O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
CONTEXTO
Uma das maiores Escola particulares da Zona Leste, com faturamento superior a
R$ 18,6 milhões, necessitava efetua...
www.choquedegestao.com
2
Sucesso depende do seu padrão de gestão!
Criamos novos modelos de Gestão.
Simples Assim!
Email: a...
ESTUDO ECONÔMICO
PARA CONTRIBUIR COM O
PLANEJAMENTO
ESTRATÉGICO
3
MÉTODO DE TRABALHO
4
Como método de trabalho:
•Reunimos em várias planilhas eletrônica as informações;
•Por amostragem realizamos acareação de ...
Cenário Econômico
CONSOLIDAÇÃO ANALÍTICA
EXERCÍCIOS: 2011, 2012 e 2013
(Balanço)
6
Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010
ATIVO TOTAL 18.271.388 15.544.669 16.730.176 16.203.704
ATIVO CIRCULANTE 7.326.1...
PASSIVO TOTAL 18.271.388 15.544.669 16.730.176 16.203.704
PASSIVO CIRCULANTE 500.904 292.165 55.760 47.131
Fornecedores 36...
ANÁLISE VERTICAL DOS
RESULTADOS DO GRUPO
(2011,2012 e 2013)
9
A B C D
Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 C/D 2010 2011 B/C 2012 A/B 2013
A.H A.V A.V A.H A.V A.H A.V
ATIVO TOTAL ...
A B C D
Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 C/D 2010 2011 B/C 2012 A/B 2013
A.H A.V A.V A.H A.V A.H A.V
PASSIVO TOTA...
ANÁLISE VERTICAL DOS
RESULTADOS POR UNIDADE
(2011,2012 e 2013)
12
2013 2012 2011
275.065 261.931 58.976
(–)
(+) 2.200 -
(=) 275.065 264.131 58.976
(–) 176.471- 191.351- 224.655-
(=) 98.594...
B-C A-B (B+C)/2 (A+B)/2 C B A (B/C)-1)*100(A/B)-1)*100)
2013 2012 2011
Variação
Monetária
Variação
Monetária
Média Média A...
2013 2012 2011
ATIVO CIRCULANTE 7.326.191 8.168.210 9.125.481
Não Operacional Disponibilidades e Aplic. Financeiras 7.307....
Cenário do Ambiente do
Endividamento Bancário
(2011 à 2013)
16
DESPESAS FINANCEIRAS X RECEITAS FINANCEIRAS
Em 2011 a IFSJ foi remunerada em suas aplicações a uma taxa de 12,29AA, sendo ...
12,29%
9,76%
7,98%
16,33%
21,55%
24,57%
2011 2012 2013
Empréstimos x Aplicação
Taxa
Aplicação Empréstimo
2011 2012 2013
R$...
Gráfico Demonstrativo
Resultados
2011 à 2013
19
2011 2012 2013 CÁLCULO INTERPRETAÇÃO
Liquidez Corrente 195,46 49,71 27,96
(Ativo Circulantemédio) / (Passivo
Circulanteméd...
1 2 3
2013 2012 2011
A- Rentabilidade do Patrim.Liquido x 0,05 -0,002 -0,0025 0,0001
B- Liquidez Geral x 1,65 22,50 16,16 ...
2011 2012 2013
ROA 0,2% -4,6% 0,0%
(Resultado antes do Resultado
Financeiro e dos Tributos + Receitas
Financeiras) / (Ativ...
2011 2012 2013 CÁLCULO INTERPRETAÇÃO
Alavancagem (ATmédio /
PLmédio)
1,07 1,06 1,06
(Ativo Totalmédio) / (Patrimônio
Líqui...
Cenário do Ambiente
Econômico Apresentado
M.L
24
Balanço
2010 À 2013
25
Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010
ATIVO TOTAL 30.591.884 31.105.165 30.182.096 24.437.744
ATIVO CIRCULANTE 9.820.8...
PASSIVO TOTAL 30.591.884 31.105.165 30.182.096 24.437.744
PASSIVO CIRCULANTE 1.215.456 1.090.869 1.021.541 886.515
Fornece...
ANÁLISE VERTICAL DOS RESULTADOS
(2011,2012 e 2013)
28
A B C D
Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 C/D 2010 2011 B/C 2012 A/B 2013
A.H A.V A.V A.H A.V A.H A.V
ATIVO TOTAL ...
A B C D
Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 C/D 2010 2011 B/C 2012 A/B 2013
A.H A.V A.V A.H A.V A.H A.V
PASSIVO TOTA...
DEMONSTRATIVO DO RESULTADO
2011 À 2013
31
2013 2012 2011
14.685.918 13.897.038 12.749.142
(–) 3.748.706- 3.607.476- 3.021.921-
(+) 608.063 473.883 327.019
(=) 11.54...
B-C A-B (B+C)/2 (A+B)/2 C B A (B/C)-1)*100(A/B)-1)*100)
2013 2012 2011
Variação
Monetária
Variação
Monetária
Média Média A...
34
11,5
12
12,5
13
13,5
14
14,5
15
2011 2012 2013
12,75
13,89
14,68
RECEITAS TOTAL
R$ em Milhões
No período que compreende...
35
0
2
4
6
8
10
12
2011 2012 2013
9,54 9,58
11,82
Despesas Totais - Religiosas
R$ em Milhões
11,5
12
12,5
13
13,5
14
14,5
...
2013 2012 2011
ATIVO CIRCULANTE 9.820.802 10.039.533 9.122.872
Não Operacional Disponibilidades e Aplic. Financeiras 9.004...
Fluxo de Caixa
2013
37
Digite Mês 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12
Fluxo de Caixa Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubr...
Gráfico Demonstrativo
Resultados
2011 à 2013
40
2011 2012 2013 CÁLCULO INTERPRETAÇÃO
Liquidez Corrente 9,65 9,07 8,61
(Ativo Circulantemédio) / (Passivo
Circulantemédio)
...
1 2 3
2013 2012 2011
A- Rentabilidade do Patrim.Liquido x 0,05 0,001 0,003 0,002
B- Liquidez Geral x 1,65 5,17 6,01 5,90
C...
2011 2012 2013
ROA 4,4% 5,6% 0,9%
(Resultado antes do Resultado
Financeiro e dos Tributos + Receitas
Financeiras) / (Ativo...
2011 2012 2013 CÁLCULO INTERPRETAÇÃO
Alavancagem (ATmédio /
PLmédio)
1,10 1,10 1,11
(Ativo Totalmédio) / (Patrimônio
Líqui...
Cenário do Ambiente
Econômico Apresentado
F.P
45
Balanço
2010 À 2013
46
Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010
ATIVO TOTAL 8.667.455 8.873.615 8.765.882 6.005.244
ATIVO CIRCULANTE 190.226 109...
PASSIVO TOTAL 8.667.455 8.873.615 8.776.674 6.005.244
PASSIVO CIRCULANTE 250.859 190.610 186.779 157.271
Fornecedores 39.0...
ANÁLISE VERTICAL DOS RESULTADOS
(2011 À 2013)
49
A B C D
Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 C/D 2010 2011 B/C 2012 A/B 2013
A.H A.V A.V A.H A.V A.H A.V
ATIVO TOTAL ...
A B C D
Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 C/D 2010 2011 B/C 2012 A/B 2013
A.H A.V A.V A.H A.V A.H A.V
PASSIVO TOTA...
DEMONSTRATIVO DO RESULTADO
2011 À 2013
52
2013 2012 2011
2.790.251 2.573.520 2.139.468
(–) 698.900- 665.015- 515.816-
(+) 225.436 145.395 174.109
(=) 2.316.787 2.05...
B-C A-B (B+C)/2 (A+B)/2 C B A (B/C)-1)*100(A/B)-1)*100)
2013 2012 2011
Variação
Monetária
Variação
Monetária
Média Média A...
55
No período que compreende 2011 à 2013 as receitas cresceram 30,37%; porém a rubrica de Custo
cresceu 19,51%; representa...
56
0
0,5
1
1,5
2
2,5
3
2011 2012 2013
2,14
2,57
2,79
RECEITAS TOTAL
R$ em Milhões
0
0,5
1
1,5
2
2,5
2011 2012 2013
1,9
2,0...
2013 2012 2011
ATIVO CIRCULANTE 190.226 109.301 137.524
Não Operacional Disponibilidades e Aplic. Financeiras 55.902 22.89...
Fluxo de Caixa
2013
58
Digite Mês 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12
Fluxo de Caixa Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubr...
Gráfico Demonstrativo
Resultados
2011 à 2013
61
2011 2012 2013 CÁLCULO INTERPRETAÇÃO
Liquidez Corrente 1,06 0,65 0,68
(Ativo Circulantemédio) / (Passivo
Circulantemédio)
...
1 2 3
2013 2012 2011
A- Rentabilidade do Patrim.Liquido x 0,05 -0,0004 -0,0006 -0,001
B- Liquidez Geral x 1,65 0,57 0,44 0...
2011 2012 2013
ROA -2,1% -1,1% -0,6%
(Resultado antes do Resultado
Financeiro e dos Tributos + Receitas
Financeiras) / (At...
Cenário do Ambiente
Econômico Apresentado
S.L
65
Balanço
2010 à 2013
66
Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010
ATIVO TOTAL 7.961.040 8.016.729 8.053.835 7.157.169
ATIVO CIRCULANTE 184.668 239...
PASSIVO TOTAL 7.961.040 8.016.729 8.053.835 7.157.169
PASSIVO CIRCULANTE 209.098 181.035 161.580 190.570
Fornecedores 18.5...
ANÁLISE VERTICAL DOS RESULTADOS
(2011 À 2013)
69
A B C D
Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 C/D 2010 2011 B/C 2012 A/B 2013
A.H A.V A.V A.H A.V A.H A.V
ATIVO TOTAL ...
A B C D
Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 C/D 2010 2011 B/C 2012 A/B 2013
A.H A.V A.V A.H A.V A.H A.V
PASSIVO TOTA...
DEMONSTRATIVO DO RESULTADO
2011 À 2013
72
2013 2012 2011
3.107.605 2.788.254 2.494.892
(–) 973.153- 868.034- 874.781-
(+) 179.871 172.882 75.016
(=) 2.314.323 2.093...
B-C A-B (B+C)/2 (A+B)/2 C B A (B/C)-1)*100(A/B)-1)*100)
2013 2012 2011
Variação
Monetária
Variação
Monetária
Média Média A...
75
No período que compreende 2011 à 2013 as receitas cresceram 23,90%; porém a rubrica de Custo
cresceu 102,5%; representa...
76
0
1
2
3
4
2011 2012 2013
2,51
2,78
3,11
RECEITAS TOTAL
R$ em Milhões
1,8
1,9
2
2,1
2,2
2011 2012 2013
1,95
1,98
2,19
De...
2013 2012 2011
ATIVO CIRCULANTE 184.668 239.336 90.556
Não Operacional Disponibilidades e Aplic. Financeiras 67.682 142.72...
Fluxo de Caixa
2013
78
Digite Mês 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12
Fluxo de Caixa Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubr...
Gráfico Demonstrativo
Resultados
2011 à 2013
81
2011 2012 2013 CÁLCULO INTERPRETAÇÃO
Liquidez Corrente 0,71 0,96 1,09
(Ativo Circulantemédio) / (Passivo
Circulantemédio)
...
1 2 3
2013 2012 2011
A- Rentabilidade do Patrim.Liquido x 0,05 0,00 0,00 0,00
B- Liquidez Geral x 1,65 0,61 0,87 0,45
C- L...
2011 2012 2013
ROA -3,1% 1,7% 1,1%
(Resultado antes do Resultado
Financeiro e dos Tributos + Receitas
Financeiras) / (Ativ...
1 2 3
2013 2012 2011
A- Rentabilidade do Patrim.Liquido x 0,05 0,001 0,001 -0,002
B- Liquidez Geral x 1,65 0,61 0,87 0,45
...
86
CONCLUSÃO
DIAGNOSES – POLÍTICA DE
CONCESSÃO DE BOLSAS
87
Art. 16. Para as entidades de educação, os
requerimentos de concessão ou renovação do
Certificado de Entidade Beneficente ...
REQUISITOS – LEI ANTERIOR
LEI 12.101/2009
89
90
LEI NOVA
LEI 12.101/2009
Alterações 12.868/2013
91
92
CONCLUSÕES
93
LEI ANTERIOR:
(a) Quantitativo (1 para 9): Para atingir o 1 para 9, a Consulente precisa conceder mais 1 (um...
CONCLUSÕES
94
LEI NOVA:
(a) Quantitativo (1 para 5): Para atingir o 1 para 9, a Consulente precisa conceder mais 1 (uma) b...
CONCLUSÕES FINAIS
95
Como visto, caso a entidade opte pelo sugestão do planejamento
estratégico denominado COMPENSAÇÃO - P...
CONCLUSÕES ECONÔMICAS
FINANCEIRAS
96
97
Concluímos que:
a) Situação Financeira
Após análise e interpretação da demonstrações financeiras das Unidades M.L, F.P ...
98
b) Medidas Econômicas
Embora haja controles eficazes na instituição, percebemos que existem espaço para
melhorias , em ...
99
c) Gestão do Resultado:
Embora haja informações prestadas pela contabilidade e Financeiro referente ao
resultado econôm...
100
e) Projeção Economia financeira :
1) Mudanças na política de financiamento do capital de giro, uma vez que, o emprésti...
Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e descontos2
Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e descontos2
Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e descontos2
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e descontos2

1.628 visualizações

Publicada em

Todo trabalho de nossa equipe está baseado em levantamento de dados contábeis e financeiros.
Analisamos rentabilidade por unidade, por curso e turma.
Propomos alternativas para um equilíbrio financeiro para cada unidade de negócio. ,

Publicada em: Negócios
  • Seja o primeiro a comentar

Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e descontos2

  1. 1. CONTEXTO Uma das maiores Escola particulares da Zona Leste, com faturamento superior a R$ 18,6 milhões, necessitava efetuar uma agressiva redução de gastos para acelerar sua estratégia de expansão no mercado. SOLUÇÃO Dentro desse contexto, e utilizando os princípios do orçamento “base zero” (OBZ), desenvolvemos uma solução de gestão orçamentária que pudesse resultar no corte considerável dos gastos. Foram implantadas mais de 15 ações específicas de redução, tais como redução das bolsas de Estudos, redução da politica de desconto, revisão de contratos de fornecedores, redução de desperdício e padronização de gastos operacionais por meio de melhores práticas internas. RESULTADO Após a implementação do projeto, a empresa alcançou uma redução de despesas da ordem de R$ 1,8 milhões, o que representava 9% de redução em uma empresa em expansão. CASE 3 – Cliente: Redução de Gastos Veja o estudo nos próximos slides.
