SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
A mediação do bibliotecário no
processo de letramento informacional




                                                     Page 1
Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília
SOCIEDADE DA APRENDIZAGEM
                          cultura
                         simbólica




    ÉTICA PLANETARIA   APRENDIZAGEM     Reflexão




                        Conhecimento/
                        competências


                                                   Page 2
Aprender é…
 •  “Apreender a significação de uma coisa, de
    um acontecimento ou de uma situação é ver
    a coisa, acontecimento ou situação, em suas
    relações com outras coisas: notar como
    opera ou funciona, que consequências traz,
    qual a sua causa e possíveis aplicações”.
                                            (DEWEY, 1979, p.140)




Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília         Page 3
O que é ser competente?

         •  “Inteligência não é competência”.
       •  Quem não tem competência não se
                       estabelece!
   •  “Vamos deixar o Dunga em paz. Ele não
           tinha competência nem equilíbrio”.
      •  “Quem vê saia, não vê competência”



Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília   Page 4
•  “Competências são as modalidades
     estruturais da inteligência, ou melhor, ações
     e operações que utilizamos para estabelecer
     relações com e entre objetos, situações,
     fenômenos e pessoas que desejamos
     conhecer”. (MEC)

  •  As habilidades decorrem das competências
     adquiridas e referem-se ao plano imediato
     do “saber fazer”.


Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília   Page 5
Conhecimento, atitudes,
     habilidades

                SABER
                FAZER




       QUERER
        FAZER



                        SABER




                                Page 6
Competência em 3 palavras:

          • "Conhecimento útil"
          • Experiência
          • Reflexão sobre a prática

          • 

Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília   Page 7
Sou bacharel em
biblioteconomia!


             Tenho
          competência
         em gerenciar a
          informação.




                          Page 8
Competências
para buscar e usar
informação




    mediação

               Page 9
Pessoas precisam aprender a
    buscar e usar bem a
        informação.




                          Page 10
•  O conceito surge no
              contexto da “pedagogia
Mediação      progressista”,
              caracterizada por uma
              nova relação professor-
              aluno e pela formação de
              cidadãos participativos e
              preocupados com a
              transformação e o
              aperfeiçoamento da
              sociedade.

                                                                    Page 11
           Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília
•  “A mediação
 pedagógica significa a
        atitude e o
   comportamento do
professor que se coloca
  como um facilitador,
     incentivador ou
       motivador da
  aprendizagem, que
  ativamente colabora
  para que o aprendiz
    chegue aos seus
   objetivos”. (MASETTO )12
                    Page
Letramento informacional:
saber lidar com a informação
             1) Determinar as informações
             necessárias.
             2) Acessá-las efetiva e
             eficientemente.
             3) Avaliar criticamente a
             informação.
             4) Usá-la efetivamente
             5) Usar a informação ética e
             legalmente.
             (ACRL, 2000).

                                                                Page 13
            Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília
Como ajudar os
 estudantes a
desenvolverem
      as
 competências
 de pesquisa?

           Page 14
•  Aprender a aprender
 Somos profissionais em educar
 os usuários sobre métodos de
 investigação eficazes!




•  Estimular o uso da
   pesquisa/pensamento
   reflexivo ao longo da
   vida, além da vida
   acadêmica.


                         Page 15
• Usar bem a
  informação
  científica.

• Conscientizar
  sobre a ética.

             Page 16
Objetivos
importantes do
  bibliotecário
      no séc. XXI

                                                              Page 17
     Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília
Colaborar com os
membros da comunidade
     para integrar o
      letramento da
     informação em
programas acadêmicos e
          sociais.


Promover a utilização de
 recursos de biblioteca
 em todos os formatos.
                                                         Page 18
Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília
Oferecer instrução para o uso das
  tecnologias de comunicação.

