SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Baixar para ler offline
http://www.takenami.com.br




Introdução a Gerência
   de Configuração
       Igor Takenami




        Versão 1.0
http://www.takenami.com.br



         Qualidade de Software
• Qualidade do Processo
• Modelos de Qualidade
 - CMMI, MPS.Br
• Disciplinas da Engenharia de Software
 - Gerência de Configuração
 - Teste de Software
http://www.takenami.com.br



    Processo de Desenvolvimento
           Fases do Processo de Desenvolvimento

                                         Codif. e
 Plan.         Análise     Modelagem                  Homolog.     Produção
                                         Testes




Plano de
              Requisitos   Diagramas   Código Fonte    Aceite       Entrega
Projeto




                                Artefatos
http://www.takenami.com.br




Artefato x Produto

O que é Gerência de Configuração ?
http://www.takenami.com.br




É uma disciplina da Engenharia de Software
 que busca identificar e controlar o acesso,
  versionamento e mudanças nos itens de
configuração com o objetivo de garantir sua
                integridade
http://www.takenami.com.br



       Gerência de Configuração
• Objetivo ?
 - Garantir a integridade dos itens de configuração
• De que forma ?
 - Identificando
 - Controlando Acesso
 - Versionando
 - Controlando as Mudanças
http://www.takenami.com.br




Itens de Configuração (IC) é todo
artefato que está sob Gerência de
          Configuração
http://www.takenami.com.br



   Banco de Dados de Configuração
• Repositório para informações sobre os Itens de
 Configuração
 - Identificação única
 - Nome
 - Localização
 - Acesso
• Um item de configuração vai além de um
 documento ou arquivo
• Gerência de Dados
http://www.takenami.com.br



                 Versionamento
• Armazenamento
• Acesso
• Liberação
• Alterações
  - Histórico
  - Recuperação de diferentes versões do mesmo produto
• Releases
• Desenvolvimento Colaborativo
• Diminuição dos riscos de utilização de versões incorretas
http://www.takenami.com.br



                   Baseline
• Foto de uma versão dos itens de configuração
• Base estável para a contínua evolução dos itens de
 configuração
• Itens de Configuração que estão na Baseline
 devem ter sua integridade e estabilidade
 comprovadas
 - Documentos Aprovados
 - Código testado e homologado
• Quando criar Baselines ?
http://www.takenami.com.br




Uma vez que o Item entrou numa
     baseline, ele passa a ser
 sistematicamente controlado e
           monitorado
http://www.takenami.com.br




    A Gerência de Configuração deve
estabelecer todos os itens de configuração
     que farão parte de uma Baseline


   Como vou saber quais itens de
configuração devem ser considerados?
http://www.takenami.com.br



   Itens de Configuração e Baseline
• Produtos de trabalho que podem ser usados por
 dois ou mais grupo
• Produtos de trabalho que vão ser
 constantemente mudados, tanto por erros,
 quanto por mudanças de requisitos
• Todos os produtos de trabalho que são críticos
 para o projeto
http://www.takenami.com.br



         Controle de Mudanças
• Manter histórico de mudança
• Justificar mudança
• Como realizar a mudança ?
 - Solicitação de Mudanças (Change Request)
• Análise de Impacto
http://www.takenami.com.br



                   Análise de Impacto
• Identificação de todas as variáveis que impactam na mudança
  - Itens de configuração
    a) Rastreabilidade: Requisitos, Documentos, Código, Etc...

  - Esforço
  - Custo
  - Cronograma
  - Riscos
• Avalia a mudança junto ao Comitê de Controle de Mudança
 (CCM)
• Liberação dos Itens de Configuração
http://www.takenami.com.br



       Gerente de Configuração
• Manter banco de dados de configuração
 atualizado
• Garantir o acesso aos itens de configuração
• Auditoria de Configuração
• Garantir a rastreabilidade dos IC
• Liberação dos IC
• Plano de Gerência de Configuração
http://www.takenami.com.br



   Plano de Gerência de Configuração
• Papeis e responsabilidades
• Identificação dos itens de configuração
• Banco de Dados de Configuração
• Planejamento de Baselines
  - Criação
  - Conteúdo
• Auditorias
• Padronização das Nomenclaturas
• Releases e Integração Contínua
http://www.takenami.com.br



