SlideShare uma empresa Scribd logo
DIREITO AMBIENTAL INTERNACIONAL
EVOLUÇÃO DO DIREITO AMBIENTAL:
1 – Conferência da ONU sobre o Meio Ambiente Humano:
- Ocorreu em Estocolmo/Suécia em 1972
- O meio ambiente entrou a agenda mundial, embora poucos países
tenham participado.
- Os países participantes se dividiram em 2 correntes:
a) preservacionistas: movimento liderado pelos países ricos, os quais
defendiam que o mundo já havia usado em demasia os recursos
naturais, sendo necessário controlar a exploração da natureza.
b) Desenvolvimentistas: movimento liderado pelo Brasil. Eram contra o
fato de que os países ricos terem explorado os recursos naturais e
agora exigirem que os países pobres não se desenvolvam. O Brasil
chegou a fazer cartazes dizendo: NÓS ACEITAMOS A POLUIÇÃO.
 ALTERNATIVA:
- Entre o crescimento zero e o crescimento a todo custo surge na
Conferência uma abordagem ECODESENVOLVIMENTISTA.
- A corrente ecodesenvolvimentista propõe um crescimento equilibrado,
tendo como base 3 critérios:
a) Eficiência econômica
b) Equidade social
c) Preservação e conservação ambiental
- Ao final foi assinada a Declaração de Estocolmo (soft law), tendo como
princípio nº 1 declarar que o meio ambiente é um direito humano.
2 – Convenção sobre o comércio internacional das espécies da flora
e da fauna em perigo de extinção (CITES):
- Ocorreu em Washington/USA em 1973
- O acordo foi ratificado pelo Brasil em 1975.
- O acordo prevê o controle e fiscalização do comércio internacional da
fauna e flora silvestres, com base num sistema de licenças e
certificados.
3 – Convenção para proteção da Camada de Ozônio:
- Ocorreu em Viena/Áustria em 1985.
- Os países voluntariamente decidem renunciar ao uso do CFC (cloro
Flúor Carboneto), mesmo sem certeza científica dos possíveis danos
causados ao meio ambiente.
- Em 1987, os países que se reuniram em Viena assinam o Protocolo de
Montreal (Canadá), o qual estabelece metas para a redução do CFC e
substituição de componentes químicos que possam causar poluir à
camada de ozônio.
- Surgimento do princípio da PRECAUÇÃO: quando houver ameaça de
danos sérios ou irreversíveis, a ausência de absoluta certeza científica
não deve ser utilizada como razão para postergar medidas de
prevenção contra a degradação ambiental.
4 – Relatório Nosso futuro comum:
- Também chamado de Relatório de Brundtland
- Em 1983, a ONU indica a primeira ministra da Noruega, Gro Harlem
Brundtland para chefiar a Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e
Desenvolvimento.
- O termo ECODESENVOLVIMENTO evoluiu para DESENVOLVIMENTO
SUSTENTÁVEL, utilizado no Relatório Brundtland.
- Segundo o Relatório, desenvolvimento sustentável: é aquele que atende
às necessidades das presentes gerações sem comprometer as
necessidades das futuras gerações. Em essência, o desenvolvimento
sustentável é um processo de transformação no qual a exploração dos
recursos, a direção dos investimentos, a orientação do desenvolvimento
tecnológico e a mudança institucional se harmonizam e reforçam o
potencial presente e futuro, a fim de atender às necessidades e
aspirações humanas.
- Para o Relatório, independente de fatores sociais, a responsabilidade
pela degradação ambiental e busca por soluções seria uma missão de
toda a humanidade.
- O Relatório influenciou o texto constitucional de 1988:
Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado,
bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida,
impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e
preservá-lo para as presentes e futuras gerações.
OBS.: Para a FGV – EXAME DE ORDEM, a expressão “PRESENTES E
FUTURAS GERAÇÕES” deriva do princípio da solidariedade
intergeracional. Já para o Relatório e outras bancas a expressão significa
e decorre do termo desenvolvimento sustentável.
5 – Convenção sobre Controle de Movimentos Transfronteiriços de
Resíduos Perigosos e seu Deposito:
- Ocorreu em Basileia/Suíça em 1989.
- Estabelece mecanismos internacionais de controle, sendo necessário o
consentimento prévio e explícito para exportação, importação e o
trânsito de resíduos perigosos.
- Decreto 875/1993 (ratificada)
- Res. 452/2012 do CONAMA
- Lei 12.305/2010 (Política Nacional dos
Resíduos Sólidos)
- Casos recentes de envio de lixos
hospitalares:
6 – Conferência sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento:
- Ocorreu no Rio de Janeiro em 1992, conhecida como ECO-92
- Principais acontecimentos da ECO-92:
a) Declaração do Rio (soft law): estabeleceu uma série de princípios de
direito ambiental.
b) Agenda 21 (soft law): trata-se de um programa de ação com diretrizes
para a implementação do desenvolvimento sustentável, visando
conciliar a nível mundial métodos de proteção ambiental, justiça social
e eficiência econômica.
c) Convenção Quadro da ONU sobre mudanças climáticas: a qual foi
assinada em 1992 em Nova Iorque, porém foi na ECO-92 que
aconteceu a maioria das adesões (hard law).
- Esta convenção esta relacionada ao Protocolo de Kyoto que visa a
redução da emissão de gases do efeito estufa (gases antropogênicos:
indústria, desmatamentos, queimadas, criação de gado), o qual foi
assinado em 1997.
- O Brasil, embora tenha assinado o Protocolo de Kyoto, não tem
obrigação de reduzir a emissão de gases poluentes.
- Visando a redução de gases antropogênicos, o Brasil editou a Lei nº
12.187/2009 que versa sobre a Política Nacional de Mudanças
Climáticas, que tem como objetivo reduzir em até 38% as emissões até
2020.
d) Convenção sobre diversidade biológica (hard law):
- Foi ratificada pelo Brasil, através do Decreto nº 4.339/2002 que criou a
Política Nacional da Biodiversidade.
7 – Cúpula Mundial sobre o desenvolvimento sustentável:
- Ocorreu em Johanesburgo/África do Sul em 2002, conhecida como Rio
+10.
- Foi criada uma Declaração (soft law) e um plano de implementação
que continha os seguintes objetivos:
a) Erradicação da pobreza;
b) Mudança nos padrões insustentáveis de produção e consumo;
c) Proteção dos recursos naturais.
- Discutiu os resultados das conferências anteriores (Estocolmo e ECO-
92).
8 – Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento
Sustentável:
- Ocorreu no Rio de Janeiro em 2012, conhecida como Rio +20.
- Tinha como objetivo renovar os compromissos políticos com o
desenvolvimento sustentável e avaliar o progresso e lacunas das decisões
adotadas nas cúpulas anteriores.
- Um dos temas discutidos, além do desenvolvimento sustentável, foi a
erradicação da pobreza.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Direito ambiental dr. fabrício - esquema
Direito ambiental   dr. fabrício - esquemaDireito ambiental   dr. fabrício - esquema
Direito ambiental dr. fabrício - esquema
João Paulo Costa Melo
 