Avaliar a eficácia das abordagens,
renovando as próprias habilidades
                  (ACRL, 2000)




                                     Page 19
Competências
          do
    bibliotecário
          do
     século XXI
                                                     Page 20
Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília
Competência Pedagógica
                       •  Criar ambiente social
                          amigável;
                       •  estimular o pensamento
                          crítico;
                       •  orientar os usuários na
                          busca e uso da
                          informação;
                       •  incentivar a leitura,
                          orientar sobre o plágio...
  Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília   Page 21
Competência Gerencial
          •  Comprar materiais;
          •  contratar recursos
             humanos;
          •  definir funções dos
             funcionários e monitorá-
             los;
          •  planejar o marketing e
             as atividades de
             rotina...
                                                                 Page 22
        Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília
Competência Técnica
          •  Ter domínio das
             tecnologias;
            acompanhar e
            organizar o fluxo
            da informação
            (classificar,
            catalogar, indexar,
            recuperar
            informações) Page 23
Competência Social

       •  Estimular as relações
          humanas;
       •  estimular o trabalho em
          grupo;
       •  planejar atividades
          culturais,
       •  desenvolver
          “inteligência emocional”.

         Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília   Page 24
O
 Bibliotecário
  deve atuar
    como
infoeducador!

          Page 25
"É preciso desenvolver competências
específicas para ser um profissional de
excelência, mas é muito importante ter
    paixão pelo que faz, vontade de
transformar o meio social, de ajudar as
  pessoas a conquistarem a cidadania
                plena."




            Material produzido para
            palestra em Porto Alegre, 2011.
                                         Page 26
REFERENCIAS
•  Kelley Cristine Gonçalves Dias Gasque
•  Centro de Recursos de Aprendizagem: biblioteca escolar para
   o século XXI
  http://www.sbu.unicamp.br/seer/ojs/index.php/rbci/article/view/565

•  Gasque, Kelley Cristine Gonçalves Dias
•  Letramento informacional : pesquisa, reflexão e aprendizagem
   http://leunb.bce.unb.br/bitstream/handle/123456789/22/
Letramento_Informacional.pdf?sequence=3




                                                             Page 27
Programa de Pós–graduação em Ciência da
          Informação (PPGCInf)
 Faculdade de Ciência da Informação (FCI)
      Universidade de Brasília (UnB)

    kelleycristinegasque@hotmail.com



                                       Page 28

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Modelos para o desenvolvimento da Competência Informacional
Modelos para o desenvolvimento da Competência InformacionalModelos para o desenvolvimento da Competência Informacional
Modelos para o desenvolvimento da Competência Informacional
Alexandre Pedro de Oliveira
 
Isabel alarcao formacao do educador reflexivo 18-09
Isabel alarcao   formacao do educador reflexivo 18-09Isabel alarcao   formacao do educador reflexivo 18-09
Isabel alarcao formacao do educador reflexivo 18-09
Ana Vanessa Paim
 
As exigências da pedagogia em um mundo em mudança
As exigências da pedagogia em um mundo em mudançaAs exigências da pedagogia em um mundo em mudança
As exigências da pedagogia em um mundo em mudança
Emiliana Barbosa
 
Educar Sociedade Em Mudanca
Educar Sociedade Em MudancaEducar Sociedade Em Mudanca
Educar Sociedade Em Mudanca
Isabel Mendinhos
 
Sense Making - Brenda Dervin
Sense Making - Brenda DervinSense Making - Brenda Dervin
Sense Making - Brenda Dervin
Marcela Bassoli
 
Ficha Analitica Atpmrdce
Ficha Analitica AtpmrdceFicha Analitica Atpmrdce
Ficha Analitica Atpmrdce
guestdb5a489
 

Mais procurados (20)

Modelos para o desenvolvimento da Competência Informacional
Modelos para o desenvolvimento da Competência InformacionalModelos para o desenvolvimento da Competência Informacional
Modelos para o desenvolvimento da Competência Informacional
 
Competência informacional conheceresaber
Competência informacional conheceresaberCompetência informacional conheceresaber
Competência informacional conheceresaber
 
Isabel alarcao formacao do educador reflexivo 18-09
Isabel alarcao   formacao do educador reflexivo 18-09Isabel alarcao   formacao do educador reflexivo 18-09
Isabel alarcao formacao do educador reflexivo 18-09
 