       Auditoria de Configuração
• Verifica a Solicitação de Mudança x Liberação de
 IC
• Verifica se a Matriz de Rastreabilidade foi criada
• Verifica a localização e acessos aos IC
• Verifica a presença dos itens de configuração na
 Baseline
http://www.takenami.com.br



   Gerência de Configuração no CMMI
• É uma Área de Processo e uma Prática Genérica
• Objetivos Específicos
 - Estabelecer Baselines
 - Rastrear o Controle de Mudanças
 - Estabelecer Integridade
http://www.takenami.com.br



                Práticas Específicas
• Estabelecer Baselines
  - Identificar itens de configuração
  - Estabelecer sistema de gerência de configuração
  - Criar ou liberar Baselines
• Rastrear e Controlar Mudanças
  - Rastrear solicitação de mudanças
  - Controlar itens de configuração
• Estabelecer Integridade
  - Estabelecer registro da Gerência de Configuração
  - Realizar auditorias de configuração
http://www.takenami.com.br



                 Ferramentas
• Controle de Versão
 - Subversion, CVS, GIT, ClearCase
• Controle de Mudança
 - Redmine, Trac, ClearQuest

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gerência de Configuração
Gerência de ConfiguraçãoGerência de Configuração
Gerência de ConfiguraçãoWagner Zaparoli
 
Aula Pronta - Gerenciamento de Projetos
Aula Pronta - Gerenciamento de ProjetosAula Pronta - Gerenciamento de Projetos
Aula Pronta - Gerenciamento de ProjetosAyslanAnholon
 
Gerenciamento da configuração
Gerenciamento da configuraçãoGerenciamento da configuração
Gerenciamento da configuraçãoSilas Serpa
 
Modelos de Processo de Software Parte 4
Modelos de Processo de Software Parte 4Modelos de Processo de Software Parte 4
Modelos de Processo de Software Parte 4Elaine Cecília Gatto
 
Mapeamento e Modelagem de Processos de Negócio com BPMN
Mapeamento e Modelagem de Processos de Negócio com BPMNMapeamento e Modelagem de Processos de Negócio com BPMN
Mapeamento e Modelagem de Processos de Negócio com BPMNRildo (@rildosan) Santos
 
Aula1 e aula2 - Analise e Projeto de Sistemas
Aula1 e aula2 - Analise e Projeto de SistemasAula1 e aula2 - Analise e Projeto de Sistemas
Aula1 e aula2 - Analise e Projeto de SistemasGustavo Gonzalez
 
Métodos Ágeis e Scrum - Introdução
Métodos Ágeis e Scrum - IntroduçãoMétodos Ágeis e Scrum - Introdução
Métodos Ágeis e Scrum - IntroduçãoYuri Morais
 
Banco de Dados - Modelo Lógico, Chave primária e Chave estrangeira
Banco de Dados - Modelo Lógico, Chave primária e Chave estrangeiraBanco de Dados - Modelo Lógico, Chave primária e Chave estrangeira
Banco de Dados - Modelo Lógico, Chave primária e Chave estrangeiraNatanael Simões
 

Mais procurados (20)

Modelagem de Sistema de Informação 02
Modelagem de Sistema de Informação 02Modelagem de Sistema de Informação 02
Modelagem de Sistema de Informação 02
 
Big Data - Conceitos Básicos
Big Data - Conceitos BásicosBig Data - Conceitos Básicos
Big Data - Conceitos Básicos
 
Analise de Requisitos Software
Analise de Requisitos SoftwareAnalise de Requisitos Software
Analise de Requisitos Software
 
Gerência de Configuração
Gerência de ConfiguraçãoGerência de Configuração
Gerência de Configuração
 
Gestão de Projetos
Gestão de ProjetosGestão de Projetos
Gestão de Projetos
 
Scrum Product Owner
Scrum Product OwnerScrum Product Owner
Scrum Product Owner
 
Aula Pronta - Gerenciamento de Projetos
Aula Pronta - Gerenciamento de ProjetosAula Pronta - Gerenciamento de Projetos
Aula Pronta - Gerenciamento de Projetos
 
