SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 38
 ->
   Surgiu a partir de tribos Latinas ao redor
 de um forte às margens do Rio Tibre.
  • Evitar a invasão dos Etruscos!!
 ORIGENS     MÍTICAS:
  • Origem Grega: lenda das viagens de Enéias
    (herói troiano) após a destruição de Tróia.
  • Lenda Local: Rômulo (nome da cidade teria
    derivado dele) e Remo.
 Período   Monárquico (753 – 509 a.C.)

 Período   Republicano (509 – 27 a.C.)

 Período   Imperial (27 a.C. – 476 d.C.)
 Primeira  forma de organização
  política, poder do rei limitado pelo Senado.
 Início: pequena cidade-Estado agrícola.
 Sociedade organizada em forma
  estamental.
• PATRÍCIOS (elite romana).
  Poder econômico (terras - latifúndios)
  Poder político (senado)
  Poder militar (exclusivo exercício dos cargos mais elevados).

• CLIENTES (agregados dos patrícios).

• PLEBEUS (trabalhadores livres)
   Trabalhadores, comerciantes e pequenos
    proprietários, sem direitos políticos.

• ESCRAVOS (poucos até o sec. III a.C.)
   Principalmente por não honrar suas dívidas.
 Séc.
     VII a.C. Roma caiu sob
 domínio dos Etruscos.
 509   a.C. = insurreição
 liderada pelos Patrícios
  • Depuseram Tarquínio, o soberbo.
    Último rei Etrusco.

 Início
       da República, do latim:
 coisa de todos.
  • Todos     =    Elite   Patrícia   =
    oligárquica.
     Características gerais
     •        Apogeu do poderio patrício sobre Roma.
     •        Apogeu do poderio do Senado Romano.
     •        Período de expansão territorial.
     •        Grandes conflitos sociais (patrícios e plebeus)


     Estrutura      política
         •   Senado ;
         •   Assembleias do povo;
         •   Magistrados;
         •   Assembleia Centuriata.
 Senado = Legislava, controlava a administração e
  as finanças.
 Magistrados: Poder Executivo.
    • Cônsules: em dois, propunham leis, presidiam o senado e
        comandavam o exército.
    •   Pretores: administrava a justiça.
    •   Censores: mandato de 5 anos, recenseamento da
        população, cuidavam da moral e dos bons costumes.
    •   Questores: Administrava o tesouro público.
    •   Edis:        Conservação          pública  e     núcleo
        urbano, abastecimento e segurança.
    •   Ditador: em casos de crise (guerras, rebeliões...) era
        nomeado um ditador com poderes absolutos (somente por
        6 meses).
    •   Tribuno da Plebe: único magistrado plebeu tinha o poder
        de vetar leis contrárias a seu interesse.
 Revoltas   que se estenderam por dois
  séculos;
 Várias conquistas:
   • Tribuno da Plebe. (494 a.C.)
   • Leis das Doze Tábuas (450 a.C.):
     primeiro código escrito de leis de Roma.
   • Lei Canuleia (445 a.C.): Lei que
     permitiu o casamento entre Patrícios e
     Plebeus.
   • Lei Licínia (367 a.C.): Proibia a
     escravidão por dívida e permitia o
     acesso dos plebeus enriquecidos à
     magistratura.
 Em    230 anos, dominaram toda a península
  Itálica. Fortalecendo o estado.
 Séc. III Roma invadiu a ilha da Sicília, que
  pertencia a Cartago.
  • Romanos X Cartagineses = Guerras Púnicas
        Punicus = fenícios.
        Cartago, antiga colônia Fenícia.
        De 264 a.C. e 146 a.C.

 Roma:  vencedora! Transformou-se numa
 poderosa força imperialista no Mediterrâneo.
Expansão romana após as Guerras Púnicas.
 Enriquecimento  do Estado romano;
 Aumento da Escravidão;
 Aumento dos latifúndios;
 Falência dos Plebeus;
 Êxodo Rural;
 Surgimento da Classe dos
  Cavaleiros;
 Mudanças de hábitos.
   Expansão territorial = sérios Problemas.
    • Êxodo      rural,    inchaço    das    Cidades,     grandes
      desigualdades, insatisfação da Plebe e dos Cavaleiros (sem
      espaço político)

   Generais: voltam das campanhas militares com muitas
    glória.
 Tibério e Caio Graco: Defenderam projetos de
  distribuição da terra para os Plebeus.
 Realizações de Caio Graco:
    • Lei Frumentária: Venda de trigo a preços baixos, às populações
      pobres.
    • Fundação    de    colônias,    com     concessão   de   terras
      (Cápua, Tarento, Cartago e Corinto).

