SlideShare uma empresa Scribd logo
Workshop
Criação de uma startup
de tecnologia
Quem sou eu? Rhuan C. Willrich
Consultor de marketing digital
Co-fundador do Achei Consulta
Marketing
(2008)
.
Graduado em
Publicidade
(2010)
Consultoria de
MKT digital
(2010)
Marketing e
Comercialização
(2011)
.
Coordenador de
mídia online
(2012)
.
.
.
Master em
Marketing e
Gestão de
Negócios
20112008 2009 2010 2010 2011 2012 2012 2012 2012 2013
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Objetivos do workshop
• Conceituar startup e inspiração
pra novas ideias;
• Discutir e praticar a modelagem
de negócios;
• Discuter técnicas e práticas
dentro do conceito “lean
startup”;
• Apresentar roteiro para
“customer development”;
• Praticar e entender o conceito
MVP, com exemplos mundiais;
• Sócios, investimento e dicas.
Quem são vocês?
• Nome e formação (curso)
• Estágio da startup (interesse / ideia / protótipo / tração)
• Perfil? Designer, programador, negócios, marketing, etc
O que é empreendedorismo?
Espírito de pessoas realizadoras, que
mobilizam recursos e correm riscos
para iniciar negócios (Maximiano, 2006)
Tipos de empreendedorismo
1. Oportunidade,
2. Necessidade,
3. Intraempreendedorismo
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Conceitos de startup
• “Uma organização formada para buscar um
modelo de negócios repetível e escalável.” Steve
Blank
• “Uma instituição humana projetada para entregar
um novo produto ou serviço, sob condições de
extrema incerteza.” Eric Ries
• “Empresas de pequeno porte, recém criadas ou
ainda em fase de constituição, com atividades
ligadas à pesquisa e desenvolvimento de ideias
inovadoras, cujos custos de manutenção sejam
baixos e ofereçam a possibilidade de rápida e
consistente geração de lucros.” Sebrae
• Repetível: Entregar o mesmo produto várias vezes em
escala e potencialmente ilimitada, sem muitas
customizações ou adaptações para cada cliente.
• Escalável: Crescer cada vez mais, sem que isso influencie
no modelo de negócios.
• Incerteza: não há como afirmar se aquela ideia e projeto
de empresa irão realmente dar certo - ou ao menos se
provarem sustentáveis.
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Saibaencontraras
oportunidades
http://www.youtube.com/watch?v=g5G0qE7Lf0A
"A melhor maneira de ter uma boa
ideia é ter várias ideias" Linus Pauling
"Se à primeira vista a ideia não for
absurda, não há esperança para ela."
Albert Einstein
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
•Experiência no setor
•Inspiração + transpiração
•Utilização de técnicas e ferramentas para validação
•O poder da pergunta "e se?":
•... ligações telefônicas fossem gratuitas? Skype
•... produtos fossem vendidos nas estações de metrô?
Tesco
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Umaideia
http://www.youtube.com/watch?v=dVLf8YBa-6Q
Business Model Canvas
•"Modo como uma organização
cria, entrega e captura valor"
Alexander Osterwalder
•Plano de negócios "é um
documento que os investidores
fazem você escrever para que
ninguém leia". Steve Blank
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Segmento de cliente: Indivíduos ou organizações que possuem
problemas a serem resolvidos.
• Proposta de valor: aquilo que satisfaz, de forma única, um segmento
de clientes. O que o diferencia no oceano vermelho.
“Proposta de valor é a sua essência. Uma
mensagem única, clara, comovente, que
transmita porque seu produto é diferente e vale a
pena ser comprado.” Steve Blank
Canais: como a startup chega até o cliente para oferecer-lhe sua
proposta de valor. Divulgação, venda, pós-venda. Canais próprios ou de
parceiros.
Relacionamento com o cliente: Como a construção de relação com o cliente
potencializa a entrega da proposta de valor. Objetivo: aquisição, retenção ou
aumento de vendas. O óleo pra fazer a engrenagem rodar. Assistência pessoal, self
service, serviços automatizados, comunidade, cocriação, etc.
Fontes de receitas: Como isso tornará a empresa sustentável?
Geralmente varia pra cada segmento de cliente. Modalidade: Free,
venda, taxa por utilização, aluguel, licenciamento, intermediação,
publicidade.
Ambiente externo concluído.
Proposta de valor com o cliente.
Recursos-chave: recursos necessários pra que o modelo de negócios
(proposta de valor, canais, relacionamento e receita) funcione. Físicos,
financeiros, intelectuais, humanos.
Atividades-chave: Quais as atividades rotineiras fundamentais para que
o modelo funcione. Produção, Solução de Problemas, Plataforma/rede.
Parceiros-chave: Fornecedores e parceiros necessários para que o
modelo de negócios funcione. Alianças entre não competidores,
fornecimento, joint ventures. Reduz custos, potencializa receitas,
auxilia com recursos e atividades específicas.
Estrutura de custos: Quais os principais custos envolvidos no negócio?
Definidos a partir de recursos, atividades e parceiros. Custos fixos,
variáveis, economia de escala, economia de escopo.
Ambiente interno, do negócio e
produto, concluídos.
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
http://www.youtube.com/watch?v=5bPCZU-aWiw
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
ATIVIDADE
•Monte um grupo e crie um produto digital inovador
(portal, e-commerce, aplicativo, rede social, etc). Seja
criativo, crie a solução pra algum problema real!
•Elabore o canvas para esse negócio, e defina hipóteses
mensuráveis.
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
• Segmento de cliente: Indivíduos ou organizações que possuem problemas a serem resolvidos.
• Proposta de valor: aquilo que satisfaz, de forma única, um segmento de clientes. O que o diferencia no
oceano vermelho. Podem incluir atributos como: Novidade, desempenho, customização, fazer o que
tem que ser feito, design, status, preço, redução de custo, acessibilidade, conveniência/usabilidade.
• Canais: como a startup chega até o cliente para oferecer-lhe sua proposta de valor. Divulgação, venda,
pós-venda. Canais próprios ou de parceiros.
• Relacionamento com o cliente: Como a construção de relação com o cliente potencializa a entrega da
proposta de valor. Objetivo: aquisição, retenção ou aumento de vendas. O óleo pra fazer a engrenagem
rodar. Assistência pessoal, self service, serviços automatizados, comunidade, co-criação, etc.
• Fontes de receitas: Como isso tornará a empresa sustentável? Geralmente varia pra cada segmento de
cliente. Modalidade: Free, venda, taxa por utilização, aluguel, licenciamento, intermediação,
publicidade.
• Recursos-chave: recursos necessários pra que o modelo de negócios (proposta de valor, canais,
relacionamento e receita) funcione. Físicos, financeiros, intelectuais, humanos.
• Atividades-chave: Quais as atividades rotineiras fundamentais para que o modelo funcione. Produção,
Solução de Problemas, Plataforma/rede
• Parceiros-chave: Fornecedores e parceiros necessários para que o modelo de negócios funcione.
