SlideShare uma empresa Scribd logo
MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA
AULA 01 – INTRODUÇÃO À MICROBIOLOGIA E
CLASSIFICAÇÃO DOS SERES VIVOS
Prof. Dr. Giovani de Oliveira Arieira
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO – UFMT
FACULDADE DE AGRONOMIA E ZOOTECNIA – FAAZ
DEPARTAMENTO DE FITOTECNIA E FITOSSANIDADE - DFF
Apresentação da disciplina
Horário das aulas
Segunda-feira:
• 13:30 - 15:30 L 1 e L2
Quinta-feira: Laboratório de Microbiologia do Solo (Profa. Daniela Campos)
• L1- 13:30 – 15:30
• L2 15:30 – 17:30
 Aulas teórico-práticas em sala de aula, campo e laboratório.
Apresentação da disciplina
Objetivos
• Importância dos microrganismos na produção de alimentos
• Microrganismos causadores de intoxicações e infecções alimentares
• Caracterizar as estruturas formadas pelos microrganismos
• Caracterizar as transformações minerais que ocorrem no solo
• Diferenciar os grupos de microrganismos
Apresentação da disciplina
Avaliações
• Serão 3 provas (conteúdo cumulativo): 90 % da nota
• Apresentação seminário: 10 % da nota
A média é 7,0 para NÃO ir para a prova final, ou seja, MÉDIA 6,99 SIGNIFICA
ESTAR NA PROVA FINAL.
Ter frequência igual ou superior a 75 % (setenta e cinco por cento) às aulas.
Será aplicada prova de SEGUNDA CHAMADA  solicitar no sistema.
Apresentação da disciplina
Avaliações – Datas
• 1ª Avaliação (PROVA): 13/11
• 2ª Avaliação (PROVA): 18/12
• 3ª Avaliação (SEMINÁRIO): 15/02 ou 22/02
• 4ª Avaliação (PROVA): 19/02
DATA AULA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
05/out P PRÁTICA: Apresentação do Laboratório de Microbiologia do Solo.
09/out P PRÁTICA: Preparação microscópica a fresco.
12/out - FERIADO - NOSSA SENHORA APARECIDA
16/out T Apresentação da disciplina, sistema de avaliação e horário; Introdução à Microbiologia Geral e do Solo.
19/out P PRÁTICA: Preparação microscópica a fresco.
23/out - SEAGRO
26/out - SEAGRO
30/out T Domínios Bacteria e Archaea (PROCARIOTOS)
02/nov - FERIADO - FINADOS
06/nov T Domínio Eucaria (EUCARIOTOS)
09/nov P PRÁTICA: Preparação microscópica fixada: coloração de Gram
13/nov T PRIMEIRA AVALIAÇÃO (PROVA)
16/nov P Introdução à Microbiologia do Solo.
20/nov - FERIADO - DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA
23/nov P PRÁTICA: : Isolamento e caracterização dos fungos.
27/nov T Micorrizas
30/nov P PRÁTICA: Métodos de avaliação da biota do solo: técnica de diluição seriada.
04/dez T Fixação Biológica do Nitrogênio
07/dez P PRÁTCA: Micorrizas - Caracterização de fungos micorrízicos e micorrizas.
11/dez T Transformações microbianas no solo: ciclos biogeoquímicos.
14/dez P PRÁTICA: : A fixação biológica do nitrogênio na prática.
18/dez T SEGUNDA AVALIAÇÃO (PROVA)
21/dez P PRÁTICA: ANTIBIÓTICOS
22/12 - 21/01 RECESSO DE FINAL DE ANO E FÉRIAS
22/jan T Nutrição, cultivo e metabolismo microbiano.
25/jan P PRÁTICA: Preparo e esterilização de meio de cultura.
29/jan T Controle biológico: principais micro-organismos. Aspectos econômicos.
01/fev P PRÁTICA: Avaliação de produtos biológicos: como e porque realizar
05/fev T Qualidade microbiológica da água.
08/fev P PRÁTICA: Análise bacteriológica da água.
12/fev - FERIADO - CARNAVAL
15/fev P TERCEIRA (SEMINÁRIO)
19/fev T QUARTA AVALIAÇÃO (PROVA)
Apresentação da disciplina
Materiais de apoio e contato
• Resumos enviados por e-mail;
• Aulas disponíveis em
www.slideshare.net/giovaniarieira;
• Consulte a bibliografia indicada.
Contato: goarieira@gmail.com
Apresentação da disciplina
Conduta nas aulas
• Evitar o uso de celulares e conversas paralelas;
• Aulas de laboratório: uso de jaleco, calça e sapato fechado;
• Participe das aulas a todo momento!
MICROBIOLOGIA
O que é?
Como surgiu?
O que estudamos?
Qual a importância no nosso
cotidiano e para a Agropecuária?
Conceito de Microbiologia
mikros (“pequeno”), bios (“vida”) e logos (“ciência”)
História da Microbiologia
Robert Hook (1665)
Visualizou espaços em
cortiça, que denominou
células
História da Microbiologia
Antony van Leeuwenhoek
(1674)
Criador do microscópio
