SlideShare uma empresa Scribd logo
Programa de Ação –
PEI 2022
O Programa de Ação tem o objetivo de sistematizar as ações pedagógicas de cada profissional da escola. Este documento deverá ser articulado
ao Plano de Ação da Escola e aos Guias de Aprendizagem (no caso da atuação como professor e PCA). Os princípios e as premissas do programa
precisarão estar presentes nas ações pedagógicas que a escola desenvolve; para isso, o programa de ação tem como base o mapa de
competências, que é um importante recurso para mensurar as práticas pedagógicas elaboradas pelos educadores.
Obs.: Consultar Mapa de Competências no Caderno Modelo Pedagógico e de Gestão do Programa Ensino integral – Caderno do Gestor.
EE: PEI CORONEL PEDRO ÁRBUES
NOME: MARIA EUGÊNIA GONÇALES
FUNÇÃO:
Professora de:
- Química
- Prática de Química
- Eletivas
Diretor: GILVANA FERNANDES DA SILVA
Vice-Diretor: BRUNA LUCAS PEREIRA IGNÁCIO
PCA da respectiva área: ADRIANA FRANÇA DE SOUZA CARREIRA
PCG: LILIAN MARQUES ANDRADE
VIGÊNCIA: Anual ÚLTIMA REVISÃO
31/05/22
1- PRINCIPAIS ATRIBUIÇÕES DA FUNÇÃO (Caso exercer mais de uma função, você deverá registrar as atribuições das funções separadamente)
Considerar as atribuições específicas da função no Programa Ensino Integral – artigo 7º da Lei Complementar nº 1.164, de 4 de janeiro
de 2012 alterada pela Lei Complementar n° 1.191, de 28 de dezembro de 2012 e resolução SE 22/2012, art. 3º.
Formar indivíduos autônomos, solidários e competentes para o exercício da cidadania; apoiar e fomentar o protagonismo juvenil; ser tutor de
um grupo de alunos, ajudando-as nos âmbitos acadêmicos e pessoais (este, se necessário); dedicar-se plena e integralmente a esta unidade
escolar e participar de todas as demais atividades da escola, ou seja:
● Elaborar, anualmente, o seu programa de ação com os objetivos, metas e resultados de aprendizagem a serem atingidos;
● Organizar, planejar e executar sua tarefa institucional de forma colaborativa e cooperativa visando ao cumprimento do plano de ação
das Escolas;
● Planejar, desenvolver e atuar na parte diversificada do currículo, no que se refere a disciplinas eletivas, estudo dirigido e apoio aos
clubes juvenis;
● Incentivar e apoiar as atividades de protagonismo e empreendedorismo juvenis, na forma da lei;
● Realizar, obrigatoriamente, a totalidade das horas de trabalho pedagógico coletivo e individual nos recintos das respectivas Escolas;
● Atuar em atividades de tutoria aos alunos;
● Participar das orientações técnico-pedagógicas relativas à sua atuação na Escola e de cursos de formação continuada;
● Auxiliar, a critério do Diretor e conforme as diretrizes dos órgãos centrais, nas atividades de orientação técnico -pedagógicas
desenvolvidas nas Escolas;
● Elaborar Plano semestral e Guias de Aprendizagem, sob a orientação do Professor Coordenador Geral;
● Produzir material didático-pedagógico em sua área de atuação, em conformidade com o modelo pedagógico próprio da Escola;
● Substituir, na própria área de conhecimento, sempre que necessário, os professores da Escola em suas ausências e impedimentos legais;
● Promover o nivelamento de Língua Portuguesa e Mate;
Parágrafo único - As atividades de trabalho pedagógico de que trata o inciso V deste artigo, poderão ser utilizadas para ações formativas,
conforme regulamentação específica.
2- COMPETÊNCIAS NECESSÁRIAS PARA DESEMPENHAR AS ATRIBUIÇÕES (Caso exercer mais de uma função, você deverá registrar as
competências e habilidades necessárias separadamente)
Busca conhecer os alunos em sua individualidade (Eletivas, interesses, dificuldades e potencialidades.)
Mostra-se aberto a ouvir e apoia os alunos em seu processo de formação pessoal, acadêmica e profissional (por exemplo: dúvidas da disciplina,
aspectos pessoais, Eletivas).
Utiliza práticas de ensino-aprendizagem que facilitam a aprendizagem pelo aluno (apresenta o conhecimento com clareza).
Realiza avaliação coerentes com o que foi trabalhado nas aulas (provas, trabalhos, nível de exigência na correção).
Participa frequentemente de cursos de formação a fim de aprimorar o exercício de sua função (temas específicos à função ou ao Modelo
Pedagógico e de Gestão do Programa Ensino Integral)
Escuta abertamente as devolutivas recebidas e reavalia seus comportamentos e práticas.
Elabora planejamento de suas ações de forma a contribuir para o alcance das metas do Plano de Ação da escola (identifica as necessidades de
aprendizagem dos alunos e usa os instrumentos necessários: Programa de Ação, Guias de Aprendizagem e Planos de Aula).
Revisa sua prática para atingir melhores resultados de aprendizagem.
Mostra-se próximo e constrói vínculo positivo com os alunos e profissionais da escola estando disponível dentro e fora da sala de aula.
Mostra-se disponível e orienta pais e/ou responsáveis sobre o desempenho escolar dos alunos, incentivando sua participação como
corresponsáveis.
Disposição para testar novas práticas e atividades de modo a desenvolver o aluno (organização da sala de aula, forma de avaliação, novas
estratégias de ensino como debates, grupos colaborativos).
Pondera suas colocações tendo em vista o contexto (avalia o que é viável ou não dentro da realidade dos alunos e da escola, leva em
consideração o momento mais adequado).
Compartilha as boas práticas adotadas por ele e outros professores junto a outros profissionais da escola (novas estratégias de ensino, ações
de melhoria de aprendizagem, ações de apoio ao nivelamento etc.).
Documenta as boas práticas adotadas, possibilitando o seu compartilhamento (experiências e ferramentas).
PREMISSAS COMPETÊNCIAS
PROTAGONISMO 1.PROTAGONISMO: Promove o protagonismo juvenil, ajudando
a formar pessoas autônomas, solidárias e competentes, sendo
protagonista em sua própria atuação.
Respeito à individualidade
● Buscar conhecer os alunos em sua
individualidade (interesses, dificuldades
e potencialidades).
● Promover um ambiente de respeito às
diferenças individuais dos alunos e dos
profissionais da escola (por exemplo:
diferenças de personalidade, gênero,
orientação sexual, raciais,
socioeconômicas, religiosas).
Promoção do Protagonismo Juvenil
● Promover práticas que potencializam a
realização dos Projetos de Vida dos
alunos.
● Propiciar o espaço para que o aluno seja
o sujeito principal da ação (por exemplo:
propostas de atividades da disciplina,
gestão de sua aprendizagem,
acompanhamento dos Guias de
Aprendizagem etc.).
● Mostrar-se aberto a ouvir e apoiar os
alunos em seu processo de formação
pessoal, acadêmica e profissional (por
exemplo: dúvidas da disciplina, aspectos
pessoais, Projetos de Vida).
Protagonismo Sênior
● Refletir sobre o meu propósito de
atuação, relacionando-o ao meu papel
como professora.
● Atuar como modelo a ser seguido pelos
alunos e profissionais da escola.
FORMAÇÃO
CONTINUADA
2.DOMÍNIO DO CONHECIMENTO E CONTEXTUALIZAÇÃO: Domínio
de
sua área de conhecimento, sendo capaz de comunicá-la e
contextualizá-la, relacionando-a à realidade do aluno, à prática,
às disciplinas da Base Nacional Comum, à parte diversificada e
aos Projetos de Vida.
Domínio do conhecimento
● Demonstrar domínio do Currículo do
Estado de São Paulo e da BNCC na
disciplina.
● Conhecer os princípios do Currículo do
Estado de São Paulo e da BNCC e sua
relação com o Programa Ensino Integral.
● Dominar o uso dos instrumentos de apoio
ao ensino e gestão de suas atividades
(computadores, projetor interativo,
notebook, planilhas, documentos digitais
etc.).
Didática
● Utilizar práticas de ensino-aprendizagem
que facilitam a aprendizagem pelo aluno
(apresentar o conhecimento com
clareza).
● Realizar avaliações coerentes com o que
foi trabalhado nas aulas (provas,
trabalhos, nível de exigência na
correção).
Contextualização
● Conseguir relacionar os conceitos da
disciplina à realidade prática (contexto
do aluno).
● Explorar as disciplinas da Parte
Diversificada como forma de aprofundar
o entendimento dos conceitos do
