SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
Baixar para ler offline
Vanguardas Europeias
A palavra VANGUARDA deriva do francês AVANT-GARDE, termo militar
que designa aqueles que, em campanha, vão à frente da unidade.
A partir do início do séc. XX, passou a ser empregada para
designar aqueles que, no campo da arte e das ideias, estavam à frente
de seu tempo.
As Vanguardas surgem, no início do século XX, atravessando a I
Guerra Mundial e finda com o início da II Guerra Mundial, momento em
que as produções artísticas cessam diante do terror nazista.
Principais movimentos europeus:
1. FUTURISMO
2. EXPRESSIONISMO
3. CUBISMO
4. DADAÍSMO
5. SURREALISMO
VANGUARDAS EUROPEIAS
Transformações tecnológicas na virada do
século;
 o automóvel, o avião, o cinema deslocaram e
aceleraram o olhar do homem moderno;
 novas maneiras de o homem perceber a
realidade;
 Em meio a essas transformações, surgem
várias manifestações artísticas:
Momento Histórico
• Crise capitalista;
• Invenção da lâmpada, do telefone, do cinema e
do avião;
• Primeira Guerra Mundial (1914-1918);
• Revolução Russa (1917);
• “Belle Ëpoque” (bela época) – Esse termo foi
usado para designar o avanço tecnológico,
cultural e social da época;
• Crise econômica violenta na Europa – estopim da
2º Guerra Mundial.
VANGUARDAS EUROPEIAS
Expressionismo
 Surgiu na Alemanha em 1910;
preocupação foi a forma em expressar as manifestações do mundo
interior;
 pouco se importavam com os conceitos de belo e feio. O importante
era a "expressão", valorizaram as composições abstratas e as imagens
distorcidas, próximas da caricatura;
 desenvolveu-se mais na pintura e os principais representantes desse
movimento foram:
Vincent Van Gogh
Paul Cézanne
Paul Gauguim
Edward Much
Expressionismo – 1910 - Alemanha
• Precursores: Van Gogh, Cezanne e Gauguin.
CARACTERÍSTICAS:
• Preocupa-se com as manifestações do mundo
interior e uma forma de expressá-las;
• “Expressão” – materialização numa tela ou em
uma folha de papel, de imagens nascidas em
nosso mundo interior;
• A linguagem é fragmentada.
Sofrimento
Como estou atrelado
À carroça de carvão da minha dor!
Repelente como uma aranha
Rasteja sobre mim o tempo.
Cai-me o cabelo,
Encanece-me a cabeça para o campo,
Para lá do qual ceifa
O último segador.
O sono ensombra-me os ossos.
Morri no sonho já,
Erva nascia do meu crânio,
De negra terra era a minha cabeça.
Expressionismo
O grito (1893), de Edward Munch.
Utilizando cores irreais, dá
forma plástica ao amor, ao
ciúme, ao medo, à solidão, à
miséria humana, à
prostituição. Deforma-se a
figura, para ressaltar o
sentimento.
VANGUARDAS EUROPEIAS
Cubismo
 Surgiu em 1907, a partir das experiências do espanhol
Pablo Picasso e do francês Georges Braque;
desenvolveu-se inicialmente na pintura, caracterizou-se
pela valorização de formas geométricas como cubos, cones e
cilindros.
 defesa da ideia de que o artista deveria ter toda a liberdade
para decompor a realidade que está interessado em
representar e depois recriá-la a partir de elementos
geométricos sobrepostos.
Segundo
Picasso, "A arte
é uma mentira
que nos faz
perceber a
verdade".
Les Demoiselles d'Avignon (1907),
de Pablo Picasso
Cubismo
Na literatura:
• Fragmentação da realidade;
• Mistura assuntos, espaços e tempos diferentes;
• Logismo;
• Humor;
• Linguagem nominal;
• Uso das formas geométricas
• Despreza verbos, adjetivos e pontuações
tradicionais;
• Invenção de palavras.
Cubismo - 1907
Proposta
- Supressão do sentimentalismo piegas e da dor.
- Nada de lamentos
- Não só acentua o caráter de destruição mas acrescenta
construção.
- Abolição da cópia na arte.
- Interesse: mudança de planos, de perspectivas, da
decomposição geométrica dos objetos.
Hípica – Oswald de Andrade
“Saltos records
Cavalos da Penha
Correm jóqueis de Higienópolis
Os magnatas
As meninas
E a orquestra toca
Chá
Na sala de cocktails.”
Expressão do Cubismo
TU
QUE
AMAS
SORVE
NÉCTAR
E
PAIXÃO
VIRAR
DOR
A
M
O
R
O Manifesto Futurista, de autoria
do poeta italiano Filippo Tommaso
Marinetti (1876 - 1944), é
publicado em Paris em 1909.
PROPOSTAS: o Futurismo propunha a ruptura com o
passado. Mais que isso: destruir o passado.
Exaltavam:
• a velocidade, o progresso;
• a coragem, a audácia e a revolta;
• o soco e a bofetada;
• a guerra – única higiene do mundo;
