SlideShare uma empresa Scribd logo
1ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES NOVO TESTAMENTO III  Prof.  Josiano Moraes
1ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Autor: Paulo Data: Cerca de 50-51 d.C.   Tema O tema de 1 Tessalonicenses é escatológico. As epístolas de Paulo à igreja de Tessalônica são famosas devido ao ensino que encerram sobre a Segunda Vinda de Jesus Cristo e eventos associados.  Essas duas epístolas, o discurso do monte das Oliveiras, por Jesus, e o Apocalipse de João formam as três principais porções proféticas do Novo Testamento.  Em I Tessalonicenses, a nota escatológica está vinculada com o segundo desses dois temas todo importantes: (1) as congratulações aos crentes tessalonicenses, pela sua conversão e progresso na fé cristã, e (2) exortações tendentes a um maior progresso, com ênfase particular sobre o consolo derivado da expectação acerca da parousia.  Prof.  Josiano Moraes
1ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Contexto 1 Tessalônica era capital de Macedônia. Localizava-se próxima do mar. Era porto aonde chegavam navios do mundo todo da época. Era perpassada pelas grandes estradas do Império  Romano.  A sua população era bem diversificada: cada qual com sua cultura, língua, deuses, folclore, supertições, tradições, etc. Havia comércio do mundo inteiro. A cidade tinha pensões, hospedarias, saunas, teatros, praças, santuários e prostituição. O campo tinha rebanhos, cultivo de oliveiras, uvas e frutas. Os latifundiários detinham as terras.   Prof.  Josiano Moraes
1ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Contexto 2 No mar, muitos pescadores tiravam das águas o sustento que alimentava estivadores, comerciantes, marinheiros, soldados, funcionários públicos. Em Tessalônica havia uma elite dominante, formada por lideranças políticas e militares e pelas minorias que detinham e controlavam o comercio e os meios de produção. ,[object Object], Prof.  Josiano Moraes
1ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Contexto 3 Paulo chegou em Tessalônica em 50/51, vindo de Filipos (cf. At 17,1-15).  Pregou alguns meses, sendo interrompido por um motim provocado por judeus invejosos, que forçaram a saída precipitada de Paulo e Silas para Beréia, de onde também tiveram que fugir, indo para Atenas.  Dali, Paulo enviou Timóteo de volta a Tessalônica, a fim de consolidar a comunidade.  Prof.  Josiano Moraes
1ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Propósito Paulo escreveu esta epístola depois de ter recebido um relatório de  Timóteo, que havia acabado de retornar de uma visita a esses novos crentes (1 Ts 3.6). Paulo determinou: Expressar seu agradecimento e satisfação pelo crescimento e testemunho dos novos crentes; Responder às acusações que estavam sendo levantadas contra ele por alguns judeus oponentes; Encorajar os crentes a continuarem o difícil trabalho deles, na perseverança e no crescimento até a volta de Jesus; e, finalmente, Corrigir alguns mal-entendidos a respeito da futura escatologia e dos sinais dos tempos.  Prof.  Josiano Moraes
1ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Destinatários Primeiramente, esta epístola foi direcionada aos novos convertidos da Tessalônica. Esse grupo de convertidos era composto por pagãos idólatras  (1 Ts 1.10), gregos “piedosos” (1 Ts1.8), além de judeus. Algumas das distintas mulheres de Tessalônica também se converteram (At 17.1-4). A igreja de Tessalônica foi fundada na segunda viagem missionária de Paulo. A orientação de Paulo era de que a epístola deveria ser lida para “todas” as pessoas (1 Ts 5.27), o que inclui os crentes de todos os séculos.  Prof.  Josiano Moraes
1ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Características literárias Esta epístola é paulina na sua estrutura e nas suas características. O vocabulário é muito semelhante àquele que Paulo usa  em outros escritos.  Paulo também não se intitula “apóstolo”. Sua autoridade espiritual e liderança nunca foram questionadas em Tessalônica.  Prof.  Josiano Moraes
2ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES NOVO TESTAMENTO III  Prof.  Josiano Moraes
2ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Autor: Paulo Data: Cerca de 51-52 d.C.   Tema Nesta epístola é exaltada a fidelidade de Deus. Paulo tentou encorajar a novamentetessalonicenses diante das perseguições e tribulações (2 Ts 1). Paulo também explicou alguns aspectos pertinentes da ao retorno do Senhor, os quais aparentemente, causaram confusão nos tessalonicenses.  Ele advertiu sobre os perigos da ociosidade e encorajou a uma vida de auto controle (2 Ts 3.6-15).  Prof.  Josiano Moraes
2ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Contexto Tessalônica era capital da Macedôniae a sua maior cidade. Estava localizada na principal rodovia romana (Via Egnatia), que ia para o leste.  Paulo percebeu as ramificações globais ao atingir esse influente povo. A cidade era povoada basicamente por gregos, mas havia também uma proeminente comunidade judaica. A localização geográfica de Tessalônica era significativa para a evangelização da Europa.  Prof.  Josiano Moraes
2ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Propósito Paulo escreveu a segunda epístola aos Tessalonicenses estando em Corinto, quando de sua segunda viagem missionária, pouco depois de haver escrito I Tessalonicenses. Paulo escreveu esta epístola para esclarecer seus ensinamentos sobre a volta de Cristo. Seus ensinamentos não foram bem compreendidos por alguns crentes. Ele também continuou a encorajar os tessalonicenses na fé.  Prof.  Josiano Moraes
1ª e 2ª AOS TESSALONICENSES Tessalónica (ou Salónica) Atual  A segunda maior cidade grega, berço de Alexandre o Grande, fica no Norte, na Macedónia. Mais europeia que Atenas, aparentemente mais ordenada, mais arejada (é costeira). Alberga uma grande quantidade de monumentos cristãos, cerca de uma centena de igrejas e basílicas.  Prof.  Josiano Moraes
1ª e 2ª AOS TESSALONICENSES Tessalônica Cidade grega fundada por Cassiandro em 316 a.C. Esse general de Alexandre, o Grande batizou a cidade com o nome de sua esposa. Importante centro comercial desde 168 a.C., Tessalônica foi anexada ao Império Romano em 164 a.C. e tornou-se capital da Macedônia.  Prof.  Josiano Moraes
1ª e 2ª AOS TESSALONICENSES Via Egnatia Estrada pavimentada romana que ligava várias cidades portuárias do império, como Tessalónica, Filipos ou Anfipolis. A sua construção foi efetuada em várias fases e a sua extensão total é de cerca de 790km. Provavelmente Paulo viajou nessa estrada na segunda e terceira viagem missionária.  Prof.  Josiano Moraes
1ª e 2ª AOS TESSALONICENSES O papel de Deus nas Epístolas aos Tessalonicenses Deus usou Paulo como pioneiro para fundar essas igrejas e também para ser líder e orientador dos novos crentes. Deus usou essas cartas para ensinar e corrigir a sua igreja em relação as coisas futuras sem perder de vista o foco da vida cristã no presente.  Em 1ª Tessalonicenses Deus trata com seus filhos sobre os fundamentos da vida cristã. Em 2ª Tessalonicenses Deus desenvolve na igreja uma vida de integridade.  Prof.  Josiano Moraes
1ª e 2ª AOS TESSALONICENSES Lições de Liderança Quanto mais o líder ama as pessoas, mais facilidade terá em liderá-las. Líderes devem se aproximar das pessoas na medida de suas necessidades. Líderes orientam uma segunda geração de líderes. Líderes devem estar preparados para conviver com a adversidade, tendo em vista que o porvir será de esperança em Deus.  Mesmo as pessoas que conseguiram apreender a visão que você lhes passou precisam de correção e necessitam ser lembradas de certas coisas. Bons líderes incentivam: aplaudem e elogiam os outros, mesmo quando eles têm deficiências.  Prof.  Josiano Moraes
1ª e 2ª AOS TESSALONICENSES "Não é o que você deseja fazer, mas o que você faz para Deus que transforma a sua vida.”  Henrietta C. Mears  Prof.  Josiano Moraes
BIBLIOGRAFIA     BÍBLIA SAGRADA. A BÍBLIA DA LIDERANÇA CRISTÃ. Tradução de João Ferreira de Almeida, Revista e Atualizada, 2ª edição, Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 2007. BÍBLIA SAGRADA. ABÍBLIA DA MULHER. Tradução de João Ferreira de Almeida, Revista e Atualizada, 2ª edição, publicada por Sociedade Bíblica do Brasil. São Paulo: Editora Mundo  Cristão, 2003. BIBLIOTECA BÍBLICA. Sua Biblioteca Cristã Virtual. INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO. Disponível em:< http://bibliotecabiblica.blogspot.com/> Acesso em julho de 2011. DUNNETT, Walter M. PANORAMA DO NOVO TESTAMENTO– Curso Vida Nova de Teologia Básica; v. 3. São Paulo: Vida Nova, 2005. GILBERTO, Antônio. Bibliologia: introdução ao estudo da Bíblia. 4ª ed. – Campinas, SP: EETAD, 2003.  GOOGLE IMAGENS. Disponível em:< http://www.google.com.br / >Acesso em agosto de 2011.  GUNDRY, Robert H. PANORAMA DO NOVO TESTAMENTO. São Paulo: Vida Nova, 1998. HALE, Broadus David. INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO NOVO TESTAMENTO. Rio de Janeiro: JUERP, 1983. HISTÓRIA DE ROMA. Disponível em:<http://www.culturabrasil.pro.br/roma.htm >Acesso em agosto de 2011.  PACKER, J.L. TENNEY, Merril C. WHITE, William. O MUNDO DO NOVO TESTAMENTO. São Paulo: Vida Nova, 2006. PERSPECTIVA DE VIDA.  NOVO TESTAMENTO. Disponível em:< http://jadai.sites.uol.com.br/> Acesso em julho de 2011. PORTAL POSITIVO. Disponível em:< http://www.portalpositivo.com.br/ >Acesso em agosto de 2011. SOUZA, Neusa Rocha. NOVO TESTAMENTO. www.bibliapage.com/novotest.html. Acesso em 09/03/08.  TOGNINI, Enéas; BENTES, João Marques. JANELAS PARA O NOVO TESTAMENTO. 1ª ed. – São Paulo, SP: Louvores do Coração, 1992. YOUTUBE VÍDEOS. Disponível em:< http://www.youtube.com/watch?v=BQMmFTsU44I&feature=player_embedded >Acesso em setembro de 2011 .  Prof.  Josiano Moraes