História da Microbiologia
Louis Pasteur (1859)
Contesta a teoria da geração
espontânea de microrganismos.
História da Microbiologia
1796: Jenner cria uma vacina para varíola;
1865: Lister introduz técnicas antissépticas;
1876: Koch prova que microrganismos específicos causam
doenças específicas;
1881: Koch usa ágar para obter uma cultura pura;
1892: Iwanowski descobre o vírus;
1929: Fleming descobre a penicilina;
1995: Anúncio da primeira sequência completa de um
genoma bacteriano Haemophilus influenzae
Classificação dos seres vivos
O homem tenta entender a evolução dos seres vivos e
tenta classificá-los.
Eucariotos x Procariotos
Característica Célula Procariótica Célula Eucariótica
Tamanho Cerca de 1-5 µm > 5 µm
Núcleo
Verdadeiro
Material nuclear disperso no citoplasma
(nucleóide)
Presente, com membrana nuclear
Organelas Ausente Presente
Parede Celular Geralmente presente, composição química
complexa
Presente em alguns tipos e ausente em
outros. Possui composição química
mais simples
Ribossomos 70S, disperso no citoplasma 80S, ligado a membranas (Retículo
endoplasmático)
Endósporos Formado em algumas espécies Ausente
Flagelos 0,01 a 0,02 µm de diâmetro; arranjo fibrilar
simples
Cerca de 0,2 µm; arranjo fibrilar
complexo
Produção de
Energia
Respiração, fermentação ou fotossíntese;
utilizam grande diversidade de substratos;
cadeia respiratória associada à membrana;
fotossíntese em invaginações.
Maioria realiza respiração ou
fotossíntese (mitocôndrias e
cloroplastos), poucos são fermentativos.
Local da
Fotossíntese
Extensão da membrana citoplasmática Cloroplastos
Reprodução Assexual, por fissão binária; conjugação em
alguns casos. Não há evidências de mitose
Sexual ou assexual por diversos
processos. Ocorre mitose
Cromossomo Circular, normalmente 1 por célula Linear, normalmente mais que 1 por
célula
Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos
Linnaeus (séc. XVIII): reinos Animal e Vegetal
Haeckel (1866): introdução do reino Protista
Whittaker (1969): 5 reinos  características morfólogicas e
fisiológicas:
Monera: Procariotos;
Protista: Eucariotos unicelulares - Protozoários (sem parede
celular) e Algas (com parede celular);
Fungi: Eucariotos aclorofilados;
Plantae: Vegetais;
Animalia: Animais.
Classificação dos seres vivos
Os microrganismos
Os microrganismos
Características para classificação de
microrganismos:
Características culturais: exigências nutricionais e
atmosféricas ambientais;
Características morfológicas coloniais e celulares;
Características metabólicas: envolve reações químicas vitais
para sua sobrevivência;
Características antigênicas: componentes especiais da
célula que fornecem evidências de semelhança entre as
espécies; e
Características genéticas: composição do (DNA).
Os microrganismos
BACTÉRIAS
Os microrganismos
FUNGOS
Os microrganismos
PROTOZOÁRIOS
Os microrganismos
ALGAS
Os microrganismos
NEMATOIDES
Os microrganismos
VÍRUS
Importância no cotidiano
DOENÇAS
INFECCIOSAS
Importância no cotidiano
ANTIBIÓTICOS E
VACINAS
Importância no cotidiano
FERMENTAÇÃO PARA
PRODUÇÃO DE ETANOL
Importância no cotidiano
ALIMENTAÇÃO
HUMANA
Importância no cotidiano
ALIMENTAÇÃO
HUMANA
Importância na Agricultura
DOENÇAS DE PLANTAS
Importância na Agricultura
BACTÉRIAS E FIXAÇÃO
BIOLÓGICA DE
NITROGÊNIO
Importância na Agricultura
FUNGOS
MICORRÍZICOS
ARBUSCULARES
Importância na Agricultura
AGENTES DE
CONTROLE BIOLÓGICO
Importância na Agricultura
DECOMPOSIÇÃO DE
MATÉRIA ORGÂNICA E
RECICLAGEM DE
NUTRIETES
Importância na Agricultura
DECOMPOSIÇÃO
DE MATÉRIA
ORGÂNICA E
RECICLAGEM DE
NUTRIETES
Importância na Pecuária
PROCESSO DE
DIGESTÃO DE
RUMINANTES
Importância na Pecuária
PRODUÇÃO DE
SILAGEM
Resumo
• Conceito de Microbiologia;
• Classificação dos seres vivos;
• Eucariotos x Procariotos;
• Os 3 domínios da vida;
• Os 5 reinos da vida;
• Microrganismos benéficos e prejudiciais ao ser humano e
suas atividades.
Próxima aula
Domínios Bacteria e Archaea (PROCARIOTOS):Domínios Bacteria e Archaea (PROCARIOTOS):
30/10/2017
goarieira@gmail.com
www.slideshare.net/giovaniarieira