• pregava a demolição de bibliotecas e museus, além de
combater o moralismo, o feminismo e todas as covardias
oportunistas e utilitárias.
Futurismo - 1909
• Fellipo Tomamaso Marinetti – “Manifesto
Futurista” – “Jornal Le Figaro”;
CARACTERÍSTICAS:
• Caráter destruidor e demolidor;
• Valorização excessiva da máquina, do
movimento, do progresso e da vida urbana;
• Exaltação à vida moderna, a guerra e o conforto;
• Liberdade de expressão, abandonando regras de
sintaxe, ortografia e conjugação de verbos
(usando a forma infinitiva).
Ode triunfal
Álvaro de Campos
À dolorosa luz das grandes lâmpadas eléctricas da fábrica
Tenho febre e escrevo.
Escrevo rangendo os dentes, fera para a beleza disto,
Para a beleza disto totalmente desconhecida dos antigos.
Ó rodas, ó engrenagens, r-r-r-r-r-r-r eterno!
Forte espasmo retido dos maquinismos em fúria!
Em fúria fora e dentro de mim,
Por todos os meus nervos dissecados fora,
Por todas as papilas fora de tudo com que eu [sinto!
Tenho os lábios secos, ó grandes ruídos [modernos,
De vos ouvir demasiadamente de perto,
E arde-me a cabeça de vos querer cantar com um excesso
De expressão de todas as minhas sensações,
Com um excesso contemporâneo de vós, ó máquinas!
A rua
entra na
casa (1911)
Umberto
Boccioni,
LÍNGUA PORTUGUESA - 3º ano
10. AS VANGUARDAS EUROPEIAS
VANGUARDAS EUROPEIAS
Dadaísmo
 Fundado na Suíça em 1916, foi o mais radical dos
movimentos de vanguarda;
 a palavra "Dadá", escolhida por Tristan Tzara, líder do
movimento, pode significar várias coisas, como por
exemplo: rabo de vaca santa, ama de leite, mãe etc;
os dadaístas não propõem nada, exceto a destruição do
passado, do presente e do futuro;
 total falta de perspectiva diante da guerra.
O DADAÍSMO
O próprio Tristan
disse que "Dadá"
não significa nada.
Segundo ele essa
palavra foi
encontrada
casualmente
quando ele abriu
um dicionário.
Embora a palavra DADA
em francês signifique
cavalo de madeira, sua
utilização marca o non-
sense ou falta de sentido
que pode ter a linguagem
(como na fala de um bebê).
VANGUARDAS EUROPEIAS
Dadaísmo
A técnica do ready-made
consiste em transformar em
obra de arte objetos do
cotidiano, satirizando o mito
mercantilista do capitalismo.
Essa técnica deu origem á
Arte Pop.
Duchamp de 1917, A fonte
Dadaísmo - 1916
Romper com o bom senso, a lógica e o significado
compreensível, repudiar tudo aquilo que é do domínio
da consciência.
O mais radical dos movimentos de vanguarda, procura a
antiarte e a antiliteratura, algo diferente de tudo que já
tivesse sido feito até então.
• A Batalha
Berr... bum, bumbum, bum...
Ssi... bum, papapa bum, bumm
Zazzau... Dum, bum, bumbumbum
Prã, prà, prã... ra, hã-hã, aa...
Hahol...
VANGUARDAS EUROPEIAS
Surrealismo
Duas linhas de atuação:
1- As experiências criadoras automáticas;
2- Imaginário extraído do sonho, buscando liberar
o artista dos limites da razão.
André Breton, Salvador Dali, Juan Miró são
representantes do movimento.
SURREALISMO
O Manifesto Surrealista foi lançado em Paris, em 1924,
por André Breton, um ex-participante do Dadaísmo que
rompera com Tristan Tzara.
A arte do sonho, do subconsciente, da não
razão, da influência Freudiana
Surrealismo
Poeminha surrealista
Gostaria, querida,
De ser inesperado
Como uma madrugada amanhecendo
À noite
E engraçado, também,
Como um pato num trem.
Millôr Fernandes
LÍNGUA PORTUGUESA - 3º ano
10. AS VANGUARDAS EUROPEIAS
Surrealismo - 1921 ( a costela do Dadaísmo)
CARACTERÍSTICAS COMUNS
- Amor ao protesto
- Valorização do improviso
- Espontaneidade no manejo da linguagem
SURREALISTAS EXPLORARAM
- A relação da linguagem e da arte com o inconsciente, os
sonhos, o sobrenatural, a loucura e os estados alucinatórios.
Tudo o que fosse o reverso da lógica e fora do controle da
consciência.
- O emprego passional e irracional das imagens, em busca de
representar um mundo em que a realidade e a força
inconsciente da imaginação se misturem.
Fora do ar
Naveguei sobre o mar dos sonhos
embora possua esclerose lateral amiotrófica
O meu barco virou
contra a ditadura da razão
Aprendi a nadar
Virei um astro de TV
Aprendi a voar
até uma vila no Estado de Sergipe
Como é bom estar no ar
acho que vi um pássaro originário da Australásia!
Como é bom estar fora do ar…
Vanguardas Europeias do Século XX

