SlideShare uma empresa Scribd logo
FilipensesFilipenses
Introdução e Panorama
Carta de Paulo aos
Filipos era a capital da província romana
chamada Macedônia, localizada em território
que hoje pertence à Grécia. Seu nome
significa "pertencente a Filipe". A cidade foi
fundada por Filipe, pai de Alexandre Magno,
em 358 a.C. Era importante devido à sua
localização junto à principal estrada que
cortava a Macedônia no sentido leste-oeste,
servindo de caminho entre a Ásia e Roma.
Além disso, a cidade possuía minas
de ouro e prata
O apóstolo Paulo visita Filipos pela
primeira vez, por ocasião de sua Segunda
viagem missionária, como descrito em
Atos 16. A visão que Paulo teve em
Trôade, era Deus convocando o apóstolo
a passar ao continente europeu,
dando-se ali, em Filipos, as primeiras
conversões na Europa e, por isso,
Filipos tem sido chamada o
"berço do cristianismo europeu”
Rio da cidade de Filipos
Ruínas da cidade de Filipos
Prisão em Filipos
1º) Quem foi o autor da carta?
O apóstolo Paulo, corajoso
missionário, ilustrado mestre,
articulado apologista cristão e
fundador da igreja de Filipos, é o
remetente da carta.
2º) Onde e quando a carta foi escrita?
Essa é uma carta da prisão.
Paulo esteve preso três vezes:
Em Filipos (At 16.23)
Em Jerusalém e Cesaréia
(At 21.27–23.31)
E finalmente em Roma
(At 28.30,31)
De onde escreveu a
carta aos Filipenses (61 d.C.)
3º) Por que Paulo escreveu esta carta?
Paulo escreveu a Carta aos
Filipenses com dois
propósitos em mente:
a) Para agradecer à igreja de
Filipos sua generosidade.
b) Para alertar a igreja sobre os
perigos que estava enfrentando.
a) Para agradecer à igreja de
Filipos sua generosidade.
•Essa igreja foi a única que se associou a Paulo desde o
início para sustentá-lo (4.15).
•Enquanto Paulo esteve em Tessalônica, eles enviaram
sustento para ele duas vezes (4.16).
•Enquanto Paulo esteve em Corinto, a igreja de Filipos o
socorreu financeiramente (2Co 11.8,9).
•Quando Paulo esteve preso em Roma, a igreja de Filipos
enviou a ele Epafrodito com donativos e
para lhe prestar assistência na prisão (4.18).
•Quando Paulo foi para Jerusalém depois da sua terceira
viagem missionária, aquela igreja levantou ofertas generosas
e sacrificais para atender os pobres da Judéia (2Co 8.1-5).
b) Para alertar a igreja sobre os
perigos que estava enfrentando.
A igreja de Filipos enfrentava dois sérios problemas:
um interno e outro externo:
1º) Primeiro Perigo: A quebra da comunhão.
A desunião dos crentes era um pecado que atacava o
coração da igreja. Era uma arma destruidora que
estava roubando a eficácia da igreja diante do mundo.
•Presunção e Partidarismo (2.3)
•Vaidosa superioridade (2.3)
•Egoísmo (2.4)
•Reclamação (2.14)
 Para alertar a igreja sobre os perigos que estava enfrentando.
1º) Primeiro Perigo: A quebra da comunhão.
2º) Segundo Perigo: A heresia doutrinária
•A igreja estava sob ataque dos falsos mestres (3.2).
•O judaísmo e o perfeccionismo atacavam a igreja.
Eles se gloriavam na “carne”, se orgulhavam de
suas vantagens, especialmente de seu
conhecimento de Deus
•A justiça deles era baseada na lei (3.9)
►Paulo os chama de adversários (1.28)
►Inimigos da cruz de Cristo (3.18)
FilipensesFilipenses
Todas as quartas-feiras
de setembro
Carta de Paulo aos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Panorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - FilipensesPanorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - Filipenses
Respirando Deus
 
As cartas pastorais
As cartas pastoraisAs cartas pastorais
As cartas pastorais
guest1671d3
 
Panorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosPanorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2Coríntios
Respirando Deus
 
