SlideShare uma empresa Scribd logo
Criatividade Emerson:
•  Exercício  – Criar Livremente algo do qual nunca tenha visto antes TUDO foi criado NADA foi criativo •  Não havia problema •  Ninguém cria nada neste estado de espírito •  Problema = Matéria Prima •  DEVANEIOS (espaços abertos da criatividade) - Bons mas em doses razoáveis Vídeo - O Fabuloso Destino de Amelie Poulain •  Criar problemas e resolvê-los •  Ninguém cria por compulsão, por exortação e por dever
"Ambos prometeram devotar a própria vida à criatividade"  diz o filósofo e historiador da ciência Arthur I. Miller, da Universidade College London, na Inglaterra Einstein, Picasso - Space, Time and the Beauty that Causes Havoc                                                 
Criatividade segundo: O acadêmico de RTV: Freud:   o trabalho criativo é resultado da sublimação de impulsos reprimidos.  Henri Poincaré:  a criatividade revelava parentescos inesperados entre fatos bem conhecidos, mas erroneamente tidos como estranhos uns aos outros  Eunice Soriano de Alencar   Energia   (+ ou -)   Invididual e coletivo   (Ex. Bolo) “ As idéias, para serem consideradas geniais, passam, portanto, pelo crivo da sociedade” (O olhar do outro) Platão:   o ato de criar vem de uma força superior e transcendental, fora do controle do indivíduo
Sobre Criatividade •  interdisciplinar •  subjetiva e objetiva   •  disciplina  “ Criatividade vem de uma visão de não acreditar em tudo que se diz.”  Outros: • c apacidade de elaborar teorias científicas, inventar instrumentos e/ou aparelhos, ou produzir obras de arte; •  capacidade de produzir coisas novas e valiosas; •  capacidade de desestruturar a realidade e reestruturá-la de outras maneiras; • ato de unir duas coisas que nunca haviam estado unidas e tirar daí uma terceira coisa; • técnica de resolver problemas; • capacidade inata que é bloqueada por influências culturais e ambientais. •  O fio Fantasia – A vida Dupla de Veronique
Exercício do fio Distribuir material – uma linha, um símbolo, um objeto
Exercício do conto Anos atrás, um mercador londrino teve o azar de ficar devendo uma grande soma de dinheiro a outra pessoa, que lhe fez um empréstimo. Este encantou-se pela jovem e linda filha do mercador. Propôs-lhe então um acordo. Disse que cancelaria a dívida do mercador, se pudesse desposar a filha. Tanto o mercador quanto a filha ficaram apavorados. Aí a pessoa que havia emprestado o dinheiro propôs que se deixasse a solução do caso à providência. Para tal, sugeriu colocarem um seixo preto e outro branco dentro de uma bolsa de dinheiro vazia, e a moça deveria então retirar um dos seixos. Se retirasse o seixo preto tornar-se-ia sua esposa e a dívida de seu pai seria cancelada. Se retirasse o seixo branco, permaneceria como o pai e mesmo assim a dívida seria perdoada.  Mas, recusando-se a retirar o seixo, o pai seria atirado na prisão e ela morreria de fome. O mercador concordou, embora constrangido. Eles estavam num caminho cheio de seixos, no jardim do mercador. O credor abaixou-se para apanhar os dois seixos e ao faze-lo apanhou dois pretos e colocou-os na bolsa do dinheiro, que foi visto pela moça. Pediu então à moça que retirasse o seixo que indicaria não só a sua sorte, como também a de seu pai. Cabe então ao acadêmico encontrar a solução  para cancelar esta dívida
• independência de pensamento; •persistência; •curiosidade;, •ousadia; •motivação; •prazer; •fluência de idéias; •flexibilidade; •originalidade; •atenção aos detalhes; Philippe Willemart  (Prof. Crítica genética USP)   "A criatividade exige uma capacidade de questionar todo o quadro de possíveis significados existentes, sobre uma determinada matéria, a fim de propor conceitos novos" Pontos característicos das pessoas criativas:
Características •  pessoas criativas apresentam características em comum   •  a criatividade geralmente está associada à independência de pensamento, à persistência, à curiosidade, à ousadia e ao inconformismo  •  fluência de idéias, flexibilidade - ou seja, capacidade de aceitar conceitos novos -, originalidade e atenção aos detalhes
Fisiologia da Criatividade •  Os elementos criativos são extraídos da memória, tanto a de trabalho -  que retém as informações durante um curto período - quanto a memória de longo prazo   •  esquizofrênicos: excepcional capacidade criativa  •  depressivos: "De alguma maneira, o cérebro desses indivíduos parece juntar material - lembranças, impressões, imagens - com o qual nada podem fazer naquele momento de depressão, mas que vem à tona quando melhoram"  •  relação entre criatividade e disturbio mental:inspiração não nasce da insanidade “"A loucura não contribui em nada para a criatividade. Trata-se de um mito", diz o psicólogo e antropólogo Daniel Nettle, da Universidade Open, na Inglaterra, autor de Strong Imagination: Madness, Creativity and Human Nature  •  Drogas – erronea idéia •  Ócio – bem vindo Vídeos: Nijinsky, Uma mente brilhante e Mr. Jones