Currículo.
● Relacionar o conteúdo da disciplina com
o de outras disciplinas da Base Nacional
Comum.
3.DISPOSIÇÃO AO AUTODESENVOLVIMENTO CONTÍNUO: Busca
contínua da aprendizagem e do desenvolvimento como pessoa e
profissional, apresentando predisposição para reavaliar suas
práticas, tecnologias, ferramentas e formas de pensar.
Formação contínua
● Participar frequentemente de cursos de
formação a fim de aprimorar o exercício
da função (temas específicos à função ou
ao Modelo Pedagógico e de Gestão do
Programa Ensino Integral).
● Buscar proativamente aprendizados
adicionais para sua prática (Horas de
Trabalho Pedagógico Buscar conhecer os
alunos em sua individualidade (Projeto
de Vida, interesses, dificuldades e
potencialidades).
Devolutivas
● Buscar a devolutiva da sua atuação com
os alunos, professores, coordenadores e
gestores para se desenvolver (conversas
dentro e fora da sala de aula, análise
crítica dos resultados das avaliações
aplicadas de sua disciplina etc.).
Disposição para mudança
● Escutar abertamente as devolutivas
recebidas e reavaliar seus
comportamentos e práticas.
● Conseguir colocar em prática os
aprendizados adquiridos nas formações.
EXCELÊNCIA EM GESTÃO 4.COMPROMETIMENTO COM O PROCESSO E RESULTADO:
Demonstra determinação para planejar, executar e rever ações,
de forma a atingir os resultados planejados.
Planejamento
● Estar em consonância minhas ações com
as metas do Plano de Ação da Escola,
revendo e reorganizando sempre que
necessário.
● Executar as ações planejadas no meu
Programa de Ação.
CORRESPONSABILIDADE 5.RELACIONAMENTO E CORRESPONSABILIDADE: Desenvolve
relacionamentos positivos com alunos, professores, funcionários,
direção, pais e responsáveis e atua de forma corresponsável,
tendo em vista o desenvolvimento dos alunos e dos profissionais
da escola.
Relacionamento e colaboração
● Mostrar-se próximo e construir vínculo
positivo com os alunos e profissionais da
Escola, estando disponível dentro e fora
da sala de aula.
● Ser capaz de ouvir e valorizar outras
pessoas.
● Colaborar com os outros profissionais da
escola no dia a dia (apoiar e oferecer
ajuda).
Corresponsabilidade
● Buscar construir projetos pedagógicos em
conjunto com alunos e outros
professores.
● Orientar pais e responsáveis sobre o
desempenho escolar dos alunos,
incentivando sua participação como
corresponsáveis.
● Apoiar o trabalho e a formação dos
demais profissionais da Escola, tendo em
vista melhorar os resultados conjuntos
(Horas de Trabalho Pedagógico Coletivo,
conversas individuais etc.).
● Mostrar-se disponívele orientar pais e
responsáveis sobre o desempenho
escolar dos alunos, incentivando sua
participação como corresponsáveis.
REPLICABILIDADE 6.SOLUÇÃO E CRIATIVIDADE: Tem visão crítica e foca em
solucionar os problemas que identifica, criando caminhos
alternativos sempre
que necessário.
● Ter visão crítica, sendo capaz de
identificar avanços e pontos de melhoria.
● Ponderar as colocações, tendo em vista o
contexto (avaliar o que é viável ou não
dentro da realidade dos alunos e da
escola; levar em consideração o
momento mais adequado).
● Quando identificar um ponto de
melhoria, propor e implementar ações
para melhorar os resultados.
● Disposição para testar novas práticas e
atividades de modo a desenvolver o aluno
(organização da sala de aula, forma de
avaliação, novas estratégias de ensino
como debates, grupos colaborativos).
● Ao identificar um problema que não
pode ser solucionado por vias comuns,
ser capaz de criar soluções alternativas.
7.DIFUSÃO E MULTIPLICAÇÃO: Difunde e compartilha boas
práticas,
considerando a própria atividade como parte integrante de uma
rede.
● Documentar as boas práticas adotadas,
possibilitando o seu compartilhamento
(experiências e ferramentas).
● Compartilhar as boas práticas adotadas
por mim e outros professores junto a
outros profissionais da escola (novas
estratégias de ensino, ações de melhoria
de aprendizagem, ações de apoio ao
nivelamento etc.).
● Disseminar as boas práticas adotadas na
escola com professores de outras escolas.
● Difundir positivamente o Programa
Ensino Integral, sendo um embaixador
para a rede e a comunidade.
3– Prioridades, Causas, Resultado Esperado e Descrição da Atividade na Função e Premissas.
IDEB da escola 2021: Meta simulada do IDEB da Escola para 2021: 4,7
PRIORIDADES DA ESCOLA
Protagonismo: atribuir tarefas
aos membros do grêmio nas
ações coletivas a serem
realizadas na escola; apoiar e
apadrinhar os clubes juvenis
como estratégia de estímulo às
atitudes protagonistas; realizar
formações para os líderes de
turma; utilizar instrumentos
para organizar os resultados
obtidos e acompanhar a
evolução dos estudantes;
adoção de processo estruturado
de nivelamento a partir de um
diagnóstico de entrada;
articular o acompanhamento
em tutoria com o desempenho
acadêmico e com o projeto de
vida dos estudantes.
Formação Continuada:
cumprimento do horário
reservado para estudo e
planejamento, pelo corpo
docente; realização de reuniões
CAUSAS RESULTADO ESPERADO
Protagonismo: 100% do
envolvimento do grêmio nas ações
da escola; 100% dos estudantes nos
clubes juvenis; 100% da atuação
dos lideres de turma; 100% do
plano de nivelamento concluído;
15% crescimento da média geralda
escola na avaliação de habilidades;
100% de estudantes tutorados.
Formação Continuada: 100% dos
profissionais envolvidos nos cursos
da Efape; 100% dos profissionais
em formação individual
acadêmica; 100% dos
professores em formação coletiva
na unidade escolar.
Excelência em Gestão: 100% de
monitoramento das avaliações na
plataforma Caed e avaliações
internas.
Corresponsabilidade: 100% de
cumprimento das metas do plano
de ação; 100% do cumprimento dos
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE NA FUNÇÃO
✔ Utilizar instrumentos para organizar os
resultados obtidos e acompanhar a
evolução dos estudantes;
✔ Articular os conteúdos da parte
diversificada nas principais
necessidades de reforço da BNCC
✔ Orientação de estudos e avaliação
mensal como rotina escolar;
✔ Adoção de processo estruturado de
nivelamento a partir de um diagnóstico
de entrada;
✔ Fomentar práticas que estimulem o
desenvolvimento do Projeto de Vida dos
estudantes;
✔ Articular o acompanhamento em tutoria
com o desempenho acadêmico e com o
projeto de vida dos estudantes;
✔ Apoiar os clubes juvenis como
estratégia de estímulo às atitudes
protagonistas;
de planejamento das ações de
maneira articulada entre as
áreas pedagógica e de gestão.
Excelência em gestão:
orientação de estudo e
avaliação mensal como rotina
escolar; desenvolver
estratégias para articulação dos
conteúdos da base nacional
comum com a parte
diversificada; desenvolver
estratégias para garantir
melhorias nos índices de
aprendizado; criar
instrumentos de avaliação para
acompanhamento e
monitoramento na execução
das ações.
Corresponsabilidade: aplicação
das práticas pedagógicas e dos
princípios da escola integral;
realização de reuniões de
planejamento das ações de
maneira articulada entre as
áreas pedagógica e de gestão;
realização de reuniões e
encontros com toda a equipe
escolar para alinhamento e
aplicação dos instrumentos
próprios do modelo da escola
integral.
Replicabilidade: promover
eventos com a presença dos
prazos estabelecidos.
Replicabilidade: 100% de
replicabilidade das práticas
exitosas.
Desempenho em Língua
Portuguesa: Passar de 12,5% para
0% os alunos no abaixo do básico
em Língua Portuguesa.
Desempenho em Matemática:
Passar de 31,3 % para 0 % os alunos
no abaixo do básico em Matemática
Fluxo: 0% do índice de abandono;
<10% índice de faltas anual.
✔ Estimular a organização de eventos para
a apresentação das atividades
protagonistas dos estudantes a toda
comunidade;
✔ Cumprimento do horário reservado para
estudo e planejamento pelo corpo
docente;
✔ Reuniões de planejamento das ações de
maneira articulada entre as áreas
pedagógicas e de gestão;
✔ Criar instrumentos de avaliação para