Scrum
ScrumScrum
Scrum
 
Gerenciamento da configuração
Gerenciamento da configuraçãoGerenciamento da configuração
Gerenciamento da configuração
 
Modelos de Processo de Software Parte 4
Modelos de Processo de Software Parte 4Modelos de Processo de Software Parte 4
Modelos de Processo de Software Parte 4
 
Mapeamento e Modelagem de Processos de Negócio com BPMN
Mapeamento e Modelagem de Processos de Negócio com BPMNMapeamento e Modelagem de Processos de Negócio com BPMN
Mapeamento e Modelagem de Processos de Negócio com BPMN
 
eXtreme Programming (XP)
eXtreme Programming (XP)eXtreme Programming (XP)
eXtreme Programming (XP)
 
Scrum
ScrumScrum
Scrum
 
Scrum Experience
Scrum ExperienceScrum Experience
Scrum Experience
 
Aula1 e aula2 - Analise e Projeto de Sistemas
Aula1 e aula2 - Analise e Projeto de SistemasAula1 e aula2 - Analise e Projeto de Sistemas
Aula1 e aula2 - Analise e Projeto de Sistemas
 
Métodos Ágeis e Scrum - Introdução
Métodos Ágeis e Scrum - IntroduçãoMétodos Ágeis e Scrum - Introdução
Métodos Ágeis e Scrum - Introdução
 
Aula 2 - Processos de Software
Aula 2 - Processos de SoftwareAula 2 - Processos de Software
Aula 2 - Processos de Software
 
Banco de Dados - Modelo Lógico, Chave primária e Chave estrangeira
Banco de Dados - Modelo Lógico, Chave primária e Chave estrangeiraBanco de Dados - Modelo Lógico, Chave primária e Chave estrangeira
Banco de Dados - Modelo Lógico, Chave primária e Chave estrangeira
 
Sistemas de Informação
Sistemas de InformaçãoSistemas de Informação
Sistemas de Informação
 
Aula - Metodologias Ágeis
Aula - Metodologias ÁgeisAula - Metodologias Ágeis
Aula - Metodologias Ágeis
 

Destaque

Gerência de configuração de softwares
Gerência de configuração de softwaresGerência de configuração de softwares
Gerência de configuração de softwaresGrupoAlves - professor
 
Engenharia Software Rup
Engenharia Software   RupEngenharia Software   Rup
Engenharia Software RupFelipe
 
Programação Orientada a Objetos
Programação Orientada a ObjetosProgramação Orientada a Objetos
Programação Orientada a ObjetosIgor Takenami
 
Mps-br gerencia de decisões
Mps-br gerencia de  decisõesMps-br gerencia de  decisões
Mps-br gerencia de decisõesdionilson lemos
 
SOA - Arquitetura Orientada a Serviços
SOA - Arquitetura Orientada a ServiçosSOA - Arquitetura Orientada a Serviços
SOA - Arquitetura Orientada a Serviçosalinebicudo
 
Introdução a Testes de Software
Introdução a Testes de SoftwareIntrodução a Testes de Software
Introdução a Testes de SoftwareIgor Takenami
 
Introdução a Arquitetura Orientada a Serviços
Introdução a Arquitetura Orientada a ServiçosIntrodução a Arquitetura Orientada a Serviços
Introdução a Arquitetura Orientada a ServiçosIgor Takenami
 
Desenvolvimento para iOS
Desenvolvimento para iOSDesenvolvimento para iOS
Desenvolvimento para iOSIgor Takenami
 
Introdução a Qualidade de Software
Introdução a Qualidade de SoftwareIntrodução a Qualidade de Software
Introdução a Qualidade de SoftwareIgor Takenami
 
Arquitetura Orientada a Servicos (SOA)
Arquitetura Orientada a Servicos (SOA)Arquitetura Orientada a Servicos (SOA)
Arquitetura Orientada a Servicos (SOA)Marcelo Sávio
 
