Fundo de Investimento Imobiliário. <http://www.bmfbovespa.com.br/pt-br/invista-ja/tipos-de- investimentos/fundo-de-investimento-imobiliario.aspx?Idioma=pt-br>. Acesso em 30 maio 2013. COMO INVESTIR. Tributação: Tributação dos Fundos de Investimento. Disponível em: <http://www.comoinvestir.com.br/fundos/guia-de-fundos/tributacao/paginas/default.aspx>. Acesso em: 03 maio 2013. FUNDOS.COM. Fundos de investimento. Disponível em: <http://www.fundos.com/fundosdeinvestimento.htm>. Acesso em: 03 maio 2013. GLOBO.COM. Sistema traz transparência a administração de fundos de investimento.<http://g1.globo.com/tecnologia/startup/platb/2013/01/24/sistema-traz-transparencia-a-administracao-de-fundos- de-investimento/>. Acesso em 30 maio 2013. PORTAL DO INVESTIDOR. Cotas de fundos de investimento (409). Disponível em: <http://www.portaldoinvestidor.gov.br/menu/Menu_Investidor/valores_mobiliarios/FundodeInvestimento409.html>. Acesso em: 03 maio 2013. WIKIPEDIA. Fundo de Investimento. Disponível em:<http://pt.wikipedia.org/wiki/Fundo_de_investimento>. Acesso em 29 maio 2013.