SlideShare uma empresa Scribd logo
Introdução ao Teste de Software Prof.ª . Cleziana de Freitas Costa
Objetivos
História do Teste Teste nas décadas de 1960 e 1970  – Eram feitos pelos desenvolvedores; Teste a partir dos anos 1980  – Processo formal; Teste hoje  – Alta importância.
Teste Definição do que é Testar Testar é verificar se o software está fazendo o que deveria fazer, de acordo com os seus requisitos, e não está fazendo o que não deveria fazer. (Rios e Moreira - 2002);   Testar é o processo de executar um programa ou sistema com a intenção de encontrar defeitos (teste negativo). (Glen Myers - 1979);     Testar é qualquer atividade que a partir da avaliação de um atributo ou capacidade de um programa ou sistema, seja possível determinar se ele alcança os resultados desejados. (Bill Hetzel - 1998).  
Avaliar o comportamento do software, baseado no que foi especificado.  Objetivo do Teste
  Teste prova que tudo está bem e funcionando adequadamente? Desenvolvedores querem provar que “algo funciona”? Analistas de teste querem provar que “algo não funciona”? Analisando o esforço dos testes podemos perceber que é mais fácil provar que “ algo funciona ” do que provar que “ algo não funciona ”.  O que o Teste quer provar?
“ TESTES SERVEM PARA DIMINUIR O RISCO ” Teste
Profissional de teste “ Inimigo dos desenvolvedores, dos analistas de requisitos” “ Trabalha para apontar erros dos outros”   Visão do Teste
Visão do analista de sistemas Objetivo provar que as coisas estão funcionando;     Testa os cenários positivos.   Visão do Teste
Visão do analista de teste Objetivo de provar a não adequação de algo ;   Testa os cenários positivos e negativos. Visão do Teste
Os requisitos de testes devem estar claros; O plano de teste deve ser elaborado de forma clara; A equipe de teste deve ser “multiplataforma”; Os prazos para os testes devem ser devidamente negociados ; Os testes devem ser executados por profissionais de teste. Como evitar a “falta de visão meta”? 
A principal meta de um bom testador é: Encontrar bugs; Registrar os bugs; Encaminhar aos responsáveis para consertar.  “ A meta de um testador de software é achar “bugs” o mais cedo possível, e fazer com que sejam consertados com certeza.”  “ Bug” esquecido ainda é “bug”. Principal meta de um bom testador
O profissional de teste deve ser: Explorador Resolvedor de problemas  Incansável Criativo Perfeccionista  Deve exercitar o julgamento Diplomático Persuasivo Qual perfil de um bom profissional de teste?
Como surgiu o termo “Bug”.  Bug = Inseto   “ Bug”
“ Bug” História do “Bug” A partir de então, cada vez que algum computador dá problemas dizemos que tem  bugs .
O que é um “Bug”?  O “Bug” é falha, ou erro em um programa computacional, que o impede de se comportar como pretendido. “ Bug”
Situações de “Bug” Desastre de 28 de Julho de 1962: Falha na sonda  Mariner 1 . Desastre de 1982: Explosão num gasoduto soviético. Desastre de 1985-1987: Acelerador médico Therac-25.   Desastre de 1995/1996: O Ping da Morte. Desastre de 4 de Junho de 1996: Desintegração do  Ariane  5 . Desastre de novembro 2000: Sobredosagem radiológica no Instituto Nacional do Cancro da Cidade do Panamá. “ Bug”
“ Bug do Milênio” “ Bug”
Por que um Bug ocorre? A maioria dos erros encontrados são devido a  requisitos mal elaborados.   “ Bug”
O teste deve possuir: Planejamento; Execução dos testes;  Avaliação dos testes.  “ Cuidado! Quando não se encontra “bug” na aplicação, o teste pode estar viciado”. Testes com precisão
O Teste reduz a probabilidade que os defeitos permaneçam em um software.   .  Defeitos
Defeitos
Defeitos
Conforme Syllabus: Defeitos “ O ser humano está sujeito a cometer um erro, que produz um defeito, no código, em um software ou sistema ou em um documento. Se um defeito no código for executado, o sistema falhará ao tentar fazer o que deveria, (ou algumas vezes, o que não deveria), causando uma falha. Defeitos no software, sistemas ou documentos resultam em falhas, mas nem todos os defeitos causam falhas.”
O QAI resume os defeitos em três categorias: Defeito segundo QAI
“ É uma não-conformidade em relação ao que o software se propõe a fazer, que diz que faz e não faz .” Leonardo Molinari “ Resultado de um erro existente num código ou num documento ”. Anderson Bastos, Emerson Rios, Ricardo Cristalli, Trayahu Moreira. O que é um defeitos?
Defeitos de interface com os usuários Defeitos da funcionalidade . Defeitos de usabilidade . Defeitos de desempenho. Defeitos de saída.   Tipos de Defeitos
Defeitos de limites.  Defeitos de cálculo. Defeitos de carga. Defeitos de hardware ou software. Tipos de Defeitos 2 + 2 = 5
Tipos de defeitos
Onde estão os defeitos?
Quanto mais tardiamente descobrimos os erros, mais caros estes se tornam.  Myers O custo da propagação dos defeitos
“ Erros na produção são extremamente caros.” O custo da propagação dos defeitos
O custo da propagação dos defeitos
O custo da propagação dos defeitos
Problemas que pode ocorrer devido a falta de teste: Porque o teste é necessário?
Testar é investir   “ No futuro, para reduzir os riscos de que falhas aconteçam”   Porque o teste é necessário?
Porque o teste é necessário?
Porque o teste é necessário?
Porque o teste é necessário?
Teste requer:   Vários detalhes; Muitas variações; Várias possibilidades para realizar o testes. Porque o teste é necessário?
Porque o teste é necessário?
Porque o teste é necessário?
Lições devem ser aprendidas de projetos anteriores, assim melhoramos a qualidade dos sistemas futuros. Porque o teste é necessário?
Quanto teste é suficiente? Devemos levar em consideração: O nível do risco O nível do negócio O tempo do projeto O orçamento do projeto Porque o teste é necessário?
Dúvidas? Introdução ao Teste de Software

