SlideShare uma empresa Scribd logo
Prof. Josiano Moraes
Prof. Josiano Moraes
Henrietta C. Mears
Autor
 Paulo é o autor desta curta epístola. Sua autoria é
raramente questionada em função da semelhança e
estilo com outras epístolas escritas por ele e também
por causa das circunstâncias relatadas dentro da
epístola em si e em Colossenses.
Prof. Josiano Moraes
Data e Local
 A epístola, provavelmente, escrita durante o primeiro
aprisionamento de Paulo em Roma, entre os anos de
60 a 62 d.C.
Prof. Josiano Moraes
Tema 1
 Na epístola a Filemom, o apóstolo solicita a certo
cristão, proprietário de escravos, que acolhesse
gentilmente, e talvez até conferisse a liberdade, a um
escravo fugido que apenas recentemente se convertera,
e que agora retornava à presença de seu senhor.
Dificilmente há um exemplo mais notável dos salutares
efeitos sociológicos do evangelho, em todo o Novo
Testamento.
Prof. Josiano Moraes
Tema 2
 Em outras epístolas, Paulo explicou como o amor de
Cristo transformaria um cristão para viver de acordo
com a vontade de Deus.
 Nessa inigualável epístola pessoal, o leitor tem a
oportunidade de observar isso em prática.
 A carta a Filemom destaca o poder do amor e do
perdão no cotidiano da vida cristã.
Prof. Josiano Moraes
Contexto 1
 Filemon, proprietário de escravos, residente de
Colossos, tornara-se cristão por intermédio de Paulo
("tu me deves até a ti mesmo", versículo 19). Mui
provavelmente isso sucedeu na cidade vizinha de
Éfeso, durante o ministério efetuado ali por Paulo.
Uma congregação costumava reunir-se na residência
de Filemom (v.2). Os primitivos cristãos não contavam
com templos, e, por isso mesmo, se reuniam nas
residências de seus membros. (Se o número de crentes
fosse grande demais para acomodá-los, usavam
diversas residências.)
Prof. Josiano Moraes
Contexto 2
 Onésimo, o escravo. Um escravo de Filemom, de nome
Onésimo, fugira levando consigo algum dinheiro de seu
senhor e se refugiara em Roma, onde, de algum modo,
entrou em contato com Paulo. O apóstolo foi o agente da
conversão de Onésimo, tendo-o convencido que, na
qualidade de cristão, ele deveria retornar à companhia de
seu senhor e viver à altura do significado de seu nome
próprio, porquanto "Onésimo" significa "útil" (vv10-12).
Com grande tato e cortesia cristã, Paulo escreveu a fim de
persuadir a Filemom não somente a aceitar Onésimo de
volta sem puni-lo ou tirar-lhe a vida (o usual tratamento
conferido a escravos que fugissem), mas também a acolher
a Onésimo como "irmão caríssimo... no Senhor" (v16).
Prof. Josiano Moraes
Contexto 3
 Acredita-se que Tíquico levou esta epístola pessoal
para Filemom em sua cidade natal, Colossos,
enquanto acompanhava o escravo, Onésimo, que
retornava ao seu senhor (Cl4.7-9).
Prof. Josiano Moraes
Propósito 1
 Encorajar, por meio dos relacionamentos que
Paulo mantinha e conservava, gerações futuras a
praticar a caridade cristã.
Prof. Josiano Moraes
Características Literárias