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 4 – Missões Transculturais no Novo Testamento.pptx
Lição 4 – Missões Transculturais no Novo Testamento.pptxLição 4 – Missões Transculturais no Novo Testamento.pptx
Lição 4 – Missões Transculturais no Novo Testamento.pptx
Celso Napoleon
 
Bibliologia - Cânon biblico
Bibliologia - Cânon biblicoBibliologia - Cânon biblico
Bibliologia - Cânon biblico
RODRIGO FERREIRA
 
As cartas pastorais
As cartas pastoraisAs cartas pastorais
As cartas pastorais
guest1671d3
 
Panorama do Antigo Testamento
Panorama do Antigo TestamentoPanorama do Antigo Testamento
Panorama do Antigo Testamento
Alberto Simonton
 
Epístolas gerais aula 2
Epístolas gerais aula 2Epístolas gerais aula 2
Epístolas gerais aula 2
Moisés Sampaio
 
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Panorama do NT - Tito
Panorama do NT - TitoPanorama do NT - Tito
Panorama do NT - Tito
Respirando Deus
 
Panorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1JoãoPanorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1João
Respirando Deus
 
Panorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosPanorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2Coríntios
Respirando Deus
 
Panorama do NT - Mateus
Panorama do NT - MateusPanorama do NT - Mateus
Panorama do NT - Mateus
Respirando Deus
 
Carta de paulo aos colossenses
Carta de paulo aos colossensesCarta de paulo aos colossenses
Carta de paulo aos colossenses
UEPB
 
Panorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1TimóteoPanorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1Timóteo
Respirando Deus
 
Epístolas gerais - aula 1
Epístolas gerais - aula 1Epístolas gerais - aula 1
Epístolas gerais - aula 1
Moisés Sampaio
 
Apocalipse aula 20-08-2016
Apocalipse   aula 20-08-2016 Apocalipse   aula 20-08-2016
Apocalipse aula 20-08-2016
Daniel de Carvalho Luz
 
Cristologia aula02
Cristologia aula02Cristologia aula02
Cristologia aula02
Pastor W. Costa
 
panorama bíblico 1.pptx
panorama bíblico 1.pptxpanorama bíblico 1.pptx
panorama bíblico 1.pptx
Priscila Puga
 
Panorama do NT - 3João
Panorama do NT - 3JoãoPanorama do NT - 3João
Panorama do NT - 3João
Respirando Deus
 
Apocalipse 5, o livro selado
Apocalipse 5, o livro seladoApocalipse 5, o livro selado
Apocalipse 5, o livro selado
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
Panorama do NT - Judas
Panorama do NT - JudasPanorama do NT - Judas
Panorama do NT - Judas
Respirando Deus
 
I tessalonicenses
I tessalonicensesI tessalonicenses
I tessalonicenses
Luiz Augusto
 

Mais procurados (20)

Lição 4 – Missões Transculturais no Novo Testamento.pptx
Lição 4 – Missões Transculturais no Novo Testamento.pptxLição 4 – Missões Transculturais no Novo Testamento.pptx
Lição 4 – Missões Transculturais no Novo Testamento.pptx
 
Bibliologia - Cânon biblico
Bibliologia - Cânon biblicoBibliologia - Cânon biblico
Bibliologia - Cânon biblico
 
As cartas pastorais
As cartas pastoraisAs cartas pastorais
As cartas pastorais
 
Panorama do Antigo Testamento
Panorama do Antigo TestamentoPanorama do Antigo Testamento
Panorama do Antigo Testamento
 
Epístolas gerais aula 2
Epístolas gerais aula 2Epístolas gerais aula 2
Epístolas gerais aula 2
 
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
 
Panorama do NT - Tito
Panorama do NT - TitoPanorama do NT - Tito
Panorama do NT - Tito
 
Panorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1JoãoPanorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1João
 
Panorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosPanorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2Coríntios
 
Panorama do NT - Mateus
Panorama do NT - MateusPanorama do NT - Mateus
Panorama do NT - Mateus
 
Carta de paulo aos colossenses
Carta de paulo aos colossensesCarta de paulo aos colossenses
Carta de paulo aos colossenses
 
Panorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1TimóteoPanorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1Timóteo
 
Epístolas gerais - aula 1
Epístolas gerais - aula 1Epístolas gerais - aula 1
Epístolas gerais - aula 1
 
Apocalipse aula 20-08-2016
Apocalipse   aula 20-08-2016 Apocalipse   aula 20-08-2016
Apocalipse aula 20-08-2016
 
Cristologia aula02
Cristologia aula02Cristologia aula02
Cristologia aula02
 
panorama bíblico 1.pptx
panorama bíblico 1.pptxpanorama bíblico 1.pptx
panorama bíblico 1.pptx
 
