SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 51
A sua obra mais famosa é a Gioconda,
actualmente no Museu do Louvre e
onde podemos observar a técnica do
sfumato, isto é, a gradação suave da
cor e transição das zonas sombrias
para outras mais iluminadas
Crucificação de S. Pedro (Caravaggio, 1601).
ROMANTISMO
Valorização do sentimento, emoções,Valorização do sentimento, emoções,
Idade Média, heróis.Idade Média, heróis.
Defesa da liberdade individual e daDefesa da liberdade individual e da
independência dos povos.independência dos povos.
Nacionalismo.Nacionalismo.
Milet, As Respigadeiras
REALISMO • Valorização daValorização da
representaçãorepresentação
da realidade.da realidade.
IMPRESSIONISMO
• Retratar a realidade em constanteRetratar a realidade em constante
mudança, as impressões do momento.mudança, as impressões do momento.
Monet, Impressão, Sol
Nascente
(…) Notei que a pintura tem um valor
autónomo, independente da descrição
objectiva das coisas. Perguntei a mim
mesmo se não se deviam pintar as coisas
como as conhecemos e não como as
vemos (…).
Picasso
Pablo Picasso, Fábrica em Horta del
Ebro, 1909.
Pablo Picasso.
Les demoiselles d Avignon,
1907
Guernica. 1937. by Pablo Picasso
Pablo Picasso Violão, jornal, copo e garrafa 1913
Georges Braque, Casas em
L`Estaque, 1908.
•Representação em forma geométrica dos objectos
( cubos, cilindros, esferas)
•Objectos e figuras representados de vários ângulos
( cima, baixo) de modo a transmitir várias
perspectivas do mesmo objecto
•Sobreposição de formas e figuras
•Inserção de elementos estranhos à pintura
(colagens)
-Principais pintores: Pablo Picasso e Braque
Kandinsky, Composição VII
Wassily Kandinsky, Composição VIII, 1923
•Representação de figuras geométricas
•Contraste de cores( cores fortes)
•Combinação de cores e figuras
geométricas sem representação de
objectos concretos
-Principais pintores: Kadinsky e
Delaunay
Giacomo BallaGiacomo Balla
Duchamp, Nu descendo a Escada
•Temas que exaltam a vida moderna da
cidade, a máquina , a velocidade e o
dinamismo
•Sobreposição de imagens
•Uso do contraste de cores(vermelhos
berrantes, laranjas, preto)
•Uso de linhas contorcidas, emaranhadas e
espirais
-Pintores: Umberto Boccioni e Fillipo Marinetti
1887, Auto- Retrato -1887, Auto- Retrato -  Rijksmuseum Rijksmuseum, Amesterdão, Holland, Amesterdão, Holland
Natureza Morta (A Assassina), Edvard
Munch, 1906, Óleo s/ tela, 110x120 cm.
Munch-museet. Oslo
Edvard Munch
Vampiro, 1893; óleo sobre tela
Van Gogh
•Procura revelar o interior do indivíduo
•Deformação da formas ou objectos e das
cores de modo a representar o drama
humano
•Representação dos vícios e sentimentos
( angústia, terror), a miséria
-Pintores: Van Gogh, Edward Munch
O DUPLO SEGREDO- Magritte
Magritte
• Dalí Rosto de Mae WestDalí Rosto de Mae West
podendo ser utilizadopodendo ser utilizado
como apartamentocomo apartamento
surrealista 1934-1935surrealista 1934-1935
Coisas SurreaisCoisas Surreais
eu tentoeu tento
criarcriar
coisas fantásticascoisas fantásticas
coisas mágicascoisas mágicas
coisas comocoisas como
num sonhonum sonho
o mundoo mundo
precisa de maisprecisa de mais
fantasiafantasia
Salvador DalíSalvador Dalí
A persistência da
memória
O sono, 1937
•Temas que exploram o mundo do sonho, da
alucinação, do subconsciente
•Defesa da plena liberdade de pintar e desenhar
•Representação de imagens surpreendentes que
reflectem situações impossíveis e irracionais
•Gradação da cor ( claro para o escuro)
•Utilização restrita de uma gama de cores( utiliza-se
tonalidades da mesma cor)
•Utilização da ilusão de óptica
-Pintores: Salvador Dali e Renée Magritte
•Utilização de novos materiais( aço, vidro)
•As paredes deixam de ser elementos de suporte ,
dando lugar às colunas
•Fachadas rasgadas por grandes janelas
•Espaços interiores mais amplos
•Criação de edifícios em altura (arranha-céus e na
horizontal)
-Surgem 2 tipos de arquitectura:
•Funcionalismo racionalista- cada elemento do edifício
deve ter uma função, utiliza paredes rasgadas por
vidraças e fachadas rectilíneas (Le Corbusier e Walter
Gropius)
•Funcionalismo orgânico- o edifício tem que se adaptar
ao meio que o envolve ( Frank Wrigh
ReiniciarReiniciar
SairSair

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Vanguarda europeia
Vanguarda europeiaVanguarda europeia
Vanguarda europeia
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
René magritte
René magritteRené magritte
René magritte
 
Vanguardas
VanguardasVanguardas
Vanguardas
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Rene magritte
Rene magritteRene magritte
Rene magritte
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
 
René magritte apresentação
René magritte apresentaçãoRené magritte apresentação
René magritte apresentação
 
As vanguardas europeias
As vanguardas europeiasAs vanguardas europeias
As vanguardas europeias
 
Vanguardas
VanguardasVanguardas
Vanguardas
 
Surrealismo Literatura
Surrealismo LiteraturaSurrealismo Literatura
Surrealismo Literatura
 
Vanguardas
VanguardasVanguardas
Vanguardas
 
As principais vanguardas artísticas
As principais vanguardas artísticasAs principais vanguardas artísticas
As principais vanguardas artísticas
 
Vanguardas européias
Vanguardas européiasVanguardas européias
Vanguardas européias
 
Vanguardas europeias: Futurismo, Cubismo, Expressionismo, Dadaísmo e Surrealismo
Vanguardas europeias: Futurismo, Cubismo, Expressionismo, Dadaísmo e SurrealismoVanguardas europeias: Futurismo, Cubismo, Expressionismo, Dadaísmo e Surrealismo
Vanguardas europeias: Futurismo, Cubismo, Expressionismo, Dadaísmo e Surrealismo
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
A pintura
A pinturaA pintura
A pintura
 

Semelhante a A rte do séc xx

Vanguardas europeias 2018
Vanguardas europeias 2018Vanguardas europeias 2018
Vanguardas europeias 2018Sérgio Assis
 
Vanguardas europeias slides
Vanguardas europeias slidesVanguardas europeias slides
Vanguardas europeias slidesEline Lima
 
Aula 08 fauvismo-expressionismo_futurismo_cubismo
Aula 08 fauvismo-expressionismo_futurismo_cubismoAula 08 fauvismo-expressionismo_futurismo_cubismo
Aula 08 fauvismo-expressionismo_futurismo_cubismoMarcio Duarte
 
Ruptura e inovação nas artes e na literatura
Ruptura e inovação nas artes e na literaturaRuptura e inovação nas artes e na literatura
Ruptura e inovação nas artes e na literaturaJorge Almeida
 
A arte como expressão expressionismo
A arte como expressão   expressionismoA arte como expressão   expressionismo
A arte como expressão expressionismoJunior Onildo
 
12º O Modernismo Na Pintura Ana Paula Torres
12º   O Modernismo Na Pintura  Ana Paula Torres12º   O Modernismo Na Pintura  Ana Paula Torres
12º O Modernismo Na Pintura Ana Paula TorresProfessores História
 
12º O Modernismo Na Pintura Ana Paula Torres
12º   O Modernismo Na Pintura  Ana Paula Torres12º   O Modernismo Na Pintura  Ana Paula Torres
12º O Modernismo Na Pintura Ana Paula TorresProfessores História
 
Aula 07 impressionismo e expressionismo
Aula 07 impressionismo e expressionismoAula 07 impressionismo e expressionismo
Aula 07 impressionismo e expressionismoMarcio Duarte
 
O interesse pela realidade social nas artes e na literatura
O interesse pela realidade social nas artes e na literaturaO interesse pela realidade social nas artes e na literatura
O interesse pela realidade social nas artes e na literaturaSusana Simões
 
Surrealismo_Joan_Miró_reflexão_incentivo.pptx
Surrealismo_Joan_Miró_reflexão_incentivo.pptxSurrealismo_Joan_Miró_reflexão_incentivo.pptx
Surrealismo_Joan_Miró_reflexão_incentivo.pptxLipa Vimaranes
 

Semelhante a A rte do séc xx (20)

Vanguardas europeias 2018
Vanguardas europeias 2018Vanguardas europeias 2018
Vanguardas europeias 2018
 
HCA grupo A
HCA   grupo AHCA   grupo A
HCA grupo A
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
 
Vanguardaseuropeiasslides 130727130748-phpapp02
Vanguardaseuropeiasslides 130727130748-phpapp02Vanguardaseuropeiasslides 130727130748-phpapp02
Vanguardaseuropeiasslides 130727130748-phpapp02
 
Vanguardas europeias slides
Vanguardas europeias slidesVanguardas europeias slides
Vanguardas europeias slides
 
SURREALISMO
SURREALISMOSURREALISMO
SURREALISMO
 
Aula 08 fauvismo-expressionismo_futurismo_cubismo
Aula 08 fauvismo-expressionismo_futurismo_cubismoAula 08 fauvismo-expressionismo_futurismo_cubismo
Aula 08 fauvismo-expressionismo_futurismo_cubismo
 
Ruptura e inovação nas artes e na literatura
Ruptura e inovação nas artes e na literaturaRuptura e inovação nas artes e na literatura
Ruptura e inovação nas artes e na literatura
 
A arte como expressão expressionismo
A arte como expressão   expressionismoA arte como expressão   expressionismo
A arte como expressão expressionismo
 
1.vanguardas historicas
1.vanguardas historicas1.vanguardas historicas
1.vanguardas historicas
 
Vanguardas CBG
Vanguardas CBGVanguardas CBG
Vanguardas CBG
 
Historia e autores do Surrealismo
Historia e autores do SurrealismoHistoria e autores do Surrealismo
Historia e autores do Surrealismo
 
As experiências das vanguardas
As experiências das vanguardasAs experiências das vanguardas
As experiências das vanguardas
 
12º O Modernismo Na Pintura Ana Paula Torres
12º   O Modernismo Na Pintura  Ana Paula Torres12º   O Modernismo Na Pintura  Ana Paula Torres
12º O Modernismo Na Pintura Ana Paula Torres
 
12º O Modernismo Na Pintura Ana Paula Torres
12º   O Modernismo Na Pintura  Ana Paula Torres12º   O Modernismo Na Pintura  Ana Paula Torres
12º O Modernismo Na Pintura Ana Paula Torres
 
Aula 07 impressionismo e expressionismo
Aula 07 impressionismo e expressionismoAula 07 impressionismo e expressionismo
Aula 07 impressionismo e expressionismo
 
O interesse pela realidade social nas artes e na literatura
O interesse pela realidade social nas artes e na literaturaO interesse pela realidade social nas artes e na literatura
O interesse pela realidade social nas artes e na literatura
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
 
Surrealismo_Joan_Miró_reflexão_incentivo.pptx
Surrealismo_Joan_Miró_reflexão_incentivo.pptxSurrealismo_Joan_Miró_reflexão_incentivo.pptx
Surrealismo_Joan_Miró_reflexão_incentivo.pptx
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
 

Mais de Carla Teixeira

A civilização industrial no séc XIX.ppt
A civilização industrial no séc XIX.pptA civilização industrial no séc XIX.ppt
A civilização industrial no séc XIX.pptCarla Teixeira
 
1-guerra-mundial-esic.ppt
1-guerra-mundial-esic.ppt1-guerra-mundial-esic.ppt
1-guerra-mundial-esic.pptCarla Teixeira
 
a polis no mundo grego.ppt
a polis no mundo grego.ppta polis no mundo grego.ppt
a polis no mundo grego.pptCarla Teixeira
 
O tempo das reformas religiosas parte 1
O tempo das reformas religiosas parte 1O tempo das reformas religiosas parte 1
O tempo das reformas religiosas parte 1Carla Teixeira
 
Arte renascentista parte 3
Arte renascentista  parte 3Arte renascentista  parte 3
Arte renascentista parte 3Carla Teixeira
 
A reforma religiosa parte 2
A reforma religiosa  parte 2A reforma religiosa  parte 2
A reforma religiosa parte 2Carla Teixeira
 
A reforma católica e a contra reforma- parte 1
A reforma católica e a contra  reforma- parte 1A reforma católica e a contra  reforma- parte 1
A reforma católica e a contra reforma- parte 1Carla Teixeira
 
A contra reforma parte 3
A contra reforma  parte 3A contra reforma  parte 3
A contra reforma parte 3Carla Teixeira
 
A contra reforma parte 2
A contra reforma   parte 2A contra reforma   parte 2
A contra reforma parte 2Carla Teixeira
 
A arte renascentista parte 2
A arte renascentista parte 2A arte renascentista parte 2
A arte renascentista parte 2Carla Teixeira
 
