SlideShare uma empresa Scribd logo
AUTOENCONTRO
o ser humano
diante de si
Capitulo I
Alírio de
Cerqueira
Filho
Auto Encontro: Permite Religar
2 estruturas dentro
psiquismo
Essência
Divina
Self, Eu profundo,
Ser Essencial
É o nosso lado
amoroso, bom e
belo.
Bondade,
fraternidade, ética,
justiça, tolerância,
amizade, derivados
do AMOR
Ego
É a camada de
ignorância que
envolve o ser
essencial
Negatividade do
Ego = Desamor
Máscaras do Ego=
Pseudoamor
O que é o Ego?
É uma energia densa formada
de ignorância que envolve a
nossa Essência Divina.
O Ego em si mesmo não é
negativo, é simplesmente
ignorância a ser gradativamente
transformada, em nós, por meio
do processo do
AUTOENVONTRO...
Negatividades do
Ego
• Ausência do AMOR
• Ódio, Egoísmo, Orgulho,
Revolta, Raiva, Mágoa,
ressentimento, depressão,
ansiedade, medo, ciúme,
pânico, violência.
Máscaras do Ego
• As máscaras originam-se
do pseudoamor.
Instrumentos de defesa e
fuga.
• Euforia, autopiedade,
perfeccionismo,
pseudoperdão, martírio,
puritanismo.
Filho Pródigo
Lucas, 15:11 a
32
• Representa as Negatividades do
Ego.Filho Pródigo
• Representa as Máscaras do Ego.
Filho Mais
Velho
• Tem aqui duas conotações:
• O próprio ser Essencial e Deus
nosso Pai Criador.
PAI
Filho Pródigo
Filho Pródigo
Sentindo, porém, necessidade de
vivenciar outras experiências, à
distância do lar, o caçula da
família comunica ao pai este
desejo e solicita-lhe a parte da
herança que lhe cabia. O pai
não só lhe atende o pedido,
como demonstra compreender
ser um acontecimento natural.
Divide a herança entre os filhos,
de forma justa, não interpondo
obstáculo à manifestação do
livre-arbítrio dos seus herdeiros.
VINICIUS (Pedro Camargo).
Nas pegadas do Mestre. Item: O pródigo e o egoísta.
O texto evangélico informa
que “o filho mais novo,
ajuntando tudo, partiu
para uma terra longínqua”,
isto é, manteve-se distante
da proteção paterna,
conduzindo a existência
na forma que lhe aprazia,
segundo os critérios
estabelecidos pela vida
material.
Filho Pródigo
VINICIUS (Pedro Camargo).
Nas pegadas do Mestre. Item: O pródigo e o egoísta.
O desregramento da
conduta produziu-lhe
grande sofrimento. “[...]
Empobrecido e
arruinado, faminto e
roto, espiritual e
materialmente, acaba
reconhecendo-se o único
culpado de tamanha
desventura, o único
responsável pela crítica
situação em que se vê.”
Filho Pródigo
VINICIUS (Pedro Camargo).
Nas pegadas do Mestre. Item: O pródigo e o egoísta.
Arrependendo-se dos erros
cometidos, o jovem toma,
então, a decisão de
retornar à casa paterna.
A disposição para se
reajustar perante a lei
divina é o primeiro sinal
de transformação moral
que, em geral, atinge os
que se transviaram ao
longo da caminhada
evolutiva.
Filho Pródigo
VINICIUS (Pedro Camargo).
Nas pegadas do Mestre. Item: O pródigo e o egoísta.
O conhecimento espírita nos faz ver, neste texto
do Evangelho, o momento preciso em que o
Espírito, cansado de sofrer, busca o amor
celestial, reconhecendo-lhe a grandeza.
Este momento está representado na expressão
“cair em si.” É instante de grande valor, pois
indica que a criatura humana toma
consciência do efetivo estado de evolução
espiritual em que se encontra.
Filho Pródigo
O filho mais velho ilustra, na história
contada por Jesus, o exemplo do
egoísmo.
O egoísta insula-se de todos pela influência
de seus próprios pensamentos. É
orgulhoso, é sectário. Separa-se dos
demais porque se julga perfeito. Jacta-
se intimamente em não alimentar
vícios, mas nenhuma virtude, além da
abstenção do mal, nele se descobre. É
um cristalizado: não suporta as
consequências dos desvarios, mas não
goza dos prazeres da virtude. Sua
conversão é mais difícil que a de
qualquer outra espécie de pecadores. A
presunção oblitera-lhe o entendimento,
ofusca-lhe as ideias. Imaginando-se às
portas do céu, dista ainda dele um
abismo. Supõe-se um iluminado, e não
passa de um cego.
Filho Pródigo
VINICIUS (Pedro Camargo).
Nas pegadas do Mestre. Item: O pródigo e o egoísta.
Mas, era justo alegrarmo-nos
e regozijarmo-nos, porque
este é teu irmão que estava
morto e reviveu, tinha-se
perdido e foi achado.
Lucas 15:25-32
Filho Pródigo
Em nosso processo de desenvolvimento:
- ora nos identificamos com as negatividades do Ego
(desamor),
- ora com as máscaras do Ego (pseudoamor).
Objetivo da vida:
É nos identificarmos com a nossa própria Essência Divina,
desidentificando-nos do Ego.
A pessoa que usa as máscaras se
acha cumpr i dor a das obrigações,
acr edi t a-se ser mel hor do que é…
PURITANISMO
MÁSCARA
• Exige de si mesmo, e
dos demais. Tende a
dar ênfase muito
grande as questões
sexuais, como algo
pecaminoso,
impuro.
O QUE É
• É a pura
compensação por
desejos sexuais
reprimidos, que a
pessoa consciente ou
inconscientemente
se recusa a aceitar.
FANATISMO
MÁSCARA
• Excesso de
devotamento a uma
causa ou idéia.
O QUE É
• Resultado da
insegurança interior,
sobre a veracidade
daquilo em que
pensa acreditar.
VITIMIZAÇÃO
MÁSCARA 0 QUE É
• A autopiedade surge como um
movimento de compensação
ao profundo sentimento de
culpa e autopunição que a
caracteriza.
• Acha-se indigna do amor,
devendo ser punida pelos
erros e, colocando-se de
coitadinha para conseguir
migalhas de atenção para si.
• Apresenta um
sentimento de
autopiedade muito
grande. Coloca-se
de coitada,
necessitando o
auxilio dos outros.
MARTÍRIO
MÁSCARA
• Mártir: faz papél de
bonzinho, está sempre
disposto a “sacrificar-