Alianças entre não competidores, fornecimento, joint ventures. Reduz custos, potencializa receitas,
auxilia com recursos e atividades específicas.
• Estrutura de custos: Quais os principais custos envolvidos no negócio? Definidos a partir de recursos,
atividades e parceiros. Custos fixos, variáveis, economia de escala, economia de escopo.
Lean Startup
9/10 STARTUPS
FALHAM.
66%
mudam radicalmente
seus planos originais.
Startup = incerteza.
Seu plano vai
falhar.
“Erre logo para
ser bem sucedido
mais cedo” IDEO
Lean = enxuto.
Empresa enxuta,
eliminando
desperdícios, com
aprendizado contínuo.
Construir (ideias em
código), medir (código
em dados), aprender
(dados em ideias).
•Já que o plano A não funcionará, que tal
menos rígido e estático do que um plano
de negócios?
•Elimine o desperdício: toda atividade
humana que absorve recursos mas não cria
valor. Pensamento Lean
•Formule hipóteses testáveis
•Como saber se isso tudo funciona?
Validação!
•Apesar de as respostas estarem nos clientes,
você não pode simplesmente perguntar a eles o
que querem.
•Henry Ford perguntaria aos seus clientes o que
eles queriam. Eles pediriam cavalos mais
rápidos.
•Cabe ao empreendedor entender os problemas,
e buscar alternativas (hipóteses a serem
validadas).
3 estágios do running lean:
#1: Há um problema que vale a pena
resolver?
#2: Será que eu construí algo que as
pessoas querem?
#3: Como acelerar o crescimento
(tração / aporte)
•Separe o problema da solução:
"Clientes não se importam com sua solução,
eles se importam com os problemas deles"
Dave McClure, 500Startups
•Ter mais paixão pela solução do que pelo
problema é um problema.
•A promessa da lean startup é maximizar
as chances de sucesso do empreendedor
por: Velocidade de iteração,
Desenvolvimento do produto guiado por
fatos (métricas)
•Encontrar o product/market fit. O encaixe
certo pro seu negócio.
Modelo tradicional
•Pouca atenção aos clientes
•Foco no processo, na execução do plano
•Gastos iniciais altos
•Assume que o Problema e a Solução são
conhecidos
Alternativa viável ao modelo
tradicional
Os modos de operação da startup
antes e depois do Product/Market Fit
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Customer development
• Quem entrevistar? Comece com seus contatos de primeiro grau. Peça para
que te introduzam. Lista de e-mails da teaser page. Use as redes sociais.
• Quando parar de entrevistar? Pelo menos 10 pessoas. Conheça o early
adopter. Entenda o problema must-have. Entenda como é resolvido
atualmente.
• Vá pra rua e não fique imaginando muito dentro do escritório. Saia do
prédio.
• Entenda os concorrentes e substitutos. Serão usados como referência para
julgar seu produto, preço e posicionamento.
• Teste a solução com um demo antes de construir o produto. Este demo é
chamado de MVP (Minimum Viable Product).
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Exemplos
-Dropbox: O CEO gravou 3 minutos de vídeo com
uma plataforma navegável para apresentar os
recursos do site. Call to action para uma lista
beta, onde atraiu os adotantes iniciais. Resultado
= enorme base de contatos para utilizar o
produto.
http://www.youtube.com/watch?v=vY3OtMBCEKY
Exemplos
- Groupon: Foi criado um blog Wordpress e postado
diariamente ofertas, que eram entregues em um PDF
com cupons, manualmente e individualmente.
- Zappos: O fundador precisava descobrir se as pessoas
comprariam sapatos pela internet, se sentiam
seguras. Desenvolveu uma loja virtual para uma loja
de sapatos, e confirmou a demanda.
http://universidade.lojadeconsultoria.com.br/cursos/aula/246?iframe=true
Exemplos
- Food on the Table: A premissa se manteve igual desde
o início: construir receitas personalizadas para cada
cliente e entregar uma alternativa atrativa de venda
num mercado local. Começou manualmente, todos os
processos, e foi-se automatizando pouco a pouco.
http://www.youtube.com/watch?v=Nn0TwAWuEx4
•Comece do zero, sem
nenhuma
funcionalidade, e
justifique todas.
•A proposta de valor é
sua promessa. O MVP é
o cumprimento dessa
promessa. A essência
do MVP deve estar na
Proposta de Valor.
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Bootstrapping: Conjunto de técnicas para
reduzir a quantidade de débito externo ou
financiamento por bancos e investidores. Ande
com as suas próprias pernas! Gere receita
desde o primeiro dia. A melhor maneira de
provar que seu modelo de negócios é viável é
receber do cliente, mesmo que a solução ainda
seja feita manualmente.
Métricas
-Use métricas chave,
reais, que definam o
resultado da startup.
-Evite métricas da
vaidade. Seja sincero e
identifique o rumo do
negócio e alternativas
viáveis.
Sócios e time
O ideal é começar com 2 ou 3
pessoas. Fala-se muito em
desenvolvedor, negócios e designer.
- Pense em uma equipe
multidisciplinar: contrate sempre
quem é melhor que você.
- Tenha um mantra, desenvolva a
cultura da sua startup
- Tenha uma estrutura simples
- Tenha algo legal pra mostrar
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
- Investidores anjo: profissionais
experientes que têm capital e interesse
para investir em novos
empreendimentos.
- Negócios com potencial de
internacionalização
- Empreendedores com capacidade de
execução e negócios inovadores com
potencial de crescimento e lucro
- Investe capital e usa a sua experiência
para acelerar o crescimento da
startup. Em troca, esperam um
percentual da empresa investida.
- Como conseguir? Networking.
- Quantos são? Nos EUA, giram entre
250 mil investidores, que
movimentam mais de U$ 20 bilhões.
Criando uma startup de tecnologia / Workshop
Oportunidades
http://www.youtube.com/watch?v=JBqu_FEhQto
Dicas
- Participe de eventos, troque cartões, teste com os clientes.
- Saia do escritório. Escreva hipóteses mensuráveis e teste o quanto
antes.
- Startups raramente fracassam por tecnologia. Cuide da sua proposta
de valor.
- Ideia não é nada. Não guarde pra si. A execução que vai fazer seu
negócio dar certo ou não.
http://www.youtube.com/watch?v=936Q4gpfDv8
Fontes e referências
• Rafael Assunção
• Rodrigo Ventura
• Eric Santos
• Maria Augusta Orofino
• Sebrae/SC
• Felipe Matos
• Maurílio Alberoni
• Rafael Carvalho
• Felipe Pereira
• Sites: manualdastartup.com.br,
startupi.com.br, endeavor.com.br,
saiadolugar.com.br,
resultadosdigitais.com.br,
bizstart.com.br.
• Livros: The Four Steps to the Epiphany
(Steve Blank), Startup Enxuta (Eric Reis),
Plano de Negócios para Startups
(Marcelo Toledo), Business Model
Generation (Alex Osterwalder), A Cauda
Longa e Free (Chris Anderson), A
Estratégia do Oceano Azul.
Obrigado!
rhuanw@gmail.com
www.rhuanwillrich.com.br
www.acheiconsulta.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lean Startup na Campus Party Brasil
Lean Startup na Campus Party BrasilLean Startup na Campus Party Brasil
Lean Startup na Campus Party Brasil
Eric Santos
 