Segundo  Dean Keith Simonton  (psicólogo U. Califórnia)  a diferença está na: •  Perícia sobre determinado assunto, fazendo contribuições genuínas em algum domínio.  • trabalho • traços de personalidade • domínio da técnica •  meio favorável. • Do indivídual para a sociedade Combinando: “ Isaac Newton não poderia ter surgido na Grécia antiga ” A diferença está: Outros exemplos:
O poder da Imaginação
•  Ao contrário do músculo o cérebro é uma caixa preta Espacial Musical Holístico Artístico Simbólico Simultâneo Emocional Intuitivo Criativo Espiritual Receptivo Reconhecimento Facial Compreensão Simultânea Percepção de padrões abstratos Reconhecimento de Figuras complexas. Fala Verbal Lógico Matemático Linear Detalhado Seqüencial Controlado Intelectual Dominante Material Ativo Analítico Leitura Escrita Nomes Ordenamento Conhecendo a Máquina de Pensar Hemisfério Esquerdo Hemisfério Direito Sugestão Vídeo: Adriana Calcanhoto – Público música: “Traduzir-se”
Traduzir-se Fagner/ Ferreira Gullar   Uma parte de mim é todo mundo Outra parte é ninguém  Fundo sem fundo  Uma parte de mim é multidão  Outra parte é estranheza e solidão  Uma parte de mim, pesa e pondera  Outra parte, delira  Uma parte de mim almoça e janta  Outra parte se espanta  Uma parte de mim é permanente  Outra parte se sabe derrepente  Uma parte de mim é só vertigem  Outra parte, linguagem  Traduzir uma parte, na outra parte  Que é uma questão de vida ou morte  Será arte? Será arte? Será arte? Será arte? Conhecendo a Máquina de Pensar
Exercício Qual destas figuras é realmente diferente 01 03 04 05 02
Em contato com o inconsciente Consegue sentir experiências Imagina / intuitivo Especula Faz Conexões Impetuoso Não liga de sentir-se confuso Não se incomoda de estar errado Tem desejos impossíveis Aberto a tudo Gosta de surpresas Quebra de Regras Aceita Riscos Sente / Adivinha Conduz / Controla Avalia / Analisa Segura e Apóia Realista Vê as conseqüências Lógico / Sério / Cauteloso Desconfiado / Alerta ao perigo Evita surpresas Evita Riscos Faz regras Pune erros, enganos ou qualquer desvio da perfeição.   Conhecendo a Máquina de Pensar O EU SEGURANÇA Hemisfério Esquerdo O EU EXPERIMENTAL Hemisfério Direito
Conhecendo a Máquina de Pensar Ex. HE – encontrar pessoas conhecidas na rua e não saber o nome Ex. Ditado Popular contar até 10: Agindo com o direito (raiva) para começar a agir mais com o esquerdo (lógica) “ Fazer as coisas como sempre foram feitas e esperar resultados diferentes dificilmente dará certo”   Ex. Chaves perdidas – (repetindo padrões – lógicos) Nossas vidas estão no piloto automático
Exercício Calcule: 1000 +1000 +30 +40 +1000 +20 +10 +1000 4.100
Exercício Trace quatro linhas retas sobre os nove pontos sem tirar o lápis do lugar: • • • • • • • • •
O 10 mandamentos  do inovador  (características para o homem atual) I  Vivei prazeirosamente II  Sede visionário III  Fazei algo diferente IV  Deixai acontecer. Não fique vos obstaculizando V  Que se dane, tomai riscos! VI  Pensai grande VII  Reconhecei e validai vossos sucessos VIII  Esperai pelo “inesperado” IX  Daí suporte e recebei suporte X  Agi imediatamente ( se não começar agora vai começar quando o meu)
Definição de Criatividade “ Uma pessoa cria quando concebe em sua mente algo que nunca viu, ouviu ou sentiu antes” •  Útil ou inútil •  Inútil (pura) - Útil (aplicada) •  pura: ato mental, combinação nova. desloca os aspectos novidade e originalidade, beleza, utilidade, veracidade, viabilidade e implementação para um segundo momento  “ Criações não têm necessariamente que servir para alguma coisa, como solucionar um problema, dar retorno financeiro, serem maravilhosas e belas, nada disso.” •  aplicada: aquela pelas quais nos preparamos em termos de conhecimentos e habilidades.
Definição  de Criatividade Pura e Aplicada   Ações possíveis de criatividade pura: •  Combinar letras para inventar uma palavra; •  Combinar duas ou mais imagens para formar uma nova (imagine um jacaré comendo um tomate); •  Distorcer uma imagem (imagine seus olhos inchando e saindo das órbitas oculares); •  Ver uma imagem sob outra perspectiva, um diferente "ângulo de câmera" (veja seus olhos inchando de frente e depois de lado); •  Combinar algumas notas musicais para formar uma melodia nunca antes ouvida; •  Combinar palavras para formar uma nova frase.  •  Imaginar a si mesmo executando comportamentos novos.   A criatividade aplicada em geral está associada à observação de regras, padrões e limites, como: •  construir frases com significado e estrutura (sintaxe); •  construir melodias harmônicas e rítmicas; •  observar preferências pessoais (gostos, combinações). •  observar valores éticos e morais; •  seguir estilos (no caso de imagens, impressionista, realista); •  usar recursos disponíveis.
Definição  de Criatividade Pura e Aplicada
Reflexão e Ambiente   “ Qual nosso papel como formador em nível de reflexão?” •  Produto + Interlocutor + Expectador +Sociedade (Circulo vicioso) •  Produto + Valor onde se encontra •  Espaço + Espectador Marcel Duchamp – Antiarte “ o gosto estético é fruto de mero hábito e busca outros modos de expressão ” Coloca-se em dúvida: Da Vinci, El Grego  – é arte?
Reflexão e Ambiente
Reflexão e Ambiente   Barreiras Perceptuais
Reflexão e Ambiente   Barreiras Perceptuais
Reflexão e Ambiente   Obras e Escher
 