Componentes da competência em informação
Componentes da competência em informaçãoComponentes da competência em informação
Componentes da competência em informação
 
A Corrente Racional- Tecnológica e a Cibercultura
A Corrente Racional- Tecnológica e a CiberculturaA Corrente Racional- Tecnológica e a Cibercultura
A Corrente Racional- Tecnológica e a Cibercultura
 
Palestra gustavo freire
Palestra gustavo freirePalestra gustavo freire
Palestra gustavo freire
 
Altas habilidades
Altas habilidadesAltas habilidades
Altas habilidades
 
CORRENTE PEDAGÓGICA NEOCOGNITIVISTA SEGUNDO LIBÂNEO
CORRENTE PEDAGÓGICA NEOCOGNITIVISTA SEGUNDO LIBÂNEOCORRENTE PEDAGÓGICA NEOCOGNITIVISTA SEGUNDO LIBÂNEO
CORRENTE PEDAGÓGICA NEOCOGNITIVISTA SEGUNDO LIBÂNEO
 
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura  A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
 
Teorias sociocríticas segundo Libâneo
Teorias sociocríticas segundo LibâneoTeorias sociocríticas segundo Libâneo
Teorias sociocríticas segundo Libâneo
 
As exigências da pedagogia em um mundo em mudança
As exigências da pedagogia em um mundo em mudançaAs exigências da pedagogia em um mundo em mudança
As exigências da pedagogia em um mundo em mudança
 
Aula pos edu_1_meios
Aula pos edu_1_meiosAula pos edu_1_meios
Aula pos edu_1_meios
 
Apresentação currículo para o curso PAA e PA
Apresentação currículo para o curso PAA e PAApresentação currículo para o curso PAA e PA
Apresentação currículo para o curso PAA e PA
 
Educar Sociedade Em Mudanca
Educar Sociedade Em MudancaEducar Sociedade Em Mudanca
Educar Sociedade Em Mudanca
 
A Identificação do Aluno com Altas Habilidades
A  Identificação do Aluno com Altas HabilidadesA  Identificação do Aluno com Altas Habilidades
A Identificação do Aluno com Altas Habilidades
 
Sense Making - Brenda Dervin
Sense Making - Brenda DervinSense Making - Brenda Dervin
Sense Making - Brenda Dervin
 
Sense making v.2- uma abordagem atual
Sense making v.2- uma abordagem atualSense making v.2- uma abordagem atual
Sense making v.2- uma abordagem atual
 
A corrente pedagógicaa contemporânea - Racional-tecnológica
A corrente pedagógicaa contemporânea - Racional-tecnológicaA corrente pedagógicaa contemporânea - Racional-tecnológica
A corrente pedagógicaa contemporânea - Racional-tecnológica
 
4.1.1.
4.1.1. 4.1.1.
4.1.1.
 
Ficha Analitica Atpmrdce
Ficha Analitica AtpmrdceFicha Analitica Atpmrdce
Ficha Analitica Atpmrdce
 

Destaque

Hipertexto e multiletramento
Hipertexto e multiletramentoHipertexto e multiletramento
Hipertexto e multiletramento
Fabiano Ramos
 
Letramento como prática social
Letramento como prática socialLetramento como prática social
Letramento como prática social
Roberta Scheibe
 
Dicas de acessibilidade
Dicas de acessibilidadeDicas de acessibilidade
Dicas de acessibilidade
AIT5cre
 
Multiletramentos Letramento Visual Kress
Multiletramentos Letramento Visual KressMultiletramentos Letramento Visual Kress
Multiletramentos Letramento Visual Kress
Reinildes
 
Acessibilidade com Desenho Universal
Acessibilidade com Desenho UniversalAcessibilidade com Desenho Universal
Acessibilidade com Desenho Universal
Scott Rains
 
Diferença entre moral e ética
Diferença entre moral e éticaDiferença entre moral e ética
Diferença entre moral e ética
Karla Carioca
 