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Teste de Software - Introdução
Teste de Software - IntroduçãoTeste de Software - Introdução
Teste de Software - Introdução
Joeldson Costa Damasceno
 
HTML Principios Básicos
HTML Principios BásicosHTML Principios Básicos
HTML Principios Básicos
Mayza de Oliveira
 
Heurística de Nielsen
Heurística de NielsenHeurística de Nielsen
Heurística de Nielsen
Renato Wajnberg
 
Introdução à pesquisa científica
Introdução à pesquisa científicaIntrodução à pesquisa científica
Introdução à pesquisa científica
Paulo Silva
 
Fundamentos de Testes de Software
Fundamentos de Testes de SoftwareFundamentos de Testes de Software
Fundamentos de Testes de Software
Álvaro Farias Pinheiro
 
A Arte de Escrever User Stories: Quais são os segredos
A Arte de Escrever User Stories: Quais são os segredosA Arte de Escrever User Stories: Quais são os segredos
A Arte de Escrever User Stories: Quais são os segredos
Carlos Eduardo Polegato
 
Gestão de projetos
Gestão de projetosGestão de projetos
Gestão de projetos
Clayton Oliveira
 
Banco de questões qualidade de software
Banco de questões qualidade de softwareBanco de questões qualidade de software
Banco de questões qualidade de software
Bruno Nascimento
 
Usabilidade: as 10 heurísticas de Nielsen
Usabilidade: as 10 heurísticas de NielsenUsabilidade: as 10 heurísticas de Nielsen
Usabilidade: as 10 heurísticas de Nielsen
Tersis Zonato
 
Metodologias de Desenvolvimento de Software
Metodologias de Desenvolvimento de SoftwareMetodologias de Desenvolvimento de Software
Metodologias de Desenvolvimento de Software
Álvaro Farias Pinheiro
 
Teste de Software
Teste de SoftwareTeste de Software
Teste de Software
Sérgio Souza Costa
 
Introdução a Testes de Software - Unidade I
Introdução a Testes de Software - Unidade IIntrodução a Testes de Software - Unidade I
Introdução a Testes de Software - Unidade I
João Lourenço
 