 A Epístola a Filemom está escrita em forma de
correspondência.
 A epístola é bastante pessoal e específica em seu
propósito.
 O método de Paulo é um exemplo maravilhoso de
exortação suave o moderada. (veja Fm17-22).
 Paulo usou quatro imperativos: “Receba-o” (17),
“lança”(18), “reanima-me” (20) e “prepara-me” (22).
A obediência de Filemom, juntamente com o seu amor
(9), trariam a Paulo alegria e um coração reanimado.
Prof. Josiano Moraes
O papel de Deus na Epístola a Filemom
 A atitude de Paulo para com Onéssimo exemplifica a
obra de Deus a favor do pecador. Paulo. “Lança tudo
em minha conta”(v 18), diz ele. Essa é a mensagem do
evangelho. Porque Cristo levou os nossos pecados em
seu próprio corpo no madeiro. É o que Cristo faz – toma
o lugar do pecador.
Prof. Josiano Moraes
Lições de Liderança
 Bons Líderes sempre tomam iniciativas em confrontos.
 Administrar conflitos faz parte da atividade do líder.
 Liderança é relacionamento.
 Líderes espirituais motivam outros irmãos e irmãs, mas
não por coação.
Prof. Josiano Moraes
Prof. Josiano Moraes
BÍBLIA SAGRADA. A BÍBLIA DA LIDERANÇA CRISTÃ. Tradução de João Ferreira de Almeida, Revista e Atualizada, 2ª edição, Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil,
2007.
BÍBLIA SAGRADA. A BÍBLIA DA MULHER. Tradução de João Ferreira de Almeida, Revista e Atualizada, 2ª edição, publicada por Sociedade Bíblica do Brasil. São Paulo:
Editora Mundo Cristão, 2003.
BIBLIOTECA BÍBLICA. Sua Biblioteca Cristã Virtual. INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO. Disponível em:< http://bibliotecabiblica.blogspot.com/> Acesso em julho
de 2011.
DUNNETT, Walter M. PANORAMA DO NOVO TESTAMENTO– Curso Vida Nova de Teologia Básica; v. 3. São Paulo: Vida Nova, 2005.
GILBERTO, Antônio. Bibliologia: introdução ao estudo da Bíblia. 4ª ed. – Campinas, SP: EETAD, 2003.
GOOGLE IMAGENS. Disponível em:< http://www.google.com.br / >Acesso em agosto de 2011.
GUNDRY, Robert H. PANORAMA DO NOVO TESTAMENTO. São Paulo: Vida Nova, 1998.
HALE, Broadus David. INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO NOVO TESTAMENTO. Rio de Janeiro: JUERP, 1983.
MAERS, Henrietta. ESTUDO PANORÂMICO DA BÍBLIA. São Paulo: Editora Vida, 2006.
HISTÓRIA DE ROMA. Disponível em:<http://www.culturabrasil.pro.br/roma.htm >Acesso em agosto de 2011.
PACKER, J.L. TENNEY, Merril C. WHITE, William. O MUNDO DO NOVO TESTAMENTO. São Paulo: Vida Nova, 2006.
PERSPECTIVA DE VIDA. NOVO TESTAMENTO. Disponível em:< http://jadai.sites.uol.com.br/> Acesso em julho de 2011.
PORTAL POSITIVO. Disponível em:< http://www.portalpositivo.com.br/ >Acesso em agosto de 2011.
SOUZA, Neusa Rocha. NOVO TESTAMENTO. www.bibliapage.com/novotest.html. Acesso em 09/03/08.
TOGNINI, Enéas; BENTES, João Marques. JANELAS PARA O NOVO TESTAMENTO. 1ª ed. – São Paulo, SP: Louvores do Coração, 1992.
YOUTUBE VÍDEOS. Disponível em:< http://www.youtube.com/watch?v=BQMmFTsU44I&feature=player_embedded >Acesso em setembro de 2011 .

