SlideShare uma empresa Scribd logo
Bullying
1ª Etapa Distribuir pelos vários ambientes da escola, cartazes com a palavra  BULLYING ??????? Dessa forma espera-se estimular a curiosidade e expectativas nos membros da comunidade escolar.
2ª Etapa Após duas semanas, da distribuição dos cartazes, no LIE (Laboratório de Informática Educativa) , numa roda de conversa discute-se o entendimento que possuem sobre o Bullying.
3ª Etapa ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
4ª Etapa Assistir vídeos sobre Bullying, no Youtube, que demonstrem os tipos de agressões e as consequências que as pessoas muitas vezes carregam por toda a sua vida. Após, descrever no Word, texto de entendimento sobre o material pesquisado. O texto deverá ser formatado de acordo com as normas e critérios estabelecidos pelo professor orientador da atividade. (ABNT)
Texto de entendimento sobre o vídeo assistido 1 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],♥  Jadi & Ariel ♥
5ª Etapa Realização de enquete, que deverá ser respondida pelos alunos  de 4º ano até o 8º, anonimamente, com o objetivo de levantar possíveis ocorrências de Bullying em cada sala de aula e na escola como um todo.
Enquete: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ENQUETE Perguntas Sim Não 1. Você já sofreu Bullying?     2. Você sofre o Bullying?     3. Você já praticou  Bullying?     4. Você pratica o Bullying?     5. Você já presenciou a prática de Bullying?     6. Se você já testemunhou a prática de Bullying, você denunciou?     7. Na sua escola existe a prática de Bullying?     8. Se você respondeu  a questão anterior Sim, Qual o ambiente de sua escola onde o Bullying é praticado com maior freqüência?   9. Crie na linha abaixo, uma frase de repúdio a prática de Bullying.     Perguntas Sim Não 1. Você já sofreu Bullying?     2. Você sofre o Bullying?     3. Você já praticou  Bullying?     4. Você pratica o Bullying?     5. Você já presenciou a prática de Bullying?     6. Se você já testemunhou a prática de Bullying, você denunciou?     7. Na sua escola existe a prática de Bullying?     8. Se você respondeu  a questão anterior Sim, Qual o ambiente de sua escola onde o Bullying é praticado com maior freqüência?   9. Crie na linha abaixo, uma frase de repúdio a prática de Bullying.     Perguntas Sim Não 1. Você já sofreu Bullying?     2. Você sofre o Bullying?     3. Você já praticou  Bullying?     4. Você pratica o Bullying?     5. Você já presenciou a prática de Bullying?     6. Se você já testemunhou a prática de Bullying, você denunciou?     7. Na sua escola existe a prática de Bullying?     8. Se você respondeu  a questão anterior Sim, Qual o ambiente de sua escola onde o Bullying é praticado com maior freqüência?   9. Crie na linha abaixo, uma frase de repúdio a prática de Bullying.     Perguntas Sim Não 1. Você já sofreu Bullying?     2. Você sofre o Bullying?     3. Você já praticou  Bullying?     4. Você pratica o Bullying?     5. Você já presenciou a prática de Bullying?     6. Se você já testemunhou a prática de Bullying, você denunciou?     7. Na sua escola existe a prática de Bullying?     8. Se você respondeu  a questão anterior Sim, Qual o ambiente de sua escola onde o Bullying é praticado com maior freqüência?   9. Crie na linha abaixo, uma frase de repúdio a prática de Bullying.     Perguntas Sim Não 1. Você já sofreu Bullying?     2. Você sofre o Bullying?     3. Você já praticou  Bullying?     4. Você pratica o Bullying?     5. Você já presenciou a prática de Bullying?     6. Se você já testemunhou a prática de Bullying, você denunciou?     7. Na sua escola existe a prática de Bullying?     8. Se você respondeu  a questão anterior Sim, Qual o ambiente de sua escola onde o Bullying é praticado com maior freqüência?   9. Crie na linha abaixo, uma frase de repúdio a prática de Bullying.     Perguntas Sim Não 1. Você já sofreu Bullying?     2. Você sofre o Bullying?     3. Você já praticou  Bullying?     4. Você pratica o Bullying?     5. Você já presenciou a prática de Bullying?     6. Se você já testemunhou a prática de Bullying, você denunciou?     7. Na sua escola existe a prática de Bullying?     8. Se você respondeu  a questão anterior Sim, Qual o ambiente de sua escola onde o Bullying é praticado com maior freqüência?   9. Crie na linha abaixo, uma frase de repúdio a prática de Bullying.     Perguntas Sim Não 1. Você já sofreu Bullying?     2. Você sofre o Bullying?     3. Você já praticou  Bullying?     4. Você pratica o Bullying?     5. Você já presenciou a prática de Bullying?     6. Se você já testemunhou a prática de Bullying, você denunciou?     7. Na sua escola existe a prática de Bullying?     8. Se você respondeu  a questão anterior Sim, Qual o ambiente de sua escola onde o Bullying é praticado com maior freqüência?   9. Crie na linha abaixo, uma frase de repúdio a prática de Bullying.     Perguntas Sim Não 1. Você já sofreu Bullying?     2. Você sofre o Bullying?     3. Você já praticou  Bullying?     4. Você pratica o Bullying?     5. Você já presenciou a prática de Bullying?     6. Se você já testemunhou a prática de Bullying, você denunciou?     7. Na sua escola existe a prática de Bullying?     8. Se você respondeu  a questão anterior Sim, Qual o ambiente de sua escola onde o Bullying é praticado com maior freqüência?   9. Crie na linha abaixo, uma frase de repúdio a prática de Bullying.    
Não pratique o bullying, ele pode matar.    Somos diferentes por fora mas por dentro somos iguais.   Se você não quer sofrer o bullying, não o pratique. Bullying, NÂO!   Não sofra com o bullying, denuncie.   Não pratique o bullying para que não seja praticado contra você . Faça amigos, não faça bullying.   Não pratique o bullying, ele faz as pessoas chorarem.   Bullying é sofrimento.   Eu não gosto de bullying, ele faz mal ao mundo.   Primeiro me supera e depois fale mal de mim.   Diga não ao bullying. Faça a sua parte.   Trate os outros como você quer ser tratado.   Respeito SIM, Bullying NÃO.   Crie um ambiente melhor para você não pratique o bullying.   O bullying não é hobby, é crime.    Bullying, a arma que pode matar.  FRASES CRIADAS EM REPÚDIO AO BULLYING