Direito Ambiental
Direito AmbientalDireito Ambiental
Direito Ambiental
Antonio Pereira
 
Direito ambiental legislacao_principios_curso_resumo_apostila
Direito ambiental legislacao_principios_curso_resumo_apostilaDireito ambiental legislacao_principios_curso_resumo_apostila
Direito ambiental legislacao_principios_curso_resumo_apostila
Parentoni Santos Nascimento Advocacia Ambiental
 
LegislaçãO Ambiental
LegislaçãO AmbientalLegislaçãO Ambiental
LegislaçãO Ambiental
Licenciamento
 
Direito Ambiental aula 1
Direito Ambiental aula 1Direito Ambiental aula 1
Direito Ambiental aula 1
Jordano Santos Cerqueira
 
Legislação ambiental aplicada ao meio rural
Legislação ambiental aplicada ao meio ruralLegislação ambiental aplicada ao meio rural
Legislação ambiental aplicada ao meio rural
ONG Instituto Ambiente em Foco
 
Resumo do texto princípios direito ambiental marina
Resumo do texto princípios direito ambiental marinaResumo do texto princípios direito ambiental marina
Resumo do texto princípios direito ambiental marina
Marina Lopes
 
Aula código florestal atual
Aula código florestal atualAula código florestal atual
Aula código florestal atual
João Alfredo Telles Melo
 
Direitoambientalint
DireitoambientalintDireitoambientalint
Direito ambiental _aula_4__slides_1
Direito ambiental _aula_4__slides_1Direito ambiental _aula_4__slides_1
Direito ambiental _aula_4__slides_1
Luis Olavo
 
Os princípios de direito ambiental atual
Os princípios de direito ambiental atualOs princípios de direito ambiental atual
Os princípios de direito ambiental atual
João Alfredo Telles Melo
 
Direito ambiental _aula_1__slides
Direito ambiental _aula_1__slidesDireito ambiental _aula_1__slides
Direito ambiental _aula_1__slides
Luis Olavo
 
PRINCÍPIOS DO DIREITO AMBIENTAL
PRINCÍPIOS DO DIREITO AMBIENTALPRINCÍPIOS DO DIREITO AMBIENTAL
PRINCÍPIOS DO DIREITO AMBIENTAL
brigidoh
 
Os princípios de direito ambiental atual
Os princípios de direito ambiental atualOs princípios de direito ambiental atual
Os princípios de direito ambiental atual
João Alfredo Telles Melo
 
Defesa do meio ambiente slides (1)
Defesa do meio ambiente slides (1)Defesa do meio ambiente slides (1)
Defesa do meio ambiente slides (1)
Bruno Marsilli
 
Legislação turismo 06
Legislação turismo 06Legislação turismo 06
Legislação turismo 06
Ivan Furmann
 
Slides leis ambientais
Slides leis ambientaisSlides leis ambientais
Slides leis ambientais
derlonpipcbc
 
Os princípios de direito ambiental
Os princípios de direito ambientalOs princípios de direito ambiental
Os princípios de direito ambiental
João Alfredo Telles Melo
 
Aula de Legislação Ambiental no Brasil e nas empresas
Aula de Legislação Ambiental no Brasil e nas empresasAula de Legislação Ambiental no Brasil e nas empresas
Aula de Legislação Ambiental no Brasil e nas empresas
Isabela Espíndola
 
Lei 9985 2000 - snuc
Lei 9985   2000 - snucLei 9985   2000 - snuc
Lei 9985 2000 - snuc
João Alfredo Telles Melo
 

Mais procurados (20)

Direito ambiental dr. fabrício - esquema
Direito ambiental   dr. fabrício - esquemaDireito ambiental   dr. fabrício - esquema
Direito ambiental dr. fabrício - esquema
 
Direito Ambiental
Direito AmbientalDireito Ambiental
Direito Ambiental
 
Direito ambiental legislacao_principios_curso_resumo_apostila
Direito ambiental legislacao_principios_curso_resumo_apostilaDireito ambiental legislacao_principios_curso_resumo_apostila
Direito ambiental legislacao_principios_curso_resumo_apostila
 
LegislaçãO Ambiental
LegislaçãO AmbientalLegislaçãO Ambiental
LegislaçãO Ambiental
 
Direito Ambiental aula 1
Direito Ambiental aula 1Direito Ambiental aula 1
Direito Ambiental aula 1
 
Legislação ambiental aplicada ao meio rural
Legislação ambiental aplicada ao meio ruralLegislação ambiental aplicada ao meio rural
Legislação ambiental aplicada ao meio rural
 
Resumo do texto princípios direito ambiental marina
Resumo do texto princípios direito ambiental marinaResumo do texto princípios direito ambiental marina
Resumo do texto princípios direito ambiental marina
 
Aula código florestal atual
Aula código florestal atualAula código florestal atual
Aula código florestal atual
 
Direitoambientalint
DireitoambientalintDireitoambientalint
Direitoambientalint
 
Direito ambiental _aula_4__slides_1
Direito ambiental _aula_4__slides_1Direito ambiental _aula_4__slides_1
Direito ambiental _aula_4__slides_1
 
Os princípios de direito ambiental atual
Os princípios de direito ambiental atualOs princípios de direito ambiental atual
Os princípios de direito ambiental atual
 
Direito ambiental _aula_1__slides
Direito ambiental _aula_1__slidesDireito ambiental _aula_1__slides
Direito ambiental _aula_1__slides
 
