SlideShare uma empresa Scribd logo
A PALESTINA SOB
                       DOMÍNIO ROMANO
  LINK DA AULA ANTERIOR

  IMPÉRIO PERSA:
  Período: 536 – 331 a.C. Começou ainda com os judeus na Babilônia,
  teve duração de 200 anos

  Imperadores: Ciro, Cambises, Dario I(“rei dos reis”), Xerxes (Assuero "rei
  venerável”), Artaxerxes.

  Religião: naturalista e politeísta. A partir do Império o Imperador passou a
  ser considerado uma figura divina.

  Principal cidade: Persépolis (Irã)


Prof. Josiano Moraes
A PALESTINA SOB
                       DOMÍNIO ROMANO
  LINK DA AULA ANTERIOR

  IMPÉRIO GREGO:
  Período:330 a 167 a.C. tendo durado mais de 150 anos.

  Imperadores: Alexandre o Grande (aos 20 anos tornou-se imperador.
  Educado por Aristóteles – filósofo grego)

  Religião: politeísta de caráter antropomórfico (deuses representados sob
  forma humana, possuíam as mesmas fraquezas dos seres humanos com
  diferença na imortalidade).

  Principais cidades: Atenas (cultura, política e conhecimento), Esparta
  (jogos olímpicos, formação dos melhores exércitos).

Prof. Josiano Moraes
A PALESTINA SOB DOMÍNIO
                               ROMANO
  FUNDAÇÃO DE ROMA – 753 a.C.

  Não está definitivamente provado, mas supõe-se que a cidade de Roma
  tenha sido criada no dia 21 de abril de 753 antes de Cristo.




                  Conta a lenda que os gêmeos Rômulo e Remo teriam sido
                                 alimentados por uma loba

Prof. Josiano Moraes
A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO




Prof. Josiano Moraes
A PALESTINA SOB
                       DOMÍNIO ROMANO
    • Início em 190 a.C. com a batalha de Magnésia contra os Ptolomeus.

    • Em 190 a.C., na Batalha de Magnésia (entre Sardes e Esmirna), os
      romanos, sob a liderança de Cornélio Cipião (Scipio Asiaticus),
      derrotaram Antíoco.

    • Em 192 a.C., ocorreu um evento que iria ter implicações políticas de
      Longo alcance. As duas grandes ligas gregas, sempre em guerra
      uma com a outra, convidaram os sírios e os romanos a tomarem
      partido. Este é o primeiro aparecimento dos romanos como potência
      mundial.



Prof. Josiano Moraes
A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO




Prof. Josiano Moraes
A PALESTINA SOB
                       DOMÍNIO ROMANO
  Sucessivas batalhas - 1º triunvirato:Júlio César, Crasso, Pompeu

  Júlio César (54 a.C. a 44 a.C.)

  Um líder militar e político da República romana.
  Aliou-se a Crasso e Pompeu: pela riqueza de um e pela influência do outro
  Morreu em 44 a.C., em Roma por alguns de seus protegidos, no senado.
  Últimas palavras:
  •    Kai su, teknon? (Grego, tu também, meu filho?)
  •    Tu quoque, Brute, filii mei! (Latim, Tu também, Bruto, meu filho!)
  •    Et tu, Brute? (Latim, Até tu, Bruto?, versão imortalizada
  •    na peça de Shakespare)



Prof. Josiano Moraes
A PALESTINA SOB
                       DOMÍNIO ROMANO
  Ditadura de Júlio César (54 a.C. a 44 a.C.)
  Julio César foi aclamado pelo Senado com o título de Ditador Perpétuo. Ele
  governou por 10 anos e realizou várias reformas, tais como:

  •      Distribuição de terras aos soldados, estabelecendo população romana
         nas terras confiscadas;
  •      Redução das dívidas dos camponeses;
  •      Construção de edifícios públicos;
  •      Proibição do abuso no luxo nas construções e nos hábitos de vida,
         gerando a possibilidade de maior investimentos em obras realmente
         necessárias;
  •      Modificação do calendário romano com a inclusão do mês de julho, em
         sua própria homenagem;
  •      Distribuição do título de cidadão romano entre os povos consquistados
         para evitar revoltas.
Prof. Josiano Moraes
A PALESTINA SOB
                       DOMÍNIO ROMANO
                            Julio César promoveu mudanças
                            Que acabaram por desagradar aos
                            poderosos de Roma, que tramaram
                            seu assassinato.

                            Um grupo de senadores conspirou
                            contra ele e o assassinou em 44
                            a.C.




Prof. Josiano Moraes
A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO




               Senado romano: durante o período imperial, o Senado caiu sob o
                  domínio dos imperadores e perdeu a maior parte de seus
                                         poderes.
Prof. Josiano Moraes
A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO




                Roma Atual: onde estão as ruínas do que foi o Senado Romano
                 e onde, teoricamente, Julio César foi assassinado em 44 a.c.

