SlideShare uma empresa Scribd logo
 Os sinais da escrita
  egípcia são chamados
  hieroglifos.
 Este termo deriva de
  duas palavras gregas -
  hiero «sagrado», e
  glyfus «escrita».
 Os hieroglifos podem
  representar sons,
  ideias ou palavras.
Os hieroglifos eram desenhados nos sarcófagos e nas
paredes dos templos e dos túmulos, mas também num
material inventado pelos egípcios: o papiro.
 Papiro é uma planta aquática existente no delta do Nilo que chega a ter de 5 a 6
  metros de comprimento..
 Para se fazer o papiro, corta-se o miolo do talo em finas lâminas, que são
  humedecidas em água e vinagre e depois dispostas em fileiras horizontais e
  verticais, umas sobre as outras. São depois prensadas durante uma semana, no
  final da qual se obtém uma folha onde se pode escrever.
A pedra de Roseta
permitiu decifrar a
escrita hieroglífica.
 Os egípcios desenvolveram a aritmética, a matemática
  e a geometria.
 Desenvolveram também a astronomia (identificação
  de estrelas e planetas, calendário solar com 365 dias)
 Desenvolveram a medicina, graças ao conhecimento
  do corpo humano obtido com a mumificação.
Edifício funerário retangular com as paredes inclinadas.
Possuía uma câmara subterrânea onde era colocado o morto.
Egito tem cerca de 80 pirâmides, construídas a partir de 4000 a.C.
As pirâmides destinavam-se ao túmulo dos faraós e de seus
familiares.
A maior pirâmide é a de Queóps:
                      tem 148 m de altura e 234 m de base Na
                  sua construção foram usados 2 300 000 blocos
              de granito de 2 toneladas cada um. As pedras foram
          trazidas da Arábia e transportadas em grandes barcaças pelo
     rio Nilo. No transporte em terra eram colocadas emenormes pranchas
  que por sua vez deslocavam sob troncos de grandes dimensões.
Trabalharam na construção cerca de 100.000 operários durante 20 anos
Templo de Lucsor
Templo de Abu Simbel
 Estátuas grandiosas de deuses, de faraós, de princesas
 Também faziam pequenas estatuetas
 Característica: expressão rígida
A esfinge foi esculpida em pedra calcária, tendo 57
metros de comprimento, 6 metros de largura e 20
metros de altura, tornando-a a maior estátua esculpida
em apenas um bloco de pedra.
O rosto da esfinge representa o faraó Khafré
Os egípcios pintavam a figura humana de acordo
com regras próprias:
O tronco de frente
A cabeça, as pernas e pés de perfil.
.
Antigo Egito - escrita, ciência e arte
Antigo Egito - escrita, ciência e arte

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
najlaghaouchee
 
Arte Egípcia
Arte Egípcia Arte Egípcia
Arte Egípcia
Andrea Dressler
 
Egito Antigo
Egito AntigoEgito Antigo
Egito Antigo
Douglas Barraqui
 
Roma Antiga
Roma AntigaRoma Antiga
Persas slide
Persas slidePersas slide
Persas slide
Isabel Aguiar
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
Nefer19
 
O egito antigo
O egito antigoO egito antigo
O egito antigo
Espanhol Puríssimo
 
Antiguidade Clássica
Antiguidade ClássicaAntiguidade Clássica
Antiguidade Clássica
eiprofessor
 
1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia
Daniel Alves Bronstrup
 
Pré História
Pré   História Pré   História
Pré História
Fatima Freitas
 
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
Daniel Alves Bronstrup
 
O povo-hebreu
O povo-hebreuO povo-hebreu
O povo-hebreu
Fabiana Tonsis
 
Egito slide
Egito slideEgito slide
Egito slide
Isabel Aguiar
 
Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persas
Douglas Barraqui
 
Arte na mesopotamia e Egito
Arte na mesopotamia e EgitoArte na mesopotamia e Egito
Arte na mesopotamia e Egito
Silmara Nogueira
 
Idade média
Idade médiaIdade média
Idade média
Dirair
 
Civilização Grega
Civilização GregaCivilização Grega
Civilização Grega
Margarida Moreira
 
Fenícios
FeníciosFenícios
Fenícios
najlaghaouchee
 
Atenas
AtenasAtenas
Hebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e PersasHebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e Persas
Fabiane Santana
 

Mais procurados (20)

Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
Arte Egípcia
Arte Egípcia Arte Egípcia
Arte Egípcia
 