Aula - Interfaces e Estilos de Interação
Aula - Interfaces e Estilos de InteraçãoAula - Interfaces e Estilos de Interação
Aula - Interfaces e Estilos de Interação
Fabio Moura Pereira
 
Aps lista de exercícios
Aps lista de exercíciosAps lista de exercícios
Aps lista de exercícios
Guilherme
 
Extreme Programming XP
Extreme Programming XPExtreme Programming XP
Extreme Programming XP
Luis Claudio Silva Fernandes
 
Apostila Metodologia Cientifica
Apostila Metodologia CientificaApostila Metodologia Cientifica
Apostila Metodologia Cientifica
Fabio Santos
 
Engenharia Requisitos - Aula4 06 03 2006
Engenharia Requisitos - Aula4 06 03 2006Engenharia Requisitos - Aula4 06 03 2006
Engenharia Requisitos - Aula4 06 03 2006
Luís Fernando Richter
 
Introdução à Engenharia de Software
Introdução à Engenharia de SoftwareIntrodução à Engenharia de Software
Introdução à Engenharia de Software
Nécio de Lima Veras
 
Fundamentos da Engenharia de Software
Fundamentos da Engenharia de SoftwareFundamentos da Engenharia de Software
Fundamentos da Engenharia de Software
Álvaro Farias Pinheiro
 
Ihc Aula7
Ihc Aula7Ihc Aula7
Ihc Aula7
Fabiano Damiati
 

Mais procurados (20)

Teste de Software - Introdução
Teste de Software - IntroduçãoTeste de Software - Introdução
Teste de Software - Introdução
 
HTML Principios Básicos
HTML Principios BásicosHTML Principios Básicos
HTML Principios Básicos
 
Heurística de Nielsen
Heurística de NielsenHeurística de Nielsen
Heurística de Nielsen
 
Introdução à pesquisa científica
Introdução à pesquisa científicaIntrodução à pesquisa científica
Introdução à pesquisa científica
 
Fundamentos de Testes de Software
Fundamentos de Testes de SoftwareFundamentos de Testes de Software
Fundamentos de Testes de Software
 
A Arte de Escrever User Stories: Quais são os segredos
A Arte de Escrever User Stories: Quais são os segredosA Arte de Escrever User Stories: Quais são os segredos
A Arte de Escrever User Stories: Quais são os segredos
 
Gestão de projetos
Gestão de projetosGestão de projetos
Gestão de projetos
 
Banco de questões qualidade de software
Banco de questões qualidade de softwareBanco de questões qualidade de software
Banco de questões qualidade de software
 
Usabilidade: as 10 heurísticas de Nielsen
Usabilidade: as 10 heurísticas de NielsenUsabilidade: as 10 heurísticas de Nielsen
Usabilidade: as 10 heurísticas de Nielsen
 
Metodologias de Desenvolvimento de Software
Metodologias de Desenvolvimento de SoftwareMetodologias de Desenvolvimento de Software
Metodologias de Desenvolvimento de Software
 
Teste de Software
Teste de SoftwareTeste de Software
Teste de Software
 
Introdução a Testes de Software - Unidade I
Introdução a Testes de Software - Unidade IIntrodução a Testes de Software - Unidade I
Introdução a Testes de Software - Unidade I
 
Aula - Interfaces e Estilos de Interação
Aula - Interfaces e Estilos de InteraçãoAula - Interfaces e Estilos de Interação
Aula - Interfaces e Estilos de Interação
 
Aps lista de exercícios
Aps lista de exercíciosAps lista de exercícios
Aps lista de exercícios
 
Extreme Programming XP
Extreme Programming XPExtreme Programming XP
Extreme Programming XP
 
Apostila Metodologia Cientifica
Apostila Metodologia CientificaApostila Metodologia Cientifica
Apostila Metodologia Cientifica
 
Engenharia Requisitos - Aula4 06 03 2006
Engenharia Requisitos - Aula4 06 03 2006Engenharia Requisitos - Aula4 06 03 2006
Engenharia Requisitos - Aula4 06 03 2006
 