Bullying, a arma que pode matar.  Se te derem um tapa, mostre superioridade, de Amor!   Não pratique bullying, pratique felicidade.   Bullying é ruim, não cometa essa prática irracional.   Não pratique o bullying, porque todos nós somos iguais.   Não machuque as pessoas... as feridas nunca cicatrizam.   Se o bullying não acabar, a vingança também não acaba.   Não pratique o bullying se quiser um mundo melhor.    Não pratique o bullying, você pode ser a próxima vítima.   Não pratique bullying, pratique esportes.   Enquanto a diferença significar algo ruim, existirá o Bullyuing.   Enquanto olharmos o exterior, dentro de nós haverá mediocridade, nada mais belo do que o brilho dos olhos, não importando as diferenças”. FRASES CRIADAS EM REPÚDIO AO BULLYING
6ª Etapa Após tabulação dos resultados os alunos construirão gráficos, demonstrando o locais de ocorrência de Bullying;  a prática e sofrimento dessa violência. Cada classe, com os seus dados em mãos, construirá gráficos que serão personalizados segundo critérios próprios.
GRÁFICOS - BULLYING PRÁTICAS, SOFRIMENTO E DENÚNCIAS LOCAIS DE OCORRÊNCIAS
GRÁFICOS - BULLYING PRÁTICAS, SOFRIMENTO E DENÚNCIAS LOCAIS DE OCORRÊNCIAS
GRÁFICOS  - BULLYING PRÁTICAS, SOFRIMENTO E DENÚNCIAS LOCAIS DE OCORRÊNCIAS
GRÁFICOS - BULLYING PRÁTICAS, SOFRIMENTO E DENÚNCIAS LOCAIS DE OCORRÊNCIAS
GRÁFICOS - BULLYING PRÁTICAS, SOFRIMENTO E DENÚNCIAS LOCAIS DE OCORRÊNCIAS
Locais de ocorrência de Bullying – 6º ano “A”
Prática, Sofrimento, Denúncia.....
Continuação O professor orientador do projeto fará o gráfico geral, com os dados das salas envolvidas.
Ambientes
Prática, Sofrimento, Denúncia...
7ª Etapa A partir do conhecimento agora adquirido em relação ao tema estudado, os alunos levantam algumas questões. A seguir serão selecionadas pelo orientador do projeto questões cujas respostas sejam subjetivas, as quais deverão ser respondidas.
Questões levantadas pelos alunos, selecionadas e respondidas como base para elaborar texto subjetivo. Como parar com a violência - bullying na escola?   O que aprendi sobre o bullying?   Bullying pode ocorrer em qualquer lugar?   O que é bullying para você? O bullying é prática do bem ou do mal?   Você já cometeu algum ato relacionado à prática de bullying?   Você conhece algum amigo que já sofreu a prática de bullying?   Você já presenciou uma cena de bullying? Qualquer pessoa pode sofrer bullying?   Como você se comporta em relação ao Bullying?
CONTINUAÇÃO Você considera o bullying um crime?   Você já assistiu alguma palestra sobre o bullying?   O bullying prejudica o estado emocional das pessoas que são agredidas?   O que você faria para evitar o bullying?   É normal, as pessoas que sofrem a prática de bullying mudarem de escola?   Como será a vida da pessoa que sofreu bullying?   Se você sofresse a prática de bullying, o que faria?   O que você acha sobre o projeto bullying na escola?   O bullying prejudica o estado emocional das pessoas que são agredidas?   A sua escola tem segurança?
Perguntas sobre Bullying     1. Dê sua opinião quanto a segurança da escola. R: Achamos que a segurança poderia ser melhor, porque todos podem entrar a hora que quiser.   2. O que você acha sobre o projeto Bullying na escola? R: Muito interessante, pois com ele ficamos bem informados, e através dele devemos tomar consciência e não praticar.     3-Como você se comporta com seus colegas em relação ao Bullying? R: Normalmente, não praticamos e nem presenciamos.   4-Como parar com a violência do Bullying na escola? R: Tomando consciência e não me tornar um agressor.   5-O que você aprendeu sobre Bullying? R: Não é legal agredir e nem ser agredido.     6-Como você reagiria se algum praticasse com você? R: Eu denunciaria.   7- Como combater e exterminar com essa agressão chamada Bullying? R: Denunciando todas as agressões.   8-Você considera Bullying um crime? R: Sim, porque ninguém tem direito de agredir ninguém.   9-Você já assistiu alguma palestra sobre Bullying? R: Não, mas gostaria.   10-È normal às pessoas que sofrem de Bullying mudarem de escola? R: Sim, porque eles denunciam e as escolas não resolvem nada.
Continuação: Utilizando-se das perguntas e respostas, de modo claro, montar um texto que demonstrará a opinião da dupla em relação ao tema estudado e, posteriormente, ilustrá-lo.
Texto sobre o Bullying Para que o Bullying não se repita, as escolas devem ter uma segurança adequada para que os pais possam ficar tranqüilos. È interessante terem nas escolas projetos sobre Bullying para que possamos ficar bem informados e não fazermos o mesmo. Bullying é um crime, por que ninguém tem direito de agredir ninguém, somos todos cidadãos. Ser presenciarmos á pratica devemos denunciar.
Consciência - Caroline e Pâmela ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
8ª Etapa Estudar a forma de apresentação de uma notícia, percebendo que o texto deve estar relacionado à Manchete. Essa deve ser atrativa para que desperte o interesse da leitura do texto. Criar, coletivamente, uma notícia sobre o tema Bullying, com a Manchete e ilustração referente ao assunto abordado. O professor será o escriba da notícia.
NOTÍCIA - BULLYING ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Jornal “A KatraKa”   São Paulo, setembro/2010   Respeite!!! Não somos todos iguais!!!       Bullying é maldade que se faz com as pessoas.    Chamar alguém de cabeça de ovo é maldade. Todos os dias, na hora do intervalo, alguém por nada te chuta, de derruba e você fica todo machucado. Isso é Bullying.   A pessoa diz que está brincando! Não se deve chutar.   Colocar apelidos como gordo, feio, quatro-olhos, baleia, não é divertido.   Na sala de aula não pode derrubar o colega quando ele passa perto de você.                   Autores: alunos do 1º ano “B” Informática Educativa – 2010. Poie: Profª. Deyse da Silva Sobrino. http://1.bp.blogspot.com/_Gs4ytevpLg4/S8N_8clKgKI/AAAAAAAAAg8/IgYlEcazF0Q/s1600/casaclaudia-02.jpg acesso em 09/08/2010.