 
 
 
Exercício Procure e faça desenhos pela folha
 
Exercício Visitar site a busca do que pode ou não ser considerado arte Atenção: Não começa com I – ok! LIKEYOU.com
O Pedágio do Pensamento   •  Idéias; Conceitos; Pensamentos •  Junção HE (verbal, escrita) + HD (simbólico, espacial)
O Gostar é uma Tirania “ E se o mundo acabasse em um ano, estaria ainda fazendo o que faz?” •  Paixão •  Prazer, brincadeira
Linguagens e Contexto   •  Modelos: Verbal, Oral, Visual, Tátil e Olfativo  •  Interferência, questionamento e reflexão sobre os modelos •  Descoberta de novos caminhos, contextos, linguagens •  Códigos importantes de partilha criativa – cultural ou linguístico Ex. Árvore de Manivela
Categorias   “ Nossa falta de compreensão está no modo de como utilizados nossas categorias” •  Percepção do mundo através de modelos classificados - categorizados •  Pessoa criativa – inovação para dentro deste domínio simbólico •  Quando as pessoas conhecem as categorias fazem valer a inovação (familiaridade no texto – o artista pensa como nós em um trabalho que não tivemos participação ativa mas nos toca) Vídeo – Adriana Calcanhoto
Exercício Categorias Pincel – Formas de aplicação
Como avaliar se  o seu trabalho esta desenvolvendo um processo criativo?   •  Rotina = Trabalhos estressantes, iguais, de resultado esperado. •  A ação da criatividade surpreende: Célebre frase (termômetro) – “Fui eu quem fiz este trabalho tão bom?” •  Um trabalho é criativo se o pensador enxerga a solução antecipadamente. •  Lembrando que uma média de trabalhos criativos é de 1a5 entre 100. •  Ter idéias que favorecem a rotina sem jamais aceita-la como tal •  O momento EUREKA
O olhar do outro   É sempre diferente o modo de ver de uma segunda pessoa •  Os outros podem abençoar ou amaldiçoar sua idéia •  Você pode ter uma visão diferente sobre aquilo que está fazendo? Exemplos no desenho, literatura, etc... •  A questão criativa necessita de pessoas para avaliar -especialistas • Compartilhar com pessoas da mesma área Sugestão: Vídeo Paris Texas
Saturação   “ Minha criatividade é um constante progresso de trabalho que se Define com o tempo, quanto mais trabalho, mais progresso” • Para o criador o processo em si é significante, e não o que ele está fazendo  •  Fazer até gostar, até cansar daí então começar a fazer • Um ato irrelevante atinge pela repetição de seu significado.  (familiaridade)
Saturação   Remix Século XX  (2000) Adriana Calcanhotto / Waly Salomão Armar um tabuleiro de palavras-souvenirs.  Apanhe e leve algumas palavras como souvenirs.  Faça você mesmo seu micro tabuleiro enquanto jogo linguístico. Babilaque  Pop  Chinfra Tropicália Parangolé  Beatnick  Vietcong  Bolchevique  Technicolor  Biquini  Pagode  Axé  Mambo  Rádio  Cibernética  Celular  Automóvel  Buceta  Favela  Lisérgico  Maconha  Ninfeta  Megafone  Microfone  Clone  Sonar  Sputinik  Dada  Sagarana  Estéreo  Subdesenvolvimento  Existencialismo  Fórmica  Arroba  Antivirus  Motoserra  Mega  Sena  Cubofuturismo  Biopirataria  Dodecafônico  Polifônico  Naviloca  Polivox Minha Música / Kabuk
Motivação   “ O ato contínuo de encontro e reencontro é que é importante” • Extrínseca • Intrínseca
Técnica do estímulo aleatório   “ Uma estratégia fácil para você criar” • Edward Bono (po) hipótese, suposição, possibilitar operações • Baseada na capacidade do cérebro de estabelecer conexões entre tudo. • Escolher uma palavra que representa a situação alvo (problema) • Aleatoriamente através de livros, revistas, ou qualquer outro local, escolher a imagem ou palavra para conexão • Registrar idéias produzidas pela provocação  • Não dê passos demais  • Não decida que a palavra ou o objeto atual não é utilizável
Incubação • Digestação de idéias • Nossa mente trabalha com informações inconscientes Fato: idéias em momentos inadequados. • sinaliza uma opção Para aquelas situações em que não se está avançando uma boa opção pode ser não persistir, mas sim deixar o que estamos fazendo de lado. • incubação não é mágica

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila de Treinamento de Vendas
Apostila de Treinamento de Vendas  Apostila de Treinamento de Vendas
Apostila de Treinamento de Vendas
Milton Henrique do Couto Neto
 
Palestra Inovação e Criatividade
Palestra Inovação e CriatividadePalestra Inovação e Criatividade
Palestra Inovação e Criatividade
Flávia Camargo Bernardi
 
Liderança de equipes
Liderança de equipesLiderança de equipes
Liderança de equipes
Alessandro Lunardon
 
Criatividade
CriatividadeCriatividade
Criatividade
UserSanti
 
Pós Marketing Competitivo, Criatividade e Inovação
Pós Marketing Competitivo, Criatividade e InovaçãoPós Marketing Competitivo, Criatividade e Inovação
Pós Marketing Competitivo, Criatividade e Inovação
Milton Henrique do Couto Neto
 
Marketing de Serviços
Marketing de ServiçosMarketing de Serviços
Marketing de Serviços
Fabricio Medeiros
 
Gestão do conhecimento
Gestão do conhecimentoGestão do conhecimento
Gestão do conhecimento
FaseLog
 
Criatividade e resolução de problemas.
Criatividade e resolução de problemas.Criatividade e resolução de problemas.
Criatividade e resolução de problemas.
Anna Kowalska Guimarães
 
FOCO
FOCOFOCO
O cérebro e a criatividade
O cérebro e a criatividadeO cérebro e a criatividade
O cérebro e a criatividade
Aline Corso
 
Vendas B2B B2C
Vendas B2B B2CVendas B2B B2C
Vendas B2B B2C
Sandro Magaldi
 
Cultura e clima organizacionais 4
Cultura e clima organizacionais 4Cultura e clima organizacionais 4
Cultura e clima organizacionais 4
Future Press, E-Press, Presentations,
 
Treinamento e Desenvolvimento
Treinamento e DesenvolvimentoTreinamento e Desenvolvimento
Treinamento e Desenvolvimento
Jean Israel B. Feijó
 
O Líder de Alta Performance
O Líder de Alta PerformanceO Líder de Alta Performance
O Líder de Alta Performance
Lia Flávia Savaris Prokisch
 
Introdução ao Design Thinking
Introdução ao Design Thinking   Introdução ao Design Thinking
Introdução ao Design Thinking
Priscila Machado
 
Guia Definitivo dos Gatilhos Mentais | CopyTurbo
Guia Definitivo dos Gatilhos Mentais | CopyTurboGuia Definitivo dos Gatilhos Mentais | CopyTurbo
Guia Definitivo dos Gatilhos Mentais | CopyTurbo
CopyTurbo
 
Neurovendas a mente do consumidor
Neurovendas a mente do consumidorNeurovendas a mente do consumidor
Neurovendas a mente do consumidor
Marcia Prudencio
 
