SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 100
Regina Kioko  - Ciranda Azul - http://rkioko.blogspot.com/2009/03/ciranda-azul.html  Ciranda Reflexiva II  SIEPE  -  2010
Liane Araujo Mary Arapiraca Eventos de Letramento
A Bordo do Rui Barbosa Chico Buarque
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A Bordo do Rui Barbosa Chico Buarque Ilustrações: Vallandro Keating Disponível em: http://www.chicobuarque.com.br
Mafalda, Quino
Danilo, 6 anos. In: O diálogo entre o ensino e a aprendizagem, Telma Weisz, Ed. Ática, p. 86
[object Object]
Letramento
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
 
Ângela Kleiman Leda Tfouni Magda Soares Silvia Terzi
[object Object]
ALFABETIZAÇÃO EM CONTEXTO DE LETRAMENTO L A A LETRAMENTO
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Usos  ,[object Object]
Conhecimentos ,[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
Desdobramentos do conceito ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Letramento na cibercultura ,[object Object]
O que é Letramento? Letramento não  é  um gancho  em que se pendura cada som enunciado, não  é  treinamento repetitivo de uma habilidade, nem um martelo quebrando blocos de gram á tica. Letramento  é  diversão,  é  leitura  à  luz de vela ou l á  fora,  à  luz do sol.
São not í cias sobre o presidente. O tempo, os artistas da tevê e mesmo Mônicas e Cebolinhas nos jornais de domingo. É uma receita de biscoito, uma lista de compras, recados colados na geladeira, um bilhete de amor, telegramas de parab é ns e cartas de amigos.
É viajar para países desconhecidos, sem deixar sua cama. É rir e chorar com personagens, heróis  e grandes amigos.   É um atlas do mundo, sinais de trânsito,  caças ao tesouro,  manuais, instruções, guias e orientações em bulas de remédio  para que você não fique perdido.
Letramento é, sobretudo,  um mapa do coração do homem, um mapa de quem você é e de tudo que você pode ser. Poema de Kate Chong, extraído do livro  Letramento, um tema em três generos , de Magda Soares
Eventos de letramento Ilustração: André Neves, confabulandoimagens.com.br
Joaquim, antes de um ano
Joaquim, antes de um ano
Não tinha nem um ano...
Comendo livros ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Informações mandada pela mãe quando ficava com o pai. E Dodó, com esse papel debaixo do braço, “lia” e dizia: “meu bilhete”, 1 ano e meio
Joaquim, 2 anos e meio: “aqui, o desenho, aqui, o  iquitinho,  o nome” Escrever antes de saber escrever
Joaquim, 2 anos e meio: escrevendo no cantinho dos desenhos: Dona Lica, papai, vovó, Zazá, Val...
[object Object],Ler antes de saber ler
Eventos de Letramento
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
Uma  prática  social de leitura e escrita, ou seja, uma pratica letrada, como, por exemplo, mandar convites de aniversário para os amigos, pode dar margem a diversos  eventos  de letramento, como  Luan   e  Joaquim   lendo os convites de seus colegas da escola, antes, inclusive, de saberem, de fato, ler.
Luan  lendo um convite
 