Panorama do NT - 3João
Panorama do NT - 3JoãoPanorama do NT - 3João
Panorama do NT - 3João
 
Apocalipse 5, o livro selado
Apocalipse 5, o livro seladoApocalipse 5, o livro selado
Apocalipse 5, o livro selado
 
Panorama do NT - Judas
Panorama do NT - JudasPanorama do NT - Judas
Panorama do NT - Judas
 
I tessalonicenses
I tessalonicensesI tessalonicenses
I tessalonicenses
 

Destaque

1 Tessalonicenses (Estudo 3)
1 Tessalonicenses (Estudo 3)1 Tessalonicenses (Estudo 3)
1 Tessalonicenses (Estudo 3)
Daniel Junior
 
Tessalonicenses 1
Tessalonicenses 1Tessalonicenses 1
Tessalonicenses 1
Mensagens Virtuais
 
Lição 9 - Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses.
Lição 9 - Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses.Lição 9 - Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses.
Lição 9 - Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses.
Nehemias Santos
 
1º tessalonicenses
1º tessalonicenses1º tessalonicenses
1º tessalonicenses
renisvan
 
contexto historico de tessalonicenses.pps
contexto historico de tessalonicenses.ppscontexto historico de tessalonicenses.pps
contexto historico de tessalonicenses.pps
Herbert de Carvalho
 
Tessalônica nos dias de Paulo
Tessalônica nos dias de PauloTessalônica nos dias de Paulo
Tessalônica nos dias de Paulo
Gerson G. Ramos
 
A divindade luz_biblia
A divindade luz_bibliaA divindade luz_biblia
A divindade luz_biblia
Jose Moraes
 
O Discipulado Cristão na Carta aos Colossenses
O Discipulado Cristão na Carta aos ColossensesO Discipulado Cristão na Carta aos Colossenses
O Discipulado Cristão na Carta aos Colossenses
JUERP
 
Estudo - 1 Tessalonicenses ( Comentário de Moody )
Estudo - 1 Tessalonicenses ( Comentário de Moody )Estudo - 1 Tessalonicenses ( Comentário de Moody )
Estudo - 1 Tessalonicenses ( Comentário de Moody )
ibpcursos
 
Filipenses
FilipensesFilipenses
Filipenses
Mensagens Virtuais
 
Jocum
JocumJocum
Filipenses e colossenses
Filipenses e colossensesFilipenses e colossenses
Filipenses e colossenses
Eloi Lago
 
Terceira viagem Paulo apresentaçao
Terceira viagem Paulo apresentaçaoTerceira viagem Paulo apresentaçao
Terceira viagem Paulo apresentaçao
LUCAS CANAVARRO
 
A reconstrução concluída
A reconstrução concluídaA reconstrução concluída
A reconstrução concluída
JUERP
 
Colossenses - Introdução e parte 01
Colossenses - Introdução e parte 01Colossenses - Introdução e parte 01
Colossenses - Introdução e parte 01
Daniel M Junior
 
Uma Igreja Para Recordar
Uma Igreja Para RecordarUma Igreja Para Recordar
Uma Igreja Para Recordar
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
As Cartas de Paulo
As Cartas de PauloAs Cartas de Paulo
As Cartas de Paulo
Egmon Pereira
 
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃOLIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
Polícia Militar do Estado do Tocantins
 

Destaque (18)

1 Tessalonicenses (Estudo 3)
1 Tessalonicenses (Estudo 3)1 Tessalonicenses (Estudo 3)
1 Tessalonicenses (Estudo 3)
 
Tessalonicenses 1
Tessalonicenses 1Tessalonicenses 1
Tessalonicenses 1
 
Lição 9 - Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses.
Lição 9 - Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses.Lição 9 - Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses.
Lição 9 - Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses.
 
1º tessalonicenses
1º tessalonicenses1º tessalonicenses
1º tessalonicenses
 
contexto historico de tessalonicenses.pps
contexto historico de tessalonicenses.ppscontexto historico de tessalonicenses.pps
contexto historico de tessalonicenses.pps
 
Tessalônica nos dias de Paulo
Tessalônica nos dias de PauloTessalônica nos dias de Paulo
Tessalônica nos dias de Paulo
 
A divindade luz_biblia
A divindade luz_bibliaA divindade luz_biblia
A divindade luz_biblia
 
O Discipulado Cristão na Carta aos Colossenses
O Discipulado Cristão na Carta aos ColossensesO Discipulado Cristão na Carta aos Colossenses
O Discipulado Cristão na Carta aos Colossenses
 
Estudo - 1 Tessalonicenses ( Comentário de Moody )
Estudo - 1 Tessalonicenses ( Comentário de Moody )Estudo - 1 Tessalonicenses ( Comentário de Moody )
Estudo - 1 Tessalonicenses ( Comentário de Moody )
 
Filipenses
FilipensesFilipenses
Filipenses
 
Jocum
JocumJocum
Jocum
 
Filipenses e colossenses
Filipenses e colossensesFilipenses e colossenses
Filipenses e colossenses
 
Terceira viagem Paulo apresentaçao
Terceira viagem Paulo apresentaçaoTerceira viagem Paulo apresentaçao
Terceira viagem Paulo apresentaçao
 