Marketing e Publicidade e Propaganda
Marketing e Publicidade e PropagandaMarketing e Publicidade e Propaganda
Marketing e Publicidade e Propaganda
Ciro Gusatti
 
A Força do Marketing Pessoal
A Força do Marketing PessoalA Força do Marketing Pessoal
A Força do Marketing Pessoal
Next Educação
 
Identificação e avaliação de oportunidades
Identificação e avaliação de oportunidadesIdentificação e avaliação de oportunidades
Identificação e avaliação de oportunidades
Felipe Pereira
 

Mais procurados (20)

Apostila de Treinamento de Vendas
Apostila de Treinamento de Vendas  Apostila de Treinamento de Vendas
Apostila de Treinamento de Vendas
 
Palestra Inovação e Criatividade
Palestra Inovação e CriatividadePalestra Inovação e Criatividade
Palestra Inovação e Criatividade
 
Liderança de equipes
Liderança de equipesLiderança de equipes
Liderança de equipes
 
Criatividade
CriatividadeCriatividade
Criatividade
 
Pós Marketing Competitivo, Criatividade e Inovação
Pós Marketing Competitivo, Criatividade e InovaçãoPós Marketing Competitivo, Criatividade e Inovação
Pós Marketing Competitivo, Criatividade e Inovação
 
Marketing de Serviços
Marketing de ServiçosMarketing de Serviços
Marketing de Serviços
 
Gestão do conhecimento
Gestão do conhecimentoGestão do conhecimento
Gestão do conhecimento
 
Criatividade e resolução de problemas.
Criatividade e resolução de problemas.Criatividade e resolução de problemas.
Criatividade e resolução de problemas.
 
FOCO
FOCOFOCO
FOCO
 
O cérebro e a criatividade
O cérebro e a criatividadeO cérebro e a criatividade
O cérebro e a criatividade
 
Vendas B2B B2C
Vendas B2B B2CVendas B2B B2C
Vendas B2B B2C
 
Cultura e clima organizacionais 4
Cultura e clima organizacionais 4Cultura e clima organizacionais 4
Cultura e clima organizacionais 4
 
Treinamento e Desenvolvimento
Treinamento e DesenvolvimentoTreinamento e Desenvolvimento
Treinamento e Desenvolvimento
 
O Líder de Alta Performance
O Líder de Alta PerformanceO Líder de Alta Performance
O Líder de Alta Performance
 
Introdução ao Design Thinking
Introdução ao Design Thinking   Introdução ao Design Thinking
Introdução ao Design Thinking
 
Guia Definitivo dos Gatilhos Mentais | CopyTurbo
Guia Definitivo dos Gatilhos Mentais | CopyTurboGuia Definitivo dos Gatilhos Mentais | CopyTurbo
Guia Definitivo dos Gatilhos Mentais | CopyTurbo
 
Neurovendas a mente do consumidor
Neurovendas a mente do consumidorNeurovendas a mente do consumidor
Neurovendas a mente do consumidor
 
Marketing e Publicidade e Propaganda
Marketing e Publicidade e PropagandaMarketing e Publicidade e Propaganda
Marketing e Publicidade e Propaganda
 
A Força do Marketing Pessoal
A Força do Marketing PessoalA Força do Marketing Pessoal
A Força do Marketing Pessoal
 
Identificação e avaliação de oportunidades
Identificação e avaliação de oportunidadesIdentificação e avaliação de oportunidades
Identificação e avaliação de oportunidades
 

Destaque

Introdução ao uso do Moodle para Professores e Tutores Versão 2.4
Introdução ao uso do Moodle  para Professores e Tutores Versão 2.4Introdução ao uso do Moodle  para Professores e Tutores Versão 2.4
Introdução ao uso do Moodle para Professores e Tutores Versão 2.4
Vanessa Nogueira
 
Seminário: Criatividade, por Domenico De Masi
Seminário: Criatividade, por Domenico De MasiSeminário: Criatividade, por Domenico De Masi
Seminário: Criatividade, por Domenico De Masi
Hélio Sassen Paz
 
Metodos Pedagogicos PPT
Metodos Pedagogicos PPTMetodos Pedagogicos PPT
Metodos Pedagogicos PPT
guest6e2200
 
Tools for learning and teaching rosario cacao
Tools for learning and teaching rosario cacaoTools for learning and teaching rosario cacao
Tools for learning and teaching rosario cacao
Rosario Cação
 
Plano de sessão
Plano de sessãoPlano de sessão
Plano de sessão
Ronaldo Otero
 
10 Trends for Workplace Learning (from the Top 100 Tools for Learning 2015)
10 Trends for Workplace Learning (from the Top 100 Tools for Learning 2015)10 Trends for Workplace Learning (from the Top 100 Tools for Learning 2015)
10 Trends for Workplace Learning (from the Top 100 Tools for Learning 2015)
Jane Hart
 
Metodos tecnicas pedagogicas[1]
Metodos tecnicas pedagogicas[1]Metodos tecnicas pedagogicas[1]
Metodos tecnicas pedagogicas[1]
Cátia Elias
 
Learn Collaboratively with Web Tools
Learn Collaboratively with Web ToolsLearn Collaboratively with Web Tools
Learn Collaboratively with Web Tools
Shelly Sanchez Terrell
 
Social media FOR Schools
Social media FOR SchoolsSocial media FOR Schools
Social media FOR Schools
Silvia Rosenthal Tolisano
 

Destaque (9)

Introdução ao uso do Moodle para Professores e Tutores Versão 2.4
Introdução ao uso do Moodle  para Professores e Tutores Versão 2.4Introdução ao uso do Moodle  para Professores e Tutores Versão 2.4
Introdução ao uso do Moodle para Professores e Tutores Versão 2.4
 
Seminário: Criatividade, por Domenico De Masi
Seminário: Criatividade, por Domenico De MasiSeminário: Criatividade, por Domenico De Masi
Seminário: Criatividade, por Domenico De Masi
 
Metodos Pedagogicos PPT
Metodos Pedagogicos PPTMetodos Pedagogicos PPT
Metodos Pedagogicos PPT
 