  2. 2. www.choquedegestao.com 2 Sucesso depende do seu padrão de gestão! Criamos novos modelos de Gestão. Simples Assim! Email: adailtonrodrigues@choquedegestao.com 11-97329-2145
  3. 3. ESTUDO ECONÔMICO PARA CONTRIBUIR COM O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 3
  4. 4. MÉTODO DE TRABALHO 4
  5. 5. Como método de trabalho: •Reunimos em várias planilhas eletrônica as informações; •Por amostragem realizamos acareação de tais informações com os documentos, para identificar a veracidade dos dados; •Realizamos testes de exatidão; •Estudamos conta a conta, suas nuanças e impactos, para uma fiel conclusão. É importante destacar que a conclusão está respaldada na análise por amostragem das informações coletadas. Por fim, com tal compilação de dados, concluimos o estudo, e diagnosticamos o cenário que as Escolas (ML, PT e F.P), estão atravessando. 5
  6. 6. Cenário Econômico CONSOLIDAÇÃO ANALÍTICA EXERCÍCIOS: 2011, 2012 e 2013 (Balanço) 6
  7. 7. Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 ATIVO TOTAL 18.271.388 15.544.669 16.730.176 16.203.704 ATIVO CIRCULANTE 7.326.191 8.168.210 9.125.481 10.985.478 Caixa 3.806 4.211 2.841 8.569 Banco C.Corrente 7.076 7.965 22.452 44.592 Aplicações Financeiras 7.297.108 8.155.209 9.099.412 10.931.197 Clientes Despesas Diferidas 797 777 840 Impostos a Recuperar 10 Outros 18.201 Adiantamentos 29 270 Estoques ATIVO NÃO CIRCULANTE 10.945.197 7.376.459 7.604.695 5.218.226 ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 24.351 - - - Contas a Receber 24.351 Mensalidades a Receber ATIVO PERMANENTE 10.920.846 7.376.459 7.604.695 5.218.226 Investimentos em Coligadas Isenção Cota Patronal 38.248 39.057 45.127 33.389 Imobilizado 408.074 330.643 314.065 292.497 Edificios Uso Próprio 11.981.755 7.896.505 7.896.505 5.332.386 Veículos 237.480 184.810 184.810 184.810 Depreciação Acumulada 2.212.340- 1.313.761- 1.083.338- 870.066- Diferido Maquinas Equipamentos 465.596 232.716 223.813 204.274 Imobilizações (Intangiveis) 2.033 6.488 23.712 40.937 BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO
  8. 8. PASSIVO TOTAL 18.271.388 15.544.669 16.730.176 16.203.704 PASSIVO CIRCULANTE 500.904 292.165 55.760 47.131 Fornecedores 36.560 35.653 36.794 29.253 Financiamentos (inclui Debêntures) 447.572 242.334 Impostos, Taxas e Contribuições 4.148 3.367 4.290 6.168 Provisões Diversas 12.624 10.812 14.676 11.709 Receitas Antecipadas PASSIVO NÃO CIRCULANTE 93.221 541.602 995.245 1.133.209 Financiamentos 54.973 502.545 950.118 1.099.820 Dívidas com pessoas ligadas Receita Diferida (deduzido custos) Outros 38.248 39.057 45.127 33.389 PATRIMÔNIO LÍQUIDO 17.677.263 14.710.902 15.679.171 15.023.365 PASSIVO + PATRIMÔNIO LÍQUIDO
  9. 9. ANÁLISE VERTICAL DOS RESULTADOS DO GRUPO (2011,2012 e 2013) 9
  10. 10. A B C D Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 C/D 2010 2011 B/C 2012 A/B 2013 A.H A.V A.V A.H A.V A.H A.V ATIVO TOTAL 18.271.388 15.544.669 16.730.176 16.203.704 3,25% 100,00% 100,00% -7,09% 100,00% 17,54% 100,00% ATIVO CIRCULANTE 7.326.191 8.168.210 9.125.481 10.985.478 -16,93% 67,80% 54,55% -10,49% 52,55% -10,31% 40,10% Caixa 3.806 4.211 2.841 8.569 -66,85% 0,05% 0,02% 48,23% 0,03% -9,62% 0,02% Banco C.Corrente 7.076 7.965 22.452 44.592 -49,65% 0,28% 0,13% -64,52% 0,05% -11,16% 0,04% Aplicações Financeiras 7.297.108 8.155.209 9.099.412 10.931.197 -16,76% 67,46% 54,39% -10,38% 52,46% -10,52% 39,94% Clientes - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Despesas Diferidas - 797 777 840 -7,56% 0,01% 0,00% 2,62% 0,01% -100,00% 0,00% Impostos a Recuperar - - - 10 -100,00% 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Outros 18.201 - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,10% Adiantamentos - 29 - 270 -100,00% 0,00% 0,00% 0,00% -100,00% 0,00% Estoques - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% ATIVO NÃO CIRCULANTE 10.945.197 7.376.459 7.604.695 5.218.226 45,73% 32,20% 45,45% -3,00% 47,45% 48,38% 59,90% ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 24.351 - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,13% Contas a Receber 24.351 - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,13% Mensalidades a Receber - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% ATIVO PERMANENTE 10.920.846 7.376.459 7.604.695 5.218.226 45,80% 32,00% 45,19% -2,94% 47,20% 48,32% 59,56% 38.248 39.057 45.127 33.389 35,16% 0,21% 0,27% -13,45% 0,25% -2,07% 0,21% Investimentos em Coligadas - - - - - - - - Isenção Cota Patronal 38.248 39.057 45.127 33.389 0 0 0 0- 0 0- 0 10.880.565 7.330.914 7.535.856 5.143.901 46,50% 31,75% 45,04% -2,72% 47,16% 48,42% 59,55% Imobilizado 408.074 330.643 314.065 292.497 7,37% 1,81% 1,88% 5,28% 2,13% 23,42% 2,23% Edificios Uso Próprio 11.981.755 7.896.505 7.896.505 5.332.386 48,09% 32,91% 47,20% 0,00% 50,80% 51,73% 65,58% Veículos 237.480 184.810 184.810 184.810 0,00% 1,14% 1,10% 0,00% 1,19% 28,50% 1,30% Depreciação Acumulada 2.212.340- 1.313.761- 1.083.338- 870.066- 24,51% -5,37% -6,48% 21,27% -8,45% 68,40% -12,11% Diferido - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Maquinas Equipamentos 465.596 232.716 223.813 204.274 9,57% 1,26% 1,34% 0 0 1 0 2.033 6.488 23.712 40.937 -42,08% 0,25% 0,14% -72,64% 0,04% -68,67% 0,01% Imobilizações (Intangiveis) 2.033 6.488 23.712 40.937 -42,08% 0,25% 0,14% -72,64% 0,04% -68,67% 0,01% BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO INVESTIMENTOS IMOBILIZAÇÃO TANGIVEIS IMOBILIZAÇÃO INTANGIVEIS
  11. 11. A B C D Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 C/D 2010 2011 B/C 2012 A/B 2013 A.H A.V A.V A.H A.V A.H A.V PASSIVO TOTAL 18.271.388 15.544.669 16.730.176 16.203.704 3,25% 100,00% 100,00% -7,09% 100,00% 17,54% 100,00% PASSIVO CIRCULANTE 500.904 292.165 55.760 47.131 18,31% 0,29% 0,33% 423,97% 1,88% 71,45% 2,74% Fornecedores 36.560 35.653 36.794 29.253 25,78% 0,18% 0,22% -3,10% 0,23% 2,54% 0,20% Financiamentos (inclui Debêntures) 447.572 242.334 - - -30,44% 0,04% 0,03% -21,53% 0,02% 23,21% 0,02% Impostos, Taxas e Contribuições 4.148 3.367 4.290 6.168 25,34% 0,07% 0,09% -26,33% 0,07% 16,76% 0,07% Provisões Diversas 12.624 10.812 14.676 11.709 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Receitas Antecipadas - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% PASSIVO NÃO CIRCULANTE 93.221 541.602 995.245 1.133.209 -12,17% 6,99% 5,95% -45,58% 3,48% -82,79% 0,51% Financiamentos 54.973 502.545 950.118 1.099.820 -13,61% 6,79% 5,68% -47,11% 3,23% -89,06% 0,30% Dívidas com pessoas ligadas - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Receita Diferida (deduzido custos) - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Outros 38.248 39.057 45.127 33.389 35,16% 0,21% 0,27% -13,45% 0,25% -2,07% 0,21% PATRIMÔNIO LÍQUIDO 17.677.263 14.710.902 15.679.171 15.023.365 4,37% 92,72% 93,72% -6,18% 94,64% 20,16% 96,75% BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO + PATRIMÔNIO LÍQUIDO
  12. 12. ANÁLISE VERTICAL DOS RESULTADOS POR UNIDADE (2011,2012 e 2013) 12
  13. 13. 2013 2012 2011 275.065 261.931 58.976 (–) (+) 2.200 - (=) 275.065 264.131 58.976 (–) 176.471- 191.351- 224.655- (=) 98.594 72.780 165.679- (+) 824.676- 810.561- 202.342 - 779.961 997.441- 1.111.637- 1.174.518- 402.864 548.723 827.395 Receitas Financeiras 540.108 726.125 996.600 Despesas Financeiras 137.244- 177.402- 169.205- 230.099- 247.647- 230.496- - - - Outras Receitas - Outras Despesas (=) 726.082- 737.781- 36.663 (=) 1.541.255- 1.728.037- 1.018.913- (=) 726.082- 737.781- 36.663 Rateio Custo Sede Gerais e Administrativas Receitas/Financeiras Líquidas Santo Andre - Filial 01 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO Descrição da conta Receita Bruta de Vendas/Serviços Outras Receitas Exercícios Findos em: Concessão Bolsas Receita Líquida de Vendas/Serviços Custo Pessoal Resultado Bruto Despesas/Receitas Operacionais Despesas Derpreciação Período Resultado da Equivalência Patrimonial Outras Receitas/Despesas Líquidas Resultado Operacional Resultado Antes da Tributação/Participações Total Despesas
  14. 14. B-C A-B (B+C)/2 (A+B)/2 C B A (B/C)-1)*100(A/B)-1)*100) 2013 2012 2011 Variação Monetária Variação Monetária Média Média A.V A.V A.V A.H A.H A B C 275.065 261.931 58.976 202.955 13.134 160.453 268.498 100,00% 100,00% 100,00% 344,13% 5,01% (–) - - - - - - - 0,00% 0,00% 0,00% (–) - 2.200 - 2.200 2.200- 1.100 1.100 0,00% 0,84% 0,00% -100,00% (=) 275.065 264.131 58.976 205.155 10.934 161.553 269.598 100,00% 100,84% 100,00% 347,86% 4,14% (–) 176.471- 191.351- 224.655- 33.305 14.880 208.003- 183.911- -380,93% -73,05% -64,16% -14,82% -7,78% (=) 98.594 72.780 165.679- 238.459 25.814 46.450- 85.687 -280,93% 27,79% 35,84% -143,93% 35,47% (+) 824.676- 810.561- 202.342 1.012.903- 14.115- 304.109- 817.618- 343,09% -309,46% -299,81% -500,59% 1,74% - - 779.961 779.961- - 389.980 - 1322,51% 0,00% 0,00% -100,00% 997.441- 1.111.637- 1.174.518- 62.881 114.196 1.143.077- 1.054.539- -1991,52% -424,40% -362,62% -5,35% -10,27% 402.864 548.723 827.395 278.672- 145.859- 688.059 475.794 1402,94% 209,49% 146,46% -22,30% -48,25% Receitas Financeiras 540.108 726.125 996.600 270.475- 186.017- 861.363 633.117 -286,91% -67,73% -49,90% 4,84% -25,62% Despesas Financeiras 137.244- 177.402- 169.205- 8.196- 40.158 173.304- 157.323- 1689,84% 277,22% 196,36% -27,14% -22,64% 230.099- 247.647- 230.496- 17.151- 17.548 239.072- 238.873- -390,83% -94,55% -83,65% 7,44% -7,09% - - - - - - - 0,00% 0,00% 0,00% - - - - - - - 0,00% 0,00% 0,00% Outras Receitas - - - - - - - 0,00% 0,00% 0,00% Outras Despesas - - - - - - - 0,00% 0,00% 0,00% (=) 726.082- 737.781- 36.663 774.444- 11.699 350.559- 731.931- 62,17% -281,67% -263,97% -2112,33% -1,59% (=) 726.082- 737.781- 36.663 774.444- 11.699 350.559- 731.931- 62,17% -281,67% -263,97% -2112,33% -1,59% Concessão Bolsas DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO Exercícios Findos em: Descrição da conta Receita Bruta de Vendas/Serviços Resultado Operacional Outras Receitas Receita Líquida de Vendas/Serviços Custo Pessoal Resultado Bruto Despesas/Receitas Operacionais Rateio Custo Sede Gerais e Administrativas Receitas/Financeiras Líquidas Despesas Derpreciação Período Resultado da Equivalência Patrimonial Outras Receitas/Despesas Líquidas Resultado Antes da Tributação/Participações
  15. 15. 2013 2012 2011 ATIVO CIRCULANTE 7.326.191 8.168.210 9.125.481 Não Operacional Disponibilidades e Aplic. Financeiras 7.307.990 8.167.384 9.124.704 Total do Circulante Não Operacional 7.307.990 8.167.384 9.124.704 Operacional Clientes – Contas a Receber 0 0 0 Estoques 0 0 0 Outros 18.201 826 777 Total do Circulante Operacional 18.201 826 777 PASSIVO CIRCULANTE 500.904 292.165 55.760 Não Operacional Financiamentos (inclui Debêntures) 447.572 242.334 0 Total do Circulante Não Operacional 447.572 242.334 0 Operacional Fornecedores 36.560 35.653 36.794 Impostos, Taxas e Contribuições 4.148 3.367 4.290 Provisões Diversas 12.624 10.812 14.676 Outras Contas a Pagar 0 0 0 Total do Circulante Operacional 53.332 49.831 55.760 Ativo Circulante Operacional 18.201 826 777 Passivo Circulante Operacional 53.332 49.831 55.760 Necessidade de Capital de Giro -35.131 -49.005 -54.983 Ativo Circulante Não Operacional 7.307.990 8.167.384 9.124.704 Passivo Circulante Não Operacional 447.572 242.334 0 Saldo de Tesouraria 6.860.418 7.925.050 9.124.704 Ativo Circulante 7.326.191 8.168.210 9.125.481 Passivo Circulante 500.904 292.165 55.760 CCL = Capital Circulante Líquido 6.825.287 7.876.045 9.069.721 ANÁLISE DA NECESSIDADE DE CAPITAL DE GIRO Exercícios Findos em: Neste quadro podemos verificar no ano 2013, a unidade necessita para Operacionalizar um capital de giro em torno de R$35,1 Mil. Como o fluxo de caixa está contemplado por um volume de aplicação financeira no montante de R$7,3milhões, a tendência é que este volume de recursos suprirá a instituição por apenas 7 anos.