Prof. Josiano Moraes
A PALESTINA SOB
                          DOMÍNIO ROMANO
  O Segundo Triunvirato

  -      Com a morte de Júlio César, outros generais passaram a disputar o
         poder contribuindo para o enfraquecimento da República.

  -      Em decorrência disso, surgiu o Segundo Triunvirato, formado por
         Marco Antônio, Lépido e Otávio.

  -      Esses generais realizaram campanhas militares e também disputaram
         o poder entre si. O resultado dos conflitos foi favorável ao general
         Otávio, sobrinho de Júlio César, que assumiu o comando do
         governo.




Prof. Josiano Moraes
A PALESTINA SOB
                               DOMÍNIO ROMANO
  Otávio Augusto: (27 a.C. a 14 d.C.)
        Foi sobrinho de Júlio César e seu sucessor.

        Os senadores o aclamaram dando-lhe os títulos de Príncipe, ou seja,
         “primeiro cidadão”, e Augusto, isto é, “divino”, “sagrado” aos quais se
         acrescentou Imperador – “general vitorioso” – conferido por suas
         vitórias militares.

        Assim, iniciou-se o período da história política romana, denominada
         de Império.

        Intitulado o “Imperador dos Romanos”. Morreu 14d.C.


Prof. Josiano Moraes
A PALESTINA SOB
                        DOMÍNIO ROMANO
  O Governo de Otávio Augusto: (27 a.C. a 14 d.C.)
  • Entre as principais realizações de Otávio Augusto, podemos citar:

  • A diminuição das guerras de conquista, preocupando-se mais em
    estabelecer a paz e definir as fronteiras, junto às quais determinou a
    permanência dos exércitos;
  • Estabelecimento de um período de relativa paz e de grande
    prosperidade que ficou conhecido como Pax Romana.
  • Criação de um eficiente sistema administrativo, organizando governos
    das províncias, combatendo a corrupção e contratando funcionários da
    sua confiança.
  • Aperfeiçoamento da justiça e organização do correio, garantindo um
    melhor controle sobre a administração.


Prof. Josiano Moraes
A PALESTINA SOB
                              DOMÍNIO ROMANO
  O Governo de Otávio Augusto: (27 a.C. a 14 d.C.)




                Guarda Pretoriana: a unidade foi instituída por Augusto, que fez
                deles suas tropas de choque estacionadas em Roma. A guarda
                   pretoriana fazia parte do exército que expandia o Império
                          Romano e a seguir policiava suas fronteiras.

Prof. Josiano Moraes
A PALESTINA SOB
                          DOMÍNIO ROMANO
  O Governo de Otávio Augusto: (27 a.C. a 14 d.C.)
  • Para contar com o apoio da plebe romana e, ao mesmo tempo, mantê-
      la sob controle, Augusto intensificou a política do “pão e circo”,
      distribuindo alimentos e proporcionando espetáculos gratuitos nos
      circos e anfiteatros, onde o povo se divertia com corridas, jogos e lutas.




Prof. Josiano Moraes
A PALESTINA SOB
                             DOMÍNIO ROMANO
             Governantes da Palestina de 63 a.C. até o início da era cristã:

1.   Hircano II (63-40 a.C.) – começou a reinar na palestina por delegação de
     Pompeu, general romano.
    Era rei só no título, o idumeu Antípater comandava tudo.
    Em 47 a.C. Antipater é nomeado Procurador geral da Judéia.
    César nomeia Herodes a governador da Galiléia.

2.   Antígono (40-37 a.C.) – por volta do ano 40, a Síria rebelou-se contra o domínio
     romano, auxiliada pelos poderosos partos. Em seguida partos e sírios
     saquearam a palestina. Antígono visava vingar a morte de seu pai, Aristóbulo II.
    Invade Jerusalém e destrona HircanoII e governa até 37a.C.
    É morto nesse período.
    Herodes assume o trono da Palestina.


Prof. Josiano Moraes
A PALESTINA SOB
                        DOMÍNIO ROMANO
3.   Herodes o grande (37a.C. – 4 a.C.) – “Herodes era idumeu por
     nascimento, judeu por profissão, romano por necessidade e grego por
     cultura”.
    Matou familiares, inclusive esposa e filhos.
    Conquistou o favor do Imperador Otávio.
    A Palestina ficou dividida em 6 distritos: Judéia, Samaria, Iduméia,
     Galiléia, Peréia e Ituréia.
    Grande administrador: reconstruiu Jerusalém e muitos palácios.
    Construiu novo templo – 19a.C. a 27d.C
    Estabeleceu a paz pela força.
    Ano 5a.C. – nasce Jesus – 10 anos de paz, começa o
         novo testamento...