PRINCÍPIOS DO DIREITO AMBIENTAL
PRINCÍPIOS DO DIREITO AMBIENTALPRINCÍPIOS DO DIREITO AMBIENTAL
PRINCÍPIOS DO DIREITO AMBIENTAL
 
Os princípios de direito ambiental atual
Os princípios de direito ambiental atualOs princípios de direito ambiental atual
Os princípios de direito ambiental atual
 
Defesa do meio ambiente slides (1)
Defesa do meio ambiente slides (1)Defesa do meio ambiente slides (1)
Defesa do meio ambiente slides (1)
 
Legislação turismo 06
Legislação turismo 06Legislação turismo 06
Legislação turismo 06
 
Slides leis ambientais
Slides leis ambientaisSlides leis ambientais
Slides leis ambientais
 
Os princípios de direito ambiental
Os princípios de direito ambientalOs princípios de direito ambiental
Os princípios de direito ambiental
 
Aula de Legislação Ambiental no Brasil e nas empresas
Aula de Legislação Ambiental no Brasil e nas empresasAula de Legislação Ambiental no Brasil e nas empresas
Aula de Legislação Ambiental no Brasil e nas empresas
 
Lei 9985 2000 - snuc
Lei 9985   2000 - snucLei 9985   2000 - snuc
Lei 9985 2000 - snuc
 

Destaque

O controle de residuos perigosos
O controle de residuos perigososO controle de residuos perigosos
O controle de residuos perigosos
Leandro Tomé
 
Cidades sustentáveis - Resíduos Sólidos e Perigosos, e Urbanismo Sustentável
Cidades sustentáveis - Resíduos Sólidos e Perigosos, e Urbanismo SustentávelCidades sustentáveis - Resíduos Sólidos e Perigosos, e Urbanismo Sustentável
Cidades sustentáveis - Resíduos Sólidos e Perigosos, e Urbanismo Sustentável
Brenda Grazielle
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
Luis Olavo
 
Resíduos Perigoso Apresentação Senac
Resíduos Perigoso Apresentação SenacResíduos Perigoso Apresentação Senac
Resíduos Perigoso Apresentação Senac
Jefferson F. Oliveira
 
Direito ambiental _aula_5__slides
Direito ambiental _aula_5__slidesDireito ambiental _aula_5__slides
Direito ambiental _aula_5__slides
Luis Olavo
 
Apresentação rio + 20
Apresentação rio + 20   Apresentação rio + 20
Direito e os povos e comunidades tradicionais
Direito e os povos e comunidades tradicionaisDireito e os povos e comunidades tradicionais
Direito e os povos e comunidades tradicionais
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA Faculdade de Direito
 
Direito ambiental _aula_6__slides
Direito ambiental _aula_6__slidesDireito ambiental _aula_6__slides
Direito ambiental _aula_6__slides
Luis Olavo
 
Projeto recicla ime - gestão de resíduos na universidade
Projeto recicla ime  - gestão de resíduos na universidadeProjeto recicla ime  - gestão de resíduos na universidade
Projeto recicla ime - gestão de resíduos na universidade
Vanessa Barreto
 
Constituição do campo da educação ambiental
Constituição do campo da educação ambientalConstituição do campo da educação ambiental
Constituição do campo da educação ambiental
waldileia do socorro pereira
 
Regulamento centro convivio
Regulamento centro convivioRegulamento centro convivio
Regulamento centro convivio
socialcvpcb
 
Zoneamento ambiental
Zoneamento ambientalZoneamento ambiental
Zoneamento ambiental
Taís Maria
 
Terra qulombola
Terra qulombolaTerra qulombola
Terra qulombola
Claudio Oliveira
 
Povos e Comunidades Tradicionais
Povos e Comunidades TradicionaisPovos e Comunidades Tradicionais
Povos e Comunidades Tradicionais
Max M Piorsky Aires
 
Resíduos - um mal necessário.O que fazer?
Resíduos - um mal necessário.O que fazer?Resíduos - um mal necessário.O que fazer?
Resíduos - um mal necessário.O que fazer?
Helena Marques
 