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Panorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1TessalonicensesPanorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1Tessalonicenses
Respirando Deus
 
Panorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosPanorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2Coríntios
Respirando Deus
 
Panorama do NT - Filemom
Panorama do NT - FilemomPanorama do NT - Filemom
Panorama do NT - Filemom
Respirando Deus
 
Panorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - ColossensesPanorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - Colossenses
Respirando Deus
 
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
RODRIGO FERREIRA
 
4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Panorama do NT - João
Panorama do NT - JoãoPanorama do NT - João
Panorama do NT - João
Respirando Deus
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da Fé
Wander Sousa
 
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula IIEstudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
Daniel de Carvalho Luz
 
Panorama do NT - 2Pedro
Panorama do NT - 2PedroPanorama do NT - 2Pedro
Panorama do NT - 2Pedro
Respirando Deus
 
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Evangelhos sinóticos aula1
Evangelhos sinóticos aula1Evangelhos sinóticos aula1
Evangelhos sinóticos aula1
Moisés Sampaio
 
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
CARTA AOS GÁLATAS
CARTA AOS GÁLATASCARTA AOS GÁLATAS
CARTA AOS GÁLATAS
Cesar Oliveira
 
Atos dos apostolos
Atos dos apostolosAtos dos apostolos
Atos dos apostolos
Marcos Masini
 
Panorama Bíblico
Panorama Bíblico Panorama Bíblico
Panorama Bíblico
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
Panorama do NT - Hebreus
Panorama do NT - HebreusPanorama do NT - Hebreus
Panorama do NT - Hebreus
Respirando Deus
 
Evangelho segundo Marcos
Evangelho segundo MarcosEvangelho segundo Marcos
Evangelho segundo Marcos
Ramon Gimenez
 
Panorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1TimóteoPanorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1Timóteo
Respirando Deus
 
35 filipenses
35 filipenses35 filipenses
35 filipenses
PIB Penha
 

Mais procurados (20)

Panorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1TessalonicensesPanorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1Tessalonicenses
 
Panorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosPanorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2Coríntios
 
Panorama do NT - Filemom
Panorama do NT - FilemomPanorama do NT - Filemom
Panorama do NT - Filemom
 
Panorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - ColossensesPanorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - Colossenses
 
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.
 
4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos
 
Panorama do NT - João
Panorama do NT - JoãoPanorama do NT - João
Panorama do NT - João
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da Fé
 
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula IIEstudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
 
Panorama do NT - 2Pedro
Panorama do NT - 2PedroPanorama do NT - 2Pedro
Panorama do NT - 2Pedro
 
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
 
Evangelhos sinóticos aula1
Evangelhos sinóticos aula1Evangelhos sinóticos aula1
Evangelhos sinóticos aula1
 
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios10. 2a. epístola de paulo aos corintios
10. 2a. epístola de paulo aos corintios
 
CARTA AOS GÁLATAS
CARTA AOS GÁLATASCARTA AOS GÁLATAS
CARTA AOS GÁLATAS
 
Atos dos apostolos
Atos dos apostolosAtos dos apostolos
Atos dos apostolos
 
Panorama Bíblico
Panorama Bíblico Panorama Bíblico
Panorama Bíblico
 
Panorama do NT - Hebreus
Panorama do NT - HebreusPanorama do NT - Hebreus
Panorama do NT - Hebreus
 
Evangelho segundo Marcos
Evangelho segundo MarcosEvangelho segundo Marcos
Evangelho segundo Marcos
 
Panorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1TimóteoPanorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1Timóteo
 
35 filipenses
35 filipenses35 filipenses
35 filipenses
 

Destaque

Irrigación de cabeza y cuello
Irrigación de cabeza y cuelloIrrigación de cabeza y cuello
Apresentação slidshare
Apresentação slidshareApresentação slidshare
Apresentação slidshare
Tom Bonfim
 
Batismo em aguas
Batismo em aguasBatismo em aguas
Batismo em aguas
jonasfreitasdejesus
 
Introdução à Teologia Sistemática 1
Introdução à Teologia Sistemática 1Introdução à Teologia Sistemática 1
Introdução à Teologia Sistemática 1
Luciana Lisboa
 
Usos e costmes defendidos pela igreja a assembleia de deus
Usos e costmes defendidos pela igreja  a assembleia de deusUsos e costmes defendidos pela igreja  a assembleia de deus
Usos e costmes defendidos pela igreja a assembleia de deus
jonasfreitasdejesus
 
O pentateuco
O pentateucoO pentateuco
CURSO DE TEOLOGIA PENTECOSTAL
CURSO DE TEOLOGIA PENTECOSTALCURSO DE TEOLOGIA PENTECOSTAL
CURSO DE TEOLOGIA PENTECOSTAL
SEMINÁRIO TEOLÓGICO IBTID
 