    Os assassinatos dos Gracos mostrou a inviabilidade da solução
     pacífica, a República romana mergulhou em guerras civis.
 Séc.   I a.C. = profundamente conturbado.
  • Problemas   externos: revolta de Sertório na
    Espanha em 78 a.C.
  • Problemas internos: Revolta de escravos de
    Espártaco em 73 a.C. e Conspiração de Catilina
    em 66 a.C. em Roma.
   Um triunvirato ou troika é uma
    associação política entre três homens
    em pé de igualdade.
   A palavra triunvirato originou-se a
    partir de dois radicais do latim: trium-
    (três) e vir (homem).
   Na história de Roma existiram dois
    triunviratos:
    • Primeiro   triunvirato (60 a.C.), Júlio
      César, Pompeu, o Grande e Marco
      Licínio Crasso.
    • Ditadura de César. (46 a.C.)
   Apoiado pela Plebe e acumulado de títulos
    pelo Senado, César iniciou uma série de
    reformas:
    •   Construiu diversas obras públicas;
    •   Organizou as finanças;
    •   Proibiu o abuso do luxo;
    •   Obrigou os proprietários a empregar homens
        livres;
    •   Promoveu a fundação de colônias;
    •   Atribuiu o título de cidadão romano aos habitantes
        das províncias tentando unificar o mundo romano;
    •   Introduziu gauleses no Senado;
    •   Encarregou o astrônomo egípcio Sosígenes de
        modificar o calendário romano.
 Octávio, Marco Antônio e Lépido.
 Lépido foi afastado do poder por Octávio acirrou
  o confronto com Marco Antônio.
 Marco Antônio aliou-se a Cleopatra , mas em 31
  a.C. Octávio conquistou o Egito completando a
  unificação do mundo mediterrâneo.
 Período   de maior esplendor e grandeza da
  história romana.
 Augusto: Título que significava escolhido
  dos Deuses.
 Primeiro Imperador de Roma: Octávio
  Augusto a partir de 27 a.C.
 Dinastia dos Júlio-Claudios (14-68):
  • Tibério, Calígula, Cláudio e Nero.
 Dinastia dos Flávios (69-96):
  • Vespasiano e Domiciano.
 Dinastia dos Antoninos (96-192):
  • Trajano, Adriano, Marco Aurélio, Antonino Pio
    e Cômodo.
 Dinastia dos Severos (193-235):
  • Sétimo
    Severo, Caracala, Macrino, Heiogábalo e
    Severo Alexandre.
 Alto  Império ( Séc.I – III d.C.)
  • Apogeu cultural da civilização
    romana.
  • Máxima extensão territorial
  • Grande poderio militar
  • Grande prestígio da
     figura do imperador
 Baixo  Império ( Séc. III – V d.C.)
  • Decadência do Império
  • Crises generalizadas
  • Invasões externas
 Seu  governo ficou conhecido
 como Principado:
  • primeiro cidadão de Roma.
  • Período 27 a.C. – 14 d.C.