Responsabilidade Ambiental: Riscos e Perspectivas
Responsabilidade Ambiental: Riscos e PerspectivasResponsabilidade Ambiental: Riscos e Perspectivas
Responsabilidade Ambiental: Riscos e Perspectivas
Moura Tavares Advogados
 
Educação quilombola
Educação quilombolaEducação quilombola
Educação quilombola
Fabiana Paula
 
Resumo perícia ambiental
Resumo perícia ambientalResumo perícia ambiental
Resumo perícia ambiental
Sullivan Lopes
 
Linha de tempo sobre educação ambiental
Linha de tempo sobre educação ambientalLinha de tempo sobre educação ambiental
Linha de tempo sobre educação ambiental
Suzi DE Paula
 
Aula a sustentabilidade nas ri
Aula    a sustentabilidade nas riAula    a sustentabilidade nas ri
Aula a sustentabilidade nas ri
Isabela Espíndola
 

Destaque (20)

O controle de residuos perigosos
O controle de residuos perigososO controle de residuos perigosos
O controle de residuos perigosos
 
Cidades sustentáveis - Resíduos Sólidos e Perigosos, e Urbanismo Sustentável
Cidades sustentáveis - Resíduos Sólidos e Perigosos, e Urbanismo SustentávelCidades sustentáveis - Resíduos Sólidos e Perigosos, e Urbanismo Sustentável
Cidades sustentáveis - Resíduos Sólidos e Perigosos, e Urbanismo Sustentável
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Resíduos Perigoso Apresentação Senac
Resíduos Perigoso Apresentação SenacResíduos Perigoso Apresentação Senac
Resíduos Perigoso Apresentação Senac
 
Direito ambiental _aula_5__slides
Direito ambiental _aula_5__slidesDireito ambiental _aula_5__slides
Direito ambiental _aula_5__slides
 
Apresentação rio + 20
Apresentação rio + 20   Apresentação rio + 20
Apresentação rio + 20
 
Direito e os povos e comunidades tradicionais
Direito e os povos e comunidades tradicionaisDireito e os povos e comunidades tradicionais
Direito e os povos e comunidades tradicionais
 
Direito ambiental _aula_6__slides
Direito ambiental _aula_6__slidesDireito ambiental _aula_6__slides
Direito ambiental _aula_6__slides
 
Projeto recicla ime - gestão de resíduos na universidade
Projeto recicla ime  - gestão de resíduos na universidadeProjeto recicla ime  - gestão de resíduos na universidade
Projeto recicla ime - gestão de resíduos na universidade
 
Constituição do campo da educação ambiental
Constituição do campo da educação ambientalConstituição do campo da educação ambiental
Constituição do campo da educação ambiental
 
Regulamento centro convivio
Regulamento centro convivioRegulamento centro convivio
Regulamento centro convivio
 
Zoneamento ambiental
Zoneamento ambientalZoneamento ambiental
Zoneamento ambiental
 
Terra qulombola
Terra qulombolaTerra qulombola
Terra qulombola
 
Povos e Comunidades Tradicionais
Povos e Comunidades TradicionaisPovos e Comunidades Tradicionais
Povos e Comunidades Tradicionais
 
Resíduos - um mal necessário.O que fazer?
Resíduos - um mal necessário.O que fazer?Resíduos - um mal necessário.O que fazer?
Resíduos - um mal necessário.O que fazer?
 
Responsabilidade Ambiental: Riscos e Perspectivas
Responsabilidade Ambiental: Riscos e PerspectivasResponsabilidade Ambiental: Riscos e Perspectivas
Responsabilidade Ambiental: Riscos e Perspectivas
 
Educação quilombola
Educação quilombolaEducação quilombola
Educação quilombola
 
Resumo perícia ambiental
Resumo perícia ambientalResumo perícia ambiental
Resumo perícia ambiental
 
Linha de tempo sobre educação ambiental
Linha de tempo sobre educação ambientalLinha de tempo sobre educação ambiental
Linha de tempo sobre educação ambiental
 
Aula a sustentabilidade nas ri
Aula    a sustentabilidade nas riAula    a sustentabilidade nas ri
Aula a sustentabilidade nas ri
 

Semelhante a Direito ambiental _aula_2__slides

Conferências internacionais sobre meio ambiente
Conferências internacionais sobre meio ambienteConferências internacionais sobre meio ambiente
Conferências internacionais sobre meio ambiente
Delamare De Oliveira Filho
 