Prof. Josiano Moraes
DOMÍNIO ROMANO NO MUNDO




Prof. Josiano Moraes
DOMÍNIO ROMANO NO MUNDO




Prof. Josiano Moraes
DOMÍNIO ROMANO NO MUNDO




Prof. Josiano Moraes
DOMÍNIO ROMANO NO MUNDO




Prof. Josiano Moraes
DOMÍNIO ROMANO NO MUNDO




Prof. Josiano Moraes
DOMÍNIO ROMANO NO MUNDO




Prof. Josiano Moraes
A PALESTINA SOB
                                           DOMÍNIO ROMANO
  BIBLIOGRAFIA
  BÍBLIA SAGRADA. BÍBLIA DE ESTUDO VIDA. Tradução de João Ferreira de Almeida, Revista e Atualizada, 2ª edição, publicada por

  Sociedade Bíblica do Brasil. São Paulo: Editora Vida, 1999.

  BÍBLIA SAGRADA. BÍBLIA DE REFERÊNCIA THOMPSON. Tradução de João Ferreira de Almeida, Edição Contemporânea. Flórida:

  Editora Vida, 1999.

  BIBLIOTECA BÍBLICA. Sua Biblioteca Cristã Virtual. INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO. Disponível em:<

  http://bibliotecabiblica.blogspot.com/> Acesso em julho de 2011.

  DUNNETT, Walter M. PANORAMA DO NOVO TESTAMENTO– Curso Vida Nova de Teologia Básica; v. 3. São Paulo: Vida Nova, 2005

  GOOGLE IMAGENS. Disponível em:< http://www.google.com.br / >Acesso em agosto de 2011

  GUNDRY, Robert H. PANORAMA DO NOVO TESTAMENTO. São Paulo: Vida Nova, 1998.

  HALE, Broadus David. INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO NOVO TESTAMENTO. Rio de Janeiro: JUERP, 1983.

  HISTÓRIA DE ROMA. Disponível em:<http://www.culturabrasil.pro.br/roma.htm >Acesso em agosto de 2011

  PACKER, J.L. TENNEY, Merril C. WHITE, William. O MUNDO DO NOVO TESTAMENTO. São Paulo: Vida Nova, 2006.

  PERSPECTIVA DE VIDA. NOVO TESTAMENTO. Disponível em:< http://jadai.sites.uol.com.br/> Acesso em julho de 2011.

  PORTAL POSITIVO. Disponível em:< http://www.portalpositivo.com.br/ >Acesso em agosto de 2011




Prof. Josiano Moraes

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Assíria
AssíriaAssíria
A celebração da primeira páscoa
A celebração da primeira páscoaA celebração da primeira páscoa
A celebração da primeira páscoa
Moisés Sampaio
 
O pentateuco
O pentateucoO pentateuco
O povo-hebreu
O povo-hebreuO povo-hebreu
O povo-hebreu
Fabiana Tonsis
 
Livros historicos 1
Livros historicos 1Livros historicos 1
Livros historicos 1
uziel-silva
 
Geografia biblica slide
Geografia biblica slideGeografia biblica slide
Geografia biblica slide
André Rocha
 
Estudo sobre o templo do senhor
Estudo sobre o templo do senhorEstudo sobre o templo do senhor
Estudo sobre o templo do senhor
Irmão Jáder
 
Paulo vida e_obra
Paulo vida e_obraPaulo vida e_obra
Paulo vida e_obra
ricardosantista
 
Hebreus história
Hebreus históriaHebreus história
Hebreus história
Fernando Henning
 
Hebreus
HebreusHebreus
2. introdução ao novo testamento
2.  introdução ao novo testamento2.  introdução ao novo testamento
2. introdução ao novo testamento
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Aula 5 - Revisando a Carta de Hebreus
Aula 5 - Revisando a Carta de HebreusAula 5 - Revisando a Carta de Hebreus
Aula 5 - Revisando a Carta de Hebreus
Ricardo Gondim
 
geo aula 6 Os povos da biblia parte 2 geografia juvep prof. gil da silva
geo aula 6 Os povos da biblia parte 2 geografia juvep prof. gil da silvageo aula 6 Os povos da biblia parte 2 geografia juvep prof. gil da silva
geo aula 6 Os povos da biblia parte 2 geografia juvep prof. gil da silva
Gildelanio Da Silva
 
4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Comparação das versões da bíblia sagrada.
Comparação das versões da bíblia sagrada.Comparação das versões da bíblia sagrada.
Comparação das versões da bíblia sagrada.
Francisco Freire
 
21. o livro de neemias
21. o livro de neemias21. o livro de neemias
21. o livro de neemias
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Paixão, morte e ressurreição de Jesus
Paixão, morte e ressurreição de JesusPaixão, morte e ressurreição de Jesus
Paixão, morte e ressurreição de Jesus
João Carlos Nara Júnior
 
17 isaias
17  isaias17  isaias
17 isaias
PIB Penha
 
Carta aos Hebreus
Carta aos HebreusCarta aos Hebreus
Carta aos Hebreus
Cesar Oliveira
 
Os hebreus e a terra prometida
Os hebreus e a terra prometidaOs hebreus e a terra prometida
Os hebreus e a terra prometida
Íris Ferreira
 