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

VANGUARDAS EUROPEIAS
VANGUARDAS EUROPEIASVANGUARDAS EUROPEIAS
VANGUARDAS EUROPEIAS
 
Vanguardas europeias: Futurismo, Cubismo, Expressionismo, Dadaísmo e Surrealismo
Vanguardas europeias: Futurismo, Cubismo, Expressionismo, Dadaísmo e SurrealismoVanguardas europeias: Futurismo, Cubismo, Expressionismo, Dadaísmo e Surrealismo
Vanguardas europeias: Futurismo, Cubismo, Expressionismo, Dadaísmo e Surrealismo
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Modernismo
Modernismo Modernismo
Modernismo
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
Aula vanguardas europeias
Aula vanguardas europeiasAula vanguardas europeias
Aula vanguardas europeias
 
Vanguardas Européias
Vanguardas EuropéiasVanguardas Européias
Vanguardas Européias
 
Modernismo no Brasil
Modernismo no BrasilModernismo no Brasil
Modernismo no Brasil
 
As vanguardas-europeias
As vanguardas-europeiasAs vanguardas-europeias
As vanguardas-europeias
 
O pré modernismo
O pré modernismoO pré modernismo
O pré modernismo
 
Expressionismo
Expressionismo Expressionismo
Expressionismo
 
O barroco
O barrocoO barroco
O barroco
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em Portugal
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Fauvismo
FauvismoFauvismo
Fauvismo
 
ARTE | SEMANA 35 | 1ª Série | VANGUARDAS EUROPEIAS
ARTE | SEMANA 35 | 1ª Série | VANGUARDAS EUROPEIASARTE | SEMANA 35 | 1ª Série | VANGUARDAS EUROPEIAS
ARTE | SEMANA 35 | 1ª Série | VANGUARDAS EUROPEIAS
 