Introdução à Engenharia de Software
Introdução à Engenharia de SoftwareIntrodução à Engenharia de Software
Introdução à Engenharia de Software
 
Fundamentos da Engenharia de Software
Fundamentos da Engenharia de SoftwareFundamentos da Engenharia de Software
Fundamentos da Engenharia de Software
 
Ihc Aula7
Ihc Aula7Ihc Aula7
Ihc Aula7
 

Destaque

Monografia Qualidade de Software
Monografia Qualidade de SoftwareMonografia Qualidade de Software
Monografia Qualidade de Software
Oscarlino Silva
 
A Importância do Teste de Software
A Importância do Teste de SoftwareA Importância do Teste de Software
A Importância do Teste de Software
Fabrício Campos
 
Jjj sem título 1
Jjj sem título 1Jjj sem título 1
Jjj sem título 1
Juliana De Souza Pereira
 
Ground SIGINT Specialist - Afghanistan
Ground SIGINT Specialist - AfghanistanGround SIGINT Specialist - Afghanistan
Ground SIGINT Specialist - Afghanistan
Angelene Green
 
Mid Level Counterintelligence Support Specialist - Afghanistan
Mid Level Counterintelligence Support Specialist - AfghanistanMid Level Counterintelligence Support Specialist - Afghanistan
Mid Level Counterintelligence Support Specialist - Afghanistan
Angelene Green
 
Linx Nòrdic 1r ESO La Salle Manlleu 2016
Linx Nòrdic 1r ESO La Salle Manlleu 2016Linx Nòrdic 1r ESO La Salle Manlleu 2016
Linx Nòrdic 1r ESO La Salle Manlleu 2016
Annapujolo
 
La pluja àcida - 1r ESO - LS Manlleu 2016
La pluja àcida - 1r ESO - LS Manlleu 2016La pluja àcida - 1r ESO - LS Manlleu 2016
La pluja àcida - 1r ESO - LS Manlleu 2016
Annapujolo
 
certificate in health and safety level 2
certificate in health and safety level 2certificate in health and safety level 2
certificate in health and safety level 2
Luca De Rosa
 
Certificate for Peer Review Week '16 _ Publons
Certificate for Peer Review Week '16 _ PublonsCertificate for Peer Review Week '16 _ Publons
Certificate for Peer Review Week '16 _ Publons
Mohamad Amin Kaviani
 
Amyotrophic Lateral Sclerosis (ALS)
Amyotrophic Lateral Sclerosis (ALS) Amyotrophic Lateral Sclerosis (ALS)
Amyotrophic Lateral Sclerosis (ALS)
Uma Chidiebere
 
Bucaramanga en los últimos 25 años
Bucaramanga en los últimos 25 añosBucaramanga en los últimos 25 años
Bucaramanga en los últimos 25 años
josenino2002
 
Rangkuman Buku Bahasa Indonesia (Univ. Mercu Buana)
Rangkuman Buku Bahasa Indonesia (Univ. Mercu Buana)Rangkuman Buku Bahasa Indonesia (Univ. Mercu Buana)
Rangkuman Buku Bahasa Indonesia (Univ. Mercu Buana)
Ardhy Danu
 
Data Structure (Tree)
Data Structure (Tree)Data Structure (Tree)
Data Structure (Tree)
Adam Mukharil Bachtiar
 
Algorithm and Programming (Sorting)
Algorithm and Programming (Sorting)Algorithm and Programming (Sorting)
Algorithm and Programming (Sorting)
Adam Mukharil Bachtiar
 
Xuong so mat trong he thong nhai
Xuong so mat trong he thong nhaiXuong so mat trong he thong nhai
Xuong so mat trong he thong nhai
Chung Nguyễn
 

Destaque (15)

Monografia Qualidade de Software
Monografia Qualidade de SoftwareMonografia Qualidade de Software
Monografia Qualidade de Software
 
A Importância do Teste de Software
A Importância do Teste de SoftwareA Importância do Teste de Software
A Importância do Teste de Software
 