acompanhamento e monitoramento na
execução das ações;
✔ Promover estratégias para estimular a
participação dos pais/responsáveis na
rotina da escola;
Desenvolvimento de estratégias para divulgação e
compartilhamento das boas práticas.
parceiros e da comunidade;
assegurar estratégias para
estimular a participação dos
pais/responsáveis na rotina da
escola; desenvolvimento de
estratégias para divulgação e
compartilhamento das boas
práticas.
Desempenho em Língua
Portuguesa: plano de
recuperação, reforço e
aprofundamento; semana SEI;
projetos interdisciplinares;
aulas compartilhadas;
utilização de metodologias
ativas.
Desempenho em Matemática:
plano de recuperação, reforço e
aprofundamento; semana SEI;
projetos interdisciplinares;
aulas compartilhadas;
utilização de metodologias
ativas.
Fluxo: busca ativa, tutoria,
monitoramento da frequência
quinzenalmente.
ASPECTOS SUA
AÇÃO
PROTAGONISMO 1- Protagonismo Respeito à individualidade Ação: Conhecer os estudantes e seus projetos de vida durante as
aulas regulares, e encontro de tutoria individual e coletiva e nas
atividades da Eletivas.
Evidência: Registros de acompanhamento de tutoria e trabalhos
realizados nas Eletivas e atividades práticas.
Promoção do Protagonismo
Juvenil
Ação: Fazer atividades em grupo onde os estudantes sejam
protagonistas da sua aprendizagem. E execução de aulas invertidas
e trabalhos colaborativos em duplas ou grupos.
Evidência: Registro da execução das atividades por fotos e Grupo
de WhatsApp Boas Práticas.
Protagonismo Sênior Ação: Aplicação de aulas dinâmicas com estratégias diferenciadas,
com uso de ferramentas tecnológicas; atividades de simulados de
vestibulares; sites educacionais. Apoiar sempre que necessário, como
por exemplo, participação em reunião, palestras, encontros, atividades
gerais de acordo com a agenda escolar.Com a Equipe Gestora
colaborando e ajudando sempre que solicitado.
Evidência: Registro por meio de fotos da elaboração e execução das
atividades. Grupo de WhatsApp Boas Práticas.
ASPECTOS SUA
AÇÃO
FORMAÇÃO
CONTINUADA
2- Domínio do
conhecimento e
contextualização
Domínio do Conhecimento Ação: Realizar aulas com diferentes recursos midiáticos. Explorar
diferentes websites educacionais e ferramentas digitais para
elaborar atividades diferenciadas como:
https://www.youtube.com/watch?v=vg-sBmIaa8w
https://www.youtube.com/watch?v=Jv__qw-LfN4
https://www.youtube.com/watch?v=T355v2v0SK8
Demonstrar domínio do Currículo do Estado de São Paulo/Novo
Ensino Médio desenvolver habilidades previstas na guia de
aprendizagem.
Evidência: Registro por meio de fotos da elaboração e execução das
atividades. Guia de aprendizagem e observação de aula.
Didática Ação: Realizar as aulas utilizando as metodologias ativas, tais
como sala de aula invertida, rotação das estações e simuladores.
Atividades diferenciadas para alunos como simulados de
vestibulares. Utilizar práticas de ensino e da aprendizagem que
oportunize uma aprendizagem significativa.
Evidência: Registro por meio de fotos da elaboração e execução das
atividades práticas.
Contextualização Ação: Elaborar aulas diferenciadas utilizando os diferentes
espaços da escola. Conseguir relacionar os conceitos da disciplina a
realidade prática (contexto do aluno, projeto de
vida,etc.); Explorar as disciplinas da parte diversificadas como
forma de aprofundar o entendimento dos
conceitos do currículo . Relacionar o conteúdo da disciplina com o
de outras disciplinas da Base Nacional Comum.
Evidência: Registro por meio de fotos da elaboração e execução das
atividades práticas no laboratório.
ASPECTOS SUA
AÇÃO
FORMAÇÃO
CONTINUAD
A
3- Disposição ao auto-
desenvolvimento
contínuo
Formação contínua Ação: Participar de cursos de formação oferecidos pela EFAPE ou
outras instituições.
Evidência: Registro dos certificados de conclusão.Participação dos
ATPCG e ATPCA.
Devolutivas Ação: Buscar devolutiva da sua atuação e professores da área
e PCA e se desenvolver, a partir de indicadores de resultado
em sua disciplina.
Evidência: Registro de documentos.Devolutiva da Área.
Disposição para mudança Ação: A partir das devolutivas e orientações da gestão, reavaliar a
minha atuação frente às demandas e alinhamento e dialogar sobre
as mudanças necessárias, a fim de aperfeiçoar a prática
pedagógica.
Evidência: Observação de aulas.
ASPECTOS SUA
AÇÃO
EXCELÊNCIA EM
GESTÃO
4-
Comprometiment
o com o processo
e resultado
Planejamento Ação: Preparar aulas com foco no plano de ação da escola, nos
materiais de apoio, Currículo de SP e São Paulo faz Escola.
Executar as ações, revisando-as e readequando-as sempre que
necessário.
Evidência: Registro por meio de fotos da elaboração e execução das
atividades. Preparação de guias de aprendizagens, Nivelamento.
Execução Ação: Realizar as ações planejadas utilizando estratégias de
gestão de sala de aula garantindo a aprendizagem dos alunos.
Evidência: Os alunos são informados da habilidade, conteúdo,
objetivo e metodologia.
Reavaliação Ação: Reavaliar constantemente as ações planejadas a partir da
execução das ações previstas e dos resultados observados,
replanejando sempre que necessário.
Evidência: Guia de aprendizagem e preparação de aulas.
ASPECTOS SUA
AÇÃO
CORRESPONSABILIDADE 5- Relacionamento e
Corresponsabilidade
Relacionamento
e Colaboração
Ação: Ser acessível. Estar disponível.
Mostrar-se próximo e construir vínculo positivo com os alunos e
tutorados e os profissionais da escola.
Ouvir e valorizar outras pessoas.
Colaborar com os outros profissionais da escola no dia a dia (apoiar
e oferecer ajuda)
Evidência: Registro por meio de fotos da elaboração e execução das
atividades tutorias.
Corresponsabilidade Ação: Desenvolver atividades de Nivelamento em conjunto
com outros professores da área. Elaborar atividades
dinâmicas e diferenciadas como trabalhos em grupos.
Contribuindo para a melhoria no desempenho dos meus
alunos tutorados, através de conversas/orientações
acadêmicas e acompanhamento. Através dos projetos da
escola de tempo integral e orientar sempre que possível,
pais e responsáveis sobre a aprendizagem dos alunos.
Evidência: Atas e Nivelamento.
ASPECTOS SUA
AÇÃO
REPLICABILIDADE 6- Solução e
Criatividade
Visão crítica Ação: Analisar criticamente os dados das plataformas digitais e
identificar as potencialidades e fragilidades.
Identificar avanços e pontos de melhoria das atividades propostas
Evidência: PIAF.
Foco em solução Ação: Identificar um ponto de melhoria, propor e implementar
ações para melhorar os resultados junto aos alunos, criando
espaços colaborativos com foco na solução proposta por ações
protagonistas.
Evidência: Atas de ATPCG, ATPCA e grupos de WhatsApp.
Criatividade Ação: Desenvolver práticas educativas visando o melhor
desenvolvimento do estudante. Implementar novas metodologias,
e estratégias de ensino que permitam um ensino de qualidade.
Realizar uma divisão de grupos de alunos com diferentes níveis
para realização de atividades diferenciadas.
Evidência: Incentivo a formação de grupos de estudo.
ASPECTOS SUA
AÇÃO
REPLICABILIDADE 7- Difusão e
Multiplicação
Registro de boas práticas Ação: Documentar as boas práticas para viabilizar seu
compartilhamento por meio de fotos e vídeos.
Evidência: Atas de Reunião de ATPCG e ATPCA; grupo de
WhatsApp Boas Práticas.
Difusão Ação: Compartilhar com os demais professores, as boas práticas
realizadas (novas estratégias de ensino, ações de melhoria de
aprendizagem, etc).
Evidência: Grupo de WhatsApp Boas Práticas e caderno pessoal de
estudos.
Multiplicação Ação: Disseminar as boas práticas adotadas na escola com
professores de outras escolas.
Evidência: Compartilhar em grupos de WhatsApp da escola.
PCG/PCA:
Lilian Andrade Marques
Adriana França De Souza Carreira
DIRETOR DE ESCOLA:
Gilvana Fernandes da Silva
SUPERVISOR DE ENSINO:
Célia Regina Teixeira Marcozo
DATA DA ELABORAÇÃO:
31/05/22
DATA DA REVISÃO:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
Matheus Simoes Masuoka
 