se” para “ajudar”os
outros.
• Não é capaz de dizer
NÃO – Diz SIM para
tudo e para TODOS.
O QUE É
• O mártir bonzinho é
apenas um individuo
buscando compensar os
sentimentos negativos
que detém, e por se sentir
inferior aos demais,
procura disfarça-los
fazendo tudo para os
outros, para com isso ser
aceito e querido por eles.
PERFECCIONISMO
MÁSCARA
• A pessoa procura fazer
tudo certinho, sem o
mínimo erro. Exige essa
perfeição de si mesma
e das outras pessoas.
• Quando algo sai
errado, NÃO aceita o
erro e culpa-se e pune-
se por isso.
0 QUE É
• Não aceita que
estamos em busca do
aperfeiçoamento.
• Torna-se alguém
INFLEXIVEL, não
aceitando os erros seus
e dos outros, como
experiências geradoras
de aprendizado.
EUFORIA
MÁSCARA
• Utilizada para compensar
sentimentos de tristeza e
depressão. Para mascarar
utiliza-se o álcool, as
drogas, festas, compras,
sexo, etc.
• Dizem que lhes dão
ALEGRIA tirando-as da
depressão.
O QUE É
• Mas, se observarmos
atentamente, veremos
que essa ALEGRIA é
FALSA, é apenas EUFORIA,
pois cessado o efeito do
álcool e das drogas, ou
terminada a festa, ou as
compras, elas voltam a
sentir uma depressão
maior que antes.
projeção
MÁSCARA
• Mecanismos de defesa que
leva o individuo a
interpretar os pensamentos,
sentimentos e as atitudes
de outras pessoas em
função das suas próprias
tendências.
O QUE É
Toda as vezes que o
individuo atuar através
de atitudes exageradas,
em qualquer área, estará
camuflando desejos
inconcientes opostos.
Há uma necessidade rm
combater no outro o que
gostaria de ocutar em si
mesmo.
RACIONALIZAÇÃO
MÁSCARA
• É um processo pelo qual
o individuo busca
justificar quaisquer
pensamentos,
sentimentos ou ações
que julgou inaceitáveis
mediante motivos justos
aparentes, que são mais
toleráveis do que os
verdadeiros.
O QUE É
• A pessoa não admite
que aquela ação que
ela quer realizar seja
errada, embora em
sua consciência isso
esteja bem claro.
IDENTIFICAÇÃO
MÁSCARA 0 QUE É
• A identificação é uma tentativa
do individuo em substituir o
vazio interior.
• É o mecanismo pelo
qual o individuo se
identifica com
valores observados
em outra pessoa e
que passam a ser
vistos como seus
valores.
• Ex. Idolos - heróis
DESLOCAMENTO
MÁSCARA
• É o mecanismo pelo
qual se desloca um
sentimento negativo
de uma pessoa ou
situação para outra
pessoa e situação.
O QUE É
• Ex. ódio alguem-quebrar
objetos
• Dificuldades com o chefe –
brigar com a família
NEGAÇÃO
MÁSCARA
• É a recusa em
reconhecer aquilo que
não se quer ver.
• Ex. negar os malefícios
do álcool e tabagismo.
0 QUE É
• Significa uma Imaturidade
psicológica.
Livro: Autodescobrimento
Joanna de Ângelis
Divaldo Pereira Franco
.
• (...) Potencial de valores. O ser
humano é a imagem do seu
criador, por possuir a mesma
essência imortal,
consequentemente os
preciosos dons e recursos que
levam à perfeição,
competindo-lhe unicamente
desenvolvê-los e aprimorá-
los(...) Quanto mais a pessoa se
autopenetra, mais descobre e
mais possibilidades tem de
conhecer-se. Essa conquista
leva ao infinito, porque vai até
o Deus interno que abre as
portas do entendimento do
Criador(..)
Livro: Filho de Deus – msg 10
Joanna de Ângelis
Divaldo Pereira Franco
.
• Possuis recursos
inimagináveis que estão em
germe em tua alma,
aguardando os teus
estímulos. (...) Possuis o
cristo interno, poderoso,
que é teu, mas o manténs
maietado, sem ensejar-lhe
ação. (...)
• Deixa-o expraiar-se através
de ti. Ele é harmonia. E tu
estás desequilibrando; é
amor, e tu és carência. É
claridade, e tu és sombra; é
vida, e tu te debates nos
grilhões da morte.
Às vezes, pergunto-me a mim mesmo
porque é tão difícil
O auto encontro...
Costumamos acreditar
que ser transparente
é simplesmente ser sincero,
não enganar os outros.
Mas ser transparente
é muito mais do que isso.
É ter coragem de se expor,
de ser frágil, de chorar,
de falar do que se sente...
Ser transparente
é desnudar a alma,
é deixar cair as máscaras,
baixar as armas, destruir muros...
Ser transparente
é permitir que a doçura aflore,
transborde...
Mas, infelizmente,
a maioria decide
não correr esse risco.
Preferimos a dureza da razão
à leveza reveladora
da fragilidade humana.
Preferimos o nó na garganta
às lágrimas que brotam da alma...
Preferimos nos perder numa procura
por respostas a simplesmente
Admitir que não sabemos nada
e que temos medo!
Por mais doloroso que seja
ter de construir uma máscara
que nos distancia cada vez mais
de quem realmente somos,
preferimos assim:
manter uma imagem que nos dê
a sensação de protecção.
E assim,
vamos nos afundando
em falsas palavras, atitudes,
em falsos sentimentos...
Com o passar dos anos,
um vazio frio e escuro
nos faz perceber
que já não sabemos dar
e nem pedir o que
de mais precioso
temos a compartilhar...
A doçura,
a compreensão
de que todos nós sofremos,
nos sentimos sós...
Uma saudade desesperada
de nós mesmos,
daquilo que pulsa
e grita dentro de nós,
mas que não temos
coragem de mostrar...
Porque aprendemos
que isso é ser fraco, é ser tolo,
é ser menos do que o outro!
Quando, na verdade,
agir com o coração, poupa a dor...
Sugiro que deixemos
explodir toda a doçura!
Que consigamos
não prender o choro,
não conter a gargalhada,
não esconder tanto o nosso medo,
não desejar parecer tão invencíveis!
Chega de tentar controlar tanto...
Responder tanto...
Competir tanto...
Tentamos simplesmente
viver, sentir e amar.
Auto encontro - O ser humano diante de si

