SlideShare uma empresa Scribd logo
Gerenciamento de
Projetos
Wagner Zaparoli
wzaparoli@gmail.com
Técnicas de Gerenciamento 2
Agenda
• Conceitos de Gestão e Projeto
• Controle do Planejamento
• Controle do Progresso
• Controle de Testes/Homologação
• Controle de Entregas
• Controle de Mudanças
• Controle de Riscos
• Controle de Desempenho e Qualidade
• Controle de Recursos e Custos
Técnicas de Gerenciamento 3
O que é gerenciar?
• É aplicar conhecimentos, habilidades e técnicas na elaboração de atividades
relacionadas para atingir um conjunto de objetivos pré-definidos, num certo
prazo, com um certo custo e qualidade, através da mobilização de recursos
técnicos e humanos
Por que gerenciar?
• Para minimizar os riscos e aumentar a probabilidade de sucesso
• É decidir em um cenário de relativa ambiguidade
Técnicas de Gerenciamento 4
O que é um Projeto?
• Existe um objetivo específico para ser completado dentro de certas
especificações.
• Existem definidas datas de início e fim;.
• Tenha fundos limitados.
• Consume recursos (pessoas, dinheiro, equipamentos, etc.) .
O que é ter sucesso em um Projeto?
• Entregar dentro do prazo;
• Estar dentro dos custos planejados;
• Ter o desempenho e a tecnologia planejada;
• Ter utilizado os recursos de forma eficaz e eficiente.
• Ter satisfeito as necessidades do cliente.
Técnicas de Gerenciamento 5
Drops da Gestão
Definir o
Escopo
Resolver
Problemas
Avaliar
Riscos
Tratar com
Fornecedores
Realizar
Estudo de
Viabilidade
Motivar
Equipe
Monitorar
Desempenho
Acompanhar
Cronograma
Estimar
Recursos
Escolher
Metodologia
Organizar
Reuniões
Prestar
Contas
Relacionar-se
com Cliente
Monitorar
Mudanças
Estimar
Custos
Planejar
Testes
Tomar
Decisões
Selecionar
Equipe
Técnica
Estimar
Prazos
Planejar
Atividades
Comunicação
Técnicas de Gerenciamento 6
Quadro Resumo
Gestão
Controle
Planejamento
Controle
Progresso
Controle
Testes/
Homologação
Controle
Entregas
Controle
Mudanças
Controle
Riscos
Controle
Desempenho
e Qualidade
Controle
Recursos e
Custos
‘
Técnicas de Gerenciamento 7
Controle do Planejamento Pré-Projeto
• Identificar as necessidades funcionais;
• Identificar as necessidades não funcionais (software,
hardware, infra-estrutura, etc.);
• Estimar as necessidades de recursos humanos;
• Estimar tempo de esforço;
• Identificar potenciais riscos;
• Relacionar benefícios do projeto;
• Estimar custo;
• Analisar relação custo/benefício;
• Formalizar proposta;
• Obter aprovação;
Técnicas de Gerenciamento 8
Controle do Planejamento Pré-Projeto
Benefício Tático
Permite que a organização continue
executando a mesma atividade fim com
custo mais baixo. Vinculado a alguns fatores
como:
• possibilidade de redução de mão de obra;
• possibilidade de redução do tempo de
processamento (com automática agilização
do tempo de resposta);
• possibilidade de downsizing;
• possibilidade de redução de custos
operacionais, como espaço para
armazenamento de relatórios, armários,
mesas, máquinas de escrever, etc., em
função do novo equipamento/sistema abarcar
atividades antes inexequíveis;
Benefício Estratégico
Permite que a organização inicie um tipo
inteiramente novo de atividade ou inicie
atividades em novas áreas.
Possivelmente neste caso, a organização
não estaria diminuindo os custos, mas sim
aumentando o lucro devido ao aumento das
receitas.
Técnicas de Gerenciamento 9
Controle do Planejamento Pré-Projeto
Relação Custo/Benefício
Imagine o seguinte cenário:
• Custo (C) do sistema: R$5.000,00 (obtido por estimativas da organização);
• Tempo de vida (TV) do sistema: 5 anos (n);
• Economia (E) por ano: R$2.500,00 (obtido por estimativas da organização);
• Taxa de juros (TJ) ao ano: 12%.
Para obter-se o benefício do sistema, deve-se construir a seguinte tabela:
Ano Valor Futuro
(E)
(1 + TJ)n
Valor Presente
(VP)
Valor Presente
Acumulado (VPA)
1 2.500 1.12 2.234,14 2.234,14
2 2.500 1.25 1.992,98 4.225,12
3 2.500 1.40 1.779,45 6.004,57
4 2.500 1.57 1.588,80 7.593,37
5 2.500 1.76 1.418,57 9.011,94
E
VP =
(1 + TJ) ano
2.500
VP (5) = = 1.418,57
(1 + 0,12) 5
Benefício
Acumulado
Técnicas de Gerenciamento 10
Controle do Planejamento Pré-Projeto
Plano de Trabalho Previsto
• Escopo do projeto
• Fora do escopo
• Riscos e restrições
• Atividades e produtos gerados
• Recursos necessários
• Estimativas de duração
• Estimativas de custo
• Detalhes da análise Custo/Benefício
• Metodologia utilizada
Técnicas de Gerenciamento 11
Controle do Planejamento Projeto
Plano de Trabalho Aprovado
• Objetivos do Projeto
• Esboço preliminar do sistema
• Cronograma
• Fases, etapas e atividades
• Pontos de revisão
• Calendário do projeto
• Plano de alocação de recursos
• Necessidade de recursos computacionais
• Orçamento aprovado
• Restrições, riscos e contingências
• Estrutura de coordenação
Técnicas de Gerenciamento 12
Gestão
Controle
Planejamento
Controle
Progresso
Controle
Testes/
Homologação
Controle
Entregas
Controle
Mudanças
Controle
Riscos
Controle
Desempenho
e Qualidade
Controle
Recursos e
Custos
‘
Controle do Progresso
Técnicas de Gerenciamento 13
Controle do Progresso Insumos à Gestão
• O que deve ser feito (objetivos do projeto);
• Como deve ser feito (ferramentas, atividades, padrões, etc.);
• Quem deve fazer (responsável pela execução das atividades);
• Quando deve ser feito (posicionamento na sequência do projeto);
• Que resultados são esperados (produtos a serem gerados);
• Quais indicadores e medições a serem verificados e realizados;
• Quais os pontos de controle/inspeção;
• Quais critérios de entrada para cada atividade;
•Quais critérios de saída para cada atividade;
• Qual o relacionamento entre as atividades (para frente e para
trás).
Técnicas de Gerenciamento 14
Controle do Progresso
• Principal Ferramenta: Cronograma
• Principais Atividades:
• Manter o cronograma atualizado
 Decisões Técnicas
Mudanças de escopo
Mudanças de produtividade (atrasos ou antecipações)
Riscos e impactos
• Manter informados equipe técnica e demais envolvidos sobre:
• Avaliar e executar plano contingencial em caso de desvios
• Realizar as reuniões de revisão
Técnicas de Gerenciamento 15
Gestão
Controle
Planejamento
Controle
Progresso
Controle
Testes/
Homologação
Controle
Entregas
Controle
Mudanças
Controle
Riscos
Controle
Desempenho
e Qualidade
Controle
Recursos e
Custos
‘
Controle dos Testes/Homologação
Técnicas de Gerenciamento 16
Controle dos Testes/Homologação
• Principais Ferramentas: Cronograma/Plano de testes
• Principais Atividades:
• Certificar-se de que todos os planos de testes requeridos foram
elaborados
• Certificar-se de que todos os envolvidos na execução dos testes estão
cientes das responsabilidades
• Certificar-se de que todos os recursos necessários à execução dos testes
estão disponíveis
• Certificar-se de que todos os planos de testes foram executados
adequadamente (evidências de teste/Cronograma)
• Divulgar os resultados dos testes e/ou pontos de atenção após a
execução dos testes
Técnicas de Gerenciamento 17
Gestão
Controle
Planejamento
Controle
Progresso
Controle
Testes/
Homologação
Controle
Entregas
Controle
Mudanças
Controle
Riscos
Controle
Desempenho
e Qualidade
Controle
Recursos e
Custos
‘
Controle de Entregas
Técnicas de Gerenciamento 18
Controle de Entregas
• Principal Ferramenta: Cronograma
• Principais Atividades:
• Entrega do Plano de Trabalho para aprovação: submeter o plano de
trabalho realizado na etapa de pré-projeto para que seja avaliado e
aprovado
• Entrega dos artefatos para inspeção: durante o ciclo de vida do projeto
vários artefatos (requisitos, casos de uso, classes, etc.) são elaborados e
precisam ser inspecionados por uma equipe de qualidade
• Entrega dos artefatos para validação (cliente): durante o ciclo de vida do
projeto alguns artefatos (requisitos, casos de uso, classes, etc.) devem ser
validados pelo cliente numa forma de constar a conformidade com suas
necessidades
• Entrega de pacotes para fábrica: caso o projeto trabalhe com fábrica de
software, pacotes de especificação devem ser entregues à fábrica para
que ela proceda a codificação
Técnicas de Gerenciamento 19
Controle de Entregas
• Entrega do produto para homologação: após a codificação e realização