A Poesia Marginal
A Poesia MarginalA Poesia Marginal
A Poesia Marginal
 
Dadaísmo
DadaísmoDadaísmo
Dadaísmo
 

Destaque (15)

Vanguardas européias imagens
Vanguardas européias  imagensVanguardas européias  imagens
Vanguardas européias imagens
 
As vanguardas europeias
As vanguardas europeiasAs vanguardas europeias
As vanguardas europeias
 
10 livros essências pra ler
10 livros essências pra ler10 livros essências pra ler
10 livros essências pra ler
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Vanguarda
Vanguarda Vanguarda
Vanguarda
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Vanguardas Europeias
Vanguardas EuropeiasVanguardas Europeias
Vanguardas Europeias
 
Apresentação programa
Apresentação programaApresentação programa
Apresentação programa
 
6 suprematismo e construtivismo
6 suprematismo e construtivismo6 suprematismo e construtivismo
6 suprematismo e construtivismo
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Suprematismo
SuprematismoSuprematismo
Suprematismo
 
Provas piagetianas
Provas piagetianasProvas piagetianas
Provas piagetianas
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
 

Semelhante a Vanguardas Europeias do Século XX

Semelhante a Vanguardas Europeias do Século XX (20)

vanguardaeuropeia
vanguardaeuropeiavanguardaeuropeia
vanguardaeuropeia
 
Vanguardas européias revistas[1]
Vanguardas européias revistas[1]Vanguardas européias revistas[1]
Vanguardas européias revistas[1]
 
As vanguardas europeias.
As vanguardas europeias.As vanguardas europeias.
As vanguardas europeias.
 
Slides em PDF sobre as Vanguardas Europeias
Slides em PDF sobre as Vanguardas EuropeiasSlides em PDF sobre as Vanguardas Europeias
Slides em PDF sobre as Vanguardas Europeias
 
4.4 As vanguardas europeias..ppt
4.4 As vanguardas europeias..ppt4.4 As vanguardas europeias..ppt
4.4 As vanguardas europeias..ppt
 
As vanguardas europeias.
As vanguardas europeias.As vanguardas europeias.
As vanguardas europeias.
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeias Vanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Vanguardas Europeias convertido
Vanguardas Europeias convertidoVanguardas Europeias convertido
Vanguardas Europeias convertido
 
As vanguardas europeias.
As vanguardas europeias.As vanguardas europeias.
As vanguardas europeias.
 
PORTUGUES - Modernismo - 3ºC
PORTUGUES - Modernismo - 3ºCPORTUGUES - Modernismo - 3ºC
PORTUGUES - Modernismo - 3ºC
 
As vanguardas Brasileiras e Vanguardas Europeias
As vanguardas Brasileiras e Vanguardas Europeias As vanguardas Brasileiras e Vanguardas Europeias
As vanguardas Brasileiras e Vanguardas Europeias
 
Vanguardas Europeias
Vanguardas EuropeiasVanguardas Europeias
Vanguardas Europeias
 
Vanguardas Europeias
Vanguardas EuropeiasVanguardas Europeias
Vanguardas Europeias
 
Vanguardas-Europeias.pdf
Vanguardas-Europeias.pdfVanguardas-Europeias.pdf
Vanguardas-Europeias.pdf
 
Vanguardas europeias ii
Vanguardas europeias iiVanguardas europeias ii
Vanguardas europeias ii
 
Para o blog
Para o blogPara o blog
Para o blog
 
Vanguardas europeias 2016
Vanguardas europeias 2016Vanguardas europeias 2016
Vanguardas europeias 2016
 
Vanguardas 2.0
Vanguardas 2.0Vanguardas 2.0
Vanguardas 2.0
 
Vanguardas Europeias
Vanguardas EuropeiasVanguardas Europeias
Vanguardas Europeias
 