Conferências Internacionais sobre Mudanças Climáticas
Conferências Internacionais sobre Mudanças ClimáticasConferências Internacionais sobre Mudanças Climáticas
Conferências Internacionais sobre Mudanças Climáticas
dela28
 
Conferencias ambientais-e-cops.
Conferencias ambientais-e-cops.Conferencias ambientais-e-cops.
Conferencias ambientais-e-cops.
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
Aula 1 - Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável.pdf
Aula 1 - Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável.pdfAula 1 - Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável.pdf
Aula 1 - Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável.pdf
CristineSantosDeSouz
 
Cenario internacional do_meio_ambiente_resumido_
Cenario internacional do_meio_ambiente_resumido_Cenario internacional do_meio_ambiente_resumido_
Cenario internacional do_meio_ambiente_resumido_
Danilo De Albuquerque Sousa
 
Café & gestão - gestão ambiental e sustentabilidade
Café & gestão -  gestão ambiental e sustentabilidadeCafé & gestão -  gestão ambiental e sustentabilidade
Café & gestão - gestão ambiental e sustentabilidade
Cra-es Conselho
 
Eco 92
Eco   92Eco   92
Eco 92
lvclvcl
 
As conferencias em defesa do meio ambiente
As conferencias em defesa do meio ambienteAs conferencias em defesa do meio ambiente
As conferencias em defesa do meio ambiente
Ana Paula Bezerra
 
Mudanças - Acordos internacionais 20230517.pptx
Mudanças - Acordos internacionais 20230517.pptxMudanças - Acordos internacionais 20230517.pptx
Mudanças - Acordos internacionais 20230517.pptx
Erica Dos Anjos
 
Meio ambiente - Resumo
Meio ambiente - ResumoMeio ambiente - Resumo
Meio ambiente - Resumo
Brena De La Concepcion
 
Ecologia e relações internacionais
Ecologia e relações internacionaisEcologia e relações internacionais
Ecologia e relações internacionais
Almir
 
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e SustentabilidadeGestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Milton Henrique do Couto Neto
 
Desenvolvimento sustentavel slides
Desenvolvimento sustentavel slidesDesenvolvimento sustentavel slides
Desenvolvimento sustentavel slides
danieleaguiar18
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
tsocio
 
Planejamentogestaoambiental
PlanejamentogestaoambientalPlanejamentogestaoambiental
Planejamentogestaoambiental
Sara Ceron Hentges
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável conhecimentos gerais - história...
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável   conhecimentos gerais - história...Meio ambiente e desenvolvimento sustentável   conhecimentos gerais - história...
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável conhecimentos gerais - história...
História Pensante
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvelMeio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
janeibe
 
CONSCIÊNCIA AMBIENTAL.pptx
CONSCIÊNCIA AMBIENTAL.pptxCONSCIÊNCIA AMBIENTAL.pptx
CONSCIÊNCIA AMBIENTAL.pptx
CristinaManhique
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
instituto monitor
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
pirscila
 

Semelhante a Direito ambiental _aula_2__slides (20)

Conferências internacionais sobre meio ambiente
Conferências internacionais sobre meio ambienteConferências internacionais sobre meio ambiente
Conferências internacionais sobre meio ambiente
 
Conferências Internacionais sobre Mudanças Climáticas
Conferências Internacionais sobre Mudanças ClimáticasConferências Internacionais sobre Mudanças Climáticas
Conferências Internacionais sobre Mudanças Climáticas
 
Conferencias ambientais-e-cops.
Conferencias ambientais-e-cops.Conferencias ambientais-e-cops.
Conferencias ambientais-e-cops.
 