NOTÍCIA - BULLYING ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Jornal “A KatraKa”   São Paulo, setembro/2010. ACEITANDO AS  DIFERENÇAS!   Em uma de nossas reportagens conversamos com Ticio, menino gordo que usava aparelho nos dentes e óculos.   Ele nos contou que toda vez que chegava na escola, era chamado de quatro olhos, boca de lata e outros apelidos que ele não gostava.    Ele caia nas escadas porque era empurrado e derrubado por alguns meninos.    Ele dizia para a mãe que não queria mais ir para a escola porque judiavam muito dele. Também dizia que não queria ficar perto de seus colegas porque não queria ser rejeitado.   A mãe do menino, no dia da reunião de pais, conversou com as mães dos alunos que maltratavam seu filho e por ora resolveu-se o problema.   Caso as agressões tornassem a se repetir, os alunos malvados sofreriam corretivos mais severos como a troca de escola.   Os alunos se desculparam e as diferenças foram aceitas.         Autores: alunos do 2º ano “B”. Informática Educativa – 2010. Poie: Profª. Deyse da Silva Sobrino. http://2.bp.blogspot.com/_OTaKKgYa_Hc/Sr1YMuKYuDI/AAAAAAAAFLA/ebz5Msc1DA/s400/imagens+da+mami+008.jpg acesso em 09/08/2010.  
NOTÍCIA - BULLYING ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Jornal “A KatraKa”   São Paulo, setembro/2010 BULLYING É AGRESSÃO.   Menino muito mau chamado Francenildo, tinha atitudes perversas de pegar dinheiro dos colegas de classe.   Francenildo, certa vez, chegou a enfiar a cabeça do colega na privada da escola. Ele é adolescente e anda sempre sozinho.   Ele sempre bate em seus colegas, tranca-os no armário da sala de aula, xinga, coloca apelidos e por        isso foi chamado pela direção da escola.   Francenildo disse para a diretora que era apenas uma brincadeira, mas a diretora disse que o que ele estava fazendo era chamado bullying e convocou a mãe de Francenildo para uma conversa junto com ele.    A mãe disse para a diretora que não tinha mais controle sobre ele, e que a diretora poderia tomar as providências que considerasse necessária.    A diretora então encaminhou o caso para o Conselho Tutelar.   Todos estão aguardando a solução do caso.           Aurores: alunos do 3º ano “B”. Informática Educativa. Poie: Profª. Deyse da Silva Sobrino. http://4.bp.blogspot.com/_S01Fhq5tRGg/SC3-LXzvX-I/AAAAAAAAAJw/0Ba02TSPmkM/s320/bullying-739607.png acesso em 09/08/2010.  
NOTÍCIA - BULLYING ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Jornal “A KatraKa”   São Paulo, setembro/2010  BULLYING É VIOLÊNCIA?     Bullyin é violência. É uma agressão, repetitiva, que pode ser física, moral ou virtual.   O bullying ocorre nos mais variados lugares, como: escolas, trabalho, parques, ruas e outros.   A prática do bullying pode trazer graves conseqüências tanto para a vítima quanto para o agressor, como: depressão, isolamento, chegando algumas pessoas a cometerem o suicídio.   Geralmente as pessoas vítimas de bullying apresentam algumas diferenças não aceitas pelo grupo como: cor, religião, estrutura física (gordo, baixo), ou é muito estudioso, usa óculos, etc, diferenças essas que não deveriam ser rejeitadas pelo grupo social.     Normalmente a prática do bullying é realizada por pessoas mais fortes e populares que intimidam as vítimas, as quais não conseguem reagir aos maus tratos sofridos.     As vítimas do bullying, quase sempre são crianças e adolescentes e não denunciam a violência com medo de agressões ainda maiores.   Portanto, não pratique o bullying.    Diga NÂO à VIOLÊNCIA.        Autores: alunos do 4º ano “B”. Informática Educativa – 2010. Poie: Profª. Deyse da Silva Sobrino. http://veja.abril.com.br/saladeaula/080206/imagens/valentoes2.jpg acesso em 09/08/2010.  
NOTÍCIA - BULLYING ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
NOTÍCIA - BULLYING ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
NOTÍCIA - BULLYING ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
NOTÍCIA - BULLYING ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Jornal “A KatraKa”   São Paulo, setembro/2010 TODOS CONTRA O BULLYING   Em uma escola no interior de São Paulo aconteceu o caso relatado a seguir: Uma menina por estar acima do peso, e usar aparelho odontológico, foi “zoada” por alguns alunos da classe.  Esse fato já vem acontecendo há algum tempo (meses). A vítima não suportando mais resolveu denunciar o fato para sua mãe.  Assustada a mãe compareceu na escola para conversar com o diretor. Na conversa ficou esclarecido que o fato não se repetiria.  A menina, no entanto, se recusa a voltar para a escola. Sua mãe explicou que nada mais acontecerá de ruim, pois já havia resolvido a situação junto com a direção da escola.   No entanto, ao retornar para a escola, o fato se repetiu.  Alguns alunos se juntaram à vitima para poder ajudá-la e colocar um fim nessa situação.   Eles fizeram uma campanha contra o bullying.   O diretor viu que o caso não tinha sido solucionado e ajudou os alunos contratando uma pessoa especialista no assunto para realizar uma palestra na escola.  Depois de alguns meses o livro de ocorrência da escola já não existia tantos registros com práticas de agressões.  Os alunos ainda não satisfeitos desejavam a extinção por completo do bullying na escola. Então fizeram passeata pelo bairro comunicaram e convidaram autoridades para debaterem o assunto, famílias, comunidade escolar, na expectativa de solução definitiva para o caso.   Após tantos esforços e união da sociedade local, o bullying foi abolido dessa escola.  A união faz a força.        Autores: alunos do 7º ano “B”. Informática Educativa – 2010. Poie: Profª. Deyse da Silva Sobrino. http://fotos.sapo.pt/8vGZVVJ4iElqFocKufw2/s320x240 acesso em 09/08/2010.