Mais procurados (20)

Assíria
AssíriaAssíria
Assíria
 
A celebração da primeira páscoa
A celebração da primeira páscoaA celebração da primeira páscoa
A celebração da primeira páscoa
 
O pentateuco
O pentateucoO pentateuco
O pentateuco
 
O povo-hebreu
O povo-hebreuO povo-hebreu
O povo-hebreu
 
Livros historicos 1
Livros historicos 1Livros historicos 1
Livros historicos 1
 
Geografia biblica slide
Geografia biblica slideGeografia biblica slide
Geografia biblica slide
 
Estudo sobre o templo do senhor
Estudo sobre o templo do senhorEstudo sobre o templo do senhor
Estudo sobre o templo do senhor
 
Paulo vida e_obra
Paulo vida e_obraPaulo vida e_obra
Paulo vida e_obra
 
Hebreus história
Hebreus históriaHebreus história
Hebreus história
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 
2. introdução ao novo testamento
2.  introdução ao novo testamento2.  introdução ao novo testamento
2. introdução ao novo testamento
 
Aula 5 - Revisando a Carta de Hebreus
Aula 5 - Revisando a Carta de HebreusAula 5 - Revisando a Carta de Hebreus
Aula 5 - Revisando a Carta de Hebreus
 
geo aula 6 Os povos da biblia parte 2 geografia juvep prof. gil da silva
geo aula 6 Os povos da biblia parte 2 geografia juvep prof. gil da silvageo aula 6 Os povos da biblia parte 2 geografia juvep prof. gil da silva
geo aula 6 Os povos da biblia parte 2 geografia juvep prof. gil da silva
 
4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos
 
Comparação das versões da bíblia sagrada.
Comparação das versões da bíblia sagrada.Comparação das versões da bíblia sagrada.
Comparação das versões da bíblia sagrada.
 
21. o livro de neemias
21. o livro de neemias21. o livro de neemias
21. o livro de neemias
 
Paixão, morte e ressurreição de Jesus
Paixão, morte e ressurreição de JesusPaixão, morte e ressurreição de Jesus
Paixão, morte e ressurreição de Jesus
 
17 isaias
17  isaias17  isaias
17 isaias
 
Carta aos Hebreus
Carta aos HebreusCarta aos Hebreus
Carta aos Hebreus
 
Os hebreus e a terra prometida
Os hebreus e a terra prometidaOs hebreus e a terra prometida
Os hebreus e a terra prometida
 

Destaque

Herodes e seus ancestrais
Herodes e seus ancestraisHerodes e seus ancestrais
Herodes e seus ancestrais
Tabernaculo amor e vida
 
Emakume langilea 6.maila
Emakume langilea 6.mailaEmakume langilea 6.maila
Emakume langilea 6.mailaeskolaikt
 
A maldicao da familia de herodes
A maldicao da familia de herodesA maldicao da familia de herodes
A maldicao da familia de herodes
Tabernaculo amor e vida
 
Nono passo
Nono passoNono passo
Vau de jaboque
Vau de jaboqueVau de jaboque
Vau de jaboque
Vilmar Nascimento
 
A palesti..2
A palesti..2A palesti..2
A palesti..2
ricardosantista
 
Reencontro em Peniel
Reencontro  em PenielReencontro  em Peniel
Reencontro em Peniel
Ramón Zazatt
 
O deus de abraão
O deus de abraãoO deus de abraão
O deus de abraão
Ivan Monteiro
 
Abraão um grande exemplo de fé
Abraão   um grande exemplo de féAbraão   um grande exemplo de fé
Abraão um grande exemplo de fé
Wanderley da Silva
 
Hebreus
HebreusHebreus
4. Aliança com Abraão: o Pacto da Graça
4. Aliança com Abraão: o Pacto da Graça4. Aliança com Abraão: o Pacto da Graça
4. Aliança com Abraão: o Pacto da Graça
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Abraão
AbraãoAbraão
A promessa de Deus a Abraão
A promessa de Deus a AbraãoA promessa de Deus a Abraão
A promessa de Deus a Abraão
Cabralrocha
 
1. período interbíblico
1. período interbíblico1. período interbíblico
1. período interbíblico
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Planejamento estratégico para igrejas
Planejamento estratégico para igrejasPlanejamento estratégico para igrejas
Planejamento estratégico para igrejas
Natalino das Neves Neves
 

Destaque (15)

Herodes e seus ancestrais
Herodes e seus ancestraisHerodes e seus ancestrais
Herodes e seus ancestrais
 
Emakume langilea 6.maila
Emakume langilea 6.mailaEmakume langilea 6.maila
Emakume langilea 6.maila
 
A maldicao da familia de herodes
A maldicao da familia de herodesA maldicao da familia de herodes
A maldicao da familia de herodes
 