dos testes, o produto (ou parte dele) é disponibilizado em ambiente de
homologação para que equipe específica realize os devidos
procedimentos.
• Entrega do produto para aceitação (cliente): após homologado, o produto
é disponibilizado para o cliente realizar os seus próprios testes.
• Entrega do produto para produção: após homologado e aceito pelo
cliente, o produto é disponibilizado em ambiente de produção e liberado
para uso.
• É importante observar que o gestor pode realizar essas atividades de próprio
punho ou delegá-las à equipe técnica. Neste caso, deve acompanhar o
processo verificando se ele está sendo realizado como planejado.
Técnicas de Gerenciamento 20
Gestão
Controle
Planejamento
Controle
Progresso
Controle
Testes/
Homologação
Controle
Entregas
Controle
Mudanças
Controle
Riscos
Controle
Desempenho
e Qualidade
Controle
Recursos e
Custos
‘
Controle de Mudanças
Técnicas de Gerenciamento 21
Controle de Mudanças Conceitos
• Escopo do Produto: trata das funcionalidades que caracterizam os produtos
ou serviços oferecidos pela implementação de um projeto;
Mudar o escopo do produto significa mudar as
funcionalidades do produto ou quaisquer características
relacionadas a elas
Mudar o escopo do projeto significa acrescentar ou subtrair
artefatos do framework metodológico (ciclo de vida)
originalmente definido
Escopo do Projeto: trata do trabalho e dos artefatos criados para contemplar
as funcionalidades dos produtos/serviços.
Técnicas de Gerenciamento 22
Controle de Mudanças Causas
• Um evento externo. Por exemplo, uma nova regulamentação governamental.
• Um erro ou omissão no detalhamento do produto.
• Uma necessidade estratégica da companhia.
• A necessidade de implementação de uma contingência devido a um risco
identificado no transcorrer do projeto.
• A necessidade de uma melhor qualidade dos artefatos gerados.
Técnicas de Gerenciamento 23
Controle de Mudanças Ações
Mudança de
Escopo
Replanejar
Recursos CustoPrazo
Técnicas de Gerenciamento 24
Controle de Mudanças Ações
• Analisar os impactos nos artefatos já construídos e a serem construídos (utilizar uma matriz de
rastreabilidade como apoio).
• Elencar o que muda (aumenta ou diminui) em termos de prazo, recursos e custo, para sincronizar
todos os artefatos à mudança solicitada.
• Solicitar aprovação da mudança.
• Revisitar:
 Cronograma (do projeto em questão e de outros projetos encadeados).
 Ambientes de desenvolvimento, homologação e produção.
 Riscos.
 Artefatos já construídos (requisitos, casos de uso, classes, etc.).
 Artefatos a serem construídos.
• Se mudança aprovada, registrá-la formalmente e comunicar a todos os envolvidos.
Técnicas de Gerenciamento 25
Gestão
Controle
Planejamento
Controle
Progresso
Controle
Testes/
Homologação
Controle
Entregas
Controle
Mudanças
Controle
Riscos
Controle
Desempenho
e Qualidade
Controle
Recursos e
Custos
‘
Controle de Riscos
Técnicas de Gerenciamento 26
Controle de Riscos Conceitos
• Risco é a possibilidade de um evento indesejável
ocorrer.
• Evento que é certo ocorrer não é risco.
• Evento que não afeta negativamente o projeto não é
risco.
Técnicas de Gerenciamento 27
Controle de Riscos Categorias
• Riscos Técnicos, de Qualidade ou Desempenho: são aqueles inerentes ao uso de tecnologia
complexa, às metas de desempenho irreais e às mudanças da tecnologia usada ou padrões de
indústria.
• Riscos de Gerência de Projeto: referem-se à alocação e gestão precária de tempo e recursos,
qualidade inadequada do plano do projeto e má aplicação das disciplinas de gerência de projetos.
• Riscos Organizacionais: diz respeito à volatilidade do escopo do projeto, à inadequada
priorização dos projetos, à insuficiência ou interrupção de fundos e ao conflito de recursos e
opiniões.
• Riscos Externos: fazem referência às mudanças legais, às questões trabalhistas, às mudanças
de prioridade dos terceiros, à quebra de contratos e aos efeitos de força maior da natureza.
Técnicas de Gerenciamento 28
Controle de Riscos Ações
Identificação e Análise de Riscos
Reavaliação e Monitoramento dos Riscos
Técnicas de Gerenciamento 29
Controle de Riscos Ações
Identificação e Análise de Riscos
• A identificação pode ocorrer em qualquer etapa do projeto, com destaque
para duas:
 Estudo Preliminar
 Elicitação dos requisitos
• Os riscos podem ser associados a funcionalidades específicas, a grupos de
funcionalidades ou mesmo ao projeto como um todo
Técnicas de Gerenciamento 30
Controle de Riscos Ações
Identificação e Análise de Riscos
• Definição da probabilidade (0% - 100%) da ocorrência do risco e de seus
respectivos impactos
• Definição da estratégia de mitigação do risco
• Definição do plano de contingência do risco
Técnicas de Gerenciamento 31
Controle de Riscos Ações
Reavaliação e Monitoramento dos Riscos
Identificar Novos Riscos
Revisar o Escopo dos Riscos já Identificados
Mudanças de Escopo
Técnicas de Gerenciamento 32
Controle de Riscos Ações
Reavaliação e Monitoramento dos Riscos
Antever a ocorrência de um risco
ou
Identificar a sua ocorrência tão logo aconteça
Indícios da ocorrência:
 Dificuldades recorrentes com fornecedores;
 Redução sistemática do orçamento;
 Mudanças freqüentes de escopo;
 Atraso de realização dos pontos de controle definidos em cronograma
Técnicas de Gerenciamento 33
Gestão
Controle
Planejamento
Controle
Progresso
Controle
Testes/
Homologação
Controle
Entregas
Controle
Mudanças
Controle
Riscos
Controle
Desempenho
e Qualidade
Controle
Recursos e
Custos
‘
Controle de Desempenho e Qualidade
Técnicas de Gerenciamento 34
Controle de Desempenho e Qualidade
• Desempenho, neste caso, está relacionado à produtividade da equipe de
desenvolvimento.
• Alguns fatores que podem diminuir a produtividade:
 Falta de capacidade técnica da equipe;
 Falta de conhecimento do negócio a ser desenvolvido;
 Falta de treinamento;
 Alta rotatividade;
 Desmotivação (baixo salário, falta de reconhecimento, sem perspectivas de crescimento,
etc.);
 Cronogramas irreais;
 Excesso de pressão;
 Gestão inadequada;
 Volatilidade dos requisitos (escopo);
 Ambiente desatualizado ou inadequado.
Técnicas de Gerenciamento 35
Controle de Desempenho e Qualidade
• Principais atividades:
 Averiguar regularmente se as entregas estão dentro do
previsto;
 Identificar a queda de desempenho e suas causas-raízes o
mais rápido possível;
 Elencar soluções para as causas-raízes e aplicá-las
adequadamente;
 Acompanhar aplicação das soluções e verificar se problema
foi resolvido;
 Caso não tenha sido, revisitar soluções e repetir fluxo de
aplicação.
• Uma das ferramentas mais importantes de apoio ao gestor
nessas atividades é o cronograma.
Técnicas de Gerenciamento 36
Controle de Desempenho e Qualidade
SoftwareProcesso
Qualidade de
Software
Qualidade do
Processo
Técnicas de Gerenciamento 37
Controle de Desempenho e Qualidade
• Ad hoc – Improvisado
• Fortemente dependente dos profissionais
• Indisciplinado
• Pouca produtividade
• Qualidade de difícil previsão
• Alto custo de manutenção
• Risco na adoção de novas tecnologias
Processo de Software - Imaturo
Técnicas de Gerenciamento 38
Controle de Desempenho e Qualidade
• Processo conhecido por todos
• Apoio visível da alta administração
• Auditagem da fidelidade ao processo
• Medidas do produto e do processo
• Adoção disciplinada de tecnologias
• Papéis e responsabilidades claramente definidos
• Acompanhamento da qualidade do produto e da
satisfação do cliente
• Expectativas para custos, cronograma, funcionalidade e
qualidade do produto é usualmente alcançado
Processo de Software - Maduro
Técnicas de Gerenciamento 39
Controle de Desempenho e Qualidade
Sem Controle
• Improvisado
• Não Seguido
• Depende dos profissionais
• Baixa visão do progresso e
da qualidade
• Arriscado do ponto de vista
de uso de novas tecnologias
Processo de Software – Dimensão Controle
Com Controle
• Coerente; o trabalho é
efetivamente concluído
• Apoio da alta administração.
• Permite a medição do produto
e do processo
• Uso disciplinado da
tecnologia
Técnicas de Gerenciamento 40
Controle de Desempenho e Qualidade
Planejamento
• Os membros da equipe estão definidos?
• O papel de cada membro está claramente entendido?
• O cronograma do projeto foi elaborado, contendo as