Destaque (20)

A atuação do profissional bibliotecário na era digital
A atuação do profissional bibliotecário na era digitalA atuação do profissional bibliotecário na era digital
A atuação do profissional bibliotecário na era digital
 
Acesso `a informação - estratégias
Acesso `a informação - estratégiasAcesso `a informação - estratégias
Acesso `a informação - estratégias
 
Letramento informacional e educação básica
Letramento informacional e educação básicaLetramento informacional e educação básica
Letramento informacional e educação básica
 
A MEDIAÇÃO DA INFORMAÇÃO NO FAZER PEDAGÓGICO DA BIBLIOTECA ESCOLAR: BREVE REL...
A MEDIAÇÃO DA INFORMAÇÃO NO FAZER PEDAGÓGICO DA BIBLIOTECA ESCOLAR: BREVE REL...A MEDIAÇÃO DA INFORMAÇÃO NO FAZER PEDAGÓGICO DA BIBLIOTECA ESCOLAR: BREVE REL...
A MEDIAÇÃO DA INFORMAÇÃO NO FAZER PEDAGÓGICO DA BIBLIOTECA ESCOLAR: BREVE REL...
 
Como ficar rico com biblioteconomia reloaded
Como ficar rico com biblioteconomia reloadedComo ficar rico com biblioteconomia reloaded
Como ficar rico com biblioteconomia reloaded
 
Eventos e práticas de letramento
Eventos e práticas de letramentoEventos e práticas de letramento
Eventos e práticas de letramento
 
Hipertexto e multiletramento
Hipertexto e multiletramentoHipertexto e multiletramento
Hipertexto e multiletramento
 
Apresentação Grogan: Entrevista De ReferêNcia
Apresentação Grogan: Entrevista De ReferêNciaApresentação Grogan: Entrevista De ReferêNcia
Apresentação Grogan: Entrevista De ReferêNcia
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
 
Eventos de Letramento
Eventos de LetramentoEventos de Letramento
Eventos de Letramento
 
Letramento como prática social
Letramento como prática socialLetramento como prática social
Letramento como prática social
 
Poema Letramento
Poema LetramentoPoema Letramento
Poema Letramento
 
Dicas de acessibilidade
Dicas de acessibilidadeDicas de acessibilidade
Dicas de acessibilidade
 
Multiletramentos Letramento Visual Kress
Multiletramentos Letramento Visual KressMultiletramentos Letramento Visual Kress
Multiletramentos Letramento Visual Kress
 
Servicos de referencia e informacao - Nice Menezes de Figueiredo
Servicos de referencia e informacao - Nice Menezes de FigueiredoServicos de referencia e informacao - Nice Menezes de Figueiredo
Servicos de referencia e informacao - Nice Menezes de Figueiredo
 
Acessibilidade com Desenho Universal
Acessibilidade com Desenho UniversalAcessibilidade com Desenho Universal
Acessibilidade com Desenho Universal
 
Letramento
LetramentoLetramento
Letramento
 
Power Point Mediação
Power Point MediaçãoPower Point Mediação
Power Point Mediação
 
Diferença entre moral e ética
Diferença entre moral e éticaDiferença entre moral e ética
Diferença entre moral e ética
 
Guia de acessibilidade e mobilidade para todos
Guia de acessibilidade e mobilidade para todosGuia de acessibilidade e mobilidade para todos
Guia de acessibilidade e mobilidade para todos
 

Semelhante a A mediação do bibliotecario no letramento informacional 2013

Competência em informação
Competência em informaçãoCompetência em informação
Competência em informação
Vivirecine
 
Pedagogia Critica Cefetrn
Pedagogia Critica CefetrnPedagogia Critica Cefetrn
Pedagogia Critica Cefetrn
ukauka2010
 
O Modelo De Auto AvaliaçãO Trabalho Final
O Modelo De Auto AvaliaçãO   Trabalho FinalO Modelo De Auto AvaliaçãO   Trabalho Final
O Modelo De Auto AvaliaçãO Trabalho Final
NoemiaMaria
 