  16. 16. Cenário do Ambiente do Endividamento Bancário (2011 à 2013) 16
  17. 17. DESPESAS FINANCEIRAS X RECEITAS FINANCEIRAS Em 2011 a IFSJ foi remunerada em suas aplicações a uma taxa de 12,29AA, sendo uma remuneração mensal de 0,9704%. A Taxa de Juros cobrado sobre o Empréstimo foi de 16,33% ao AA, uma taxa mensal de 1,2682%. A diferença entre a remuneração de sua aplicação x juros empréstimo foi de 3,63%. A prática exercida pelo Mercado aos clientes que mantem aplicações financeiras, normalmente é cobrada somente spreed financeiro (diferença entre taxa juros bancárias e taxa de aplicação financeira). Por tanto a ...F a título de juros bancários por ano, a média de R$120.005,75. Aplicação Financiamento Aplicação Financiamento Aplicação Financiamento Valor Principal em Dez Ano Anterior BP 8.103.695R$ 1.105.236R$ 7.429.990R$ 905.426R$ 6.758.019R$ 625.996R$ Rendimento/Juros Pagos Ano DRE 995.716R$ 155.119-R$ 725.219R$ 160.547-R$ 539.090R$ 123.451-R$ Principal Corrigido Saldo Balanço 9.099.411R$ 950.117R$ 8.155.209R$ 744.879R$ 7.297.109R$ 502.545R$ Taxa Juros AA 12,29% 16,33% 9,76% 21,55% 7,98% 24,57% Taxa Juros AM 0,9704 1,2682 0,7791 1,6398 0,6416 1,8473 Spreed A.M Spreed A.A Spreed A.M Spreed A.A Spreed A.M Spreed A.A Aplicação - Emprestimo 0,297791762 1,036326148 0,860708971 1,108317521 1,20572613 1,154678348 Pratica Banco Mercado(selic +spreed de 3%) Pratica Banco Mercado(selic +spreed de 3%) Pratica Banco Mercado(selic +spreed de 3%) Juros a Pagar com Spreed 40.149R$ 33.157R$ 98.073R$ 27.163R$ 96.828R$ 18.780R$ Juros Pagos em 2011 155.119-R$ 155.119-R$ 160.547-R$ 160.547-R$ 123.451-R$ 123.451-R$ Resultado 114.970-R$ 121.962-R$ 62.474-R$ 133.384-R$ 26.623-R$ 104.671-R$ 2013 15,47% 3,00% 120.005,75-R$ Como Entidade Tem aplicação Financeira o Valor Juros a cobrar A.A seria: 3,63% 3,00% 2012 10,83% 3,00% 2011 Média =
  18. 18. 12,29% 9,76% 7,98% 16,33% 21,55% 24,57% 2011 2012 2013 Empréstimos x Aplicação Taxa Aplicação Empréstimo 2011 2012 2013 R$ 995.716 R$ 725.219 R$ 539.090 R$ 155.119 R$ 160.547 R$ 123.451 1 2 3 4 Empréstimos x Aplicação R$ Aplicação Empréstimo Neste quadro verificamos um descolamento entre a remunerações pagas pela Instituição bancária sobre seus investimentos e cobrança sobre sua tomada de recursos. Neste quadro verificamos um descolamento entre a taxas de remunerações pagas pela Instituição bancária sobre seus investimentos e taxa de juros sobre seu empréstimo.
  19. 19. Gráfico Demonstrativo Resultados 2011 à 2013 19
  20. 20. 2011 2012 2013 CÁLCULO INTERPRETAÇÃO Liquidez Corrente 195,46 49,71 27,96 (Ativo Circulantemédio) / (Passivo Circulantemédio) Quanto maior, menor o risco para quem fornece recursos à empresa. Se maior que a referência setorial, melhor. Liquidez Seca 195,46 49,71 27,96 (Ativo Circulantemédio - Estoquesmédio) / (Passivo Circulantemédio) Quanto maior, menor o risco para quem fornece recursos à empresa. Se maior que a referência setorial, melhor. Liquidez Imediata 195,44 49,70 27,95 (Caixa e Equivalentesmédio + Aplicações Financeirasmédio) / (Passivo Circulantemédio) Quanto maior, menor o risco para quem fornece recursos à empresa. Se maior que a referência setorial, menor o risco de inadimplência. Índice de Cobertura de Juros -9,35 -7,42 0,00 (Resultado antes do Resultado Financeiro e dos Tributos + Receitas Financeiras) / (Vlr Modular das Despesas Financeiras) Quanto maior, menor o risco para quem fornece empréstimos e financiamentos à empresa. Se maior que a referência setorial, melhor. Índice de Cobertura de Juros (regime caixa) -7,15 8,41 -15,36 (Caixa Líquido Atividades Operacionais) / Vlr Modular das (Despesas Financeiras) Quanto maior, menor o risco para quem fornece empréstimos e financiamentos à empresa. Se maior que a referência setorial, melhor. ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS -50,00 0,00 50,00 100,00 150,00 200,00 Liquidez Corrente Liquidez Seca Liquidez Imediata Índice de Cobertura de Juros Índice de Cobertura de Juros (regime caixa) 195,46 195,46 195,44 -9,35 -7,15 49,71 49,71 49,70 -7,42 8,41 27,96 27,96 27,95 0,00 -15,36 2011 2012 2013
  21. 21. 1 2 3 2013 2012 2011 A- Rentabilidade do Patrim.Liquido x 0,05 -0,002 -0,0025 0,0001 B- Liquidez Geral x 1,65 22,50 16,16 14,33 C- Liquidez Seca x 3,55 51,92 99,25 580,98 D- Liquidez Corrente x 1,06 15,50 29,63 173,48 E- Endividamento x 0,33 0,01 0,02 0,02 Fator de Insolvência de Kanitz FI = (A+B+C-D-E) 58,90 85,76 421,81 Solvente Solvente Solvente Avaliação no nível de Insolvência Fator de Insolvência de Kanitz Avaliação 58,90 85,76 421,81 0,00 50,00 100,00 150,00 200,00 250,00 300,00 350,00 400,00 450,00 1 2 3 1 2 3
  22. 22. 2011 2012 2013 ROA 0,2% -4,6% 0,0% (Resultado antes do Resultado Financeiro e dos Tributos + Receitas Financeiras) / (Ativo Totalmédio) x 100 Quanto maior, melhor. Se maior que a referência setorial, melhor. Deve ser no máximo igual ao RsPL - caso contrário, o retorno dos ativos é inferior ao custo líquido da dívida. ROA - Referência 0,0% 0,0% 0,0% ROE 0,2% -4,9% 0,0% (Lucro/Prejuízo Consolidado do Período) / (Patrimônio Líquidomédio) x 100 Quanto maior, melhor. Se maior que a referência setorial, melhor. Deve ser, no mínimo, maior que a taxa livre de risco (por exemplo, SELIC) ROE - Referência ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 0,2% 0,0% 0,2% 0,0% -4,6% 0,0% -4,9% 21,8% -20,0% 0,0% 20,0% 40,0% 60,0% 80,0% 100,0% ROA ROA - Referência ROE ROE - Referência 2011 2012 2013
  23. 23. 2011 2012 2013 CÁLCULO INTERPRETAÇÃO Alavancagem (ATmédio / PLmédio) 1,07 1,06 1,06 (Ativo Totalmédio) / (Patrimônio Líquidomédio) Quanto maior, maior é o risco. Se o ROA é maior que o custo líquido da dívida, há efeitos positivos de alavancagem sobre o RsPL.Caso contrário, a alavancagem é prejudicial à empresa. Alavancagem (ATmédio / PLmédio) - Referência Capital Terceiros sobre AT (Passivomédio / ATmédio) % - Referência 3,4% 2,9% 2,7% (Passivo Circulantemédio + Passivo Não Circulantemédio) / (Ativo Totalmédio) x 100 Quanto maior, maior é o risco. Se o ROA é maior que o custo líquido da dívida, há efeitos positivos do uso de recursos de terceiros para financiar a empresa.Caso contrário, o uso da dívida é prejudicial à empresa. Valores muito menores que a média setorial podem indicar possibilidade de incremento das dívidas. Valores muito maiores que a média setorial podem indicar necessidade de novos aportes de capital pelos sócios. ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 0,00 0,20 0,40 0,60 0,80 1,00 1,20 Alavancagem (ATmédio / PLmédio) Alavancagem (ATmédio / PLmédio) - Referência Capital Terceiros sobre AT (Passivomédio / ATmédio) % - Referência 2011 2012 2013
  24. 24. Cenário do Ambiente Econômico Apresentado M.L 24
  25. 25. Balanço 2010 À 2013 25
  26. 26. Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 ATIVO TOTAL 30.591.884 31.105.165 30.182.096 24.437.744 ATIVO CIRCULANTE 9.820.802 10.039.533 9.122.872 9.293.675 Caixa 2.260 1.565 61.283 32.129 Banco C.Corrente 55.361 34.347 34.963 64.034 Aplicações Financeiras 8.669.006 9.013.460 8.231.713 8.578.262 Clientes 471.870 278.319 184.261 321.772 Despesas Diferidas Impostos a Recuperar 278.105 280.885 277.661 13.032 Outros 78.714 19.249 20.255 Adiantamentos 52.225 42.950 77.166 9.576 Estoques 291.975 309.293 236.576 254.616 ATIVO NÃO CIRCULANTE 20.771.082 21.065.631 21.059.224 15.144.070 ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 161.633 134.263 109.384 23.282 Depositos Judiciais 23.282 23.282 23.282 Mensalidades a Receber 161.633 110.981 86.102 ATIVO PERMANENTE 20.609.449 20.931.368 20.949.839 15.120.787 Investimentos em Coligadas Isenção Cota Patronal 1.967.498 1.703.758 1.559.728 1.394.525 Imobilizado 1.034.371 953.517 792.674 675.253 Edificios Uso Próprio 20.912.110 20.912.110 20.618.828 14.617.934 Veículos 42.600 42.600 42.600 Depreciação Acumulada 4.644.755- 3.967.975- 3.326.800- 2.801.205- Diferido Maquinas Equipamentos 1.305.145 1.236.621 1.190.157 1.137.070 Imobilizações (Intangiveis) 35.080 50.738 72.652 54.610 BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO
  27. 27. PASSIVO TOTAL 30.591.884 31.105.165 30.182.096 24.437.744 PASSIVO CIRCULANTE 1.215.456 1.090.869 1.021.541 886.515 Fornecedores 153.004 140.164 140.599 121.128 Financiamentos (inclui Debêntures) 6.093 Impostos, Taxas e Contribuições 216.471 179.102 149.859 145.019 Provisões Diversas 394.244 341.296 285.784 239.725 Receitas Antecipadas 451.737 430.308 439.206 380.643 PASSIVO NÃO CIRCULANTE 1.967.498 1.703.758 1.559.728 1.394.525 Financiamentos Dívidas com pessoas ligadas Receita Diferida (deduzido custos) Outros 1.967.498 1.703.758 1.559.728 1.394.525 PATRIMÔNIO LÍQUIDO 27.408.930 28.310.538 27.600.826 22.156.705 PASSIVO + PATRIMÔNIO LÍQUIDO
  28. 28. ANÁLISE VERTICAL DOS RESULTADOS (2011,2012 e 2013) 28