atividades, tempo de realização e responsável pela
realização?
• O ambiente de desenvolvimento foi definido,
disponibilizado e testado de acordo com as
informações contidas no estudo preliminar aprovado?
Técnicas de Gerenciamento 41
Controle de Desempenho e Qualidade
Análise
• O diagrama de casos de uso foi elaborado de acordo com os padrões estabelecidos
em metodologia vigente?
• Os casos de uso de negócio foram especificados de acordo com os padrões
estabelecidos em metodologia vigente?
• Os casos de uso de negócio estão relacionados a um ou mais requisitos?
• As integrações foram especificadas de acordo com os padrões estabelecidos em
metodologia vigente?
• O tratamento de erros foi elaborado de acordo com os padrões estabelecidos em
metodologia vigente e atende às funcionalidades mapeadas nos casos de uso?
• O modelo de dados lógico foi elaborado de acordo com os padrões estabelecidos
em metodologia vigente e atende às funcionalidades mapeadas nos casos de uso?
• O diagrama de classes foi elaborado de acordo com os padrões estabelecidos em
metodologia vigente e atende às funcionalidades mapeadas nos casos de uso?
• Os artefatos dessa etapa foram inspecionados por uma equipe de qualidade?
• O usuário aprovou formalmente os artefatos da etapa?
Técnicas de Gerenciamento 42
Controle de Desempenho e Qualidade
Projeto
• As classes foram especificadas de acordo com os padrões estabelecidos em
metodologia vigente?
• Os métodos e atributos foram especificados de acordo com os padrões
estabelecidos em metodologia vigente e estão em conformidade com a especificação
das classes?
• O modelo de dados físico foi elaborado de acordo com os padrões estabelecidos em
metodologia vigente e atende às funcionalidades mapeadas nos casos de uso?
• A arquitetura foi especificada de acordo com os padrões estabelecidos em
metodologia vigente e atende às funcionalidades e demais características mapeadas
nos artefatos já produzidos (em especial os requisitos)?
• A especificação de telas e relatórios foi elaborada de acordo com os padrões
estabelecidos em metodologia vigente e atende às funcionalidades mapeadas nos
casos de uso?
• O testes de construção foram elaborados de acordo com os padrões estabelecidos
em metodologia vigente e atendem às funcionalidades mapeadas nos casos de uso?
• Os artefatos dessa etapa foram inspecionados por uma equipe de qualidade?
• O usuário aprovou formalmente os artefatos da etapa?
Técnicas de Gerenciamento 43
Controle de Desempenho e Qualidade
Construção
• A estrutura física do banco de dados foi criada e testada?
• A carga inicial para testes foi realizada e testada?
• Os componentes de negócio foram construídos e testados
adequadamente?
• O testes de integração/sistema foram elaborados de acordo
com os padrões estabelecidos em metodologia vigente e
atendem às funcionalidades mapeadas nos requisitos?
• Os artefatos dessa etapa foram inspecionados por uma
equipe de qualidade?
Técnicas de Gerenciamento 44
Controle de Desempenho e Qualidade
Testes/Docum.
• Os testes de integração/sistema foram executados
adequadamente?
• Os manuais (documentação) foram elaborados e
disponibilizados aos usuários e demais participantes?
• Os testes de homologação foram elaborados de acordo com
os padrões estabelecidos em metodologia vigente e atendem
às funcionalidades mapeadas nos requisitos e casos de uso?
• Os artefatos dessa etapa foram inspecionados por uma
equipe de qualidade?
Técnicas de Gerenciamento 45
Controle de Desempenho e Qualidade
Homologação
• Os testes de homologação foram executados
adequadamente?
• O teste de aceitação foi realizado adequadamente?
• O plano de implantação foi elaborado de acordo com os
padrões estabelecidos em metodologia vigente?
• O treinamento foi realizado adequadamente?
• A infra-estrutura de produção foi preparada
adequadamente?
• Os artefatos dessa etapa foram inspecionados por uma
equipe de qualidade?
Técnicas de Gerenciamento 46
Controle de Desempenho e Qualidade
Implantação
• As rotinas de produção foram montadas adequadamente?
• As cargas devidas foram realizadas?
• A inspeção das cargas foi realizada por equipe de
qualidade?
• Os testes de produção foram realizados adequadamente?
• O aceite final foi formalizado?
• O formulário de “lições aprendidas” foi preenchido?
• A acompanhamento da produção foi ou está sendo
realizado?
Técnicas de Gerenciamento 47
Gestão
Controle
Planejamento
Controle
Progresso
Controle
Testes/
Homologação
Controle
Entregas
Controle
Mudanças
Controle
Riscos
Controle
Desempenho
e Qualidade
Controle
Recursos e
Custos
‘
Controle de Recursos e Custos
Técnicas de Gerenciamento 48
Controle de Recursos e Custos Conceitos
• Entende-se por recurso, toda e qualquer necessidade
de um projeto relacionada à infra-estrutura, software,
hardware, recursos humanos, e documentais.
• Entende-se por custo, todo investimento ou despesa
que a companhia terá durante o ciclo de vida de um
projeto.
Técnicas de Gerenciamento 49
Controle de Recursos e Custos Ações
Análise Inicial
Controle e Monitoramento
Técnicas de Gerenciamento 50
Controle de Recursos e Custos Ações
Análise Inicial
• Realizada antes do início do projeto:
 humanos externos: cobrados por valor hora/homem e advindos de consultorias para execução de
serviços de implementação, testes, configurações, etc;
 software: compra/alocação de aplicativos, ferramentas, etc;
 hardware: compra/alocação de computadores, monitores, impressoras, etc;
 infra-estrutura: compra/alocação de telefonia, links, mesas, cabeamento de rede, hubs, memória, etc;
 serviços de terceiros: se o valor refere-se a um pacote fechado advindo de consultorias para execução
de serviços de implementação, testes, configurações, etc;
Custos/Recursos
Plano de
Trabalho Previsto
Técnicas de Gerenciamento 51
Controle de Recursos e Custos Ações
Controle e Monitoramento
• Realizada durante o desenvolvimento do projeto:
 Mudanças de escopo;
 Má dimensionamento dos recursos;
 Outros motivos – má gestão, alta rotatividade, falha no fornecimento, etc.
Custos/Recursos
/Riscos
Aprovação
Técnicas de Gerenciamento 52
Comunicação
Planejamento
da
Comunicação
Distribuição
da Informação
Relato de
Desempenho
Encerramento
Administrativo
Técnicas de Gerenciamento 53
Comunicação
Planejamento
da
Comunicação
Determina as informações e comunicações
necessárias: quem informar, o que informar, quando
informar e como informar.
Técnicas de Gerenciamento 54
Comunicação
Distribuição
da Informação
Torna disponível, de forma regular, as informações
as informações necessárias às partes envolvidas no
projeto
Técnicas de Gerenciamento 55
Comunicação
Relato de
Desempenho
Coleta e dissemina informações de desempenho.
Inclui relatórios de posicionamento, medidas de
progresso e previsões.
Técnicas de Gerenciamento 56
Comunicação
Encerramento
Administrativo
Gera, reúne e dissemina informações para
formalizar a conclusão de uma fase ou do projeto.
Sugestões Bibliográficas
Técnicas de Gerenciamento 57
Paulk, M. et All; The Capapability Maturity Model: Guidelines for Improving the Software Process;
Software Engineering Institute/CMU; Addison-Wesley, 1995.
• Sanders, J.; Curran, E.; Software Quality; Addison-Wesley, 1994.
• Paulk M. et All; Techinical Report/CMU/SEI-93-TR-025; Key Pratices of the Capability Maturity
Model for Software, Version 1.1; Software Engineering Institute/CMU, 1993.
• Santos, A. D.; CMM – Capability Maturity Model; Apostila: Faculdade de Engenharia
Elétrica/UNICAMP, 2000.
• Paula Filho, W. P.; Engenharia de Software: Fundamentos, Métodos e Padrões; LTC Editora,
2001.
• Sommerville, I.; Software Engineering, 6th Edition, Adison-Wesley, 2001.
• Couto, A. B.; CMMI – Integração dos Modelos de Capacitação e Maturidade de Sistemas; Editora
Ciência Moderna, 2007.
• IEEE Computer Society; Swebok – Guide to the Software Engineering Body of Knowledge; USA,
2004.
• Project Management Institute; PMBOOK 2000 – Brazil Minas Gerais Chapter; 2002.
Gerenciamento de
Projetos
Wagner Zaparoli
wzaparoli@gmail.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gerenciamento de Qualidade
Gerenciamento de QualidadeGerenciamento de Qualidade
Gerenciamento de Qualidade
elliando dias
 