1º Aula do Pentateuco
1º Aula do Pentateuco1º Aula do Pentateuco
1º Aula do Pentateuco
Jefferson Evangelista
 
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza OliveiraPentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Gesiel Oliveira
 
Teologia sistematica - Cristologia
Teologia sistematica - CristologiaTeologia sistematica - Cristologia
Teologia sistematica - Cristologia
Gcom digital factory
 
Disciplina de Teologia do Antigo Testamento
Disciplina de Teologia do Antigo TestamentoDisciplina de Teologia do Antigo Testamento
Disciplina de Teologia do Antigo Testamento
faculdadeteologica
 
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo TestamentoDisciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
faculdadeteologica
 
Curso de teologia IBADEP
Curso de teologia IBADEPCurso de teologia IBADEP
Curso de teologia IBADEP
Moisés Sampaio
 
Usos e costumes à luz da Bíblia
Usos e costumes à luz da BíbliaUsos e costumes à luz da Bíblia
Usos e costumes à luz da Bíblia
Daladier Lima
 

Destaque (14)

Irrigación de cabeza y cuello
Irrigación de cabeza y cuelloIrrigación de cabeza y cuello
Irrigación de cabeza y cuello
 
Apresentação slidshare
Apresentação slidshareApresentação slidshare
Apresentação slidshare
 
Batismo em aguas
Batismo em aguasBatismo em aguas
Batismo em aguas
 
Introdução à Teologia Sistemática 1
Introdução à Teologia Sistemática 1Introdução à Teologia Sistemática 1
Introdução à Teologia Sistemática 1
 
Usos e costmes defendidos pela igreja a assembleia de deus
Usos e costmes defendidos pela igreja  a assembleia de deusUsos e costmes defendidos pela igreja  a assembleia de deus
Usos e costmes defendidos pela igreja a assembleia de deus
 
O pentateuco
O pentateucoO pentateuco
O pentateuco
 
CURSO DE TEOLOGIA PENTECOSTAL
CURSO DE TEOLOGIA PENTECOSTALCURSO DE TEOLOGIA PENTECOSTAL
CURSO DE TEOLOGIA PENTECOSTAL
 
1º Aula do Pentateuco
1º Aula do Pentateuco1º Aula do Pentateuco
1º Aula do Pentateuco
 
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza OliveiraPentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
 
Teologia sistematica - Cristologia
Teologia sistematica - CristologiaTeologia sistematica - Cristologia
Teologia sistematica - Cristologia
 
Disciplina de Teologia do Antigo Testamento
Disciplina de Teologia do Antigo TestamentoDisciplina de Teologia do Antigo Testamento
Disciplina de Teologia do Antigo Testamento
 
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo TestamentoDisciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
 
Curso de teologia IBADEP
Curso de teologia IBADEPCurso de teologia IBADEP
Curso de teologia IBADEP
 
Usos e costumes à luz da Bíblia
Usos e costumes à luz da BíbliaUsos e costumes à luz da Bíblia
Usos e costumes à luz da Bíblia
 

Semelhante a Filemom

Filemom2
Filemom2Filemom2
Filemom2
ricardosantista
 
Filemom (moody)
Filemom (moody)Filemom (moody)
Filemom (moody)
leniogravacoes
 
STNB-NT2-M2
STNB-NT2-M2STNB-NT2-M2
STNB-NT2-M2
Milton JB Sobreiro
 
18ª filemon visual beegfgf - visualbeesmoke
18ª filemon  visual beegfgf - visualbeesmoke18ª filemon  visual beegfgf - visualbeesmoke
18ª filemon visual beegfgf - visualbeesmoke
Enaldo Ribeiro
 
15 Filemom.pptx
15 Filemom.pptx15 Filemom.pptx
15 Filemom.pptx
PIB Penha - SP
 
Alegrai vos no senhor uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Alegrai vos no senhor   uma exposição de filipenses - russell p. sheddAlegrai vos no senhor   uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Alegrai vos no senhor uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Deusdete Soares
 