Jjj sem título 1
Jjj sem título 1Jjj sem título 1
Jjj sem título 1
 
Ground SIGINT Specialist - Afghanistan
Ground SIGINT Specialist - AfghanistanGround SIGINT Specialist - Afghanistan
Ground SIGINT Specialist - Afghanistan
 
Mid Level Counterintelligence Support Specialist - Afghanistan
Mid Level Counterintelligence Support Specialist - AfghanistanMid Level Counterintelligence Support Specialist - Afghanistan
Mid Level Counterintelligence Support Specialist - Afghanistan
 
Linx Nòrdic 1r ESO La Salle Manlleu 2016
Linx Nòrdic 1r ESO La Salle Manlleu 2016Linx Nòrdic 1r ESO La Salle Manlleu 2016
Linx Nòrdic 1r ESO La Salle Manlleu 2016
 
La pluja àcida - 1r ESO - LS Manlleu 2016
La pluja àcida - 1r ESO - LS Manlleu 2016La pluja àcida - 1r ESO - LS Manlleu 2016
La pluja àcida - 1r ESO - LS Manlleu 2016
 
certificate in health and safety level 2
certificate in health and safety level 2certificate in health and safety level 2
certificate in health and safety level 2
 
Certificate for Peer Review Week '16 _ Publons
Certificate for Peer Review Week '16 _ PublonsCertificate for Peer Review Week '16 _ Publons
Certificate for Peer Review Week '16 _ Publons
 
Amyotrophic Lateral Sclerosis (ALS)
Amyotrophic Lateral Sclerosis (ALS) Amyotrophic Lateral Sclerosis (ALS)
Amyotrophic Lateral Sclerosis (ALS)
 
Bucaramanga en los últimos 25 años
Bucaramanga en los últimos 25 añosBucaramanga en los últimos 25 años
Bucaramanga en los últimos 25 años
 
Rangkuman Buku Bahasa Indonesia (Univ. Mercu Buana)
Rangkuman Buku Bahasa Indonesia (Univ. Mercu Buana)Rangkuman Buku Bahasa Indonesia (Univ. Mercu Buana)
Rangkuman Buku Bahasa Indonesia (Univ. Mercu Buana)
 
Data Structure (Tree)
Data Structure (Tree)Data Structure (Tree)
Data Structure (Tree)
 
Algorithm and Programming (Sorting)
Algorithm and Programming (Sorting)Algorithm and Programming (Sorting)
Algorithm and Programming (Sorting)
 
Xuong so mat trong he thong nhai
Xuong so mat trong he thong nhaiXuong so mat trong he thong nhai
Xuong so mat trong he thong nhai
 

Semelhante a Introdução ao Teste de Software

O que é Teste de Software?
O que é Teste de Software?O que é Teste de Software?
O que é Teste de Software?
testedesoftwarepe
 
Teste de software
Teste de software Teste de software
Teste de software
Allan Almeida de Araújo
 
Teste de software
Teste de softwareTeste de software
Teste de software
Rodrigo Cardoso Alves Fonte
 
Palestra Teste de Software: princípios, ferramentas e carreira
Palestra Teste de Software: princípios, ferramentas e carreiraPalestra Teste de Software: princípios, ferramentas e carreira
Palestra Teste de Software: princípios, ferramentas e carreira
Taís Dall'Oca
 
Introdução a testes de software
Introdução a testes de softwareIntrodução a testes de software
Introdução a testes de software
Leonardo Soares
 
Dba Testes Gerentes B2
Dba Testes Gerentes B2Dba Testes Gerentes B2
Dba Testes Gerentes B2
Leonardo Molinari
 
Papéis em teste e qualidade de software
Papéis em teste e qualidade de softwarePapéis em teste e qualidade de software
Papéis em teste e qualidade de software
Felipe de Oliveira, CSM, CSPO
 
Papéis em Teste e Qualidade de Software
Papéis em Teste e Qualidade de SoftwarePapéis em Teste e Qualidade de Software
Papéis em Teste e Qualidade de Software
GTS-CE
 
Teste de Software
Teste de SoftwareTeste de Software
Teste de Software
Roberto Espinha
 