A Escola de Configuração:A Formação de Estratégia como um Processo de Transfo...
A Escola de Configuração:A Formação de Estratégia como um Processo de Transfo...A Escola de Configuração:A Formação de Estratégia como um Processo de Transfo...
A Escola de Configuração:A Formação de Estratégia como um Processo de Transfo...NIFCJ
 
GERENCIA EN SALUD Clase 5 A 5 B Urp 2008 II
GERENCIA EN SALUD Clase 5 A 5 B Urp 2008 IIGERENCIA EN SALUD Clase 5 A 5 B Urp 2008 II
GERENCIA EN SALUD Clase 5 A 5 B Urp 2008 IIAlumnos Ricardo Palma
 
Introdução a Arquitetura de Sistemas
Introdução a Arquitetura de SistemasIntrodução a Arquitetura de Sistemas
Introdução a Arquitetura de SistemasIgor Takenami
 

Destaque (18)

Gestão de Configuração (CM)
Gestão de Configuração (CM)Gestão de Configuração (CM)
Gestão de Configuração (CM)
 
Gerência de configuração de softwares
Gerência de configuração de softwaresGerência de configuração de softwares
Gerência de configuração de softwares
 
CMMI e MPS.BR - Introdução
CMMI e MPS.BR - IntroduçãoCMMI e MPS.BR - Introdução
CMMI e MPS.BR - Introdução
 
Engenharia Software Rup
Engenharia Software   RupEngenharia Software   Rup
Engenharia Software Rup
 
Programação Orientada a Objetos
Programação Orientada a ObjetosProgramação Orientada a Objetos
Programação Orientada a Objetos
 
Mps-br gerencia de decisões
Mps-br gerencia de  decisõesMps-br gerencia de  decisões
Mps-br gerencia de decisões
 
SOA - Arquitetura Orientada a Serviços
SOA - Arquitetura Orientada a ServiçosSOA - Arquitetura Orientada a Serviços
SOA - Arquitetura Orientada a Serviços
 
Introdução a Testes de Software
Introdução a Testes de SoftwareIntrodução a Testes de Software
Introdução a Testes de Software
 
Introdução a Arquitetura Orientada a Serviços
Introdução a Arquitetura Orientada a ServiçosIntrodução a Arquitetura Orientada a Serviços
Introdução a Arquitetura Orientada a Serviços
 
Desenvolvimento para iOS
Desenvolvimento para iOSDesenvolvimento para iOS
Desenvolvimento para iOS
 
Introdução a Qualidade de Software
Introdução a Qualidade de SoftwareIntrodução a Qualidade de Software
Introdução a Qualidade de Software
 
Introdução ao RUP
Introdução ao RUPIntrodução ao RUP
Introdução ao RUP
 
Arquitetura Orientada a Servicos (SOA)
Arquitetura Orientada a Servicos (SOA)Arquitetura Orientada a Servicos (SOA)
Arquitetura Orientada a Servicos (SOA)
 
Aula Estratégia e Escolas de Formação
Aula Estratégia e Escolas de FormaçãoAula Estratégia e Escolas de Formação
Aula Estratégia e Escolas de Formação
 
ClearCase Basics
ClearCase BasicsClearCase Basics
ClearCase Basics
 
A Escola de Configuração:A Formação de Estratégia como um Processo de Transfo...
A Escola de Configuração:A Formação de Estratégia como um Processo de Transfo...A Escola de Configuração:A Formação de Estratégia como um Processo de Transfo...
A Escola de Configuração:A Formação de Estratégia como um Processo de Transfo...
 
GERENCIA EN SALUD Clase 5 A 5 B Urp 2008 II
GERENCIA EN SALUD Clase 5 A 5 B Urp 2008 IIGERENCIA EN SALUD Clase 5 A 5 B Urp 2008 II
GERENCIA EN SALUD Clase 5 A 5 B Urp 2008 II
 
Introdução a Arquitetura de Sistemas
Introdução a Arquitetura de SistemasIntrodução a Arquitetura de Sistemas
Introdução a Arquitetura de Sistemas
 

Semelhante a Introdução a Gerência de Configuração

Entendendo o gerenciamento de configurações
Entendendo o gerenciamento de configuraçõesEntendendo o gerenciamento de configurações
Entendendo o gerenciamento de configuraçõesStefanie Martins
 