Panorama do NT - Judas
Panorama do NT - JudasPanorama do NT - Judas
Panorama do NT - Judas
Respirando Deus
 
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
CARTA AOS GÁLATAS
CARTA AOS GÁLATASCARTA AOS GÁLATAS
CARTA AOS GÁLATAS
Cesar Oliveira
 
Panorama do NT - Filemom
Panorama do NT - FilemomPanorama do NT - Filemom
Panorama do NT - Filemom
Respirando Deus
 
3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Atos
AtosAtos
Estudo sobre a Carta aos Gálatas
Estudo sobre a Carta aos Gálatas Estudo sobre a Carta aos Gálatas
Estudo sobre a Carta aos Gálatas
marquione ban
 
Panorama do NT - Marcos
Panorama do NT - MarcosPanorama do NT - Marcos
Panorama do NT - Marcos
Respirando Deus
 
Lição 1 - As Cartas de Pedro: Vivendo em Esperança e Firmados na Verdade
Lição 1 - As Cartas de Pedro: Vivendo em Esperança e Firmados na VerdadeLição 1 - As Cartas de Pedro: Vivendo em Esperança e Firmados na Verdade
Lição 1 - As Cartas de Pedro: Vivendo em Esperança e Firmados na Verdade
Éder Tomé
 
Panorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1JoãoPanorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1João
Respirando Deus
 
EB112-a igreja missionária
EB112-a  igreja  missionáriaEB112-a  igreja  missionária
EB112-a igreja missionária
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Panorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - ColossensesPanorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - Colossenses
Respirando Deus
 
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2TessalonicensesPanorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Respirando Deus
 
1 Coríntios (1º Estudo)
1 Coríntios (1º Estudo)1 Coríntios (1º Estudo)
1 Coríntios (1º Estudo)
Daniel Junior
 
Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
Eraldo Luciano
 
Panorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1TessalonicensesPanorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1Tessalonicenses
Respirando Deus
 
Panorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1PedroPanorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1Pedro
Respirando Deus
 

Mais procurados (20)

Panorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - FilipensesPanorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - Filipenses
 
As cartas pastorais
As cartas pastoraisAs cartas pastorais
As cartas pastorais
 
Panorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosPanorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2Coríntios
 
Panorama do NT - Judas
Panorama do NT - JudasPanorama do NT - Judas
Panorama do NT - Judas
 
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
 
CARTA AOS GÁLATAS
CARTA AOS GÁLATASCARTA AOS GÁLATAS
CARTA AOS GÁLATAS
 
Panorama do NT - Filemom
Panorama do NT - FilemomPanorama do NT - Filemom
Panorama do NT - Filemom
 
3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus
 
Atos
AtosAtos
Atos
 
Estudo sobre a Carta aos Gálatas
Estudo sobre a Carta aos Gálatas Estudo sobre a Carta aos Gálatas
Estudo sobre a Carta aos Gálatas
 
Panorama do NT - Marcos
Panorama do NT - MarcosPanorama do NT - Marcos
Panorama do NT - Marcos
 
Lição 1 - As Cartas de Pedro: Vivendo em Esperança e Firmados na Verdade
Lição 1 - As Cartas de Pedro: Vivendo em Esperança e Firmados na VerdadeLição 1 - As Cartas de Pedro: Vivendo em Esperança e Firmados na Verdade
Lição 1 - As Cartas de Pedro: Vivendo em Esperança e Firmados na Verdade
 
Panorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1JoãoPanorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1João
 
EB112-a igreja missionária
EB112-a  igreja  missionáriaEB112-a  igreja  missionária
EB112-a igreja missionária
 
Panorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - ColossensesPanorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - Colossenses
 
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2TessalonicensesPanorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
 
1 Coríntios (1º Estudo)
1 Coríntios (1º Estudo)1 Coríntios (1º Estudo)
1 Coríntios (1º Estudo)
 
Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
 
Panorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1TessalonicensesPanorama do NT - 1Tessalonicenses
Panorama do NT - 1Tessalonicenses
 
Panorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1PedroPanorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1Pedro
 

Destaque

Filipenses (Estudo 4)
Filipenses (Estudo 4)Filipenses (Estudo 4)
Filipenses (Estudo 4)
Daniel Junior
 