 Várias obras:
  • Dividiu a sociedade    em
    bases censitárias.
 Fortaleceu  as Fronteiras para proteger o
  império = Pax Romana.
 Aprofundou a política assistencialista do
  Estado conhecida por “Política do Pão e do
  Circo”.
 Lutou sem sucesso pela invasão estrangeira
  através da cultura.
  • “Roma conquistou a Grécia pela força das armas e a
   Grécia conquistou Roma pela força da Cultura”.
                                     (Octávio Augusto)
   Tibério (14 – 37)
    • Assumiu o poder após a morte de Augusto e assume
      identidade imperial.
   Calígula (37-41)
    • Consumiu o tesouro acumulado por Augusto e Tibério.
   Nero (54 – 68)
    • Realizou a primeira perseguição aos cristãos em 64 d.C.
   Vespasiano: (69 - 79)
    • Sobressaiu num período em que o Império tinha quatro
      imperadores, direcionou suas forças para o “assédio a
      Jerusalém” (69 d.C. – 1ª Diáspora dos judeus).
   Trajano (98-117):
    • Excelente governo, aumentou as fronteiras até a India fez
      muitas obras públicas (Coluna Trajana), mandou perseguir
      os cristãos.
 Jesus (era Judeu) nasceu e, Belém, no Reinado de
  Augusto, sendo morto no reinado de Tibério.
 Não aceitavam o imperador como um deus vivo e
  nem a religião politeísta de Roma;
 No início, era uma religião dos oprimidos e dos
  deserdados;
 Os primeiros cristãos condenavam a guerra;
 Contrários os combates de gladiadores e animais
  selvagens;
 A maneira heróica com que muitos cristãos resistiam
  aos sofrimentos , nos martírios públicos, começou a
  ser interpretada como algo possível devido apenas a
  uma força milagrosa, vinda de Deus.
 A sociedade romana era muito injusta, então essas
  idéias era uma forma de libertação espiritual e social.
 Também chamada de “a Crise do Escravismo”.
 A insegurança e a crise econômica aceleraram o
 processo de desagregação da sociedade:
   Moedas perdendo valor;
   Elevação dos salários e dos preços;
   Piora na situação das classes populares;
   Eclosão de sublevação populares e rebeliões de
    escravos;
   Movimentos separatistas, (exemplo: Gália);
   Anarquia militar: legiões faziam e desfaziam
    imperadores.
Séc. III d.C. Limite máximo
da expansão territorial.
 Declínio   motivado por vários fatores:
  • Diminuição de escravos,
  • Corrupção administrativa,
  • Gastos elevados para manter o exército e a
    máquina administrativa,
  • Ruralização da Economia, formaram-se as vilas
    romanas (Latifúndios auto-suficientes, escravos
    substituídos pelo colonato).
  • Invasões bárbaras.
 Diocleciano (284 a 305):
    Instaurou a Tetrarquia, entretanto o próprio acabava se impondo sobre
     os demais.
    Instaurou o Dominato (monarquia despótica e militar, de tipo
     Helenístico).
    Reformulou a divisão política das províncias e perseguiu os cristãos.
    Com o Edito Máximo (301) procurou congelar a economia, mas
     fracassou.
 Constantino (323 – 337):
    Transferiu a capital para Constantinopla, antes Bizâncio.
    Promulgou o Edito de Milão em 313 concedendo liberdade de culto
     aos cristãos.
 Teodósio :
    Edito de Tessalônica em 380 transformou o cristianismo em religião
     oficial do Império
    Em 395 dividiu o Império Romano em:
        Império Romano do Ocidente com capital em Roma;
        Império Romano do Oriente com capital em Constantinopla.
 Povos Bárbaros:
     Todos aqueles que não haviam submetidos ao domínio imperial e ao
      processo de romanização.
     Habitavam além das fronteiras do Império;
     Nômades e pastores, apresentavam uma sociedade nos moldes de uma
      comunidade primitiva.
     Dividiam-se                                                          em:
      visigodos, ostrogodos, burgúndios, alamanos, francos, vândalos, hérulos, j
      ustos, anglos e saxões.


 Com a chegada dos temíveis Hunos na Europa Oriental, os bárbaros fugiram
  para o Ocidente, estas invasões    fragmentaram o império do Ocidente em
  inúmeros reinos bárbaros.
 476 d.C. Odoacro, Rei dos Hérulos, depôs Rômulo Augústulo, o último
  imperador dos romanos.
     FIM DA IDADE ANTIGA E INÍCIO DA IDADE MÉDIA.
 Diferença   principal entre os romanos e o
    gregos é que o romanos eram muito mais
    pragmáticos e utilitaristas.
    • cultura romana estava voltada para a resolução
      práticos, concretos.
   Destaque        nas        áreas            como
    Engenharia, Arquitetura e Direito.
    • Extensa rede de estradas (via Ápia).
    • Construções de aquedutos.
    • Obras de embelezamento e fins práticos (Arcos do
      Triunfo.
    • Termas romanas e balneários públicos (com
      biblioteca, salas de ginásticas, jogos, teatro).
    • Grandes       construções para diversão pública
      (Coliseu, anfiteatros, e estádios para corrida de
 No   campo do Direito: legado jurídico.
  • Influências   ainda     hoje:    contratos de
    compra, venda, penhor e hipoteca.
  • Cursos de Direito atuais estudam o Direito
    Romano e muitas expressões presentes nos
    Códigos de Direito são de origem latina.
    Outro aspecto do Direito Romano: separação entre
     Público e Privado;
  • Literatura:
     Poeta Virgílio
      autor de Eneida.
 Outras   contribuições:
  • Língua: latim é a raiz de
   muitos idiomas modernos
   como o
   português, espanhol, franc
   ês e italiano.