Vanguardas CBG
Vanguardas CBGVanguardas CBG
Vanguardas CBG
 

Mais de Fábio Guimarães (20)

Verbo TO BE
Verbo TO BEVerbo TO BE
Verbo TO BE
 
Substantivo 6 ano
Substantivo 6 anoSubstantivo 6 ano
Substantivo 6 ano
 
Verbo 6 ano
Verbo 6 anoVerbo 6 ano
Verbo 6 ano
 
Artigo 6 ano
Artigo 6 anoArtigo 6 ano
Artigo 6 ano
 
Adjetivo 6 ano
Adjetivo 6 anoAdjetivo 6 ano
Adjetivo 6 ano
 
Numeral - 6 ano
Numeral - 6 anoNumeral - 6 ano
Numeral - 6 ano
 
Orações subordinadas adjetivas
Orações subordinadas adjetivasOrações subordinadas adjetivas
Orações subordinadas adjetivas
 
Paralelismo
ParalelismoParalelismo
Paralelismo
 
Orações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas AdverbiaisOrações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas Adverbiais
 
Romantismo em Portugal
Romantismo em PortugalRomantismo em Portugal
Romantismo em Portugal
 
Substantivo
SubstantivoSubstantivo
Substantivo
 
Pronome
PronomePronome
Pronome
 
Interjeição
InterjeiçãoInterjeição
Interjeição
 
Substrato ideológico do modernismo
Substrato ideológico do modernismoSubstrato ideológico do modernismo
Substrato ideológico do modernismo
 
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivas
 
Texto literário e não literário
Texto literário e não literárioTexto literário e não literário
Texto literário e não literário
 
Funções da linguagem e elementos da comunicação
Funções da linguagem e elementos da comunicaçãoFunções da linguagem e elementos da comunicação
Funções da linguagem e elementos da comunicação
 
Linguagem verbal e não verbal
Linguagem verbal e não verbalLinguagem verbal e não verbal
Linguagem verbal e não verbal
 

Último

VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoModelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoprofleticiasantosbio
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 

Último (20)

VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoModelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 