Be Aware Webinar : Alinhando a Estratégia de Segurança: Visibilidade e Confor...
Be Aware Webinar : Alinhando a Estratégia de Segurança: Visibilidade e Confor...Be Aware Webinar : Alinhando a Estratégia de Segurança: Visibilidade e Confor...
Be Aware Webinar : Alinhando a Estratégia de Segurança: Visibilidade e Confor...Symantec Brasil
 
Construindo aplicações seguras na era da agilidade
Construindo aplicações seguras na era da agilidadeConstruindo aplicações seguras na era da agilidade
Construindo aplicações seguras na era da agilidademarlongaspar
 
ISO17799 2005
ISO17799 2005ISO17799 2005
ISO17799 2005ceife
 
Otimização da gerencia de configuração do TRE-TO
Otimização da gerencia de configuração do TRE-TOOtimização da gerencia de configuração do TRE-TO
Otimização da gerencia de configuração do TRE-TOPaulo Henrique de Sousa
 
BS LIMS - Software para gestão de laboratórios
BS LIMS - Software para gestão de laboratóriosBS LIMS - Software para gestão de laboratórios
BS LIMS - Software para gestão de laboratóriosJerson Eder Boer
 
Automação de Teste - BRATESTE 2010
Automação de Teste - BRATESTE 2010Automação de Teste - BRATESTE 2010
Automação de Teste - BRATESTE 2010Elias Nogueira
 
Introdução Qualidade de Software
Introdução Qualidade de SoftwareIntrodução Qualidade de Software
Introdução Qualidade de SoftwareWellington Oliveira
 
Curso de verificação e Revisão e Inspeção de artefatos
Curso de verificação e Revisão e Inspeção de artefatosCurso de verificação e Revisão e Inspeção de artefatos
Curso de verificação e Revisão e Inspeção de artefatosQualister
 
Revisao inspecao artefatos testes estaticos
Revisao inspecao artefatos testes estaticosRevisao inspecao artefatos testes estaticos
Revisao inspecao artefatos testes estaticosCristiano Caetano
 
PHP Conference Brasil 2011 - Desenvolvendo Seguro (do rascunho ao deploy)
PHP Conference Brasil 2011 - Desenvolvendo Seguro (do rascunho ao deploy)PHP Conference Brasil 2011 - Desenvolvendo Seguro (do rascunho ao deploy)
PHP Conference Brasil 2011 - Desenvolvendo Seguro (do rascunho ao deploy)Erick Belluci Tedeschi
 
Gerenciamento Ágil de Projetos Seguindo as Boas Práticas do PMI
Gerenciamento Ágil de Projetos Seguindo as Boas Práticas do PMIGerenciamento Ágil de Projetos Seguindo as Boas Práticas do PMI
Gerenciamento Ágil de Projetos Seguindo as Boas Práticas do PMIVitor Massari
 
WebAPSEE-PRO
WebAPSEE-PROWebAPSEE-PRO
WebAPSEE-PROUFPA
 
Secure Coding with OWASP & SSDLC.pptx
Secure Coding with OWASP & SSDLC.pptxSecure Coding with OWASP & SSDLC.pptx
Secure Coding with OWASP & SSDLC.pptxThiago Bertuzzi
 

Semelhante a Introdução a Gerência de Configuração (20)

Entendendo o gerenciamento de configurações
Entendendo o gerenciamento de configuraçõesEntendendo o gerenciamento de configurações
Entendendo o gerenciamento de configurações
 
Be Aware Webinar : Alinhando a Estratégia de Segurança: Visibilidade e Confor...
Be Aware Webinar : Alinhando a Estratégia de Segurança: Visibilidade e Confor...Be Aware Webinar : Alinhando a Estratégia de Segurança: Visibilidade e Confor...
Be Aware Webinar : Alinhando a Estratégia de Segurança: Visibilidade e Confor...
 