Tools for learning and teaching rosario cacao
Tools for learning and teaching rosario cacaoTools for learning and teaching rosario cacao
Tools for learning and teaching rosario cacao
 
Plano de sessão
Plano de sessãoPlano de sessão
Plano de sessão
 
10 Trends for Workplace Learning (from the Top 100 Tools for Learning 2015)
10 Trends for Workplace Learning (from the Top 100 Tools for Learning 2015)10 Trends for Workplace Learning (from the Top 100 Tools for Learning 2015)
10 Trends for Workplace Learning (from the Top 100 Tools for Learning 2015)
 
Metodos tecnicas pedagogicas[1]
Metodos tecnicas pedagogicas[1]Metodos tecnicas pedagogicas[1]
Metodos tecnicas pedagogicas[1]
 
Learn Collaboratively with Web Tools
Learn Collaboratively with Web ToolsLearn Collaboratively with Web Tools
Learn Collaboratively with Web Tools
 
Social media FOR Schools
Social media FOR SchoolsSocial media FOR Schools
Social media FOR Schools
 

Semelhante a Criatividade

Palestra IDEAS FROM HELL - PLAYSTORMING
Palestra IDEAS FROM HELL - PLAYSTORMINGPalestra IDEAS FROM HELL - PLAYSTORMING
Palestra IDEAS FROM HELL - PLAYSTORMING
Giovana De Figueiredo
 
Aula II - CP
Aula II - CPAula II - CP
Aula II - CP
VIviane Lopes
 
Aula 17 criatividade
Aula 17   criatividadeAula 17   criatividade
Aula 17 criatividade
Luiz Siles
 
Palestra Ana Galo Criatividade Comagep 2009
Palestra Ana Galo Criatividade Comagep 2009Palestra Ana Galo Criatividade Comagep 2009
Palestra Ana Galo Criatividade Comagep 2009
Brazil
 
Do criador à Criatura: Os passos do Processo Criativo
Do criador à Criatura: Os passos do Processo CriativoDo criador à Criatura: Os passos do Processo Criativo
Do criador à Criatura: Os passos do Processo Criativo
Hugo Lopes
 
Criatividade em Software
Criatividade em SoftwareCriatividade em Software
Criatividade em Software
jeraman
 
Como-Educar-a-Imaginacao-Matheus-Araujo-PDF
Como-Educar-a-Imaginacao-Matheus-Araujo-PDFComo-Educar-a-Imaginacao-Matheus-Araujo-PDF
Como-Educar-a-Imaginacao-Matheus-Araujo-PDF
FernandoFrancoSerpa
 
Lei de Causa e Efeito
Lei de Causa e EfeitoLei de Causa e Efeito
Lei de Causa e Efeito
Vanderlei Miranda
 
Otimismo e criatividade conferencia e workshop 23 setembro 2011
Otimismo e criatividade  conferencia e workshop 23 setembro 2011Otimismo e criatividade  conferencia e workshop 23 setembro 2011
Otimismo e criatividade conferencia e workshop 23 setembro 2011
Ana Caetano
 
Apresentação Criação
Apresentação CriaçãoApresentação Criação
Apresentação Criação
Doisnovemeia Publicidade
 
18 tecnicas-para-desenvolver-a-criatividade
18 tecnicas-para-desenvolver-a-criatividade18 tecnicas-para-desenvolver-a-criatividade
18 tecnicas-para-desenvolver-a-criatividade
Jailton Souza
 
Criatividade
CriatividadeCriatividade
Criatividade
janetemagali
 
Criatividade
CriatividadeCriatividade
Criatividade
graduartes
 
Palestra Hermetica Do Saber Apres
Palestra Hermetica Do Saber ApresPalestra Hermetica Do Saber Apres
Palestra Hermetica Do Saber Apres
lauro emilio
 
LC 03 Movimento Perceptivo
LC 03 Movimento PerceptivoLC 03 Movimento Perceptivo
LC 03 Movimento Perceptivo
Odair Tuono
 
Inspiração - como achar a sua
Inspiração - como achar a suaInspiração - como achar a sua
Inspiração - como achar a sua
Fernando
 
Uma Mente, Dois Cerebros [em portugues] (por: innova / carlitosrangel)
Uma Mente, Dois Cerebros [em portugues] (por: innova / carlitosrangel)Uma Mente, Dois Cerebros [em portugues] (por: innova / carlitosrangel)
Uma Mente, Dois Cerebros [em portugues] (por: innova / carlitosrangel)
Carlos Rangel
 
Criatividade e Inovação em Mídias Sociais - Prof. Esp. Pedro Cordier - MBA GE...
Criatividade e Inovação em Mídias Sociais - Prof. Esp. Pedro Cordier - MBA GE...Criatividade e Inovação em Mídias Sociais - Prof. Esp. Pedro Cordier - MBA GE...
Criatividade e Inovação em Mídias Sociais - Prof. Esp. Pedro Cordier - MBA GE...
Pedro Cordier
 
Criatividade
CriatividadeCriatividade
Criatividade
Lo-Ammi Santos
 
Aula 1 - Para que Filosofia
Aula 1 - Para que FilosofiaAula 1 - Para que Filosofia

Semelhante a Criatividade (20)

Palestra IDEAS FROM HELL - PLAYSTORMING
Palestra IDEAS FROM HELL - PLAYSTORMINGPalestra IDEAS FROM HELL - PLAYSTORMING
Palestra IDEAS FROM HELL - PLAYSTORMING
 
Aula II - CP
Aula II - CPAula II - CP
Aula II - CP
 
Aula 17 criatividade
Aula 17   criatividadeAula 17   criatividade
Aula 17 criatividade
 
Palestra Ana Galo Criatividade Comagep 2009
Palestra Ana Galo Criatividade Comagep 2009Palestra Ana Galo Criatividade Comagep 2009
Palestra Ana Galo Criatividade Comagep 2009
 
Do criador à Criatura: Os passos do Processo Criativo
Do criador à Criatura: Os passos do Processo CriativoDo criador à Criatura: Os passos do Processo Criativo
Do criador à Criatura: Os passos do Processo Criativo
 