Nono passo
Nono passoNono passo
Nono passo
 
Vau de jaboque
Vau de jaboqueVau de jaboque
Vau de jaboque
 
A palesti..2
A palesti..2A palesti..2
A palesti..2
 
Reencontro em Peniel
Reencontro  em PenielReencontro  em Peniel
Reencontro em Peniel
 
O deus de abraão
O deus de abraãoO deus de abraão
O deus de abraão
 
Abraão um grande exemplo de fé
Abraão   um grande exemplo de féAbraão   um grande exemplo de fé
Abraão um grande exemplo de fé
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 
4. Aliança com Abraão: o Pacto da Graça
4. Aliança com Abraão: o Pacto da Graça4. Aliança com Abraão: o Pacto da Graça
4. Aliança com Abraão: o Pacto da Graça
 
Abraão
AbraãoAbraão
Abraão
 
A promessa de Deus a Abraão
A promessa de Deus a AbraãoA promessa de Deus a Abraão
A promessa de Deus a Abraão
 
1. período interbíblico
1. período interbíblico1. período interbíblico
1. período interbíblico
 
Planejamento estratégico para igrejas
Planejamento estratégico para igrejasPlanejamento estratégico para igrejas
Planejamento estratégico para igrejas
 

Semelhante a Palestina 2

Roma
RomaRoma
Roma antica civilização ocidental
Roma antica   civilização ocidentalRoma antica   civilização ocidental
Roma antica civilização ocidental
Murilo Benevides
 
Roma
RomaRoma
Roma
RomaRoma
A Civilização Romana
A Civilização RomanaA Civilização Romana
A Civilização Romana
Gilmar Rodrigues
 
Aula 3 Roma Pps
Aula 3 Roma PpsAula 3 Roma Pps
Aula 3 Roma Pps
Lucileida Castro
 
[Aula+12]+Roma+Antiga.pptx
[Aula+12]+Roma+Antiga.pptx[Aula+12]+Roma+Antiga.pptx
[Aula+12]+Roma+Antiga.pptx
WaldemarNeto9
 
Roma prof. andre teixeira
Roma prof. andre teixeiraRoma prof. andre teixeira
Roma prof. andre teixeira
Tâmara Almeida
 
2 roma
2 roma2 roma
2 roma
profrogerio1
 
Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
guest39d69919
 
O império romano
O império romanoO império romano
O império romano
Cristina Soares
 
Apresentação 01
Apresentação 01Apresentação 01
Apresentação 01
Odairdesouza
 
Império romano ascensão e crise
Império romano  ascensão e crise Império romano  ascensão e crise
Império romano ascensão e crise
Patrick Von Braun
 
14032023135629Roma Antiga.ppt AULA DE HISTORIA CLASSICA
14032023135629Roma Antiga.ppt   AULA DE HISTORIA CLASSICA14032023135629Roma Antiga.ppt   AULA DE HISTORIA CLASSICA
14032023135629Roma Antiga.ppt AULA DE HISTORIA CLASSICA
solangepattini1
 
14032023135629Roma Antiga.ppt
14032023135629Roma Antiga.ppt14032023135629Roma Antiga.ppt
14032023135629Roma Antiga.ppt
ReginaldoSimoesMendo
 
Roma Antiga.ppt14032023135629Roma Antiga.ppt
Roma Antiga.ppt14032023135629Roma Antiga.pptRoma Antiga.ppt14032023135629Roma Antiga.ppt
Roma Antiga.ppt14032023135629Roma Antiga.ppt
MacswillinsSousaSilv1
 
Histria p-110515140939-phpapp01
Histria p-110515140939-phpapp01Histria p-110515140939-phpapp01
Histria p-110515140939-phpapp01
luzia Camilo lopes
 
Civilização romana (Economia, Política e Sociedade) - pto.ppt
Civilização romana (Economia, Política e Sociedade) - pto.pptCivilização romana (Economia, Política e Sociedade) - pto.ppt
Civilização romana (Economia, Política e Sociedade) - pto.ppt
Luís Gustavo Santos Encarnação
 
Os primeiros séculos de roma
Os primeiros séculos de romaOs primeiros séculos de roma
Os primeiros séculos de roma
Thomas Correia de Lima
 
Semi extensivo - frente 2 módulos 3 e 4
Semi extensivo - frente 2 módulos 3 e 4Semi extensivo - frente 2 módulos 3 e 4
Semi extensivo - frente 2 módulos 3 e 4
Lú Carvalho
 

Semelhante a Palestina 2 (20)

Roma
RomaRoma
Roma
 
Roma antica civilização ocidental
Roma antica   civilização ocidentalRoma antica   civilização ocidental
Roma antica civilização ocidental
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
A Civilização Romana
A Civilização RomanaA Civilização Romana
A Civilização Romana
 
Aula 3 Roma Pps
Aula 3 Roma PpsAula 3 Roma Pps
Aula 3 Roma Pps
 
[Aula+12]+Roma+Antiga.pptx
[Aula+12]+Roma+Antiga.pptx[Aula+12]+Roma+Antiga.pptx
[Aula+12]+Roma+Antiga.pptx
 