NOTÍCIA - BULLYING ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Jornal “A KatraKa”   São Paulo, setembro/2010  CONSEQUÊNCIAS DO BULLYING   As vítimas do bullying, pelas agressões sofridas, acabam por ter conseqüências tanto físicas como psicológicas, dificilmente superadas. Conseqüências essas, como depressão, agressividade, mau humor, muitas vezes decorrentes de problemas familiares.  As pessoas buscam ajudam procurando médicos psiquiatras para acompanhamento dos traumas sofridos. Essa violência é tão dramática que nem mesmo o tempo cura as feridas deixadas por ela.  As marcas deixadas pelo bullying são ocasionadas   principalmente nas escolas, mas podem ser sofridas no trabalho, em casa, nas ruas, ou seja, não existe lugar determinado para sua prática. Atualmente, é também praticado até mesmo pela Internet.  A ajuda de todos principalmente dos amigos é muito importante.  É muito importante a conscientização das pessoas em relação aos problemas causados pela prática do bullying e a aceitação das diferenças entre os homens para que essa violência chegue ao fim ou pelo menos seja amenizada diminuindo o sofrimento causado às ítimas.                   Autores: alunos do 8º ano “A”. Informática Educativa – 2010. Poie: Profª Deyse da Silva Sobrino. http://4.bp.blogspot.com/_IV_Qr_AAsxk/Sv7DI-pUUmI/AAAAAAAAABk/il9MF9Krvd8/s320/bullying4.gif acesso em 09/08/2010.
NOTÍCIA – BULLYING ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Jornal “A KatraKa ”   São Paulo, setembro/2010   VÍTIMAS DO BULLYING     O bullying virou tema de reportagem após vários acontecimentos de agressões em escolas públicas e particulares.  A busca por informações a respeito do bullying vem crescendo, tendo em vista o aumento espantoso em relação às agressões físicas, morais ou psicológicas e pela internet também chamada cyberbullying   Essas práticas vêm causando transtornos as vítimas que se recusam a denunciar os agressores por medo de agressões maiores. Causam também transtornos na vida escolar.   Pesquisas confirmam que os praticantes do bullying vêem de famílias desestruturadas e que o agressor nesse caso também pode ser vítima.  As vítimas do bullying acabam sofrendo traumas   psicológicos que carregam pela vida afora. Muitos deles sem soluções, algumas vezes as vítimas se tornam violentas surgindo até mesmo o psicopata.  O tratamento médico é um meio de tentativa de solução dos transtornos causados pelo bullying.  Diante das ocorrências, o bullying está sendo divulgado em vários veículos de comunicação, com a intenção de esclarecimentos e alertas para que seja combatido e banido do meio estudantil.  A comunidade escolar preocupada está desenvolvendo projetos, com objetivos de combater essa prática agressiva que sujeita alguns estudantes por apresentarem características diferentes da maioria, a situações de ridículo e menosprezo.  Os projetos estão sendo benéficos, pois as vitimas estão sendo informadas e tomando atitudes positivas em relação ao bullying.  Todos aguardamos por um futuro melhor sem o bullying.   Autores: alunos do 8º ano “C”. Informática Educativa – 2010. Poie: Profª Deyse da Silva Sobrino. Http://www.ruadireita.com/info/img/quando-as-criancas-sao-vitimas-de-bullying.jpg Acesso em 09/08/2010.
9ª Etapa Elaborar vídeo em Movie Maker, contendo um resumo do estudo realizado, utilizando imagens e textos.  Entrevista de alguns alunos sobre o tema, a quais deverão fazer parte do vídeo que integrará todas as ações desenvolvidas no referido projeto. http://www.youtube.com/watch?v=XBYHZTC33Uo
10ª Etapa Criação de um remédio (solução) para o extermínio do bullying. Escolha no nome do remédio. (SITOCOL) Confecção da caixa Criação da bula (informações ao paciente). Exposição dos trabalhos  e distribuição das caixinhas em dia reservado para a conscientização (mural, cartazes, notícias, frases, vídeos, mensagens, palestras, etc.)
SITOCOL ANTIBULLYING
SITOCOL   Informações ao paciente ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Observação SITOCOL, o remédio criado para a diminuição e extinção do Bullying. SITOCOL foi criado para produzir momentos de reflexão diante de uma agressão a ser praticada ou sofrida, provocando a intenção e o desejo de mudanças de atitudes e formas de pensamentos, para atingirmos um mundo livre de preconceitos e justo para todos. http://www.youtube.com/watch?v=D_s9c75QWD0
DIA “D”  - CONSCIENTIZAÇÃO  - BULLYING Dia pré-estipulado para mostra das atividades desenvolvidas no decorrer do ano letivo, com o objetivo da conscientização dos alunos, pais e ou responsáveis, professores, coordenadores e demais funcionários envolvidos no processo educacional  sobre a necessidade da diminuição e ou extinção da prática do Bullying, prática essa  levantada em enquete realizada com os alunos.
EMEF JOSÉ BONIFÁCIO   DIA “D” CONTRA O BULLYING   DIA 08  DE OUTUBRO / sexta-feira ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PROGRAMAÇÃO 08 DE OUTUBRO Tarde     13:30 – Reunião de pais e apresentação – 1ªs e 2ªs. - Mostra de Fotos e apresentação dos alunos dos 1ºs e 2ºs anos. 15:00 – Reunião de pais e apresentação – 5ªs e 6ªs. - Teatro da AEL.  - Apresentação SAP – Profª. Mônica - Premiação Prova da Cidade e Provão. - Premiação Campeonato de Xadrez.  - Exposição de Trabalhos – Ciclo I e II      Fica decretado que agora vale a verdade.     agora vale a vida,     e de mãos dadas,     marcharemos todos pela vida verdadeira.      
Dia “D” Conscientização – Bullying Mostra de trabalhos
Dia “D” Conscientização – Bullying Mostra de trabalhos
Dia “D” Conscientização – Bullying Mostra de trabalhos
Dia “D” Conscientização – Bullying Mostra de trabalhos
Resultados obtidos pela enquete realizada por classe
Questões elaboradas pelos alunos
Notícias criadas coletivamente
A KatraKa – Jornal Mural do LIE (Laboratório de Informática Educativa)
SITOCOL antibullying
Mostra de trabalhos desenvolvidos  pela Sala de Apoio Pedagógico (SAP)
Jogral
Valorize as amizades
Música: Vamos construir juntos
Grupo de teatro AEL
Entrega de medalhas   Xadrez e Prova São Paulo
Dia “D” mostra de trabalhos com presença da comunidade de pais.
Dia “D” mostra de trabalhos com presença da comunidade de pais.
Deyse da Silva Sobrino ,[object Object],[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Modelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialModelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especial
straraposa
 