Filipenses (Estudo 3)
Filipenses (Estudo 3)Filipenses (Estudo 3)
Filipenses (Estudo 3)
Daniel Junior
 
Estudo Bíblico 3 - A Origem do Mal
Estudo Bíblico 3 - A Origem do MalEstudo Bíblico 3 - A Origem do Mal
Estudo Bíblico 3 - A Origem do Mal
João Carlos
 
175 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_6
175 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_6175 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_6
175 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_6
Robson Tavares Fernandes
 
176 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_7
176 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_7176 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_7
176 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_7
Robson Tavares Fernandes
 
estudo biblico
estudo biblicoestudo biblico
estudo biblico
valmarques
 
Slideshare
Slideshare Slideshare
Slideshare
frank1317
 
Himeneu e fileto
Himeneu e filetoHimeneu e fileto
Himeneu e fileto
Rodolfo Nascimento
 
LIÇÃO 05 - APOSTASIA, FIDELIDADE E DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO
LIÇÃO 05 - APOSTASIA, FIDELIDADE E DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO LIÇÃO 05 - APOSTASIA, FIDELIDADE E DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO
LIÇÃO 05 - APOSTASIA, FIDELIDADE E DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO
Lourinaldo Serafim
 
Aula 3.Segundo semestre
Aula 3.Segundo semestreAula 3.Segundo semestre
Aula 3.Segundo semestre
Paulo Mattos
 
Estudo bíblico pessoal completo 11 a 24
Estudo bíblico pessoal completo 11 a 24Estudo bíblico pessoal completo 11 a 24
Estudo bíblico pessoal completo 11 a 24
Mauro RS
 
“Andeis como sábios”
“Andeis como sábios”“Andeis como sábios”
“Andeis como sábios”
JUERP
 
Filipenses
FilipensesFilipenses
Filipenses
ganechi
 
Lição 11 - a influencia cultural da igreja
Lição 11 - a influencia cultural da igrejaLição 11 - a influencia cultural da igreja
Lição 11 - a influencia cultural da igreja
Ailton da Silva
 
Filipenses
FilipensesFilipenses
Filipenses
Vilmar Nascimento
 
Eventos Bom Conselho
Eventos Bom ConselhoEventos Bom Conselho
Eventos Bom Conselho
Evbomconselho
 
Livro de gálatas
Livro de gálatasLivro de gálatas
Livro de gálatas
Eloi Lago
 
A TERCEIRA VIAGEM MISSIONÁRIA
A TERCEIRA VIAGEM MISSIONÁRIAA TERCEIRA VIAGEM MISSIONÁRIA
A TERCEIRA VIAGEM MISSIONÁRIA
Enerliz
 
Carta de paulo aos galatas
Carta de paulo aos galatasCarta de paulo aos galatas
Carta de paulo aos galatas
Correios
 
A SEGUNDA VIAGEM MISSIONÁRIA
A SEGUNDA VIAGEM MISSIONÁRIAA SEGUNDA VIAGEM MISSIONÁRIA
A SEGUNDA VIAGEM MISSIONÁRIA
Enerliz
 

Destaque (20)

Filipenses (Estudo 4)
Filipenses (Estudo 4)Filipenses (Estudo 4)
Filipenses (Estudo 4)
 
Filipenses (Estudo 3)
Filipenses (Estudo 3)Filipenses (Estudo 3)
Filipenses (Estudo 3)
 
Estudo Bíblico 3 - A Origem do Mal
Estudo Bíblico 3 - A Origem do MalEstudo Bíblico 3 - A Origem do Mal
Estudo Bíblico 3 - A Origem do Mal
 
175 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_6
175 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_6175 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_6
175 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_6
 
176 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_7
176 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_7176 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_7
176 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_efesios-parte_7
 
estudo biblico
estudo biblicoestudo biblico
estudo biblico
 
Slideshare
Slideshare Slideshare
Slideshare
 
Himeneu e fileto
Himeneu e filetoHimeneu e fileto
Himeneu e fileto
 
LIÇÃO 05 - APOSTASIA, FIDELIDADE E DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO
LIÇÃO 05 - APOSTASIA, FIDELIDADE E DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO LIÇÃO 05 - APOSTASIA, FIDELIDADE E DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO
LIÇÃO 05 - APOSTASIA, FIDELIDADE E DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO
 