Plano de Ação Matemática
Plano de Ação MatemáticaPlano de Ação Matemática
Plano de Ação Matemática
Manuel de Abreu
 
PIAF CARDÁPIO 2023.pdf
PIAF CARDÁPIO 2023.pdfPIAF CARDÁPIO 2023.pdf
PIAF CARDÁPIO 2023.pdf
JlioAlbuquerque5
 
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos TalentosasAtividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
Alex Santos
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
tacianarangel
 
NOVO MODELO PIAF (1).docx
NOVO MODELO PIAF (1).docxNOVO MODELO PIAF (1).docx
NOVO MODELO PIAF (1).docx
GRACEDAVINODASILVA
 
Plano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógicaPlano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógica
Blog Amiga da Pedagogia By Nathália
 
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Ricardo Silva
 
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docxPLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
ssuser6c03a6
 
Roteiro para Projeto de Vida
Roteiro para Projeto de VidaRoteiro para Projeto de Vida
Roteiro para Projeto de Vida
Ivanilson Lima
 
Projeto de Vida. Atividade 2 identidade.
Projeto de Vida. Atividade 2  identidade.Projeto de Vida. Atividade 2  identidade.
Projeto de Vida. Atividade 2 identidade.
Prof. Noe Assunção
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
Edson Salgado Ávella
 
Atividades biomas brasileiros
Atividades biomas brasileirosAtividades biomas brasileiros
Atividades biomas brasileiros
Atividades Diversas Cláudia
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
Wandick Rocha de Aquino
 
Exercícios mapas e escalas 2
Exercícios mapas e escalas 2Exercícios mapas e escalas 2
Exercícios mapas e escalas 2
Bruno Curcio
 
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe AssunçãoAtividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Modelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógicaModelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógica
tatyathaydes
 
Atividades de sociologia interpretação de textos e charges
Atividades de sociologia interpretação de textos e chargesAtividades de sociologia interpretação de textos e charges
Atividades de sociologia interpretação de textos e charges
Atividades Diversas Cláudia
 
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
Selma Coimbra
 
Cruzadinha de filosofia (Ética e moral – O problema da ação e dos valores)
Cruzadinha de filosofia  (Ética e moral – O problema da ação e dos valores)Cruzadinha de filosofia  (Ética e moral – O problema da ação e dos valores)
Cruzadinha de filosofia (Ética e moral – O problema da ação e dos valores)
Mary Alvarenga
 

Mais procurados (20)

Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
 
Plano de Ação Matemática
Plano de Ação MatemáticaPlano de Ação Matemática
Plano de Ação Matemática
 
PIAF CARDÁPIO 2023.pdf
PIAF CARDÁPIO 2023.pdfPIAF CARDÁPIO 2023.pdf
PIAF CARDÁPIO 2023.pdf
 
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos TalentosasAtividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
Atividade avaliativa sobre o filme Mãos Talentosas
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
 
NOVO MODELO PIAF (1).docx
NOVO MODELO PIAF (1).docxNOVO MODELO PIAF (1).docx
NOVO MODELO PIAF (1).docx
 
Plano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógicaPlano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógica
 
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
 
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docxPLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
 
Roteiro para Projeto de Vida
Roteiro para Projeto de VidaRoteiro para Projeto de Vida
Roteiro para Projeto de Vida
 
Projeto de Vida. Atividade 2 identidade.
Projeto de Vida. Atividade 2  identidade.Projeto de Vida. Atividade 2  identidade.
Projeto de Vida. Atividade 2 identidade.
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
 
Atividades biomas brasileiros
Atividades biomas brasileirosAtividades biomas brasileiros
Atividades biomas brasileiros
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Exercícios mapas e escalas 2
Exercícios mapas e escalas 2Exercícios mapas e escalas 2
Exercícios mapas e escalas 2
 
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe AssunçãoAtividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
 
Modelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógicaModelo proposta pedagógica
Modelo proposta pedagógica
 
Atividades de sociologia interpretação de textos e charges
Atividades de sociologia interpretação de textos e chargesAtividades de sociologia interpretação de textos e charges
Atividades de sociologia interpretação de textos e charges
 
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
143313395 plano-de-intervencao-pedagogica-2012
 
Cruzadinha de filosofia (Ética e moral – O problema da ação e dos valores)
Cruzadinha de filosofia  (Ética e moral – O problema da ação e dos valores)Cruzadinha de filosofia  (Ética e moral – O problema da ação e dos valores)
Cruzadinha de filosofia (Ética e moral – O problema da ação e dos valores)
 

Semelhante a Programa-de-Acao-PEI 2022_MARIA EUGENIA_atualizado.docx

Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docxCópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
ProfLeandrodosSantos
 
Conteúdos sobre a disciplina de orientação de estudos
Conteúdos sobre a disciplina de orientação de estudosConteúdos sobre a disciplina de orientação de estudos
Conteúdos sobre a disciplina de orientação de estudos
AnaClaudia252604
 
PlanodeacaodoCoordenador.pdf
PlanodeacaodoCoordenador.pdfPlanodeacaodoCoordenador.pdf
PlanodeacaodoCoordenador.pdf
AnaCristinaLuizaSouz
 
PPT_Orientação da diversificada 01.ppt
PPT_Orientação da diversificada 01.pptPPT_Orientação da diversificada 01.ppt
PPT_Orientação da diversificada 01.ppt
Tati Borlote Varanda
 
Programa GLAUBER 2023 17-04 B.docx
Programa GLAUBER 2023 17-04 B.docxPrograma GLAUBER 2023 17-04 B.docx
Programa GLAUBER 2023 17-04 B.docx
Glauber Eduardo Aragon Pereira
 