  29. 29. A B C D Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 C/D 2010 2011 B/C 2012 A/B 2013 A.H A.V A.V A.H A.V A.H A.V ATIVO TOTAL 30.591.884 31.105.165 30.182.096 24.437.744 23,51% 100,00% 100,00% 3,06% 100,00% -1,65% 100,00% ATIVO CIRCULANTE 9.820.802 10.039.533 9.122.872 9.293.675 -1,84% 38,03% 30,23% 10,05% 32,28% -2,18% 32,10% Caixa 2.260 1.565 61.283 32.129 90,74% 0,13% 0,20% -97,45% 0,01% 44,42% 0,01% Banco C.Corrente 55.361 34.347 34.963 64.034 -45,40% 0,26% 0,12% -1,76% 0,11% 61,18% 0,18% Aplicações Financeiras 8.669.006 9.013.460 8.231.713 8.578.262 -4,04% 35,10% 27,27% 9,50% 28,98% -3,82% 28,34% Clientes 471.870 278.319 184.261 321.772 -42,74% 1,32% 0,61% 51,05% 0,89% 69,54% 1,54% Despesas Diferidas - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Impostos a Recuperar 278.105 280.885 277.661 13.032 2030,58% 0,05% 0,92% 1,16% 0,90% -0,99% 0,91% Outros - 78.714 19.249 20.255 -4,97% 0,08% 0,06% 308,92% 0,25% -100,00% 0,00% Adiantamentos 52.225 42.950 77.166 9.576 705,86% 0,04% 0,26% -44,34% 0,14% 21,59% 0,17% Estoques 291.975 309.293 236.576 254.616 -7,09% 1,04% 0,78% 30,74% 0,99% -5,60% 0,95% ATIVO NÃO CIRCULANTE 20.771.082 21.065.631 21.059.224 15.144.070 39,06% 61,97% 69,77% 0,03% 67,72% -1,40% 67,90% ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 161.633 134.263 109.384 23.282 369,81% 0,10% 0,36% 22,74% 0,43% 20,38% 0,53% Depositos Judiciais - 23.282 23.282 23.282 0,00% 0,10% 0,08% 0,00% 0,07% -100,00% 0,00% Mensalidades a Receber 161.633 110.981 86.102 - 0,00% 0,29% 28,90% 0,36% 45,64% 0,53% ATIVO PERMANENTE 20.609.449 20.931.368 20.949.839 15.120.787 41,26% 56,17% 64,24% -0,84% 61,81% -3,05% 60,94% 1.967.498 1.703.758 1.559.728 1.394.525 11,85% 5,71% 5,17% 9,23% 5,48% 15,48% 6,43% Investimentos em Coligadas - - - - - - - - Isenção Cota Patronal 1.967.498 1.703.758 1.559.728 1.394.525 0 0 0 0 0 0 0 18.606.871 19.176.873 19.317.459 13.671.653 41,30% 55,94% 64,00% -0,73% 61,65% -2,97% 60,82% Imobilizado 1.034.371 953.517 792.674 675.253 17,39% 2,76% 2,63% 20,29% 3,07% 8,48% 3,38% Edificios Uso Próprio 20.912.110 20.912.110 20.618.828 14.617.934 41,05% 59,82% 68,31% 1,42% 67,23% 0,00% 68,36% Veículos - 42.600 42.600 42.600 0,00% 0,17% 0,14% 0,00% 0,14% -100,00% 0,00% Depreciação Acumulada 4.644.755- 3.967.975- 3.326.800- 2.801.205- 18,76% -11,46% -11,02% 19,27% -12,76% 17,06% -15,18% Diferido - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Maquinas Equipamentos 1.305.145 1.236.621 1.190.157 1.137.070 4,67% 4,65% 3,94% 0 0 0 0 35.080 50.738 72.652 54.610 33,04% 0,22% 0,24% -30,16% 0,16% -30,86% 0,11% Imobilizações (Intangiveis) 35.080 50.738 72.652 54.610 33,04% 0,22% 0,24% -30,16% 0,16% -30,86% 0,11% BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO INVESTIMENTOS IMOBILIZAÇÃO TANGIVEIS IMOBILIZAÇÃO INTANGIVEIS
  30. 30. A B C D Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 C/D 2010 2011 B/C 2012 A/B 2013 A.H A.V A.V A.H A.V A.H A.V PASSIVO TOTAL 30.591.884 31.105.165 30.182.096 24.437.744 23,51% 100,00% 100,00% 3,06% 100,00% -1,65% 100,00% PASSIVO CIRCULANTE 1.215.456 1.090.869 1.021.541 886.515 15,23% 3,63% 3,38% 6,79% 3,51% 11,42% 3,97% Fornecedores 153.004 140.164 140.599 121.128 16,08% 0,50% 0,47% -0,31% 0,45% 9,16% 0,50% Financiamentos (inclui Debêntures) - - 6.093 - 3,34% 0,59% 0,50% 19,51% 0,58% 20,86% 0,71% Impostos, Taxas e Contribuições 216.471 179.102 149.859 145.019 19,21% 0,98% 0,95% 19,42% 1,10% 15,51% 1,29% Provisões Diversas 394.244 341.296 285.784 239.725 15,39% 1,56% 1,46% -2,03% 1,38% 4,98% 1,48% Receitas Antecipadas 451.737 430.308 439.206 380.643 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% PASSIVO NÃO CIRCULANTE 1.967.498 1.703.758 1.559.728 1.394.525 11,85% 5,71% 5,17% 9,23% 5,48% 15,48% 6,43% Financiamentos - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Dívidas com pessoas ligadas - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Receita Diferida (deduzido custos) - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Outros 1.967.498 1.703.758 1.559.728 1.394.525 11,85% 5,71% 5,17% 9,23% 5,48% 15,48% 6,43% PATRIMÔNIO LÍQUIDO 27.408.930 28.310.538 27.600.826 22.156.705 24,57% 90,67% 91,45% 2,57% 91,02% -3,18% 89,60% BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO + PATRIMÔNIO LÍQUIDO
  31. 31. DEMONSTRATIVO DO RESULTADO 2011 À 2013 31
  32. 32. 2013 2012 2011 14.685.918 13.897.038 12.749.142 (–) 3.748.706- 3.607.476- 3.021.921- (+) 608.063 473.883 327.019 (=) 11.545.275 10.763.445 10.054.239 (–) 8.734.842- 7.433.985- 6.779.906- (=) 2.810.433 3.329.461 3.274.334 (+) 2.530.219- 1.599.949- 2.085.648- 292.485- 2.200.510- 1.427.557- 1.721.850- 726.929 766.262 823.594 Receitas Financeiras 756.839 812.130 869.540 Despesas Financeiras 29.910- 45.868- 45.946- 735.625- 674.676- 664.004- 321.013- 263.978- 230.903- Outras Receitas Outras Despesas 321.013- 263.978- 230.903- (=) 12.021.900- 9.846.063- 9.735.094- (=) 280.214 1.729.512 1.188.685 (=) 280.214 1.729.512 1.188.685 Rateio Custo Sede Gerais e Administrativas Receitas/Financeiras Líquidas Vila Matilde - Filial 07 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO Descrição da conta Receita Bruta de Vendas/Serviços Outras Receitas Exercícios Findos em: Concessão Bolsas Receita Líquida de Vendas/Serviços Custo Pessoal Resultado Bruto Despesas/Receitas Operacionais Despesas Derpreciação Período Resultado da Equivalência Patrimonial Outras Receitas/Despesas Líquidas Resultado Operacional Resultado Antes da Tributação/Participações Despesas Totais
  33. 33. B-C A-B (B+C)/2 (A+B)/2 C B A (B/C)-1)*100(A/B)-1)*100) 2013 2012 2011 Variação Monetária Variação Monetária Média Média A.V A.V A.V A.H A.H A B C 14.685.918 13.897.038 12.749.142 1.147.897 788.880 13.323.090 14.291.478 100,00% 100,00% 100,00% 9,00% 5,68% (–) 3.748.706- 3.607.476- 3.021.921- 585.556- 141.230- 3.314.699- 3.678.091- -23,70% -25,96% -25,53% 19,38% 3,91% (–) 608.063 473.883 327.019 146.865 134.180 400.451 540.973 2,57% 3,41% 4,14% 44,91% 28,31% (=) 11.545.275 10.763.445 10.054.239 709.206 781.830 10.408.842 11.154.360 78,86% 77,45% 78,61% 7,05% 7,26% (–) 8.734.842- 7.433.985- 6.779.906- 654.079- 1.300.857- 7.106.945- 8.084.413- -53,18% -53,49% -59,48% 9,65% 17,50% (=) 2.810.433 3.329.461 3.274.334 55.127 519.028- 3.301.897 3.069.947 25,68% 23,96% 19,14% 1,68% -15,59% (+) 2.530.219- 1.599.949- 2.085.648- 485.700 930.270- 1.842.799- 2.065.084- -16,36% -11,51% -17,23% -23,29% 58,14% - - 292.485- 292.485 - 146.243- - -2,29% 0,00% 0,00% -100,00% 2.200.510- 1.427.557- 1.721.850- 294.293 772.953- 1.574.703- 1.814.033- -13,51% -10,27% -14,98% -17,09% 54,15% 726.929 766.262 823.594 57.332- 39.333- 794.928 746.595 6,46% 5,51% 4,95% -6,77% -41,60% Receitas Financeiras 756.839 812.130 869.540 57.410- 55.291- 840.835 784.484 -0,36% -0,33% -0,20% -0,17% -6,81% Despesas Financeiras 29.910- 45.868- 45.946- 78 15.958 45.907- 37.889- 6,82% 5,84% 5,15% -6,60% -34,79% 735.625- 674.676- 664.004- 10.672- 60.949- 669.340- 705.150- -5,21% -4,85% -5,01% 1,61% 9,03% - - - - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 321.013- 263.978- 230.903- 33.075- 57.035- 247.440- 292.495- -1,81% -1,90% -2,19% #VALOR! #VALOR! Outras Receitas - - - - - - - 0,00% 0,00% 0,00% Outras Despesas 321.013- 263.978- 230.903- 33.075- 57.035- 247.440- 292.495- -1,81% -1,90% -2,19% 14,32% 21,61% (=) 280.214 1.729.512 1.188.685 540.826 1.449.298- 1.459.099 1.004.863 9,32% 12,45% 1,91% 45,50% -83,80% (=) 280.214 1.729.512 1.188.685 540.826 1.449.298- 1.459.099 1.004.863 9,32% 12,45% 1,91% 45,50% -83,80% Concessão Bolsas DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO Exercícios Findos em: Descrição da conta Receita Bruta de Vendas/Serviços Resultado Operacional Outras Receitas Receita Líquida de Vendas/Serviços Custo Pessoal Resultado Bruto Despesas/Receitas Operacionais Rateio Custo Sede Gerais e Administrativas Receitas/Financeiras Líquidas Despesas Derpreciação Período Resultado da Equivalência Patrimonial Outras Receitas/Despesas Líquidas Resultado Antes da Tributação/Participações
  34. 34. 34 11,5 12 12,5 13 13,5 14 14,5 15 2011 2012 2013 12,75 13,89 14,68 RECEITAS TOTAL R$ em Milhões No período que compreende 2011 à 2013 as receitas cresceram 15%; porém a rubrica de Custo cresceu 28,91%; representando um aumento acima da receita de 13,1%. No entanto, comparei o ano 2011 x 2012 e identifiquei que a receita houve um aumento de 8,94%., o custo teve uma aumento de 9,59%, representando uma desequilíbrio nas contas de 0,65%. Comparando-se o ano 2013 x 2012 verificamos que a receita aumentou 5,69% e Custo 17,63% O custo médio (2011 à 2013) para funcionar unidade Vila Matilde representam 55,54% das receitas. 0 2 4 6 8 10 2011 2012 2013 6,78 7,43 8,74 Custo Total R$ em Milhões
  35. 35. 35 0 2 4 6 8 10 12 2011 2012 2013 9,54 9,58 11,82 Despesas Totais - Religiosas R$ em Milhões 11,5 12 12,5 13 13,5 14 14,5 15 2011 2012 2013 12,75 13,89 14,68 RECEITAS TOTAL R$ em Milhões No período que compreende 2011 à 2013 as receitas cresceram 15%; porém a rubrica de Despesas Totais cresceram 23,91%; representando um aumento acima da receita de 8,9%. No entanto, comparamos o ano 2011 x 2012 e identificamos que a receita houve um aumento de 8,94%., as despesas totais aumentaram em 0,42%. Comparando-se o ano 2013 x 2012 verificamos que a receita aumentou 5,69% , porém as despesas totais cresceram 23,82%, causando um desequilíbrio no caixa em 18,13%. As Despesas Totais (2011 à 2013) para funcionar unidade Vila Matilde representam 75% das receitas.
  36. 36. 2013 2012 2011 ATIVO CIRCULANTE 9.820.802 10.039.533 9.122.872 Não Operacional Disponibilidades e Aplic. Financeiras 9.004.732 9.330.258 8.605.620 Total do Circulante Não Operacional 9.004.732 9.330.258 8.605.620 Operacional Clientes – Contas a Receber 471.870 278.319 184.261 Estoques 291.975 309.293 236.576 Outros 52.225 121.664 96.415 Total do Circulante Operacional 816.070 709.276 517.252 PASSIVO CIRCULANTE 1.215.456 1.090.869 1.021.541 Não Operacional Financiamentos (inclui Debêntures) 0 0 6.093 Total do Circulante Não Operacional 0 0 6.093 Operacional Fornecedores 153.004 140.164 140.599 Impostos, Taxas e Contribuições 216.471 179.102 149.859 Provisões Diversas 394.244 341.296 285.784 Outras Contas a Pagar 451.737 430.308 439.206 Total do Circulante Operacional 1.215.456 1.090.869 1.015.448 Ativo Circulante Operacional 816.070 709.276 517.252 Passivo Circulante Operacional 1.215.456 1.090.869 1.015.448 Necessidade de Capital de Giro -399.386 -381.594 -498.196 Ativo Circulante Não Operacional 9.004.732 9.330.258 8.605.620 Passivo Circulante Não Operacional 0 0 6.093 Saldo de Tesouraria 9.004.732 9.330.258 8.599.527 Ativo Circulante 9.820.802 10.039.533 9.122.872 Passivo Circulante 1.215.456 1.090.869 1.021.541 CCL = Capital Circulante Líquido 8.605.346 8.948.664 8.101.331 ANÁLISE DA NECESSIDADE DE CAPITAL DE GIRO Exercícios Findos em: Neste quadro verificamos no ano 2013, a unidade necessita da ...M.L necessitou para as atividades do negócio um capital de giro em torno de R$ 399,4 Mil. Como o fluxo de caixa da Empresa está contemplado por um volume de aplicação financeira no montante de R$ 9,8 milhões, a tendência é que este volume de recursos suprirá a instituição por pelo menos 8 anos, mantendo-se os mesmos volumes de receitas e despesas.