Aula 3.Segundo semestre
Aula 3.Segundo semestreAula 3.Segundo semestre
Aula 3.Segundo semestre
 
Estudo bíblico pessoal completo 11 a 24
Estudo bíblico pessoal completo 11 a 24Estudo bíblico pessoal completo 11 a 24
Estudo bíblico pessoal completo 11 a 24
 
“Andeis como sábios”
“Andeis como sábios”“Andeis como sábios”
“Andeis como sábios”
 
Filipenses
FilipensesFilipenses
Filipenses
 
Lição 11 - a influencia cultural da igreja
Lição 11 - a influencia cultural da igrejaLição 11 - a influencia cultural da igreja
Lição 11 - a influencia cultural da igreja
 
Filipenses
FilipensesFilipenses
Filipenses
 
Eventos Bom Conselho
Eventos Bom ConselhoEventos Bom Conselho
Eventos Bom Conselho
 
Livro de gálatas
Livro de gálatasLivro de gálatas
Livro de gálatas
 
A TERCEIRA VIAGEM MISSIONÁRIA
A TERCEIRA VIAGEM MISSIONÁRIAA TERCEIRA VIAGEM MISSIONÁRIA
A TERCEIRA VIAGEM MISSIONÁRIA
 
Carta de paulo aos galatas
Carta de paulo aos galatasCarta de paulo aos galatas
Carta de paulo aos galatas
 
A SEGUNDA VIAGEM MISSIONÁRIA
A SEGUNDA VIAGEM MISSIONÁRIAA SEGUNDA VIAGEM MISSIONÁRIA
A SEGUNDA VIAGEM MISSIONÁRIA
 

Semelhante a Filipenses (Estudo 1)

Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01:  Paulo e a Igreja em FiliposLição 01:  Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
João Paulo Silva Mendes
 
Filipenses
FilipensesFilipenses
Filipenses
FilipensesFilipenses
STNB-NT2-M2
STNB-NT2-M2STNB-NT2-M2
STNB-NT2-M2
Milton JB Sobreiro
 
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
Natalino das Neves Neves
 
licao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptx
licao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptxlicao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptx
licao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptx
Jeronimo Nunes
 
Paulo e a igreja em filipos lição 1
Paulo e a igreja em filipos   lição 1Paulo e a igreja em filipos   lição 1
Paulo e a igreja em filipos lição 1
yosseph2013
 
As Cartas de Paulo
As Cartas de PauloAs Cartas de Paulo
As Cartas de Paulo
Egmon Pereira
 
PAULINASCOMPLETASEJUNTAS.ppxxxxxxxxxxxtx
PAULINASCOMPLETASEJUNTAS.ppxxxxxxxxxxxtxPAULINASCOMPLETASEJUNTAS.ppxxxxxxxxxxxtx
PAULINASCOMPLETASEJUNTAS.ppxxxxxxxxxxxtx
izaacpsi
 
35 filipenses
35 filipenses35 filipenses
35 filipenses
PIB Penha
 
Aula nº 1 introdução
Aula nº 1   introduçãoAula nº 1   introdução
Aula nº 1 introdução
Welton Dias
 
Panorama do nt 2
Panorama do nt 2Panorama do nt 2
Panorama do nt 2
Lisanro Cronje
 
“Deus pelas mãos de Paulo fazia milagres extraordinários”
“Deus pelas mãos de Paulo fazia milagres extraordinários”“Deus pelas mãos de Paulo fazia milagres extraordinários”
“Deus pelas mãos de Paulo fazia milagres extraordinários”
JUERP
 
Paulo e a Igreja em Filipos
Paulo e a Igreja em FiliposPaulo e a Igreja em Filipos
Paulo e a Igreja em Filipos
Jonas Martins Olímpio
 
EPÍSTOLAS PAULINAS E GERAIS (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)
EPÍSTOLAS PAULINAS E GERAIS (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)EPÍSTOLAS PAULINAS E GERAIS (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)
EPÍSTOLAS PAULINAS E GERAIS (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
EPÍSTOLAS PAULINAS E GERAIS (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)
EPÍSTOLAS PAULINAS E GERAIS (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)EPÍSTOLAS PAULINAS E GERAIS (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)
EPÍSTOLAS PAULINAS E GERAIS (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
A defesa do apostolado de Paulo
A defesa do apostolado de PauloA defesa do apostolado de Paulo
A defesa do apostolado de Paulo
Amor pela EBD
 