A reconstrução concluída
A reconstrução concluídaA reconstrução concluída
A reconstrução concluída
 
Colossenses - Introdução e parte 01
Colossenses - Introdução e parte 01Colossenses - Introdução e parte 01
Colossenses - Introdução e parte 01
 
Uma Igreja Para Recordar
Uma Igreja Para RecordarUma Igreja Para Recordar
Uma Igreja Para Recordar
 
As Cartas de Paulo
As Cartas de PauloAs Cartas de Paulo
As Cartas de Paulo
 
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃOLIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
 

Semelhante a I e ii_tessalonicenses

Paulo vida e_obra
Paulo vida e_obraPaulo vida e_obra
Paulo vida e_obra
ricardosantista
 
IBADEP BÁSICO AULA 3 - FILIPENSES, COLOSSENSES 1 E 2 TESSALONICENSES, 1 E TIM...
IBADEP BÁSICO AULA 3 - FILIPENSES, COLOSSENSES 1 E 2 TESSALONICENSES, 1 E TIM...IBADEP BÁSICO AULA 3 - FILIPENSES, COLOSSENSES 1 E 2 TESSALONICENSES, 1 E TIM...
IBADEP BÁSICO AULA 3 - FILIPENSES, COLOSSENSES 1 E 2 TESSALONICENSES, 1 E TIM...
Rubens Sohn
 
STNB-NT2-M2
STNB-NT2-M2STNB-NT2-M2
STNB-NT2-M2
Milton JB Sobreiro
 
Panorama do nt 3
Panorama do nt 3Panorama do nt 3
Panorama do nt 3
Lisanro Cronje
 
A teologia do apóstolo paulo
A teologia do apóstolo pauloA teologia do apóstolo paulo
A teologia do apóstolo paulo
THiago Bit
 
O ministério de apóstolo
O ministério de apóstoloO ministério de apóstolo
O ministério de apóstolo
Adenísio dos Reis
 
Paulo e a igreja em filipos lição 1
Paulo e a igreja em filipos   lição 1Paulo e a igreja em filipos   lição 1
Paulo e a igreja em filipos lição 1
yosseph2013
 
Lição 01 - Uma mensagem à igreja local e à liderança
Lição 01 -  Uma mensagem à igreja local e à liderançaLição 01 -  Uma mensagem à igreja local e à liderança
Lição 01 - Uma mensagem à igreja local e à liderança
Regio Davis
 
Atos dos apostolos
Atos dos apostolos Atos dos apostolos
Atos dos apostolos
LUCAS CANAVARRO
 
PAULINASCOMPLETASEJUNTAS.ppxxxxxxxxxxxtx
PAULINASCOMPLETASEJUNTAS.ppxxxxxxxxxxxtxPAULINASCOMPLETASEJUNTAS.ppxxxxxxxxxxxtx
PAULINASCOMPLETASEJUNTAS.ppxxxxxxxxxxxtx
izaacpsi
 
Panorama do nt 2
Panorama do nt 2Panorama do nt 2
Panorama do nt 2
Lisanro Cronje
 
Panorama do NT - Atos
Panorama do NT - AtosPanorama do NT - Atos
Panorama do NT - Atos
Respirando Deus
 
STNB-NT2-M1
STNB-NT2-M1STNB-NT2-M1
STNB-NT2-M1
Milton JB Sobreiro
 
A Liderança de Paulo
A Liderança de PauloA Liderança de Paulo
A Liderança de Paulo
Jonathan Santos
 
A liderança de paulo
A liderança de pauloA liderança de paulo
A liderança de paulo
Jonathan Santos
 
LBJ LIÇÃO 1 - Introdução às cartas aos tessalonicenses
LBJ LIÇÃO 1 - Introdução às cartas aos tessalonicensesLBJ LIÇÃO 1 - Introdução às cartas aos tessalonicenses
LBJ LIÇÃO 1 - Introdução às cartas aos tessalonicenses
Natalino das Neves Neves
 
Imersão em efésios
Imersão em efésiosImersão em efésios
Imersão em efésios
Jorge Neves
 
Aula nº 1 introdução
Aula nº 1   introduçãoAula nº 1   introdução
Aula nº 1 introdução
Welton Dias
 
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
Natalino das Neves Neves
 
O evangelho segundo Lucas - Lição 01
O evangelho segundo Lucas - Lição 01O evangelho segundo Lucas - Lição 01
O evangelho segundo Lucas - Lição 01
Pr. Andre Luiz
 

Semelhante a I e ii_tessalonicenses (20)

Paulo vida e_obra
Paulo vida e_obraPaulo vida e_obra
Paulo vida e_obra
 
IBADEP BÁSICO AULA 3 - FILIPENSES, COLOSSENSES 1 E 2 TESSALONICENSES, 1 E TIM...
IBADEP BÁSICO AULA 3 - FILIPENSES, COLOSSENSES 1 E 2 TESSALONICENSES, 1 E TIM...IBADEP BÁSICO AULA 3 - FILIPENSES, COLOSSENSES 1 E 2 TESSALONICENSES, 1 E TIM...
IBADEP BÁSICO AULA 3 - FILIPENSES, COLOSSENSES 1 E 2 TESSALONICENSES, 1 E TIM...
 