Carta a Filemom.pptx
Carta a Filemom.pptxCarta a Filemom.pptx
Carta a Filemom.pptx
Diego Andrade
 
Lição 1 - Conhecendo a Epístola aos Romanos
Lição 1 - Conhecendo a Epístola aos RomanosLição 1 - Conhecendo a Epístola aos Romanos
Lição 1 - Conhecendo a Epístola aos Romanos
Natalino das Neves Neves
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - carta aos colossenses
( Espiritismo)   # - amag ramgis - carta aos colossenses( Espiritismo)   # - amag ramgis - carta aos colossenses
( Espiritismo) # - amag ramgis - carta aos colossenses
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - carta aos colossenses
( Espiritismo)   # - amag ramgis - carta aos colossenses( Espiritismo)   # - amag ramgis - carta aos colossenses
( Espiritismo) # - amag ramgis - carta aos colossenses
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Colossenses e Filemom
Colossenses e FilemomColossenses e Filemom
Colossenses e Filemom
Francilene Santos
 
41 Filemom - Bíblia de Esboços e Sermões NVI.pdf
41 Filemom - Bíblia de Esboços e Sermões NVI.pdf41 Filemom - Bíblia de Esboços e Sermões NVI.pdf
41 Filemom - Bíblia de Esboços e Sermões NVI.pdf
DavidSamison
 
Aula 6 filemom e tito
Aula 6   filemom e titoAula 6   filemom e tito
Aula 6 filemom e tito
Pastor W. Costa
 
Lição 06 artigo
Lição 06   artigoLição 06   artigo
Lição 06 artigo
Carlos Franco Almeida
 
3º Trim. 2013 - Lição 12 - A reciprocidade do amor cristão
3º Trim. 2013 - Lição 12 - A reciprocidade do amor cristão3º Trim. 2013 - Lição 12 - A reciprocidade do amor cristão
3º Trim. 2013 - Lição 12 - A reciprocidade do amor cristão
Anderson Silva
 
Estudo 01 santos e servos
Estudo 01   santos e servosEstudo 01   santos e servos
Estudo 01 santos e servos
André Luiz Bento Arêa
 
LIÇÃO 01 - A EPÍSTOLA AOS ROMANOS
LIÇÃO 01 - A EPÍSTOLA AOS ROMANOSLIÇÃO 01 - A EPÍSTOLA AOS ROMANOS
LIÇÃO 01 - A EPÍSTOLA AOS ROMANOS
Lourinaldo Serafim
 
Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01:  Paulo e a Igreja em FiliposLição 01:  Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
João Paulo Silva Mendes
 
Comentário Filipenses - moody. (Auxilio para as Aulas EBD. 3º Trimestre-2013.
Comentário Filipenses - moody. (Auxilio para as Aulas EBD. 3º Trimestre-2013.Comentário Filipenses - moody. (Auxilio para as Aulas EBD. 3º Trimestre-2013.
Comentário Filipenses - moody. (Auxilio para as Aulas EBD. 3º Trimestre-2013.
Abdias Barreto
 
Panorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - FilipensesPanorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - Filipenses
Respirando Deus
 

Semelhante a Filemom (20)

Filemom2
Filemom2Filemom2
Filemom2
 
Filemom (moody)
Filemom (moody)Filemom (moody)
Filemom (moody)
 
STNB-NT2-M2
STNB-NT2-M2STNB-NT2-M2
STNB-NT2-M2
 
18ª filemon visual beegfgf - visualbeesmoke
18ª filemon  visual beegfgf - visualbeesmoke18ª filemon  visual beegfgf - visualbeesmoke
18ª filemon visual beegfgf - visualbeesmoke
 
15 Filemom.pptx
15 Filemom.pptx15 Filemom.pptx
15 Filemom.pptx
 
Alegrai vos no senhor uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Alegrai vos no senhor   uma exposição de filipenses - russell p. sheddAlegrai vos no senhor   uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Alegrai vos no senhor uma exposição de filipenses - russell p. shedd
 
Carta a Filemom.pptx
Carta a Filemom.pptxCarta a Filemom.pptx
Carta a Filemom.pptx
 