Semelhante a A mediação do bibliotecario no letramento informacional 2013 (20)

Competência em informação
Competência em informaçãoCompetência em informação
Competência em informação
 
Biblioteca Escolar e a Competência em informação 2011
Biblioteca Escolar e a Competência em informação 2011Biblioteca Escolar e a Competência em informação 2011
Biblioteca Escolar e a Competência em informação 2011
 
Trabalho final
Trabalho final Trabalho final
Trabalho final
 
Competência em Informação é um elemento essencial e inerente na educação do S...
Competência em Informação é um elemento essencial e inerente na educação do S...Competência em Informação é um elemento essencial e inerente na educação do S...
Competência em Informação é um elemento essencial e inerente na educação do S...
 
Pedagogia Critica Cefetrn
Pedagogia Critica CefetrnPedagogia Critica Cefetrn
Pedagogia Critica Cefetrn
 
Didática [1]..
Didática [1]..Didática [1]..
Didática [1]..
 
Inter-Ações e Aprendizado no Século 21: Promoção da Competência Informacional...
Inter-Ações e Aprendizado no Século 21: Promoção da Competência Informacional...Inter-Ações e Aprendizado no Século 21: Promoção da Competência Informacional...
Inter-Ações e Aprendizado no Século 21: Promoção da Competência Informacional...
 
O Modelo De Auto AvaliaçãO Trabalho Final
O Modelo De Auto AvaliaçãO   Trabalho FinalO Modelo De Auto AvaliaçãO   Trabalho Final
O Modelo De Auto AvaliaçãO Trabalho Final
 
Competências Digitais na Educação
Competências Digitais na EducaçãoCompetências Digitais na Educação
Competências Digitais na Educação
 
Manuela Silva - Workshop
Manuela Silva - WorkshopManuela Silva - Workshop
Manuela Silva - Workshop
 
Apresentação maristinha 2012
Apresentação maristinha 2012Apresentação maristinha 2012
Apresentação maristinha 2012
 
Perspectivas didáticas das práticas docentes subunidade i
Perspectivas didáticas das práticas docentes subunidade iPerspectivas didáticas das práticas docentes subunidade i
Perspectivas didáticas das práticas docentes subunidade i
 
INCLUSAO ESCOLAR.pdf
INCLUSAO ESCOLAR.pdfINCLUSAO ESCOLAR.pdf
INCLUSAO ESCOLAR.pdf
 
Gestão da escola católica (princípios e perspectivas)
Gestão da escola católica (princípios e perspectivas)Gestão da escola católica (princípios e perspectivas)
Gestão da escola católica (princípios e perspectivas)
 
Pratica docente es
Pratica docente esPratica docente es
Pratica docente es
 
curadoria.pptx
curadoria.pptxcuradoria.pptx
curadoria.pptx
 
cp2019tatiana.pptx
cp2019tatiana.pptxcp2019tatiana.pptx
cp2019tatiana.pptx
 
O papel da Escola e da BE no contexto da sociedade da informação
O papel da Escola e da BE no contexto da sociedade da informaçãoO papel da Escola e da BE no contexto da sociedade da informação
O papel da Escola e da BE no contexto da sociedade da informação
 
Conhecimento, saber e formação profissional na era da conectividade
Conhecimento, saber e formação profissional na era da conectividadeConhecimento, saber e formação profissional na era da conectividade
Conhecimento, saber e formação profissional na era da conectividade
 
Apresentação - Seminário
Apresentação - SeminárioApresentação - Seminário
Apresentação - Seminário
 

Mais de Kelley Cristine Gasque

Experiência e perspectiva contemporânea do comportamento informacional humano
Experiência e perspectiva contemporânea do comportamento informacional humanoExperiência e perspectiva contemporânea do comportamento informacional humano
Experiência e perspectiva contemporânea do comportamento informacional humano
Kelley Cristine Gasque
 

Mais de Kelley Cristine Gasque (12)

Letramento e curriculo
Letramento e curriculoLetramento e curriculo
Letramento e curriculo
 