STNB-NT2-M2
STNB-NT2-M2STNB-NT2-M2
STNB-NT2-M2
 
Panorama do nt 3
Panorama do nt 3Panorama do nt 3
Panorama do nt 3
 
A teologia do apóstolo paulo
A teologia do apóstolo pauloA teologia do apóstolo paulo
A teologia do apóstolo paulo
 
O ministério de apóstolo
O ministério de apóstoloO ministério de apóstolo
O ministério de apóstolo
 
Paulo e a igreja em filipos lição 1
Paulo e a igreja em filipos   lição 1Paulo e a igreja em filipos   lição 1
Paulo e a igreja em filipos lição 1
 
Lição 01 - Uma mensagem à igreja local e à liderança
Lição 01 -  Uma mensagem à igreja local e à liderançaLição 01 -  Uma mensagem à igreja local e à liderança
Lição 01 - Uma mensagem à igreja local e à liderança
 
Atos dos apostolos
Atos dos apostolos Atos dos apostolos
Atos dos apostolos
 
PAULINASCOMPLETASEJUNTAS.ppxxxxxxxxxxxtx
PAULINASCOMPLETASEJUNTAS.ppxxxxxxxxxxxtxPAULINASCOMPLETASEJUNTAS.ppxxxxxxxxxxxtx
PAULINASCOMPLETASEJUNTAS.ppxxxxxxxxxxxtx
 
Panorama do nt 2
Panorama do nt 2Panorama do nt 2
Panorama do nt 2
 
Panorama do NT - Atos
Panorama do NT - AtosPanorama do NT - Atos
Panorama do NT - Atos
 
STNB-NT2-M1
STNB-NT2-M1STNB-NT2-M1
STNB-NT2-M1
 
A Liderança de Paulo
A Liderança de PauloA Liderança de Paulo
A Liderança de Paulo
 
A liderança de paulo
A liderança de pauloA liderança de paulo
A liderança de paulo
 
LBJ LIÇÃO 1 - Introdução às cartas aos tessalonicenses
LBJ LIÇÃO 1 - Introdução às cartas aos tessalonicensesLBJ LIÇÃO 1 - Introdução às cartas aos tessalonicenses
LBJ LIÇÃO 1 - Introdução às cartas aos tessalonicenses
 
Imersão em efésios
Imersão em efésiosImersão em efésios
Imersão em efésios
 
Aula nº 1 introdução
Aula nº 1   introduçãoAula nº 1   introdução
Aula nº 1 introdução
 
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
 
O evangelho segundo Lucas - Lição 01
O evangelho segundo Lucas - Lição 01O evangelho segundo Lucas - Lição 01
O evangelho segundo Lucas - Lição 01
 

Mais de ricardosantista

Filemom
FilemomFilemom
Filemom2
Filemom2Filemom2
Filemom2
ricardosantista
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
HebreusHebreus
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
ricardosantista
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
ricardosantista
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
ricardosantista
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
ricardosantista
 
I e ii_tessalonicenses.b
I e ii_tessalonicenses.bI e ii_tessalonicenses.b
I e ii_tessalonicenses.b
ricardosantista
 
Introduçã..
Introduçã..Introduçã..
Introduçã..
ricardosantista
 
Liderança..
Liderança..Liderança..
Liderança..
ricardosantista
 
Liderança..
Liderança..Liderança..
Liderança..
ricardosantista
 
Palestina 2
Palestina 2Palestina 2
Palestina 2
ricardosantista
 
A palesti..2
A palesti..2A palesti..2
A palesti..2
ricardosantista
 
A palesti..
A palesti..A palesti..
A palesti..
ricardosantista
 
Orientacoes sobre como_estudar
Orientacoes sobre como_estudarOrientacoes sobre como_estudar
Orientacoes sobre como_estudar
ricardosantista
 

Mais de ricardosantista (16)

Filemom
FilemomFilemom
Filemom
 
Filemom2
Filemom2Filemom2
Filemom2
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
I e ii_tessalonicenses.b
I e ii_tessalonicenses.bI e ii_tessalonicenses.b
I e ii_tessalonicenses.b
 
Introduçã..
Introduçã..Introduçã..
Introduçã..
 
Liderança..
Liderança..Liderança..
Liderança..
 
Liderança..
Liderança..Liderança..
Liderança..
 
Palestina 2
Palestina 2Palestina 2
Palestina 2
 
A palesti..2
A palesti..2A palesti..2
A palesti..2
 
A palesti..
A palesti..A palesti..
A palesti..
 