PLANO DE CURSO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 7° PERÍODO DE PEDAGOGIA DAS FIP
PLANO DE CURSO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 7° PERÍODO DE PEDAGOGIA DAS FIPPLANO DE CURSO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 7° PERÍODO DE PEDAGOGIA DAS FIP
PLANO DE CURSO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 7° PERÍODO DE PEDAGOGIA DAS FIP
www.estagiosupervisionadofip.blogspot.com
 
Slidesdo3encontro2011 110809182748-phpapp01
Slidesdo3encontro2011 110809182748-phpapp01Slidesdo3encontro2011 110809182748-phpapp01
Slidesdo3encontro2011 110809182748-phpapp01
Jhosyrene Oliveira
 
Supervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolar
Supervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolarSupervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolar
Supervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolar
francinethmedeiros
 
P.Ação - 2022.docx
P.Ação - 2022.docxP.Ação - 2022.docx
P.Ação - 2022.docx
WAGNERLUIZMENDES1
 
TutorPDFonline
TutorPDFonlineTutorPDFonline
Ações educacionais de promoção à competência em informação
Ações educacionais de promoção à competência em informaçãoAções educacionais de promoção à competência em informação
Ações educacionais de promoção à competência em informação
Elisabeth Dudziak
 
Adaptações curriculares
Adaptações curricularesAdaptações curriculares
Adaptações curriculares
Elisete Nunes
 
Apresentacao Plano Pedagogico JOVEM APRENDIZ AESCON slide share
Apresentacao Plano Pedagogico JOVEM APRENDIZ AESCON slide shareApresentacao Plano Pedagogico JOVEM APRENDIZ AESCON slide share
Apresentacao Plano Pedagogico JOVEM APRENDIZ AESCON slide share
Vania Bastos Nacaxe
 
Coordenador Pedagógico
Coordenador PedagógicoCoordenador Pedagógico
Coordenador Pedagógico
Nailson Rocha
 
CARTILHA TUTORIA.pdf
CARTILHA TUTORIA.pdfCARTILHA TUTORIA.pdf
CARTILHA TUTORIA.pdf
GiselleMoreira13
 
Proposta Pedagogica 2013
Proposta Pedagogica 2013Proposta Pedagogica 2013
Proposta Pedagogica 2013
eemarquesdesaovicente
 
Avaliacao do Desempenho Docente e Supervisao Pedagogica
Avaliacao do Desempenho Docente e Supervisao PedagogicaAvaliacao do Desempenho Docente e Supervisao Pedagogica
Avaliacao do Desempenho Docente e Supervisao Pedagogica
Agostinho NSilva
 
Caderno de boas práticas diretores
Caderno de boas práticas diretoresCaderno de boas práticas diretores
Caderno de boas práticas diretores
842203966
 
Eunice
EuniceEunice
Plano de ensino como elaborar
Plano de ensino como elaborarPlano de ensino como elaborar
Plano de ensino como elaborar
afavaliacao
 

Semelhante a Programa-de-Acao-PEI 2022_MARIA EUGENIA_atualizado.docx (20)

Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docxCópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
 
Conteúdos sobre a disciplina de orientação de estudos
Conteúdos sobre a disciplina de orientação de estudosConteúdos sobre a disciplina de orientação de estudos
Conteúdos sobre a disciplina de orientação de estudos
 
PlanodeacaodoCoordenador.pdf
PlanodeacaodoCoordenador.pdfPlanodeacaodoCoordenador.pdf
PlanodeacaodoCoordenador.pdf
 
PPT_Orientação da diversificada 01.ppt
PPT_Orientação da diversificada 01.pptPPT_Orientação da diversificada 01.ppt
PPT_Orientação da diversificada 01.ppt
 
Programa GLAUBER 2023 17-04 B.docx
Programa GLAUBER 2023 17-04 B.docxPrograma GLAUBER 2023 17-04 B.docx
Programa GLAUBER 2023 17-04 B.docx
 
PLANO DE CURSO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 7° PERÍODO DE PEDAGOGIA DAS FIP
PLANO DE CURSO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 7° PERÍODO DE PEDAGOGIA DAS FIPPLANO DE CURSO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 7° PERÍODO DE PEDAGOGIA DAS FIP
PLANO DE CURSO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 7° PERÍODO DE PEDAGOGIA DAS FIP
 
Slidesdo3encontro2011 110809182748-phpapp01
Slidesdo3encontro2011 110809182748-phpapp01Slidesdo3encontro2011 110809182748-phpapp01
Slidesdo3encontro2011 110809182748-phpapp01
 
Supervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolar
Supervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolarSupervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolar
Supervisao escolar-o-papel-do-supervisor-escolar
 
P.Ação - 2022.docx
P.Ação - 2022.docxP.Ação - 2022.docx
P.Ação - 2022.docx
 
TutorPDFonline
TutorPDFonlineTutorPDFonline
TutorPDFonline
 
Ações educacionais de promoção à competência em informação
Ações educacionais de promoção à competência em informaçãoAções educacionais de promoção à competência em informação
Ações educacionais de promoção à competência em informação
 
Adaptações curriculares
Adaptações curricularesAdaptações curriculares
Adaptações curriculares
 
Apresentacao Plano Pedagogico JOVEM APRENDIZ AESCON slide share
Apresentacao Plano Pedagogico JOVEM APRENDIZ AESCON slide shareApresentacao Plano Pedagogico JOVEM APRENDIZ AESCON slide share
Apresentacao Plano Pedagogico JOVEM APRENDIZ AESCON slide share
 
Coordenador Pedagógico
Coordenador PedagógicoCoordenador Pedagógico
Coordenador Pedagógico
 
CARTILHA TUTORIA.pdf
CARTILHA TUTORIA.pdfCARTILHA TUTORIA.pdf
CARTILHA TUTORIA.pdf
 
Proposta Pedagogica 2013
Proposta Pedagogica 2013Proposta Pedagogica 2013
Proposta Pedagogica 2013
 
Avaliacao do Desempenho Docente e Supervisao Pedagogica
Avaliacao do Desempenho Docente e Supervisao PedagogicaAvaliacao do Desempenho Docente e Supervisao Pedagogica
Avaliacao do Desempenho Docente e Supervisao Pedagogica
 
Caderno de boas práticas diretores
Caderno de boas práticas diretoresCaderno de boas práticas diretores
Caderno de boas práticas diretores
 
Eunice
EuniceEunice
Eunice
 
Plano de ensino como elaborar
Plano de ensino como elaborarPlano de ensino como elaborar
Plano de ensino como elaborar
 