Construindo aplicações seguras na era da agilidade
Construindo aplicações seguras na era da agilidadeConstruindo aplicações seguras na era da agilidade
Construindo aplicações seguras na era da agilidade
 
Apqp
ApqpApqp
Apqp
 
Apqp
ApqpApqp
Apqp
 
ISO17799 2005
ISO17799 2005ISO17799 2005
ISO17799 2005
 
Otimização da gerencia de configuração do TRE-TO
Otimização da gerencia de configuração do TRE-TOOtimização da gerencia de configuração do TRE-TO
Otimização da gerencia de configuração do TRE-TO
 
B-datum e aws
B-datum e awsB-datum e aws
B-datum e aws
 
Gerenciamento_Projetos
Gerenciamento_ProjetosGerenciamento_Projetos
Gerenciamento_Projetos
 
BS LIMS - Software para gestão de laboratórios
BS LIMS - Software para gestão de laboratóriosBS LIMS - Software para gestão de laboratórios
BS LIMS - Software para gestão de laboratórios
 
Automação de Teste - BRATESTE 2010
Automação de Teste - BRATESTE 2010Automação de Teste - BRATESTE 2010
Automação de Teste - BRATESTE 2010
 
Introdução Qualidade de Software
Introdução Qualidade de SoftwareIntrodução Qualidade de Software
Introdução Qualidade de Software
 
Gerenciamento de Escopo em Projetos
Gerenciamento de Escopo em ProjetosGerenciamento de Escopo em Projetos
Gerenciamento de Escopo em Projetos
 
Ciclo de Vida
Ciclo de VidaCiclo de Vida
Ciclo de Vida
 
Curso de verificação e Revisão e Inspeção de artefatos
Curso de verificação e Revisão e Inspeção de artefatosCurso de verificação e Revisão e Inspeção de artefatos
Curso de verificação e Revisão e Inspeção de artefatos
 
Revisao inspecao artefatos testes estaticos
Revisao inspecao artefatos testes estaticosRevisao inspecao artefatos testes estaticos
Revisao inspecao artefatos testes estaticos
 
PHP Conference Brasil 2011 - Desenvolvendo Seguro (do rascunho ao deploy)
PHP Conference Brasil 2011 - Desenvolvendo Seguro (do rascunho ao deploy)PHP Conference Brasil 2011 - Desenvolvendo Seguro (do rascunho ao deploy)
PHP Conference Brasil 2011 - Desenvolvendo Seguro (do rascunho ao deploy)
 
Gerenciamento Ágil de Projetos Seguindo as Boas Práticas do PMI
Gerenciamento Ágil de Projetos Seguindo as Boas Práticas do PMIGerenciamento Ágil de Projetos Seguindo as Boas Práticas do PMI
Gerenciamento Ágil de Projetos Seguindo as Boas Práticas do PMI
 
WebAPSEE-PRO
WebAPSEE-PROWebAPSEE-PRO
WebAPSEE-PRO
 
Secure Coding with OWASP & SSDLC.pptx
Secure Coding with OWASP & SSDLC.pptxSecure Coding with OWASP & SSDLC.pptx
Secure Coding with OWASP & SSDLC.pptx
 

Último

APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.FLAVIA LEZAN
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdflbgsouza
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxsfwsoficial
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasdiegosouzalira10
 
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdfAPOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdflbgsouza
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdfLindinhaSilva1
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarDouglasVasconcelosMa
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 

Último (20)

APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdfAPOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 