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

ÓDIO na visão Espírita
ÓDIO na visão EspíritaÓDIO na visão Espírita
ÓDIO na visão Espírita
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Aborto na visão Espírita
Aborto na visão EspíritaAborto na visão Espírita
Aborto na visão Espírita
Sergio Lima Dias Junior
 
Causas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshareCausas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshare
Almir Silva
 
A verdadeira Pureza mãos não lavadas .
A verdadeira Pureza mãos não lavadas . A verdadeira Pureza mãos não lavadas .
A verdadeira Pureza mãos não lavadas .
Vanda Machado
 
Aula 1 mocidade espírita
Aula 1   mocidade espíritaAula 1   mocidade espírita
Aula 1 mocidade espírita
Fatoze
 
Moral cristã e caridade
Moral cristã e caridadeMoral cristã e caridade
Moral cristã e caridade
Marcel Jefferson Gonçalves
 
Primeira escola
Primeira escolaPrimeira escola
Primeira escola
Lorena Dias
 
Como vencer as más paixões
Como vencer as más paixõesComo vencer as más paixões
Como vencer as más paixões
Graça Maciel
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
home
 
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda... Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Tiburcio Santos
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
Divulgador do Espiritismo
 
Indulgencia
IndulgenciaIndulgencia
Família - Uma Visão Espiritual
Família - Uma Visão EspiritualFamília - Uma Visão Espiritual
Família - Uma Visão Espiritual
Ricardo Azevedo
 
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Grupo Espírita Cristão
 
A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)
A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)
A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)
RobertoAilton
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiososPalestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Divulgador do Espiritismo
 
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmoCapítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios OcultosEvangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
Antonino Silva
 
Livro dos Espiritos Q. 301 e 302 ESE cap.25 item 9, 10 e 11
Livro dos Espiritos Q. 301 e 302 ESE cap.25 item 9, 10 e 11Livro dos Espiritos Q. 301 e 302 ESE cap.25 item 9, 10 e 11
Livro dos Espiritos Q. 301 e 302 ESE cap.25 item 9, 10 e 11
Patricia Farias
 
Nos domínios da mediunidade aula17
Nos domínios da mediunidade aula17Nos domínios da mediunidade aula17
Nos domínios da mediunidade aula17
Leonardo Pereira
 

Mais procurados (20)

ÓDIO na visão Espírita
ÓDIO na visão EspíritaÓDIO na visão Espírita
ÓDIO na visão Espírita
 
Aborto na visão Espírita
Aborto na visão EspíritaAborto na visão Espírita
Aborto na visão Espírita
 
Causas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshareCausas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshare
 
A verdadeira Pureza mãos não lavadas .
A verdadeira Pureza mãos não lavadas . A verdadeira Pureza mãos não lavadas .
A verdadeira Pureza mãos não lavadas .
 
Aula 1 mocidade espírita
Aula 1   mocidade espíritaAula 1   mocidade espírita
Aula 1 mocidade espírita
 
Moral cristã e caridade
Moral cristã e caridadeMoral cristã e caridade
Moral cristã e caridade
 
Primeira escola
Primeira escolaPrimeira escola
Primeira escola
 
Como vencer as más paixões
Como vencer as más paixõesComo vencer as más paixões
Como vencer as más paixões
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
 
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda... Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
 
Indulgencia
IndulgenciaIndulgencia
Indulgencia
 
Família - Uma Visão Espiritual
Família - Uma Visão EspiritualFamília - Uma Visão Espiritual
Família - Uma Visão Espiritual
 
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
 
A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)
A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)
A lei de amor (ESE, Cap XI, item 8)
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiososPalestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
 
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmoCapítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
Capítulo XI do evangelho Segundo o Espiritismo Amar ao próximo como a si mesmo
 
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios OcultosEvangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
 
Livro dos Espiritos Q. 301 e 302 ESE cap.25 item 9, 10 e 11
Livro dos Espiritos Q. 301 e 302 ESE cap.25 item 9, 10 e 11Livro dos Espiritos Q. 301 e 302 ESE cap.25 item 9, 10 e 11
Livro dos Espiritos Q. 301 e 302 ESE cap.25 item 9, 10 e 11
 