Orientacoes sobre como_estudar
Orientacoes sobre como_estudarOrientacoes sobre como_estudar
Orientacoes sobre como_estudar
 

Último

A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
claudiovieira83
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 

Último (12)

A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 

I e ii_tessalonicenses

  • 1. 1ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES NOVO TESTAMENTO III Prof. Josiano Moraes
  • 2. 1ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Autor: Paulo Data: Cerca de 50-51 d.C.   Tema O tema de 1 Tessalonicenses é escatológico. As epístolas de Paulo à igreja de Tessalônica são famosas devido ao ensino que encerram sobre a Segunda Vinda de Jesus Cristo e eventos associados. Essas duas epístolas, o discurso do monte das Oliveiras, por Jesus, e o Apocalipse de João formam as três principais porções proféticas do Novo Testamento. Em I Tessalonicenses, a nota escatológica está vinculada com o segundo desses dois temas todo importantes: (1) as congratulações aos crentes tessalonicenses, pela sua conversão e progresso na fé cristã, e (2) exortações tendentes a um maior progresso, com ênfase particular sobre o consolo derivado da expectação acerca da parousia. Prof. Josiano Moraes
  • 3. 1ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Contexto 1 Tessalônica era capital de Macedônia. Localizava-se próxima do mar. Era porto aonde chegavam navios do mundo todo da época. Era perpassada pelas grandes estradas do Império  Romano. A sua população era bem diversificada: cada qual com sua cultura, língua, deuses, folclore, supertições, tradições, etc. Havia comércio do mundo inteiro. A cidade tinha pensões, hospedarias, saunas, teatros, praças, santuários e prostituição. O campo tinha rebanhos, cultivo de oliveiras, uvas e frutas. Os latifundiários detinham as terras. Prof. Josiano Moraes
  • 4.
  • 5. 1ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Contexto 3 Paulo chegou em Tessalônica em 50/51, vindo de Filipos (cf. At 17,1-15). Pregou alguns meses, sendo interrompido por um motim provocado por judeus invejosos, que forçaram a saída precipitada de Paulo e Silas para Beréia, de onde também tiveram que fugir, indo para Atenas. Dali, Paulo enviou Timóteo de volta a Tessalônica, a fim de consolidar a comunidade. Prof. Josiano Moraes
  • 6. 1ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Propósito Paulo escreveu esta epístola depois de ter recebido um relatório de Timóteo, que havia acabado de retornar de uma visita a esses novos crentes (1 Ts 3.6). Paulo determinou: Expressar seu agradecimento e satisfação pelo crescimento e testemunho dos novos crentes; Responder às acusações que estavam sendo levantadas contra ele por alguns judeus oponentes; Encorajar os crentes a continuarem o difícil trabalho deles, na perseverança e no crescimento até a volta de Jesus; e, finalmente, Corrigir alguns mal-entendidos a respeito da futura escatologia e dos sinais dos tempos. Prof. Josiano Moraes
  • 7. 1ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Destinatários Primeiramente, esta epístola foi direcionada aos novos convertidos da Tessalônica. Esse grupo de convertidos era composto por pagãos idólatras (1 Ts 1.10), gregos “piedosos” (1 Ts1.8), além de judeus. Algumas das distintas mulheres de Tessalônica também se converteram (At 17.1-4). A igreja de Tessalônica foi fundada na segunda viagem missionária de Paulo. A orientação de Paulo era de que a epístola deveria ser lida para “todas” as pessoas (1 Ts 5.27), o que inclui os crentes de todos os séculos. Prof. Josiano Moraes
  • 8. 1ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Características literárias Esta epístola é paulina na sua estrutura e nas suas características. O vocabulário é muito semelhante àquele que Paulo usa em outros escritos. Paulo também não se intitula “apóstolo”. Sua autoridade espiritual e liderança nunca foram questionadas em Tessalônica. Prof. Josiano Moraes
  • 9. 2ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES NOVO TESTAMENTO III Prof. Josiano Moraes
  • 10. 2ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Autor: Paulo Data: Cerca de 51-52 d.C.   Tema Nesta epístola é exaltada a fidelidade de Deus. Paulo tentou encorajar a novamentetessalonicenses diante das perseguições e tribulações (2 Ts 1). Paulo também explicou alguns aspectos pertinentes da ao retorno do Senhor, os quais aparentemente, causaram confusão nos tessalonicenses. Ele advertiu sobre os perigos da ociosidade e encorajou a uma vida de auto controle (2 Ts 3.6-15). Prof. Josiano Moraes
  • 11. 2ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Contexto Tessalônica era capital da Macedôniae a sua maior cidade. Estava localizada na principal rodovia romana (Via Egnatia), que ia para o leste. Paulo percebeu as ramificações globais ao atingir esse influente povo. A cidade era povoada basicamente por gregos, mas havia também uma proeminente comunidade judaica. A localização geográfica de Tessalônica era significativa para a evangelização da Europa. Prof. Josiano Moraes