1 - EXPOSIÇÃO DE ROMANOS - INTRODUÇÃO
1 - EXPOSIÇÃO DE ROMANOS - INTRODUÇÃO1 - EXPOSIÇÃO DE ROMANOS - INTRODUÇÃO
1 - EXPOSIÇÃO DE ROMANOS - INTRODUÇÃO
Igreja Evangélica Tanque de Betesda - I.E.T.B.
 
panorama-biblico un estudio sistematico.ppt
panorama-biblico un estudio sistematico.pptpanorama-biblico un estudio sistematico.ppt
panorama-biblico un estudio sistematico.ppt
Ruben C Mamani
 
Paulo e a Igreja em Corinto
Paulo e a Igreja em CorintoPaulo e a Igreja em Corinto
Paulo e a Igreja em Corinto
guest985a0e
 

Semelhante a Filipenses (Estudo 1) (20)

Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01:  Paulo e a Igreja em FiliposLição 01:  Paulo e a Igreja em Filipos
Lição 01: Paulo e a Igreja em Filipos
 
Filipenses
FilipensesFilipenses
Filipenses
 
Filipenses
FilipensesFilipenses
Filipenses
 
STNB-NT2-M2
STNB-NT2-M2STNB-NT2-M2
STNB-NT2-M2
 
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
2013_3 tri_Lição 1 - Paulo e a igreja de filipos
 
licao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptx
licao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptxlicao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptx
licao-01-paulo-e-a-igreja-em-filipos.pptx
 
Paulo e a igreja em filipos lição 1
Paulo e a igreja em filipos   lição 1Paulo e a igreja em filipos   lição 1
Paulo e a igreja em filipos lição 1
 
As Cartas de Paulo
As Cartas de PauloAs Cartas de Paulo
As Cartas de Paulo
 
PAULINASCOMPLETASEJUNTAS.ppxxxxxxxxxxxtx
PAULINASCOMPLETASEJUNTAS.ppxxxxxxxxxxxtxPAULINASCOMPLETASEJUNTAS.ppxxxxxxxxxxxtx
PAULINASCOMPLETASEJUNTAS.ppxxxxxxxxxxxtx
 
35 filipenses
35 filipenses35 filipenses
35 filipenses
 
Aula nº 1 introdução
Aula nº 1   introduçãoAula nº 1   introdução
Aula nº 1 introdução
 
Panorama do nt 2
Panorama do nt 2Panorama do nt 2
Panorama do nt 2
 
“Deus pelas mãos de Paulo fazia milagres extraordinários”
“Deus pelas mãos de Paulo fazia milagres extraordinários”“Deus pelas mãos de Paulo fazia milagres extraordinários”
“Deus pelas mãos de Paulo fazia milagres extraordinários”
 
Paulo e a Igreja em Filipos
Paulo e a Igreja em FiliposPaulo e a Igreja em Filipos
Paulo e a Igreja em Filipos
 
EPÍSTOLAS PAULINAS E GERAIS (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)
EPÍSTOLAS PAULINAS E GERAIS (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)EPÍSTOLAS PAULINAS E GERAIS (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)
EPÍSTOLAS PAULINAS E GERAIS (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)
 
EPÍSTOLAS PAULINAS E GERAIS (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)
EPÍSTOLAS PAULINAS E GERAIS (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)EPÍSTOLAS PAULINAS E GERAIS (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)
EPÍSTOLAS PAULINAS E GERAIS (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)
 
A defesa do apostolado de Paulo
A defesa do apostolado de PauloA defesa do apostolado de Paulo
A defesa do apostolado de Paulo
 
1 - EXPOSIÇÃO DE ROMANOS - INTRODUÇÃO
1 - EXPOSIÇÃO DE ROMANOS - INTRODUÇÃO1 - EXPOSIÇÃO DE ROMANOS - INTRODUÇÃO
1 - EXPOSIÇÃO DE ROMANOS - INTRODUÇÃO
 
panorama-biblico un estudio sistematico.ppt
panorama-biblico un estudio sistematico.pptpanorama-biblico un estudio sistematico.ppt
panorama-biblico un estudio sistematico.ppt
 