[object Object]
[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object]
Em cena...a delicadeza... De como  o sujeito é provocado pelos eventos envolvendo um outro ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object]
Eventos de Letramento ,[object Object]
A  constituição da escrita como   foco de interesse ,[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
Exemplos: ,[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
Exemplos ,[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
“ Mãe, aqui eu  tô  fazendo um plano, ó!  É nosso plano de mudança... Umas bolotas...saco  pá  botar as coisas... pá  levar... Tudo  iquito  aí. É o plano  pá  salvar a nossa vida!!! ... Pá  salvar nossa casa...as coisas...na mudança.  O plano  pá  isso!” Joaquim, 3 anos,  abril de 2010 Produção próxima a nossa mudança de casa
Exemplos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
Luan lê a cidade...
Joaquim lê a cidade...
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Fabiana,  6 anos. In: Lúcia Browne Rego,  Literatura infantil:  uma nova  perspectiva para a alfabetização na pré-escola. Ed. FTD
A Menina do Chapéu Verde
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],E Joaquim, como muitas crianças...:
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Exemplos:
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
Exemplos: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Nessas interações em torno dos diversos aspectos do  sistema de escrita , que não são didáticas nem planejadas, o adulto passa a apontá-los, nomeá-los, chamar a atenção para eles, a singularizá-los, a dar pistas de seus usos e, a criança, num  jogo especular , passa a focar a atenção também nesses elementos.
[object Object]
Enfim... Eventos de letramento são esses acontecimentos... ...ocorrências... episódios... ...que podem, inclusive, virar pequenas histórias, anedotas, como as que contamos aqui.  Como mãe e avó, e como pesquisadoras, registramos esses eventos como pérolas de estudo e de amor, por compartilhar com nossas crianças essas ricas interações, em que elas vão se apropriando devagarzinho, mas desde sempre, do mundo da escrita. Lica   e  Mary
O PRINCIPIANTE Cecília Meireles Sua mão mal se movimenta, custa a escorregar pela mesa, caracol no jardim da ciência, desenrolando letra a letra a obscura linha do seu nome. Ah, como é leve o átomo puro, e ágil o equilíbrio do mundo, e rápido, e célere, o curso do céu, do destino de tudo! Mas na terra o pálido aluno devagar escreve o seu nome.
Nossos Blogs http://maryarapiraca.wordpress.com/ http://oficinasdealfabetizacao.blogspot.com/
Referências : ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Hipóteses de escrita
Hipóteses de escritaHipóteses de escrita
Hipóteses de escritasielcs
 
Sea sistema de escrita alfabética slide
Sea   sistema de escrita alfabética  slideSea   sistema de escrita alfabética  slide
Sea sistema de escrita alfabética slidetlfleite
 
Hipóteses da Psicogêse da Língua Escríta
Hipóteses da Psicogêse da Língua EscrítaHipóteses da Psicogêse da Língua Escríta
Hipóteses da Psicogêse da Língua EscrítaAnne Cunha Silveira
 
Descritores- Explicando Competências e Habilidades
Descritores- Explicando Competências e HabilidadesDescritores- Explicando Competências e Habilidades
Descritores- Explicando Competências e HabilidadesMarina Alessandra
 
Oficina leitura e escrita
Oficina leitura e escritaOficina leitura e escrita
Oficina leitura e escritaLuciana Sá
 
RELATORIO - FORMAÇÃO - III - PNAIC
RELATORIO - FORMAÇÃO - III - PNAICRELATORIO - FORMAÇÃO - III - PNAIC
RELATORIO - FORMAÇÃO - III - PNAICServiço público
 
Ensino de Língua portuguesa: Reflexões críticas e práticas escolares
Ensino de Língua portuguesa: Reflexões críticas e práticas escolaresEnsino de Língua portuguesa: Reflexões críticas e práticas escolares
Ensino de Língua portuguesa: Reflexões críticas e práticas escolaresJohnJeffersonAlves1
 
Alfabetização e Letramento
Alfabetização e Letramento Alfabetização e Letramento
Alfabetização e Letramento Adriana Pereira
 
Avaliação: tipos e funções
Avaliação: tipos e funçõesAvaliação: tipos e funções
Avaliação: tipos e funçõesKogen Gouveia
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoNaysa Taboada
 
Métodos de alfabetização
Métodos de alfabetizaçãoMétodos de alfabetização
Métodos de alfabetizaçãoDayane Hofmann
 
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOINSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOEdlauva Santos
 
Unidade 5 - PNAIC - Gêneros Textuais
Unidade 5 - PNAIC - Gêneros TextuaisUnidade 5 - PNAIC - Gêneros Textuais
Unidade 5 - PNAIC - Gêneros TextuaisElaine Cruz
 

Mais procurados (20)

Hipóteses de escrita
Hipóteses de escritaHipóteses de escrita
Hipóteses de escrita
 