Criatividade em Software
Criatividade em SoftwareCriatividade em Software
Criatividade em Software
 
Como-Educar-a-Imaginacao-Matheus-Araujo-PDF
Como-Educar-a-Imaginacao-Matheus-Araujo-PDFComo-Educar-a-Imaginacao-Matheus-Araujo-PDF
Como-Educar-a-Imaginacao-Matheus-Araujo-PDF
 
Lei de Causa e Efeito
Lei de Causa e EfeitoLei de Causa e Efeito
Lei de Causa e Efeito
 
Otimismo e criatividade conferencia e workshop 23 setembro 2011
Otimismo e criatividade  conferencia e workshop 23 setembro 2011Otimismo e criatividade  conferencia e workshop 23 setembro 2011
Otimismo e criatividade conferencia e workshop 23 setembro 2011
 
Apresentação Criação
Apresentação CriaçãoApresentação Criação
Apresentação Criação
 
18 tecnicas-para-desenvolver-a-criatividade
18 tecnicas-para-desenvolver-a-criatividade18 tecnicas-para-desenvolver-a-criatividade
18 tecnicas-para-desenvolver-a-criatividade
 
Criatividade
CriatividadeCriatividade
Criatividade
 
Criatividade
CriatividadeCriatividade
Criatividade
 
Palestra Hermetica Do Saber Apres
Palestra Hermetica Do Saber ApresPalestra Hermetica Do Saber Apres
Palestra Hermetica Do Saber Apres
 
LC 03 Movimento Perceptivo
LC 03 Movimento PerceptivoLC 03 Movimento Perceptivo
LC 03 Movimento Perceptivo
 
Inspiração - como achar a sua
Inspiração - como achar a suaInspiração - como achar a sua
Inspiração - como achar a sua
 
Uma Mente, Dois Cerebros [em portugues] (por: innova / carlitosrangel)
Uma Mente, Dois Cerebros [em portugues] (por: innova / carlitosrangel)Uma Mente, Dois Cerebros [em portugues] (por: innova / carlitosrangel)
Uma Mente, Dois Cerebros [em portugues] (por: innova / carlitosrangel)
 
Criatividade e Inovação em Mídias Sociais - Prof. Esp. Pedro Cordier - MBA GE...
Criatividade e Inovação em Mídias Sociais - Prof. Esp. Pedro Cordier - MBA GE...Criatividade e Inovação em Mídias Sociais - Prof. Esp. Pedro Cordier - MBA GE...
Criatividade e Inovação em Mídias Sociais - Prof. Esp. Pedro Cordier - MBA GE...
 
Criatividade
CriatividadeCriatividade
Criatividade
 
Aula 1 - Para que Filosofia
Aula 1 - Para que FilosofiaAula 1 - Para que Filosofia
Aula 1 - Para que Filosofia
 