Guia da Startup
Guia da StartupGuia da Startup
Guia da Startup
Fernando Simeone
 
Startup Sorocaba: 8 lições que sua empresa pode aprender com as startups
Startup Sorocaba: 8 lições que sua empresa pode aprender com as startupsStartup Sorocaba: 8 lições que sua empresa pode aprender com as startups
Startup Sorocaba: 8 lições que sua empresa pode aprender com as startups
Startup Sorocaba
 
A Startup Enxuta
A Startup EnxutaA Startup Enxuta
A Startup Enxuta
Michael Schuenck dos Santos
 
Agilizando o SAP na InfoGlobo com Kanban
Agilizando o SAP na InfoGlobo com KanbanAgilizando o SAP na InfoGlobo com Kanban
Agilizando o SAP na InfoGlobo com Kanban
Juan Bernabó
 
Como iniciar uma Startup - Grupo StartupMT
Como iniciar uma Startup - Grupo StartupMTComo iniciar uma Startup - Grupo StartupMT
Como iniciar uma Startup - Grupo StartupMT
Rodrigo Coelho
 
Desenvolva Negócios Digitais com Foco no Cliente - SCTI 2011 - UENF
Desenvolva Negócios Digitais com Foco no Cliente - SCTI 2011 - UENFDesenvolva Negócios Digitais com Foco no Cliente - SCTI 2011 - UENF
Desenvolva Negócios Digitais com Foco no Cliente - SCTI 2011 - UENF
Rafael Carvalho
 
Startup Sorocaba: Lean Startup aumente as chances do seu negócio dar certo
Startup Sorocaba: Lean Startup aumente as chances do seu negócio dar certoStartup Sorocaba: Lean Startup aumente as chances do seu negócio dar certo
Startup Sorocaba: Lean Startup aumente as chances do seu negócio dar certo
Startup Sorocaba
 
Empreendedorismo com Lean Startup no Startupfarm BH 2012
Empreendedorismo com Lean Startup no Startupfarm BH 2012Empreendedorismo com Lean Startup no Startupfarm BH 2012
Empreendedorismo com Lean Startup no Startupfarm BH 2012
Rafael Lima
 
Resumo Eureca! - The Lean Startup
Resumo Eureca! - The Lean StartupResumo Eureca! - The Lean Startup
Resumo Eureca! - The Lean Startup
Eureca!
 
Startup Enxuta: Navegando no mar de incertezas
Startup Enxuta: Navegando no mar de incertezasStartup Enxuta: Navegando no mar de incertezas
Startup Enxuta: Navegando no mar de incertezas
Aislan Rafael
 
Validação na prática
Validação na práticaValidação na prática
Validação na prática
Renan Crippa Freitas
 
Lean Startup - Resumo do Livro
Lean Startup - Resumo do LivroLean Startup - Resumo do Livro
Lean Startup - Resumo do Livro
Luis Rasquilha
 
Teste sua ideia - Lean Startup
Teste sua ideia - Lean StartupTeste sua ideia - Lean Startup
Teste sua ideia - Lean Startup
Social Good Brasil
 
Como lançar sua startup
Como lançar sua startupComo lançar sua startup
Como lançar sua startup
Gustavo Luby
 
Guia modelagem-negocios
Guia modelagem-negociosGuia modelagem-negocios
Guia modelagem-negocios
Pedro de Oliveira
 
Lean startups@USP São Carlos
Lean startups@USP São CarlosLean startups@USP São Carlos
Lean startups@USP São Carlos
Kleber Teraoka
 
Startup Sorocaba: O valor de uma ideia
Startup Sorocaba: O valor de uma ideiaStartup Sorocaba: O valor de uma ideia
Startup Sorocaba: O valor de uma ideia
Startup Sorocaba
 
Running Lean em alguns slides
Running Lean em alguns slidesRunning Lean em alguns slides
Running Lean em alguns slides
Thiago Paiva
 
Lean Startup - Introdução
Lean Startup - IntroduçãoLean Startup - Introdução
Lean Startup - Introdução
Juliano Padilha
 

Mais procurados (20)

Lean Startup na Campus Party Brasil
Lean Startup na Campus Party BrasilLean Startup na Campus Party Brasil
Lean Startup na Campus Party Brasil
 
Guia da Startup
Guia da StartupGuia da Startup
Guia da Startup
 
Startup Sorocaba: 8 lições que sua empresa pode aprender com as startups
Startup Sorocaba: 8 lições que sua empresa pode aprender com as startupsStartup Sorocaba: 8 lições que sua empresa pode aprender com as startups
Startup Sorocaba: 8 lições que sua empresa pode aprender com as startups
 
A Startup Enxuta
A Startup EnxutaA Startup Enxuta
A Startup Enxuta
 
Agilizando o SAP na InfoGlobo com Kanban
Agilizando o SAP na InfoGlobo com KanbanAgilizando o SAP na InfoGlobo com Kanban
Agilizando o SAP na InfoGlobo com Kanban
 
Como iniciar uma Startup - Grupo StartupMT
Como iniciar uma Startup - Grupo StartupMTComo iniciar uma Startup - Grupo StartupMT
Como iniciar uma Startup - Grupo StartupMT
 