Gerenciamento de projetos aula 7 (custos)
Gerenciamento de projetos   aula 7 (custos)Gerenciamento de projetos   aula 7 (custos)
Gerenciamento de projetos aula 7 (custos)
Paulo Junior
 
08 pmbok cap08 qualidade
08   pmbok cap08 qualidade08   pmbok cap08 qualidade
08 pmbok cap08 qualidade
ffuleiro
 
Aula 6 - Gerenciamento de Qualidade
Aula 6 - Gerenciamento de QualidadeAula 6 - Gerenciamento de Qualidade
Aula 6 - Gerenciamento de Qualidade
Matheus de Lara Calache
 
Pmbok qualidadde
Pmbok qualidaddePmbok qualidadde
Pmbok qualidadde
Carolina Silva Cleto
 
Plano+de+gerenciamento+da+qualidadev exemplo
Plano+de+gerenciamento+da+qualidadev exemploPlano+de+gerenciamento+da+qualidadev exemplo
Plano+de+gerenciamento+da+qualidadev exemplo
Rudileine Fonseca
 
Auditoria de inspeção de layout
Auditoria de inspeção de layoutAuditoria de inspeção de layout
Auditoria de inspeção de layout
Carlos Eduardo
 
Gerencia da qualidade
Gerencia da qualidadeGerencia da qualidade
Gerencia da qualidade
pabloaimarbrota
 
FB Consulting & Training
FB Consulting & TrainingFB Consulting & Training
FB Consulting & Training
Lucas Ribeiro
 
Processo de Gerenciamento da qualidade PMBOK
Processo de Gerenciamento da qualidade PMBOKProcesso de Gerenciamento da qualidade PMBOK
Processo de Gerenciamento da qualidade PMBOK
Igreja Batista Nacional Shekináh
 
Pqo plano de qualidade da obra
Pqo   plano de qualidade da obraPqo   plano de qualidade da obra
Pqo plano de qualidade da obra
DIEGO SANTINO
 
Apqp
ApqpApqp
Apqp
emc5714
 
Aula 7 - Gerenciamento de Qualidade
Aula 7 - Gerenciamento de QualidadeAula 7 - Gerenciamento de Qualidade
Aula 7 - Gerenciamento de Qualidade
Matheus de Lara Calache
 
Plano de gerenciamento do cronograma (2)
Plano de gerenciamento do cronograma (2)Plano de gerenciamento do cronograma (2)
Plano de gerenciamento do cronograma (2)
Flavia Skilhan Lopes
 
Apqp
ApqpApqp
Apqp
emc5714
 
02 apqp 2010-microsol
02 apqp 2010-microsol02 apqp 2010-microsol
02 apqp 2010-microsol
Benhur Demetrius de oliveira cruz
 
Pmbok - Em busca de campeões
Pmbok - Em busca de campeõesPmbok - Em busca de campeões
Pmbok - Em busca de campeões
Paulo Henrique Silva
 
Ppt3513
Ppt3513Ppt3513
Principais Falhas em Auditorias do PBQP-H
Principais Falhas em Auditorias do PBQP-HPrincipais Falhas em Auditorias do PBQP-H
Principais Falhas em Auditorias do PBQP-H
Templum Consultoria Online
 
Apqp
ApqpApqp

Mais procurados (20)

Gerenciamento de Qualidade
Gerenciamento de QualidadeGerenciamento de Qualidade
Gerenciamento de Qualidade
 
Gerenciamento de projetos aula 7 (custos)
Gerenciamento de projetos   aula 7 (custos)Gerenciamento de projetos   aula 7 (custos)
Gerenciamento de projetos aula 7 (custos)
 
08 pmbok cap08 qualidade
08   pmbok cap08 qualidade08   pmbok cap08 qualidade
08 pmbok cap08 qualidade
 
Aula 6 - Gerenciamento de Qualidade
Aula 6 - Gerenciamento de QualidadeAula 6 - Gerenciamento de Qualidade
Aula 6 - Gerenciamento de Qualidade
 
Pmbok qualidadde
Pmbok qualidaddePmbok qualidadde
Pmbok qualidadde
 
Plano+de+gerenciamento+da+qualidadev exemplo
Plano+de+gerenciamento+da+qualidadev exemploPlano+de+gerenciamento+da+qualidadev exemplo
Plano+de+gerenciamento+da+qualidadev exemplo
 
Auditoria de inspeção de layout
Auditoria de inspeção de layoutAuditoria de inspeção de layout
Auditoria de inspeção de layout
 
Gerencia da qualidade
Gerencia da qualidadeGerencia da qualidade
Gerencia da qualidade
 
FB Consulting & Training
FB Consulting & TrainingFB Consulting & Training
FB Consulting & Training
 
Processo de Gerenciamento da qualidade PMBOK
Processo de Gerenciamento da qualidade PMBOKProcesso de Gerenciamento da qualidade PMBOK
Processo de Gerenciamento da qualidade PMBOK
 
Pqo plano de qualidade da obra
Pqo   plano de qualidade da obraPqo   plano de qualidade da obra
Pqo plano de qualidade da obra
 
Apqp
ApqpApqp
Apqp
 
Aula 7 - Gerenciamento de Qualidade
Aula 7 - Gerenciamento de QualidadeAula 7 - Gerenciamento de Qualidade
Aula 7 - Gerenciamento de Qualidade
 
Plano de gerenciamento do cronograma (2)
Plano de gerenciamento do cronograma (2)Plano de gerenciamento do cronograma (2)
Plano de gerenciamento do cronograma (2)
 
Apqp
ApqpApqp
Apqp
 
02 apqp 2010-microsol
02 apqp 2010-microsol02 apqp 2010-microsol
02 apqp 2010-microsol
 
Pmbok - Em busca de campeões
Pmbok - Em busca de campeõesPmbok - Em busca de campeões
Pmbok - Em busca de campeões
 
Ppt3513
Ppt3513Ppt3513
Ppt3513
 
Principais Falhas em Auditorias do PBQP-H
Principais Falhas em Auditorias do PBQP-HPrincipais Falhas em Auditorias do PBQP-H
Principais Falhas em Auditorias do PBQP-H
 
Apqp
ApqpApqp
Apqp
 

Semelhante a Gerenciamento_Projetos

Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10
Ethel Capuano
 
Aula_02_Frameworks_de_Gestao_de_Projetos.pptx
Aula_02_Frameworks_de_Gestao_de_Projetos.pptxAula_02_Frameworks_de_Gestao_de_Projetos.pptx
Aula_02_Frameworks_de_Gestao_de_Projetos.pptx
GeorgeoNocera2
 
Fundamentos Gestão de Escopo e Qualidade
Fundamentos Gestão de Escopo e QualidadeFundamentos Gestão de Escopo e Qualidade
Fundamentos Gestão de Escopo e Qualidade
Kleitor Franklint Correa Araujo
 
Comissionamento como Ferramenta do Processo de Controle de Qualidade em Contr...
Comissionamento como Ferramenta do Processo de Controle de Qualidade em Contr...Comissionamento como Ferramenta do Processo de Controle de Qualidade em Contr...
Comissionamento como Ferramenta do Processo de Controle de Qualidade em Contr...
Rodrigo M. Gandra, MSc, PMP, PMI-RMP
 