Agiidade na Qualidade de Software -2011
Agiidade na Qualidade de Software -2011Agiidade na Qualidade de Software -2011
Agiidade na Qualidade de Software -2011
Kleitor Franklint Correa Araujo
 
AULA 1 - TESTE DE SOFTWARE.pptx
AULA 1 - TESTE DE SOFTWARE.pptxAULA 1 - TESTE DE SOFTWARE.pptx
AULA 1 - TESTE DE SOFTWARE.pptx
paulocoob
 
Conceitos e fundamentos sobre testes de software e garantia da qualidade
Conceitos e fundamentos sobre testes de software e garantia da qualidadeConceitos e fundamentos sobre testes de software e garantia da qualidade
Conceitos e fundamentos sobre testes de software e garantia da qualidade
rzauza
 
Aula 3 - Introdução ao Teste.pptx
Aula 3 - Introdução ao Teste.pptxAula 3 - Introdução ao Teste.pptx
Aula 3 - Introdução ao Teste.pptx
ALEXANDRELISBADASILV
 
Aula 5 - Introdução ao Teste.pptx
Aula 5 - Introdução ao Teste.pptxAula 5 - Introdução ao Teste.pptx
Aula 5 - Introdução ao Teste.pptx
AlexandreLisboadaSil
 
Os Rumos do Teste de Software
Os Rumos do Teste de SoftwareOs Rumos do Teste de Software
Os Rumos do Teste de Software
andrevdrodrigues
 
Aula 8 - Plano de Teste.pptx
Aula 8 - Plano de Teste.pptxAula 8 - Plano de Teste.pptx
Aula 8 - Plano de Teste.pptx
AlexandreLisboadaSil
 
Teste de software gestao e kaizen
Teste de software gestao e kaizenTeste de software gestao e kaizen
Teste de software gestao e kaizen
Kleitor Franklint Correa Araujo
 
Questionario CTFL - Foundation Level
Questionario CTFL - Foundation LevelQuestionario CTFL - Foundation Level
Questionario CTFL - Foundation Level
Lucas Bonanno Casanova
 
Gerenciando Testes Com Qualidade V2a
Gerenciando Testes Com Qualidade V2aGerenciando Testes Com Qualidade V2a
Gerenciando Testes Com Qualidade V2a
Leonardo Molinari
 
Teste agora! Não deixe para depois!
Teste agora! Não deixe para depois!Teste agora! Não deixe para depois!
Teste agora! Não deixe para depois!
Marco Antonio Anibal Damaceno
 

Semelhante a Introdução ao Teste de Software (20)

O que é Teste de Software?
O que é Teste de Software?O que é Teste de Software?
O que é Teste de Software?
 
Teste de software
Teste de software Teste de software
Teste de software
 
Teste de software
Teste de softwareTeste de software
Teste de software
 
Palestra Teste de Software: princípios, ferramentas e carreira
Palestra Teste de Software: princípios, ferramentas e carreiraPalestra Teste de Software: princípios, ferramentas e carreira
Palestra Teste de Software: princípios, ferramentas e carreira
 
Introdução a testes de software
Introdução a testes de softwareIntrodução a testes de software
Introdução a testes de software
 
Dba Testes Gerentes B2
Dba Testes Gerentes B2Dba Testes Gerentes B2
Dba Testes Gerentes B2
 
Papéis em teste e qualidade de software
Papéis em teste e qualidade de softwarePapéis em teste e qualidade de software
Papéis em teste e qualidade de software
 
Papéis em Teste e Qualidade de Software
Papéis em Teste e Qualidade de SoftwarePapéis em Teste e Qualidade de Software
Papéis em Teste e Qualidade de Software
 
Teste de Software
Teste de SoftwareTeste de Software
Teste de Software
 
Agiidade na Qualidade de Software -2011
Agiidade na Qualidade de Software -2011Agiidade na Qualidade de Software -2011
Agiidade na Qualidade de Software -2011
 
AULA 1 - TESTE DE SOFTWARE.pptx
AULA 1 - TESTE DE SOFTWARE.pptxAULA 1 - TESTE DE SOFTWARE.pptx
AULA 1 - TESTE DE SOFTWARE.pptx
 