Desenvolva Negócios Digitais com Foco no Cliente - SCTI 2011 - UENF
Desenvolva Negócios Digitais com Foco no Cliente - SCTI 2011 - UENFDesenvolva Negócios Digitais com Foco no Cliente - SCTI 2011 - UENF
Desenvolva Negócios Digitais com Foco no Cliente - SCTI 2011 - UENF
 
Startup Sorocaba: Lean Startup aumente as chances do seu negócio dar certo
Startup Sorocaba: Lean Startup aumente as chances do seu negócio dar certoStartup Sorocaba: Lean Startup aumente as chances do seu negócio dar certo
Startup Sorocaba: Lean Startup aumente as chances do seu negócio dar certo
 
Empreendedorismo com Lean Startup no Startupfarm BH 2012
Empreendedorismo com Lean Startup no Startupfarm BH 2012Empreendedorismo com Lean Startup no Startupfarm BH 2012
Empreendedorismo com Lean Startup no Startupfarm BH 2012
 
Resumo Eureca! - The Lean Startup
Resumo Eureca! - The Lean StartupResumo Eureca! - The Lean Startup
Resumo Eureca! - The Lean Startup
 
Startup Enxuta: Navegando no mar de incertezas
Startup Enxuta: Navegando no mar de incertezasStartup Enxuta: Navegando no mar de incertezas
Startup Enxuta: Navegando no mar de incertezas
 
Validação na prática
Validação na práticaValidação na prática
Validação na prática
 
Lean Startup - Resumo do Livro
Lean Startup - Resumo do LivroLean Startup - Resumo do Livro
Lean Startup - Resumo do Livro
 
Teste sua ideia - Lean Startup
Teste sua ideia - Lean StartupTeste sua ideia - Lean Startup
Teste sua ideia - Lean Startup
 
Como lançar sua startup
Como lançar sua startupComo lançar sua startup
Como lançar sua startup
 
Guia modelagem-negocios
Guia modelagem-negociosGuia modelagem-negocios
Guia modelagem-negocios
 
Lean startups@USP São Carlos
Lean startups@USP São CarlosLean startups@USP São Carlos
Lean startups@USP São Carlos
 
Startup Sorocaba: O valor de uma ideia
Startup Sorocaba: O valor de uma ideiaStartup Sorocaba: O valor de uma ideia
Startup Sorocaba: O valor de uma ideia
 
Running Lean em alguns slides
Running Lean em alguns slidesRunning Lean em alguns slides
Running Lean em alguns slides
 
Lean Startup - Introdução
Lean Startup - IntroduçãoLean Startup - Introdução
Lean Startup - Introdução
 

Destaque

Panorama Start-Ups Brasileiras 2012
Panorama Start-Ups Brasileiras 2012Panorama Start-Ups Brasileiras 2012
Panorama Start-Ups Brasileiras 2012
Startupi
 
Sua Startup precisa de uma WebAPI.
Sua Startup precisa de uma WebAPI.Sua Startup precisa de uma WebAPI.
Sua Startup precisa de uma WebAPI.
AlexSandro Cruz
 
Criando empresas que as pessoas adoram: O papel da UX em uma startup
Criando empresas que as pessoas adoram: O papel da UX em uma startupCriando empresas que as pessoas adoram: O papel da UX em uma startup
Criando empresas que as pessoas adoram: O papel da UX em uma startup
Neue Labs
 
Creando una app: Lean startup + GeneXus
Creando una app:  Lean startup + GeneXusCreando una app:  Lean startup + GeneXus
Creando una app: Lean startup + GeneXus
GeneXus
 
Economia Criativa e o Mercado de TI
Economia Criativa e o Mercado de TIEconomia Criativa e o Mercado de TI
Economia Criativa e o Mercado de TI
BonoBee
 
Blockchain e Aplicações Descentralizadas - Fev/2017
Blockchain e Aplicações Descentralizadas - Fev/2017Blockchain e Aplicações Descentralizadas - Fev/2017
Blockchain e Aplicações Descentralizadas - Fev/2017
Edilson Osorio Junior
 
Blockchain e Aplicações Descentralizadas
Blockchain e Aplicações DescentralizadasBlockchain e Aplicações Descentralizadas
Blockchain e Aplicações Descentralizadas
OriginalMy.com
 
Organización del trabajo Jhonny & Estefanía
Organización del trabajo Jhonny & EstefaníaOrganización del trabajo Jhonny & Estefanía
Organización del trabajo Jhonny & Estefanía
esceu14
 
08 actividaddeaprendizaje
08 actividaddeaprendizaje08 actividaddeaprendizaje
08 actividaddeaprendizaje
KOLBERSARA
 
Yanaconajeyrefagra
YanaconajeyrefagraYanaconajeyrefagra
Yanaconajeyrefagra
Steep Zamudio
 
Homem: este animal interessante
Homem: este animal interessanteHomem: este animal interessante
Homem: este animal interessante
Taitson Leal dos Santos
 
08 actividad de aprendizaje
08 actividad de aprendizaje08 actividad de aprendizaje
08 actividad de aprendizaje
luceroromerogarcia
 
Recrutement et RH 2.0 : Master ESCP / Altaide
Recrutement et RH 2.0 : Master ESCP / AltaideRecrutement et RH 2.0 : Master ESCP / Altaide
Recrutement et RH 2.0 : Master ESCP / Altaide
ALTAIDE
 
Simple Secrets
Simple SecretsSimple Secrets
Simple Secrets
nath
 
Task!
Task!Task!
Picasso
PicassoPicasso
Picasso
bycdunas4a
 
Designfor Strangers
Designfor StrangersDesignfor Strangers
Designfor Strangers
guest08cd22
 
Review of literature
Review of literatureReview of literature
Review of literature
Mahendra Kumar Ghadoliya
 
Verano CEP 2012
Verano CEP 2012Verano CEP 2012
Verano CEP 2012
CEP
 
μιλώντας για τα ρευστά.
μιλώντας για τα ρευστά.μιλώντας για τα ρευστά.
μιλώντας για τα ρευστά.
Διονύσης Μάργαρης
 

Destaque (20)

Panorama Start-Ups Brasileiras 2012
Panorama Start-Ups Brasileiras 2012Panorama Start-Ups Brasileiras 2012
Panorama Start-Ups Brasileiras 2012
 
Sua Startup precisa de uma WebAPI.
Sua Startup precisa de uma WebAPI.Sua Startup precisa de uma WebAPI.
Sua Startup precisa de uma WebAPI.
 