  37. 37. Fluxo de Caixa 2013 37
  38. 38. Digite Mês 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 Fluxo de Caixa Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Total Mês Anterior 35.471 (13.999) (70.204) (49.995) (75.576) (155.852) (667.989) (428.796) (523.439) (567.157) (680.036) (784.758) 35.471 Entrada 954.367 802.758 867.382 923.557 872.445 857.734 841.353 871.683 815.366 943.889 953.660 1.140.708 10.844.902 Saída 1.003.837 858.963 847.173 949.138 952.721 1.369.871 602.160 966.326 859.084 1.056.768 1.058.382 1.410.056 11.934.479 Resultado de Caixa (49.470) (56.205) 20.209 (25.581) (80.276) (512.137) 239.193 (94.643) (43.718) (112.879) (104.722) (269.348) (1.089.577) Fluxo Caixa Acumulado (13.999) (70.204) (49.995) (75.576) (155.852) (667.989) (428.796) (523.439) (567.157) (680.036) (784.758) (1.054.106) (1.054.106) Variação das Entradas - -15,89% 8,05% 6,48% -5,53% -1,69% -1,91% 3,60% -6,46% 15,76% 1,04% 19,61% Variação das Saídas - -14,43% -1,37% 12,04% 0,38% 43,79% -56,04% 60,48% -11,10% 23,01% 0,15% 33,23% Variação Resultados -5,18% -7,00% 2,33% -2,77% -9,20% -59,71% 28,43% -10,86% -5,36% -11,96% -10,98% -23,61% Entrada Média Diária 30.786 28.670 27.980 30.785 28.143 28.591 27.140 28.119 27.179 30.448 31.789 36.797 Saída Média Diária 32.382 30.677 27.328 31.638 30.733 45.662 19.425 31.172 28.636 34.089 35.279 45.486 Resultado Médio Diário (1.596) (2.007) 652 (853) (2.590) (17.071) 7.716 (3.053) (1.457) (3.641) (3.491) (8.689) 994.540R$ Resultado Médio Mensal (90.798)R$Entrada Média Mensal 903.742R$ Saída Média Mensal Para cobertura do saldo de caixa foi utilizado o valor de R$1,11milhões da aplicação financeira. Portanto o saldo final de caixa fechou em R$57,00mil
  39. 39. Gráfico Demonstrativo Resultados 2011 à 2013 40
  40. 40. 2011 2012 2013 CÁLCULO INTERPRETAÇÃO Liquidez Corrente 9,65 9,07 8,61 (Ativo Circulantemédio) / (Passivo Circulantemédio) Quanto maior, menor o risco para quem fornece recursos à empresa. Se maior que a referência setorial, melhor. Liquidez Seca 9,39 8,81 8,35 (Ativo Circulantemédio - Estoquesmédio) / (Passivo Circulantemédio) Quanto maior, menor o risco para quem fornece recursos à empresa. Se maior que a referência setorial, melhor. Liquidez Imediata 8,91 8,23 7,71 (Caixa e Equivalentesmédio + Aplicações Financeirasmédio) / (Passivo Circulantemédio) Quanto maior, menor o risco para quem fornece recursos à empresa. Se maior que a referência setorial, menor o risco de inadimplência. Índice de Cobertura de Juros 15,89 20,98 -11,79 (Resultado antes do Resultado Financeiro e dos Tributos + Receitas Financeiras) / (Vlr Modular das Despesas Financeiras) Quanto maior, menor o risco para quem fornece empréstimos e financiamentos à empresa. Se maior que a referência setorial, melhor. Índice de Cobertura de Juros (regime caixa) -15,01 -22,59 30,98 (Caixa Líquido Atividades Operacionais) / Vlr Modular das (Despesas Financeiras) Quanto maior, menor o risco para quem fornece empréstimos e financiamentos à empresa. Se maior que a referência setorial, melhor. ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS -30,00 -20,00 -10,00 0,00 10,00 20,00 30,00 40,00 Liquidez Corrente Liquidez Seca Liquidez Imediata Índice de Cobertura de Juros Índice de Cobertura de Juros (regime caixa) 2011 2012 2013
  41. 41. 1 2 3 2013 2012 2011 A- Rentabilidade do Patrim.Liquido x 0,05 0,001 0,003 0,002 B- Liquidez Geral x 1,65 5,17 6,01 5,90 C- Liquidez Seca x 3,55 27,83 31,66 30,88 D- Liquidez Corrente x 1,06 8,56 9,76 9,47 E- Endividamento x 0,33 0,04 0,03 0,03 Fator de Insolvência de Kanitz FI = (A+B+C-D-E) 24,40 27,89 27,29 Solvente Solvente Solvente Vila Matilde - Filial 07 Avaliação no nível de Insolvência Fator de Insolvência de Kanitz Avaliação 24,40 27,89 27,29 22,00 23,00 24,00 25,00 26,00 27,00 28,00 29,00 1 2 3 1 2 3
  42. 42. 2011 2012 2013 ROA 4,4% 5,6% 0,9% (Resultado antes do Resultado Financeiro e dos Tributos + Receitas Financeiras) / (Ativo Totalmédio) x 100 Quanto maior, melhor. Se maior que a referência setorial, melhor. Deve ser no máximo igual ao RsPL - caso contrário, o retorno dos ativos é inferior ao custo líquido da dívida. ROA - Referência 0,0% 0,0% 0,0% ROE 4,8% 6,2% 1,0% (Lucro/Prejuízo Consolidado do Período) / (Patrimônio Líquidomédio) x 100 Quanto maior, melhor. Se maior que a referência setorial, melhor. Deve ser, no mínimo, maior que a taxa livre de risco (por exemplo, SELIC) ROE - Referência ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 4,4% 0,0% 4,8% 0,0% 5,6% 0,0% 6,2% 21,8% -20,0% 20,0% 60,0% 100,0% ROA ROA - Referência ROE ROE - Referência 2011 2012 2013
  43. 43. 2011 2012 2013 CÁLCULO INTERPRETAÇÃO Alavancagem (ATmédio / PLmédio) 1,10 1,10 1,11 (Ativo Totalmédio) / (Patrimônio Líquidomédio) Quanto maior, maior é o risco. Se o ROA é maior que o custo líquido da dívida, há efeitos positivos de alavancagem sobre o RsPL.Caso contrário, a alavancagem é prejudicial à empresa. Alavancagem (ATmédio / PLmédio) - Referência Capital Terceiros sobre AT (Passivomédio / ATmédio) % - Referência 4,5% 4,4% 4,8% (Passivo Circulantemédio + Passivo Não Circulantemédio) / (Ativo Totalmédio) x 100 Quanto maior, maior é o risco. Se o ROA é maior que o custo líquido da dívida, há efeitos positivos do uso de recursos de terceiros para financiar a empresa.Caso contrário, o uso da dívida é prejudicial à empresa. Valores muito menores que a média setorial podem indicar possibilidade de incremento das dívidas. Valores muito maiores que a média setorial podem indicar necessidade de novos aportes de capital pelos sócios. ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 0,00 0,20 0,40 0,60 0,80 1,00 1,20 Alavancagem (ATmédio / PLmédio) Alavancagem (ATmédio / PLmédio) - Referência Capital Terceiros sobre AT (Passivomédio / ATmédio) % - Referência 2011 2012 2013
  44. 44. Cenário do Ambiente Econômico Apresentado F.P 45
  45. 45. Balanço 2010 À 2013 46
  46. 46. Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 ATIVO TOTAL 8.667.455 8.873.615 8.765.882 6.005.244 ATIVO CIRCULANTE 190.226 109.301 137.524 225.891 Caixa 773 1.206 9.166 7.245 Banco C.Corrente 18.685 5.979 9.999 7.384 Aplicações Financeiras 36.444 15.707 13.802 Clientes 67.205 55.895 61.249 150.488 Despesas Diferidas Impostos a Recuperar 1.387 50- Outros Adiantamentos 15.737 985- 8.872 Estoques 51.382 31.499 46.850 47.021 ATIVO NÃO CIRCULANTE 8.477.229 8.764.314 8.628.358 5.779.353 ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 11.064 22.599 7.460 - Depositos Judiciais Mensalidades a Receber 11.064 22.599 7.460 ATIVO PERMANENTE 8.466.165 8.741.715 8.620.898 5.779.353 Investimentos em Coligadas Isenção Cota Patronal 328.491 301.146 252.980 220.100 Imobilizado 361.175 362.865 337.828 307.874 Edificios Uso Próprio 9.878.718 9.878.718 9.539.278 6.509.593 Veículos Depreciação Acumulada 2.364.099- 2.053.861- 1.745.604- 1.487.881- Diferido Maquinas Equipamentos 261.196 252.215 235.244 227.047 Imobilizações (Intangiveis) 684 631 1.171 2.620 BALANÇO PATRIMONIAL - LANÇAR DADOS ATIVO
  47. 47. PASSIVO TOTAL 8.667.455 8.873.615 8.776.674 6.005.244 PASSIVO CIRCULANTE 250.859 190.610 186.779 157.271 Fornecedores 39.039 20.565 22.758 16.259 Financiamentos (inclui Debêntures) 5.661 4.682 Impostos, Taxas e Contribuições 34.373 28.028 23.266 16.208 Provisões Diversas 88.859 62.890 56.574 51.119 Receitas Antecipadas 88.588 79.127 78.520 69.003 PASSIVO NÃO CIRCULANTE 328.491 301.146 252.980 220.100 Financiamentos Dívidas com pessoas ligadas Receita Diferida (deduzido custos) Outros 328.491 301.146 252.980 220.100 PATRIMÔNIO LÍQUIDO 8.088.105 8.381.859 8.336.914 5.627.873 PASSIVO + PATRIMÔNIO LÍQUIDO
  48. 48. ANÁLISE VERTICAL DOS RESULTADOS (2011 À 2013) 49
  49. 49. A B C D Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 C/D 2010 2011 B/C 2012 A/B 2013 A.H A.V A.V A.H A.V A.H A.V ATIVO TOTAL 8.667.455 8.873.615 8.765.882 6.005.244 45,97% 100,00% 100,00% 1,23% 100,00% -2,32% 100,00% ATIVO CIRCULANTE 190.226 109.301 137.524 225.891 -39,12% 3,76% 1,57% -20,52% 1,23% 74,04% 2,19% Caixa 773 1.206 9.166 7.245 26,51% 0,12% 0,10% -86,85% 0,01% -35,89% 0,01% Banco C.Corrente 18.685 5.979 9.999 7.384 35,41% 0,12% 0,11% -40,21% 0,07% 212,52% 0,22% Aplicações Financeiras 36.444 15.707 - 13.802 -100,00% 0,23% 0,00% 0,18% 132,02% 0,42% Clientes 67.205 55.895 61.249 150.488 -59,30% 2,51% 0,70% -8,74% 0,63% 20,23% 0,78% Despesas Diferidas - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Impostos a Recuperar - - 1.387 50- -2871,77% 0,00% 0,02% -100,00% 0,00% 0,00% Outros - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Adiantamentos 15.737 985- 8.872 - 0,00% 0,10% -111,10% -0,01% -1697,57% 0,18% Estoques 51.382 31.499 46.850 47.021 -0,36% 0,78% 0,53% -32,77% 0,35% 63,12% 0,59% ATIVO NÃO CIRCULANTE 8.477.229 8.764.314 8.628.358 5.779.353 49,30% 96,24% 98,43% 1,58% 98,77% -3,28% 97,81% ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 11.064 22.599 7.460 - 0,00% 0,09% 202,92% 0,25% -51,04% 0,13% Depositos Judiciais - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Mensalidades a Receber 11.064 22.599 7.460 - 0,00% 0,09% 202,92% 0,25% -51,04% 0,13% ATIVO PERMANENTE 8.466.165 8.741.715 8.620.898 5.779.353 50,52% 92,57% 95,46% 0,87% 95,12% -3,59% 93,89% 328.491 301.146 252.980 220.100 14,94% 3,67% 2,89% 19,04% 3,39% 9,08% 3,79% Investimentos em Coligadas - - - - - - - - Isenção Cota Patronal 328.491 301.146 252.980 220.100 0 0 0 0 0 0 0 8.136.990 8.439.937 8.366.746 5.556.634 50,57% 92,53% 95,45% 0,87% 95,11% -3,59% 93,88% Imobilizado 361.175 362.865 337.828 307.874 9,73% 5,13% 3,85% 7,41% 4,09% -0,47% 4,17% Edificios Uso Próprio 9.878.718 9.878.718 9.539.278 6.509.593 46,54% 108,40% 108,82% 3,56% 111,33% 0,00% 113,97% Veículos - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Depreciação Acumulada 2.364.099- 2.053.861- 1.745.604- 1.487.881- 17,32% -24,78% -19,91% 17,66% -23,15% 15,11% -27,28% Diferido - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Maquinas Equipamentos 261.196 252.215 235.244 227.047 3,61% 3,78% 2,68% 0 0 0 0 684 631 1.171 2.620 -55,30% 0,04% 0,01% -46,08% 0,01% 8,32% 0,01% Imobilizações (Intangiveis) 684 631 1.171 2.620 -55,30% 0,04% 0,01% -46,08% 0,01% 8,32% 0,01% ATIVO INVESTIMENTOS IMOBILIZAÇÃO TANGIVEIS IMOBILIZAÇÃO INTANGIVEIS BALANÇO PATRIMONIAL
  50. 50. A B C D Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 C/D 2010 2011 B/C 2012 A/B 2013 A.H A.V A.V A.H A.V A.H A.V PASSIVO TOTAL 8.667.455 8.873.615 8.776.674 6.005.244 46,15% 100,00% 100,00% 1,10% 100,00% -2,32% 100,00% PASSIVO CIRCULANTE 250.859 190.610 186.779 157.271 18,76% 2,62% 2,13% 2,05% 2,15% 31,61% 2,89% Fornecedores 39.039 20.565 22.758 16.259 39,97% 0,27% 0,26% -9,64% 0,23% 89,83% 0,45% Financiamentos (inclui Debêntures) - - 5.661 4.682 43,55% 0,27% 0,27% 20,47% 0,32% 22,64% 0,40% Impostos, Taxas e Contribuições 34.373 28.028 23.266 16.208 10,67% 0,85% 0,64% 11,16% 0,71% 41,29% 1,03% Provisões Diversas 88.859 62.890 56.574 51.119 13,79% 1,15% 0,89% 0,77% 0,89% 11,96% 1,02% Receitas Antecipadas 88.588 79.127 78.520 69.003 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% PASSIVO NÃO CIRCULANTE 328.491 301.146 252.980 220.100 14,94% 3,67% 2,88% 19,04% 3,39% 9,08% 3,79% Financiamentos - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Dívidas com pessoas ligadas - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Receita Diferida (deduzido custos) - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Outros 328.491 301.146 252.980 220.100 14,94% 3,67% 2,88% 19,04% 3,39% 9,08% 3,79% PATRIMÔNIO LÍQUIDO 8.088.105 8.381.859 8.336.914 5.627.873 48,14% 93,72% 94,99% 0,54% 94,46% -3,50% 93,32% BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO + PATRIMÔNIO LÍQUIDO