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Nutrição vegetal
Nutrição vegetalNutrição vegetal
Nutrição vegetal
grasiela abreu
 
Soja
SojaSoja
Inseticidas 1
Inseticidas 1 Inseticidas 1
Inseticidas 1
Geagra UFG
 
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJAINTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
Geagra UFG
 
MOFO BRANCO DA SOJA
MOFO BRANCO DA SOJAMOFO BRANCO DA SOJA
MOFO BRANCO DA SOJA
AgriculturaSustentavel
 
FUNGICIDAS (Trazóis, Estrobirulina e Carboxamidas)
FUNGICIDAS (Trazóis, Estrobirulina e Carboxamidas)FUNGICIDAS (Trazóis, Estrobirulina e Carboxamidas)
FUNGICIDAS (Trazóis, Estrobirulina e Carboxamidas)
Geagra UFG
 
Fiscalização em campo de produção de sementes
Fiscalização em campo de produção de sementesFiscalização em campo de produção de sementes
Fiscalização em campo de produção de sementes
Geraldo Henrique
 
Normas de Produção de Sementes
Normas de Produção de SementesNormas de Produção de Sementes
Normas de Produção de Sementes
Az. O.
 
Slides fungos
Slides  fungosSlides  fungos
Slides fungos
Jean Carlos Wittaczik
 
Fungos
FungosFungos
Aula 01 Introdução a Microbiologia
Aula 01   Introdução a MicrobiologiaAula 01   Introdução a Microbiologia
Aula 01 Introdução a Microbiologia
Tiago da Silva
 
Aula 1 - M
Aula 1 - MAula 1 - M
CONTROLE BIOLÓGICO NA SOJA
CONTROLE BIOLÓGICO NA SOJACONTROLE BIOLÓGICO NA SOJA
CONTROLE BIOLÓGICO NA SOJA
Geagra UFG
 
Aula Microbiologia Bactérias
Aula Microbiologia BactériasAula Microbiologia Bactérias
Aula Microbiologia Bactérias
Tiago da Silva
 
Fenologia e fisiologia da cultura do milho
Fenologia e fisiologia da cultura do milhoFenologia e fisiologia da cultura do milho
Fenologia e fisiologia da cultura do milho
Geagra UFG
 
AGROECOLOGIA
AGROECOLOGIAAGROECOLOGIA
AGROECOLOGIA
Karlla Costa
 
Fitopatologia - Resistência de Fungos à Fungicidas
Fitopatologia - Resistência de Fungos à Fungicidas Fitopatologia - Resistência de Fungos à Fungicidas
Fitopatologia - Resistência de Fungos à Fungicidas
Bruno Anacleto
 
Unidade 05 dormência de sementes
Unidade 05 dormência de sementesUnidade 05 dormência de sementes
Unidade 05 dormência de sementes
Bruno Rodrigues
 
Fenologia e Fisiologia do Girassol
Fenologia e Fisiologia do GirassolFenologia e Fisiologia do Girassol
Fenologia e Fisiologia do Girassol
Geagra UFG
 
Aula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacteriana
Aula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacterianaAula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacteriana
Aula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacteriana
Jaqueline Almeida
 

Mais procurados (20)

Nutrição vegetal
Nutrição vegetalNutrição vegetal
Nutrição vegetal
 
Soja
SojaSoja
Soja
 
Inseticidas 1
Inseticidas 1 Inseticidas 1
Inseticidas 1
 
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJAINTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
INTRODUÇÃO À CULTURA DA SOJA
 
MOFO BRANCO DA SOJA
MOFO BRANCO DA SOJAMOFO BRANCO DA SOJA
MOFO BRANCO DA SOJA
 
FUNGICIDAS (Trazóis, Estrobirulina e Carboxamidas)
FUNGICIDAS (Trazóis, Estrobirulina e Carboxamidas)FUNGICIDAS (Trazóis, Estrobirulina e Carboxamidas)
FUNGICIDAS (Trazóis, Estrobirulina e Carboxamidas)
 
Fiscalização em campo de produção de sementes
Fiscalização em campo de produção de sementesFiscalização em campo de produção de sementes
Fiscalização em campo de produção de sementes
 
Normas de Produção de Sementes
Normas de Produção de SementesNormas de Produção de Sementes
Normas de Produção de Sementes
 