Plano de ensino religião
Plano de ensino  religiãoPlano de ensino  religião
Plano de ensino religião
simonclark
 
Campanha educativa bullying
Campanha educativa bullyingCampanha educativa bullying
Campanha educativa bullying
Liliane Machado
 
Atividade de diagnóstico ed. física 2012
Atividade de diagnóstico ed. física 2012Atividade de diagnóstico ed. física 2012
Atividade de diagnóstico ed. física 2012
josivaldopassos
 
Jogo da Velha da Multiplicação - Prof. Rubiane.pdf
Jogo da Velha da Multiplicação - Prof. Rubiane.pdfJogo da Velha da Multiplicação - Prof. Rubiane.pdf
Jogo da Velha da Multiplicação - Prof. Rubiane.pdf
Anabia Rangell
 

Mais procurados (20)

Bullying
Bullying Bullying
Bullying
 
AVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO - 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1- 1º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO - 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1- 1º BIMESTREAVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO - 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1- 1º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO - 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1- 1º BIMESTRE
 
INTERPRETAÇÃO DE TEXTO: CUIDE DAS SUAS ATITUDES – 8º OU 9º ANO
INTERPRETAÇÃO DE TEXTO: CUIDE DAS SUAS ATITUDES – 8º OU 9º ANOINTERPRETAÇÃO DE TEXTO: CUIDE DAS SUAS ATITUDES – 8º OU 9º ANO
INTERPRETAÇÃO DE TEXTO: CUIDE DAS SUAS ATITUDES – 8º OU 9º ANO
 
Palestra sobre bullying
Palestra sobre bullyingPalestra sobre bullying
Palestra sobre bullying
 
Bullying e suas consequências
 Bullying e suas consequências  Bullying e suas consequências
Bullying e suas consequências
 
Projeto "Com o Bullying Não Se Brinca"
Projeto "Com o Bullying Não Se Brinca"Projeto "Com o Bullying Não Se Brinca"
Projeto "Com o Bullying Não Se Brinca"
 
Modelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialModelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especial
 
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.docAtividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
 
Plano de ensino religião
Plano de ensino  religiãoPlano de ensino  religião
Plano de ensino religião
 
Trabalho sobre bullying
Trabalho sobre bullyingTrabalho sobre bullying
Trabalho sobre bullying
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Fichas de leitura para alfabetização-2023.pdf
Fichas de leitura  para alfabetização-2023.pdfFichas de leitura  para alfabetização-2023.pdf
Fichas de leitura para alfabetização-2023.pdf
 
1ª Sequência Didática - Género textual: Lista de compras
1ª Sequência Didática - Género textual: Lista de compras1ª Sequência Didática - Género textual: Lista de compras
1ª Sequência Didática - Género textual: Lista de compras
 
Campanha educativa bullying
Campanha educativa bullyingCampanha educativa bullying
Campanha educativa bullying
 
Atividade de diagnóstico ed. física 2012
Atividade de diagnóstico ed. física 2012Atividade de diagnóstico ed. física 2012
Atividade de diagnóstico ed. física 2012
 
Atividades referente ao filme; Extraordinário
Atividades referente ao filme; ExtraordinárioAtividades referente ao filme; Extraordinário
Atividades referente ao filme; Extraordinário
 
Bullying na Escola
Bullying na EscolaBullying na Escola
Bullying na Escola
 
Jogo da Velha da Multiplicação - Prof. Rubiane.pdf
Jogo da Velha da Multiplicação - Prof. Rubiane.pdfJogo da Velha da Multiplicação - Prof. Rubiane.pdf
Jogo da Velha da Multiplicação - Prof. Rubiane.pdf
 
respeito as pessoas.
respeito as pessoas.respeito as pessoas.
respeito as pessoas.
 
Estrutura de bilhete g7
Estrutura de bilhete g7Estrutura de bilhete g7
Estrutura de bilhete g7
 

Destaque

Projeto prevenção e combate ao bullying escolar slides
Projeto prevenção e combate ao bullying escolar slidesProjeto prevenção e combate ao bullying escolar slides
Projeto prevenção e combate ao bullying escolar slides
prof_roseli_barbosa
 
Power point apresentação bullying e ciberbullying 03-04-2013-1
Power point apresentação bullying e ciberbullying   03-04-2013-1Power point apresentação bullying e ciberbullying   03-04-2013-1
Power point apresentação bullying e ciberbullying 03-04-2013-1
heliane
 
Leis contra bullying
Leis contra bullyingLeis contra bullying
Leis contra bullying
Joelha
 
"Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças."
"Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças.""Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças."
"Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças."
Viviane De Carvalho Teixeira
 
Bullying psicológico
Bullying   psicológicoBullying   psicológico
Bullying psicológico
Isabel Cabral
 
Violência na escola entre alunos
Violência na escola entre alunosViolência na escola entre alunos
Violência na escola entre alunos
misscat
 
Indisciplina e violência na escola
Indisciplina e violência na escolaIndisciplina e violência na escola
Indisciplina e violência na escola
lucia_nunes
 

Destaque (20)

ApresentaçãO Do Bullying Palestra 2007
ApresentaçãO Do Bullying Palestra 2007ApresentaçãO Do Bullying Palestra 2007
ApresentaçãO Do Bullying Palestra 2007
 
Apresentação bullying
Apresentação bullyingApresentação bullying
Apresentação bullying
 
Projeto prevenção e combate ao bullying escolar slides
Projeto prevenção e combate ao bullying escolar slidesProjeto prevenção e combate ao bullying escolar slides
Projeto prevenção e combate ao bullying escolar slides
 
Slides bullying
Slides bullyingSlides bullying
Slides bullying
 
Power point apresentação bullying e ciberbullying 03-04-2013-1
Power point apresentação bullying e ciberbullying   03-04-2013-1Power point apresentação bullying e ciberbullying   03-04-2013-1
Power point apresentação bullying e ciberbullying 03-04-2013-1
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Microsoft Power Point Bullying
Microsoft Power Point   BullyingMicrosoft Power Point   Bullying
Microsoft Power Point Bullying
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Bullying - Entre alunos
Bullying - Entre alunosBullying - Entre alunos
Bullying - Entre alunos
 
Textos sobre bullying dos alunos do 6º ano
Textos sobre bullying  dos alunos do 6º anoTextos sobre bullying  dos alunos do 6º ano
Textos sobre bullying dos alunos do 6º ano
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Leis contra bullying
Leis contra bullyingLeis contra bullying
Leis contra bullying
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
"Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças."
"Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças.""Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças."
"Bullying: Somos todos iguais nas próprias diferenças."
 