Programa-de-Acao-PEI 2022_MARIA EUGENIA_atualizado.docx

  • 1. Programa de Ação – PEI 2022 O Programa de Ação tem o objetivo de sistematizar as ações pedagógicas de cada profissional da escola. Este documento deverá ser articulado ao Plano de Ação da Escola e aos Guias de Aprendizagem (no caso da atuação como professor e PCA). Os princípios e as premissas do programa precisarão estar presentes nas ações pedagógicas que a escola desenvolve; para isso, o programa de ação tem como base o mapa de competências, que é um importante recurso para mensurar as práticas pedagógicas elaboradas pelos educadores. Obs.: Consultar Mapa de Competências no Caderno Modelo Pedagógico e de Gestão do Programa Ensino integral – Caderno do Gestor. EE: PEI CORONEL PEDRO ÁRBUES NOME: MARIA EUGÊNIA GONÇALES FUNÇÃO: Professora de: - Química - Prática de Química - Eletivas Diretor: GILVANA FERNANDES DA SILVA Vice-Diretor: BRUNA LUCAS PEREIRA IGNÁCIO PCA da respectiva área: ADRIANA FRANÇA DE SOUZA CARREIRA PCG: LILIAN MARQUES ANDRADE VIGÊNCIA: Anual ÚLTIMA REVISÃO 31/05/22
  • 2. 1- PRINCIPAIS ATRIBUIÇÕES DA FUNÇÃO (Caso exercer mais de uma função, você deverá registrar as atribuições das funções separadamente) Considerar as atribuições específicas da função no Programa Ensino Integral – artigo 7º da Lei Complementar nº 1.164, de 4 de janeiro de 2012 alterada pela Lei Complementar n° 1.191, de 28 de dezembro de 2012 e resolução SE 22/2012, art. 3º. Formar indivíduos autônomos, solidários e competentes para o exercício da cidadania; apoiar e fomentar o protagonismo juvenil; ser tutor de um grupo de alunos, ajudando-as nos âmbitos acadêmicos e pessoais (este, se necessário); dedicar-se plena e integralmente a esta unidade escolar e participar de todas as demais atividades da escola, ou seja: ● Elaborar, anualmente, o seu programa de ação com os objetivos, metas e resultados de aprendizagem a serem atingidos; ● Organizar, planejar e executar sua tarefa institucional de forma colaborativa e cooperativa visando ao cumprimento do plano de ação das Escolas; ● Planejar, desenvolver e atuar na parte diversificada do currículo, no que se refere a disciplinas eletivas, estudo dirigido e apoio aos clubes juvenis; ● Incentivar e apoiar as atividades de protagonismo e empreendedorismo juvenis, na forma da lei; ● Realizar, obrigatoriamente, a totalidade das horas de trabalho pedagógico coletivo e individual nos recintos das respectivas Escolas; ● Atuar em atividades de tutoria aos alunos; ● Participar das orientações técnico-pedagógicas relativas à sua atuação na Escola e de cursos de formação continuada; ● Auxiliar, a critério do Diretor e conforme as diretrizes dos órgãos centrais, nas atividades de orientação técnico -pedagógicas desenvolvidas nas Escolas; ● Elaborar Plano semestral e Guias de Aprendizagem, sob a orientação do Professor Coordenador Geral; ● Produzir material didático-pedagógico em sua área de atuação, em conformidade com o modelo pedagógico próprio da Escola; ● Substituir, na própria área de conhecimento, sempre que necessário, os professores da Escola em suas ausências e impedimentos legais; ● Promover o nivelamento de Língua Portuguesa e Mate; Parágrafo único - As atividades de trabalho pedagógico de que trata o inciso V deste artigo, poderão ser utilizadas para ações formativas, conforme regulamentação específica. 2- COMPETÊNCIAS NECESSÁRIAS PARA DESEMPENHAR AS ATRIBUIÇÕES (Caso exercer mais de uma função, você deverá registrar as
  • 3. competências e habilidades necessárias separadamente) Busca conhecer os alunos em sua individualidade (Eletivas, interesses, dificuldades e potencialidades.) Mostra-se aberto a ouvir e apoia os alunos em seu processo de formação pessoal, acadêmica e profissional (por exemplo: dúvidas da disciplina, aspectos pessoais, Eletivas). Utiliza práticas de ensino-aprendizagem que facilitam a aprendizagem pelo aluno (apresenta o conhecimento com clareza). Realiza avaliação coerentes com o que foi trabalhado nas aulas (provas, trabalhos, nível de exigência na correção). Participa frequentemente de cursos de formação a fim de aprimorar o exercício de sua função (temas específicos à função ou ao Modelo Pedagógico e de Gestão do Programa Ensino Integral) Escuta abertamente as devolutivas recebidas e reavalia seus comportamentos e práticas. Elabora planejamento de suas ações de forma a contribuir para o alcance das metas do Plano de Ação da escola (identifica as necessidades de aprendizagem dos alunos e usa os instrumentos necessários: Programa de Ação, Guias de Aprendizagem e Planos de Aula). Revisa sua prática para atingir melhores resultados de aprendizagem. Mostra-se próximo e constrói vínculo positivo com os alunos e profissionais da escola estando disponível dentro e fora da sala de aula. Mostra-se disponível e orienta pais e/ou responsáveis sobre o desempenho escolar dos alunos, incentivando sua participação como corresponsáveis. Disposição para testar novas práticas e atividades de modo a desenvolver o aluno (organização da sala de aula, forma de avaliação, novas estratégias de ensino como debates, grupos colaborativos). Pondera suas colocações tendo em vista o contexto (avalia o que é viável ou não dentro da realidade dos alunos e da escola, leva em consideração o momento mais adequado). Compartilha as boas práticas adotadas por ele e outros professores junto a outros profissionais da escola (novas estratégias de ensino, ações de melhoria de aprendizagem, ações de apoio ao nivelamento etc.). Documenta as boas práticas adotadas, possibilitando o seu compartilhamento (experiências e ferramentas).
  • 4. PREMISSAS COMPETÊNCIAS PROTAGONISMO 1.PROTAGONISMO: Promove o protagonismo juvenil, ajudando a formar pessoas autônomas, solidárias e competentes, sendo protagonista em sua própria atuação. Respeito à individualidade ● Buscar conhecer os alunos em sua individualidade (interesses, dificuldades e potencialidades). ● Promover um ambiente de respeito às diferenças individuais dos alunos e dos profissionais da escola (por exemplo: diferenças de personalidade, gênero, orientação sexual, raciais, socioeconômicas, religiosas). Promoção do Protagonismo Juvenil ● Promover práticas que potencializam a realização dos Projetos de Vida dos alunos. ● Propiciar o espaço para que o aluno seja o sujeito principal da ação (por exemplo: propostas de atividades da disciplina, gestão de sua aprendizagem, acompanhamento dos Guias de Aprendizagem etc.). ● Mostrar-se aberto a ouvir e apoiar os alunos em seu processo de formação pessoal, acadêmica e profissional (por exemplo: dúvidas da disciplina, aspectos pessoais, Projetos de Vida).
  • 5. Protagonismo Sênior ● Refletir sobre o meu propósito de atuação, relacionando-o ao meu papel como professora. ● Atuar como modelo a ser seguido pelos alunos e profissionais da escola. FORMAÇÃO CONTINUADA 2.DOMÍNIO DO CONHECIMENTO E CONTEXTUALIZAÇÃO: Domínio de sua área de conhecimento, sendo capaz de comunicá-la e contextualizá-la, relacionando-a à realidade do aluno, à prática, às disciplinas da Base Nacional Comum, à parte diversificada e aos Projetos de Vida. Domínio do conhecimento ● Demonstrar domínio do Currículo do Estado de São Paulo e da BNCC na disciplina. ● Conhecer os princípios do Currículo do Estado de São Paulo e da BNCC e sua relação com o Programa Ensino Integral. ● Dominar o uso dos instrumentos de apoio ao ensino e gestão de suas atividades (computadores, projetor interativo, notebook, planilhas, documentos digitais etc.). Didática ● Utilizar práticas de ensino-aprendizagem que facilitam a aprendizagem pelo aluno (apresentar o conhecimento com clareza). ● Realizar avaliações coerentes com o que foi trabalhado nas aulas (provas, trabalhos, nível de exigência na correção). Contextualização