Vanguardas Europeias do Século XX

  • 2. A palavra VANGUARDA deriva do francês AVANT-GARDE, termo militar que designa aqueles que, em campanha, vão à frente da unidade. A partir do início do séc. XX, passou a ser empregada para designar aqueles que, no campo da arte e das ideias, estavam à frente de seu tempo. As Vanguardas surgem, no início do século XX, atravessando a I Guerra Mundial e finda com o início da II Guerra Mundial, momento em que as produções artísticas cessam diante do terror nazista. Principais movimentos europeus: 1. FUTURISMO 2. EXPRESSIONISMO 3. CUBISMO 4. DADAÍSMO 5. SURREALISMO
  • 3. VANGUARDAS EUROPEIAS Transformações tecnológicas na virada do século;  o automóvel, o avião, o cinema deslocaram e aceleraram o olhar do homem moderno;  novas maneiras de o homem perceber a realidade;  Em meio a essas transformações, surgem várias manifestações artísticas:
  • 4. Momento Histórico • Crise capitalista; • Invenção da lâmpada, do telefone, do cinema e do avião; • Primeira Guerra Mundial (1914-1918); • Revolução Russa (1917); • “Belle Ëpoque” (bela época) – Esse termo foi usado para designar o avanço tecnológico, cultural e social da época; • Crise econômica violenta na Europa – estopim da 2º Guerra Mundial.
  • 5. VANGUARDAS EUROPEIAS Expressionismo  Surgiu na Alemanha em 1910; preocupação foi a forma em expressar as manifestações do mundo interior;  pouco se importavam com os conceitos de belo e feio. O importante era a "expressão", valorizaram as composições abstratas e as imagens distorcidas, próximas da caricatura;  desenvolveu-se mais na pintura e os principais representantes desse movimento foram: Vincent Van Gogh Paul Cézanne Paul Gauguim Edward Much
  • 6. Expressionismo – 1910 - Alemanha • Precursores: Van Gogh, Cezanne e Gauguin. CARACTERÍSTICAS: • Preocupa-se com as manifestações do mundo interior e uma forma de expressá-las; • “Expressão” – materialização numa tela ou em uma folha de papel, de imagens nascidas em nosso mundo interior; • A linguagem é fragmentada.
  • 7. Sofrimento Como estou atrelado À carroça de carvão da minha dor! Repelente como uma aranha Rasteja sobre mim o tempo. Cai-me o cabelo, Encanece-me a cabeça para o campo, Para lá do qual ceifa O último segador. O sono ensombra-me os ossos. Morri no sonho já, Erva nascia do meu crânio, De negra terra era a minha cabeça.
  • 8. Expressionismo O grito (1893), de Edward Munch. Utilizando cores irreais, dá forma plástica ao amor, ao ciúme, ao medo, à solidão, à miséria humana, à prostituição. Deforma-se a figura, para ressaltar o sentimento.
  • 9. VANGUARDAS EUROPEIAS Cubismo  Surgiu em 1907, a partir das experiências do espanhol Pablo Picasso e do francês Georges Braque; desenvolveu-se inicialmente na pintura, caracterizou-se pela valorização de formas geométricas como cubos, cones e cilindros.  defesa da ideia de que o artista deveria ter toda a liberdade para decompor a realidade que está interessado em representar e depois recriá-la a partir de elementos geométricos sobrepostos.
  • 10. Segundo Picasso, "A arte é uma mentira que nos faz perceber a verdade". Les Demoiselles d'Avignon (1907), de Pablo Picasso
  • 11. Cubismo Na literatura: • Fragmentação da realidade; • Mistura assuntos, espaços e tempos diferentes; • Logismo; • Humor; • Linguagem nominal; • Uso das formas geométricas • Despreza verbos, adjetivos e pontuações tradicionais; • Invenção de palavras.
  • 12. Cubismo - 1907 Proposta - Supressão do sentimentalismo piegas e da dor. - Nada de lamentos - Não só acentua o caráter de destruição mas acrescenta construção. - Abolição da cópia na arte. - Interesse: mudança de planos, de perspectivas, da decomposição geométrica dos objetos.
  • 13. Hípica – Oswald de Andrade “Saltos records Cavalos da Penha Correm jóqueis de Higienópolis Os magnatas As meninas E a orquestra toca Chá Na sala de cocktails.”
  • 15. O Manifesto Futurista, de autoria do poeta italiano Filippo Tommaso Marinetti (1876 - 1944), é publicado em Paris em 1909. PROPOSTAS: o Futurismo propunha a ruptura com o passado. Mais que isso: destruir o passado. Exaltavam: • a velocidade, o progresso; • a coragem, a audácia e a revolta; • o soco e a bofetada; • a guerra – única higiene do mundo; • pregava a demolição de bibliotecas e museus, além de combater o moralismo, o feminismo e todas as covardias oportunistas e utilitárias.