Nos domínios da mediunidade aula17
Nos domínios da mediunidade aula17Nos domínios da mediunidade aula17
Nos domínios da mediunidade aula17
 

Destaque

As Negatividades e as Máscaras do Ego
As Negatividades e as Máscaras do Ego As Negatividades e as Máscaras do Ego
As Negatividades e as Máscaras do Ego Edna Costa
 
Palestra 35 nossas máscaras 1
Palestra 35 nossas máscaras 1Palestra 35 nossas máscaras 1
Palestra 35 nossas máscaras 1
Jose Ferreira Almeida Almeida
 
1 o ser humano (cap 01)
1 o ser humano (cap 01)1 o ser humano (cap 01)
1 o ser humano (cap 01)
Roberto2016
 
O ser humano
O ser humanoO ser humano
O ser humano
Aldenei Barros
 
Tirando as Máscaras - Retiro de Casais 2010
Tirando as Máscaras - Retiro de Casais 2010Tirando as Máscaras - Retiro de Casais 2010
Tirando as Máscaras - Retiro de Casais 2010
HaroldoMaranhao
 
Power point da Palestra "As Sombras e as Máscaras ocultas em cada um de nós"
Power point da Palestra "As Sombras e as Máscaras ocultas em cada um de nós"Power point da Palestra "As Sombras e as Máscaras ocultas em cada um de nós"
Power point da Palestra "As Sombras e as Máscaras ocultas em cada um de nós"
Tacio Aguiar
 
Ser humano
Ser humanoSer humano
Ser humano
humano20
 
8º ano o ser humano
8º ano o ser humano8º ano o ser humano
8º ano o ser humano
Eliando Oliveira
 
Trabalho de filosofia ser humano
Trabalho de filosofia   ser humanoTrabalho de filosofia   ser humano
Trabalho de filosofia ser humano
Matheus Chiquito
 
O Homem é Um Ser Social
O Homem é Um Ser SocialO Homem é Um Ser Social
O Homem é Um Ser Social
Patrícia Ventura
 
Slides EvoluçãO Humana
Slides   EvoluçãO HumanaSlides   EvoluçãO Humana
Slides EvoluçãO Humana
Moranguinho
 
Série contos 2010 (vampire)
Série contos 2010 (vampire)Série contos 2010 (vampire)
Série contos 2010 (vampire)
malkavianosrpg
 
Antologia Poética de Vinicius de Moraes
Antologia Poética de Vinicius de MoraesAntologia Poética de Vinicius de Moraes
Antologia Poética de Vinicius de Moraes
Cristiane Franz
 
Aprofundamento aula 5_interpretação_textos_poéticos
Aprofundamento aula 5_interpretação_textos_poéticosAprofundamento aula 5_interpretação_textos_poéticos
Aprofundamento aula 5_interpretação_textos_poéticos
Cooperativa do Saber
 
Máscaras
MáscarasMáscaras
Desfrutar a luz do espiritismo
Desfrutar a luz do espiritismoDesfrutar a luz do espiritismo
Desfrutar a luz do espiritismo
Graça Maciel
 
Programa do retiro do ministério da família feliz
Programa do retiro do ministério da família felizPrograma do retiro do ministério da família feliz
Programa do retiro do ministério da família feliz
Dr Odilon Silveira Campos
 
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidadeSeminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Graça Maciel
 
A parábola da rede
A parábola da rede A parábola da rede
A parábola da rede
dyhorrano
 
6º ano continuação arte na pré-história
6º ano  continuação arte na pré-história6º ano  continuação arte na pré-história
6º ano continuação arte na pré-história
ArtesElisa
 

Destaque (20)

As Negatividades e as Máscaras do Ego
As Negatividades e as Máscaras do Ego As Negatividades e as Máscaras do Ego
As Negatividades e as Máscaras do Ego
 
Palestra 35 nossas máscaras 1
Palestra 35 nossas máscaras 1Palestra 35 nossas máscaras 1
Palestra 35 nossas máscaras 1
 
1 o ser humano (cap 01)
1 o ser humano (cap 01)1 o ser humano (cap 01)
1 o ser humano (cap 01)
 
O ser humano
O ser humanoO ser humano
O ser humano
 
Tirando as Máscaras - Retiro de Casais 2010
Tirando as Máscaras - Retiro de Casais 2010Tirando as Máscaras - Retiro de Casais 2010
Tirando as Máscaras - Retiro de Casais 2010
 
Power point da Palestra "As Sombras e as Máscaras ocultas em cada um de nós"
Power point da Palestra "As Sombras e as Máscaras ocultas em cada um de nós"Power point da Palestra "As Sombras e as Máscaras ocultas em cada um de nós"
Power point da Palestra "As Sombras e as Máscaras ocultas em cada um de nós"
 
Ser humano
Ser humanoSer humano
Ser humano
 
8º ano o ser humano
8º ano o ser humano8º ano o ser humano
8º ano o ser humano
 
Trabalho de filosofia ser humano
Trabalho de filosofia   ser humanoTrabalho de filosofia   ser humano
Trabalho de filosofia ser humano
 
O Homem é Um Ser Social
O Homem é Um Ser SocialO Homem é Um Ser Social
O Homem é Um Ser Social
 
Slides EvoluçãO Humana
Slides   EvoluçãO HumanaSlides   EvoluçãO Humana
Slides EvoluçãO Humana
 
Série contos 2010 (vampire)
Série contos 2010 (vampire)Série contos 2010 (vampire)
Série contos 2010 (vampire)
 