Criando empresas que as pessoas adoram: O papel da UX em uma startup
Criando empresas que as pessoas adoram: O papel da UX em uma startupCriando empresas que as pessoas adoram: O papel da UX em uma startup
Criando empresas que as pessoas adoram: O papel da UX em uma startup
 
Creando una app: Lean startup + GeneXus
Creando una app:  Lean startup + GeneXusCreando una app:  Lean startup + GeneXus
Creando una app: Lean startup + GeneXus
 
Economia Criativa e o Mercado de TI
Economia Criativa e o Mercado de TIEconomia Criativa e o Mercado de TI
Economia Criativa e o Mercado de TI
 
Blockchain e Aplicações Descentralizadas - Fev/2017
Blockchain e Aplicações Descentralizadas - Fev/2017Blockchain e Aplicações Descentralizadas - Fev/2017
Blockchain e Aplicações Descentralizadas - Fev/2017
 
Blockchain e Aplicações Descentralizadas
Blockchain e Aplicações DescentralizadasBlockchain e Aplicações Descentralizadas
Blockchain e Aplicações Descentralizadas
 
Organización del trabajo Jhonny & Estefanía
Organización del trabajo Jhonny & EstefaníaOrganización del trabajo Jhonny & Estefanía
Organización del trabajo Jhonny & Estefanía
 
08 actividaddeaprendizaje
08 actividaddeaprendizaje08 actividaddeaprendizaje
08 actividaddeaprendizaje
 
Yanaconajeyrefagra
YanaconajeyrefagraYanaconajeyrefagra
Yanaconajeyrefagra
 
Homem: este animal interessante
Homem: este animal interessanteHomem: este animal interessante
Homem: este animal interessante
 
08 actividad de aprendizaje
08 actividad de aprendizaje08 actividad de aprendizaje
08 actividad de aprendizaje
 
Recrutement et RH 2.0 : Master ESCP / Altaide
Recrutement et RH 2.0 : Master ESCP / AltaideRecrutement et RH 2.0 : Master ESCP / Altaide
Recrutement et RH 2.0 : Master ESCP / Altaide
 
Simple Secrets
Simple SecretsSimple Secrets
Simple Secrets
 
Task!
Task!Task!
Task!
 
Picasso
PicassoPicasso
Picasso
 
Designfor Strangers
Designfor StrangersDesignfor Strangers
Designfor Strangers
 
Review of literature
Review of literatureReview of literature
Review of literature
 
Verano CEP 2012
Verano CEP 2012Verano CEP 2012
Verano CEP 2012
 
μιλώντας για τα ρευστά.
μιλώντας για τα ρευστά.μιλώντας για τα ρευστά.
μιλώντας για τα ρευστά.
 

Semelhante a Criando uma startup de tecnologia / Workshop

Workshop sobre modelos de negocio (canvas) Empreenda-2015 no Insper
Workshop sobre modelos de negocio (canvas) Empreenda-2015 no InsperWorkshop sobre modelos de negocio (canvas) Empreenda-2015 no Insper
Workshop sobre modelos de negocio (canvas) Empreenda-2015 no Insper
Nei Grando
 
Explicando o Modelo de Negócios (canvas) - Virada Empreendedora 2013
Explicando o Modelo de Negócios (canvas) - Virada Empreendedora 2013Explicando o Modelo de Negócios (canvas) - Virada Empreendedora 2013
Explicando o Modelo de Negócios (canvas) - Virada Empreendedora 2013
Nei Grando
 
Palestra Model Canvas
Palestra Model Canvas Palestra Model Canvas
Palestra Model Canvas
Weber Rangel
 
Startup: Onde e como nascem as Ideias - MBA Esamc
Startup: Onde e como nascem as Ideias - MBA EsamcStartup: Onde e como nascem as Ideias - MBA Esamc
Startup: Onde e como nascem as Ideias - MBA Esamc
Renato Melo
 
Business Model Generation - Introdução ao BMG Canvas
Business Model Generation - Introdução ao BMG CanvasBusiness Model Generation - Introdução ao BMG Canvas
Business Model Generation - Introdução ao BMG Canvas
Diego Sieg
 
Modelos de Negócio - Feithec 2013
Modelos de Negócio - Feithec 2013Modelos de Negócio - Feithec 2013
Modelos de Negócio - Feithec 2013
Renan Crippa Freitas
 
Desenvolvimento e modelagem de negócios criativos erick krulikowski
Desenvolvimento e modelagem de negócios criativos erick krulikowskiDesenvolvimento e modelagem de negócios criativos erick krulikowski
Desenvolvimento e modelagem de negócios criativos erick krulikowski
Erick Krulikowski
 
Gestão Empreendedora (17/09/2013)
Gestão Empreendedora (17/09/2013)Gestão Empreendedora (17/09/2013)
Gestão Empreendedora (17/09/2013)
Alessandro Almeida
 
O Administrador e o Modelo de Negócios - Conhecendo o Business Model Generation
O Administrador e o Modelo de Negócios - Conhecendo o Business Model GenerationO Administrador e o Modelo de Negócios - Conhecendo o Business Model Generation
O Administrador e o Modelo de Negócios - Conhecendo o Business Model Generation
Eu Quero Clientes
 
Workshop de Modelagem de Negócios - MTEmpreende/Unicamp Limeira
Workshop de Modelagem de Negócios - MTEmpreende/Unicamp LimeiraWorkshop de Modelagem de Negócios - MTEmpreende/Unicamp Limeira
Workshop de Modelagem de Negócios - MTEmpreende/Unicamp Limeira
Eureca!
 
MBA FUCAPE - Curso Empreendedorismo 04/11
MBA FUCAPE - Curso Empreendedorismo 04/11MBA FUCAPE - Curso Empreendedorismo 04/11
MBA FUCAPE - Curso Empreendedorismo 04/11
Rafael . Vieira
 
Wscais plano de negócios 26042012 v2
Wscais plano de negócios 26042012 v2Wscais plano de negócios 26042012 v2
Wscais plano de negócios 26042012 v2
Ugor Silva
 
Laboratório Criatividade - Inovação e Marketing com propósito
Laboratório Criatividade - Inovação e Marketing com propósitoLaboratório Criatividade - Inovação e Marketing com propósito
Laboratório Criatividade - Inovação e Marketing com propósito
Juliana Feitosa Andrade
 
Canvas german alfonso
Canvas  german alfonsoCanvas  german alfonso
Canvas german alfonso
FecomercioSP
 