Criatividade

  • 2. • Exercício – Criar Livremente algo do qual nunca tenha visto antes TUDO foi criado NADA foi criativo • Não havia problema • Ninguém cria nada neste estado de espírito • Problema = Matéria Prima • DEVANEIOS (espaços abertos da criatividade) - Bons mas em doses razoáveis Vídeo - O Fabuloso Destino de Amelie Poulain • Criar problemas e resolvê-los • Ninguém cria por compulsão, por exortação e por dever
  • 3. "Ambos prometeram devotar a própria vida à criatividade" diz o filósofo e historiador da ciência Arthur I. Miller, da Universidade College London, na Inglaterra Einstein, Picasso - Space, Time and the Beauty that Causes Havoc                                                
  • 4. Criatividade segundo: O acadêmico de RTV: Freud: o trabalho criativo é resultado da sublimação de impulsos reprimidos. Henri Poincaré: a criatividade revelava parentescos inesperados entre fatos bem conhecidos, mas erroneamente tidos como estranhos uns aos outros Eunice Soriano de Alencar Energia (+ ou -) Invididual e coletivo (Ex. Bolo) “ As idéias, para serem consideradas geniais, passam, portanto, pelo crivo da sociedade” (O olhar do outro) Platão: o ato de criar vem de uma força superior e transcendental, fora do controle do indivíduo
  • 5. Sobre Criatividade • interdisciplinar • subjetiva e objetiva • disciplina “ Criatividade vem de uma visão de não acreditar em tudo que se diz.” Outros: • c apacidade de elaborar teorias científicas, inventar instrumentos e/ou aparelhos, ou produzir obras de arte; • capacidade de produzir coisas novas e valiosas; • capacidade de desestruturar a realidade e reestruturá-la de outras maneiras; • ato de unir duas coisas que nunca haviam estado unidas e tirar daí uma terceira coisa; • técnica de resolver problemas; • capacidade inata que é bloqueada por influências culturais e ambientais. • O fio Fantasia – A vida Dupla de Veronique
  • 6. Exercício do fio Distribuir material – uma linha, um símbolo, um objeto
  • 7. Exercício do conto Anos atrás, um mercador londrino teve o azar de ficar devendo uma grande soma de dinheiro a outra pessoa, que lhe fez um empréstimo. Este encantou-se pela jovem e linda filha do mercador. Propôs-lhe então um acordo. Disse que cancelaria a dívida do mercador, se pudesse desposar a filha. Tanto o mercador quanto a filha ficaram apavorados. Aí a pessoa que havia emprestado o dinheiro propôs que se deixasse a solução do caso à providência. Para tal, sugeriu colocarem um seixo preto e outro branco dentro de uma bolsa de dinheiro vazia, e a moça deveria então retirar um dos seixos. Se retirasse o seixo preto tornar-se-ia sua esposa e a dívida de seu pai seria cancelada. Se retirasse o seixo branco, permaneceria como o pai e mesmo assim a dívida seria perdoada. Mas, recusando-se a retirar o seixo, o pai seria atirado na prisão e ela morreria de fome. O mercador concordou, embora constrangido. Eles estavam num caminho cheio de seixos, no jardim do mercador. O credor abaixou-se para apanhar os dois seixos e ao faze-lo apanhou dois pretos e colocou-os na bolsa do dinheiro, que foi visto pela moça. Pediu então à moça que retirasse o seixo que indicaria não só a sua sorte, como também a de seu pai. Cabe então ao acadêmico encontrar a solução para cancelar esta dívida
  • 8. • independência de pensamento; •persistência; •curiosidade;, •ousadia; •motivação; •prazer; •fluência de idéias; •flexibilidade; •originalidade; •atenção aos detalhes; Philippe Willemart (Prof. Crítica genética USP) "A criatividade exige uma capacidade de questionar todo o quadro de possíveis significados existentes, sobre uma determinada matéria, a fim de propor conceitos novos" Pontos característicos das pessoas criativas:
  • 9. Características • pessoas criativas apresentam características em comum • a criatividade geralmente está associada à independência de pensamento, à persistência, à curiosidade, à ousadia e ao inconformismo • fluência de idéias, flexibilidade - ou seja, capacidade de aceitar conceitos novos -, originalidade e atenção aos detalhes
  • 10. Fisiologia da Criatividade • Os elementos criativos são extraídos da memória, tanto a de trabalho - que retém as informações durante um curto período - quanto a memória de longo prazo • esquizofrênicos: excepcional capacidade criativa • depressivos: "De alguma maneira, o cérebro desses indivíduos parece juntar material - lembranças, impressões, imagens - com o qual nada podem fazer naquele momento de depressão, mas que vem à tona quando melhoram" • relação entre criatividade e disturbio mental:inspiração não nasce da insanidade “"A loucura não contribui em nada para a criatividade. Trata-se de um mito", diz o psicólogo e antropólogo Daniel Nettle, da Universidade Open, na Inglaterra, autor de Strong Imagination: Madness, Creativity and Human Nature • Drogas – erronea idéia • Ócio – bem vindo Vídeos: Nijinsky, Uma mente brilhante e Mr. Jones
  • 11. Segundo Dean Keith Simonton (psicólogo U. Califórnia) a diferença está na: • Perícia sobre determinado assunto, fazendo contribuições genuínas em algum domínio. • trabalho • traços de personalidade • domínio da técnica • meio favorável. • Do indivídual para a sociedade Combinando: “ Isaac Newton não poderia ter surgido na Grécia antiga ” A diferença está: Outros exemplos:
  • 12. O poder da Imaginação
  • 13. • Ao contrário do músculo o cérebro é uma caixa preta Espacial Musical Holístico Artístico Simbólico Simultâneo Emocional Intuitivo Criativo Espiritual Receptivo Reconhecimento Facial Compreensão Simultânea Percepção de padrões abstratos Reconhecimento de Figuras complexas. Fala Verbal Lógico Matemático Linear Detalhado Seqüencial Controlado Intelectual Dominante Material Ativo Analítico Leitura Escrita Nomes Ordenamento Conhecendo a Máquina de Pensar Hemisfério Esquerdo Hemisfério Direito Sugestão Vídeo: Adriana Calcanhoto – Público música: “Traduzir-se”
  • 14. Traduzir-se Fagner/ Ferreira Gullar   Uma parte de mim é todo mundo Outra parte é ninguém  Fundo sem fundo  Uma parte de mim é multidão  Outra parte é estranheza e solidão  Uma parte de mim, pesa e pondera  Outra parte, delira  Uma parte de mim almoça e janta  Outra parte se espanta  Uma parte de mim é permanente  Outra parte se sabe derrepente  Uma parte de mim é só vertigem  Outra parte, linguagem  Traduzir uma parte, na outra parte  Que é uma questão de vida ou morte  Será arte? Será arte? Será arte? Será arte? Conhecendo a Máquina de Pensar
  • 15. Exercício Qual destas figuras é realmente diferente 01 03 04 05 02
  • 16. Em contato com o inconsciente Consegue sentir experiências Imagina / intuitivo Especula Faz Conexões Impetuoso Não liga de sentir-se confuso Não se incomoda de estar errado Tem desejos impossíveis Aberto a tudo Gosta de surpresas Quebra de Regras Aceita Riscos Sente / Adivinha Conduz / Controla Avalia / Analisa Segura e Apóia Realista Vê as conseqüências Lógico / Sério / Cauteloso Desconfiado / Alerta ao perigo Evita surpresas Evita Riscos Faz regras Pune erros, enganos ou qualquer desvio da perfeição.   Conhecendo a Máquina de Pensar O EU SEGURANÇA Hemisfério Esquerdo O EU EXPERIMENTAL Hemisfério Direito