Antologia Poética de Vinicius de Moraes
Antologia Poética de Vinicius de MoraesAntologia Poética de Vinicius de Moraes
Antologia Poética de Vinicius de Moraes
 
Aprofundamento aula 5_interpretação_textos_poéticos
Aprofundamento aula 5_interpretação_textos_poéticosAprofundamento aula 5_interpretação_textos_poéticos
Aprofundamento aula 5_interpretação_textos_poéticos
 
Máscaras
MáscarasMáscaras
Máscaras
 
Desfrutar a luz do espiritismo
Desfrutar a luz do espiritismoDesfrutar a luz do espiritismo
Desfrutar a luz do espiritismo
 
Programa do retiro do ministério da família feliz
Programa do retiro do ministério da família felizPrograma do retiro do ministério da família feliz
Programa do retiro do ministério da família feliz
 
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidadeSeminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
 
A parábola da rede
A parábola da rede A parábola da rede
A parábola da rede
 
6º ano continuação arte na pré-história
6º ano  continuação arte na pré-história6º ano  continuação arte na pré-história
6º ano continuação arte na pré-história
 

Semelhante a Auto encontro - O ser humano diante de si

Educacao sentimento
Educacao sentimentoEducacao sentimento
Educacao sentimento
Lisete B.
 
Escutando Sentimentos "O Seminário"
Escutando Sentimentos "O Seminário"Escutando Sentimentos "O Seminário"
Escutando Sentimentos "O Seminário"
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).
Leonardo Pereira
 
Conhecendo a ti mesmo!(Leonardo Pereira).
Conhecendo a ti mesmo!(Leonardo Pereira). Conhecendo a ti mesmo!(Leonardo Pereira).
Conhecendo a ti mesmo!(Leonardo Pereira).
Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06
Leonardo Pereira
 
aautoestima_Anderson.pdf
aautoestima_Anderson.pdfaautoestima_Anderson.pdf
aautoestima_Anderson.pdf
Telma Lima
 
A autoestima
A autoestimaA autoestima
A autoestima
Anderson Santos
 
Auto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpaAuto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpa
Lisete B.
 
ESTUDANDO A ARROGÂNCIA.pptx
ESTUDANDO A ARROGÂNCIA.pptxESTUDANDO A ARROGÂNCIA.pptx
ESTUDANDO A ARROGÂNCIA.pptx
ssuser9b8021
 
Causas da obsessão pedro vieira
Causas da obsessão   pedro vieiraCausas da obsessão   pedro vieira
Causas da obsessão pedro vieira
Francisco de Morais
 
Autodescobrimento2.pdf
Autodescobrimento2.pdfAutodescobrimento2.pdf
Autodescobrimento2.pdf
Telma Lima
 
Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011   auto-obsessaoExposicao 28 junho 2011   auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
caminhodaluz41
 
Arrogância.pptx
Arrogância.pptxArrogância.pptx
Arrogância.pptx
M.R.L
 
Autodescobrimento
AutodescobrimentoAutodescobrimento
Autodescobrimento
Marilice Passos
 
Auto Conhecer-se !
Auto Conhecer-se !Auto Conhecer-se !
Conhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhor
Conhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhorConhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhor
Conhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhor
Adão Salles
 
NIVEIS DE CONSCIENCIA HUMANA pptx
NIVEIS DE CONSCIENCIA HUMANA pptxNIVEIS DE CONSCIENCIA HUMANA pptx
NIVEIS DE CONSCIENCIA HUMANA pptx
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
O mal estar na civilização
O mal estar na civilizaçãoO mal estar na civilização
O mal estar na civilização
Jorge Miklos
 
Pw 195 aula intencionalidade negativa dh2020
Pw 195 aula intencionalidade negativa dh2020Pw 195 aula intencionalidade negativa dh2020
Pw 195 aula intencionalidade negativa dh2020
Daniela Hemesath
 
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanasDores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
Eduardo Ottonelli Pithan
 

Semelhante a Auto encontro - O ser humano diante de si (20)

Educacao sentimento
Educacao sentimentoEducacao sentimento
Educacao sentimento
 
Escutando Sentimentos "O Seminário"
Escutando Sentimentos "O Seminário"Escutando Sentimentos "O Seminário"
Escutando Sentimentos "O Seminário"
 
Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).
 
Conhecendo a ti mesmo!(Leonardo Pereira).
Conhecendo a ti mesmo!(Leonardo Pereira). Conhecendo a ti mesmo!(Leonardo Pereira).
Conhecendo a ti mesmo!(Leonardo Pereira).
 
Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06
 
aautoestima_Anderson.pdf
aautoestima_Anderson.pdfaautoestima_Anderson.pdf
aautoestima_Anderson.pdf
 
A autoestima
A autoestimaA autoestima
A autoestima
 
Auto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpaAuto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpa
 
ESTUDANDO A ARROGÂNCIA.pptx
ESTUDANDO A ARROGÂNCIA.pptxESTUDANDO A ARROGÂNCIA.pptx
ESTUDANDO A ARROGÂNCIA.pptx
 
Causas da obsessão pedro vieira
Causas da obsessão   pedro vieiraCausas da obsessão   pedro vieira
Causas da obsessão pedro vieira
 
Autodescobrimento2.pdf
Autodescobrimento2.pdfAutodescobrimento2.pdf
Autodescobrimento2.pdf
 
Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011   auto-obsessaoExposicao 28 junho 2011   auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
 
Arrogância.pptx
Arrogância.pptxArrogância.pptx
Arrogância.pptx
 
Autodescobrimento
AutodescobrimentoAutodescobrimento
Autodescobrimento
 
Auto Conhecer-se !
Auto Conhecer-se !Auto Conhecer-se !
Auto Conhecer-se !
 
Conhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhor
Conhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhorConhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhor
Conhece-te a Ti mesmo e relacione-se melhor
 
NIVEIS DE CONSCIENCIA HUMANA pptx
NIVEIS DE CONSCIENCIA HUMANA pptxNIVEIS DE CONSCIENCIA HUMANA pptx
NIVEIS DE CONSCIENCIA HUMANA pptx
 
O mal estar na civilização
O mal estar na civilizaçãoO mal estar na civilização
O mal estar na civilização
 
Pw 195 aula intencionalidade negativa dh2020
Pw 195 aula intencionalidade negativa dh2020Pw 195 aula intencionalidade negativa dh2020
Pw 195 aula intencionalidade negativa dh2020
 
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanasDores da Alma, a psicologia das dores humanas
Dores da Alma, a psicologia das dores humanas
 

Mais de Lisete B.

Porque melindramos
Porque melindramos Porque melindramos
Porque melindramos
Lisete B.
 
Suicidio na visão espirita
Suicidio  na visão espiritaSuicidio  na visão espirita
Suicidio na visão espirita
Lisete B.
 
Anjo da guarda
Anjo da guardaAnjo da guarda
Anjo da guarda
Lisete B.
 
Problemas do mundo
Problemas do mundoProblemas do mundo
Problemas do mundo
Lisete B.
 
Reencarnação Existe?
Reencarnação Existe?Reencarnação Existe?
Reencarnação Existe?
Lisete B.
 
Gratidao
Gratidao  Gratidao
Gratidao
Lisete B.
 
Por que comigo
Por que comigoPor que comigo
Por que comigo
Lisete B.
 
A intolerancia em nossas vidas
A intolerancia em nossas vidasA intolerancia em nossas vidas
A intolerancia em nossas vidas
Lisete B.
 
Conhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmoConhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmo
Lisete B.
 
Para que serve a dor
Para que serve a dorPara que serve a dor
Para que serve a dor
Lisete B.
 
Influencias espirituais
Influencias espirituaisInfluencias espirituais
Influencias espirituais
Lisete B.
 
Vida a dois - visão espirita
Vida a dois - visão espiritaVida a dois - visão espirita
Vida a dois - visão espirita
Lisete B.
 
Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita
Lisete B.
 
As curas de jesus
As curas de jesusAs curas de jesus
As curas de jesus
Lisete B.
 
Raiva
RaivaRaiva
Raiva
Lisete B.
 
Egoismo
EgoismoEgoismo
Egoismo
Lisete B.
 
Missão dos pais
Missão dos paisMissão dos pais
Missão dos pais
Lisete B.
 
Casamento na visão espirita
Casamento na visão espiritaCasamento na visão espirita
Casamento na visão espirita
Lisete B.
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
Lisete B.
 
Achamos que sabemos.ppszt
Achamos que sabemos.ppsztAchamos que sabemos.ppszt
Achamos que sabemos.ppszt
Lisete B.
 

Mais de Lisete B. (20)

Porque melindramos
Porque melindramos Porque melindramos
Porque melindramos
 
Suicidio na visão espirita
Suicidio  na visão espiritaSuicidio  na visão espirita
Suicidio na visão espirita
 
Anjo da guarda
Anjo da guardaAnjo da guarda
Anjo da guarda
 
Problemas do mundo
Problemas do mundoProblemas do mundo
Problemas do mundo
 
Reencarnação Existe?
Reencarnação Existe?Reencarnação Existe?
Reencarnação Existe?
 
Gratidao
Gratidao  Gratidao
Gratidao
 
Por que comigo
Por que comigoPor que comigo
Por que comigo
 
A intolerancia em nossas vidas
A intolerancia em nossas vidasA intolerancia em nossas vidas
A intolerancia em nossas vidas
 
Conhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmoConhece te a ti mesmo
Conhece te a ti mesmo
 
Para que serve a dor
Para que serve a dorPara que serve a dor
Para que serve a dor
 
Influencias espirituais
Influencias espirituaisInfluencias espirituais
Influencias espirituais
 
Vida a dois - visão espirita
Vida a dois - visão espiritaVida a dois - visão espirita
Vida a dois - visão espirita
 
Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita Ansiedade na visão espirita
Ansiedade na visão espirita
 
As curas de jesus
As curas de jesusAs curas de jesus
As curas de jesus
 
Raiva
RaivaRaiva
Raiva
 
Egoismo
EgoismoEgoismo
Egoismo
 
Missão dos pais
Missão dos paisMissão dos pais
Missão dos pais
 
Casamento na visão espirita
Casamento na visão espiritaCasamento na visão espirita
Casamento na visão espirita
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
 
Achamos que sabemos.ppszt
Achamos que sabemos.ppsztAchamos que sabemos.ppszt
Achamos que sabemos.ppszt
 