Aula 1 - Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável.pdf
Aula 1 - Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável.pdfAula 1 - Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável.pdf
Aula 1 - Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável.pdf
 
Cenario internacional do_meio_ambiente_resumido_
Cenario internacional do_meio_ambiente_resumido_Cenario internacional do_meio_ambiente_resumido_
Cenario internacional do_meio_ambiente_resumido_
 
Café & gestão - gestão ambiental e sustentabilidade
Café & gestão -  gestão ambiental e sustentabilidadeCafé & gestão -  gestão ambiental e sustentabilidade
Café & gestão - gestão ambiental e sustentabilidade
 
Eco 92
Eco   92Eco   92
Eco 92
 
As conferencias em defesa do meio ambiente
As conferencias em defesa do meio ambienteAs conferencias em defesa do meio ambiente
As conferencias em defesa do meio ambiente
 
Mudanças - Acordos internacionais 20230517.pptx
Mudanças - Acordos internacionais 20230517.pptxMudanças - Acordos internacionais 20230517.pptx
Mudanças - Acordos internacionais 20230517.pptx
 
Meio ambiente - Resumo
Meio ambiente - ResumoMeio ambiente - Resumo
Meio ambiente - Resumo
 
Ecologia e relações internacionais
Ecologia e relações internacionaisEcologia e relações internacionais
Ecologia e relações internacionais
 
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e SustentabilidadeGestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
 
Desenvolvimento sustentavel slides
Desenvolvimento sustentavel slidesDesenvolvimento sustentavel slides
Desenvolvimento sustentavel slides
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Planejamentogestaoambiental
PlanejamentogestaoambientalPlanejamentogestaoambiental
Planejamentogestaoambiental
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável conhecimentos gerais - história...
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável   conhecimentos gerais - história...Meio ambiente e desenvolvimento sustentável   conhecimentos gerais - história...
Meio ambiente e desenvolvimento sustentável conhecimentos gerais - história...
 
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvelMeio ambiente e desenvolvimento sustentvel
Meio ambiente e desenvolvimento sustentvel
 
CONSCIÊNCIA AMBIENTAL.pptx
CONSCIÊNCIA AMBIENTAL.pptxCONSCIÊNCIA AMBIENTAL.pptx
CONSCIÊNCIA AMBIENTAL.pptx
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 