  • 6. ● Conseguir relacionar os conceitos da disciplina à realidade prática (contexto do aluno). ● Explorar as disciplinas da Parte Diversificada como forma de aprofundar o entendimento dos conceitos do Currículo. ● Relacionar o conteúdo da disciplina com o de outras disciplinas da Base Nacional Comum. 3.DISPOSIÇÃO AO AUTODESENVOLVIMENTO CONTÍNUO: Busca contínua da aprendizagem e do desenvolvimento como pessoa e profissional, apresentando predisposição para reavaliar suas práticas, tecnologias, ferramentas e formas de pensar. Formação contínua ● Participar frequentemente de cursos de formação a fim de aprimorar o exercício da função (temas específicos à função ou ao Modelo Pedagógico e de Gestão do Programa Ensino Integral). ● Buscar proativamente aprendizados adicionais para sua prática (Horas de Trabalho Pedagógico Buscar conhecer os alunos em sua individualidade (Projeto de Vida, interesses, dificuldades e potencialidades). Devolutivas ● Buscar a devolutiva da sua atuação com os alunos, professores, coordenadores e gestores para se desenvolver (conversas dentro e fora da sala de aula, análise crítica dos resultados das avaliações aplicadas de sua disciplina etc.).
  • 7. Disposição para mudança ● Escutar abertamente as devolutivas recebidas e reavaliar seus comportamentos e práticas. ● Conseguir colocar em prática os aprendizados adquiridos nas formações. EXCELÊNCIA EM GESTÃO 4.COMPROMETIMENTO COM O PROCESSO E RESULTADO: Demonstra determinação para planejar, executar e rever ações, de forma a atingir os resultados planejados. Planejamento ● Estar em consonância minhas ações com as metas do Plano de Ação da Escola, revendo e reorganizando sempre que necessário. ● Executar as ações planejadas no meu Programa de Ação. CORRESPONSABILIDADE 5.RELACIONAMENTO E CORRESPONSABILIDADE: Desenvolve relacionamentos positivos com alunos, professores, funcionários, direção, pais e responsáveis e atua de forma corresponsável, tendo em vista o desenvolvimento dos alunos e dos profissionais da escola. Relacionamento e colaboração ● Mostrar-se próximo e construir vínculo positivo com os alunos e profissionais da Escola, estando disponível dentro e fora da sala de aula. ● Ser capaz de ouvir e valorizar outras pessoas. ● Colaborar com os outros profissionais da escola no dia a dia (apoiar e oferecer ajuda). Corresponsabilidade
  • 8. ● Buscar construir projetos pedagógicos em conjunto com alunos e outros professores. ● Orientar pais e responsáveis sobre o desempenho escolar dos alunos, incentivando sua participação como corresponsáveis. ● Apoiar o trabalho e a formação dos demais profissionais da Escola, tendo em vista melhorar os resultados conjuntos (Horas de Trabalho Pedagógico Coletivo, conversas individuais etc.). ● Mostrar-se disponívele orientar pais e responsáveis sobre o desempenho escolar dos alunos, incentivando sua participação como corresponsáveis. REPLICABILIDADE 6.SOLUÇÃO E CRIATIVIDADE: Tem visão crítica e foca em solucionar os problemas que identifica, criando caminhos alternativos sempre que necessário. ● Ter visão crítica, sendo capaz de identificar avanços e pontos de melhoria. ● Ponderar as colocações, tendo em vista o contexto (avaliar o que é viável ou não dentro da realidade dos alunos e da escola; levar em consideração o momento mais adequado). ● Quando identificar um ponto de melhoria, propor e implementar ações para melhorar os resultados. ● Disposição para testar novas práticas e atividades de modo a desenvolver o aluno
  • 9. (organização da sala de aula, forma de avaliação, novas estratégias de ensino como debates, grupos colaborativos). ● Ao identificar um problema que não pode ser solucionado por vias comuns, ser capaz de criar soluções alternativas. 7.DIFUSÃO E MULTIPLICAÇÃO: Difunde e compartilha boas práticas, considerando a própria atividade como parte integrante de uma rede. ● Documentar as boas práticas adotadas, possibilitando o seu compartilhamento (experiências e ferramentas). ● Compartilhar as boas práticas adotadas por mim e outros professores junto a outros profissionais da escola (novas estratégias de ensino, ações de melhoria de aprendizagem, ações de apoio ao nivelamento etc.). ● Disseminar as boas práticas adotadas na escola com professores de outras escolas. ● Difundir positivamente o Programa Ensino Integral, sendo um embaixador para a rede e a comunidade.
  • 10. 3– Prioridades, Causas, Resultado Esperado e Descrição da Atividade na Função e Premissas. IDEB da escola 2021: Meta simulada do IDEB da Escola para 2021: 4,7 PRIORIDADES DA ESCOLA Protagonismo: atribuir tarefas aos membros do grêmio nas ações coletivas a serem realizadas na escola; apoiar e apadrinhar os clubes juvenis como estratégia de estímulo às atitudes protagonistas; realizar formações para os líderes de turma; utilizar instrumentos para organizar os resultados obtidos e acompanhar a evolução dos estudantes; adoção de processo estruturado de nivelamento a partir de um diagnóstico de entrada; articular o acompanhamento em tutoria com o desempenho acadêmico e com o projeto de vida dos estudantes. Formação Continuada: cumprimento do horário reservado para estudo e planejamento, pelo corpo docente; realização de reuniões CAUSAS RESULTADO ESPERADO Protagonismo: 100% do envolvimento do grêmio nas ações da escola; 100% dos estudantes nos clubes juvenis; 100% da atuação dos lideres de turma; 100% do plano de nivelamento concluído; 15% crescimento da média geralda escola na avaliação de habilidades; 100% de estudantes tutorados. Formação Continuada: 100% dos profissionais envolvidos nos cursos da Efape; 100% dos profissionais em formação individual acadêmica; 100% dos professores em formação coletiva na unidade escolar. Excelência em Gestão: 100% de monitoramento das avaliações na plataforma Caed e avaliações internas. Corresponsabilidade: 100% de cumprimento das metas do plano de ação; 100% do cumprimento dos DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE NA FUNÇÃO ✔ Utilizar instrumentos para organizar os resultados obtidos e acompanhar a evolução dos estudantes; ✔ Articular os conteúdos da parte diversificada nas principais necessidades de reforço da BNCC ✔ Orientação de estudos e avaliação mensal como rotina escolar; ✔ Adoção de processo estruturado de nivelamento a partir de um diagnóstico de entrada; ✔ Fomentar práticas que estimulem o desenvolvimento do Projeto de Vida dos estudantes; ✔ Articular o acompanhamento em tutoria com o desempenho acadêmico e com o projeto de vida dos estudantes; ✔ Apoiar os clubes juvenis como estratégia de estímulo às atitudes protagonistas;
  • 11. de planejamento das ações de maneira articulada entre as áreas pedagógica e de gestão. Excelência em gestão: orientação de estudo e avaliação mensal como rotina escolar; desenvolver estratégias para articulação dos conteúdos da base nacional comum com a parte diversificada; desenvolver estratégias para garantir melhorias nos índices de aprendizado; criar instrumentos de avaliação para acompanhamento e monitoramento na execução das ações. Corresponsabilidade: aplicação das práticas pedagógicas e dos princípios da escola integral; realização de reuniões de planejamento das ações de maneira articulada entre as áreas pedagógica e de gestão; realização de reuniões e encontros com toda a equipe escolar para alinhamento e aplicação dos instrumentos próprios do modelo da escola integral. Replicabilidade: promover eventos com a presença dos prazos estabelecidos. Replicabilidade: 100% de replicabilidade das práticas exitosas. Desempenho em Língua Portuguesa: Passar de 12,5% para 0% os alunos no abaixo do básico em Língua Portuguesa. Desempenho em Matemática: Passar de 31,3 % para 0 % os alunos no abaixo do básico em Matemática Fluxo: 0% do índice de abandono; <10% índice de faltas anual. ✔ Estimular a organização de eventos para a apresentação das atividades protagonistas dos estudantes a toda comunidade; ✔ Cumprimento do horário reservado para estudo e planejamento pelo corpo docente; ✔ Reuniões de planejamento das ações de maneira articulada entre as áreas pedagógicas e de gestão; ✔ Criar instrumentos de avaliação para acompanhamento e monitoramento na execução das ações; ✔ Promover estratégias para estimular a participação dos pais/responsáveis na rotina da escola; Desenvolvimento de estratégias para divulgação e compartilhamento das boas práticas.