Slides fungos
Slides  fungosSlides  fungos
Slides fungos
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 
Aula 01 Introdução a Microbiologia
Aula 01   Introdução a MicrobiologiaAula 01   Introdução a Microbiologia
Aula 01 Introdução a Microbiologia
 
Aula 1 - M
Aula 1 - MAula 1 - M
Aula 1 - M
 
CONTROLE BIOLÓGICO NA SOJA
CONTROLE BIOLÓGICO NA SOJACONTROLE BIOLÓGICO NA SOJA
CONTROLE BIOLÓGICO NA SOJA
 
Aula Microbiologia Bactérias
Aula Microbiologia BactériasAula Microbiologia Bactérias
Aula Microbiologia Bactérias
 
Fenologia e fisiologia da cultura do milho
Fenologia e fisiologia da cultura do milhoFenologia e fisiologia da cultura do milho
Fenologia e fisiologia da cultura do milho
 
AGROECOLOGIA
AGROECOLOGIAAGROECOLOGIA
AGROECOLOGIA
 
Fitopatologia - Resistência de Fungos à Fungicidas
Fitopatologia - Resistência de Fungos à Fungicidas Fitopatologia - Resistência de Fungos à Fungicidas
Fitopatologia - Resistência de Fungos à Fungicidas
 
Unidade 05 dormência de sementes
Unidade 05 dormência de sementesUnidade 05 dormência de sementes
Unidade 05 dormência de sementes
 
Fenologia e Fisiologia do Girassol
Fenologia e Fisiologia do GirassolFenologia e Fisiologia do Girassol
Fenologia e Fisiologia do Girassol
 
Aula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacteriana
Aula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacterianaAula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacteriana
Aula de Microbiologia Clínica sobre Meios de cultura bacteriana
 

Destaque

Métodos em Nematologia
Métodos em NematologiaMétodos em Nematologia
Métodos em Nematologia
Giovani de Oliveira Arieira
 
UFMT 2017 - Fitonematoides
UFMT 2017 - FitonematoidesUFMT 2017 - Fitonematoides
UFMT 2017 - Fitonematoides
Giovani de Oliveira Arieira
 
Nematoides de vida livre - Parte 1
Nematoides de vida livre - Parte 1Nematoides de vida livre - Parte 1
Nematoides de vida livre - Parte 1
Giovani de Oliveira Arieira
 
Nematoides bioindicadores da qualidade do solo
Nematoides bioindicadores da qualidade do soloNematoides bioindicadores da qualidade do solo
Nematoides bioindicadores da qualidade do solo
Giovani de Oliveira Arieira
 
Nematoides de vida livre - Parte 2
Nematoides de vida livre - Parte 2Nematoides de vida livre - Parte 2
Nematoides de vida livre - Parte 2
Giovani de Oliveira Arieira
 
Estructuras bacterianas (flagelo, pili y fimbrias)
Estructuras bacterianas (flagelo, pili y fimbrias)Estructuras bacterianas (flagelo, pili y fimbrias)
Estructuras bacterianas (flagelo, pili y fimbrias)
Heriberto Ramírez
 

Destaque (6)

Métodos em Nematologia
Métodos em NematologiaMétodos em Nematologia
Métodos em Nematologia
 
UFMT 2017 - Fitonematoides
UFMT 2017 - FitonematoidesUFMT 2017 - Fitonematoides
UFMT 2017 - Fitonematoides
 
Nematoides de vida livre - Parte 1
Nematoides de vida livre - Parte 1Nematoides de vida livre - Parte 1
Nematoides de vida livre - Parte 1
 
Nematoides bioindicadores da qualidade do solo
Nematoides bioindicadores da qualidade do soloNematoides bioindicadores da qualidade do solo
Nematoides bioindicadores da qualidade do solo
 
Nematoides de vida livre - Parte 2
Nematoides de vida livre - Parte 2Nematoides de vida livre - Parte 2
Nematoides de vida livre - Parte 2
 
Estructuras bacterianas (flagelo, pili y fimbrias)
Estructuras bacterianas (flagelo, pili y fimbrias)Estructuras bacterianas (flagelo, pili y fimbrias)
Estructuras bacterianas (flagelo, pili y fimbrias)
 

Semelhante a Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 001

texto e micro e parasito
texto e micro e parasito texto e micro e parasito
texto e micro e parasito
Paulo Henrique Campos Vilhena
 
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptx
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptxIntrodução microbiologia-Aula 110123.pptx
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptx
lvaroCosta22
 
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptx
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptxIntrodução microbiologia-Aula 110123.pptx
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptx
lvaroCosta22
 
Introdução à microbiologia
Introdução à microbiologiaIntrodução à microbiologia
Introdução à microbiologia
Renato Varges - UFF
 
Pioneiros(2)
 Pioneiros(2) Pioneiros(2)
Apostila Básica de Microbiologia
Apostila Básica de MicrobiologiaApostila Básica de Microbiologia
Apostila Básica de Microbiologia
Mariana Valentim
 