Lição 1 - Conhecendo a Epístola aos Romanos
Lição 1 - Conhecendo a Epístola aos RomanosLição 1 - Conhecendo a Epístola aos Romanos
Lição 1 - Conhecendo a Epístola aos Romanos
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - carta aos colossenses
( Espiritismo)   # - amag ramgis - carta aos colossenses( Espiritismo)   # - amag ramgis - carta aos colossenses
( Espiritismo) # - amag ramgis - carta aos colossenses
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - carta aos colossenses
( Espiritismo)   # - amag ramgis - carta aos colossenses( Espiritismo)   # - amag ramgis - carta aos colossenses
( Espiritismo) # - amag ramgis - carta aos colossenses
 
Colossenses e Filemom
Colossenses e FilemomColossenses e Filemom
Colossenses e Filemom
 
41 Filemom - Bíblia de Esboços e Sermões NVI.pdf
41 Filemom - Bíblia de Esboços e Sermões NVI.pdf41 Filemom - Bíblia de Esboços e Sermões NVI.pdf
41 Filemom - Bíblia de Esboços e Sermões NVI.pdf
 
Aula 6 filemom e tito
Aula 6   filemom e titoAula 6   filemom e tito
Aula 6 filemom e tito
 
Lição 06 artigo
Lição 06   artigoLição 06   artigo
Lição 06 artigo
 
3º Trim. 2013 - Lição 12 - A reciprocidade do amor cristão
3º Trim. 2013 - Lição 12 - A reciprocidade do amor cristão3º Trim. 2013 - Lição 12 - A reciprocidade do amor cristão
3º Trim. 2013 - Lição 12 - A reciprocidade do amor cristão
 
Estudo 01 santos e servos
Estudo 01   santos e servosEstudo 01   santos e servos
Estudo 01 santos e servos
 
LIÇÃO 01 - A EPÍSTOLA AOS ROMANOS
LIÇÃO 01 - A EPÍSTOLA AOS ROMANOSLIÇÃO 01 - A EPÍSTOLA AOS ROMANOS
LIÇÃO 01 - A EPÍSTOLA AOS ROMANOS
 
Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01:  Paulo e a Igreja em FiliposLição 01:  Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
 
Comentário Filipenses - moody. (Auxilio para as Aulas EBD. 3º Trimestre-2013.
Comentário Filipenses - moody. (Auxilio para as Aulas EBD. 3º Trimestre-2013.Comentário Filipenses - moody. (Auxilio para as Aulas EBD. 3º Trimestre-2013.
Comentário Filipenses - moody. (Auxilio para as Aulas EBD. 3º Trimestre-2013.
 
Panorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - FilipensesPanorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - Filipenses
 

Mais de ricardosantista

Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
HebreusHebreus
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
ricardosantista
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
ricardosantista
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
ricardosantista
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
ricardosantista
 
I e ii_tessalonicenses.b
I e ii_tessalonicenses.bI e ii_tessalonicenses.b
I e ii_tessalonicenses.b
ricardosantista
 
Paulo vida e_obra
Paulo vida e_obraPaulo vida e_obra
Paulo vida e_obra
ricardosantista
 
Introduçã..
Introduçã..Introduçã..
Introduçã..
ricardosantista
 
I e ii_tessalonicenses
I e ii_tessalonicensesI e ii_tessalonicenses
I e ii_tessalonicenses
ricardosantista
 
Liderança..
Liderança..Liderança..
Liderança..
ricardosantista
 
Liderança..
Liderança..Liderança..
Liderança..
ricardosantista
 
Palestina 2
Palestina 2Palestina 2
Palestina 2
ricardosantista
 
A palesti..2
A palesti..2A palesti..2
A palesti..2
ricardosantista
 
A palesti..
A palesti..A palesti..
A palesti..
ricardosantista
 
Orientacoes sobre como_estudar
Orientacoes sobre como_estudarOrientacoes sobre como_estudar
Orientacoes sobre como_estudar
ricardosantista
 

Mais de ricardosantista (16)

Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
I e ii_tessalonicenses.b
I e ii_tessalonicenses.bI e ii_tessalonicenses.b
I e ii_tessalonicenses.b
 
Paulo vida e_obra
Paulo vida e_obraPaulo vida e_obra
Paulo vida e_obra
 
Introduçã..
Introduçã..Introduçã..
Introduçã..
 