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOKAula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Daniela Brauner
 
Gestao de escopo_v4.1
Gestao de escopo_v4.1Gestao de escopo_v4.1
Gestao de escopo_v4.1
Nicholas Uchoa
 
Apresentacao celula de testes
Apresentacao   celula de testesApresentacao   celula de testes
Apresentacao celula de testes
Marcio Ferreira, PMP, ITIL V3
 
Gerenciamento+de+projetos+e+ms project
Gerenciamento+de+projetos+e+ms projectGerenciamento+de+projetos+e+ms project
Gerenciamento+de+projetos+e+ms project
leopaiva217101
 
Gestão projetos
Gestão projetosGestão projetos
Gestão projetos
Paulo Santos
 
Treinamento de Introdução ao Gerenciamento de Projetos
Treinamento de Introdução ao Gerenciamento de ProjetosTreinamento de Introdução ao Gerenciamento de Projetos
Treinamento de Introdução ao Gerenciamento de Projetos
Cleiton Gomes Xavier
 
Conceitos gerais de GP
Conceitos gerais de GPConceitos gerais de GP
Conceitos gerais de GP
joao87vidal
 
Scrum
ScrumScrum
CURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAIS
CURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAISCURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAIS
CURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAIS
Karlos Ribas
 
(Transformar 16) sessão 6
(Transformar 16) sessão 6(Transformar 16) sessão 6
(Transformar 16) sessão 6
Ink_conteudos
 
Apqp – advanced product quality planning (1)
Apqp – advanced product quality planning (1)Apqp – advanced product quality planning (1)
Apqp – advanced product quality planning (1)
emc5714
 
Aula 2 - Gestão de Projetos
Aula 2 - Gestão de ProjetosAula 2 - Gestão de Projetos
Aula 2 - Gestão de Projetos
Fernando Dantas
 
PMO - Project Management Office
PMO - Project Management OfficePMO - Project Management Office
PMO - Project Management Office
Aragon Vieira
 
Gestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoesGestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoes
João Rafael Lopes
 
PDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADE
PDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADEPDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADE
PDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADE
Acies Consultoria Empresarial
 
Métodos Ágeis e Scrum - Introdução
Métodos Ágeis e Scrum - IntroduçãoMétodos Ágeis e Scrum - Introdução
Métodos Ágeis e Scrum - Introdução
Yuri Morais
 

Semelhante a Gerenciamento_Projetos (20)

Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10
 
Aula_02_Frameworks_de_Gestao_de_Projetos.pptx
Aula_02_Frameworks_de_Gestao_de_Projetos.pptxAula_02_Frameworks_de_Gestao_de_Projetos.pptx
Aula_02_Frameworks_de_Gestao_de_Projetos.pptx
 
Fundamentos Gestão de Escopo e Qualidade
Fundamentos Gestão de Escopo e QualidadeFundamentos Gestão de Escopo e Qualidade
Fundamentos Gestão de Escopo e Qualidade
 
Comissionamento como Ferramenta do Processo de Controle de Qualidade em Contr...
Comissionamento como Ferramenta do Processo de Controle de Qualidade em Contr...Comissionamento como Ferramenta do Processo de Controle de Qualidade em Contr...
Comissionamento como Ferramenta do Processo de Controle de Qualidade em Contr...
 
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOKAula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
 
Gestao de escopo_v4.1
Gestao de escopo_v4.1Gestao de escopo_v4.1
Gestao de escopo_v4.1
 
Apresentacao celula de testes
Apresentacao   celula de testesApresentacao   celula de testes
Apresentacao celula de testes
 
Gerenciamento+de+projetos+e+ms project
Gerenciamento+de+projetos+e+ms projectGerenciamento+de+projetos+e+ms project
Gerenciamento+de+projetos+e+ms project
 
Gestão projetos
Gestão projetosGestão projetos
Gestão projetos
 
Treinamento de Introdução ao Gerenciamento de Projetos
Treinamento de Introdução ao Gerenciamento de ProjetosTreinamento de Introdução ao Gerenciamento de Projetos
Treinamento de Introdução ao Gerenciamento de Projetos
 
Conceitos gerais de GP
Conceitos gerais de GPConceitos gerais de GP
Conceitos gerais de GP
 
Scrum
ScrumScrum
Scrum
 
CURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAIS
CURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAISCURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAIS
CURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAIS
 
(Transformar 16) sessão 6
(Transformar 16) sessão 6(Transformar 16) sessão 6
(Transformar 16) sessão 6
 
Apqp – advanced product quality planning (1)
Apqp – advanced product quality planning (1)Apqp – advanced product quality planning (1)
Apqp – advanced product quality planning (1)
 
Aula 2 - Gestão de Projetos
Aula 2 - Gestão de ProjetosAula 2 - Gestão de Projetos
Aula 2 - Gestão de Projetos
 
PMO - Project Management Office
PMO - Project Management OfficePMO - Project Management Office
PMO - Project Management Office
 
Gestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoesGestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoes
 
PDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADE
PDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADEPDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADE
PDCA E FERRAMENTAS DE QUALIDADE
 
Métodos Ágeis e Scrum - Introdução
Métodos Ágeis e Scrum - IntroduçãoMétodos Ágeis e Scrum - Introdução
Métodos Ágeis e Scrum - Introdução
 

Mais de Wagner Zaparoli

Early Warning Systems For Epidemic
Early Warning Systems For EpidemicEarly Warning Systems For Epidemic
Early Warning Systems For Epidemic
Wagner Zaparoli
 
Transformações_Corporativas
Transformações_CorporativasTransformações_Corporativas
Transformações_Corporativas
Wagner Zaparoli
 
Técnicas_Implementação
Técnicas_ImplementaçãoTécnicas_Implementação
Técnicas_Implementação
Wagner Zaparoli
 
Qualidade do Software
Qualidade do SoftwareQualidade do Software
Qualidade do Software
Wagner Zaparoli
 
Checklist para Avaliação da Documentação.PDF
Checklist para Avaliação da Documentação.PDFChecklist para Avaliação da Documentação.PDF
Checklist para Avaliação da Documentação.PDF
Wagner Zaparoli
 
Padrões_Desenvolvimento
Padrões_DesenvolvimentoPadrões_Desenvolvimento
Padrões_Desenvolvimento
Wagner Zaparoli
 
Gerência de Configuração
Gerência de ConfiguraçãoGerência de Configuração
Gerência de Configuração
Wagner Zaparoli
 
Manutenção de Software
Manutenção de SoftwareManutenção de Software
Manutenção de Software
Wagner Zaparoli
 
Teste de Software
Teste de SoftwareTeste de Software
Teste de Software
Wagner Zaparoli
 
Ciclo de Vida
Ciclo de VidaCiclo de Vida
Ciclo de Vida
Wagner Zaparoli
 
Projeto de Software
Projeto de SoftwareProjeto de Software
Projeto de Software
Wagner Zaparoli
 

Mais de Wagner Zaparoli (11)

Early Warning Systems For Epidemic
Early Warning Systems For EpidemicEarly Warning Systems For Epidemic
Early Warning Systems For Epidemic
 
Transformações_Corporativas
Transformações_CorporativasTransformações_Corporativas
Transformações_Corporativas
 
Técnicas_Implementação
Técnicas_ImplementaçãoTécnicas_Implementação
Técnicas_Implementação
 
Qualidade do Software
Qualidade do SoftwareQualidade do Software
Qualidade do Software
 
Checklist para Avaliação da Documentação.PDF
Checklist para Avaliação da Documentação.PDFChecklist para Avaliação da Documentação.PDF
Checklist para Avaliação da Documentação.PDF
 
Padrões_Desenvolvimento
Padrões_DesenvolvimentoPadrões_Desenvolvimento
Padrões_Desenvolvimento
 
Gerência de Configuração
Gerência de ConfiguraçãoGerência de Configuração
Gerência de Configuração
 
Manutenção de Software
Manutenção de SoftwareManutenção de Software
Manutenção de Software
 