  • Religião:   Cristianismo
   surgiu no Oriente Médio
   mais se desenvolveu como
   religião   dentro      das
   fronteiras  do    Império
   Romano.
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Colonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-americaColonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-america
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
 
Proclamação da república
Proclamação da repúblicaProclamação da república
Proclamação da república
 
Crise do sistema colonial
Crise do sistema colonialCrise do sistema colonial
Crise do sistema colonial
 
Cruzadas
CruzadasCruzadas
Cruzadas
 
3º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 19173º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 1917
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
REINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOSREINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOS
 
Brasil colônia
Brasil colônia Brasil colônia
Brasil colônia
 
O império romano
O império romanoO império romano
O império romano
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
 
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 19183ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
 
Chegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasilChegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasil
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 

Destaque

O Império Romano
O Império RomanoO Império Romano
O Império RomanoHCA_10I
 
Escravidão em roma
Escravidão em romaEscravidão em roma
Escravidão em romaJainny F.
 
Releitura de obras de arte
Releitura de obras de arteReleitura de obras de arte
Releitura de obras de artelisneia2012
 
República Velha - características gerais
República Velha - características geraisRepública Velha - características gerais
República Velha - características geraiscarlosbidu
 
Aula I Imperio Romano
Aula I Imperio RomanoAula I Imperio Romano
Aula I Imperio Romanoguest12728e
 
12 formação do império romano
12   formação do império romano12   formação do império romano
12 formação do império romanoCarla Freitas
 
Linha do Tempo - História da Arte
Linha do Tempo - História da ArteLinha do Tempo - História da Arte
Linha do Tempo - História da ArteJesrayne Nascimento
 
13 o império romano
13   o império romano13   o império romano
13 o império romanoCarla Freitas
 
O cristianismo em roma
O cristianismo em romaO cristianismo em roma
O cristianismo em romaAna Barreiros
 
A civilização romana
A civilização romana  A civilização romana
A civilização romana eb23ja
 
Imperio bizantino II
Imperio bizantino IIImperio bizantino II
Imperio bizantino IIaandres
 

Destaque (20)

Império romano
Império romanoImpério romano
Império romano
 
O Império Romano
O Império RomanoO Império Romano
O Império Romano
 
Império Romano
Império RomanoImpério Romano
Império Romano
 
Escravidão em roma
Escravidão em romaEscravidão em roma
Escravidão em roma
 
2011 releitura renascimento
2011 releitura renascimento2011 releitura renascimento
2011 releitura renascimento
 
Releitura de obras de arte
Releitura de obras de arteReleitura de obras de arte
Releitura de obras de arte
 
História (Roma)
História (Roma)História (Roma)
História (Roma)
 
República Velha - características gerais
República Velha - características geraisRepública Velha - características gerais
República Velha - características gerais
 
A República velha
A República velhaA República velha
A República velha
 
Brasil Colônia - economia
Brasil Colônia - economiaBrasil Colônia - economia
Brasil Colônia - economia
 
Aula I Imperio Romano
Aula I Imperio RomanoAula I Imperio Romano
Aula I Imperio Romano
 
O Império Romano
O Império RomanoO Império Romano
O Império Romano
 
12 formação do império romano
12   formação do império romano12   formação do império romano
12 formação do império romano
 
Linha do Tempo - História da Arte
Linha do Tempo - História da ArteLinha do Tempo - História da Arte
Linha do Tempo - História da Arte
 
A civilização romana
A civilização romanaA civilização romana
A civilização romana
 
13 o império romano
13   o império romano13   o império romano
13 o império romano
 
Roma, cidade imperial
Roma, cidade imperialRoma, cidade imperial
Roma, cidade imperial
 
O cristianismo em roma
O cristianismo em romaO cristianismo em roma
O cristianismo em roma
 
A civilização romana
A civilização romana  A civilização romana
A civilização romana
 
Imperio bizantino II
Imperio bizantino IIImperio bizantino II
Imperio bizantino II
 

Semelhante a 1° ano império romano - completo

Semelhante a 1° ano império romano - completo (20)

1ano-imprioromano-completo-120528142621-phpapp01.pptx
1ano-imprioromano-completo-120528142621-phpapp01.pptx1ano-imprioromano-completo-120528142621-phpapp01.pptx
1ano-imprioromano-completo-120528142621-phpapp01.pptx
 
Império Romano-completo.pptx
Império Romano-completo.pptxImpério Romano-completo.pptx
Império Romano-completo.pptx
 
3° ano - Civilização Romana - aula 1
3° ano - Civilização Romana - aula 13° ano - Civilização Romana - aula 1
3° ano - Civilização Romana - aula 1
 