Auto encontro - O ser humano diante de si

  • 3.
  • 5. 2 estruturas dentro psiquismo Essência Divina Self, Eu profundo, Ser Essencial É o nosso lado amoroso, bom e belo. Bondade, fraternidade, ética, justiça, tolerância, amizade, derivados do AMOR Ego É a camada de ignorância que envolve o ser essencial Negatividade do Ego = Desamor Máscaras do Ego= Pseudoamor
  • 6.
  • 7. O que é o Ego? É uma energia densa formada de ignorância que envolve a nossa Essência Divina. O Ego em si mesmo não é negativo, é simplesmente ignorância a ser gradativamente transformada, em nós, por meio do processo do AUTOENVONTRO...
  • 8. Negatividades do Ego • Ausência do AMOR • Ódio, Egoísmo, Orgulho, Revolta, Raiva, Mágoa, ressentimento, depressão, ansiedade, medo, ciúme, pânico, violência. Máscaras do Ego • As máscaras originam-se do pseudoamor. Instrumentos de defesa e fuga. • Euforia, autopiedade, perfeccionismo, pseudoperdão, martírio, puritanismo.
  • 10. • Representa as Negatividades do Ego.Filho Pródigo • Representa as Máscaras do Ego. Filho Mais Velho • Tem aqui duas conotações: • O próprio ser Essencial e Deus nosso Pai Criador. PAI Filho Pródigo
  • 11. Filho Pródigo Sentindo, porém, necessidade de vivenciar outras experiências, à distância do lar, o caçula da família comunica ao pai este desejo e solicita-lhe a parte da herança que lhe cabia. O pai não só lhe atende o pedido, como demonstra compreender ser um acontecimento natural. Divide a herança entre os filhos, de forma justa, não interpondo obstáculo à manifestação do livre-arbítrio dos seus herdeiros. VINICIUS (Pedro Camargo). Nas pegadas do Mestre. Item: O pródigo e o egoísta.
  • 12. O texto evangélico informa que “o filho mais novo, ajuntando tudo, partiu para uma terra longínqua”, isto é, manteve-se distante da proteção paterna, conduzindo a existência na forma que lhe aprazia, segundo os critérios estabelecidos pela vida material. Filho Pródigo VINICIUS (Pedro Camargo). Nas pegadas do Mestre. Item: O pródigo e o egoísta.
  • 13. O desregramento da conduta produziu-lhe grande sofrimento. “[...] Empobrecido e arruinado, faminto e roto, espiritual e materialmente, acaba reconhecendo-se o único culpado de tamanha desventura, o único responsável pela crítica situação em que se vê.” Filho Pródigo VINICIUS (Pedro Camargo). Nas pegadas do Mestre. Item: O pródigo e o egoísta.
  • 14. Arrependendo-se dos erros cometidos, o jovem toma, então, a decisão de retornar à casa paterna. A disposição para se reajustar perante a lei divina é o primeiro sinal de transformação moral que, em geral, atinge os que se transviaram ao longo da caminhada evolutiva. Filho Pródigo VINICIUS (Pedro Camargo). Nas pegadas do Mestre. Item: O pródigo e o egoísta.
  • 15. O conhecimento espírita nos faz ver, neste texto do Evangelho, o momento preciso em que o Espírito, cansado de sofrer, busca o amor celestial, reconhecendo-lhe a grandeza. Este momento está representado na expressão “cair em si.” É instante de grande valor, pois indica que a criatura humana toma consciência do efetivo estado de evolução espiritual em que se encontra. Filho Pródigo
  • 16. O filho mais velho ilustra, na história contada por Jesus, o exemplo do egoísmo. O egoísta insula-se de todos pela influência de seus próprios pensamentos. É orgulhoso, é sectário. Separa-se dos demais porque se julga perfeito. Jacta- se intimamente em não alimentar vícios, mas nenhuma virtude, além da abstenção do mal, nele se descobre. É um cristalizado: não suporta as consequências dos desvarios, mas não goza dos prazeres da virtude. Sua conversão é mais difícil que a de qualquer outra espécie de pecadores. A presunção oblitera-lhe o entendimento, ofusca-lhe as ideias. Imaginando-se às portas do céu, dista ainda dele um abismo. Supõe-se um iluminado, e não passa de um cego. Filho Pródigo VINICIUS (Pedro Camargo). Nas pegadas do Mestre. Item: O pródigo e o egoísta.
  • 17. Mas, era justo alegrarmo-nos e regozijarmo-nos, porque este é teu irmão que estava morto e reviveu, tinha-se perdido e foi achado. Lucas 15:25-32 Filho Pródigo
  • 18. Em nosso processo de desenvolvimento: - ora nos identificamos com as negatividades do Ego (desamor), - ora com as máscaras do Ego (pseudoamor). Objetivo da vida: É nos identificarmos com a nossa própria Essência Divina, desidentificando-nos do Ego.
  • 19. A pessoa que usa as máscaras se acha cumpr i dor a das obrigações, acr edi t a-se ser mel hor do que é…
  • 20. PURITANISMO MÁSCARA • Exige de si mesmo, e dos demais. Tende a dar ênfase muito grande as questões sexuais, como algo pecaminoso, impuro. O QUE É • É a pura compensação por desejos sexuais reprimidos, que a pessoa consciente ou inconscientemente se recusa a aceitar.
  • 21. FANATISMO MÁSCARA • Excesso de devotamento a uma causa ou idéia. O QUE É • Resultado da insegurança interior, sobre a veracidade daquilo em que pensa acreditar.
  • 22. VITIMIZAÇÃO MÁSCARA 0 QUE É • A autopiedade surge como um movimento de compensação ao profundo sentimento de culpa e autopunição que a caracteriza. • Acha-se indigna do amor, devendo ser punida pelos erros e, colocando-se de coitadinha para conseguir migalhas de atenção para si. • Apresenta um sentimento de autopiedade muito grande. Coloca-se de coitada, necessitando o auxilio dos outros.