Microbioll_aula1.ppt componentes curriculum
Microbioll_aula1.ppt componentes curriculumMicrobioll_aula1.ppt componentes curriculum
Microbioll_aula1.ppt componentes curriculum
eumarcia461
 
introducao a microbiologia (1).pptx
introducao a microbiologia (1).pptxintroducao a microbiologia (1).pptx
introducao a microbiologia (1).pptx
AnaKarolina50033
 
Microbiologia modulo1
Microbiologia modulo1Microbiologia modulo1
Microbiologia modulo1
Terceiro Calhau
 
Aula 2-1-ClassificaçaoMicrososganismos.pptx
Aula 2-1-ClassificaçaoMicrososganismos.pptxAula 2-1-ClassificaçaoMicrososganismos.pptx
Aula 2-1-ClassificaçaoMicrososganismos.pptx
RodrigoSilva112215
 
Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Sexto plano de sheila coelho
Sexto plano de sheila coelhoSexto plano de sheila coelho
Sexto plano de sheila coelho
Sheila Lorena Araujo Coelho
 
AULAS DE MICROBIOLOGIA APLICADA A TECNICOS DE ENFERMAGEM
AULAS DE MICROBIOLOGIA APLICADA A TECNICOS DE ENFERMAGEMAULAS DE MICROBIOLOGIA APLICADA A TECNICOS DE ENFERMAGEM
AULAS DE MICROBIOLOGIA APLICADA A TECNICOS DE ENFERMAGEM
MarceloCorrea844135
 
aaa OOOOaula 1 e 2 microb. geral 2019.ppt
aaa OOOOaula 1 e 2 microb. geral 2019.pptaaa OOOOaula 1 e 2 microb. geral 2019.ppt
aaa OOOOaula 1 e 2 microb. geral 2019.ppt
pamelacastro71
 
Reino Monera
Reino MoneraReino Monera
Reino Monera
URCA
 
AULA 01- HISTORIA E IMPORTANCIA DA MICROBIOLOGIA.pptx
AULA 01- HISTORIA E IMPORTANCIA DA MICROBIOLOGIA.pptxAULA 01- HISTORIA E IMPORTANCIA DA MICROBIOLOGIA.pptx
AULA 01- HISTORIA E IMPORTANCIA DA MICROBIOLOGIA.pptx
KarineRibeiro57
 
MICRObiologia em tecnico de enfermagem I.pptx
MICRObiologia em tecnico de  enfermagem   I.pptxMICRObiologia em tecnico de  enfermagem   I.pptx
MICRObiologia em tecnico de enfermagem I.pptx
Joana Darc Calado
 
AULA 1 e 2 - INTRODUÇÃO À MICROBIOLOGIA.pptx
AULA 1 e  2 - INTRODUÇÃO À MICROBIOLOGIA.pptxAULA 1 e  2 - INTRODUÇÃO À MICROBIOLOGIA.pptx
AULA 1 e 2 - INTRODUÇÃO À MICROBIOLOGIA.pptx
DIGODESLIMA
 
AULA 02 - MICRO.pptx
AULA 02 - MICRO.pptxAULA 02 - MICRO.pptx
AULA 02 - MICRO.pptx
LourencianneCardoso
 
Aula 1 Introdução a Microbiologia APOIO.pptx
Aula 1 Introdução a Microbiologia APOIO.pptxAula 1 Introdução a Microbiologia APOIO.pptx
Aula 1 Introdução a Microbiologia APOIO.pptx
RomuloHalley1
 

Semelhante a Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 001 (20)

texto e micro e parasito
texto e micro e parasito texto e micro e parasito
texto e micro e parasito
 
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptx
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptxIntrodução microbiologia-Aula 110123.pptx
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptx
 
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptx
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptxIntrodução microbiologia-Aula 110123.pptx
Introdução microbiologia-Aula 110123.pptx
 
Introdução à microbiologia
Introdução à microbiologiaIntrodução à microbiologia
Introdução à microbiologia
 
Pioneiros(2)
 Pioneiros(2) Pioneiros(2)
Pioneiros(2)
 
Apostila Básica de Microbiologia
Apostila Básica de MicrobiologiaApostila Básica de Microbiologia
Apostila Básica de Microbiologia
 
Microbioll_aula1.ppt componentes curriculum
Microbioll_aula1.ppt componentes curriculumMicrobioll_aula1.ppt componentes curriculum
Microbioll_aula1.ppt componentes curriculum
 
introducao a microbiologia (1).pptx
introducao a microbiologia (1).pptxintroducao a microbiologia (1).pptx
introducao a microbiologia (1).pptx
 
Microbiologia modulo1
Microbiologia modulo1Microbiologia modulo1
Microbiologia modulo1
 