I e ii_tessalonicenses
I e ii_tessalonicensesI e ii_tessalonicenses
I e ii_tessalonicenses
 
Liderança..
Liderança..Liderança..
Liderança..
 
Liderança..
Liderança..Liderança..
Liderança..
 
Palestina 2
Palestina 2Palestina 2
Palestina 2
 
A palesti..2
A palesti..2A palesti..2
A palesti..2
 
A palesti..
A palesti..A palesti..
A palesti..
 
Orientacoes sobre como_estudar
Orientacoes sobre como_estudarOrientacoes sobre como_estudar
Orientacoes sobre como_estudar
 

Último

O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
claudiovieira83
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 

Último (12)

O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 

Filemom

  • 3. Autor  Paulo é o autor desta curta epístola. Sua autoria é raramente questionada em função da semelhança e estilo com outras epístolas escritas por ele e também por causa das circunstâncias relatadas dentro da epístola em si e em Colossenses. Prof. Josiano Moraes
  • 4. Data e Local  A epístola, provavelmente, escrita durante o primeiro aprisionamento de Paulo em Roma, entre os anos de 60 a 62 d.C. Prof. Josiano Moraes
  • 5. Tema 1  Na epístola a Filemom, o apóstolo solicita a certo cristão, proprietário de escravos, que acolhesse gentilmente, e talvez até conferisse a liberdade, a um escravo fugido que apenas recentemente se convertera, e que agora retornava à presença de seu senhor. Dificilmente há um exemplo mais notável dos salutares efeitos sociológicos do evangelho, em todo o Novo Testamento. Prof. Josiano Moraes
  • 6. Tema 2  Em outras epístolas, Paulo explicou como o amor de Cristo transformaria um cristão para viver de acordo com a vontade de Deus.  Nessa inigualável epístola pessoal, o leitor tem a oportunidade de observar isso em prática.  A carta a Filemom destaca o poder do amor e do perdão no cotidiano da vida cristã. Prof. Josiano Moraes
  • 7. Contexto 1  Filemon, proprietário de escravos, residente de Colossos, tornara-se cristão por intermédio de Paulo ("tu me deves até a ti mesmo", versículo 19). Mui provavelmente isso sucedeu na cidade vizinha de Éfeso, durante o ministério efetuado ali por Paulo. Uma congregação costumava reunir-se na residência de Filemom (v.2). Os primitivos cristãos não contavam com templos, e, por isso mesmo, se reuniam nas residências de seus membros. (Se o número de crentes fosse grande demais para acomodá-los, usavam diversas residências.) Prof. Josiano Moraes
  • 8. Contexto 2  Onésimo, o escravo. Um escravo de Filemom, de nome Onésimo, fugira levando consigo algum dinheiro de seu senhor e se refugiara em Roma, onde, de algum modo, entrou em contato com Paulo. O apóstolo foi o agente da conversão de Onésimo, tendo-o convencido que, na qualidade de cristão, ele deveria retornar à companhia de seu senhor e viver à altura do significado de seu nome próprio, porquanto "Onésimo" significa "útil" (vv10-12). Com grande tato e cortesia cristã, Paulo escreveu a fim de persuadir a Filemom não somente a aceitar Onésimo de volta sem puni-lo ou tirar-lhe a vida (o usual tratamento conferido a escravos que fugissem), mas também a acolher a Onésimo como "irmão caríssimo... no Senhor" (v16). Prof. Josiano Moraes