Roma prof. andre teixeira
Roma prof. andre teixeiraRoma prof. andre teixeira
Roma prof. andre teixeira
 
Roma antiga- Monarquia, República e Império
Roma antiga- Monarquia, República e Império Roma antiga- Monarquia, República e Império
Roma antiga- Monarquia, República e Império
 
Aula 03 roma
Aula 03   romaAula 03   roma
Aula 03 roma
 
A Civilização Romana
A Civilização RomanaA Civilização Romana
A Civilização Romana
 
Civilização Romana
Civilização RomanaCivilização Romana
Civilização Romana
 
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 4
 
C:\fakepath\aula i imperio_romano
C:\fakepath\aula i imperio_romanoC:\fakepath\aula i imperio_romano
C:\fakepath\aula i imperio_romano
 
Aula i imperio_romano
Aula i imperio_romanoAula i imperio_romano
Aula i imperio_romano
 
Roma antiga 2
Roma antiga 2Roma antiga 2
Roma antiga 2
 
Império Romano - Ens. Médio
Império Romano - Ens. MédioImpério Romano - Ens. Médio
Império Romano - Ens. Médio
 
ImpéRio Romano Blog
ImpéRio Romano BlogImpéRio Romano Blog
ImpéRio Romano Blog
 
ImpéRio Romano Blog
ImpéRio Romano BlogImpéRio Romano Blog
ImpéRio Romano Blog
 
ImpéRio Romano Blog
ImpéRio Romano BlogImpéRio Romano Blog
ImpéRio Romano Blog
 
Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
 
Módulo 2 contextualização
Módulo 2   contextualizaçãoMódulo 2   contextualização
Módulo 2 contextualização
 
Roma Antiga - monarquia, república e império romano
Roma Antiga - monarquia, república e império romanoRoma Antiga - monarquia, república e império romano
Roma Antiga - monarquia, república e império romano
 
História Geral: Roma e império Bizantino
História Geral: Roma e império BizantinoHistória Geral: Roma e império Bizantino
História Geral: Roma e império Bizantino
 

Mais de Daniel Alves Bronstrup

3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasilDaniel Alves Bronstrup
 
2º ANO - Independência e Primeiro reinado
2º ANO - Independência e Primeiro reinado2º ANO - Independência e Primeiro reinado
2º ANO - Independência e Primeiro reinadoDaniel Alves Bronstrup
 
2º ano - Período Regencial e Revoltas
2º ano - Período Regencial e Revoltas2º ano - Período Regencial e Revoltas
2º ano - Período Regencial e RevoltasDaniel Alves Bronstrup
 
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.Daniel Alves Bronstrup
 
3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIXDaniel Alves Bronstrup
 
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.Daniel Alves Bronstrup
 
3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.
3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.
3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.Daniel Alves Bronstrup
 
3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa
3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa
3ão Resumão - Iluminismo - Rev InglesaDaniel Alves Bronstrup
 
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.Daniel Alves Bronstrup
 

Mais de Daniel Alves Bronstrup (20)

Idade media - Feudalismo.pptx
Idade media - Feudalismo.pptxIdade media - Feudalismo.pptx
Idade media - Feudalismo.pptx
 
2º ano - Brasil segundo reinado
2º ano - Brasil segundo reinado2º ano - Brasil segundo reinado
2º ano - Brasil segundo reinado
 
3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil
 
2º ANO - Independência e Primeiro reinado
2º ANO - Independência e Primeiro reinado2º ANO - Independência e Primeiro reinado
2º ANO - Independência e Primeiro reinado
 
2º ano - Período Regencial e Revoltas
2º ano - Período Regencial e Revoltas2º ano - Período Regencial e Revoltas
2º ano - Período Regencial e Revoltas
 
2ºano - Revolução Francesa
2ºano - Revolução Francesa2ºano - Revolução Francesa
2ºano - Revolução Francesa
 
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E IDEOLOGIAS DO SEC. XIX.
 
2ano - Inconfidência Mineira
2ano - Inconfidência Mineira2ano - Inconfidência Mineira
2ano - Inconfidência Mineira
 
Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.
Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.
Brasil Colônia: Ciclo do Ouro.
 