Níveis de escrita (1)pnaic
Níveis de escrita (1)pnaicNíveis de escrita (1)pnaic
Níveis de escrita (1)pnaic
 
Sea sistema de escrita alfabética slide
Sea   sistema de escrita alfabética  slideSea   sistema de escrita alfabética  slide
Sea sistema de escrita alfabética slide
 
Hipóteses da Psicogêse da Língua Escríta
Hipóteses da Psicogêse da Língua EscrítaHipóteses da Psicogêse da Língua Escríta
Hipóteses da Psicogêse da Língua Escríta
 
Descritores- Explicando Competências e Habilidades
Descritores- Explicando Competências e HabilidadesDescritores- Explicando Competências e Habilidades
Descritores- Explicando Competências e Habilidades
 
Oficina leitura e escrita
Oficina leitura e escritaOficina leitura e escrita
Oficina leitura e escrita
 
RELATORIO - FORMAÇÃO - III - PNAIC
RELATORIO - FORMAÇÃO - III - PNAICRELATORIO - FORMAÇÃO - III - PNAIC
RELATORIO - FORMAÇÃO - III - PNAIC
 
Ensino de Língua portuguesa: Reflexões críticas e práticas escolares
Ensino de Língua portuguesa: Reflexões críticas e práticas escolaresEnsino de Língua portuguesa: Reflexões críticas e práticas escolares
Ensino de Língua portuguesa: Reflexões críticas e práticas escolares
 
Alfabetização e Letramento
Alfabetização e Letramento Alfabetização e Letramento
Alfabetização e Letramento
 
Contos de Fadas em libras.pdf
Contos de Fadas em libras.pdfContos de Fadas em libras.pdf
Contos de Fadas em libras.pdf
 
Avaliação: tipos e funções
Avaliação: tipos e funçõesAvaliação: tipos e funções
Avaliação: tipos e funções
 
Emilia ferreiro
Emilia ferreiroEmilia ferreiro
Emilia ferreiro
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
 
Métodos de alfabetização
Métodos de alfabetizaçãoMétodos de alfabetização
Métodos de alfabetização
 
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOINSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
 
Projeto soletrando
Projeto soletrandoProjeto soletrando
Projeto soletrando
 
Produção de textos ano 2
Produção de textos ano 2Produção de textos ano 2
Produção de textos ano 2
 
Unidade 5 - PNAIC - Gêneros Textuais
Unidade 5 - PNAIC - Gêneros TextuaisUnidade 5 - PNAIC - Gêneros Textuais
Unidade 5 - PNAIC - Gêneros Textuais
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
 
Saeb
SaebSaeb
Saeb
 

Destaque

Letramento como prática social
Letramento como prática socialLetramento como prática social
Letramento como prática socialRoberta Scheibe
 
Eventos e práticas de letramento
Eventos e práticas de letramentoEventos e práticas de letramento
Eventos e práticas de letramentoJoseane Matias
 
Letramento Digital: Do conceito à pratica
Letramento Digital: Do conceito à praticaLetramento Digital: Do conceito à pratica
Letramento Digital: Do conceito à praticatravessiacomunicacao
 
Letramento Digital_Tecnologias e aprendizagem para o desenvolvimento humano
Letramento Digital_Tecnologias e aprendizagem para o desenvolvimento humanoLetramento Digital_Tecnologias e aprendizagem para o desenvolvimento humano
Letramento Digital_Tecnologias e aprendizagem para o desenvolvimento humanoMila Gonçalves
 
Letramento digital
Letramento digitalLetramento digital
Letramento digitalNaiara Rios
 
LETRAMENTO DIGITAL: A PRÁTICA DE LEITURA E DE ESCRITA MEDIADA PELO BLOG
LETRAMENTO DIGITAL: A PRÁTICA DE LEITURA E DE ESCRITA MEDIADA PELO BLOGLETRAMENTO DIGITAL: A PRÁTICA DE LEITURA E DE ESCRITA MEDIADA PELO BLOG
LETRAMENTO DIGITAL: A PRÁTICA DE LEITURA E DE ESCRITA MEDIADA PELO BLOGFlávia Sirino de Oliveira
 