Teste de Software
Teste de SoftwareTeste de Software
Teste de Software
 
Ciclo de Vida
Ciclo de VidaCiclo de Vida
Ciclo de Vida
 
Projeto de Software
Projeto de SoftwareProjeto de Software
Projeto de Software
 

Gerenciamento_Projetos

  • 2. Técnicas de Gerenciamento 2 Agenda • Conceitos de Gestão e Projeto • Controle do Planejamento • Controle do Progresso • Controle de Testes/Homologação • Controle de Entregas • Controle de Mudanças • Controle de Riscos • Controle de Desempenho e Qualidade • Controle de Recursos e Custos
  • 3. Técnicas de Gerenciamento 3 O que é gerenciar? • É aplicar conhecimentos, habilidades e técnicas na elaboração de atividades relacionadas para atingir um conjunto de objetivos pré-definidos, num certo prazo, com um certo custo e qualidade, através da mobilização de recursos técnicos e humanos Por que gerenciar? • Para minimizar os riscos e aumentar a probabilidade de sucesso • É decidir em um cenário de relativa ambiguidade
  • 4. Técnicas de Gerenciamento 4 O que é um Projeto? • Existe um objetivo específico para ser completado dentro de certas especificações. • Existem definidas datas de início e fim;. • Tenha fundos limitados. • Consume recursos (pessoas, dinheiro, equipamentos, etc.) . O que é ter sucesso em um Projeto? • Entregar dentro do prazo; • Estar dentro dos custos planejados; • Ter o desempenho e a tecnologia planejada; • Ter utilizado os recursos de forma eficaz e eficiente. • Ter satisfeito as necessidades do cliente.
  • 5. Técnicas de Gerenciamento 5 Drops da Gestão Definir o Escopo Resolver Problemas Avaliar Riscos Tratar com Fornecedores Realizar Estudo de Viabilidade Motivar Equipe Monitorar Desempenho Acompanhar Cronograma Estimar Recursos Escolher Metodologia Organizar Reuniões Prestar Contas Relacionar-se com Cliente Monitorar Mudanças Estimar Custos Planejar Testes Tomar Decisões Selecionar Equipe Técnica Estimar Prazos Planejar Atividades
  • 6. Comunicação Técnicas de Gerenciamento 6 Quadro Resumo Gestão Controle Planejamento Controle Progresso Controle Testes/ Homologação Controle Entregas Controle Mudanças Controle Riscos Controle Desempenho e Qualidade Controle Recursos e Custos ‘
  • 7. Técnicas de Gerenciamento 7 Controle do Planejamento Pré-Projeto • Identificar as necessidades funcionais; • Identificar as necessidades não funcionais (software, hardware, infra-estrutura, etc.); • Estimar as necessidades de recursos humanos; • Estimar tempo de esforço; • Identificar potenciais riscos; • Relacionar benefícios do projeto; • Estimar custo; • Analisar relação custo/benefício; • Formalizar proposta; • Obter aprovação;
  • 8. Técnicas de Gerenciamento 8 Controle do Planejamento Pré-Projeto Benefício Tático Permite que a organização continue executando a mesma atividade fim com custo mais baixo. Vinculado a alguns fatores como: • possibilidade de redução de mão de obra; • possibilidade de redução do tempo de processamento (com automática agilização do tempo de resposta); • possibilidade de downsizing; • possibilidade de redução de custos operacionais, como espaço para armazenamento de relatórios, armários, mesas, máquinas de escrever, etc., em função do novo equipamento/sistema abarcar atividades antes inexequíveis; Benefício Estratégico Permite que a organização inicie um tipo inteiramente novo de atividade ou inicie atividades em novas áreas. Possivelmente neste caso, a organização não estaria diminuindo os custos, mas sim aumentando o lucro devido ao aumento das receitas.
  • 9. Técnicas de Gerenciamento 9 Controle do Planejamento Pré-Projeto Relação Custo/Benefício Imagine o seguinte cenário: • Custo (C) do sistema: R$5.000,00 (obtido por estimativas da organização); • Tempo de vida (TV) do sistema: 5 anos (n); • Economia (E) por ano: R$2.500,00 (obtido por estimativas da organização); • Taxa de juros (TJ) ao ano: 12%. Para obter-se o benefício do sistema, deve-se construir a seguinte tabela: Ano Valor Futuro (E) (1 + TJ)n Valor Presente (VP) Valor Presente Acumulado (VPA) 1 2.500 1.12 2.234,14 2.234,14 2 2.500 1.25 1.992,98 4.225,12 3 2.500 1.40 1.779,45 6.004,57 4 2.500 1.57 1.588,80 7.593,37 5 2.500 1.76 1.418,57 9.011,94 E VP = (1 + TJ) ano 2.500 VP (5) = = 1.418,57 (1 + 0,12) 5 Benefício Acumulado
  • 10. Técnicas de Gerenciamento 10 Controle do Planejamento Pré-Projeto Plano de Trabalho Previsto • Escopo do projeto • Fora do escopo • Riscos e restrições • Atividades e produtos gerados • Recursos necessários • Estimativas de duração • Estimativas de custo • Detalhes da análise Custo/Benefício • Metodologia utilizada
  • 11. Técnicas de Gerenciamento 11 Controle do Planejamento Projeto Plano de Trabalho Aprovado • Objetivos do Projeto • Esboço preliminar do sistema • Cronograma • Fases, etapas e atividades • Pontos de revisão • Calendário do projeto • Plano de alocação de recursos • Necessidade de recursos computacionais • Orçamento aprovado • Restrições, riscos e contingências • Estrutura de coordenação
  • 12. Técnicas de Gerenciamento 12 Gestão Controle Planejamento Controle Progresso Controle Testes/ Homologação Controle Entregas Controle Mudanças Controle Riscos Controle Desempenho e Qualidade Controle Recursos e Custos ‘ Controle do Progresso
  • 13. Técnicas de Gerenciamento 13 Controle do Progresso Insumos à Gestão • O que deve ser feito (objetivos do projeto); • Como deve ser feito (ferramentas, atividades, padrões, etc.); • Quem deve fazer (responsável pela execução das atividades); • Quando deve ser feito (posicionamento na sequência do projeto); • Que resultados são esperados (produtos a serem gerados); • Quais indicadores e medições a serem verificados e realizados; • Quais os pontos de controle/inspeção; • Quais critérios de entrada para cada atividade; •Quais critérios de saída para cada atividade; • Qual o relacionamento entre as atividades (para frente e para trás).
  • 14. Técnicas de Gerenciamento 14 Controle do Progresso • Principal Ferramenta: Cronograma • Principais Atividades: • Manter o cronograma atualizado  Decisões Técnicas Mudanças de escopo Mudanças de produtividade (atrasos ou antecipações) Riscos e impactos • Manter informados equipe técnica e demais envolvidos sobre: • Avaliar e executar plano contingencial em caso de desvios • Realizar as reuniões de revisão
  • 15. Técnicas de Gerenciamento 15 Gestão Controle Planejamento Controle Progresso Controle Testes/ Homologação Controle Entregas Controle Mudanças Controle Riscos Controle Desempenho e Qualidade Controle Recursos e Custos ‘ Controle dos Testes/Homologação
  • 16. Técnicas de Gerenciamento 16 Controle dos Testes/Homologação • Principais Ferramentas: Cronograma/Plano de testes • Principais Atividades: • Certificar-se de que todos os planos de testes requeridos foram elaborados • Certificar-se de que todos os envolvidos na execução dos testes estão cientes das responsabilidades • Certificar-se de que todos os recursos necessários à execução dos testes estão disponíveis • Certificar-se de que todos os planos de testes foram executados adequadamente (evidências de teste/Cronograma) • Divulgar os resultados dos testes e/ou pontos de atenção após a execução dos testes
  • 17. Técnicas de Gerenciamento 17 Gestão Controle Planejamento Controle Progresso Controle Testes/ Homologação Controle Entregas Controle Mudanças Controle Riscos Controle Desempenho e Qualidade Controle Recursos e Custos ‘ Controle de Entregas
  • 18. Técnicas de Gerenciamento 18 Controle de Entregas • Principal Ferramenta: Cronograma • Principais Atividades: • Entrega do Plano de Trabalho para aprovação: submeter o plano de trabalho realizado na etapa de pré-projeto para que seja avaliado e aprovado • Entrega dos artefatos para inspeção: durante o ciclo de vida do projeto vários artefatos (requisitos, casos de uso, classes, etc.) são elaborados e precisam ser inspecionados por uma equipe de qualidade • Entrega dos artefatos para validação (cliente): durante o ciclo de vida do projeto alguns artefatos (requisitos, casos de uso, classes, etc.) devem ser validados pelo cliente numa forma de constar a conformidade com suas necessidades • Entrega de pacotes para fábrica: caso o projeto trabalhe com fábrica de software, pacotes de especificação devem ser entregues à fábrica para que ela proceda a codificação