Roma prof. andre teixeira
Roma prof. andre teixeiraRoma prof. andre teixeira
Roma prof. andre teixeira
 
2 roma
2 roma2 roma
2 roma
 
Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
 
O império romano
O império romanoO império romano
O império romano
 
Apresentação 01
Apresentação 01Apresentação 01
Apresentação 01
 
Império romano ascensão e crise
Império romano  ascensão e crise Império romano  ascensão e crise
Império romano ascensão e crise
 
14032023135629Roma Antiga.ppt AULA DE HISTORIA CLASSICA
14032023135629Roma Antiga.ppt   AULA DE HISTORIA CLASSICA14032023135629Roma Antiga.ppt   AULA DE HISTORIA CLASSICA
14032023135629Roma Antiga.ppt AULA DE HISTORIA CLASSICA
 
14032023135629Roma Antiga.ppt
14032023135629Roma Antiga.ppt14032023135629Roma Antiga.ppt
14032023135629Roma Antiga.ppt
 
Roma Antiga.ppt14032023135629Roma Antiga.ppt
Roma Antiga.ppt14032023135629Roma Antiga.pptRoma Antiga.ppt14032023135629Roma Antiga.ppt
Roma Antiga.ppt14032023135629Roma Antiga.ppt
 
Histria p-110515140939-phpapp01
Histria p-110515140939-phpapp01Histria p-110515140939-phpapp01
Histria p-110515140939-phpapp01
 
Civilização romana (Economia, Política e Sociedade) - pto.ppt
Civilização romana (Economia, Política e Sociedade) - pto.pptCivilização romana (Economia, Política e Sociedade) - pto.ppt
Civilização romana (Economia, Política e Sociedade) - pto.ppt
 
Os primeiros séculos de roma
Os primeiros séculos de romaOs primeiros séculos de roma
Os primeiros séculos de roma
 
Semi extensivo - frente 2 módulos 3 e 4
Semi extensivo - frente 2 módulos 3 e 4Semi extensivo - frente 2 módulos 3 e 4
Semi extensivo - frente 2 módulos 3 e 4
 

Mais de ricardosantista

Filemom
FilemomFilemom
Filemom2
Filemom2Filemom2
Filemom2
ricardosantista
 
Hebreus
HebreusHebreus
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
ricardosantista
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
ricardosantista
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
ricardosantista
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
ricardosantista
 
I e ii_tessalonicenses.b
I e ii_tessalonicenses.bI e ii_tessalonicenses.b
I e ii_tessalonicenses.b
ricardosantista
 
Introduçã..
Introduçã..Introduçã..
Introduçã..
ricardosantista
 
I e ii_tessalonicenses
I e ii_tessalonicensesI e ii_tessalonicenses
I e ii_tessalonicenses
ricardosantista
 
Liderança..
Liderança..Liderança..
Liderança..
ricardosantista
 
Liderança..
Liderança..Liderança..
Liderança..
ricardosantista
 
A palesti..
A palesti..A palesti..
A palesti..
ricardosantista
 
Orientacoes sobre como_estudar
Orientacoes sobre como_estudarOrientacoes sobre como_estudar
Orientacoes sobre como_estudar
ricardosantista
 

Mais de ricardosantista (14)

Filemom
FilemomFilemom
Filemom
 
Filemom2
Filemom2Filemom2
Filemom2
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
I e ii_tessalonicenses.b
I e ii_tessalonicenses.bI e ii_tessalonicenses.b
I e ii_tessalonicenses.b
 
Introduçã..
Introduçã..Introduçã..
Introduçã..
 
I e ii_tessalonicenses
I e ii_tessalonicensesI e ii_tessalonicenses
I e ii_tessalonicenses
 
Liderança..
Liderança..Liderança..
Liderança..
 
Liderança..
Liderança..Liderança..
Liderança..
 
A palesti..
A palesti..A palesti..
A palesti..
 
Orientacoes sobre como_estudar
Orientacoes sobre como_estudarOrientacoes sobre como_estudar
Orientacoes sobre como_estudar
 

Último

Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 

Último (11)

Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 

Palestina 2

  • 1. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO LINK DA AULA ANTERIOR IMPÉRIO PERSA: Período: 536 – 331 a.C. Começou ainda com os judeus na Babilônia, teve duração de 200 anos Imperadores: Ciro, Cambises, Dario I(“rei dos reis”), Xerxes (Assuero "rei venerável”), Artaxerxes. Religião: naturalista e politeísta. A partir do Império o Imperador passou a ser considerado uma figura divina. Principal cidade: Persépolis (Irã) Prof. Josiano Moraes
  • 2. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO LINK DA AULA ANTERIOR IMPÉRIO GREGO: Período:330 a 167 a.C. tendo durado mais de 150 anos. Imperadores: Alexandre o Grande (aos 20 anos tornou-se imperador. Educado por Aristóteles – filósofo grego) Religião: politeísta de caráter antropomórfico (deuses representados sob forma humana, possuíam as mesmas fraquezas dos seres humanos com diferença na imortalidade). Principais cidades: Atenas (cultura, política e conhecimento), Esparta (jogos olímpicos, formação dos melhores exércitos). Prof. Josiano Moraes
  • 3. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO FUNDAÇÃO DE ROMA – 753 a.C. Não está definitivamente provado, mas supõe-se que a cidade de Roma tenha sido criada no dia 21 de abril de 753 antes de Cristo. Conta a lenda que os gêmeos Rômulo e Remo teriam sido alimentados por uma loba Prof. Josiano Moraes
  • 4. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO Prof. Josiano Moraes
  • 5. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO • Início em 190 a.C. com a batalha de Magnésia contra os Ptolomeus. • Em 190 a.C., na Batalha de Magnésia (entre Sardes e Esmirna), os romanos, sob a liderança de Cornélio Cipião (Scipio Asiaticus), derrotaram Antíoco. • Em 192 a.C., ocorreu um evento que iria ter implicações políticas de Longo alcance. As duas grandes ligas gregas, sempre em guerra uma com a outra, convidaram os sírios e os romanos a tomarem partido. Este é o primeiro aparecimento dos romanos como potência mundial. Prof. Josiano Moraes
  • 6. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO Prof. Josiano Moraes
  • 7. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO Sucessivas batalhas - 1º triunvirato:Júlio César, Crasso, Pompeu Júlio César (54 a.C. a 44 a.C.) Um líder militar e político da República romana. Aliou-se a Crasso e Pompeu: pela riqueza de um e pela influência do outro Morreu em 44 a.C., em Roma por alguns de seus protegidos, no senado. Últimas palavras: • Kai su, teknon? (Grego, tu também, meu filho?) • Tu quoque, Brute, filii mei! (Latim, Tu também, Bruto, meu filho!) • Et tu, Brute? (Latim, Até tu, Bruto?, versão imortalizada • na peça de Shakespare) Prof. Josiano Moraes
  • 8. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO Ditadura de Júlio César (54 a.C. a 44 a.C.) Julio César foi aclamado pelo Senado com o título de Ditador Perpétuo. Ele governou por 10 anos e realizou várias reformas, tais como: • Distribuição de terras aos soldados, estabelecendo população romana nas terras confiscadas; • Redução das dívidas dos camponeses; • Construção de edifícios públicos; • Proibição do abuso no luxo nas construções e nos hábitos de vida, gerando a possibilidade de maior investimentos em obras realmente necessárias; • Modificação do calendário romano com a inclusão do mês de julho, em sua própria homenagem; • Distribuição do título de cidadão romano entre os povos consquistados para evitar revoltas. Prof. Josiano Moraes
  • 9. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO Julio César promoveu mudanças Que acabaram por desagradar aos poderosos de Roma, que tramaram seu assassinato. Um grupo de senadores conspirou contra ele e o assassinou em 44 a.C. Prof. Josiano Moraes
  • 10. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO Senado romano: durante o período imperial, o Senado caiu sob o domínio dos imperadores e perdeu a maior parte de seus poderes. Prof. Josiano Moraes
  • 11. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO Roma Atual: onde estão as ruínas do que foi o Senado Romano e onde, teoricamente, Julio César foi assassinado em 44 a.c. Prof. Josiano Moraes
  • 12. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO O Segundo Triunvirato - Com a morte de Júlio César, outros generais passaram a disputar o poder contribuindo para o enfraquecimento da República. - Em decorrência disso, surgiu o Segundo Triunvirato, formado por Marco Antônio, Lépido e Otávio. - Esses generais realizaram campanhas militares e também disputaram o poder entre si. O resultado dos conflitos foi favorável ao general Otávio, sobrinho de Júlio César, que assumiu o comando do governo. Prof. Josiano Moraes