A mediação do bibliotecario no letramento informacional 2013
A mediação do bibliotecario no letramento informacional 2013A mediação do bibliotecario no letramento informacional 2013
A mediação do bibliotecario no letramento informacional 2013Kelley Cristine Gasque
 
Modalidades didáticas
Modalidades didáticasModalidades didáticas
Modalidades didáticaspibidbio
 
Práticas de letramento digital no skoob
Práticas de letramento digital no skoobPráticas de letramento digital no skoob
Práticas de letramento digital no skoobSérgio Filho
 
Educação e novas tecnologias: desafios de pesquisa
Educação e novas tecnologias: desafios de pesquisaEducação e novas tecnologias: desafios de pesquisa
Educação e novas tecnologias: desafios de pesquisaLucila Pesce
 
UMA INVESTIGAÇÃO DO USO DE REDES SOCIAIS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
UMA INVESTIGAÇÃO DO USO DE REDES SOCIAIS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIAUMA INVESTIGAÇÃO DO USO DE REDES SOCIAIS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
UMA INVESTIGAÇÃO DO USO DE REDES SOCIAIS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIAJovert Freire
 

Destaque (20)

Letramento como prática social
Letramento como prática socialLetramento como prática social
Letramento como prática social
 
Eventos e práticas de letramento
Eventos e práticas de letramentoEventos e práticas de letramento
Eventos e práticas de letramento
 
Letramento Digital: Do conceito à pratica
Letramento Digital: Do conceito à praticaLetramento Digital: Do conceito à pratica
Letramento Digital: Do conceito à pratica
 
Letramento Digital_Tecnologias e aprendizagem para o desenvolvimento humano
Letramento Digital_Tecnologias e aprendizagem para o desenvolvimento humanoLetramento Digital_Tecnologias e aprendizagem para o desenvolvimento humano
Letramento Digital_Tecnologias e aprendizagem para o desenvolvimento humano
 
Letramento digital
Letramento digitalLetramento digital
Letramento digital
 
Jogos
JogosJogos
Jogos
 
Kleiman
KleimanKleiman
Kleiman
 
Minicurso
MinicursoMinicurso
Minicurso
 
Acesso `a informação - estratégias
Acesso `a informação - estratégiasAcesso `a informação - estratégias
Acesso `a informação - estratégias
 
Formação prouca blogs
Formação prouca blogsFormação prouca blogs
Formação prouca blogs
 
Ensino Superior e novas tecnologias: caminhos e desafios
Ensino Superior e novas tecnologias: caminhos e desafiosEnsino Superior e novas tecnologias: caminhos e desafios
Ensino Superior e novas tecnologias: caminhos e desafios
 
LETRAMENTO DIGITAL: A PRÁTICA DE LEITURA E DE ESCRITA MEDIADA PELO BLOG
LETRAMENTO DIGITAL: A PRÁTICA DE LEITURA E DE ESCRITA MEDIADA PELO BLOGLETRAMENTO DIGITAL: A PRÁTICA DE LEITURA E DE ESCRITA MEDIADA PELO BLOG
LETRAMENTO DIGITAL: A PRÁTICA DE LEITURA E DE ESCRITA MEDIADA PELO BLOG
 
Letramento informacional e projetos
Letramento informacional e projetosLetramento informacional e projetos
Letramento informacional e projetos
 
Letramento digital
Letramento digitalLetramento digital
Letramento digital
 
Monografia Fatima
Monografia FatimaMonografia Fatima
Monografia Fatima
 
A mediação do bibliotecario no letramento informacional 2013
A mediação do bibliotecario no letramento informacional 2013A mediação do bibliotecario no letramento informacional 2013
A mediação do bibliotecario no letramento informacional 2013
 
Modalidades didáticas
Modalidades didáticasModalidades didáticas
Modalidades didáticas
 