Paulo e a Igreja em Corinto
Paulo e a Igreja em CorintoPaulo e a Igreja em Corinto
Paulo e a Igreja em Corinto
 

Mais de Daniel Junior

13 de agosto 2015 o que te move - guia devocional - word
13 de agosto 2015   o que te move - guia devocional - word13 de agosto 2015   o que te move - guia devocional - word
13 de agosto 2015 o que te move - guia devocional - word
Daniel Junior
 
O amor sem medo
O amor sem medoO amor sem medo
O amor sem medo
Daniel Junior
 
O mundo vai acabar
O mundo vai acabarO mundo vai acabar
O mundo vai acabar
Daniel Junior
 
A Sabedoria e suas Recompensas
A Sabedoria e suas RecompensasA Sabedoria e suas Recompensas
A Sabedoria e suas Recompensas
Daniel Junior
 
30 de julho 2015 a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
30 de julho 2015   a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word30 de julho 2015   a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
30 de julho 2015 a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
Daniel Junior
 
Doze razões para ser membro de uma igreja
Doze razões para ser membro de uma igreja  Doze razões para ser membro de uma igreja
Doze razões para ser membro de uma igreja
Daniel Junior
 
O que te move?
O que te move?O que te move?
O que te move?
Daniel Junior
 
1 Jesus Cristo é a Verdade
1 Jesus Cristo é a Verdade1 Jesus Cristo é a Verdade
1 Jesus Cristo é a Verdade
Daniel Junior
 
Ministério de Louvor
Ministério de Louvor  Ministério de Louvor
Ministério de Louvor
Daniel Junior
 
Tito - Introdução
Tito - IntroduçãoTito - Introdução
Tito - Introdução
Daniel Junior
 
Necessidades emocionais da família
Necessidades emocionais da família  Necessidades emocionais da família
Necessidades emocionais da família
Daniel Junior
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Daniel Junior
 
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 PedroSede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Daniel Junior
 
Pacto por uma igreja saudável
Pacto por uma igreja saudável  Pacto por uma igreja saudável
Pacto por uma igreja saudável
Daniel Junior
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 3)
Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 3)Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 3)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 3)
Daniel Junior
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Daniel Junior
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 1)
Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 1)Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 1)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 1)
Daniel Junior
 
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Daniel Junior
 
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Daniel Junior
 
Lutando por uma igreja saudável
Lutando por uma igreja saudável  Lutando por uma igreja saudável
Lutando por uma igreja saudável
Daniel Junior
 

Mais de Daniel Junior (20)

13 de agosto 2015 o que te move - guia devocional - word
13 de agosto 2015   o que te move - guia devocional - word13 de agosto 2015   o que te move - guia devocional - word
13 de agosto 2015 o que te move - guia devocional - word
 
O amor sem medo
O amor sem medoO amor sem medo
O amor sem medo
 
O mundo vai acabar
O mundo vai acabarO mundo vai acabar
O mundo vai acabar
 
A Sabedoria e suas Recompensas
A Sabedoria e suas RecompensasA Sabedoria e suas Recompensas
A Sabedoria e suas Recompensas
 
30 de julho 2015 a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
30 de julho 2015   a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word30 de julho 2015   a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
30 de julho 2015 a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
 
Doze razões para ser membro de uma igreja
Doze razões para ser membro de uma igreja  Doze razões para ser membro de uma igreja
Doze razões para ser membro de uma igreja
 
O que te move?
O que te move?O que te move?
O que te move?
 