Conceitos e fundamentos sobre testes de software e garantia da qualidade
Conceitos e fundamentos sobre testes de software e garantia da qualidadeConceitos e fundamentos sobre testes de software e garantia da qualidade
Conceitos e fundamentos sobre testes de software e garantia da qualidade
 
Aula 3 - Introdução ao Teste.pptx
Aula 3 - Introdução ao Teste.pptxAula 3 - Introdução ao Teste.pptx
Aula 3 - Introdução ao Teste.pptx
 
Aula 5 - Introdução ao Teste.pptx
Aula 5 - Introdução ao Teste.pptxAula 5 - Introdução ao Teste.pptx
Aula 5 - Introdução ao Teste.pptx
 
Os Rumos do Teste de Software
Os Rumos do Teste de SoftwareOs Rumos do Teste de Software
Os Rumos do Teste de Software
 
Aula 8 - Plano de Teste.pptx
Aula 8 - Plano de Teste.pptxAula 8 - Plano de Teste.pptx
Aula 8 - Plano de Teste.pptx
 
Teste de software gestao e kaizen
Teste de software gestao e kaizenTeste de software gestao e kaizen
Teste de software gestao e kaizen
 
Questionario CTFL - Foundation Level
Questionario CTFL - Foundation LevelQuestionario CTFL - Foundation Level
Questionario CTFL - Foundation Level
 
Gerenciando Testes Com Qualidade V2a
Gerenciando Testes Com Qualidade V2aGerenciando Testes Com Qualidade V2a
Gerenciando Testes Com Qualidade V2a
 
Teste agora! Não deixe para depois!
Teste agora! Não deixe para depois!Teste agora! Não deixe para depois!
Teste agora! Não deixe para depois!
 