  • 16. Futurismo - 1909 • Fellipo Tomamaso Marinetti – “Manifesto Futurista” – “Jornal Le Figaro”; CARACTERÍSTICAS: • Caráter destruidor e demolidor; • Valorização excessiva da máquina, do movimento, do progresso e da vida urbana; • Exaltação à vida moderna, a guerra e o conforto; • Liberdade de expressão, abandonando regras de sintaxe, ortografia e conjugação de verbos (usando a forma infinitiva).
  • 17. Ode triunfal Álvaro de Campos À dolorosa luz das grandes lâmpadas eléctricas da fábrica Tenho febre e escrevo. Escrevo rangendo os dentes, fera para a beleza disto, Para a beleza disto totalmente desconhecida dos antigos. Ó rodas, ó engrenagens, r-r-r-r-r-r-r eterno! Forte espasmo retido dos maquinismos em fúria! Em fúria fora e dentro de mim, Por todos os meus nervos dissecados fora, Por todas as papilas fora de tudo com que eu [sinto! Tenho os lábios secos, ó grandes ruídos [modernos, De vos ouvir demasiadamente de perto, E arde-me a cabeça de vos querer cantar com um excesso De expressão de todas as minhas sensações, Com um excesso contemporâneo de vós, ó máquinas!
  • 18. A rua entra na casa (1911) Umberto Boccioni, LÍNGUA PORTUGUESA - 3º ano 10. AS VANGUARDAS EUROPEIAS
  • 19. VANGUARDAS EUROPEIAS Dadaísmo  Fundado na Suíça em 1916, foi o mais radical dos movimentos de vanguarda;  a palavra "Dadá", escolhida por Tristan Tzara, líder do movimento, pode significar várias coisas, como por exemplo: rabo de vaca santa, ama de leite, mãe etc; os dadaístas não propõem nada, exceto a destruição do passado, do presente e do futuro;  total falta de perspectiva diante da guerra.
  • 20. O DADAÍSMO O próprio Tristan disse que "Dadá" não significa nada. Segundo ele essa palavra foi encontrada casualmente quando ele abriu um dicionário. Embora a palavra DADA em francês signifique cavalo de madeira, sua utilização marca o non- sense ou falta de sentido que pode ter a linguagem (como na fala de um bebê).
  • 21. VANGUARDAS EUROPEIAS Dadaísmo A técnica do ready-made consiste em transformar em obra de arte objetos do cotidiano, satirizando o mito mercantilista do capitalismo. Essa técnica deu origem á Arte Pop. Duchamp de 1917, A fonte
  • 22. Dadaísmo - 1916 Romper com o bom senso, a lógica e o significado compreensível, repudiar tudo aquilo que é do domínio da consciência. O mais radical dos movimentos de vanguarda, procura a antiarte e a antiliteratura, algo diferente de tudo que já tivesse sido feito até então.
  • 23. • A Batalha Berr... bum, bumbum, bum... Ssi... bum, papapa bum, bumm Zazzau... Dum, bum, bumbumbum Prã, prà, prã... ra, hã-hã, aa... Hahol...
  • 24. VANGUARDAS EUROPEIAS Surrealismo Duas linhas de atuação: 1- As experiências criadoras automáticas; 2- Imaginário extraído do sonho, buscando liberar o artista dos limites da razão. André Breton, Salvador Dali, Juan Miró são representantes do movimento.
  • 25. SURREALISMO O Manifesto Surrealista foi lançado em Paris, em 1924, por André Breton, um ex-participante do Dadaísmo que rompera com Tristan Tzara. A arte do sonho, do subconsciente, da não razão, da influência Freudiana
  • 27.
  • 28. Poeminha surrealista Gostaria, querida, De ser inesperado Como uma madrugada amanhecendo À noite E engraçado, também, Como um pato num trem. Millôr Fernandes LÍNGUA PORTUGUESA - 3º ano 10. AS VANGUARDAS EUROPEIAS
  • 29. Surrealismo - 1921 ( a costela do Dadaísmo) CARACTERÍSTICAS COMUNS - Amor ao protesto - Valorização do improviso - Espontaneidade no manejo da linguagem SURREALISTAS EXPLORARAM - A relação da linguagem e da arte com o inconsciente, os sonhos, o sobrenatural, a loucura e os estados alucinatórios. Tudo o que fosse o reverso da lógica e fora do controle da consciência. - O emprego passional e irracional das imagens, em busca de representar um mundo em que a realidade e a força inconsciente da imaginação se misturem.
  • 30.
  • 31. Fora do ar Naveguei sobre o mar dos sonhos embora possua esclerose lateral amiotrófica O meu barco virou contra a ditadura da razão Aprendi a nadar Virei um astro de TV Aprendi a voar até uma vila no Estado de Sergipe Como é bom estar no ar acho que vi um pássaro originário da Australásia! Como é bom estar fora do ar…