Em direção aos projetos
Em direção aos projetosEm direção aos projetos
Em direção aos projetos
 
Em direção aos projetos
Em direção aos projetosEm direção aos projetos
Em direção aos projetos
 
A construção de um programa de letramento informacional e arte educação
A construção de um programa de letramento informacional e arte educaçãoA construção de um programa de letramento informacional e arte educação
A construção de um programa de letramento informacional e arte educação
 
Letramento informacional e Currículo
Letramento informacional e CurrículoLetramento informacional e Currículo
Letramento informacional e Currículo
 
Experiência e perspectiva contemporânea do comportamento informacional humano
Experiência e perspectiva contemporânea do comportamento informacional humanoExperiência e perspectiva contemporânea do comportamento informacional humano
Experiência e perspectiva contemporânea do comportamento informacional humano
 
Sociedade da aprendizagem
Sociedade da aprendizagemSociedade da aprendizagem
Sociedade da aprendizagem
 
E bookv2 multirreferencialidades
E bookv2 multirreferencialidadesE bookv2 multirreferencialidades
E bookv2 multirreferencialidades
 
O pensamento reflexivo na busca e no uso da informação na comunicação cienti...
O pensamento reflexivo  na busca e no uso da informação na comunicação cienti...O pensamento reflexivo  na busca e no uso da informação na comunicação cienti...
O pensamento reflexivo na busca e no uso da informação na comunicação cienti...
 
Visita Técnica . Bibliotecas dos EUA
Visita Técnica . Bibliotecas dos EUAVisita Técnica . Bibliotecas dos EUA
Visita Técnica . Bibliotecas dos EUA
 
Bibliotecas escolares como CRAs
Bibliotecas escolares como CRAs Bibliotecas escolares como CRAs
Bibliotecas escolares como CRAs
 
Sistema educacional do Japão
Sistema educacional do JapãoSistema educacional do Japão
Sistema educacional do Japão
 

Último

No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
azulassessoria9
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
azulassessoria9
 
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdfatividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
Autonoma
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
azulassessoria9
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
azulassessoria9
 

Último (20)

Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
 
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptx
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptxOrações subordinadas substantivas- 9ano.pptx
Orações subordinadas substantivas- 9ano.pptx
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdfatividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Cantos do fim do século
Sistema de Bibliotecas UCS  - Cantos do fim do séculoSistema de Bibliotecas UCS  - Cantos do fim do século
Sistema de Bibliotecas UCS - Cantos do fim do século
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxProva nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 