Práticas de letramento digital no skoob
Práticas de letramento digital no skoobPráticas de letramento digital no skoob
Práticas de letramento digital no skoob
 
Educação e novas tecnologias: desafios de pesquisa
Educação e novas tecnologias: desafios de pesquisaEducação e novas tecnologias: desafios de pesquisa
Educação e novas tecnologias: desafios de pesquisa
 
UMA INVESTIGAÇÃO DO USO DE REDES SOCIAIS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
UMA INVESTIGAÇÃO DO USO DE REDES SOCIAIS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIAUMA INVESTIGAÇÃO DO USO DE REDES SOCIAIS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
UMA INVESTIGAÇÃO DO USO DE REDES SOCIAIS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
 

Semelhante a Eventos de Letramento

importancia da leitura e escrita.pptx
importancia da leitura e escrita.pptximportancia da leitura e escrita.pptx
importancia da leitura e escrita.pptxAdeliceBraga
 
RecensãO D Escobrindo A Linguagem Escrita
RecensãO D Escobrindo A Linguagem EscritaRecensãO D Escobrindo A Linguagem Escrita
RecensãO D Escobrindo A Linguagem Escritaascotas
 
R E C E N SÃ O
R E C E N SÃ OR E C E N SÃ O
R E C E N SÃ Oascotas
 
CONCEITOS DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO_20230926_185432_0000.pptx
CONCEITOS DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO_20230926_185432_0000.pptxCONCEITOS DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO_20230926_185432_0000.pptx
CONCEITOS DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO_20230926_185432_0000.pptxYaraSouza39
 
Promoção da literacia emergente
Promoção da literacia emergentePromoção da literacia emergente
Promoção da literacia emergenteMaria Aldina Alves
 
A Importancia do Ato de Ler - Paulo Freire.pdf
A Importancia do Ato de Ler - Paulo Freire.pdfA Importancia do Ato de Ler - Paulo Freire.pdf
A Importancia do Ato de Ler - Paulo Freire.pdfLeonardoSouzaUnespar
 
A Importancia do Ato de Ler - Paulo Freire.pdf
A Importancia do Ato de Ler - Paulo Freire.pdfA Importancia do Ato de Ler - Paulo Freire.pdf
A Importancia do Ato de Ler - Paulo Freire.pdfLeonardoSouzaUnespar
 
texto do Percival Brito
texto do Percival Britotexto do Percival Brito
texto do Percival BritoMiriam Camargo
 
Letramento muitasfacetas aula2010
Letramento muitasfacetas aula2010Letramento muitasfacetas aula2010
Letramento muitasfacetas aula2010Jamile Rossetti
 
Ii reunião alfabetização_eixos_norteadores
Ii reunião alfabetização_eixos_norteadoresIi reunião alfabetização_eixos_norteadores
Ii reunião alfabetização_eixos_norteadoresRosemary Batista
 
1.-A-Importância-do-Ato-de-Ler.pdf
1.-A-Importância-do-Ato-de-Ler.pdf1.-A-Importância-do-Ato-de-Ler.pdf
1.-A-Importância-do-Ato-de-Ler.pdffunchalroque
 
1.-A-Importância-do-Ato-de-Ler-Paulo-Freire.pdf
1.-A-Importância-do-Ato-de-Ler-Paulo-Freire.pdf1.-A-Importância-do-Ato-de-Ler-Paulo-Freire.pdf
1.-A-Importância-do-Ato-de-Ler-Paulo-Freire.pdfRaiana Lima
 
A leitura e sua relação
A leitura e sua relaçãoA leitura e sua relação
A leitura e sua relaçãoLilian Miranda
 

Semelhante a Eventos de Letramento (20)

Resumo Tp4 Unid. 16
Resumo Tp4   Unid. 16Resumo Tp4   Unid. 16
Resumo Tp4 Unid. 16
 
importancia da leitura e escrita.pptx
importancia da leitura e escrita.pptximportancia da leitura e escrita.pptx
importancia da leitura e escrita.pptx
 