  • 13. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO Otávio Augusto: (27 a.C. a 14 d.C.)  Foi sobrinho de Júlio César e seu sucessor.  Os senadores o aclamaram dando-lhe os títulos de Príncipe, ou seja, “primeiro cidadão”, e Augusto, isto é, “divino”, “sagrado” aos quais se acrescentou Imperador – “general vitorioso” – conferido por suas vitórias militares.  Assim, iniciou-se o período da história política romana, denominada de Império.  Intitulado o “Imperador dos Romanos”. Morreu 14d.C. Prof. Josiano Moraes
  • 14. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO O Governo de Otávio Augusto: (27 a.C. a 14 d.C.) • Entre as principais realizações de Otávio Augusto, podemos citar: • A diminuição das guerras de conquista, preocupando-se mais em estabelecer a paz e definir as fronteiras, junto às quais determinou a permanência dos exércitos; • Estabelecimento de um período de relativa paz e de grande prosperidade que ficou conhecido como Pax Romana. • Criação de um eficiente sistema administrativo, organizando governos das províncias, combatendo a corrupção e contratando funcionários da sua confiança. • Aperfeiçoamento da justiça e organização do correio, garantindo um melhor controle sobre a administração. Prof. Josiano Moraes
  • 15. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO O Governo de Otávio Augusto: (27 a.C. a 14 d.C.) Guarda Pretoriana: a unidade foi instituída por Augusto, que fez deles suas tropas de choque estacionadas em Roma. A guarda pretoriana fazia parte do exército que expandia o Império Romano e a seguir policiava suas fronteiras. Prof. Josiano Moraes
  • 16. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO O Governo de Otávio Augusto: (27 a.C. a 14 d.C.) • Para contar com o apoio da plebe romana e, ao mesmo tempo, mantê- la sob controle, Augusto intensificou a política do “pão e circo”, distribuindo alimentos e proporcionando espetáculos gratuitos nos circos e anfiteatros, onde o povo se divertia com corridas, jogos e lutas. Prof. Josiano Moraes
  • 17. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO Governantes da Palestina de 63 a.C. até o início da era cristã: 1. Hircano II (63-40 a.C.) – começou a reinar na palestina por delegação de Pompeu, general romano.  Era rei só no título, o idumeu Antípater comandava tudo.  Em 47 a.C. Antipater é nomeado Procurador geral da Judéia.  César nomeia Herodes a governador da Galiléia. 2. Antígono (40-37 a.C.) – por volta do ano 40, a Síria rebelou-se contra o domínio romano, auxiliada pelos poderosos partos. Em seguida partos e sírios saquearam a palestina. Antígono visava vingar a morte de seu pai, Aristóbulo II.  Invade Jerusalém e destrona HircanoII e governa até 37a.C.  É morto nesse período.  Herodes assume o trono da Palestina. Prof. Josiano Moraes
  • 18. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO 3. Herodes o grande (37a.C. – 4 a.C.) – “Herodes era idumeu por nascimento, judeu por profissão, romano por necessidade e grego por cultura”.  Matou familiares, inclusive esposa e filhos.  Conquistou o favor do Imperador Otávio.  A Palestina ficou dividida em 6 distritos: Judéia, Samaria, Iduméia, Galiléia, Peréia e Ituréia.  Grande administrador: reconstruiu Jerusalém e muitos palácios.  Construiu novo templo – 19a.C. a 27d.C  Estabeleceu a paz pela força.  Ano 5a.C. – nasce Jesus – 10 anos de paz, começa o  novo testamento... Prof. Josiano Moraes
  • 19. DOMÍNIO ROMANO NO MUNDO Prof. Josiano Moraes
  • 20. DOMÍNIO ROMANO NO MUNDO Prof. Josiano Moraes
  • 21. DOMÍNIO ROMANO NO MUNDO Prof. Josiano Moraes
  • 22. DOMÍNIO ROMANO NO MUNDO Prof. Josiano Moraes
  • 23. DOMÍNIO ROMANO NO MUNDO Prof. Josiano Moraes
  • 24. DOMÍNIO ROMANO NO MUNDO Prof. Josiano Moraes
  • 25. A PALESTINA SOB DOMÍNIO ROMANO BIBLIOGRAFIA BÍBLIA SAGRADA. BÍBLIA DE ESTUDO VIDA. Tradução de João Ferreira de Almeida, Revista e Atualizada, 2ª edição, publicada por Sociedade Bíblica do Brasil. São Paulo: Editora Vida, 1999. BÍBLIA SAGRADA. BÍBLIA DE REFERÊNCIA THOMPSON. Tradução de João Ferreira de Almeida, Edição Contemporânea. Flórida: Editora Vida, 1999. BIBLIOTECA BÍBLICA. Sua Biblioteca Cristã Virtual. INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO. Disponível em:< http://bibliotecabiblica.blogspot.com/> Acesso em julho de 2011. DUNNETT, Walter M. PANORAMA DO NOVO TESTAMENTO– Curso Vida Nova de Teologia Básica; v. 3. São Paulo: Vida Nova, 2005 GOOGLE IMAGENS. Disponível em:< http://www.google.com.br / >Acesso em agosto de 2011 GUNDRY, Robert H. PANORAMA DO NOVO TESTAMENTO. São Paulo: Vida Nova, 1998. HALE, Broadus David. INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO NOVO TESTAMENTO. Rio de Janeiro: JUERP, 1983. HISTÓRIA DE ROMA. Disponível em:<http://www.culturabrasil.pro.br/roma.htm >Acesso em agosto de 2011 PACKER, J.L. TENNEY, Merril C. WHITE, William. O MUNDO DO NOVO TESTAMENTO. São Paulo: Vida Nova, 2006. PERSPECTIVA DE VIDA. NOVO TESTAMENTO. Disponível em:< http://jadai.sites.uol.com.br/> Acesso em julho de 2011. PORTAL POSITIVO. Disponível em:< http://www.portalpositivo.com.br/ >Acesso em agosto de 2011 Prof. Josiano Moraes