  51. 51. DEMONSTRATIVO DO RESULTADO 2011 À 2013 52
  52. 52. 2013 2012 2011 2.790.251 2.573.520 2.139.468 (–) 698.900- 665.015- 515.816- (+) 225.436 145.395 174.109 (=) 2.316.787 2.053.900 1.797.761 (–) 1.474.395- 1.433.070- 1.234.753- (=) 842.392 620.830 563.008 (+) 899.046- 715.213- 718.835- 95.995- 583.992- 407.507- 380.474- 8.526 3.149- 16.805 Receitas Financeiras 18.811 11.057 29.274 Despesas Financeiras 10.285- 14.207- 12.469- 323.580- 308.797- 259.171- - 4.240 - Outras Receitas 4.240 Outras Despesas (=) 2.392.252- 2.159.341- 1.982.862- (=) 56.654- 94.384- 155.827- (=) 56.654- 94.384- 155.827- Despesas Derpreciação Período Resultado da Equivalência Patrimonial Outras Receitas/Despesas Líquidas Resultado Operacional Resultado Antes da Tributação/Participações Despesas Totais Rateio Custo Sede Gerais e Administrativas Receitas/Financeiras Líquidas DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO Descrição da conta Receita Bruta de Vendas/Serviços Outras Receitas Exercícios Findos em: Concessão Bolsas Receita Líquida de Vendas/Serviços Custo Pessoal Resultado Bruto Despesas/Receitas Operacionais
  53. 53. B-C A-B (B+C)/2 (A+B)/2 C B A (B/C)-1)*100(A/B)-1)*100) 2013 2012 2011 Variação Monetária Variação Monetária Média Média A.V A.V A.V A.H A.H A B C 2.790.251 2.573.520 2.139.468 434.052 216.731 2.356.494 2.681.886 100,00% 100,00% 100,00% 20,29% 8,42% (–) 698.900- 665.015- 515.816- 149.199- 33.885- 590.416- 681.958- -24,11% -25,84% -25,05% 28,92% 5,10% (–) 225.436 145.395 174.109 28.714- 80.041 159.752 185.416 8,14% 5,65% 8,08% -16,49% 55,05% (=) 2.316.787 2.053.900 1.797.761 256.139 262.887 1.925.831 2.185.344 84,03% 79,81% 83,03% 14,25% 12,80% (–) 1.474.395- 1.433.070- 1.234.753- 198.317- 41.325- 1.333.912- 1.453.733- -57,71% -55,69% -52,84% 16,06% 2,88% (=) 842.392 620.830 563.008 57.822 221.562 591.919 731.611 26,32% 24,12% 30,19% 10,27% 35,69% (+) 899.046- 715.213- 718.835- 3.621 183.833- 717.024- 807.130- -33,60% -27,79% -32,22% -0,50% 25,70% - - 95.995- 95.995 - 47.998- - -4,49% 0,00% 0,00% -100,00% 583.992- 407.507- 380.474- 27.033- 176.485- 393.990- 495.749- -17,78% -15,83% -20,93% 7,11% 43,31% 8.526 3.149- 16.805 19.955- 11.675 6.828 2.688 0,79% -0,12% 0,31% -48,29% 42,52% Receitas Financeiras 18.811 11.057 29.274 18.217- 7.754 20.166 14.934 -0,58% -0,55% -0,37% 13,94% 70,12% Despesas Financeiras 10.285- 14.207- 12.469- 1.738- 3.922 13.338- 12.246- 1,37% 0,43% 0,67% -62,23% -27,60% 323.580- 308.797- 259.171- 49.626- 14.783- 283.984- 316.188- -12,11% -12,00% -11,60% 19,15% 4,79% - - - - - - - 0,00% 0,00% 0,00% - 4.240 - 4.240 4.240- 2.120 2.120 0,00% 0,16% 0,00% #VALOR! #VALOR! Outras Receitas - 4.240 - 4.240 4.240- 2.120 2.120 0,00% 0,16% 0,00% -100,00% Outras Despesas - - - - - - - 0,00% 0,00% 0,00% (=) 56.654- 94.384- 155.827- 61.444 37.730 125.105- 75.519- -7,28% -3,67% -2,03% -39,43% -39,97% (=) 56.654- 94.384- 155.827- 61.444 37.730 125.105- 75.519- -7,28% -3,67% -2,03% -39,43% -39,97%Resultado Antes da Tributação/Participações Resultado Operacional Outras Receitas Receita Líquida de Vendas/Serviços Custo Pessoal Resultado Bruto Despesas/Receitas Operacionais Rateio Custo Sede Gerais e Administrativas Receitas/Financeiras Líquidas Despesas Derpreciação Período Resultado da Equivalência Patrimonial Outras Receitas/Despesas Líquidas Concessão Bolsas DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO Exercícios Findos em: Descrição da conta Receita Bruta de Vendas/Serviços
  54. 54. 55 No período que compreende 2011 à 2013 as receitas cresceram 30,37%; porém a rubrica de Custo cresceu 19,51%; representando um aumento acima da receita de 10,86%. No entanto, comparei o ano 2011 x 2012 e identifiquei que a receita houve um aumento de 20,09%., o custo teve uma aumento de 15,45%. Comparando-se o ano 2013 x 2012 verificamos que a receita aumentou 8,56% e Custo 3,52% O custo médio (2011 à 2013) para funcionar unidade Porto Feliz representam 54,93% das receitas. 0 0,5 1 1,5 2 2,5 3 2011 2012 2013 2,14 2,57 2,79 RECEITAS TOTAL R$ em Milhões 1,1 1,2 1,3 1,4 1,5 2011 2012 2013 1,23 1,42 1,47 Despesas Pessoal Total R$ em Milhões
  55. 55. 56 0 0,5 1 1,5 2 2,5 3 2011 2012 2013 2,14 2,57 2,79 RECEITAS TOTAL R$ em Milhões 0 0,5 1 1,5 2 2,5 2011 2012 2013 1,9 2,08 2,31 Despesas Totais - Religiosas R$ em Milhões No período que compreende 2011 à 2013 as receitas cresceram 30,37%; porém a rubrica de Custo cresceu 21,58%; representando um aumento acima da receita de 8,79%. No entanto, comparamos o ano 2011 x 2012 e identificamos que a receita houve um aumento de 20,09%., o custo teve uma aumento de 9,47%. Comparando-se o ano 2013 x 2012 verificamos que a receita aumentou 8,56% e Custo 11,05% O custo médio (2011 à 2013) para funcionar unidade Porto Feliz representam 83,87% das receitas.
  56. 56. 2013 2012 2011 ATIVO CIRCULANTE 190.226 109.301 137.524 Não Operacional Disponibilidades e Aplic. Financeiras 55.902 22.892 20.552 Total do Circulante Não Operacional 55.902 22.892 20.552 Operacional Clientes – Contas a Receber 67.205 55.895 61.249 Estoques 51.382 31.499 46.850 Outros 15.737 -985 8.872 Total do Circulante Operacional 134.324 86.409 116.972 PASSIVO CIRCULANTE 250.859 190.610 186.779 Não Operacional Financiamentos (inclui Debêntures) 0 0 5.661 Total do Circulante Não Operacional 0 0 5.661 Operacional Fornecedores 39.039 20.565 22.758 Impostos, Taxas e Contribuições 34.373 28.028 23.266 Provisões Diversas 88.859 62.890 56.574 Outras Contas a Pagar 88.588 79.127 78.520 Total do Circulante Operacional 250.859 190.610 181.119 Ativo Circulante Operacional 134.324 86.409 116.972 Passivo Circulante Operacional 250.859 190.610 181.119 Necessidade de Capital de Giro -116.535 -104.201 -64.147 Ativo Circulante Não Operacional 55.902 22.892 20.552 Passivo Circulante Não Operacional 0 0 5.661 Saldo de Tesouraria 55.902 22.892 14.892 Ativo Circulante 190.226 109.301 137.524 Passivo Circulante 250.859 190.610 186.779 CCL = Capital Circulante Líquido -60.633 -81.309 -49.255 ANÁLISE DA NECESSIDADE DE CAPITAL DE GIRO Exercícios Findos em: Neste quadro verificamos no ano 2013, a unidade necessita para Realizar as atividades operacionais da Empresa um capital de giro em torno de R$116,5 Mil. Como o fluxo de caixa esta contemplado por um volume de aplicação financeira no montante de R$55,9mil, a tendência é que a unidade terá momentos necessários para um aporte de recurso de terceiros ou da mantenedora.
  57. 57. Fluxo de Caixa 2013 58
  58. 58. Digite Mês 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 Fluxo de Caixa Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Total Mês Anterior 6.208 88.935 117.505 145.430 131.057 145.884 93.905 152.779 167.276 170.118 132.840 115.786 6.208 Entrada 219.663 180.857 180.497 152.987 177.021 184.742 167.007 182.393 152.819 175.582 197.824 194.869 2.166.261 Saída 136.936 152.287 152.572 167.360 162.194 236.721 108.133 167.896 149.977 212.860 214.878 276.853 2.138.667 Resultado de Caixa 82.727 28.570 27.925 (14.373) 14.827 (51.979) 58.874 14.497 2.842 (37.278) (17.054) (81.984) 27.594 Fluxo Caixa Acumulado 88.935 117.505 145.430 131.057 145.884 93.905 152.779 167.276 170.118 132.840 115.786 33.802 33.802 Variação das Entradas - -17,67% -0,20% -15,24% 15,71% 4,36% -9,60% 9,21% -16,21% 14,90% 12,67% -1,49% Variação das Saídas - 11,21% 0,19% 9,69% -3,09% 45,95% -54,32% 55,27% -10,67% 41,93% 0,95% 28,84% Variação Resultados 37,66% 15,80% 15,47% -9,39% 8,38% -28,14% 35,25% 7,95% 1,86% -21,23% -8,62% -42,07% Entrada Média Diária 7.086 6.459 5.822 5.100 5.710 6.158 5.387 5.884 5.094 5.664 6.594 6.286 Saída Média Diária 4.417 5.439 4.922 5.579 5.232 7.891 3.488 5.416 4.999 6.866 7.163 8.931 Resultado Médio Diário 2.669 1.020 901 (479) 478 (1.733) 1.899 468 95 (1.203) (568) (2.645) 178.222R$ Resultado Médio Mensal 2.300R$Entrada Média Mensal 180.522R$ Saída Média Mensal
  59. 59. Gráfico Demonstrativo Resultados 2011 à 2013 61
  60. 60. 2011 2012 2013 CÁLCULO INTERPRETAÇÃO Liquidez Corrente 1,06 0,65 0,68 (Ativo Circulantemédio) / (Passivo Circulantemédio) Quanto maior, menor o risco para quem fornece recursos à empresa. Se maior que a referência setorial, melhor. Liquidez Seca 0,78 0,45 0,49 (Ativo Circulantemédio - Estoquesmédio) / (Passivo Circulantemédio) Quanto maior, menor o risco para quem fornece recursos à empresa. Se maior que a referência setorial, melhor. Liquidez Imediata 0,14 0,11 0,18 (Caixa e Equivalentesmédio + Aplicações Financeirasmédio) / (Passivo Circulantemédio) Quanto maior, menor o risco para quem fornece recursos à empresa. Se maior que a referência setorial, menor o risco de inadimplência. Índice de Cobertura de Juros -27,69 -6,84 -5,32 (Resultado antes do Resultado Financeiro e dos Tributos + Receitas Financeiras) / (Vlr Modular das Despesas Financeiras) Quanto maior, menor o risco para quem fornece empréstimos e financiamentos à empresa. Se maior que a referência setorial, melhor. Índice de Cobertura de Juros (regime caixa) 55,91 11,01 32,50 (Caixa Líquido Atividades Operacionais) / Vlr Modular das (Despesas Financeiras) Quanto maior, menor o risco para quem fornece empréstimos e financiamentos à empresa. Se maior que a referência setorial, melhor. ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS -30,00 -20,00 -10,00 0,00 10,00 20,00 30,00 40,00 50,00 60,00 Liquidez Corrente Liquidez Seca Liquidez Imediata Índice de Cobertura de Juros Índice de Cobertura de Juros (regime caixa) 2011 2012 2013
  61. 61. 1 2 3 2013 2012 2011 A- Rentabilidade do Patrim.Liquido x 0,05 -0,0004 -0,0006 -0,001 B- Liquidez Geral x 1,65 0,57 0,44 0,54 C- Liquidez Seca x 3,55 1,96 1,45 1,72 D- Liquidez Corrente x 1,06 0,80 0,61 0,78 E- Endividamento x 0,33 0,02 0,02 0,02 Fator de Insolvência de Kanitz FI = (A+B+C-D-E) 1,71 1,26 1,47 Solvente Solvente Solvente Porto Feliz Avaliação no nível de Insolvência Fator de Insolvência de Kanitz Avaliação 1,71 1,26 1,47 0,00 0,20 0,40 0,60 0,80 1,00 1,20 1,40 1,60 1,80 1 2 3 1 2 3