  • 9. Contexto 3  Acredita-se que Tíquico levou esta epístola pessoal para Filemom em sua cidade natal, Colossos, enquanto acompanhava o escravo, Onésimo, que retornava ao seu senhor (Cl4.7-9). Prof. Josiano Moraes
  • 10. Propósito 1  Encorajar, por meio dos relacionamentos que Paulo mantinha e conservava, gerações futuras a praticar a caridade cristã. Prof. Josiano Moraes
  • 11. Características Literárias  A Epístola a Filemom está escrita em forma de correspondência.  A epístola é bastante pessoal e específica em seu propósito.  O método de Paulo é um exemplo maravilhoso de exortação suave o moderada. (veja Fm17-22).  Paulo usou quatro imperativos: “Receba-o” (17), “lança”(18), “reanima-me” (20) e “prepara-me” (22). A obediência de Filemom, juntamente com o seu amor (9), trariam a Paulo alegria e um coração reanimado. Prof. Josiano Moraes
  • 12. O papel de Deus na Epístola a Filemom  A atitude de Paulo para com Onéssimo exemplifica a obra de Deus a favor do pecador. Paulo. “Lança tudo em minha conta”(v 18), diz ele. Essa é a mensagem do evangelho. Porque Cristo levou os nossos pecados em seu próprio corpo no madeiro. É o que Cristo faz – toma o lugar do pecador. Prof. Josiano Moraes
  • 13. Lições de Liderança  Bons Líderes sempre tomam iniciativas em confrontos.  Administrar conflitos faz parte da atividade do líder.  Liderança é relacionamento.  Líderes espirituais motivam outros irmãos e irmãs, mas não por coação. Prof. Josiano Moraes
  • 14. Prof. Josiano Moraes BÍBLIA SAGRADA. A BÍBLIA DA LIDERANÇA CRISTÃ. Tradução de João Ferreira de Almeida, Revista e Atualizada, 2ª edição, Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 2007. BÍBLIA SAGRADA. A BÍBLIA DA MULHER. Tradução de João Ferreira de Almeida, Revista e Atualizada, 2ª edição, publicada por Sociedade Bíblica do Brasil. São Paulo: Editora Mundo Cristão, 2003. BIBLIOTECA BÍBLICA. Sua Biblioteca Cristã Virtual. INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO. Disponível em:< http://bibliotecabiblica.blogspot.com/> Acesso em julho de 2011. DUNNETT, Walter M. PANORAMA DO NOVO TESTAMENTO– Curso Vida Nova de Teologia Básica; v. 3. São Paulo: Vida Nova, 2005. GILBERTO, Antônio. Bibliologia: introdução ao estudo da Bíblia. 4ª ed. – Campinas, SP: EETAD, 2003. GOOGLE IMAGENS. Disponível em:< http://www.google.com.br / >Acesso em agosto de 2011. GUNDRY, Robert H. PANORAMA DO NOVO TESTAMENTO. São Paulo: Vida Nova, 1998. HALE, Broadus David. INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO NOVO TESTAMENTO. Rio de Janeiro: JUERP, 1983. MAERS, Henrietta. ESTUDO PANORÂMICO DA BÍBLIA. São Paulo: Editora Vida, 2006. HISTÓRIA DE ROMA. Disponível em:<http://www.culturabrasil.pro.br/roma.htm >Acesso em agosto de 2011. PACKER, J.L. TENNEY, Merril C. WHITE, William. O MUNDO DO NOVO TESTAMENTO. São Paulo: Vida Nova, 2006. PERSPECTIVA DE VIDA. NOVO TESTAMENTO. Disponível em:< http://jadai.sites.uol.com.br/> Acesso em julho de 2011. PORTAL POSITIVO. Disponível em:< http://www.portalpositivo.com.br/ >Acesso em agosto de 2011. SOUZA, Neusa Rocha. NOVO TESTAMENTO. www.bibliapage.com/novotest.html. Acesso em 09/03/08. TOGNINI, Enéas; BENTES, João Marques. JANELAS PARA O NOVO TESTAMENTO. 1ª ed. – São Paulo, SP: Louvores do Coração, 1992. YOUTUBE VÍDEOS. Disponível em:< http://www.youtube.com/watch?v=BQMmFTsU44I&feature=player_embedded >Acesso em setembro de 2011 .