  • 17. Conhecendo a Máquina de Pensar Ex. HE – encontrar pessoas conhecidas na rua e não saber o nome Ex. Ditado Popular contar até 10: Agindo com o direito (raiva) para começar a agir mais com o esquerdo (lógica) “ Fazer as coisas como sempre foram feitas e esperar resultados diferentes dificilmente dará certo” Ex. Chaves perdidas – (repetindo padrões – lógicos) Nossas vidas estão no piloto automático
  • 18. Exercício Calcule: 1000 +1000 +30 +40 +1000 +20 +10 +1000 4.100
  • 19. Exercício Trace quatro linhas retas sobre os nove pontos sem tirar o lápis do lugar: • • • • • • • • •
  • 20. O 10 mandamentos do inovador (características para o homem atual) I Vivei prazeirosamente II Sede visionário III Fazei algo diferente IV Deixai acontecer. Não fique vos obstaculizando V Que se dane, tomai riscos! VI Pensai grande VII Reconhecei e validai vossos sucessos VIII Esperai pelo “inesperado” IX Daí suporte e recebei suporte X Agi imediatamente ( se não começar agora vai começar quando o meu)
  • 21. Definição de Criatividade “ Uma pessoa cria quando concebe em sua mente algo que nunca viu, ouviu ou sentiu antes” • Útil ou inútil • Inútil (pura) - Útil (aplicada) • pura: ato mental, combinação nova. desloca os aspectos novidade e originalidade, beleza, utilidade, veracidade, viabilidade e implementação para um segundo momento “ Criações não têm necessariamente que servir para alguma coisa, como solucionar um problema, dar retorno financeiro, serem maravilhosas e belas, nada disso.” • aplicada: aquela pelas quais nos preparamos em termos de conhecimentos e habilidades.
  • 22. Definição de Criatividade Pura e Aplicada   Ações possíveis de criatividade pura: • Combinar letras para inventar uma palavra; • Combinar duas ou mais imagens para formar uma nova (imagine um jacaré comendo um tomate); • Distorcer uma imagem (imagine seus olhos inchando e saindo das órbitas oculares); • Ver uma imagem sob outra perspectiva, um diferente "ângulo de câmera" (veja seus olhos inchando de frente e depois de lado); • Combinar algumas notas musicais para formar uma melodia nunca antes ouvida; • Combinar palavras para formar uma nova frase. • Imaginar a si mesmo executando comportamentos novos. A criatividade aplicada em geral está associada à observação de regras, padrões e limites, como: • construir frases com significado e estrutura (sintaxe); • construir melodias harmônicas e rítmicas; • observar preferências pessoais (gostos, combinações). • observar valores éticos e morais; • seguir estilos (no caso de imagens, impressionista, realista); • usar recursos disponíveis.
  • 23. Definição de Criatividade Pura e Aplicada
  • 24. Reflexão e Ambiente “ Qual nosso papel como formador em nível de reflexão?” • Produto + Interlocutor + Expectador +Sociedade (Circulo vicioso) • Produto + Valor onde se encontra • Espaço + Espectador Marcel Duchamp – Antiarte “ o gosto estético é fruto de mero hábito e busca outros modos de expressão ” Coloca-se em dúvida: Da Vinci, El Grego – é arte?
  • 26. Reflexão e Ambiente Barreiras Perceptuais
  • 27. Reflexão e Ambiente Barreiras Perceptuais
  • 28. Reflexão e Ambiente Obras e Escher
  • 29.  
  • 30.  
  • 31.  
  • 32.  
  • 33. Exercício Procure e faça desenhos pela folha
  • 34.  
  • 35. Exercício Visitar site a busca do que pode ou não ser considerado arte Atenção: Não começa com I – ok! LIKEYOU.com
  • 36. O Pedágio do Pensamento • Idéias; Conceitos; Pensamentos • Junção HE (verbal, escrita) + HD (simbólico, espacial)
  • 37. O Gostar é uma Tirania “ E se o mundo acabasse em um ano, estaria ainda fazendo o que faz?” • Paixão • Prazer, brincadeira
  • 38. Linguagens e Contexto • Modelos: Verbal, Oral, Visual, Tátil e Olfativo • Interferência, questionamento e reflexão sobre os modelos • Descoberta de novos caminhos, contextos, linguagens • Códigos importantes de partilha criativa – cultural ou linguístico Ex. Árvore de Manivela
  • 39. Categorias “ Nossa falta de compreensão está no modo de como utilizados nossas categorias” • Percepção do mundo através de modelos classificados - categorizados • Pessoa criativa – inovação para dentro deste domínio simbólico • Quando as pessoas conhecem as categorias fazem valer a inovação (familiaridade no texto – o artista pensa como nós em um trabalho que não tivemos participação ativa mas nos toca) Vídeo – Adriana Calcanhoto
  • 40. Exercício Categorias Pincel – Formas de aplicação
  • 41. Como avaliar se o seu trabalho esta desenvolvendo um processo criativo? • Rotina = Trabalhos estressantes, iguais, de resultado esperado. • A ação da criatividade surpreende: Célebre frase (termômetro) – “Fui eu quem fiz este trabalho tão bom?” • Um trabalho é criativo se o pensador enxerga a solução antecipadamente. • Lembrando que uma média de trabalhos criativos é de 1a5 entre 100. • Ter idéias que favorecem a rotina sem jamais aceita-la como tal • O momento EUREKA
  • 42. O olhar do outro É sempre diferente o modo de ver de uma segunda pessoa • Os outros podem abençoar ou amaldiçoar sua idéia • Você pode ter uma visão diferente sobre aquilo que está fazendo? Exemplos no desenho, literatura, etc... • A questão criativa necessita de pessoas para avaliar -especialistas • Compartilhar com pessoas da mesma área Sugestão: Vídeo Paris Texas
  • 43. Saturação “ Minha criatividade é um constante progresso de trabalho que se Define com o tempo, quanto mais trabalho, mais progresso” • Para o criador o processo em si é significante, e não o que ele está fazendo • Fazer até gostar, até cansar daí então começar a fazer • Um ato irrelevante atinge pela repetição de seu significado. (familiaridade)
  • 44. Saturação Remix Século XX (2000) Adriana Calcanhotto / Waly Salomão Armar um tabuleiro de palavras-souvenirs. Apanhe e leve algumas palavras como souvenirs. Faça você mesmo seu micro tabuleiro enquanto jogo linguístico. Babilaque Pop Chinfra Tropicália Parangolé Beatnick Vietcong Bolchevique Technicolor Biquini Pagode Axé Mambo Rádio Cibernética Celular Automóvel Buceta Favela Lisérgico Maconha Ninfeta Megafone Microfone Clone Sonar Sputinik Dada Sagarana Estéreo Subdesenvolvimento Existencialismo Fórmica Arroba Antivirus Motoserra Mega Sena Cubofuturismo Biopirataria Dodecafônico Polifônico Naviloca Polivox Minha Música / Kabuk
  • 45. Motivação “ O ato contínuo de encontro e reencontro é que é importante” • Extrínseca • Intrínseca
  • 46. Técnica do estímulo aleatório “ Uma estratégia fácil para você criar” • Edward Bono (po) hipótese, suposição, possibilitar operações • Baseada na capacidade do cérebro de estabelecer conexões entre tudo. • Escolher uma palavra que representa a situação alvo (problema) • Aleatoriamente através de livros, revistas, ou qualquer outro local, escolher a imagem ou palavra para conexão • Registrar idéias produzidas pela provocação • Não dê passos demais • Não decida que a palavra ou o objeto atual não é utilizável
  • 47. Incubação • Digestação de idéias • Nossa mente trabalha com informações inconscientes Fato: idéias em momentos inadequados. • sinaliza uma opção Para aquelas situações em que não se está avançando uma boa opção pode ser não persistir, mas sim deixar o que estamos fazendo de lado. • incubação não é mágica