Aula 2-1-ClassificaçaoMicrososganismos.pptx
Aula 2-1-ClassificaçaoMicrososganismos.pptxAula 2-1-ClassificaçaoMicrososganismos.pptx
Aula 2-1-ClassificaçaoMicrososganismos.pptx
 
Reino Fungi
Reino FungiReino Fungi
Reino Fungi
 
Sexto plano de sheila coelho
Sexto plano de sheila coelhoSexto plano de sheila coelho
Sexto plano de sheila coelho
 
AULAS DE MICROBIOLOGIA APLICADA A TECNICOS DE ENFERMAGEM
AULAS DE MICROBIOLOGIA APLICADA A TECNICOS DE ENFERMAGEMAULAS DE MICROBIOLOGIA APLICADA A TECNICOS DE ENFERMAGEM
AULAS DE MICROBIOLOGIA APLICADA A TECNICOS DE ENFERMAGEM
 
aaa OOOOaula 1 e 2 microb. geral 2019.ppt
aaa OOOOaula 1 e 2 microb. geral 2019.pptaaa OOOOaula 1 e 2 microb. geral 2019.ppt
aaa OOOOaula 1 e 2 microb. geral 2019.ppt
 
Reino Monera
Reino MoneraReino Monera
Reino Monera
 
AULA 01- HISTORIA E IMPORTANCIA DA MICROBIOLOGIA.pptx
AULA 01- HISTORIA E IMPORTANCIA DA MICROBIOLOGIA.pptxAULA 01- HISTORIA E IMPORTANCIA DA MICROBIOLOGIA.pptx
AULA 01- HISTORIA E IMPORTANCIA DA MICROBIOLOGIA.pptx
 
MICRObiologia em tecnico de enfermagem I.pptx
MICRObiologia em tecnico de  enfermagem   I.pptxMICRObiologia em tecnico de  enfermagem   I.pptx
MICRObiologia em tecnico de enfermagem I.pptx
 
AULA 1 e 2 - INTRODUÇÃO À MICROBIOLOGIA.pptx
AULA 1 e  2 - INTRODUÇÃO À MICROBIOLOGIA.pptxAULA 1 e  2 - INTRODUÇÃO À MICROBIOLOGIA.pptx
AULA 1 e 2 - INTRODUÇÃO À MICROBIOLOGIA.pptx
 
AULA 02 - MICRO.pptx
AULA 02 - MICRO.pptxAULA 02 - MICRO.pptx
AULA 02 - MICRO.pptx
 
Aula 1 Introdução a Microbiologia APOIO.pptx
Aula 1 Introdução a Microbiologia APOIO.pptxAula 1 Introdução a Microbiologia APOIO.pptx
Aula 1 Introdução a Microbiologia APOIO.pptx
 

Mais de Giovani de Oliveira Arieira

Nematologia Agricola UFMT - anatomia e morfologia
Nematologia Agricola UFMT - anatomia e morfologiaNematologia Agricola UFMT - anatomia e morfologia
Nematologia Agricola UFMT - anatomia e morfologia
Giovani de Oliveira Arieira
 
Palestra CBN 2018
Palestra CBN 2018Palestra CBN 2018
Palestra CBN 2018
Giovani de Oliveira Arieira
 
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 009
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 009Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 009
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 009
Giovani de Oliveira Arieira
 
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 007
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 007Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 007
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 007
Giovani de Oliveira Arieira
 
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 005
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 005Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 005
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 005
Giovani de Oliveira Arieira
 
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 004
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 004Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 004
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 004
Giovani de Oliveira Arieira
 
Desenvolvimento de fitonematoides - efeitos da temperatura e umidade
Desenvolvimento de fitonematoides - efeitos da temperatura e umidadeDesenvolvimento de fitonematoides - efeitos da temperatura e umidade
Desenvolvimento de fitonematoides - efeitos da temperatura e umidade
Giovani de Oliveira Arieira
 
Anatomia e morfologia de fitonematoides
Anatomia e morfologia de fitonematoidesAnatomia e morfologia de fitonematoides
Anatomia e morfologia de fitonematoides
Giovani de Oliveira Arieira
 

Mais de Giovani de Oliveira Arieira (8)

Nematologia Agricola UFMT - anatomia e morfologia
Nematologia Agricola UFMT - anatomia e morfologiaNematologia Agricola UFMT - anatomia e morfologia
Nematologia Agricola UFMT - anatomia e morfologia
 
Palestra CBN 2018
Palestra CBN 2018Palestra CBN 2018
Palestra CBN 2018
 
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 009
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 009Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 009
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 009
 
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 007
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 007Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 007
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 007
 
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 005
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 005Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 005
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 005
 
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 004
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 004Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 004
Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 004
 