Bullying psicológico
Bullying   psicológicoBullying   psicológico
Bullying psicológico
 
Violência na escola entre alunos
Violência na escola entre alunosViolência na escola entre alunos
Violência na escola entre alunos
 
Indisciplina e violência na escola
Indisciplina e violência na escolaIndisciplina e violência na escola
Indisciplina e violência na escola
 
Violência nas escolas palestra para crianças
Violência nas escolas palestra para criançasViolência nas escolas palestra para crianças
Violência nas escolas palestra para crianças
 

Semelhante a Bullying respeite as diferenças! (20)

Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Bullying área de projecto
Bullying   área de projectoBullying   área de projecto
Bullying área de projecto
 
Marina e Ellen 6B
Marina e Ellen 6BMarina e Ellen 6B
Marina e Ellen 6B
 
Ed. física bullying
Ed. física  bullyingEd. física  bullying
Ed. física bullying
 
Bullying área de projecto
Bullying   área de projectoBullying   área de projecto
Bullying área de projecto
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Violência Escolar / Bullying
Violência Escolar / BullyingViolência Escolar / Bullying
Violência Escolar / Bullying
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Escola Contra Bullying
Escola Contra BullyingEscola Contra Bullying
Escola Contra Bullying
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Aula sobre bullying observatoriodainfancia
Aula sobre bullying observatoriodainfanciaAula sobre bullying observatoriodainfancia
Aula sobre bullying observatoriodainfancia
 
Publicação1
Publicação1Publicação1
Publicação1
 
Projeto bullying fique fora dessa
Projeto bullying fique fora dessaProjeto bullying fique fora dessa
Projeto bullying fique fora dessa
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Panfleto sobre bullying
Panfleto sobre bullyingPanfleto sobre bullying
Panfleto sobre bullying
 
Bullying, vamos acabar com isso!
Bullying, vamos acabar com isso!Bullying, vamos acabar com isso!
Bullying, vamos acabar com isso!
 
Aula com material digital
Aula com material digitalAula com material digital
Aula com material digital
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Trabalho lab
Trabalho labTrabalho lab
Trabalho lab
 

Mais de deysesobrino

éTica e cidadania..
éTica e cidadania..éTica e cidadania..
éTica e cidadania..
deysesobrino
 

Mais de deysesobrino (20)

Ética, cidadania e solidariedade numa escola sustentável no TQ
Ética, cidadania e solidariedade numa escola sustentável no TQÉtica, cidadania e solidariedade numa escola sustentável no TQ
Ética, cidadania e solidariedade numa escola sustentável no TQ
 
éTica e cidadania..
éTica e cidadania..éTica e cidadania..
éTica e cidadania..
 
Ética, Cidadania e Solidariedade numa escola sustentável.
Ética, Cidadania e Solidariedade numa escola sustentável.Ética, Cidadania e Solidariedade numa escola sustentável.
Ética, Cidadania e Solidariedade numa escola sustentável.
 
Conexion Latina
Conexion LatinaConexion Latina
Conexion Latina
 
6 b
6 b6 b
6 b
 
6 a
6 a6 a
6 a
 
5 c
5 c5 c
5 c
 
5 b
5 b5 b
5 b
 
5 a
5 a5 a
5 a
 
4 b
4 b4 b
4 b
 
4 a
4 a4 a
4 a
 
3 b
3 b3 b
3 b
 
3 a
3 a3 a
3 a
 
2 b
2 b2 b
2 b
 
2 a
2 a2 a
2 a
 
1 b
1 b1 b
1 b
 
8 c
8 c8 c
8 c
 
Cidade e Cultura - A Bela E A Fera
Cidade e Cultura - A Bela E A FeraCidade e Cultura - A Bela E A Fera
Cidade e Cultura - A Bela E A Fera
 
HistóRias Diferentes 2
HistóRias Diferentes 2HistóRias Diferentes 2
HistóRias Diferentes 2
 
HistóRias Diferentes 1
HistóRias Diferentes 1HistóRias Diferentes 1
HistóRias Diferentes 1
 

Último

CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
EduardaMedeiros18
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
rarakey779
 

Último (20)

CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 

Bullying respeite as diferenças!