  • 19. Técnicas de Gerenciamento 19 Controle de Entregas • Entrega do produto para homologação: após a codificação e realização dos testes, o produto (ou parte dele) é disponibilizado em ambiente de homologação para que equipe específica realize os devidos procedimentos. • Entrega do produto para aceitação (cliente): após homologado, o produto é disponibilizado para o cliente realizar os seus próprios testes. • Entrega do produto para produção: após homologado e aceito pelo cliente, o produto é disponibilizado em ambiente de produção e liberado para uso. • É importante observar que o gestor pode realizar essas atividades de próprio punho ou delegá-las à equipe técnica. Neste caso, deve acompanhar o processo verificando se ele está sendo realizado como planejado.
  • 20. Técnicas de Gerenciamento 20 Gestão Controle Planejamento Controle Progresso Controle Testes/ Homologação Controle Entregas Controle Mudanças Controle Riscos Controle Desempenho e Qualidade Controle Recursos e Custos ‘ Controle de Mudanças
  • 21. Técnicas de Gerenciamento 21 Controle de Mudanças Conceitos • Escopo do Produto: trata das funcionalidades que caracterizam os produtos ou serviços oferecidos pela implementação de um projeto; Mudar o escopo do produto significa mudar as funcionalidades do produto ou quaisquer características relacionadas a elas Mudar o escopo do projeto significa acrescentar ou subtrair artefatos do framework metodológico (ciclo de vida) originalmente definido Escopo do Projeto: trata do trabalho e dos artefatos criados para contemplar as funcionalidades dos produtos/serviços.
  • 22. Técnicas de Gerenciamento 22 Controle de Mudanças Causas • Um evento externo. Por exemplo, uma nova regulamentação governamental. • Um erro ou omissão no detalhamento do produto. • Uma necessidade estratégica da companhia. • A necessidade de implementação de uma contingência devido a um risco identificado no transcorrer do projeto. • A necessidade de uma melhor qualidade dos artefatos gerados.
  • 23. Técnicas de Gerenciamento 23 Controle de Mudanças Ações Mudança de Escopo Replanejar Recursos CustoPrazo
  • 24. Técnicas de Gerenciamento 24 Controle de Mudanças Ações • Analisar os impactos nos artefatos já construídos e a serem construídos (utilizar uma matriz de rastreabilidade como apoio). • Elencar o que muda (aumenta ou diminui) em termos de prazo, recursos e custo, para sincronizar todos os artefatos à mudança solicitada. • Solicitar aprovação da mudança. • Revisitar:  Cronograma (do projeto em questão e de outros projetos encadeados).  Ambientes de desenvolvimento, homologação e produção.  Riscos.  Artefatos já construídos (requisitos, casos de uso, classes, etc.).  Artefatos a serem construídos. • Se mudança aprovada, registrá-la formalmente e comunicar a todos os envolvidos.
  • 25. Técnicas de Gerenciamento 25 Gestão Controle Planejamento Controle Progresso Controle Testes/ Homologação Controle Entregas Controle Mudanças Controle Riscos Controle Desempenho e Qualidade Controle Recursos e Custos ‘ Controle de Riscos
  • 26. Técnicas de Gerenciamento 26 Controle de Riscos Conceitos • Risco é a possibilidade de um evento indesejável ocorrer. • Evento que é certo ocorrer não é risco. • Evento que não afeta negativamente o projeto não é risco.
  • 27. Técnicas de Gerenciamento 27 Controle de Riscos Categorias • Riscos Técnicos, de Qualidade ou Desempenho: são aqueles inerentes ao uso de tecnologia complexa, às metas de desempenho irreais e às mudanças da tecnologia usada ou padrões de indústria. • Riscos de Gerência de Projeto: referem-se à alocação e gestão precária de tempo e recursos, qualidade inadequada do plano do projeto e má aplicação das disciplinas de gerência de projetos. • Riscos Organizacionais: diz respeito à volatilidade do escopo do projeto, à inadequada priorização dos projetos, à insuficiência ou interrupção de fundos e ao conflito de recursos e opiniões. • Riscos Externos: fazem referência às mudanças legais, às questões trabalhistas, às mudanças de prioridade dos terceiros, à quebra de contratos e aos efeitos de força maior da natureza.
  • 28. Técnicas de Gerenciamento 28 Controle de Riscos Ações Identificação e Análise de Riscos Reavaliação e Monitoramento dos Riscos
  • 29. Técnicas de Gerenciamento 29 Controle de Riscos Ações Identificação e Análise de Riscos • A identificação pode ocorrer em qualquer etapa do projeto, com destaque para duas:  Estudo Preliminar  Elicitação dos requisitos • Os riscos podem ser associados a funcionalidades específicas, a grupos de funcionalidades ou mesmo ao projeto como um todo
  • 30. Técnicas de Gerenciamento 30 Controle de Riscos Ações Identificação e Análise de Riscos • Definição da probabilidade (0% - 100%) da ocorrência do risco e de seus respectivos impactos • Definição da estratégia de mitigação do risco • Definição do plano de contingência do risco
  • 31. Técnicas de Gerenciamento 31 Controle de Riscos Ações Reavaliação e Monitoramento dos Riscos Identificar Novos Riscos Revisar o Escopo dos Riscos já Identificados Mudanças de Escopo
  • 32. Técnicas de Gerenciamento 32 Controle de Riscos Ações Reavaliação e Monitoramento dos Riscos Antever a ocorrência de um risco ou Identificar a sua ocorrência tão logo aconteça Indícios da ocorrência:  Dificuldades recorrentes com fornecedores;  Redução sistemática do orçamento;  Mudanças freqüentes de escopo;  Atraso de realização dos pontos de controle definidos em cronograma
  • 33. Técnicas de Gerenciamento 33 Gestão Controle Planejamento Controle Progresso Controle Testes/ Homologação Controle Entregas Controle Mudanças Controle Riscos Controle Desempenho e Qualidade Controle Recursos e Custos ‘ Controle de Desempenho e Qualidade
  • 34. Técnicas de Gerenciamento 34 Controle de Desempenho e Qualidade • Desempenho, neste caso, está relacionado à produtividade da equipe de desenvolvimento. • Alguns fatores que podem diminuir a produtividade:  Falta de capacidade técnica da equipe;  Falta de conhecimento do negócio a ser desenvolvido;  Falta de treinamento;  Alta rotatividade;  Desmotivação (baixo salário, falta de reconhecimento, sem perspectivas de crescimento, etc.);  Cronogramas irreais;  Excesso de pressão;  Gestão inadequada;  Volatilidade dos requisitos (escopo);  Ambiente desatualizado ou inadequado.
  • 35. Técnicas de Gerenciamento 35 Controle de Desempenho e Qualidade • Principais atividades:  Averiguar regularmente se as entregas estão dentro do previsto;  Identificar a queda de desempenho e suas causas-raízes o mais rápido possível;  Elencar soluções para as causas-raízes e aplicá-las adequadamente;  Acompanhar aplicação das soluções e verificar se problema foi resolvido;  Caso não tenha sido, revisitar soluções e repetir fluxo de aplicação. • Uma das ferramentas mais importantes de apoio ao gestor nessas atividades é o cronograma.
  • 36. Técnicas de Gerenciamento 36 Controle de Desempenho e Qualidade SoftwareProcesso Qualidade de Software Qualidade do Processo
  • 37. Técnicas de Gerenciamento 37 Controle de Desempenho e Qualidade • Ad hoc – Improvisado • Fortemente dependente dos profissionais • Indisciplinado • Pouca produtividade • Qualidade de difícil previsão • Alto custo de manutenção • Risco na adoção de novas tecnologias Processo de Software - Imaturo
  • 38. Técnicas de Gerenciamento 38 Controle de Desempenho e Qualidade • Processo conhecido por todos • Apoio visível da alta administração • Auditagem da fidelidade ao processo • Medidas do produto e do processo • Adoção disciplinada de tecnologias • Papéis e responsabilidades claramente definidos • Acompanhamento da qualidade do produto e da satisfação do cliente • Expectativas para custos, cronograma, funcionalidade e qualidade do produto é usualmente alcançado Processo de Software - Maduro
  • 39. Técnicas de Gerenciamento 39 Controle de Desempenho e Qualidade Sem Controle • Improvisado • Não Seguido • Depende dos profissionais • Baixa visão do progresso e da qualidade • Arriscado do ponto de vista de uso de novas tecnologias Processo de Software – Dimensão Controle Com Controle • Coerente; o trabalho é efetivamente concluído • Apoio da alta administração. • Permite a medição do produto e do processo • Uso disciplinado da tecnologia