Introdução ao Teste de Software

  • 1. Introdução ao Teste de Software Prof.ª . Cleziana de Freitas Costa
  • 3. História do Teste Teste nas décadas de 1960 e 1970 – Eram feitos pelos desenvolvedores; Teste a partir dos anos 1980 – Processo formal; Teste hoje – Alta importância.
  • 4. Teste Definição do que é Testar Testar é verificar se o software está fazendo o que deveria fazer, de acordo com os seus requisitos, e não está fazendo o que não deveria fazer. (Rios e Moreira - 2002);   Testar é o processo de executar um programa ou sistema com a intenção de encontrar defeitos (teste negativo). (Glen Myers - 1979);     Testar é qualquer atividade que a partir da avaliação de um atributo ou capacidade de um programa ou sistema, seja possível determinar se ele alcança os resultados desejados. (Bill Hetzel - 1998).  
  • 5. Avaliar o comportamento do software, baseado no que foi especificado. Objetivo do Teste
  • 6.   Teste prova que tudo está bem e funcionando adequadamente? Desenvolvedores querem provar que “algo funciona”? Analistas de teste querem provar que “algo não funciona”? Analisando o esforço dos testes podemos perceber que é mais fácil provar que “ algo funciona ” do que provar que “ algo não funciona ”. O que o Teste quer provar?
  • 7. “ TESTES SERVEM PARA DIMINUIR O RISCO ” Teste
  • 8. Profissional de teste “ Inimigo dos desenvolvedores, dos analistas de requisitos” “ Trabalha para apontar erros dos outros”   Visão do Teste
  • 9. Visão do analista de sistemas Objetivo provar que as coisas estão funcionando;     Testa os cenários positivos.   Visão do Teste
  • 10. Visão do analista de teste Objetivo de provar a não adequação de algo ;   Testa os cenários positivos e negativos. Visão do Teste
  • 11. Os requisitos de testes devem estar claros; O plano de teste deve ser elaborado de forma clara; A equipe de teste deve ser “multiplataforma”; Os prazos para os testes devem ser devidamente negociados ; Os testes devem ser executados por profissionais de teste. Como evitar a “falta de visão meta”? 
  • 12. A principal meta de um bom testador é: Encontrar bugs; Registrar os bugs; Encaminhar aos responsáveis para consertar. “ A meta de um testador de software é achar “bugs” o mais cedo possível, e fazer com que sejam consertados com certeza.” “ Bug” esquecido ainda é “bug”. Principal meta de um bom testador
  • 13. O profissional de teste deve ser: Explorador Resolvedor de problemas Incansável Criativo Perfeccionista Deve exercitar o julgamento Diplomático Persuasivo Qual perfil de um bom profissional de teste?
  • 14. Como surgiu o termo “Bug”. Bug = Inseto “ Bug”
  • 15. “ Bug” História do “Bug” A partir de então, cada vez que algum computador dá problemas dizemos que tem bugs .
  • 16. O que é um “Bug”?  O “Bug” é falha, ou erro em um programa computacional, que o impede de se comportar como pretendido. “ Bug”
  • 17. Situações de “Bug” Desastre de 28 de Julho de 1962: Falha na sonda Mariner 1 . Desastre de 1982: Explosão num gasoduto soviético. Desastre de 1985-1987: Acelerador médico Therac-25. Desastre de 1995/1996: O Ping da Morte. Desastre de 4 de Junho de 1996: Desintegração do Ariane 5 . Desastre de novembro 2000: Sobredosagem radiológica no Instituto Nacional do Cancro da Cidade do Panamá. “ Bug”
  • 18. “ Bug do Milênio” “ Bug”
  • 19. Por que um Bug ocorre? A maioria dos erros encontrados são devido a requisitos mal elaborados. “ Bug”
  • 20. O teste deve possuir: Planejamento; Execução dos testes; Avaliação dos testes. “ Cuidado! Quando não se encontra “bug” na aplicação, o teste pode estar viciado”. Testes com precisão
  • 21. O Teste reduz a probabilidade que os defeitos permaneçam em um software. . Defeitos
  • 24. Conforme Syllabus: Defeitos “ O ser humano está sujeito a cometer um erro, que produz um defeito, no código, em um software ou sistema ou em um documento. Se um defeito no código for executado, o sistema falhará ao tentar fazer o que deveria, (ou algumas vezes, o que não deveria), causando uma falha. Defeitos no software, sistemas ou documentos resultam em falhas, mas nem todos os defeitos causam falhas.”
  • 25. O QAI resume os defeitos em três categorias: Defeito segundo QAI
  • 26. “ É uma não-conformidade em relação ao que o software se propõe a fazer, que diz que faz e não faz .” Leonardo Molinari “ Resultado de um erro existente num código ou num documento ”. Anderson Bastos, Emerson Rios, Ricardo Cristalli, Trayahu Moreira. O que é um defeitos?
  • 27. Defeitos de interface com os usuários Defeitos da funcionalidade . Defeitos de usabilidade . Defeitos de desempenho. Defeitos de saída. Tipos de Defeitos
  • 28. Defeitos de limites. Defeitos de cálculo. Defeitos de carga. Defeitos de hardware ou software. Tipos de Defeitos 2 + 2 = 5
  • 30. Onde estão os defeitos?
  • 31. Quanto mais tardiamente descobrimos os erros, mais caros estes se tornam. Myers O custo da propagação dos defeitos
  • 32. “ Erros na produção são extremamente caros.” O custo da propagação dos defeitos
  • 33. O custo da propagação dos defeitos
  • 34. O custo da propagação dos defeitos
  • 35. Problemas que pode ocorrer devido a falta de teste: Porque o teste é necessário?
  • 36. Testar é investir   “ No futuro, para reduzir os riscos de que falhas aconteçam”   Porque o teste é necessário?
  • 37. Porque o teste é necessário?
  • 38. Porque o teste é necessário?
  • 39. Porque o teste é necessário?
  • 40. Teste requer:   Vários detalhes; Muitas variações; Várias possibilidades para realizar o testes. Porque o teste é necessário?
  • 41. Porque o teste é necessário?
  • 42. Porque o teste é necessário?
  • 43. Lições devem ser aprendidas de projetos anteriores, assim melhoramos a qualidade dos sistemas futuros. Porque o teste é necessário?
  • 44. Quanto teste é suficiente? Devemos levar em consideração: O nível do risco O nível do negócio O tempo do projeto O orçamento do projeto Porque o teste é necessário?
  • 45. Dúvidas? Introdução ao Teste de Software