Egito Antigo
Egito AntigoEgito Antigo
Egito Antigo
 
Roma Antiga
Roma AntigaRoma Antiga
Roma Antiga
 
Persas slide
Persas slidePersas slide
Persas slide
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
 
O egito antigo
O egito antigoO egito antigo
O egito antigo
 
Antiguidade Clássica
Antiguidade ClássicaAntiguidade Clássica
Antiguidade Clássica
 
1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia
 
Pré História
Pré   História Pré   História
Pré História
 
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
 
O povo-hebreu
O povo-hebreuO povo-hebreu
O povo-hebreu
 
Egito slide
Egito slideEgito slide
Egito slide
 
Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persas
 
Arte na mesopotamia e Egito
Arte na mesopotamia e EgitoArte na mesopotamia e Egito
Arte na mesopotamia e Egito
 
Idade média
Idade médiaIdade média
Idade média
 
Civilização Grega
Civilização GregaCivilização Grega
Civilização Grega
 
Fenícios
FeníciosFenícios
Fenícios
 
Atenas
AtenasAtenas
Atenas
 
Hebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e PersasHebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e Persas
 

Destaque

Fenícios e hebreus
Fenícios e hebreusFenícios e hebreus
Fenícios e hebreus
Carlos Pinheiro
 
Egito Antigo: Nilo, economia e sociedade
Egito Antigo: Nilo, economia e sociedadeEgito Antigo: Nilo, economia e sociedade
Egito Antigo: Nilo, economia e sociedade
Carlos Pinheiro
 
Antigo Egito - A religião egípcia
Antigo Egito - A religião egípciaAntigo Egito - A religião egípcia
Antigo Egito - A religião egípcia
Carlos Pinheiro
 
Ciência egípcia
Ciência egípciaCiência egípcia
Ciência egípcia
Maria Gomes
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
ProfessoresColeguium
 
Egito antigo escola com audio
Egito antigo   escola com audioEgito antigo   escola com audio
Egito antigo escola com audio
Leticia Ribeiro
 
O Culto Dos Mortos
O Culto Dos MortosO Culto Dos Mortos
O Culto Dos Mortos
Sílvia Mendonça
 
A Antiga Mesopotâmia
A Antiga MesopotâmiaA Antiga Mesopotâmia
A Antiga Mesopotâmia
Carlos Pinheiro
 
Teste UE e regiões da Europa
Teste UE e regiões da EuropaTeste UE e regiões da Europa
Teste UE e regiões da Europa
geopesquisapan
 
Ficha de Avaliação n.º 4 - Correção
Ficha de Avaliação n.º 4 - CorreçãoFicha de Avaliação n.º 4 - Correção
Ficha de Avaliação n.º 4 - Correção
FilomenaJarmelo
 
Teste geografia
Teste geografiaTeste geografia
Teste geografia
emanuelcarvalhal765
 
Localização absoluta e relativa
Localização absoluta e relativaLocalização absoluta e relativa
Localização absoluta e relativa
inessalgado
 
Geografia 7º ano - teste de avaliação
Geografia 7º ano - teste de avaliaçãoGeografia 7º ano - teste de avaliação
Geografia 7º ano - teste de avaliação
Maria Da Guia Fonseca
 

Destaque (13)

Fenícios e hebreus
Fenícios e hebreusFenícios e hebreus
Fenícios e hebreus
 
Egito Antigo: Nilo, economia e sociedade
Egito Antigo: Nilo, economia e sociedadeEgito Antigo: Nilo, economia e sociedade
Egito Antigo: Nilo, economia e sociedade
 
Antigo Egito - A religião egípcia
Antigo Egito - A religião egípciaAntigo Egito - A religião egípcia
Antigo Egito - A religião egípcia
 
Ciência egípcia
Ciência egípciaCiência egípcia
Ciência egípcia
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
Egito antigo escola com audio
Egito antigo   escola com audioEgito antigo   escola com audio
Egito antigo escola com audio
 
O Culto Dos Mortos
O Culto Dos MortosO Culto Dos Mortos
O Culto Dos Mortos
 
A Antiga Mesopotâmia
A Antiga MesopotâmiaA Antiga Mesopotâmia
A Antiga Mesopotâmia
 
Teste UE e regiões da Europa
Teste UE e regiões da EuropaTeste UE e regiões da Europa
Teste UE e regiões da Europa
 
Ficha de Avaliação n.º 4 - Correção
Ficha de Avaliação n.º 4 - CorreçãoFicha de Avaliação n.º 4 - Correção
Ficha de Avaliação n.º 4 - Correção
 