Introdução a Gerência de Configuração

  • 1. http://www.takenami.com.br Introdução a Gerência de Configuração Igor Takenami Versão 1.0
  • 2. http://www.takenami.com.br Qualidade de Software • Qualidade do Processo • Modelos de Qualidade - CMMI, MPS.Br • Disciplinas da Engenharia de Software - Gerência de Configuração - Teste de Software
  • 3. http://www.takenami.com.br Processo de Desenvolvimento Fases do Processo de Desenvolvimento Codif. e Plan. Análise Modelagem Homolog. Produção Testes Plano de Requisitos Diagramas Código Fonte Aceite Entrega Projeto Artefatos
  • 4. http://www.takenami.com.br Artefato x Produto O que é Gerência de Configuração ?
  • 5. http://www.takenami.com.br É uma disciplina da Engenharia de Software que busca identificar e controlar o acesso, versionamento e mudanças nos itens de configuração com o objetivo de garantir sua integridade
  • 6. http://www.takenami.com.br Gerência de Configuração • Objetivo ? - Garantir a integridade dos itens de configuração • De que forma ? - Identificando - Controlando Acesso - Versionando - Controlando as Mudanças
  • 7. http://www.takenami.com.br Itens de Configuração (IC) é todo artefato que está sob Gerência de Configuração
  • 8. http://www.takenami.com.br Banco de Dados de Configuração • Repositório para informações sobre os Itens de Configuração - Identificação única - Nome - Localização - Acesso • Um item de configuração vai além de um documento ou arquivo • Gerência de Dados
  • 9. http://www.takenami.com.br Versionamento • Armazenamento • Acesso • Liberação • Alterações - Histórico - Recuperação de diferentes versões do mesmo produto • Releases • Desenvolvimento Colaborativo • Diminuição dos riscos de utilização de versões incorretas
  • 10. http://www.takenami.com.br Baseline • Foto de uma versão dos itens de configuração • Base estável para a contínua evolução dos itens de configuração • Itens de Configuração que estão na Baseline devem ter sua integridade e estabilidade comprovadas - Documentos Aprovados - Código testado e homologado • Quando criar Baselines ?
  • 11. http://www.takenami.com.br Uma vez que o Item entrou numa baseline, ele passa a ser sistematicamente controlado e monitorado
  • 12. http://www.takenami.com.br A Gerência de Configuração deve estabelecer todos os itens de configuração que farão parte de uma Baseline Como vou saber quais itens de configuração devem ser considerados?
  • 13. http://www.takenami.com.br Itens de Configuração e Baseline • Produtos de trabalho que podem ser usados por dois ou mais grupo • Produtos de trabalho que vão ser constantemente mudados, tanto por erros, quanto por mudanças de requisitos • Todos os produtos de trabalho que são críticos para o projeto
  • 14. http://www.takenami.com.br Controle de Mudanças • Manter histórico de mudança • Justificar mudança • Como realizar a mudança ? - Solicitação de Mudanças (Change Request) • Análise de Impacto
  • 15. http://www.takenami.com.br Análise de Impacto • Identificação de todas as variáveis que impactam na mudança - Itens de configuração a) Rastreabilidade: Requisitos, Documentos, Código, Etc... - Esforço - Custo - Cronograma - Riscos • Avalia a mudança junto ao Comitê de Controle de Mudança (CCM) • Liberação dos Itens de Configuração
  • 16. http://www.takenami.com.br Gerente de Configuração • Manter banco de dados de configuração atualizado • Garantir o acesso aos itens de configuração • Auditoria de Configuração • Garantir a rastreabilidade dos IC • Liberação dos IC • Plano de Gerência de Configuração
  • 17. http://www.takenami.com.br Plano de Gerência de Configuração • Papeis e responsabilidades • Identificação dos itens de configuração • Banco de Dados de Configuração • Planejamento de Baselines - Criação - Conteúdo • Auditorias • Padronização das Nomenclaturas • Releases e Integração Contínua
  • 18. http://www.takenami.com.br Auditoria de Configuração • Verifica a Solicitação de Mudança x Liberação de IC • Verifica se a Matriz de Rastreabilidade foi criada • Verifica a localização e acessos aos IC • Verifica a presença dos itens de configuração na Baseline
  • 19. http://www.takenami.com.br Gerência de Configuração no CMMI • É uma Área de Processo e uma Prática Genérica • Objetivos Específicos - Estabelecer Baselines - Rastrear o Controle de Mudanças - Estabelecer Integridade
  • 20. http://www.takenami.com.br Práticas Específicas • Estabelecer Baselines - Identificar itens de configuração - Estabelecer sistema de gerência de configuração - Criar ou liberar Baselines • Rastrear e Controlar Mudanças - Rastrear solicitação de mudanças - Controlar itens de configuração • Estabelecer Integridade - Estabelecer registro da Gerência de Configuração - Realizar auditorias de configuração
  • 21. http://www.takenami.com.br Ferramentas • Controle de Versão - Subversion, CVS, GIT, ClearCase • Controle de Mudança - Redmine, Trac, ClearQuest