2º ano - iluminismo
2º ano -  iluminismo2º ano -  iluminismo
2º ano - iluminismo
 
1º ano E.M. - Mesopotâmia
1º ano E.M. - Mesopotâmia1º ano E.M. - Mesopotâmia
1º ano E.M. - Mesopotâmia
 
Resumão do 3ão - Alta Idade Média
Resumão do 3ão -  Alta Idade MédiaResumão do 3ão -  Alta Idade Média
Resumão do 3ão - Alta Idade Média
 
3ão - Brasil Segundo Reinado
3ão - Brasil Segundo Reinado3ão - Brasil Segundo Reinado
3ão - Brasil Segundo Reinado
 
3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
3ºano - Revolução Industrial e Ideologias do Séc. XIX
 
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
 
3º ano Período Regencial
3º ano Período Regencial3º ano Período Regencial
3º ano Período Regencial
 
3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.
3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.
3ºão ano - Família Real, Independência e Primeiro Reinado.
 
3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa
3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa
3ão Resumão - Iluminismo - Rev Inglesa
 
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
3º ano - Mineração, expansão territorial e escravidão.
 
3º ano - Civilização Romana
3º ano - Civilização Romana 3º ano - Civilização Romana
3º ano - Civilização Romana
 

1° ano império romano - completo

  • 1.
  • 2.  -> Surgiu a partir de tribos Latinas ao redor de um forte às margens do Rio Tibre. • Evitar a invasão dos Etruscos!!  ORIGENS MÍTICAS: • Origem Grega: lenda das viagens de Enéias (herói troiano) após a destruição de Tróia. • Lenda Local: Rômulo (nome da cidade teria derivado dele) e Remo.
  • 3.  Período Monárquico (753 – 509 a.C.)  Período Republicano (509 – 27 a.C.)  Período Imperial (27 a.C. – 476 d.C.)
  • 4.  Primeira forma de organização política, poder do rei limitado pelo Senado.  Início: pequena cidade-Estado agrícola.  Sociedade organizada em forma estamental.
  • 5. • PATRÍCIOS (elite romana).  Poder econômico (terras - latifúndios)  Poder político (senado)  Poder militar (exclusivo exercício dos cargos mais elevados). • CLIENTES (agregados dos patrícios). • PLEBEUS (trabalhadores livres)  Trabalhadores, comerciantes e pequenos proprietários, sem direitos políticos. • ESCRAVOS (poucos até o sec. III a.C.)  Principalmente por não honrar suas dívidas.
  • 6.  Séc. VII a.C. Roma caiu sob domínio dos Etruscos.  509 a.C. = insurreição liderada pelos Patrícios • Depuseram Tarquínio, o soberbo. Último rei Etrusco.  Início da República, do latim: coisa de todos. • Todos = Elite Patrícia = oligárquica.
  • 7. Características gerais • Apogeu do poderio patrício sobre Roma. • Apogeu do poderio do Senado Romano. • Período de expansão territorial. • Grandes conflitos sociais (patrícios e plebeus)  Estrutura política • Senado ; • Assembleias do povo; • Magistrados; • Assembleia Centuriata.
  • 8.  Senado = Legislava, controlava a administração e as finanças.  Magistrados: Poder Executivo. • Cônsules: em dois, propunham leis, presidiam o senado e comandavam o exército. • Pretores: administrava a justiça. • Censores: mandato de 5 anos, recenseamento da população, cuidavam da moral e dos bons costumes. • Questores: Administrava o tesouro público. • Edis: Conservação pública e núcleo urbano, abastecimento e segurança. • Ditador: em casos de crise (guerras, rebeliões...) era nomeado um ditador com poderes absolutos (somente por 6 meses). • Tribuno da Plebe: único magistrado plebeu tinha o poder de vetar leis contrárias a seu interesse.
  • 9.  Revoltas que se estenderam por dois séculos;  Várias conquistas: • Tribuno da Plebe. (494 a.C.) • Leis das Doze Tábuas (450 a.C.): primeiro código escrito de leis de Roma. • Lei Canuleia (445 a.C.): Lei que permitiu o casamento entre Patrícios e Plebeus. • Lei Licínia (367 a.C.): Proibia a escravidão por dívida e permitia o acesso dos plebeus enriquecidos à magistratura.
  • 10.  Em 230 anos, dominaram toda a península Itálica. Fortalecendo o estado.  Séc. III Roma invadiu a ilha da Sicília, que pertencia a Cartago. • Romanos X Cartagineses = Guerras Púnicas  Punicus = fenícios.  Cartago, antiga colônia Fenícia.  De 264 a.C. e 146 a.C.  Roma: vencedora! Transformou-se numa poderosa força imperialista no Mediterrâneo.