  • 12. 2ª EPÍSTOLA DE PAULO AOS TESSALONICENSES Propósito Paulo escreveu a segunda epístola aos Tessalonicenses estando em Corinto, quando de sua segunda viagem missionária, pouco depois de haver escrito I Tessalonicenses. Paulo escreveu esta epístola para esclarecer seus ensinamentos sobre a volta de Cristo. Seus ensinamentos não foram bem compreendidos por alguns crentes. Ele também continuou a encorajar os tessalonicenses na fé. Prof. Josiano Moraes
  • 13. 1ª e 2ª AOS TESSALONICENSES Tessalónica (ou Salónica) Atual A segunda maior cidade grega, berço de Alexandre o Grande, fica no Norte, na Macedónia. Mais europeia que Atenas, aparentemente mais ordenada, mais arejada (é costeira). Alberga uma grande quantidade de monumentos cristãos, cerca de uma centena de igrejas e basílicas. Prof. Josiano Moraes
  • 14. 1ª e 2ª AOS TESSALONICENSES Tessalônica Cidade grega fundada por Cassiandro em 316 a.C. Esse general de Alexandre, o Grande batizou a cidade com o nome de sua esposa. Importante centro comercial desde 168 a.C., Tessalônica foi anexada ao Império Romano em 164 a.C. e tornou-se capital da Macedônia. Prof. Josiano Moraes
  • 15. 1ª e 2ª AOS TESSALONICENSES Via Egnatia Estrada pavimentada romana que ligava várias cidades portuárias do império, como Tessalónica, Filipos ou Anfipolis. A sua construção foi efetuada em várias fases e a sua extensão total é de cerca de 790km. Provavelmente Paulo viajou nessa estrada na segunda e terceira viagem missionária. Prof. Josiano Moraes
  • 16. 1ª e 2ª AOS TESSALONICENSES O papel de Deus nas Epístolas aos Tessalonicenses Deus usou Paulo como pioneiro para fundar essas igrejas e também para ser líder e orientador dos novos crentes. Deus usou essas cartas para ensinar e corrigir a sua igreja em relação as coisas futuras sem perder de vista o foco da vida cristã no presente. Em 1ª Tessalonicenses Deus trata com seus filhos sobre os fundamentos da vida cristã. Em 2ª Tessalonicenses Deus desenvolve na igreja uma vida de integridade. Prof. Josiano Moraes
  • 17. 1ª e 2ª AOS TESSALONICENSES Lições de Liderança Quanto mais o líder ama as pessoas, mais facilidade terá em liderá-las. Líderes devem se aproximar das pessoas na medida de suas necessidades. Líderes orientam uma segunda geração de líderes. Líderes devem estar preparados para conviver com a adversidade, tendo em vista que o porvir será de esperança em Deus. Mesmo as pessoas que conseguiram apreender a visão que você lhes passou precisam de correção e necessitam ser lembradas de certas coisas. Bons líderes incentivam: aplaudem e elogiam os outros, mesmo quando eles têm deficiências. Prof. Josiano Moraes
  • 18. 1ª e 2ª AOS TESSALONICENSES "Não é o que você deseja fazer, mas o que você faz para Deus que transforma a sua vida.” Henrietta C. Mears Prof. Josiano Moraes
  • 19. BIBLIOGRAFIA     BÍBLIA SAGRADA. A BÍBLIA DA LIDERANÇA CRISTÃ. Tradução de João Ferreira de Almeida, Revista e Atualizada, 2ª edição, Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 2007. BÍBLIA SAGRADA. ABÍBLIA DA MULHER. Tradução de João Ferreira de Almeida, Revista e Atualizada, 2ª edição, publicada por Sociedade Bíblica do Brasil. São Paulo: Editora Mundo Cristão, 2003. BIBLIOTECA BÍBLICA. Sua Biblioteca Cristã Virtual. INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO. Disponível em:< http://bibliotecabiblica.blogspot.com/> Acesso em julho de 2011. DUNNETT, Walter M. PANORAMA DO NOVO TESTAMENTO– Curso Vida Nova de Teologia Básica; v. 3. São Paulo: Vida Nova, 2005. GILBERTO, Antônio. Bibliologia: introdução ao estudo da Bíblia. 4ª ed. – Campinas, SP: EETAD, 2003. GOOGLE IMAGENS. Disponível em:< http://www.google.com.br / >Acesso em agosto de 2011. GUNDRY, Robert H. PANORAMA DO NOVO TESTAMENTO. São Paulo: Vida Nova, 1998. HALE, Broadus David. INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO NOVO TESTAMENTO. Rio de Janeiro: JUERP, 1983. HISTÓRIA DE ROMA. Disponível em:<http://www.culturabrasil.pro.br/roma.htm >Acesso em agosto de 2011. PACKER, J.L. TENNEY, Merril C. WHITE, William. O MUNDO DO NOVO TESTAMENTO. São Paulo: Vida Nova, 2006. PERSPECTIVA DE VIDA. NOVO TESTAMENTO. Disponível em:< http://jadai.sites.uol.com.br/> Acesso em julho de 2011. PORTAL POSITIVO. Disponível em:< http://www.portalpositivo.com.br/ >Acesso em agosto de 2011. SOUZA, Neusa Rocha. NOVO TESTAMENTO. www.bibliapage.com/novotest.html. Acesso em 09/03/08. TOGNINI, Enéas; BENTES, João Marques. JANELAS PARA O NOVO TESTAMENTO. 1ª ed. – São Paulo, SP: Louvores do Coração, 1992. YOUTUBE VÍDEOS. Disponível em:< http://www.youtube.com/watch?v=BQMmFTsU44I&feature=player_embedded >Acesso em setembro de 2011 . Prof. Josiano Moraes