1 Jesus Cristo é a Verdade
1 Jesus Cristo é a Verdade1 Jesus Cristo é a Verdade
1 Jesus Cristo é a Verdade
 
Ministério de Louvor
Ministério de Louvor  Ministério de Louvor
Ministério de Louvor
 
Tito - Introdução
Tito - IntroduçãoTito - Introdução
Tito - Introdução
 
Necessidades emocionais da família
Necessidades emocionais da família  Necessidades emocionais da família
Necessidades emocionais da família
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
 
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 PedroSede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
 
Pacto por uma igreja saudável
Pacto por uma igreja saudável  Pacto por uma igreja saudável
Pacto por uma igreja saudável
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 3)
Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 3)Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 3)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 3)
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 1)
Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 1)Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 1)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 1)
 
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
 
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
 
Lutando por uma igreja saudável
Lutando por uma igreja saudável  Lutando por uma igreja saudável
Lutando por uma igreja saudável
 

Último

Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 

Último (16)

Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 

Filipenses (Estudo 1)

  • 2. Filipos era a capital da província romana chamada Macedônia, localizada em território que hoje pertence à Grécia. Seu nome significa "pertencente a Filipe". A cidade foi fundada por Filipe, pai de Alexandre Magno, em 358 a.C. Era importante devido à sua localização junto à principal estrada que cortava a Macedônia no sentido leste-oeste, servindo de caminho entre a Ásia e Roma. Além disso, a cidade possuía minas de ouro e prata
  • 3. O apóstolo Paulo visita Filipos pela primeira vez, por ocasião de sua Segunda viagem missionária, como descrito em Atos 16. A visão que Paulo teve em Trôade, era Deus convocando o apóstolo a passar ao continente europeu, dando-se ali, em Filipos, as primeiras conversões na Europa e, por isso, Filipos tem sido chamada o "berço do cristianismo europeu”
  • 4.
  • 5. Rio da cidade de Filipos
  • 6. Ruínas da cidade de Filipos
  • 8. 1º) Quem foi o autor da carta? O apóstolo Paulo, corajoso missionário, ilustrado mestre, articulado apologista cristão e fundador da igreja de Filipos, é o remetente da carta.
  • 9. 2º) Onde e quando a carta foi escrita? Essa é uma carta da prisão. Paulo esteve preso três vezes: Em Filipos (At 16.23) Em Jerusalém e Cesaréia (At 21.27–23.31) E finalmente em Roma (At 28.30,31) De onde escreveu a carta aos Filipenses (61 d.C.)
  • 10. 3º) Por que Paulo escreveu esta carta? Paulo escreveu a Carta aos Filipenses com dois propósitos em mente: a) Para agradecer à igreja de Filipos sua generosidade. b) Para alertar a igreja sobre os perigos que estava enfrentando.
  • 11. a) Para agradecer à igreja de Filipos sua generosidade. •Essa igreja foi a única que se associou a Paulo desde o início para sustentá-lo (4.15). •Enquanto Paulo esteve em Tessalônica, eles enviaram sustento para ele duas vezes (4.16). •Enquanto Paulo esteve em Corinto, a igreja de Filipos o socorreu financeiramente (2Co 11.8,9). •Quando Paulo esteve preso em Roma, a igreja de Filipos enviou a ele Epafrodito com donativos e para lhe prestar assistência na prisão (4.18). •Quando Paulo foi para Jerusalém depois da sua terceira viagem missionária, aquela igreja levantou ofertas generosas e sacrificais para atender os pobres da Judéia (2Co 8.1-5).
  • 12. b) Para alertar a igreja sobre os perigos que estava enfrentando. A igreja de Filipos enfrentava dois sérios problemas: um interno e outro externo: 1º) Primeiro Perigo: A quebra da comunhão. A desunião dos crentes era um pecado que atacava o coração da igreja. Era uma arma destruidora que estava roubando a eficácia da igreja diante do mundo. •Presunção e Partidarismo (2.3) •Vaidosa superioridade (2.3) •Egoísmo (2.4) •Reclamação (2.14)
  • 13.  Para alertar a igreja sobre os perigos que estava enfrentando. 1º) Primeiro Perigo: A quebra da comunhão. 2º) Segundo Perigo: A heresia doutrinária •A igreja estava sob ataque dos falsos mestres (3.2). •O judaísmo e o perfeccionismo atacavam a igreja. Eles se gloriavam na “carne”, se orgulhavam de suas vantagens, especialmente de seu conhecimento de Deus •A justiça deles era baseada na lei (3.9) ►Paulo os chama de adversários (1.28) ►Inimigos da cruz de Cristo (3.18)
  • 14. FilipensesFilipenses Todas as quartas-feiras de setembro Carta de Paulo aos