  • 2. 1ª Etapa Distribuir pelos vários ambientes da escola, cartazes com a palavra BULLYING ??????? Dessa forma espera-se estimular a curiosidade e expectativas nos membros da comunidade escolar.
  • 3. 2ª Etapa Após duas semanas, da distribuição dos cartazes, no LIE (Laboratório de Informática Educativa) , numa roda de conversa discute-se o entendimento que possuem sobre o Bullying.
  • 4.
  • 5. 4ª Etapa Assistir vídeos sobre Bullying, no Youtube, que demonstrem os tipos de agressões e as consequências que as pessoas muitas vezes carregam por toda a sua vida. Após, descrever no Word, texto de entendimento sobre o material pesquisado. O texto deverá ser formatado de acordo com as normas e critérios estabelecidos pelo professor orientador da atividade. (ABNT)
  • 6.
  • 7. 5ª Etapa Realização de enquete, que deverá ser respondida pelos alunos de 4º ano até o 8º, anonimamente, com o objetivo de levantar possíveis ocorrências de Bullying em cada sala de aula e na escola como um todo.
  • 8.
  • 9. ENQUETE Perguntas Sim Não 1. Você já sofreu Bullying?     2. Você sofre o Bullying?     3. Você já praticou Bullying?     4. Você pratica o Bullying?     5. Você já presenciou a prática de Bullying?     6. Se você já testemunhou a prática de Bullying, você denunciou?     7. Na sua escola existe a prática de Bullying?     8. Se você respondeu a questão anterior Sim, Qual o ambiente de sua escola onde o Bullying é praticado com maior freqüência?   9. Crie na linha abaixo, uma frase de repúdio a prática de Bullying.     Perguntas Sim Não 1. Você já sofreu Bullying?     2. Você sofre o Bullying?     3. Você já praticou Bullying?     4. Você pratica o Bullying?     5. Você já presenciou a prática de Bullying?     6. Se você já testemunhou a prática de Bullying, você denunciou?     7. Na sua escola existe a prática de Bullying?     8. Se você respondeu a questão anterior Sim, Qual o ambiente de sua escola onde o Bullying é praticado com maior freqüência?   9. Crie na linha abaixo, uma frase de repúdio a prática de Bullying.     Perguntas Sim Não 1. Você já sofreu Bullying?     2. Você sofre o Bullying?     3. Você já praticou Bullying?     4. Você pratica o Bullying?     5. Você já presenciou a prática de Bullying?     6. Se você já testemunhou a prática de Bullying, você denunciou?     7. Na sua escola existe a prática de Bullying?     8. Se você respondeu a questão anterior Sim, Qual o ambiente de sua escola onde o Bullying é praticado com maior freqüência?   9. Crie na linha abaixo, uma frase de repúdio a prática de Bullying.     Perguntas Sim Não 1. Você já sofreu Bullying?     2. Você sofre o Bullying?     3. Você já praticou Bullying?     4. Você pratica o Bullying?     5. Você já presenciou a prática de Bullying?     6. Se você já testemunhou a prática de Bullying, você denunciou?     7. Na sua escola existe a prática de Bullying?     8. Se você respondeu a questão anterior Sim, Qual o ambiente de sua escola onde o Bullying é praticado com maior freqüência?   9. Crie na linha abaixo, uma frase de repúdio a prática de Bullying.     Perguntas Sim Não 1. Você já sofreu Bullying?     2. Você sofre o Bullying?     3. Você já praticou Bullying?     4. Você pratica o Bullying?     5. Você já presenciou a prática de Bullying?     6. Se você já testemunhou a prática de Bullying, você denunciou?     7. Na sua escola existe a prática de Bullying?     8. Se você respondeu a questão anterior Sim, Qual o ambiente de sua escola onde o Bullying é praticado com maior freqüência?   9. Crie na linha abaixo, uma frase de repúdio a prática de Bullying.     Perguntas Sim Não 1. Você já sofreu Bullying?     2. Você sofre o Bullying?     3. Você já praticou Bullying?     4. Você pratica o Bullying?     5. Você já presenciou a prática de Bullying?     6. Se você já testemunhou a prática de Bullying, você denunciou?     7. Na sua escola existe a prática de Bullying?     8. Se você respondeu a questão anterior Sim, Qual o ambiente de sua escola onde o Bullying é praticado com maior freqüência?   9. Crie na linha abaixo, uma frase de repúdio a prática de Bullying.     Perguntas Sim Não 1. Você já sofreu Bullying?     2. Você sofre o Bullying?     3. Você já praticou Bullying?     4. Você pratica o Bullying?     5. Você já presenciou a prática de Bullying?     6. Se você já testemunhou a prática de Bullying, você denunciou?     7. Na sua escola existe a prática de Bullying?     8. Se você respondeu a questão anterior Sim, Qual o ambiente de sua escola onde o Bullying é praticado com maior freqüência?   9. Crie na linha abaixo, uma frase de repúdio a prática de Bullying.     Perguntas Sim Não 1. Você já sofreu Bullying?     2. Você sofre o Bullying?     3. Você já praticou Bullying?     4. Você pratica o Bullying?     5. Você já presenciou a prática de Bullying?     6. Se você já testemunhou a prática de Bullying, você denunciou?     7. Na sua escola existe a prática de Bullying?     8. Se você respondeu a questão anterior Sim, Qual o ambiente de sua escola onde o Bullying é praticado com maior freqüência?   9. Crie na linha abaixo, uma frase de repúdio a prática de Bullying.    
  • 10. Não pratique o bullying, ele pode matar.   Somos diferentes por fora mas por dentro somos iguais.   Se você não quer sofrer o bullying, não o pratique. Bullying, NÂO!   Não sofra com o bullying, denuncie.   Não pratique o bullying para que não seja praticado contra você . Faça amigos, não faça bullying.   Não pratique o bullying, ele faz as pessoas chorarem.   Bullying é sofrimento.   Eu não gosto de bullying, ele faz mal ao mundo.   Primeiro me supera e depois fale mal de mim.   Diga não ao bullying. Faça a sua parte.   Trate os outros como você quer ser tratado.   Respeito SIM, Bullying NÃO.   Crie um ambiente melhor para você não pratique o bullying.   O bullying não é hobby, é crime.   Bullying, a arma que pode matar. FRASES CRIADAS EM REPÚDIO AO BULLYING
  • 11. Bullying, a arma que pode matar. Se te derem um tapa, mostre superioridade, de Amor!   Não pratique bullying, pratique felicidade.   Bullying é ruim, não cometa essa prática irracional.   Não pratique o bullying, porque todos nós somos iguais.   Não machuque as pessoas... as feridas nunca cicatrizam.   Se o bullying não acabar, a vingança também não acaba.   Não pratique o bullying se quiser um mundo melhor.   Não pratique o bullying, você pode ser a próxima vítima.   Não pratique bullying, pratique esportes.   Enquanto a diferença significar algo ruim, existirá o Bullyuing.   Enquanto olharmos o exterior, dentro de nós haverá mediocridade, nada mais belo do que o brilho dos olhos, não importando as diferenças”. FRASES CRIADAS EM REPÚDIO AO BULLYING