  • 23. MARTÍRIO MÁSCARA • Mártir: faz papél de bonzinho, está sempre disposto a “sacrificar- se” para “ajudar”os outros. • Não é capaz de dizer NÃO – Diz SIM para tudo e para TODOS. O QUE É • O mártir bonzinho é apenas um individuo buscando compensar os sentimentos negativos que detém, e por se sentir inferior aos demais, procura disfarça-los fazendo tudo para os outros, para com isso ser aceito e querido por eles.
  • 24. PERFECCIONISMO MÁSCARA • A pessoa procura fazer tudo certinho, sem o mínimo erro. Exige essa perfeição de si mesma e das outras pessoas. • Quando algo sai errado, NÃO aceita o erro e culpa-se e pune- se por isso. 0 QUE É • Não aceita que estamos em busca do aperfeiçoamento. • Torna-se alguém INFLEXIVEL, não aceitando os erros seus e dos outros, como experiências geradoras de aprendizado.
  • 25. EUFORIA MÁSCARA • Utilizada para compensar sentimentos de tristeza e depressão. Para mascarar utiliza-se o álcool, as drogas, festas, compras, sexo, etc. • Dizem que lhes dão ALEGRIA tirando-as da depressão. O QUE É • Mas, se observarmos atentamente, veremos que essa ALEGRIA é FALSA, é apenas EUFORIA, pois cessado o efeito do álcool e das drogas, ou terminada a festa, ou as compras, elas voltam a sentir uma depressão maior que antes.
  • 26. projeção MÁSCARA • Mecanismos de defesa que leva o individuo a interpretar os pensamentos, sentimentos e as atitudes de outras pessoas em função das suas próprias tendências. O QUE É Toda as vezes que o individuo atuar através de atitudes exageradas, em qualquer área, estará camuflando desejos inconcientes opostos. Há uma necessidade rm combater no outro o que gostaria de ocutar em si mesmo.
  • 27. RACIONALIZAÇÃO MÁSCARA • É um processo pelo qual o individuo busca justificar quaisquer pensamentos, sentimentos ou ações que julgou inaceitáveis mediante motivos justos aparentes, que são mais toleráveis do que os verdadeiros. O QUE É • A pessoa não admite que aquela ação que ela quer realizar seja errada, embora em sua consciência isso esteja bem claro.
  • 28. IDENTIFICAÇÃO MÁSCARA 0 QUE É • A identificação é uma tentativa do individuo em substituir o vazio interior. • É o mecanismo pelo qual o individuo se identifica com valores observados em outra pessoa e que passam a ser vistos como seus valores. • Ex. Idolos - heróis
  • 29. DESLOCAMENTO MÁSCARA • É o mecanismo pelo qual se desloca um sentimento negativo de uma pessoa ou situação para outra pessoa e situação. O QUE É • Ex. ódio alguem-quebrar objetos • Dificuldades com o chefe – brigar com a família
  • 30. NEGAÇÃO MÁSCARA • É a recusa em reconhecer aquilo que não se quer ver. • Ex. negar os malefícios do álcool e tabagismo. 0 QUE É • Significa uma Imaturidade psicológica.
  • 31. Livro: Autodescobrimento Joanna de Ângelis Divaldo Pereira Franco . • (...) Potencial de valores. O ser humano é a imagem do seu criador, por possuir a mesma essência imortal, consequentemente os preciosos dons e recursos que levam à perfeição, competindo-lhe unicamente desenvolvê-los e aprimorá- los(...) Quanto mais a pessoa se autopenetra, mais descobre e mais possibilidades tem de conhecer-se. Essa conquista leva ao infinito, porque vai até o Deus interno que abre as portas do entendimento do Criador(..)
  • 32. Livro: Filho de Deus – msg 10 Joanna de Ângelis Divaldo Pereira Franco . • Possuis recursos inimagináveis que estão em germe em tua alma, aguardando os teus estímulos. (...) Possuis o cristo interno, poderoso, que é teu, mas o manténs maietado, sem ensejar-lhe ação. (...) • Deixa-o expraiar-se através de ti. Ele é harmonia. E tu estás desequilibrando; é amor, e tu és carência. É claridade, e tu és sombra; é vida, e tu te debates nos grilhões da morte.
  • 33.
  • 34. Às vezes, pergunto-me a mim mesmo porque é tão difícil O auto encontro... Costumamos acreditar que ser transparente é simplesmente ser sincero, não enganar os outros. Mas ser transparente é muito mais do que isso.
  • 35. É ter coragem de se expor, de ser frágil, de chorar, de falar do que se sente... Ser transparente é desnudar a alma, é deixar cair as máscaras, baixar as armas, destruir muros... Ser transparente é permitir que a doçura aflore, transborde...
  • 36. Mas, infelizmente, a maioria decide não correr esse risco. Preferimos a dureza da razão à leveza reveladora da fragilidade humana. Preferimos o nó na garganta às lágrimas que brotam da alma...
  • 37. Preferimos nos perder numa procura por respostas a simplesmente Admitir que não sabemos nada e que temos medo! Por mais doloroso que seja ter de construir uma máscara que nos distancia cada vez mais de quem realmente somos, preferimos assim: manter uma imagem que nos dê a sensação de protecção.
  • 38. E assim, vamos nos afundando em falsas palavras, atitudes, em falsos sentimentos... Com o passar dos anos, um vazio frio e escuro nos faz perceber que já não sabemos dar e nem pedir o que de mais precioso temos a compartilhar...
  • 39. A doçura, a compreensão de que todos nós sofremos, nos sentimos sós... Uma saudade desesperada de nós mesmos, daquilo que pulsa e grita dentro de nós, mas que não temos coragem de mostrar...
  • 40. Porque aprendemos que isso é ser fraco, é ser tolo, é ser menos do que o outro! Quando, na verdade, agir com o coração, poupa a dor... Sugiro que deixemos explodir toda a doçura!
  • 41. Que consigamos não prender o choro, não conter a gargalhada, não esconder tanto o nosso medo, não desejar parecer tão invencíveis! Chega de tentar controlar tanto... Responder tanto... Competir tanto... Tentamos simplesmente viver, sentir e amar.