  • 12. parceiros e da comunidade; assegurar estratégias para estimular a participação dos pais/responsáveis na rotina da escola; desenvolvimento de estratégias para divulgação e compartilhamento das boas práticas. Desempenho em Língua Portuguesa: plano de recuperação, reforço e aprofundamento; semana SEI; projetos interdisciplinares; aulas compartilhadas; utilização de metodologias ativas. Desempenho em Matemática: plano de recuperação, reforço e aprofundamento; semana SEI; projetos interdisciplinares; aulas compartilhadas; utilização de metodologias ativas. Fluxo: busca ativa, tutoria, monitoramento da frequência quinzenalmente.
  • 13. ASPECTOS SUA AÇÃO PROTAGONISMO 1- Protagonismo Respeito à individualidade Ação: Conhecer os estudantes e seus projetos de vida durante as aulas regulares, e encontro de tutoria individual e coletiva e nas atividades da Eletivas. Evidência: Registros de acompanhamento de tutoria e trabalhos realizados nas Eletivas e atividades práticas. Promoção do Protagonismo Juvenil Ação: Fazer atividades em grupo onde os estudantes sejam protagonistas da sua aprendizagem. E execução de aulas invertidas e trabalhos colaborativos em duplas ou grupos. Evidência: Registro da execução das atividades por fotos e Grupo de WhatsApp Boas Práticas.
  • 14. Protagonismo Sênior Ação: Aplicação de aulas dinâmicas com estratégias diferenciadas, com uso de ferramentas tecnológicas; atividades de simulados de vestibulares; sites educacionais. Apoiar sempre que necessário, como por exemplo, participação em reunião, palestras, encontros, atividades gerais de acordo com a agenda escolar.Com a Equipe Gestora colaborando e ajudando sempre que solicitado. Evidência: Registro por meio de fotos da elaboração e execução das atividades. Grupo de WhatsApp Boas Práticas.
  • 15. ASPECTOS SUA AÇÃO FORMAÇÃO CONTINUADA 2- Domínio do conhecimento e contextualização Domínio do Conhecimento Ação: Realizar aulas com diferentes recursos midiáticos. Explorar diferentes websites educacionais e ferramentas digitais para elaborar atividades diferenciadas como: https://www.youtube.com/watch?v=vg-sBmIaa8w https://www.youtube.com/watch?v=Jv__qw-LfN4 https://www.youtube.com/watch?v=T355v2v0SK8 Demonstrar domínio do Currículo do Estado de São Paulo/Novo Ensino Médio desenvolver habilidades previstas na guia de aprendizagem. Evidência: Registro por meio de fotos da elaboração e execução das atividades. Guia de aprendizagem e observação de aula. Didática Ação: Realizar as aulas utilizando as metodologias ativas, tais como sala de aula invertida, rotação das estações e simuladores. Atividades diferenciadas para alunos como simulados de vestibulares. Utilizar práticas de ensino e da aprendizagem que oportunize uma aprendizagem significativa. Evidência: Registro por meio de fotos da elaboração e execução das atividades práticas.
  • 16. Contextualização Ação: Elaborar aulas diferenciadas utilizando os diferentes espaços da escola. Conseguir relacionar os conceitos da disciplina a realidade prática (contexto do aluno, projeto de vida,etc.); Explorar as disciplinas da parte diversificadas como forma de aprofundar o entendimento dos conceitos do currículo . Relacionar o conteúdo da disciplina com o de outras disciplinas da Base Nacional Comum. Evidência: Registro por meio de fotos da elaboração e execução das atividades práticas no laboratório.
  • 17. ASPECTOS SUA AÇÃO FORMAÇÃO CONTINUAD A 3- Disposição ao auto- desenvolvimento contínuo Formação contínua Ação: Participar de cursos de formação oferecidos pela EFAPE ou outras instituições. Evidência: Registro dos certificados de conclusão.Participação dos ATPCG e ATPCA. Devolutivas Ação: Buscar devolutiva da sua atuação e professores da área e PCA e se desenvolver, a partir de indicadores de resultado em sua disciplina. Evidência: Registro de documentos.Devolutiva da Área. Disposição para mudança Ação: A partir das devolutivas e orientações da gestão, reavaliar a minha atuação frente às demandas e alinhamento e dialogar sobre as mudanças necessárias, a fim de aperfeiçoar a prática pedagógica. Evidência: Observação de aulas.
  • 18. ASPECTOS SUA AÇÃO EXCELÊNCIA EM GESTÃO 4- Comprometiment o com o processo e resultado Planejamento Ação: Preparar aulas com foco no plano de ação da escola, nos materiais de apoio, Currículo de SP e São Paulo faz Escola. Executar as ações, revisando-as e readequando-as sempre que necessário. Evidência: Registro por meio de fotos da elaboração e execução das atividades. Preparação de guias de aprendizagens, Nivelamento. Execução Ação: Realizar as ações planejadas utilizando estratégias de gestão de sala de aula garantindo a aprendizagem dos alunos. Evidência: Os alunos são informados da habilidade, conteúdo, objetivo e metodologia. Reavaliação Ação: Reavaliar constantemente as ações planejadas a partir da execução das ações previstas e dos resultados observados, replanejando sempre que necessário. Evidência: Guia de aprendizagem e preparação de aulas.
  • 19. ASPECTOS SUA AÇÃO CORRESPONSABILIDADE 5- Relacionamento e Corresponsabilidade Relacionamento e Colaboração Ação: Ser acessível. Estar disponível. Mostrar-se próximo e construir vínculo positivo com os alunos e tutorados e os profissionais da escola. Ouvir e valorizar outras pessoas. Colaborar com os outros profissionais da escola no dia a dia (apoiar e oferecer ajuda) Evidência: Registro por meio de fotos da elaboração e execução das atividades tutorias. Corresponsabilidade Ação: Desenvolver atividades de Nivelamento em conjunto com outros professores da área. Elaborar atividades dinâmicas e diferenciadas como trabalhos em grupos. Contribuindo para a melhoria no desempenho dos meus alunos tutorados, através de conversas/orientações acadêmicas e acompanhamento. Através dos projetos da escola de tempo integral e orientar sempre que possível, pais e responsáveis sobre a aprendizagem dos alunos. Evidência: Atas e Nivelamento.
  • 20. ASPECTOS SUA AÇÃO REPLICABILIDADE 6- Solução e Criatividade Visão crítica Ação: Analisar criticamente os dados das plataformas digitais e identificar as potencialidades e fragilidades. Identificar avanços e pontos de melhoria das atividades propostas Evidência: PIAF. Foco em solução Ação: Identificar um ponto de melhoria, propor e implementar ações para melhorar os resultados junto aos alunos, criando espaços colaborativos com foco na solução proposta por ações protagonistas. Evidência: Atas de ATPCG, ATPCA e grupos de WhatsApp. Criatividade Ação: Desenvolver práticas educativas visando o melhor desenvolvimento do estudante. Implementar novas metodologias, e estratégias de ensino que permitam um ensino de qualidade. Realizar uma divisão de grupos de alunos com diferentes níveis para realização de atividades diferenciadas. Evidência: Incentivo a formação de grupos de estudo.
  • 21. ASPECTOS SUA AÇÃO REPLICABILIDADE 7- Difusão e Multiplicação Registro de boas práticas Ação: Documentar as boas práticas para viabilizar seu compartilhamento por meio de fotos e vídeos. Evidência: Atas de Reunião de ATPCG e ATPCA; grupo de WhatsApp Boas Práticas. Difusão Ação: Compartilhar com os demais professores, as boas práticas realizadas (novas estratégias de ensino, ações de melhoria de aprendizagem, etc). Evidência: Grupo de WhatsApp Boas Práticas e caderno pessoal de estudos. Multiplicação Ação: Disseminar as boas práticas adotadas na escola com professores de outras escolas. Evidência: Compartilhar em grupos de WhatsApp da escola.
  • 22. PCG/PCA: Lilian Andrade Marques Adriana França De Souza Carreira DIRETOR DE ESCOLA: Gilvana Fernandes da Silva SUPERVISOR DE ENSINO: Célia Regina Teixeira Marcozo DATA DA ELABORAÇÃO: 31/05/22 DATA DA REVISÃO: