Vanguarda europeia

11.111 visualizações

Publicada em

Aula do dia 7/2/2012.

0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.111
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
163
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vanguarda europeia

  1. 1. Prof. Michel Nascimento
  2. 2.  Na aula de hoje nós falaremos sobre os principais movimentos, as principais manifestações artísticas do início do século XX. Manifestações estas que foram fundamentais para o desenvolvimento do movimento modernista. Costuma-se chamar toda essa manifestação de vanguarda europeia – A vanguarda europeia é o conjunto desses movimentos que tinham em comum a recusa, a negação de todos os valores tradicionais. Neste período, temos um grande turbilhão de informações e novidades. Vejamos agora, quais foram esses movimentos do início do século XX:
  3. 3.  Futurismo Expressionismo Cubismo Dadaísmo Surrealismo
  4. 4. O início do século XX é marcado por grandesmanifestações e transformações, principalmente naárea tecnológica. É a era da energia elétrica, do automóvel, doavião, da velocidade e literalmente da velocidade, poistudo nesse período andava muito rápido. Vejamos agora uma imagem símbolo dessa épocamarcada pela velocidade:
  5. 5. Encontramos uma sátira de Chaplin a todasessas mudanças e principalmente aoprocesso de desumanização do ser humanoprovocado pelas máquinas.
  6. 6. Dinamismo de um automóvel" de Luigi Russolo (1912/13); óleo sobre tela“
  7. 7. O futurismo foi o primeiro grande movimento desse período. Ele trazia em si a própria velocidade. Falar em futurismo é falar em velocidade. Vejamos uma imagem que sintetiza o ideário do futurismo: Neste quadro chamado Dinamismo de um automóvel, encontramos características marcantes do futurismo como: Velocidade movimento força das máquinas, representada nas fortes cores e traçado.
  8. 8. O principal representante do futurismo é oescritor italiano Marinetti. Na literatura, Marinetti pregava a destruição dasintaxe, qualquer ordem para ele era mal vista, bemcomo também, não simpatizava com a pontuação. Ele queria frase solta, ou seja, as palavras damaneira como vinham, no fluxo, numa grandevelocidade. Vejamos um dos manifestos centrais dofuturismo escrito pelo próprio Marinetti.
  9. 9. "Então, com o vulto coberto pela boa lama das fábricas - empaste de escórias metálicas, de suores inúteis, de fuligens celestes -, contundidos e enfaixados os braços, mas impávidos, ditamos nossas primeiras vontades a todos os homens vivos da terra”:Ver pág. 1 e 2 apostila: manifesto futurista
  10. 10. Tem origem alemã. É o movimento que prega aexpressão do mundo interior, a expressão dasubjetividade. E por ser a expressão a grande marca dessemovimento, ele recebeu o nome de expressionismo. Vejamos uma imagem que simboliza esseexpressionismo:
  11. 11. O Grito” de Edward Munch“
  12. 12.  Composições abstratas – como nas pinturas, os escritores também gostavam de deformações abstratas do real. Subjetivismo – Vem atrelada a primeira característica, isto porque o artista desejava a expressão violenta do subjetivo, das emoções do mundo interior. Ilogismo – Uma vez que tudo era expressão, não havia preocupação com a lógica do mundo exterior, como ocorria nas estéticas anteriores.
  13. 13. Les demoiselles d’Avignon, de Pablo Picasso
  14. 14. É considerada por muitos estudiosos o marcoinicial do cubismo e da arte moderna. Percebaque as formas são geometrizadas, com cores duras echapadas. Picasso conseguiu romper com séculos de tradiçãoartística.
  15. 15. As formas geométricas e o objeto visto sobre vários ângulos simultaneamente caracterizam o cubismo na pintura. Vejamos quais são as características do cubismo na Literatura. Ilogismo – os textos cubistas são marcados pela supressão da lógica formal. Linguagem caótica - como não há uma lógica, as palavras são soltas, dispostas aparentemente de uma forma aleatória. Tempo presente – para o escritor cubista, ansioso para viver o seu tempo, o tempo presente, tudo passa a ser tema da poesia, como viagens, paisagens e visões exóticas. Humor – Muito comum nos textos cubistas, provocado não só pelas ironias, como também pela própria disposição gráfica das palavras.
  16. 16. Chapéu que faz o homem
  17. 17.  Perceba a justaposição dos objetos associados livremente. A liberdade artística foi a grande característica do movimento chamado Dadaísmo. O dadaísmo é considerado por muitos estudiosos o mais radical, o mais rebelde dos movimentos desse período, a começar pelo próprio nome. Uma vez quando perguntado sobre o significado da palavra Dada, seu fundador Tristan Tzara, responde que dada não significava nada, que ele havia encontrado essa palavra ao acaso, folhando o dicionário. Então a fim de matar a curiosidade, vamos conhecer um poema dadaísta, onde é dada uma receita de como fazer um poema dadaísta.
  18. 18. Pegue um jornal.Pegue uma tesoura.Escolha no jornal um artigo do tamanho que você deseja dar ao seu poema.Recorte o artigo.Recorte em seguida com atenção algumas palavras que formam esse artigo e meta-as num saco.Agite suavemente.Tire em seguida cada pedaço um após outro.Copie conscienciosamente na ordem em que elas são tiradas do saco.O poema se parecerá com você.E ei-lo um escritor infinitivamente original e de uma sensibilidade graciosa, ainda que incompreendido do público. Tistan Tzara
  19. 19. A persistência da memória. De Salvador Dali (1931
  20. 20. Nessa imagem encontramos relógiosderretendo, numa espécie de sonho, sugestão sobre abrevidade do tempo e da vida. Esse quadro é um dossímbolos do surrealismo.
  21. 21. Influenciados pelos estudos de Freud, ospintores, os escritores valorizavam muito o sonho, oirreal, e pouco se importavam com a lógica. As coisasfluíam a medida que partiam do interior. E parailustrar esse surrealismo, nada melhor do que ler umtexto surrealista.
  22. 22. Era uma vez uma realidadeCom suas lãs de ovelhas realA filha do rei passou por aliE as ovelhas baliam que linda que estáA re a re a realidade.Na noite era uma vezUma realidade que sofria de insôniaEntão chegava a madrinha fadaE realmente levava-a pela mãoA re a re a realidade.
  23. 23. No trono havia uma vezUm velho rei que se aborreciaE pela noite perdia o seu mantoE por rainha puseram-lhe ao ladoA re a re a realidadeCAUDA: dade dade a realiDade dade a realidadeA real a realIdade idade dá a realiAliA re a realidadeEra uma vez a REALIDADE. Louis Aragon
  24. 24. Perceberam que diferença. É exatamenteisso, diferença, rebeldia, negação. As característicasmarcantes da vanguarda europeia. E para que você não se esqueça, lembramoscronologicamente a ordem desses movimentos.

×