Direito ambiental _aula_2__slides

  • 1. DIREITO AMBIENTAL INTERNACIONAL EVOLUÇÃO DO DIREITO AMBIENTAL: 1 – Conferência da ONU sobre o Meio Ambiente Humano: - Ocorreu em Estocolmo/Suécia em 1972 - O meio ambiente entrou a agenda mundial, embora poucos países tenham participado. - Os países participantes se dividiram em 2 correntes: a) preservacionistas: movimento liderado pelos países ricos, os quais defendiam que o mundo já havia usado em demasia os recursos naturais, sendo necessário controlar a exploração da natureza. b) Desenvolvimentistas: movimento liderado pelo Brasil. Eram contra o fato de que os países ricos terem explorado os recursos naturais e agora exigirem que os países pobres não se desenvolvam. O Brasil chegou a fazer cartazes dizendo: NÓS ACEITAMOS A POLUIÇÃO.
  • 2.  ALTERNATIVA: - Entre o crescimento zero e o crescimento a todo custo surge na Conferência uma abordagem ECODESENVOLVIMENTISTA. - A corrente ecodesenvolvimentista propõe um crescimento equilibrado, tendo como base 3 critérios: a) Eficiência econômica b) Equidade social c) Preservação e conservação ambiental - Ao final foi assinada a Declaração de Estocolmo (soft law), tendo como princípio nº 1 declarar que o meio ambiente é um direito humano. 2 – Convenção sobre o comércio internacional das espécies da flora e da fauna em perigo de extinção (CITES): - Ocorreu em Washington/USA em 1973 - O acordo foi ratificado pelo Brasil em 1975. - O acordo prevê o controle e fiscalização do comércio internacional da fauna e flora silvestres, com base num sistema de licenças e certificados.
  • 3. 3 – Convenção para proteção da Camada de Ozônio: - Ocorreu em Viena/Áustria em 1985. - Os países voluntariamente decidem renunciar ao uso do CFC (cloro Flúor Carboneto), mesmo sem certeza científica dos possíveis danos causados ao meio ambiente. - Em 1987, os países que se reuniram em Viena assinam o Protocolo de Montreal (Canadá), o qual estabelece metas para a redução do CFC e substituição de componentes químicos que possam causar poluir à camada de ozônio. - Surgimento do princípio da PRECAUÇÃO: quando houver ameaça de danos sérios ou irreversíveis, a ausência de absoluta certeza científica não deve ser utilizada como razão para postergar medidas de prevenção contra a degradação ambiental. 4 – Relatório Nosso futuro comum: - Também chamado de Relatório de Brundtland - Em 1983, a ONU indica a primeira ministra da Noruega, Gro Harlem Brundtland para chefiar a Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento.
  • 4. - O termo ECODESENVOLVIMENTO evoluiu para DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, utilizado no Relatório Brundtland. - Segundo o Relatório, desenvolvimento sustentável: é aquele que atende às necessidades das presentes gerações sem comprometer as necessidades das futuras gerações. Em essência, o desenvolvimento sustentável é um processo de transformação no qual a exploração dos recursos, a direção dos investimentos, a orientação do desenvolvimento tecnológico e a mudança institucional se harmonizam e reforçam o potencial presente e futuro, a fim de atender às necessidades e aspirações humanas. - Para o Relatório, independente de fatores sociais, a responsabilidade pela degradação ambiental e busca por soluções seria uma missão de toda a humanidade. - O Relatório influenciou o texto constitucional de 1988: Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.
  • 5. OBS.: Para a FGV – EXAME DE ORDEM, a expressão “PRESENTES E FUTURAS GERAÇÕES” deriva do princípio da solidariedade intergeracional. Já para o Relatório e outras bancas a expressão significa e decorre do termo desenvolvimento sustentável. 5 – Convenção sobre Controle de Movimentos Transfronteiriços de Resíduos Perigosos e seu Deposito: - Ocorreu em Basileia/Suíça em 1989. - Estabelece mecanismos internacionais de controle, sendo necessário o consentimento prévio e explícito para exportação, importação e o trânsito de resíduos perigosos. - Decreto 875/1993 (ratificada) - Res. 452/2012 do CONAMA - Lei 12.305/2010 (Política Nacional dos Resíduos Sólidos) - Casos recentes de envio de lixos hospitalares:
  • 6. 6 – Conferência sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento: - Ocorreu no Rio de Janeiro em 1992, conhecida como ECO-92 - Principais acontecimentos da ECO-92: a) Declaração do Rio (soft law): estabeleceu uma série de princípios de direito ambiental. b) Agenda 21 (soft law): trata-se de um programa de ação com diretrizes para a implementação do desenvolvimento sustentável, visando conciliar a nível mundial métodos de proteção ambiental, justiça social e eficiência econômica. c) Convenção Quadro da ONU sobre mudanças climáticas: a qual foi assinada em 1992 em Nova Iorque, porém foi na ECO-92 que aconteceu a maioria das adesões (hard law). - Esta convenção esta relacionada ao Protocolo de Kyoto que visa a redução da emissão de gases do efeito estufa (gases antropogênicos: indústria, desmatamentos, queimadas, criação de gado), o qual foi assinado em 1997. - O Brasil, embora tenha assinado o Protocolo de Kyoto, não tem obrigação de reduzir a emissão de gases poluentes.
  • 7. - Visando a redução de gases antropogênicos, o Brasil editou a Lei nº 12.187/2009 que versa sobre a Política Nacional de Mudanças Climáticas, que tem como objetivo reduzir em até 38% as emissões até 2020. d) Convenção sobre diversidade biológica (hard law): - Foi ratificada pelo Brasil, através do Decreto nº 4.339/2002 que criou a Política Nacional da Biodiversidade. 7 – Cúpula Mundial sobre o desenvolvimento sustentável: - Ocorreu em Johanesburgo/África do Sul em 2002, conhecida como Rio +10. - Foi criada uma Declaração (soft law) e um plano de implementação que continha os seguintes objetivos: a) Erradicação da pobreza; b) Mudança nos padrões insustentáveis de produção e consumo; c) Proteção dos recursos naturais. - Discutiu os resultados das conferências anteriores (Estocolmo e ECO- 92).
  • 8. 8 – Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável: - Ocorreu no Rio de Janeiro em 2012, conhecida como Rio +20. - Tinha como objetivo renovar os compromissos políticos com o desenvolvimento sustentável e avaliar o progresso e lacunas das decisões adotadas nas cúpulas anteriores. - Um dos temas discutidos, além do desenvolvimento sustentável, foi a erradicação da pobreza.