  • 11. Expansão romana após as Guerras Púnicas.
  • 12.  Enriquecimento do Estado romano;  Aumento da Escravidão;  Aumento dos latifúndios;  Falência dos Plebeus;  Êxodo Rural;  Surgimento da Classe dos Cavaleiros;  Mudanças de hábitos.
  • 13. Expansão territorial = sérios Problemas. • Êxodo rural, inchaço das Cidades, grandes desigualdades, insatisfação da Plebe e dos Cavaleiros (sem espaço político)  Generais: voltam das campanhas militares com muitas glória.  Tibério e Caio Graco: Defenderam projetos de distribuição da terra para os Plebeus.  Realizações de Caio Graco: • Lei Frumentária: Venda de trigo a preços baixos, às populações pobres. • Fundação de colônias, com concessão de terras (Cápua, Tarento, Cartago e Corinto). Os assassinatos dos Gracos mostrou a inviabilidade da solução pacífica, a República romana mergulhou em guerras civis.
  • 14.  Séc. I a.C. = profundamente conturbado. • Problemas externos: revolta de Sertório na Espanha em 78 a.C. • Problemas internos: Revolta de escravos de Espártaco em 73 a.C. e Conspiração de Catilina em 66 a.C. em Roma.
  • 15. Um triunvirato ou troika é uma associação política entre três homens em pé de igualdade.  A palavra triunvirato originou-se a partir de dois radicais do latim: trium- (três) e vir (homem).  Na história de Roma existiram dois triunviratos: • Primeiro triunvirato (60 a.C.), Júlio César, Pompeu, o Grande e Marco Licínio Crasso. • Ditadura de César. (46 a.C.)
  • 16. Apoiado pela Plebe e acumulado de títulos pelo Senado, César iniciou uma série de reformas: • Construiu diversas obras públicas; • Organizou as finanças; • Proibiu o abuso do luxo; • Obrigou os proprietários a empregar homens livres; • Promoveu a fundação de colônias; • Atribuiu o título de cidadão romano aos habitantes das províncias tentando unificar o mundo romano; • Introduziu gauleses no Senado; • Encarregou o astrônomo egípcio Sosígenes de modificar o calendário romano.
  • 17.  Octávio, Marco Antônio e Lépido.  Lépido foi afastado do poder por Octávio acirrou o confronto com Marco Antônio.  Marco Antônio aliou-se a Cleopatra , mas em 31 a.C. Octávio conquistou o Egito completando a unificação do mundo mediterrâneo.
  • 18.  Período de maior esplendor e grandeza da história romana.  Augusto: Título que significava escolhido dos Deuses.  Primeiro Imperador de Roma: Octávio Augusto a partir de 27 a.C.
  • 19.  Dinastia dos Júlio-Claudios (14-68): • Tibério, Calígula, Cláudio e Nero.  Dinastia dos Flávios (69-96): • Vespasiano e Domiciano.  Dinastia dos Antoninos (96-192): • Trajano, Adriano, Marco Aurélio, Antonino Pio e Cômodo.  Dinastia dos Severos (193-235): • Sétimo Severo, Caracala, Macrino, Heiogábalo e Severo Alexandre.
  • 20.  Alto Império ( Séc.I – III d.C.) • Apogeu cultural da civilização romana. • Máxima extensão territorial • Grande poderio militar • Grande prestígio da figura do imperador  Baixo Império ( Séc. III – V d.C.) • Decadência do Império • Crises generalizadas • Invasões externas
  • 21.  Seu governo ficou conhecido como Principado: • primeiro cidadão de Roma. • Período 27 a.C. – 14 d.C.  Várias obras: • Dividiu a sociedade em bases censitárias.
  • 22.  Fortaleceu as Fronteiras para proteger o império = Pax Romana.  Aprofundou a política assistencialista do Estado conhecida por “Política do Pão e do Circo”.  Lutou sem sucesso pela invasão estrangeira através da cultura. • “Roma conquistou a Grécia pela força das armas e a Grécia conquistou Roma pela força da Cultura”. (Octávio Augusto)
  • 23.
  • 24. Tibério (14 – 37) • Assumiu o poder após a morte de Augusto e assume identidade imperial.  Calígula (37-41) • Consumiu o tesouro acumulado por Augusto e Tibério.  Nero (54 – 68) • Realizou a primeira perseguição aos cristãos em 64 d.C.  Vespasiano: (69 - 79) • Sobressaiu num período em que o Império tinha quatro imperadores, direcionou suas forças para o “assédio a Jerusalém” (69 d.C. – 1ª Diáspora dos judeus).  Trajano (98-117): • Excelente governo, aumentou as fronteiras até a India fez muitas obras públicas (Coluna Trajana), mandou perseguir os cristãos.