Lean Startups
Lean StartupsLean Startups
Lean Startups
André Faria Gomes
 
FERRAMENTAS E TEORIAS PARA ESTRATÉGIAS, NEGÓCIOS, INOVAÇÃO E PROCESSOS
FERRAMENTAS E TEORIAS PARA ESTRATÉGIAS, NEGÓCIOS, INOVAÇÃO E PROCESSOSFERRAMENTAS E TEORIAS PARA ESTRATÉGIAS, NEGÓCIOS, INOVAÇÃO E PROCESSOS
FERRAMENTAS E TEORIAS PARA ESTRATÉGIAS, NEGÓCIOS, INOVAÇÃO E PROCESSOS
João Rafael Lopes
 
II Expocietec, 30 e 31/10/13 - Apresentação German Alfonso
II Expocietec, 30 e 31/10/13 - Apresentação German AlfonsoII Expocietec, 30 e 31/10/13 - Apresentação German Alfonso
II Expocietec, 30 e 31/10/13 - Apresentação German Alfonso
FecomercioSP
 
Palestra sobre empreendedorismo tecnológico @ POLI-USP AEP
Palestra sobre empreendedorismo tecnológico @ POLI-USP AEPPalestra sobre empreendedorismo tecnológico @ POLI-USP AEP
Palestra sobre empreendedorismo tecnológico @ POLI-USP AEP
Kleber Teraoka
 
Transformational Design Thinking - Aula 8
Transformational Design Thinking - Aula 8Transformational Design Thinking - Aula 8
Transformational Design Thinking - Aula 8
Lu Terceiro
 
Inovação como suporte para a lucratividade
Inovação como suporte para a lucratividadeInovação como suporte para a lucratividade
Inovação como suporte para a lucratividade
Maria Augusta Orofino
 

Semelhante a Criando uma startup de tecnologia / Workshop (20)

Workshop sobre modelos de negocio (canvas) Empreenda-2015 no Insper
Workshop sobre modelos de negocio (canvas) Empreenda-2015 no InsperWorkshop sobre modelos de negocio (canvas) Empreenda-2015 no Insper
Workshop sobre modelos de negocio (canvas) Empreenda-2015 no Insper
 
Explicando o Modelo de Negócios (canvas) - Virada Empreendedora 2013
Explicando o Modelo de Negócios (canvas) - Virada Empreendedora 2013Explicando o Modelo de Negócios (canvas) - Virada Empreendedora 2013
Explicando o Modelo de Negócios (canvas) - Virada Empreendedora 2013
 
Palestra Model Canvas
Palestra Model Canvas Palestra Model Canvas
Palestra Model Canvas
 
Startup: Onde e como nascem as Ideias - MBA Esamc
Startup: Onde e como nascem as Ideias - MBA EsamcStartup: Onde e como nascem as Ideias - MBA Esamc
Startup: Onde e como nascem as Ideias - MBA Esamc
 
Business Model Generation - Introdução ao BMG Canvas
Business Model Generation - Introdução ao BMG CanvasBusiness Model Generation - Introdução ao BMG Canvas
Business Model Generation - Introdução ao BMG Canvas
 
Modelos de Negócio - Feithec 2013
Modelos de Negócio - Feithec 2013Modelos de Negócio - Feithec 2013
Modelos de Negócio - Feithec 2013
 
Desenvolvimento e modelagem de negócios criativos erick krulikowski
Desenvolvimento e modelagem de negócios criativos erick krulikowskiDesenvolvimento e modelagem de negócios criativos erick krulikowski
Desenvolvimento e modelagem de negócios criativos erick krulikowski
 
Gestão Empreendedora (17/09/2013)
Gestão Empreendedora (17/09/2013)Gestão Empreendedora (17/09/2013)
Gestão Empreendedora (17/09/2013)
 
O Administrador e o Modelo de Negócios - Conhecendo o Business Model Generation
O Administrador e o Modelo de Negócios - Conhecendo o Business Model GenerationO Administrador e o Modelo de Negócios - Conhecendo o Business Model Generation
O Administrador e o Modelo de Negócios - Conhecendo o Business Model Generation
 
Workshop de Modelagem de Negócios - MTEmpreende/Unicamp Limeira
Workshop de Modelagem de Negócios - MTEmpreende/Unicamp LimeiraWorkshop de Modelagem de Negócios - MTEmpreende/Unicamp Limeira
Workshop de Modelagem de Negócios - MTEmpreende/Unicamp Limeira
 
MBA FUCAPE - Curso Empreendedorismo 04/11
MBA FUCAPE - Curso Empreendedorismo 04/11MBA FUCAPE - Curso Empreendedorismo 04/11
MBA FUCAPE - Curso Empreendedorismo 04/11
 
Wscais plano de negócios 26042012 v2
Wscais plano de negócios 26042012 v2Wscais plano de negócios 26042012 v2
Wscais plano de negócios 26042012 v2
 
Laboratório Criatividade - Inovação e Marketing com propósito
Laboratório Criatividade - Inovação e Marketing com propósitoLaboratório Criatividade - Inovação e Marketing com propósito
Laboratório Criatividade - Inovação e Marketing com propósito
 
Canvas german alfonso
Canvas  german alfonsoCanvas  german alfonso
Canvas german alfonso
 
Lean Startups
Lean StartupsLean Startups
Lean Startups
 
FERRAMENTAS E TEORIAS PARA ESTRATÉGIAS, NEGÓCIOS, INOVAÇÃO E PROCESSOS
FERRAMENTAS E TEORIAS PARA ESTRATÉGIAS, NEGÓCIOS, INOVAÇÃO E PROCESSOSFERRAMENTAS E TEORIAS PARA ESTRATÉGIAS, NEGÓCIOS, INOVAÇÃO E PROCESSOS
FERRAMENTAS E TEORIAS PARA ESTRATÉGIAS, NEGÓCIOS, INOVAÇÃO E PROCESSOS
 
II Expocietec, 30 e 31/10/13 - Apresentação German Alfonso
II Expocietec, 30 e 31/10/13 - Apresentação German AlfonsoII Expocietec, 30 e 31/10/13 - Apresentação German Alfonso
II Expocietec, 30 e 31/10/13 - Apresentação German Alfonso
 
Palestra sobre empreendedorismo tecnológico @ POLI-USP AEP
Palestra sobre empreendedorismo tecnológico @ POLI-USP AEPPalestra sobre empreendedorismo tecnológico @ POLI-USP AEP
Palestra sobre empreendedorismo tecnológico @ POLI-USP AEP
 
Transformational Design Thinking - Aula 8
Transformational Design Thinking - Aula 8Transformational Design Thinking - Aula 8
Transformational Design Thinking - Aula 8
 
Inovação como suporte para a lucratividade
Inovação como suporte para a lucratividadeInovação como suporte para a lucratividade
Inovação como suporte para a lucratividade
 