Desenvolvimento de fitonematoides - efeitos da temperatura e umidade
Desenvolvimento de fitonematoides - efeitos da temperatura e umidadeDesenvolvimento de fitonematoides - efeitos da temperatura e umidade
Desenvolvimento de fitonematoides - efeitos da temperatura e umidade
 
Anatomia e morfologia de fitonematoides
Anatomia e morfologia de fitonematoidesAnatomia e morfologia de fitonematoides
Anatomia e morfologia de fitonematoides
 

Último

Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
TathyLopes1
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 

Último (20)

Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 

Microbiologia Agrícola UFMT - Aula 001

  • 1. MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA AULA 01 – INTRODUÇÃO À MICROBIOLOGIA E CLASSIFICAÇÃO DOS SERES VIVOS Prof. Dr. Giovani de Oliveira Arieira UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO – UFMT FACULDADE DE AGRONOMIA E ZOOTECNIA – FAAZ DEPARTAMENTO DE FITOTECNIA E FITOSSANIDADE - DFF
  • 2. Apresentação da disciplina Horário das aulas Segunda-feira: • 13:30 - 15:30 L 1 e L2 Quinta-feira: Laboratório de Microbiologia do Solo (Profa. Daniela Campos) • L1- 13:30 – 15:30 • L2 15:30 – 17:30  Aulas teórico-práticas em sala de aula, campo e laboratório.
  • 3. Apresentação da disciplina Objetivos • Importância dos microrganismos na produção de alimentos • Microrganismos causadores de intoxicações e infecções alimentares • Caracterizar as estruturas formadas pelos microrganismos • Caracterizar as transformações minerais que ocorrem no solo • Diferenciar os grupos de microrganismos
  • 4. Apresentação da disciplina Avaliações • Serão 3 provas (conteúdo cumulativo): 90 % da nota • Apresentação seminário: 10 % da nota A média é 7,0 para NÃO ir para a prova final, ou seja, MÉDIA 6,99 SIGNIFICA ESTAR NA PROVA FINAL. Ter frequência igual ou superior a 75 % (setenta e cinco por cento) às aulas. Será aplicada prova de SEGUNDA CHAMADA  solicitar no sistema.
  • 5. Apresentação da disciplina Avaliações – Datas • 1ª Avaliação (PROVA): 13/11 • 2ª Avaliação (PROVA): 18/12 • 3ª Avaliação (SEMINÁRIO): 15/02 ou 22/02 • 4ª Avaliação (PROVA): 19/02
  • 6. DATA AULA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 05/out P PRÁTICA: Apresentação do Laboratório de Microbiologia do Solo. 09/out P PRÁTICA: Preparação microscópica a fresco. 12/out - FERIADO - NOSSA SENHORA APARECIDA 16/out T Apresentação da disciplina, sistema de avaliação e horário; Introdução à Microbiologia Geral e do Solo. 19/out P PRÁTICA: Preparação microscópica a fresco. 23/out - SEAGRO 26/out - SEAGRO 30/out T Domínios Bacteria e Archaea (PROCARIOTOS) 02/nov - FERIADO - FINADOS 06/nov T Domínio Eucaria (EUCARIOTOS) 09/nov P PRÁTICA: Preparação microscópica fixada: coloração de Gram 13/nov T PRIMEIRA AVALIAÇÃO (PROVA) 16/nov P Introdução à Microbiologia do Solo. 20/nov - FERIADO - DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA 23/nov P PRÁTICA: : Isolamento e caracterização dos fungos. 27/nov T Micorrizas 30/nov P PRÁTICA: Métodos de avaliação da biota do solo: técnica de diluição seriada. 04/dez T Fixação Biológica do Nitrogênio 07/dez P PRÁTCA: Micorrizas - Caracterização de fungos micorrízicos e micorrizas. 11/dez T Transformações microbianas no solo: ciclos biogeoquímicos. 14/dez P PRÁTICA: : A fixação biológica do nitrogênio na prática. 18/dez T SEGUNDA AVALIAÇÃO (PROVA) 21/dez P PRÁTICA: ANTIBIÓTICOS 22/12 - 21/01 RECESSO DE FINAL DE ANO E FÉRIAS 22/jan T Nutrição, cultivo e metabolismo microbiano. 25/jan P PRÁTICA: Preparo e esterilização de meio de cultura. 29/jan T Controle biológico: principais micro-organismos. Aspectos econômicos. 01/fev P PRÁTICA: Avaliação de produtos biológicos: como e porque realizar 05/fev T Qualidade microbiológica da água. 08/fev P PRÁTICA: Análise bacteriológica da água. 12/fev - FERIADO - CARNAVAL 15/fev P TERCEIRA (SEMINÁRIO) 19/fev T QUARTA AVALIAÇÃO (PROVA)
  • 7. Apresentação da disciplina Materiais de apoio e contato • Resumos enviados por e-mail; • Aulas disponíveis em www.slideshare.net/giovaniarieira; • Consulte a bibliografia indicada. Contato: goarieira@gmail.com