  62. 62. 2011 2012 2013 ROA -2,1% -1,1% -0,6% (Resultado antes do Resultado Financeiro e dos Tributos + Receitas Financeiras) / (Ativo Totalmédio) x 100 Quanto maior, melhor. Se maior que a referência setorial, melhor. Deve ser no máximo igual ao RsPL - caso contrário, o retorno dos ativos é inferior ao custo líquido da dívida. ROA - Referência 0,0% 0,0% 0,0% ROE -2,2% -1,1% -0,7% (Lucro/Prejuízo Consolidado do Período) / (Patrimônio Líquidomédio) x 100 Quanto maior, melhor. Se maior que a referência setorial, melhor. Deve ser, no mínimo, maior que a taxa livre de risco (por exemplo, SELIC) ROE - Referência ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS -2,1% 0,0% -2,2% 0,0% -1,1% 0,0% -1,1% 21,8% -20,0% 0,0% 20,0% 40,0% 60,0% 80,0% 100,0% ROA ROA - Referência ROE ROE - Referência 2011 2012 2013
  63. 63. Cenário do Ambiente Econômico Apresentado S.L 65
  64. 64. Balanço 2010 à 2013 66
  65. 65. Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 ATIVO TOTAL 7.961.040 8.016.729 8.053.835 7.157.169 ATIVO CIRCULANTE 184.668 239.336 90.556 158.686 Caixa 1.393 688 2.705 2.548 Banco C.Corrente 5.490 7.532 6.380 5.501 Aplicações Financeiras 58.208 132.199 14.284 42.410 Clientes 83.169 62.028 48.837 71.737 Despesas Diferidas Impostos a Recuperar 2.591 2.301 Outros Adiantamentos 717 1.575 4.022 Estoques 33.100 33.013 18.350 32.467 ATIVO NÃO CIRCULANTE 7.776.372 7.777.392 7.963.278 6.998.483 ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 25.370 18.135 26.352 - Com pessoas ligadas Mensalidades a Receber 25.370 18.135 26.352 ATIVO PERMANENTE 7.751.002 7.759.257 7.936.927 6.998.483 Investimentos em Coligadas Isenção Cota Patronal 362.139 306.106 266.936 245.601 Imobilizado 256.011 255.226 249.718 231.585 Edificios Uso Próprio 8.693.386 8.545.808 8.545.808 7.677.418 Veículos Depreciação Acumulada 1.855.851- 1.633.285- 1.401.023- 1.425.693- Diferido Maquinas Equipamentos 295.032 285.402 275.487 269.573 Imobilizações (Intangiveis) 285 BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO
  66. 66. PASSIVO TOTAL 7.961.040 8.016.729 8.053.835 7.157.169 PASSIVO CIRCULANTE 209.098 181.035 161.580 190.570 Fornecedores 18.566 21.045 9.232 36.698 Financiamentos (inclui Debêntures) 558 1.791 Impostos, Taxas e Contribuições 28.761 20.242 21.233 32.128 Provisões Diversas 49.882 45.100 39.702 41.557 Receitas Antecipadas 111.889 94.648 90.854 78.396 PASSIVO NÃO CIRCULANTE 362.139 306.106 266.936 245.601 Financiamentos Dívidas com pessoas ligadas Receita Diferida (deduzido custos) Outros 362.139 306.106 266.936 245.601 PATRIMÔNIO LÍQUIDO 7.389.803 7.529.587 7.625.319 6.720.999 PASSIVO + PATRIMÔNIO LÍQUIDO
  67. 67. ANÁLISE VERTICAL DOS RESULTADOS (2011 À 2013) 69
  68. 68. A B C D Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 C/D 2010 2011 B/C 2012 A/B 2013 A.H A.V A.V A.H A.V A.H A.V ATIVO TOTAL 7.961.040 8.016.729 8.053.835 7.157.169 12,53% 100,00% 100,00% -0,46% 100,00% -0,69% 100,00% ATIVO CIRCULANTE 184.668 239.336 90.556 158.686 -42,93% 2,22% 1,12% 164,29% 2,99% -22,84% 2,32% Caixa 1.393 688 2.705 2.548 6,14% 0,04% 0,03% -74,55% 0,01% 102,39% 0,02% Banco C.Corrente 5.490 7.532 6.380 5.501 15,98% 0,08% 0,08% 18,05% 0,09% -27,11% 0,07% Aplicações Financeiras 58.208 132.199 14.284 42.410 -66,32% 0,59% 0,18% 825,51% 1,65% -55,97% 0,73% Clientes 83.169 62.028 48.837 71.737 -31,92% 1,00% 0,61% 27,01% 0,77% 34,08% 1,04% Despesas Diferidas - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Impostos a Recuperar 2.591 2.301 - - 0,00% 0,00% 0,03% 12,61% 0,03% Outros - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Adiantamentos 717 1.575 - 4.022 -100,00% 0,06% 0,00% 0,02% -54,48% 0,01% Estoques 33.100 33.013 18.350 32.467 -43,48% 0,45% 0,23% 79,90% 0,41% 0,26% 0,42% ATIVO NÃO CIRCULANTE 7.776.372 7.777.392 7.963.278 6.998.483 13,79% 97,78% 98,88% -2,33% 97,01% -0,01% 97,68% ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 25.370 18.135 26.352 - 0,00% 0,33% -31,18% 0,23% 39,90% 0,32% Com pessoas ligadas - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Mensalidades a Receber 25.370 18.135 26.352 - 0,00% 0,33% -31,18% 0,23% 39,90% 0,32% ATIVO PERMANENTE 7.751.002 7.759.257 7.936.927 6.998.483 13,58% 94,35% 95,23% -2,83% 92,97% -0,86% 92,81% 362.139 306.106 266.936 245.601 8,69% 3,43% 3,31% 14,67% 3,82% 18,31% 4,55% Investimentos em Coligadas - - - - - - - - Isenção Cota Patronal 362.139 306.106 266.936 245.601 0 0 0 0 0 0 0 7.388.578 7.453.151 7.669.991 6.752.882 13,58% 94,35% 95,23% -2,83% 92,97% -0,87% 92,81% Imobilizado 256.011 255.226 249.718 231.585 7,83% 3,24% 3,10% 2,21% 3,18% 0,31% 3,22% Edificios Uso Próprio 8.693.386 8.545.808 8.545.808 7.677.418 11,31% 107,27% 106,11% 0,00% 106,60% 1,73% 109,20% Veículos - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Depreciação Acumulada 1.855.851- 1.633.285- 1.401.023- 1.425.693- -1,73% -19,92% -17,40% 16,58% -20,37% 13,63% -23,31% Diferido - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Maquinas Equipamentos 295.032 285.402 275.487 269.573 2,19% 3,77% 3,42% 0 0 0 0 285 - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Imobilizações (Intangiveis) 285 - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO INVESTIMENTOS IMOBILIZAÇÃO TANGIVEIS IMOBILIZAÇÃO INTANGIVEIS
  69. 69. A B C D Exercícios Findos em: 2013 2012 2011 2010 C/D 2010 2011 B/C 2012 A/B 2013 A.H A.V A.V A.H A.V A.H A.V PASSIVO TOTAL 7.961.040 8.016.729 8.053.835 7.157.169 12,53% 100,00% 100,00% -0,46% 100,00% -0,69% 100,00% PASSIVO CIRCULANTE 209.098 181.035 161.580 190.570 -15,21% 2,66% 2,01% 12,04% 2,26% 15,50% 2,63% Fornecedores 18.566 21.045 9.232 36.698 -74,84% 0,51% 0,11% 127,95% 0,26% -11,78% 0,23% Financiamentos (inclui Debêntures) - - 558 1.791 -33,91% 0,45% 0,26% -4,67% 0,25% 42,09% 0,36% Impostos, Taxas e Contribuições 28.761 20.242 21.233 32.128 -4,46% 0,58% 0,49% 13,60% 0,56% 10,60% 0,63% Provisões Diversas 49.882 45.100 39.702 41.557 15,89% 1,10% 1,13% 4,18% 1,18% 18,22% 1,41% Receitas Antecipadas 111.889 94.648 90.854 78.396 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% PASSIVO NÃO CIRCULANTE 362.139 306.106 266.936 245.601 8,69% 3,43% 3,31% 14,67% 3,82% 18,31% 4,55% Financiamentos - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Dívidas com pessoas ligadas - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Receita Diferida (deduzido custos) - - - - 0,00% 0,00% 0,00% 0,00% Outros 362.139 306.106 266.936 245.601 8,69% 3,43% 3,31% 14,67% 3,82% 18,31% 4,55% PATRIMÔNIO LÍQUIDO 7.389.803 7.529.587 7.625.319 6.720.999 13,46% 93,91% 94,68% -1,26% 93,92% -1,86% 92,82% BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO + PATRIMÔNIO LÍQUIDO
  70. 70. DEMONSTRATIVO DO RESULTADO 2011 À 2013 72
  71. 71. 2013 2012 2011 3.107.605 2.788.254 2.494.892 (–) 973.153- 868.034- 874.781- (+) 179.871 172.882 75.016 (=) 2.314.323 2.093.102 1.695.127 (–) 1.623.891- 1.401.933- 1.197.440- (=) 690.432 691.169 497.687 (+) 602.330- 556.947- 731.418- - 94.495- 385.354- 281.071- 280.739- 23.475 - 13.222- Receitas Financeiras 30.407 840 Despesas Financeiras 6.932- 14.062- 240.451- 232.262- 293.394- - 43.614- 49.567- Outras Receitas 19.209 32.173 Outras Despesas 62.823- 81.740- (=) 2.256.628- 1.958.880- 1.929.697- (=) 88.102 134.222 233.730- (=) 88.102 134.222 233.730- Despesas Derpreciação Período Resultado da Equivalência Patrimonial Outras Receitas/Despesas Líquidas Resultado Operacional Resultado Antes da Tributação/Participações Despesas Totais Rateio Custo Sede Gerais e Administrativas Receitas/Financeiras Líquidas DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO Descrição da conta Receita Bruta de Vendas/Serviços Outras Receitas Exercícios Findos em: Concessão Bolsas Receita Líquida de Vendas/Serviços Custo Pessoal Resultado Bruto Despesas/Receitas Operacionais
  72. 72. B-C A-B (B+C)/2 (A+B)/2 C B A (B/C)-1)*100(A/B)-1)*100) 2013 2012 2011 Variação Monetária Variação Monetária Média Média A.V A.V A.V A.H A.H A B C 3.107.605 2.788.254 2.494.892 293.362 319.351 2.641.573 2.947.929 100,00% 100,00% 100,00% 11,76% 11,45% (–) 973.153- 868.034- 874.781- 6.748 105.119- 871.408- 920.593- -35,06% -31,13% -31,32% -0,77% 12,11% (–) 179.871 172.882 75.016 97.866 6.989 123.949 176.377 3,01% 6,20% 5,79% 130,46% 4,04% (=) 2.314.323 2.093.102 1.695.127 397.975 221.221 1.894.115 2.203.713 67,94% 75,07% 74,47% 23,48% 10,57% (–) 1.623.891- 1.401.933- 1.197.440- 204.493- 221.958- 1.299.686- 1.512.912- -48,00% -50,28% -52,26% 17,08% 15,83% (=) 690.432 691.169 497.687 193.482 737- 594.428 690.801 19,95% 24,79% 22,22% 38,88% -0,11% (+) 602.330- 556.947- 731.418- 174.471 45.383- 644.182- 579.638- -29,32% -19,97% -19,38% -23,85% 8,15% - - 94.495- 94.495 - 47.248- - -3,79% 0,00% 0,00% -100,00% 385.354- 281.071- 280.739- 332- 104.283- 280.905- 333.212- -11,25% -10,08% -12,40% 0,12% 37,10% 23.475 - 13.222- 13.222 23.475 6.611- 11.738 -0,53% 0,00% 0,76% -200,00% #VALOR! Receitas Financeiras 30.407 - 840 840- 30.407 420 15.204 -0,56% 0,00% -0,22% -100,00% Despesas Financeiras 6.932- - 14.062- 14.062 6.932- 7.031- 3.466- 0,03% 0,00% 0,98% -100,00% 240.451- 232.262- 293.394- 61.132 8.189- 262.828- 236.356- -11,76% -8,33% -7,74% -20,84% 3,53% - - - - - - - 0,00% 0,00% 0,00% - 43.614- 49.567- 5.953 43.614 46.591- 21.807- -1,99% -1,56% 0,00% -63,44% -200,00% Outras Receitas - 19.209 32.173 12.963- 19.209- 25.691 9.605 1,29% 0,69% 0,00% -40,29% -100,00% Outras Despesas - 62.823- 81.740- 18.917 62.823 72.282- 31.412- -3,28% -2,25% 0,00% -23,14% -100,00% (=) 88.102 134.222 233.730- 367.952 46.120- 49.754- 111.162 -9,37% 4,81% 2,84% -157,43% -34,36% (=) 88.102 134.222 233.730- 367.952 46.120- 49.754- 111.162 -9,37% 4,81% 2,84% -157,43% -34,36%Resultado Antes da Tributação/Participações Resultado Operacional Outras Receitas Receita Líquida de Vendas/Serviços Custo Pessoal Resultado Bruto Despesas/Receitas Operacionais Rateio Custo Sede Gerais e Administrativas Receitas/Financeiras Líquidas Despesas Derpreciação Período Resultado da Equivalência Patrimonial Outras Receitas/Despesas Líquidas Concessão Bolsas DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO Exercícios Findos em: Descrição da conta Receita Bruta de Vendas/Serviços
  73. 73. 75 No período que compreende 2011 à 2013 as receitas cresceram 23,90%; porém a rubrica de Custo cresceu 102,5%; representando um aumento acima da receita de 78,60%. No entanto, comparei o ano 2011 x 2012 e identifiquei que a receita houve um aumento de 10,76%., o custo teve uma aumento de 76,25%. Comparando-se o ano 2013 x 2012 verificamos que a receita aumentou 11,87% e Custo 14,89% 0 1 2 3 4 2011 2012 2013 2,51 2,78 3,11 RECEITAS TOTAL R$ em Milhões 0 0,5 1 1,5 2 2011 2012 2013 0,8 1,41 1,62 Despesas Pessoal Total R$ em Milhões
  74. 74. 76 0 1 2 3 4 2011 2012 2013 2,51 2,78 3,11 RECEITAS TOTAL R$ em Milhões 1,8 1,9 2 2,1 2,2 2011 2012 2013 1,95 1,98 2,19 Despesas Totais - Religiosas R$ em Milhões No período que compreende 2011 à 2013 as receitas cresceram 23,90%; porém a rubrica de Custo cresceu 102,5%; representando um aumento acima da receita de 78,60%. No entanto, comparamos o ano 2011 x 2012 e identificamos que a receita houve um aumento de 10,76%., o custo teve uma aumento de 76,25%. Comparando-se o ano 2013 x 2012 verificamos que a receita aumentou 11,87% e Custo 14,89% O custo médio (2011 à 2013) para funcionar unidade Salto representam 72,87% das receitas.