Criando uma startup de tecnologia / Workshop

  • 1. Workshop Criação de uma startup de tecnologia
  • 2. Quem sou eu? Rhuan C. Willrich Consultor de marketing digital Co-fundador do Achei Consulta Marketing (2008) . Graduado em Publicidade (2010) Consultoria de MKT digital (2010) Marketing e Comercialização (2011) . Coordenador de mídia online (2012) . . . Master em Marketing e Gestão de Negócios 20112008 2009 2010 2010 2011 2012 2012 2012 2012 2013
  • 5. Objetivos do workshop • Conceituar startup e inspiração pra novas ideias; • Discutir e praticar a modelagem de negócios; • Discuter técnicas e práticas dentro do conceito “lean startup”; • Apresentar roteiro para “customer development”; • Praticar e entender o conceito MVP, com exemplos mundiais; • Sócios, investimento e dicas.
  • 6. Quem são vocês? • Nome e formação (curso) • Estágio da startup (interesse / ideia / protótipo / tração) • Perfil? Designer, programador, negócios, marketing, etc
  • 7. O que é empreendedorismo? Espírito de pessoas realizadoras, que mobilizam recursos e correm riscos para iniciar negócios (Maximiano, 2006)
  • 8. Tipos de empreendedorismo 1. Oportunidade, 2. Necessidade, 3. Intraempreendedorismo
  • 16. Conceitos de startup • “Uma organização formada para buscar um modelo de negócios repetível e escalável.” Steve Blank • “Uma instituição humana projetada para entregar um novo produto ou serviço, sob condições de extrema incerteza.” Eric Ries • “Empresas de pequeno porte, recém criadas ou ainda em fase de constituição, com atividades ligadas à pesquisa e desenvolvimento de ideias inovadoras, cujos custos de manutenção sejam baixos e ofereçam a possibilidade de rápida e consistente geração de lucros.” Sebrae
  • 17. • Repetível: Entregar o mesmo produto várias vezes em escala e potencialmente ilimitada, sem muitas customizações ou adaptações para cada cliente. • Escalável: Crescer cada vez mais, sem que isso influencie no modelo de negócios. • Incerteza: não há como afirmar se aquela ideia e projeto de empresa irão realmente dar certo - ou ao menos se provarem sustentáveis.
  • 20. "A melhor maneira de ter uma boa ideia é ter várias ideias" Linus Pauling "Se à primeira vista a ideia não for absurda, não há esperança para ela." Albert Einstein
  • 22. •Experiência no setor •Inspiração + transpiração •Utilização de técnicas e ferramentas para validação •O poder da pergunta "e se?": •... ligações telefônicas fossem gratuitas? Skype •... produtos fossem vendidos nas estações de metrô? Tesco
  • 26. Business Model Canvas •"Modo como uma organização cria, entrega e captura valor" Alexander Osterwalder •Plano de negócios "é um documento que os investidores fazem você escrever para que ninguém leia". Steve Blank
  • 28. Segmento de cliente: Indivíduos ou organizações que possuem problemas a serem resolvidos.
  • 29. • Proposta de valor: aquilo que satisfaz, de forma única, um segmento de clientes. O que o diferencia no oceano vermelho.
  • 30. “Proposta de valor é a sua essência. Uma mensagem única, clara, comovente, que transmita porque seu produto é diferente e vale a pena ser comprado.” Steve Blank
  • 31. Canais: como a startup chega até o cliente para oferecer-lhe sua proposta de valor. Divulgação, venda, pós-venda. Canais próprios ou de parceiros.
  • 32. Relacionamento com o cliente: Como a construção de relação com o cliente potencializa a entrega da proposta de valor. Objetivo: aquisição, retenção ou aumento de vendas. O óleo pra fazer a engrenagem rodar. Assistência pessoal, self service, serviços automatizados, comunidade, cocriação, etc.
  • 33. Fontes de receitas: Como isso tornará a empresa sustentável? Geralmente varia pra cada segmento de cliente. Modalidade: Free, venda, taxa por utilização, aluguel, licenciamento, intermediação, publicidade.
  • 34. Ambiente externo concluído. Proposta de valor com o cliente.
  • 35. Recursos-chave: recursos necessários pra que o modelo de negócios (proposta de valor, canais, relacionamento e receita) funcione. Físicos, financeiros, intelectuais, humanos.
  • 36. Atividades-chave: Quais as atividades rotineiras fundamentais para que o modelo funcione. Produção, Solução de Problemas, Plataforma/rede.
  • 37. Parceiros-chave: Fornecedores e parceiros necessários para que o modelo de negócios funcione. Alianças entre não competidores, fornecimento, joint ventures. Reduz custos, potencializa receitas, auxilia com recursos e atividades específicas.
  • 38. Estrutura de custos: Quais os principais custos envolvidos no negócio? Definidos a partir de recursos, atividades e parceiros. Custos fixos, variáveis, economia de escala, economia de escopo.
  • 39. Ambiente interno, do negócio e produto, concluídos.
  • 44. ATIVIDADE •Monte um grupo e crie um produto digital inovador (portal, e-commerce, aplicativo, rede social, etc). Seja criativo, crie a solução pra algum problema real! •Elabore o canvas para esse negócio, e defina hipóteses mensuráveis.
  • 46. • Segmento de cliente: Indivíduos ou organizações que possuem problemas a serem resolvidos. • Proposta de valor: aquilo que satisfaz, de forma única, um segmento de clientes. O que o diferencia no oceano vermelho. Podem incluir atributos como: Novidade, desempenho, customização, fazer o que tem que ser feito, design, status, preço, redução de custo, acessibilidade, conveniência/usabilidade. • Canais: como a startup chega até o cliente para oferecer-lhe sua proposta de valor. Divulgação, venda, pós-venda. Canais próprios ou de parceiros. • Relacionamento com o cliente: Como a construção de relação com o cliente potencializa a entrega da proposta de valor. Objetivo: aquisição, retenção ou aumento de vendas. O óleo pra fazer a engrenagem rodar. Assistência pessoal, self service, serviços automatizados, comunidade, co-criação, etc. • Fontes de receitas: Como isso tornará a empresa sustentável? Geralmente varia pra cada segmento de cliente. Modalidade: Free, venda, taxa por utilização, aluguel, licenciamento, intermediação, publicidade. • Recursos-chave: recursos necessários pra que o modelo de negócios (proposta de valor, canais, relacionamento e receita) funcione. Físicos, financeiros, intelectuais, humanos. • Atividades-chave: Quais as atividades rotineiras fundamentais para que o modelo funcione. Produção, Solução de Problemas, Plataforma/rede • Parceiros-chave: Fornecedores e parceiros necessários para que o modelo de negócios funcione. Alianças entre não competidores, fornecimento, joint ventures. Reduz custos, potencializa receitas, auxilia com recursos e atividades específicas. • Estrutura de custos: Quais os principais custos envolvidos no negócio? Definidos a partir de recursos, atividades e parceiros. Custos fixos, variáveis, economia de escala, economia de escopo.