  • 12. 6ª Etapa Após tabulação dos resultados os alunos construirão gráficos, demonstrando o locais de ocorrência de Bullying; a prática e sofrimento dessa violência. Cada classe, com os seus dados em mãos, construirá gráficos que serão personalizados segundo critérios próprios.
  • 13. GRÁFICOS - BULLYING PRÁTICAS, SOFRIMENTO E DENÚNCIAS LOCAIS DE OCORRÊNCIAS
  • 14. GRÁFICOS - BULLYING PRÁTICAS, SOFRIMENTO E DENÚNCIAS LOCAIS DE OCORRÊNCIAS
  • 15. GRÁFICOS - BULLYING PRÁTICAS, SOFRIMENTO E DENÚNCIAS LOCAIS DE OCORRÊNCIAS
  • 16. GRÁFICOS - BULLYING PRÁTICAS, SOFRIMENTO E DENÚNCIAS LOCAIS DE OCORRÊNCIAS
  • 17. GRÁFICOS - BULLYING PRÁTICAS, SOFRIMENTO E DENÚNCIAS LOCAIS DE OCORRÊNCIAS
  • 18. Locais de ocorrência de Bullying – 6º ano “A”
  • 20. Continuação O professor orientador do projeto fará o gráfico geral, com os dados das salas envolvidas.
  • 23. 7ª Etapa A partir do conhecimento agora adquirido em relação ao tema estudado, os alunos levantam algumas questões. A seguir serão selecionadas pelo orientador do projeto questões cujas respostas sejam subjetivas, as quais deverão ser respondidas.
  • 24. Questões levantadas pelos alunos, selecionadas e respondidas como base para elaborar texto subjetivo. Como parar com a violência - bullying na escola?   O que aprendi sobre o bullying?   Bullying pode ocorrer em qualquer lugar?   O que é bullying para você? O bullying é prática do bem ou do mal?   Você já cometeu algum ato relacionado à prática de bullying?   Você conhece algum amigo que já sofreu a prática de bullying?   Você já presenciou uma cena de bullying? Qualquer pessoa pode sofrer bullying?   Como você se comporta em relação ao Bullying?
  • 25. CONTINUAÇÃO Você considera o bullying um crime?   Você já assistiu alguma palestra sobre o bullying?   O bullying prejudica o estado emocional das pessoas que são agredidas?   O que você faria para evitar o bullying?   É normal, as pessoas que sofrem a prática de bullying mudarem de escola?   Como será a vida da pessoa que sofreu bullying?   Se você sofresse a prática de bullying, o que faria?   O que você acha sobre o projeto bullying na escola?   O bullying prejudica o estado emocional das pessoas que são agredidas?   A sua escola tem segurança?
  • 26. Perguntas sobre Bullying     1. Dê sua opinião quanto a segurança da escola. R: Achamos que a segurança poderia ser melhor, porque todos podem entrar a hora que quiser.   2. O que você acha sobre o projeto Bullying na escola? R: Muito interessante, pois com ele ficamos bem informados, e através dele devemos tomar consciência e não praticar.     3-Como você se comporta com seus colegas em relação ao Bullying? R: Normalmente, não praticamos e nem presenciamos.   4-Como parar com a violência do Bullying na escola? R: Tomando consciência e não me tornar um agressor.   5-O que você aprendeu sobre Bullying? R: Não é legal agredir e nem ser agredido.     6-Como você reagiria se algum praticasse com você? R: Eu denunciaria.   7- Como combater e exterminar com essa agressão chamada Bullying? R: Denunciando todas as agressões.   8-Você considera Bullying um crime? R: Sim, porque ninguém tem direito de agredir ninguém.   9-Você já assistiu alguma palestra sobre Bullying? R: Não, mas gostaria.   10-È normal às pessoas que sofrem de Bullying mudarem de escola? R: Sim, porque eles denunciam e as escolas não resolvem nada.
  • 27. Continuação: Utilizando-se das perguntas e respostas, de modo claro, montar um texto que demonstrará a opinião da dupla em relação ao tema estudado e, posteriormente, ilustrá-lo.
  • 28. Texto sobre o Bullying Para que o Bullying não se repita, as escolas devem ter uma segurança adequada para que os pais possam ficar tranqüilos. È interessante terem nas escolas projetos sobre Bullying para que possamos ficar bem informados e não fazermos o mesmo. Bullying é um crime, por que ninguém tem direito de agredir ninguém, somos todos cidadãos. Ser presenciarmos á pratica devemos denunciar.
  • 29.
  • 30. 8ª Etapa Estudar a forma de apresentação de uma notícia, percebendo que o texto deve estar relacionado à Manchete. Essa deve ser atrativa para que desperte o interesse da leitura do texto. Criar, coletivamente, uma notícia sobre o tema Bullying, com a Manchete e ilustração referente ao assunto abordado. O professor será o escriba da notícia.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39.
  • 40.
  • 41. 9ª Etapa Elaborar vídeo em Movie Maker, contendo um resumo do estudo realizado, utilizando imagens e textos. Entrevista de alguns alunos sobre o tema, a quais deverão fazer parte do vídeo que integrará todas as ações desenvolvidas no referido projeto. http://www.youtube.com/watch?v=XBYHZTC33Uo
  • 42. 10ª Etapa Criação de um remédio (solução) para o extermínio do bullying. Escolha no nome do remédio. (SITOCOL) Confecção da caixa Criação da bula (informações ao paciente). Exposição dos trabalhos e distribuição das caixinhas em dia reservado para a conscientização (mural, cartazes, notícias, frases, vídeos, mensagens, palestras, etc.)
  • 44.
  • 45. Observação SITOCOL, o remédio criado para a diminuição e extinção do Bullying. SITOCOL foi criado para produzir momentos de reflexão diante de uma agressão a ser praticada ou sofrida, provocando a intenção e o desejo de mudanças de atitudes e formas de pensamentos, para atingirmos um mundo livre de preconceitos e justo para todos. http://www.youtube.com/watch?v=D_s9c75QWD0
  • 46. DIA “D” - CONSCIENTIZAÇÃO - BULLYING Dia pré-estipulado para mostra das atividades desenvolvidas no decorrer do ano letivo, com o objetivo da conscientização dos alunos, pais e ou responsáveis, professores, coordenadores e demais funcionários envolvidos no processo educacional sobre a necessidade da diminuição e ou extinção da prática do Bullying, prática essa levantada em enquete realizada com os alunos.
  • 47.
  • 48. Dia “D” Conscientização – Bullying Mostra de trabalhos
  • 49. Dia “D” Conscientização – Bullying Mostra de trabalhos
  • 50. Dia “D” Conscientização – Bullying Mostra de trabalhos
  • 51. Dia “D” Conscientização – Bullying Mostra de trabalhos
  • 52. Resultados obtidos pela enquete realizada por classe
  • 55. A KatraKa – Jornal Mural do LIE (Laboratório de Informática Educativa)
  • 57. Mostra de trabalhos desenvolvidos pela Sala de Apoio Pedagógico (SAP)
  • 62. Entrega de medalhas Xadrez e Prova São Paulo
  • 63. Dia “D” mostra de trabalhos com presença da comunidade de pais.
  • 64. Dia “D” mostra de trabalhos com presença da comunidade de pais.
  • 65.