  75. 75. 2013 2012 2011 ATIVO CIRCULANTE 184.668 239.336 90.556 Não Operacional Disponibilidades e Aplic. Financeiras 67.682 142.720 23.369 Total do Circulante Não Operacional 67.682 142.720 23.369 Operacional Clientes – Contas a Receber 83.169 62.028 48.837 Estoques 33.100 33.013 18.350 Outros 717 1.575 0 Total do Circulante Operacional 116.986 96.616 67.188 PASSIVO CIRCULANTE 209.098 181.035 161.580 Não Operacional Financiamentos (inclui Debêntures) 0 0 558 Total do Circulante Não Operacional 0 0 558 Operacional Fornecedores 18.566 21.045 9.232 Impostos, Taxas e Contribuições 28.761 20.242 21.233 Provisões Diversas 49.882 45.100 39.702 Outras Contas a Pagar 111.889 94.648 90.854 Total do Circulante Operacional 209.098 181.035 161.022 Ativo Circulante Operacional 116.986 96.616 67.188 Passivo Circulante Operacional 209.098 181.035 161.022 Necessidade de Capital de Giro -92.112 -84.420 -93.835 Ativo Circulante Não Operacional 67.682 142.720 23.369 Passivo Circulante Não Operacional 0 0 558 Saldo de Tesouraria 67.682 142.720 22.811 Ativo Circulante 184.668 239.336 90.556 Passivo Circulante 209.098 181.035 161.580 CCL = Capital Circulante Líquido -24.430 58.301 -71.023 ANÁLISE DA NECESSIDADE DE CAPITAL DE GIRO Exercícios Findos em: Neste quadro verificamos no ano 2013, a unidade necessita para realizar as atividades operacionais da Empresa um capital de giro em torno de R$ 92,1Mil. Como o fluxo de caixa está contemplado por um volume de aplicação financeira no montante de R$67,6mil, a tendência é que a unidade terá momentos necessários para um aporte de recurso de terceiros ou da mantenedora.
  76. 76. Fluxo de Caixa 2013 78
  77. 77. Digite Mês 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 Fluxo de Caixa Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Total Mês Anterior 6.208 88.935 117.505 145.430 131.057 145.884 93.905 152.779 167.276 170.118 132.840 115.786 6.208 Entrada 219.663 180.857 180.497 152.987 177.021 184.742 167.007 182.393 152.819 175.582 197.824 194.869 2.166.261 Saída 136.936 152.287 152.572 167.360 162.194 236.721 108.133 167.896 149.977 212.860 214.878 276.853 2.138.667 Resultado de Caixa 82.727 28.570 27.925 (14.373) 14.827 (51.979) 58.874 14.497 2.842 (37.278) (17.054) (81.984) 27.594 Fluxo Caixa Acumulado 88.935 117.505 145.430 131.057 145.884 93.905 152.779 167.276 170.118 132.840 115.786 33.802 33.802 Variação das Entradas - -17,67% -0,20% -15,24% 15,71% 4,36% -9,60% 9,21% -16,21% 14,90% 12,67% -1,49% Variação das Saídas - 11,21% 0,19% 9,69% -3,09% 45,95% -54,32% 55,27% -10,67% 41,93% 0,95% 28,84% Variação Resultados 37,66% 15,80% 15,47% -9,39% 8,38% -28,14% 35,25% 7,95% 1,86% -21,23% -8,62% -42,07% Entrada Média Diária 7.086 6.459 5.822 5.100 5.710 6.158 5.387 5.884 5.094 5.664 6.594 6.286 Saída Média Diária 4.417 5.439 4.922 5.579 5.232 7.891 3.488 5.416 4.999 6.866 7.163 8.931 Resultado Médio Diário 2.669 1.020 901 (479) 478 (1.733) 1.899 468 95 (1.203) (568) (2.645) 178.222R$ Resultado Médio Mensal 2.300R$Entrada Média Mensal 180.522R$ Saída Média Mensal
  78. 78. Gráfico Demonstrativo Resultados 2011 à 2013 81
  79. 79. 2011 2012 2013 CÁLCULO INTERPRETAÇÃO Liquidez Corrente 0,71 0,96 1,09 (Ativo Circulantemédio) / (Passivo Circulantemédio) Quanto maior, menor o risco para quem fornece recursos à empresa. Se maior que a referência setorial, melhor. Liquidez Seca 0,56 0,81 0,92 (Ativo Circulantemédio - Estoquesmédio) / (Passivo Circulantemédio) Quanto maior, menor o risco para quem fornece recursos à empresa. Se maior que a referência setorial, melhor. Liquidez Imediata 0,21 0,48 0,53 (Caixa e Equivalentesmédio + Aplicações Financeirasmédio) / (Passivo Circulantemédio) Quanto maior, menor o risco para quem fornece recursos à empresa. Se maior que a referência setorial, menor o risco de inadimplência. Índice de Cobertura de Juros -31,36 19,09 18,65 (Resultado antes do Resultado Financeiro e dos Tributos + Receitas Financeiras) / (Vlr Modular das Despesas Financeiras) Quanto maior, menor o risco para quem fornece empréstimos e financiamentos à empresa. Se maior que a referência setorial, melhor. Índice de Cobertura de Juros (regime caixa) 0,26 -20,76 49,70 (Caixa Líquido Atividades Operacionais) / Vlr Modular das (Despesas Financeiras) Quanto maior, menor o risco para quem fornece empréstimos e financiamentos à empresa. Se maior que a referência setorial, melhor. ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS -40,00 -30,00 -20,00 -10,00 0,00 10,00 20,00 30,00 40,00 50,00 Liquidez Corrente Liquidez Seca Liquidez Imediata Índice de Cobertura de Juros Índice de Cobertura de Juros (regime caixa) 2011 2012 2013
  80. 80. 1 2 3 2013 2012 2011 A- Rentabilidade do Patrim.Liquido x 0,05 0,00 0,00 0,00 B- Liquidez Geral x 1,65 0,61 0,87 0,45 C- Liquidez Seca x 3,55 2,57 4,05 1,59 D- Liquidez Corrente x 1,06 0,94 1,40 0,59 E- Endividamento x 0,33 0,03 0,02 0,02 Fator de Insolvência de Kanitz FI = (A+B+C-D-E) 2,22 3,50 1,42 Solvente Solvente Solvente Salto - Filial 8 Avaliação no nível de Insolvência Fator de Insolvência de Kanitz Avaliação 2,22 3,50 1,42 0,00 0,50 1,00 1,50 2,00 2,50 3,00 3,50 4,00 1 2 3 1 2 3
  81. 81. 2011 2012 2013 ROA -3,1% 1,7% 1,1% (Resultado antes do Resultado Financeiro e dos Tributos + Receitas Financeiras) / (Ativo Totalmédio) x 100 Quanto maior, melhor. Se maior que a referência setorial, melhor. Deve ser no máximo igual ao RsPL - caso contrário, o retorno dos ativos é inferior ao custo líquido da dívida. ROA - Referência 0,0% 0,0% 0,0% ROE -3,3% 1,8% 1,2% (Lucro/Prejuízo Consolidado do Período) / (Patrimônio Líquidomédio) x 100 Quanto maior, melhor. Se maior que a referência setorial, melhor. Deve ser, no mínimo, maior que a taxa livre de risco (por exemplo, SELIC) ROE - Referência ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS -3,1% 0,0% -3,3% 0,0% 1,7% 0,0% 1,8% 21,8% -20,0% 0,0% 20,0% 40,0% 60,0% 80,0% 100,0% ROA ROA - Referência ROE ROE - Referência 2011 2012 2013
  82. 82. 1 2 3 2013 2012 2011 A- Rentabilidade do Patrim.Liquido x 0,05 0,001 0,001 -0,002 B- Liquidez Geral x 1,65 0,61 0,87 0,45 C- Liquidez Seca x 3,55 2,57 4,05 1,59 D- Liquidez Corrente x 1,06 0,94 1,40 0,59 E- Endividamento x 0,33 0,03 0,02 0,02 Fator de Insolvência de Kanitz FI = (A+B+C-D-E) 2,22 3,50 1,42 Solvente Solvente Solvente Salto - Filial 8 Avaliação no nível de Insolvência Fator de Insolvência de Kanitz Avaliação 2,22 3,50 1,42 0,00 0,50 1,00 1,50 2,00 2,50 3,00 3,50 4,00 1 2 3 1 2 3
  83. 83. 86 CONCLUSÃO
  84. 84. DIAGNOSES – POLÍTICA DE CONCESSÃO DE BOLSAS 87
  85. 85. Art. 16. Para as entidades de educação, os requerimentos de concessão ou renovação do Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social de que trata a Lei nº 12.101, de 27 de novembro de 2009, protocolados até 31 de dezembro de 2015 serão analisados com base nos critérios vigentes até a data de publicação desta Lei. Parágrafo único. Serão aplicados os critérios vigentes após a publicação desta Lei, caso sejam mais vantajosos à entidade postulante. 88
  86. 86. REQUISITOS – LEI ANTERIOR LEI 12.101/2009 89
  87. 87. 90
  88. 88. LEI NOVA LEI 12.101/2009 Alterações 12.868/2013 91
  89. 89. 92
  90. 90. CONCLUSÕES 93 LEI ANTERIOR: (a) Quantitativo (1 para 9): Para atingir o 1 para 9, a Consulente precisa conceder mais 1 (uma) bolsa integral. Todavia, com relação as bolsas parciais, há um excesso de 358 (trezentos e cinquenta) bolsas, fato esse que, com base no custo por aluno apurado, está gerando uma despesa adicional de R$ 1.190.269 (um milhão, cento e noventa mil, duzentos e sessenta e nove) reais; (b) Econômico: A Consulente atende ao critério da aplicação de 20% da Receita efetivamente recebida em gratuidade, inclusive, somando-se o custo educacional com o curso assistencial, há um excesso de gratuidade na ordem de R$ 448.828 (quatrocentos e quarenta e oito mil) reais; (c) Ponto de Equilíbrio: Fazendo-se a exclusão do excesso de bolsas parciais, apurando os devidos resvalos na Receita Efetivamente Recebida e no Custo Educacional, foi constatado que, para atingir os 20% de gratuidade, há uma falta de R$ 569.542 (quinhentos e sessenta e nove mil, quinhentos e quarenta e dois) reais. Para fins de regularizar essa falta, considerando as 232 bolsas parciais em excesso concedida pela filial Vila Matilde, ela poderá manter apenas 148 destas bolsas parciais e excluir as demais. Caso seja optado pela alteração sugerida na política de bolsas de estudos, a Consulente terá uma economia anual de, aproximadamente, R$ 1.222.835 (um milhão, duzentos e vinte e dois mil, oitocentos e trinta e cinco) reais.
  91. 91. CONCLUSÕES 94 LEI NOVA: (a) Quantitativo (1 para 5): Para atingir o 1 para 9, a Consulente precisa conceder mais 1 (uma) bolsa integral. Atendendo ao critério do 1 para 9, ela poderá complementar o restante que falta para atingir o 1 para 5 com bolsas parciais. Feito isso, a entidade precisa conceder mais 322 (trezentos e vinte e duas) bolsas parciais. Ocorre que, ela já concede 388 (trezentos e oitenta e oito) bolsas parciais, existindo, portanto um excesso de 66 (sessenta e seis) bolsas parciais, que, por sua vez, gera um custo educacional aproximado de R$ 230.000 (duzentos e trinta mil reais) ao ano. Retirando-se esse excesso, a Consulente estará economizando esta quantia.
  92. 92. CONCLUSÕES FINAIS 95 Como visto, caso a entidade opte pelo sugestão do planejamento estratégico denominado COMPENSAÇÃO - PONTO DE EQUILÍBRIO, diante da possibilidade de utilizar os critérios anteriormente vigentes para pedidos de renovação protocolizados até o dia 31/12/2015, a economia auferida (R$ 1.222.835 - um milhão, duzentos e vinte e dois mil, oitocentos e trinta e cinco) será maior do que aquela derivada da exclusão dos excessos de bolsas parciais (R$ 230.000 (duzentos e trinta mil reais), ora definidas pela Lei Nova.
  93. 93. CONCLUSÕES ECONÔMICAS FINANCEIRAS 96
  94. 94. 97 Concluímos que: a) Situação Financeira Após análise e interpretação da demonstrações financeiras das Unidades M.L, F.P e S.l relativas aos exercícios de 2011 à 2013, apresentamos as seguintes informações: 1) Endividamento – A empresa não apresenta grau de endividamento, dado que se utiliza do capital aplicado no mercado financeiro; 2) Liquidez – Sob o ponto de vista de solvência, a empresa encontra-se também em situação favorável, pois apresenta solidez financeira que garanta o cumprimento dos compromissos de curto e de longo prazos.
  95. 95. 98 b) Medidas Econômicas Embora haja controles eficazes na instituição, percebemos que existem espaço para melhorias , em especial: (i) na unidade de F.P; (ii) na política educacional de concessão de bolsas de estudos; (iii) no controle do consumo de ativos relacionados a: 1) Despesas de docentes; 2) Despesas de Coordenação 3) Despesas Docentes x Administrativos 4) Custo para formar aluno; 5) Analise funcionários total x número de alunos; 6) Alunos x faturamento; 7) Alunos x docentes 8) Alunos x Lucro 9) Alunos x Custo total
  96. 96. 99 c) Gestão do Resultado: Embora haja informações prestadas pela contabilidade e Financeiro referente ao resultado econômico da Instituição, torna-se necessário eleger uma gestor para acompanhar a execução do Planejamento Econômico. Os resultados planejados se não acompanhados poderão tornar-se nulo. Elencamos contas de resultados que podem afetar diretamente os Superávit da instituição: 1) Empréstimos bancários; 2) Aplicações financeiras; 3) Bolsistas; 4) Inadimplência; 5) Pessoal; 6) Investimentos; 7) Evasão d) Captação de Novos alunos: Muito embora as iniciativas sejam proativas, identificamos que os resultados obtidos através de uma campanha de marketing não atingem seus propósitos por falta de verba publicitária.
  97. 97. 100 e) Projeção Economia financeira : 1) Mudanças na política de financiamento do capital de giro, uma vez que, o empréstimo bancário havido junto ao banco Santander, consumiu o volume de R$ 360.000,00 das reservas da instituição; 2) A mudança na politica de bolsas de estudos, pode propiciar uma economia anual - na ordem de R$1.122.835,00; Com estas mudanças vejam o resultado econômico das unidades: Resultado Atual: M.V: R$ 280.214,00 F.P : R$ (56.654,00) S.l : R$ 88.102,00 Superavit R$ 311.662,00 ______________________________ Resultado Projetado com as mudanças: Empréstimo: R$ 360.000,00 Politica de bolsas: R$ 1.122.835,00 Superavit Projetado: R$ 1.794.497,00 ________________________________ Sugerimos, então, uma reflexão sobre os pontos apontados para implantação no novo Planejamento Estratégico visando: (i) a otimização dos resultados, para que o Superavit operacional não seja contaminado pela política financeira atual; (ii) o aproveitamento da capacidade ociosa, visando que as unidades de S.L e F.P, financiem as bolsas, alforriando tal obrigação por parte da unidade da M.V.

×