RecensãO D Escobrindo A Linguagem Escrita
RecensãO D Escobrindo A Linguagem EscritaRecensãO D Escobrindo A Linguagem Escrita
RecensãO D Escobrindo A Linguagem Escrita
 
R E C E N SÃ O
R E C E N SÃ OR E C E N SÃ O
R E C E N SÃ O
 
CONCEITOS DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO_20230926_185432_0000.pptx
CONCEITOS DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO_20230926_185432_0000.pptxCONCEITOS DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO_20230926_185432_0000.pptx
CONCEITOS DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO_20230926_185432_0000.pptx
 
Promoção da literacia emergente
Promoção da literacia emergentePromoção da literacia emergente
Promoção da literacia emergente
 
A Importancia do Ato de Ler - Paulo Freire.pdf
A Importancia do Ato de Ler - Paulo Freire.pdfA Importancia do Ato de Ler - Paulo Freire.pdf
A Importancia do Ato de Ler - Paulo Freire.pdf
 
A Importancia do Ato de Ler - Paulo Freire.pdf
A Importancia do Ato de Ler - Paulo Freire.pdfA Importancia do Ato de Ler - Paulo Freire.pdf
A Importancia do Ato de Ler - Paulo Freire.pdf
 
Psicogênese da língua escrita
Psicogênese da língua escrita Psicogênese da língua escrita
Psicogênese da língua escrita
 
texto do Percival Brito
texto do Percival Britotexto do Percival Brito
texto do Percival Brito
 
Especial creche bebeteca
Especial creche bebetecaEspecial creche bebeteca
Especial creche bebeteca
 
Letramento muitasfacetas aula2010
Letramento muitasfacetas aula2010Letramento muitasfacetas aula2010
Letramento muitasfacetas aula2010
 
Ii reunião alfabetização_eixos_norteadores
Ii reunião alfabetização_eixos_norteadoresIi reunião alfabetização_eixos_norteadores
Ii reunião alfabetização_eixos_norteadores
 
Patativa Cora Coragem
Patativa Cora CoragemPatativa Cora Coragem
Patativa Cora Coragem
 
Patativa Cora Coragem
Patativa Cora CoragemPatativa Cora Coragem
Patativa Cora Coragem
 
Oficina 01
Oficina 01Oficina 01
Oficina 01
 
1.-A-Importância-do-Ato-de-Ler.pdf
1.-A-Importância-do-Ato-de-Ler.pdf1.-A-Importância-do-Ato-de-Ler.pdf
1.-A-Importância-do-Ato-de-Ler.pdf
 
1.-A-Importância-do-Ato-de-Ler-Paulo-Freire.pdf
1.-A-Importância-do-Ato-de-Ler-Paulo-Freire.pdf1.-A-Importância-do-Ato-de-Ler-Paulo-Freire.pdf
1.-A-Importância-do-Ato-de-Ler-Paulo-Freire.pdf
 
A leitura e sua relação
A leitura e sua relaçãoA leitura e sua relação
A leitura e sua relação
 
Leitura e leitor
Leitura e leitorLeitura e leitor
Leitura e leitor
 

Mais de Licaraujo

As aventuras de Nami: história
As aventuras de Nami: históriaAs aventuras de Nami: história
As aventuras de Nami: históriaLicaraujo
 
Cordel Peleja da Alfabetização
Cordel Peleja da AlfabetizaçãoCordel Peleja da Alfabetização
Cordel Peleja da AlfabetizaçãoLicaraujo
 
Cordel pela Educação: prosa com o presidente
Cordel pela Educação: prosa com o presidenteCordel pela Educação: prosa com o presidente
Cordel pela Educação: prosa com o presidenteLicaraujo
 
Textos da Tradição Oral na Alfabetização
Textos da Tradição Oral na AlfabetizaçãoTextos da Tradição Oral na Alfabetização
Textos da Tradição Oral na AlfabetizaçãoLicaraujo
 