  • 8. Apresentação da disciplina Conduta nas aulas • Evitar o uso de celulares e conversas paralelas; • Aulas de laboratório: uso de jaleco, calça e sapato fechado; • Participe das aulas a todo momento!
  • 9. MICROBIOLOGIA O que é? Como surgiu? O que estudamos? Qual a importância no nosso cotidiano e para a Agropecuária?
  • 10. Conceito de Microbiologia mikros (“pequeno”), bios (“vida”) e logos (“ciência”)
  • 11. História da Microbiologia Robert Hook (1665) Visualizou espaços em cortiça, que denominou células
  • 12. História da Microbiologia Antony van Leeuwenhoek (1674) Criador do microscópio
  • 13. História da Microbiologia Louis Pasteur (1859) Contesta a teoria da geração espontânea de microrganismos.
  • 14. História da Microbiologia 1796: Jenner cria uma vacina para varíola; 1865: Lister introduz técnicas antissépticas; 1876: Koch prova que microrganismos específicos causam doenças específicas; 1881: Koch usa ágar para obter uma cultura pura; 1892: Iwanowski descobre o vírus; 1929: Fleming descobre a penicilina; 1995: Anúncio da primeira sequência completa de um genoma bacteriano Haemophilus influenzae
  • 15. Classificação dos seres vivos O homem tenta entender a evolução dos seres vivos e tenta classificá-los.
  • 16. Eucariotos x Procariotos Característica Célula Procariótica Célula Eucariótica Tamanho Cerca de 1-5 µm > 5 µm Núcleo Verdadeiro Material nuclear disperso no citoplasma (nucleóide) Presente, com membrana nuclear Organelas Ausente Presente Parede Celular Geralmente presente, composição química complexa Presente em alguns tipos e ausente em outros. Possui composição química mais simples Ribossomos 70S, disperso no citoplasma 80S, ligado a membranas (Retículo endoplasmático) Endósporos Formado em algumas espécies Ausente Flagelos 0,01 a 0,02 µm de diâmetro; arranjo fibrilar simples Cerca de 0,2 µm; arranjo fibrilar complexo Produção de Energia Respiração, fermentação ou fotossíntese; utilizam grande diversidade de substratos; cadeia respiratória associada à membrana; fotossíntese em invaginações. Maioria realiza respiração ou fotossíntese (mitocôndrias e cloroplastos), poucos são fermentativos. Local da Fotossíntese Extensão da membrana citoplasmática Cloroplastos Reprodução Assexual, por fissão binária; conjugação em alguns casos. Não há evidências de mitose Sexual ou assexual por diversos processos. Ocorre mitose Cromossomo Circular, normalmente 1 por célula Linear, normalmente mais que 1 por célula
  • 18. Classificação dos seres vivos Linnaeus (séc. XVIII): reinos Animal e Vegetal Haeckel (1866): introdução do reino Protista Whittaker (1969): 5 reinos  características morfólogicas e fisiológicas: Monera: Procariotos; Protista: Eucariotos unicelulares - Protozoários (sem parede celular) e Algas (com parede celular); Fungi: Eucariotos aclorofilados; Plantae: Vegetais; Animalia: Animais.
  • 21. Os microrganismos Características para classificação de microrganismos: Características culturais: exigências nutricionais e atmosféricas ambientais; Características morfológicas coloniais e celulares; Características metabólicas: envolve reações químicas vitais para sua sobrevivência; Características antigênicas: componentes especiais da célula que fornecem evidências de semelhança entre as espécies; e Características genéticas: composição do (DNA).
  • 30. Importância no cotidiano FERMENTAÇÃO PARA PRODUÇÃO DE ETANOL
  • 34. Importância na Agricultura BACTÉRIAS E FIXAÇÃO BIOLÓGICA DE NITROGÊNIO
  • 36. Importância na Agricultura AGENTES DE CONTROLE BIOLÓGICO
  • 37. Importância na Agricultura DECOMPOSIÇÃO DE MATÉRIA ORGÂNICA E RECICLAGEM DE NUTRIETES
  • 38. Importância na Agricultura DECOMPOSIÇÃO DE MATÉRIA ORGÂNICA E RECICLAGEM DE NUTRIETES
  • 39. Importância na Pecuária PROCESSO DE DIGESTÃO DE RUMINANTES
  • 41. Resumo • Conceito de Microbiologia; • Classificação dos seres vivos; • Eucariotos x Procariotos; • Os 3 domínios da vida; • Os 5 reinos da vida; • Microrganismos benéficos e prejudiciais ao ser humano e suas atividades.
  • 42. Próxima aula Domínios Bacteria e Archaea (PROCARIOTOS):Domínios Bacteria e Archaea (PROCARIOTOS): 30/10/2017