Teste geografia
Teste geografiaTeste geografia
Teste geografia
 
Localização absoluta e relativa
Localização absoluta e relativaLocalização absoluta e relativa
Localização absoluta e relativa
 
Geografia 7º ano - teste de avaliação
Geografia 7º ano - teste de avaliaçãoGeografia 7º ano - teste de avaliação
Geografia 7º ano - teste de avaliação
 

Semelhante a Antigo Egito - escrita, ciência e arte

Arte Egípcia - Escola APP
Arte Egípcia - Escola APPArte Egípcia - Escola APP
Arte Egípcia - Escola APP
Antonio Pinto Pereira
 
Religião do Egipto
Religião do EgiptoReligião do Egipto
Religião do Egipto
Maria Gomes
 
Religião Egícia
Religião EgíciaReligião Egícia
Religião Egícia
Maria Gomes
 
Arte egipicia 1° ano
Arte egipicia 1° anoArte egipicia 1° ano
Arte egipicia 1° ano
Aline Raposo
 
Arte egípcia
Arte egípciaArte egípcia
Arte egípcia
Viviane Marques
 
Arte Egípcia
Arte EgípciaArte Egípcia
Arte Egípcia
Maria Gomes
 
Egipto arte
Egipto arteEgipto arte
Egipto arte
Maria Gomes
 
Arte Egípcia
Arte EgípciaArte Egípcia
Arte Egípcia
Maria Gomes
 
Arte Egípcia
Arte EgípciaArte Egípcia
Arte Egípcia
Maria Gomes
 
ARTE EGÍPCIA
ARTE EGÍPCIAARTE EGÍPCIA
ARTE EGÍPCIA
Cristiane Seibt
 
Civilização Egípcia
Civilização EgípciaCivilização Egípcia
Civilização Egípcia
Jorge Almeida
 
ARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsx
ARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsxARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsx
ARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsx
Carla Camuso
 
Arte egípcia,1
Arte egípcia,1Arte egípcia,1
Arte egípcia,1
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Texto historia
Texto historiaTexto historia
Texto historia
Soraia  Saliba Urbano
 
Egito Antigo KA23
Egito Antigo KA23Egito Antigo KA23
Egito Antigo KA23
jssrs1313
 
2 arte egito 2020
2 arte egito 20202 arte egito 2020
2 arte egito 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Arte egípcia
Arte egípciaArte egípcia
Arte egípcia
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Egito
EgitoEgito
A arte egípcia
A arte egípciaA arte egípcia
A arte egípcia
Tiago Toledo Jr.
 
Pp Egipto (1)
Pp Egipto (1)Pp Egipto (1)
Pp Egipto (1)
isabel mgm
 

Semelhante a Antigo Egito - escrita, ciência e arte (20)

Arte Egípcia - Escola APP
Arte Egípcia - Escola APPArte Egípcia - Escola APP
Arte Egípcia - Escola APP
 
Religião do Egipto
Religião do EgiptoReligião do Egipto
Religião do Egipto
 
Religião Egícia
Religião EgíciaReligião Egícia
Religião Egícia
 
Arte egipicia 1° ano
Arte egipicia 1° anoArte egipicia 1° ano
Arte egipicia 1° ano
 
Arte egípcia
Arte egípciaArte egípcia
Arte egípcia
 
Arte Egípcia
Arte EgípciaArte Egípcia
Arte Egípcia
 
Egipto arte
Egipto arteEgipto arte
Egipto arte
 
Arte Egípcia
Arte EgípciaArte Egípcia
Arte Egípcia
 
Arte Egípcia
Arte EgípciaArte Egípcia
Arte Egípcia
 
ARTE EGÍPCIA
ARTE EGÍPCIAARTE EGÍPCIA
ARTE EGÍPCIA
 
Civilização Egípcia
Civilização EgípciaCivilização Egípcia
Civilização Egípcia
 
ARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsx
ARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsxARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsx
ARTE na Antiguidade Oriental (Carla Camuso).ppsx
 
Arte egípcia,1
Arte egípcia,1Arte egípcia,1
Arte egípcia,1
 
Texto historia
Texto historiaTexto historia
Texto historia
 
Egito Antigo KA23
Egito Antigo KA23Egito Antigo KA23
Egito Antigo KA23
 
2 arte egito 2020
2 arte egito 20202 arte egito 2020
2 arte egito 2020
 
Arte egípcia
Arte egípciaArte egípcia
Arte egípcia
 
Egito
EgitoEgito
Egito
 
A arte egípcia
A arte egípciaA arte egípcia
A arte egípcia
 
Pp Egipto (1)
Pp Egipto (1)Pp Egipto (1)
Pp Egipto (1)
 

Mais de Carlos Pinheiro

Formação de professores em Portugal e no AELC
Formação de professores em Portugal e no AELCFormação de professores em Portugal e no AELC
Formação de professores em Portugal e no AELC
Carlos Pinheiro
 
Videoconferência - Dicas para professores
Videoconferência - Dicas para professoresVideoconferência - Dicas para professores
Videoconferência - Dicas para professores
Carlos Pinheiro
 
Recursos educativos digitais
Recursos educativos digitaisRecursos educativos digitais
Recursos educativos digitais
Carlos Pinheiro
 
Ensino online: dicas para escola e para professores
Ensino online: dicas para escola e para professoresEnsino online: dicas para escola e para professores
Ensino online: dicas para escola e para professores
Carlos Pinheiro
 
Formulários do Google - guia para professores
Formulários do Google - guia para professoresFormulários do Google - guia para professores
Formulários do Google - guia para professores
Carlos Pinheiro
 
Edpuzzle: guia para professores
Edpuzzle:  guia para professoresEdpuzzle:  guia para professores
Edpuzzle: guia para professores
Carlos Pinheiro
 
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia DigitalApresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
Carlos Pinheiro
 
Tecnologias emergentes na sala de aula
Tecnologias emergentes na sala de aulaTecnologias emergentes na sala de aula
Tecnologias emergentes na sala de aula
Carlos Pinheiro
 
Leitura pública da Ilíada
Leitura pública da IlíadaLeitura pública da Ilíada
Leitura pública da Ilíada
Carlos Pinheiro
 
Desinformação e noticias falsas
Desinformação e noticias falsasDesinformação e noticias falsas
Desinformação e noticias falsas
Carlos Pinheiro
 
Apresentação da plataforma MILD
Apresentação da plataforma MILDApresentação da plataforma MILD
Apresentação da plataforma MILD
Carlos Pinheiro
 
40 maneiras de usar o telemóvel na escola
40 maneiras de usar o telemóvel na escola40 maneiras de usar o telemóvel na escola
40 maneiras de usar o telemóvel na escola
Carlos Pinheiro
 
Citações e referências bibliográficas
Citações e referências bibliográficasCitações e referências bibliográficas
Citações e referências bibliográficas
Carlos Pinheiro
 
Manual de Instruções para a Literacia Digital
Manual de Instruções para a Literacia DigitalManual de Instruções para a Literacia Digital
Manual de Instruções para a Literacia Digital
Carlos Pinheiro
 
A gamificação em sala de aula
A gamificação em sala de aulaA gamificação em sala de aula
A gamificação em sala de aula
Carlos Pinheiro
 
Van Gogh - obra completa
Van Gogh - obra completaVan Gogh - obra completa
Van Gogh - obra completa
Carlos Pinheiro
 
Jacques-Louis David
Jacques-Louis DavidJacques-Louis David
Jacques-Louis David
Carlos Pinheiro
 
Como fazer trabalhos escolares - Ensino Básico
Como fazer trabalhos escolares - Ensino BásicoComo fazer trabalhos escolares - Ensino Básico
Como fazer trabalhos escolares - Ensino Básico
Carlos Pinheiro
 
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem  A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
Carlos Pinheiro
 
Caravaggio
CaravaggioCaravaggio
Caravaggio
Carlos Pinheiro
 

Mais de Carlos Pinheiro (20)

Formação de professores em Portugal e no AELC
Formação de professores em Portugal e no AELCFormação de professores em Portugal e no AELC
Formação de professores em Portugal e no AELC
 
Videoconferência - Dicas para professores
Videoconferência - Dicas para professoresVideoconferência - Dicas para professores
Videoconferência - Dicas para professores
 
Recursos educativos digitais
Recursos educativos digitaisRecursos educativos digitais
Recursos educativos digitais
 
Ensino online: dicas para escola e para professores
Ensino online: dicas para escola e para professoresEnsino online: dicas para escola e para professores
Ensino online: dicas para escola e para professores
 
Formulários do Google - guia para professores
Formulários do Google - guia para professoresFormulários do Google - guia para professores
Formulários do Google - guia para professores
 
Edpuzzle: guia para professores
Edpuzzle:  guia para professoresEdpuzzle:  guia para professores
Edpuzzle: guia para professores
 
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia DigitalApresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
 