  • 50. Startup = incerteza. Seu plano vai falhar.
  • 51. “Erre logo para ser bem sucedido mais cedo” IDEO
  • 52. Lean = enxuto. Empresa enxuta, eliminando desperdícios, com aprendizado contínuo. Construir (ideias em código), medir (código em dados), aprender (dados em ideias).
  • 53. •Já que o plano A não funcionará, que tal menos rígido e estático do que um plano de negócios? •Elimine o desperdício: toda atividade humana que absorve recursos mas não cria valor. Pensamento Lean •Formule hipóteses testáveis •Como saber se isso tudo funciona? Validação!
  • 54. •Apesar de as respostas estarem nos clientes, você não pode simplesmente perguntar a eles o que querem. •Henry Ford perguntaria aos seus clientes o que eles queriam. Eles pediriam cavalos mais rápidos. •Cabe ao empreendedor entender os problemas, e buscar alternativas (hipóteses a serem validadas).
  • 55. 3 estágios do running lean: #1: Há um problema que vale a pena resolver? #2: Será que eu construí algo que as pessoas querem? #3: Como acelerar o crescimento (tração / aporte)
  • 56. •Separe o problema da solução: "Clientes não se importam com sua solução, eles se importam com os problemas deles" Dave McClure, 500Startups •Ter mais paixão pela solução do que pelo problema é um problema.
  • 57. •A promessa da lean startup é maximizar as chances de sucesso do empreendedor por: Velocidade de iteração, Desenvolvimento do produto guiado por fatos (métricas) •Encontrar o product/market fit. O encaixe certo pro seu negócio.
  • 58. Modelo tradicional •Pouca atenção aos clientes •Foco no processo, na execução do plano •Gastos iniciais altos •Assume que o Problema e a Solução são conhecidos
  • 59. Alternativa viável ao modelo tradicional
  • 60. Os modos de operação da startup antes e depois do Product/Market Fit
  • 63. Customer development • Quem entrevistar? Comece com seus contatos de primeiro grau. Peça para que te introduzam. Lista de e-mails da teaser page. Use as redes sociais. • Quando parar de entrevistar? Pelo menos 10 pessoas. Conheça o early adopter. Entenda o problema must-have. Entenda como é resolvido atualmente. • Vá pra rua e não fique imaginando muito dentro do escritório. Saia do prédio. • Entenda os concorrentes e substitutos. Serão usados como referência para julgar seu produto, preço e posicionamento. • Teste a solução com um demo antes de construir o produto. Este demo é chamado de MVP (Minimum Viable Product).
  • 65. Exemplos -Dropbox: O CEO gravou 3 minutos de vídeo com uma plataforma navegável para apresentar os recursos do site. Call to action para uma lista beta, onde atraiu os adotantes iniciais. Resultado = enorme base de contatos para utilizar o produto.
  • 67. Exemplos - Groupon: Foi criado um blog Wordpress e postado diariamente ofertas, que eram entregues em um PDF com cupons, manualmente e individualmente. - Zappos: O fundador precisava descobrir se as pessoas comprariam sapatos pela internet, se sentiam seguras. Desenvolveu uma loja virtual para uma loja de sapatos, e confirmou a demanda.
  • 69. Exemplos - Food on the Table: A premissa se manteve igual desde o início: construir receitas personalizadas para cada cliente e entregar uma alternativa atrativa de venda num mercado local. Começou manualmente, todos os processos, e foi-se automatizando pouco a pouco.
  • 71. •Comece do zero, sem nenhuma funcionalidade, e justifique todas. •A proposta de valor é sua promessa. O MVP é o cumprimento dessa promessa. A essência do MVP deve estar na Proposta de Valor.
  • 74. Bootstrapping: Conjunto de técnicas para reduzir a quantidade de débito externo ou financiamento por bancos e investidores. Ande com as suas próprias pernas! Gere receita desde o primeiro dia. A melhor maneira de provar que seu modelo de negócios é viável é receber do cliente, mesmo que a solução ainda seja feita manualmente.
  • 75. Métricas -Use métricas chave, reais, que definam o resultado da startup. -Evite métricas da vaidade. Seja sincero e identifique o rumo do negócio e alternativas viáveis.
  • 76. Sócios e time O ideal é começar com 2 ou 3 pessoas. Fala-se muito em desenvolvedor, negócios e designer. - Pense em uma equipe multidisciplinar: contrate sempre quem é melhor que você. - Tenha um mantra, desenvolva a cultura da sua startup - Tenha uma estrutura simples - Tenha algo legal pra mostrar
  • 78. - Investidores anjo: profissionais experientes que têm capital e interesse para investir em novos empreendimentos. - Negócios com potencial de internacionalização - Empreendedores com capacidade de execução e negócios inovadores com potencial de crescimento e lucro - Investe capital e usa a sua experiência para acelerar o crescimento da startup. Em troca, esperam um percentual da empresa investida. - Como conseguir? Networking. - Quantos são? Nos EUA, giram entre 250 mil investidores, que movimentam mais de U$ 20 bilhões.
  • 81. Dicas - Participe de eventos, troque cartões, teste com os clientes. - Saia do escritório. Escreva hipóteses mensuráveis e teste o quanto antes. - Startups raramente fracassam por tecnologia. Cuide da sua proposta de valor. - Ideia não é nada. Não guarde pra si. A execução que vai fazer seu negócio dar certo ou não.
  • 83. Fontes e referências • Rafael Assunção • Rodrigo Ventura • Eric Santos • Maria Augusta Orofino • Sebrae/SC • Felipe Matos • Maurílio Alberoni • Rafael Carvalho • Felipe Pereira • Sites: manualdastartup.com.br, startupi.com.br, endeavor.com.br, saiadolugar.com.br, resultadosdigitais.com.br, bizstart.com.br. • Livros: The Four Steps to the Epiphany (Steve Blank), Startup Enxuta (Eric Reis), Plano de Negócios para Startups (Marcelo Toledo), Business Model Generation (Alex Osterwalder), A Cauda Longa e Free (Chris Anderson), A Estratégia do Oceano Azul.