O rococó e o neoclássico parte 1
O rococó e o neoclássico parte 1O rococó e o neoclássico parte 1
O rococó e o neoclássico parte 1Carla Teixeira
 
Revolução francesa módulo 7
Revolução francesa  módulo 7Revolução francesa  módulo 7
Revolução francesa módulo 7Carla Teixeira
 
Ficha de trabalho nº 1
Ficha de trabalho nº 1Ficha de trabalho nº 1
Ficha de trabalho nº 1Carla Teixeira
 
Revolução francesa módulo 7
Revolução francesa  módulo 7Revolução francesa  módulo 7
Revolução francesa módulo 7Carla Teixeira
 
Revolução francesa 2
Revolução francesa 2Revolução francesa 2
Revolução francesa 2Carla Teixeira
 
Revolução francesa parte 3
Revolução francesa parte 3Revolução francesa parte 3
Revolução francesa parte 3Carla Teixeira
 
Revolução francesa 2
Revolução francesa 2Revolução francesa 2
Revolução francesa 2Carla Teixeira
 

Mais de Carla Teixeira (20)

A civilização industrial no séc XIX.ppt
A civilização industrial no séc XIX.pptA civilização industrial no séc XIX.ppt
A civilização industrial no séc XIX.ppt
 
1-guerra-mundial-esic.ppt
1-guerra-mundial-esic.ppt1-guerra-mundial-esic.ppt
1-guerra-mundial-esic.ppt
 
a polis no mundo grego.ppt
a polis no mundo grego.ppta polis no mundo grego.ppt
a polis no mundo grego.ppt
 
O tempo das reformas religiosas parte 1
O tempo das reformas religiosas parte 1O tempo das reformas religiosas parte 1
O tempo das reformas religiosas parte 1
 
Arte renascentista parte 3
Arte renascentista  parte 3Arte renascentista  parte 3
Arte renascentista parte 3
 
Arte renascentista
Arte renascentistaArte renascentista
Arte renascentista
 
A reforma religiosa parte 2
A reforma religiosa  parte 2A reforma religiosa  parte 2
A reforma religiosa parte 2
 
A reforma católica e a contra reforma- parte 1
A reforma católica e a contra  reforma- parte 1A reforma católica e a contra  reforma- parte 1
A reforma católica e a contra reforma- parte 1
 
A contra reforma parte 3
A contra reforma  parte 3A contra reforma  parte 3
A contra reforma parte 3
 
A contra reforma parte 2
A contra reforma   parte 2A contra reforma   parte 2
A contra reforma parte 2
 
A arte renascentista parte 2
A arte renascentista parte 2A arte renascentista parte 2
A arte renascentista parte 2
 
O rococó e o neoclássico parte 1
O rococó e o neoclássico parte 1O rococó e o neoclássico parte 1
O rococó e o neoclássico parte 1
 
Neoclássico parte 2
Neoclássico parte 2Neoclássico parte 2
Neoclássico parte 2
 
Neoclássico parte3
Neoclássico parte3Neoclássico parte3
Neoclássico parte3
 
Revolução francesa módulo 7
Revolução francesa  módulo 7Revolução francesa  módulo 7
Revolução francesa módulo 7
 
Ficha de trabalho nº 1
Ficha de trabalho nº 1Ficha de trabalho nº 1
Ficha de trabalho nº 1
 
Revolução francesa módulo 7
Revolução francesa  módulo 7Revolução francesa  módulo 7
Revolução francesa módulo 7
 
Revolução francesa 2
Revolução francesa 2Revolução francesa 2
Revolução francesa 2
 
Revolução francesa parte 3
Revolução francesa parte 3Revolução francesa parte 3
Revolução francesa parte 3
 
Revolução francesa 2
Revolução francesa 2Revolução francesa 2
Revolução francesa 2
 

Último

Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxOsnilReis1
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 

Último (20)

Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 

A rte do séc xx

  • 1.
  • 2.
  • 3. A sua obra mais famosa é a Gioconda, actualmente no Museu do Louvre e onde podemos observar a técnica do sfumato, isto é, a gradação suave da cor e transição das zonas sombrias para outras mais iluminadas
  • 4. Crucificação de S. Pedro (Caravaggio, 1601).
  • 5. ROMANTISMO Valorização do sentimento, emoções,Valorização do sentimento, emoções, Idade Média, heróis.Idade Média, heróis. Defesa da liberdade individual e daDefesa da liberdade individual e da independência dos povos.independência dos povos. Nacionalismo.Nacionalismo.
  • 6. Milet, As Respigadeiras REALISMO • Valorização daValorização da representaçãorepresentação da realidade.da realidade.
  • 7. IMPRESSIONISMO • Retratar a realidade em constanteRetratar a realidade em constante mudança, as impressões do momento.mudança, as impressões do momento. Monet, Impressão, Sol Nascente
  • 8.
  • 9. (…) Notei que a pintura tem um valor autónomo, independente da descrição objectiva das coisas. Perguntei a mim mesmo se não se deviam pintar as coisas como as conhecemos e não como as vemos (…). Picasso
  • 10.
  • 11. Pablo Picasso, Fábrica em Horta del Ebro, 1909. Pablo Picasso. Les demoiselles d Avignon, 1907
  • 12. Guernica. 1937. by Pablo Picasso
  • 13. Pablo Picasso Violão, jornal, copo e garrafa 1913
  • 14. Georges Braque, Casas em L`Estaque, 1908.
  • 15. •Representação em forma geométrica dos objectos ( cubos, cilindros, esferas) •Objectos e figuras representados de vários ângulos ( cima, baixo) de modo a transmitir várias perspectivas do mesmo objecto •Sobreposição de formas e figuras •Inserção de elementos estranhos à pintura (colagens) -Principais pintores: Pablo Picasso e Braque
  • 16.
  • 19.
  • 20. •Representação de figuras geométricas •Contraste de cores( cores fortes) •Combinação de cores e figuras geométricas sem representação de objectos concretos -Principais pintores: Kadinsky e Delaunay
  • 21.
  • 22.
  • 24.
  • 26. •Temas que exaltam a vida moderna da cidade, a máquina , a velocidade e o dinamismo •Sobreposição de imagens •Uso do contraste de cores(vermelhos berrantes, laranjas, preto) •Uso de linhas contorcidas, emaranhadas e espirais -Pintores: Umberto Boccioni e Fillipo Marinetti
  • 27.
  • 28. 1887, Auto- Retrato -1887, Auto- Retrato -  Rijksmuseum Rijksmuseum, Amesterdão, Holland, Amesterdão, Holland
  • 29.
  • 30.
  • 31. Natureza Morta (A Assassina), Edvard Munch, 1906, Óleo s/ tela, 110x120 cm. Munch-museet. Oslo
  • 32. Edvard Munch Vampiro, 1893; óleo sobre tela
  • 34. •Procura revelar o interior do indivíduo •Deformação da formas ou objectos e das cores de modo a representar o drama humano •Representação dos vícios e sentimentos ( angústia, terror), a miséria -Pintores: Van Gogh, Edward Munch
  • 35.
  • 36. O DUPLO SEGREDO- Magritte
  • 38.
  • 39. • Dalí Rosto de Mae WestDalí Rosto de Mae West podendo ser utilizadopodendo ser utilizado como apartamentocomo apartamento surrealista 1934-1935surrealista 1934-1935 Coisas SurreaisCoisas Surreais eu tentoeu tento criarcriar coisas fantásticascoisas fantásticas coisas mágicascoisas mágicas coisas comocoisas como num sonhonum sonho o mundoo mundo precisa de maisprecisa de mais fantasiafantasia Salvador DalíSalvador Dalí
  • 42.
  • 43. •Temas que exploram o mundo do sonho, da alucinação, do subconsciente •Defesa da plena liberdade de pintar e desenhar •Representação de imagens surpreendentes que reflectem situações impossíveis e irracionais •Gradação da cor ( claro para o escuro) •Utilização restrita de uma gama de cores( utiliza-se tonalidades da mesma cor) •Utilização da ilusão de óptica -Pintores: Salvador Dali e Renée Magritte
  • 44.
  • 45.
  • 46.
  • 47.
  • 48.
  • 49.
  • 50. •Utilização de novos materiais( aço, vidro) •As paredes deixam de ser elementos de suporte , dando lugar às colunas •Fachadas rasgadas por grandes janelas •Espaços interiores mais amplos •Criação de edifícios em altura (arranha-céus e na horizontal) -Surgem 2 tipos de arquitectura: •Funcionalismo racionalista- cada elemento do edifício deve ter uma função, utiliza paredes rasgadas por vidraças e fachadas rectilíneas (Le Corbusier e Walter Gropius) •Funcionalismo orgânico- o edifício tem que se adaptar ao meio que o envolve ( Frank Wrigh