  • 25.  Jesus (era Judeu) nasceu e, Belém, no Reinado de Augusto, sendo morto no reinado de Tibério.  Não aceitavam o imperador como um deus vivo e nem a religião politeísta de Roma;  No início, era uma religião dos oprimidos e dos deserdados;  Os primeiros cristãos condenavam a guerra;  Contrários os combates de gladiadores e animais selvagens;  A maneira heróica com que muitos cristãos resistiam aos sofrimentos , nos martírios públicos, começou a ser interpretada como algo possível devido apenas a uma força milagrosa, vinda de Deus.  A sociedade romana era muito injusta, então essas idéias era uma forma de libertação espiritual e social.
  • 26.  Também chamada de “a Crise do Escravismo”.  A insegurança e a crise econômica aceleraram o processo de desagregação da sociedade:  Moedas perdendo valor;  Elevação dos salários e dos preços;  Piora na situação das classes populares;  Eclosão de sublevação populares e rebeliões de escravos;  Movimentos separatistas, (exemplo: Gália);  Anarquia militar: legiões faziam e desfaziam imperadores.
  • 27. Séc. III d.C. Limite máximo da expansão territorial.
  • 28.  Declínio motivado por vários fatores: • Diminuição de escravos, • Corrupção administrativa, • Gastos elevados para manter o exército e a máquina administrativa, • Ruralização da Economia, formaram-se as vilas romanas (Latifúndios auto-suficientes, escravos substituídos pelo colonato). • Invasões bárbaras.
  • 29.  Diocleciano (284 a 305):  Instaurou a Tetrarquia, entretanto o próprio acabava se impondo sobre os demais.  Instaurou o Dominato (monarquia despótica e militar, de tipo Helenístico).  Reformulou a divisão política das províncias e perseguiu os cristãos.  Com o Edito Máximo (301) procurou congelar a economia, mas fracassou.  Constantino (323 – 337):  Transferiu a capital para Constantinopla, antes Bizâncio.  Promulgou o Edito de Milão em 313 concedendo liberdade de culto aos cristãos.  Teodósio :  Edito de Tessalônica em 380 transformou o cristianismo em religião oficial do Império  Em 395 dividiu o Império Romano em:  Império Romano do Ocidente com capital em Roma;  Império Romano do Oriente com capital em Constantinopla.
  • 30.
  • 31.  Povos Bárbaros:  Todos aqueles que não haviam submetidos ao domínio imperial e ao processo de romanização.  Habitavam além das fronteiras do Império;  Nômades e pastores, apresentavam uma sociedade nos moldes de uma comunidade primitiva.  Dividiam-se em: visigodos, ostrogodos, burgúndios, alamanos, francos, vândalos, hérulos, j ustos, anglos e saxões.  Com a chegada dos temíveis Hunos na Europa Oriental, os bárbaros fugiram para o Ocidente, estas invasões fragmentaram o império do Ocidente em inúmeros reinos bárbaros.  476 d.C. Odoacro, Rei dos Hérulos, depôs Rômulo Augústulo, o último imperador dos romanos.  FIM DA IDADE ANTIGA E INÍCIO DA IDADE MÉDIA.
  • 32.
  • 33.  Diferença principal entre os romanos e o gregos é que o romanos eram muito mais pragmáticos e utilitaristas. • cultura romana estava voltada para a resolução práticos, concretos.  Destaque nas áreas como Engenharia, Arquitetura e Direito. • Extensa rede de estradas (via Ápia). • Construções de aquedutos. • Obras de embelezamento e fins práticos (Arcos do Triunfo. • Termas romanas e balneários públicos (com biblioteca, salas de ginásticas, jogos, teatro). • Grandes construções para diversão pública (Coliseu, anfiteatros, e estádios para corrida de
  • 34.
  • 35.
  • 36.  No campo do Direito: legado jurídico. • Influências ainda hoje: contratos de compra, venda, penhor e hipoteca. • Cursos de Direito atuais estudam o Direito Romano e muitas expressões presentes nos Códigos de Direito são de origem latina.  Outro aspecto do Direito Romano: separação entre Público e Privado; • Literatura:  Poeta Virgílio autor de Eneida.
  • 37.  Outras contribuições: • Língua: latim é a raiz de muitos idiomas modernos como o português, espanhol, franc ês e italiano. • Religião: Cristianismo surgiu no Oriente Médio mais se desenvolveu como religião dentro das fronteiras do Império Romano.
  • 38. FIM