Textos da tradição oral
Textos da tradição oralTextos da tradição oral
Textos da tradição oralLicaraujo
 
Gêneros diversos
Gêneros diversosGêneros diversos
Gêneros diversosLicaraujo
 
Slides jogos senal
Slides jogos senalSlides jogos senal
Slides jogos senalLicaraujo
 
Jogos e materiais para alfabetização em contextos de múltiplos letramentos
Jogos e materiais para alfabetização em contextos de múltiplos letramentosJogos e materiais para alfabetização em contextos de múltiplos letramentos
Jogos e materiais para alfabetização em contextos de múltiplos letramentosLicaraujo
 

Mais de Licaraujo (8)

As aventuras de Nami: história
As aventuras de Nami: históriaAs aventuras de Nami: história
As aventuras de Nami: história
 
Cordel Peleja da Alfabetização
Cordel Peleja da AlfabetizaçãoCordel Peleja da Alfabetização
Cordel Peleja da Alfabetização
 
Cordel pela Educação: prosa com o presidente
Cordel pela Educação: prosa com o presidenteCordel pela Educação: prosa com o presidente
Cordel pela Educação: prosa com o presidente
 
Textos da Tradição Oral na Alfabetização
Textos da Tradição Oral na AlfabetizaçãoTextos da Tradição Oral na Alfabetização
Textos da Tradição Oral na Alfabetização
 
Textos da tradição oral
Textos da tradição oralTextos da tradição oral
Textos da tradição oral
 
Gêneros diversos
Gêneros diversosGêneros diversos
Gêneros diversos
 
Slides jogos senal
Slides jogos senalSlides jogos senal
Slides jogos senal
 
Jogos e materiais para alfabetização em contextos de múltiplos letramentos
Jogos e materiais para alfabetização em contextos de múltiplos letramentosJogos e materiais para alfabetização em contextos de múltiplos letramentos
Jogos e materiais para alfabetização em contextos de múltiplos letramentos
 

Último

DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxrenatacolbeich1
 
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024SamiraMiresVieiradeM
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 

Último (20)

DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
 
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 

Eventos de Letramento

  • 1. Regina Kioko - Ciranda Azul - http://rkioko.blogspot.com/2009/03/ciranda-azul.html Ciranda Reflexiva II SIEPE - 2010
  • 2. Liane Araujo Mary Arapiraca Eventos de Letramento
  • 3. A Bordo do Rui Barbosa Chico Buarque
  • 4.  
  • 5.  
  • 6.  
  • 7.  
  • 8.  
  • 9.  
  • 10.  
  • 11.  
  • 12.  
  • 13.  
  • 14.  
  • 15.  
  • 16.  
  • 17.  
  • 18.  
  • 19.  
  • 20.  
  • 21.  
  • 22.  
  • 23. A Bordo do Rui Barbosa Chico Buarque Ilustrações: Vallandro Keating Disponível em: http://www.chicobuarque.com.br
  • 25. Danilo, 6 anos. In: O diálogo entre o ensino e a aprendizagem, Telma Weisz, Ed. Ática, p. 86
  • 26.
  • 28.
  • 29.  
  • 30. Ângela Kleiman Leda Tfouni Magda Soares Silvia Terzi
  • 31.
  • 32. ALFABETIZAÇÃO EM CONTEXTO DE LETRAMENTO L A A LETRAMENTO
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39. O que é Letramento? Letramento não é um gancho em que se pendura cada som enunciado, não é treinamento repetitivo de uma habilidade, nem um martelo quebrando blocos de gram á tica. Letramento é diversão, é leitura à luz de vela ou l á fora, à luz do sol.
  • 40. São not í cias sobre o presidente. O tempo, os artistas da tevê e mesmo Mônicas e Cebolinhas nos jornais de domingo. É uma receita de biscoito, uma lista de compras, recados colados na geladeira, um bilhete de amor, telegramas de parab é ns e cartas de amigos.
  • 41. É viajar para países desconhecidos, sem deixar sua cama. É rir e chorar com personagens, heróis e grandes amigos.   É um atlas do mundo, sinais de trânsito, caças ao tesouro, manuais, instruções, guias e orientações em bulas de remédio para que você não fique perdido.
  • 42. Letramento é, sobretudo, um mapa do coração do homem, um mapa de quem você é e de tudo que você pode ser. Poema de Kate Chong, extraído do livro Letramento, um tema em três generos , de Magda Soares
  • 43. Eventos de letramento Ilustração: André Neves, confabulandoimagens.com.br
  • 46. Não tinha nem um ano...
  • 47.
  • 48. Informações mandada pela mãe quando ficava com o pai. E Dodó, com esse papel debaixo do braço, “lia” e dizia: “meu bilhete”, 1 ano e meio
  • 49. Joaquim, 2 anos e meio: “aqui, o desenho, aqui, o iquitinho, o nome” Escrever antes de saber escrever
  • 50. Joaquim, 2 anos e meio: escrevendo no cantinho dos desenhos: Dona Lica, papai, vovó, Zazá, Val...
  • 51.
  • 53.
  • 54.
  • 55.
  • 56. Uma prática social de leitura e escrita, ou seja, uma pratica letrada, como, por exemplo, mandar convites de aniversário para os amigos, pode dar margem a diversos eventos de letramento, como Luan e Joaquim lendo os convites de seus colegas da escola, antes, inclusive, de saberem, de fato, ler.
  • 57. Luan lendo um convite
  • 58.  
  • 59.
  • 60.
  • 61.
  • 62.
  • 63.
  • 64.
  • 65.
  • 66.
  • 67.
  • 68.
  • 69.
  • 70.
  • 71.
  • 72.
  • 73.
  • 74.
  • 75.
  • 76.
  • 77.
  • 78.
  • 79. “ Mãe, aqui eu tô fazendo um plano, ó! É nosso plano de mudança... Umas bolotas...saco pá botar as coisas... pá levar... Tudo iquito aí. É o plano pá salvar a nossa vida!!! ... Pá salvar nossa casa...as coisas...na mudança. O plano pá isso!” Joaquim, 3 anos, abril de 2010 Produção próxima a nossa mudança de casa
  • 80.
  • 81.
  • 82.
  • 83.
  • 84. Luan lê a cidade...
  • 85. Joaquim lê a cidade...
  • 86.
  • 87. Fabiana, 6 anos. In: Lúcia Browne Rego, Literatura infantil: uma nova perspectiva para a alfabetização na pré-escola. Ed. FTD
  • 88. A Menina do Chapéu Verde
  • 89.
  • 90.
  • 91.
  • 92.
  • 93.
  • 94.
  • 95. Nessas interações em torno dos diversos aspectos do sistema de escrita , que não são didáticas nem planejadas, o adulto passa a apontá-los, nomeá-los, chamar a atenção para eles, a singularizá-los, a dar pistas de seus usos e, a criança, num jogo especular , passa a focar a atenção também nesses elementos.
  • 96.
  • 97. Enfim... Eventos de letramento são esses acontecimentos... ...ocorrências... episódios... ...que podem, inclusive, virar pequenas histórias, anedotas, como as que contamos aqui. Como mãe e avó, e como pesquisadoras, registramos esses eventos como pérolas de estudo e de amor, por compartilhar com nossas crianças essas ricas interações, em que elas vão se apropriando devagarzinho, mas desde sempre, do mundo da escrita. Lica e Mary
  • 98. O PRINCIPIANTE Cecília Meireles Sua mão mal se movimenta, custa a escorregar pela mesa, caracol no jardim da ciência, desenrolando letra a letra a obscura linha do seu nome. Ah, como é leve o átomo puro, e ágil o equilíbrio do mundo, e rápido, e célere, o curso do céu, do destino de tudo! Mas na terra o pálido aluno devagar escreve o seu nome.
  • 99. Nossos Blogs http://maryarapiraca.wordpress.com/ http://oficinasdealfabetizacao.blogspot.com/
  • 100.