Tecnologias emergentes na sala de aula
Tecnologias emergentes na sala de aulaTecnologias emergentes na sala de aula
Tecnologias emergentes na sala de aula
 
Leitura pública da Ilíada
Leitura pública da IlíadaLeitura pública da Ilíada
Leitura pública da Ilíada
 
Desinformação e noticias falsas
Desinformação e noticias falsasDesinformação e noticias falsas
Desinformação e noticias falsas
 
Apresentação da plataforma MILD
Apresentação da plataforma MILDApresentação da plataforma MILD
Apresentação da plataforma MILD
 
40 maneiras de usar o telemóvel na escola
40 maneiras de usar o telemóvel na escola40 maneiras de usar o telemóvel na escola
40 maneiras de usar o telemóvel na escola
 
Citações e referências bibliográficas
Citações e referências bibliográficasCitações e referências bibliográficas
Citações e referências bibliográficas
 
Manual de Instruções para a Literacia Digital
Manual de Instruções para a Literacia DigitalManual de Instruções para a Literacia Digital
Manual de Instruções para a Literacia Digital
 
A gamificação em sala de aula
A gamificação em sala de aulaA gamificação em sala de aula
A gamificação em sala de aula
 
Van Gogh - obra completa
Van Gogh - obra completaVan Gogh - obra completa
Van Gogh - obra completa
 
Jacques-Louis David
Jacques-Louis DavidJacques-Louis David
Jacques-Louis David
 
Como fazer trabalhos escolares - Ensino Básico
Como fazer trabalhos escolares - Ensino BásicoComo fazer trabalhos escolares - Ensino Básico
Como fazer trabalhos escolares - Ensino Básico
 
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem  A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
 
Caravaggio
CaravaggioCaravaggio
Caravaggio
 

Antigo Egito - escrita, ciência e arte

  • 1.
  • 2.
  • 3.  Os sinais da escrita egípcia são chamados hieroglifos.  Este termo deriva de duas palavras gregas - hiero «sagrado», e glyfus «escrita».  Os hieroglifos podem representar sons, ideias ou palavras.
  • 4.
  • 5. Os hieroglifos eram desenhados nos sarcófagos e nas paredes dos templos e dos túmulos, mas também num material inventado pelos egípcios: o papiro.
  • 6.  Papiro é uma planta aquática existente no delta do Nilo que chega a ter de 5 a 6 metros de comprimento..  Para se fazer o papiro, corta-se o miolo do talo em finas lâminas, que são humedecidas em água e vinagre e depois dispostas em fileiras horizontais e verticais, umas sobre as outras. São depois prensadas durante uma semana, no final da qual se obtém uma folha onde se pode escrever.
  • 7. A pedra de Roseta permitiu decifrar a escrita hieroglífica.
  • 8.  Os egípcios desenvolveram a aritmética, a matemática e a geometria.  Desenvolveram também a astronomia (identificação de estrelas e planetas, calendário solar com 365 dias)  Desenvolveram a medicina, graças ao conhecimento do corpo humano obtido com a mumificação.
  • 9. Edifício funerário retangular com as paredes inclinadas. Possuía uma câmara subterrânea onde era colocado o morto.
  • 10. Egito tem cerca de 80 pirâmides, construídas a partir de 4000 a.C. As pirâmides destinavam-se ao túmulo dos faraós e de seus familiares.
  • 11.
  • 12. A maior pirâmide é a de Queóps: tem 148 m de altura e 234 m de base Na sua construção foram usados 2 300 000 blocos de granito de 2 toneladas cada um. As pedras foram trazidas da Arábia e transportadas em grandes barcaças pelo rio Nilo. No transporte em terra eram colocadas emenormes pranchas que por sua vez deslocavam sob troncos de grandes dimensões. Trabalharam na construção cerca de 100.000 operários durante 20 anos
  • 13.
  • 15.
  • 16.
  • 17. Templo de Abu Simbel
  • 18.  Estátuas grandiosas de deuses, de faraós, de princesas  Também faziam pequenas estatuetas  Característica: expressão rígida
  • 19.
  • 20.
  • 21. A esfinge foi esculpida em pedra calcária, tendo 57 metros de comprimento, 6 metros de largura e 20 metros de altura, tornando-a a maior estátua esculpida em apenas um bloco de pedra.
  • 22. O rosto da esfinge representa o faraó Khafré
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26. Os egípcios pintavam a figura humana de acordo com regras próprias: O tronco de frente A cabeça, as pernas e pés de perfil. .