A mediação do bibliotecario no letramento informacional 2013

  • 1. A mediação do bibliotecário no processo de letramento informacional Page 1 Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília
  • 2. SOCIEDADE DA APRENDIZAGEM cultura simbólica ÉTICA PLANETARIA APRENDIZAGEM Reflexão Conhecimento/ competências Page 2
  • 3. Aprender é… •  “Apreender a significação de uma coisa, de um acontecimento ou de uma situação é ver a coisa, acontecimento ou situação, em suas relações com outras coisas: notar como opera ou funciona, que consequências traz, qual a sua causa e possíveis aplicações”. (DEWEY, 1979, p.140) Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília Page 3
  • 4. O que é ser competente? •  “Inteligência não é competência”. •  Quem não tem competência não se estabelece! •  “Vamos deixar o Dunga em paz. Ele não tinha competência nem equilíbrio”. •  “Quem vê saia, não vê competência” Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília Page 4
  • 5. •  “Competências são as modalidades estruturais da inteligência, ou melhor, ações e operações que utilizamos para estabelecer relações com e entre objetos, situações, fenômenos e pessoas que desejamos conhecer”. (MEC) •  As habilidades decorrem das competências adquiridas e referem-se ao plano imediato do “saber fazer”. Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília Page 5
  • 6. Conhecimento, atitudes, habilidades SABER FAZER QUERER FAZER SABER Page 6
  • 7. Competência em 3 palavras: • "Conhecimento útil" • Experiência • Reflexão sobre a prática •  Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília Page 7
  • 8. Sou bacharel em biblioteconomia! Tenho competência em gerenciar a informação. Page 8
  • 9. Competências para buscar e usar informação mediação Page 9
  • 10. Pessoas precisam aprender a buscar e usar bem a informação. Page 10
  • 11. •  O conceito surge no contexto da “pedagogia Mediação progressista”, caracterizada por uma nova relação professor- aluno e pela formação de cidadãos participativos e preocupados com a transformação e o aperfeiçoamento da sociedade. Page 11 Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília
  • 12. •  “A mediação pedagógica significa a atitude e o comportamento do professor que se coloca como um facilitador, incentivador ou motivador da aprendizagem, que ativamente colabora para que o aprendiz chegue aos seus objetivos”. (MASETTO )12 Page
  • 13. Letramento informacional: saber lidar com a informação 1) Determinar as informações necessárias. 2) Acessá-las efetiva e eficientemente. 3) Avaliar criticamente a informação. 4) Usá-la efetivamente 5) Usar a informação ética e legalmente. (ACRL, 2000). Page 13 Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília
  • 14. Como ajudar os estudantes a desenvolverem as competências de pesquisa? Page 14
  • 15. •  Aprender a aprender Somos profissionais em educar os usuários sobre métodos de investigação eficazes! •  Estimular o uso da pesquisa/pensamento reflexivo ao longo da vida, além da vida acadêmica. Page 15
  • 16. • Usar bem a informação científica. • Conscientizar sobre a ética. Page 16
  • 17. Objetivos importantes do bibliotecário no séc. XXI Page 17 Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília
  • 18. Colaborar com os membros da comunidade para integrar o letramento da informação em programas acadêmicos e sociais. Promover a utilização de recursos de biblioteca em todos os formatos. Page 18 Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília
  • 19. Oferecer instrução para o uso das tecnologias de comunicação. Avaliar a eficácia das abordagens, renovando as próprias habilidades (ACRL, 2000) Page 19
  • 20. Competências do bibliotecário do século XXI Page 20 Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília
  • 21. Competência Pedagógica •  Criar ambiente social amigável; •  estimular o pensamento crítico; •  orientar os usuários na busca e uso da informação; •  incentivar a leitura, orientar sobre o plágio... Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília Page 21
  • 22. Competência Gerencial •  Comprar materiais; •  contratar recursos humanos; •  definir funções dos funcionários e monitorá- los; •  planejar o marketing e as atividades de rotina... Page 22 Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília
  • 23. Competência Técnica •  Ter domínio das tecnologias; acompanhar e organizar o fluxo da informação (classificar, catalogar, indexar, recuperar informações) Page 23
  • 24. Competência Social •  Estimular as relações humanas; •  estimular o trabalho em grupo; •  planejar atividades culturais, •  desenvolver “inteligência emocional”. Dra. Kelley Cristine Gasque – Universidade de Brasília Page 24
  • 25. O Bibliotecário deve atuar como infoeducador! Page 25
  • 26. "É preciso desenvolver competências específicas para ser um profissional de excelência, mas é muito importante ter paixão pelo que faz, vontade de transformar o meio social, de ajudar as pessoas a conquistarem a cidadania plena." Material produzido para palestra em Porto Alegre, 2011. Page 26
  • 27. REFERENCIAS •  Kelley Cristine Gonçalves Dias Gasque •  Centro de Recursos de Aprendizagem: biblioteca escolar para o século XXI http://www.sbu.unicamp.br/seer/ojs/index.php/rbci/article/view/565 •  Gasque, Kelley Cristine Gonçalves Dias •  Letramento informacional : pesquisa, reflexão e aprendizagem http://leunb.bce.unb.br/bitstream/handle/123456789/22/ Letramento_Informacional.pdf?sequence=3 Page 27
  • 28. Programa de Pós–graduação em Ciência da Informação (PPGCInf) Faculdade de Ciência da Informação (FCI) Universidade de Brasília (UnB) kelleycristinegasque@hotmail.com Page 28