  • 40. Técnicas de Gerenciamento 40 Controle de Desempenho e Qualidade Planejamento • Os membros da equipe estão definidos? • O papel de cada membro está claramente entendido? • O cronograma do projeto foi elaborado, contendo as atividades, tempo de realização e responsável pela realização? • O ambiente de desenvolvimento foi definido, disponibilizado e testado de acordo com as informações contidas no estudo preliminar aprovado?
  • 41. Técnicas de Gerenciamento 41 Controle de Desempenho e Qualidade Análise • O diagrama de casos de uso foi elaborado de acordo com os padrões estabelecidos em metodologia vigente? • Os casos de uso de negócio foram especificados de acordo com os padrões estabelecidos em metodologia vigente? • Os casos de uso de negócio estão relacionados a um ou mais requisitos? • As integrações foram especificadas de acordo com os padrões estabelecidos em metodologia vigente? • O tratamento de erros foi elaborado de acordo com os padrões estabelecidos em metodologia vigente e atende às funcionalidades mapeadas nos casos de uso? • O modelo de dados lógico foi elaborado de acordo com os padrões estabelecidos em metodologia vigente e atende às funcionalidades mapeadas nos casos de uso? • O diagrama de classes foi elaborado de acordo com os padrões estabelecidos em metodologia vigente e atende às funcionalidades mapeadas nos casos de uso? • Os artefatos dessa etapa foram inspecionados por uma equipe de qualidade? • O usuário aprovou formalmente os artefatos da etapa?
  • 42. Técnicas de Gerenciamento 42 Controle de Desempenho e Qualidade Projeto • As classes foram especificadas de acordo com os padrões estabelecidos em metodologia vigente? • Os métodos e atributos foram especificados de acordo com os padrões estabelecidos em metodologia vigente e estão em conformidade com a especificação das classes? • O modelo de dados físico foi elaborado de acordo com os padrões estabelecidos em metodologia vigente e atende às funcionalidades mapeadas nos casos de uso? • A arquitetura foi especificada de acordo com os padrões estabelecidos em metodologia vigente e atende às funcionalidades e demais características mapeadas nos artefatos já produzidos (em especial os requisitos)? • A especificação de telas e relatórios foi elaborada de acordo com os padrões estabelecidos em metodologia vigente e atende às funcionalidades mapeadas nos casos de uso? • O testes de construção foram elaborados de acordo com os padrões estabelecidos em metodologia vigente e atendem às funcionalidades mapeadas nos casos de uso? • Os artefatos dessa etapa foram inspecionados por uma equipe de qualidade? • O usuário aprovou formalmente os artefatos da etapa?
  • 43. Técnicas de Gerenciamento 43 Controle de Desempenho e Qualidade Construção • A estrutura física do banco de dados foi criada e testada? • A carga inicial para testes foi realizada e testada? • Os componentes de negócio foram construídos e testados adequadamente? • O testes de integração/sistema foram elaborados de acordo com os padrões estabelecidos em metodologia vigente e atendem às funcionalidades mapeadas nos requisitos? • Os artefatos dessa etapa foram inspecionados por uma equipe de qualidade?
  • 44. Técnicas de Gerenciamento 44 Controle de Desempenho e Qualidade Testes/Docum. • Os testes de integração/sistema foram executados adequadamente? • Os manuais (documentação) foram elaborados e disponibilizados aos usuários e demais participantes? • Os testes de homologação foram elaborados de acordo com os padrões estabelecidos em metodologia vigente e atendem às funcionalidades mapeadas nos requisitos e casos de uso? • Os artefatos dessa etapa foram inspecionados por uma equipe de qualidade?
  • 45. Técnicas de Gerenciamento 45 Controle de Desempenho e Qualidade Homologação • Os testes de homologação foram executados adequadamente? • O teste de aceitação foi realizado adequadamente? • O plano de implantação foi elaborado de acordo com os padrões estabelecidos em metodologia vigente? • O treinamento foi realizado adequadamente? • A infra-estrutura de produção foi preparada adequadamente? • Os artefatos dessa etapa foram inspecionados por uma equipe de qualidade?
  • 46. Técnicas de Gerenciamento 46 Controle de Desempenho e Qualidade Implantação • As rotinas de produção foram montadas adequadamente? • As cargas devidas foram realizadas? • A inspeção das cargas foi realizada por equipe de qualidade? • Os testes de produção foram realizados adequadamente? • O aceite final foi formalizado? • O formulário de “lições aprendidas” foi preenchido? • A acompanhamento da produção foi ou está sendo realizado?
  • 47. Técnicas de Gerenciamento 47 Gestão Controle Planejamento Controle Progresso Controle Testes/ Homologação Controle Entregas Controle Mudanças Controle Riscos Controle Desempenho e Qualidade Controle Recursos e Custos ‘ Controle de Recursos e Custos
  • 48. Técnicas de Gerenciamento 48 Controle de Recursos e Custos Conceitos • Entende-se por recurso, toda e qualquer necessidade de um projeto relacionada à infra-estrutura, software, hardware, recursos humanos, e documentais. • Entende-se por custo, todo investimento ou despesa que a companhia terá durante o ciclo de vida de um projeto.
  • 49. Técnicas de Gerenciamento 49 Controle de Recursos e Custos Ações Análise Inicial Controle e Monitoramento
  • 50. Técnicas de Gerenciamento 50 Controle de Recursos e Custos Ações Análise Inicial • Realizada antes do início do projeto:  humanos externos: cobrados por valor hora/homem e advindos de consultorias para execução de serviços de implementação, testes, configurações, etc;  software: compra/alocação de aplicativos, ferramentas, etc;  hardware: compra/alocação de computadores, monitores, impressoras, etc;  infra-estrutura: compra/alocação de telefonia, links, mesas, cabeamento de rede, hubs, memória, etc;  serviços de terceiros: se o valor refere-se a um pacote fechado advindo de consultorias para execução de serviços de implementação, testes, configurações, etc; Custos/Recursos Plano de Trabalho Previsto
  • 51. Técnicas de Gerenciamento 51 Controle de Recursos e Custos Ações Controle e Monitoramento • Realizada durante o desenvolvimento do projeto:  Mudanças de escopo;  Má dimensionamento dos recursos;  Outros motivos – má gestão, alta rotatividade, falha no fornecimento, etc. Custos/Recursos /Riscos Aprovação
  • 52. Técnicas de Gerenciamento 52 Comunicação Planejamento da Comunicação Distribuição da Informação Relato de Desempenho Encerramento Administrativo
  • 53. Técnicas de Gerenciamento 53 Comunicação Planejamento da Comunicação Determina as informações e comunicações necessárias: quem informar, o que informar, quando informar e como informar.
  • 54. Técnicas de Gerenciamento 54 Comunicação Distribuição da Informação Torna disponível, de forma regular, as informações as informações necessárias às partes envolvidas no projeto
  • 55. Técnicas de Gerenciamento 55 Comunicação Relato de Desempenho Coleta e dissemina informações de desempenho. Inclui relatórios de posicionamento, medidas de progresso e previsões.
  • 56. Técnicas de Gerenciamento 56 Comunicação Encerramento Administrativo Gera, reúne e dissemina informações para formalizar a conclusão de uma fase ou do projeto.
  • 57. Sugestões Bibliográficas Técnicas de Gerenciamento 57 Paulk, M. et All; The Capapability Maturity Model: Guidelines for Improving the Software Process; Software Engineering Institute/CMU; Addison-Wesley, 1995. • Sanders, J.; Curran, E.; Software Quality; Addison-Wesley, 1994. • Paulk M. et All; Techinical Report/CMU/SEI-93-TR-025; Key Pratices of the Capability Maturity Model for Software, Version 1.1; Software Engineering Institute/CMU, 1993. • Santos, A. D.; CMM – Capability Maturity Model; Apostila: Faculdade de Engenharia Elétrica/UNICAMP, 2000. • Paula Filho, W. P.; Engenharia de Software: Fundamentos, Métodos e Padrões; LTC Editora, 2001. • Sommerville, I.; Software Engineering, 6th Edition, Adison-Wesley, 2001. • Couto, A. B.; CMMI – Integração dos Modelos de Capacitação e Maturidade de Sistemas; Editora Ciência Moderna, 2007. • IEEE Computer Society; Swebok – Guide to the Software Engineering Body of Knowledge; USA, 2004. • Project Management Institute; PMBOOK 2000 – Brazil Minas Gerais Chapter; 2002.