SlideShare uma empresa Scribd logo
AMEAÇAS FITOSSANITARIAS,
Ciência e Inovação para
alimentar o mundo
Presidente CropLife Latin America
José Perdomo
Conteúdo
Desafios globais da AGRICULTURA
A ciência, a inovação e a
tecnologia ao serviço do
AGRICULTOR
O AGRICULTOR como usuário final
da ciência e das tecnologias
É um cenário de
RISCO, DESAFIOS e
OPORTUNIDADES
onde o protagonista é o
AGRICULTOR
Impacto
Mudança
Climática
Escassez
recursos
naturais
Pragas
Erva Daninha
Doenças
Desperdício
alimentos
9,3 bilhões
de bocas para
alimentar
2050
O Mapa do Perigo – Pragas Exóticas
As Pragas estão em todo lugar
45% das culturas se perdem por pragas e
doenças (FAO, 2013)
Fonte: Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária (SBDA), 2013 – Pragas Exóticas
Lagarta Helicoverpa
armigera • 2012 – 2013 Afetou culturas
de soja, algodão e milho do
Brasil, Argentina e Paraguai
• O Brasil decretou a
emergência quarentenária
A1
• Em estados como a Bahia
(2012/2013) as perdas
foram estimadas em 2
bilhões de reais
Fungo Ferrugem do Café
• Foram registrados impactos
deste doença desde o México
até a Colômbia
• Em 2012-2013 provocou perdas
de US$550 milhões na América
Central e a diminuição de
441.000 empregos
• Na Nicarágua 28% da colheita foi
afetada (2013-2014)
• Perdas anuais de US$100 milhões de
dólares em países fruticultores
ALERTA pelo aparecimento da mosca da fruta na
América Latina
• Afeta cítricos, bananas, melões,
abacates, mamões, goiabas, uvas,
peras, ameixas, maçãs, pêssegos.
• Na Colômbia, foram registrados danos
até de 24% em cultivos de maracujá
• No Chile, O Serviço Agrícola e Pecuário
(SAG) realizou ações imediatas para
eliminar a presença do inseto na
Região de Coquimbo
As PRAGAS estão em todo nosso Continente
Fonte: FAO, 2012
Ciência,
Tecnologia e
Inovação
9,5 bilhões
de bocas para
alimentar
2050
50%-60%
de alimentos
Demandará um
+
Isto será alcançado
principalmente com
Alimentos que
deverão ser
fornecidos pela
agricultura
85%
Desperdício de Alimentos
Fonte: FAO, 2013
1 de cada 4
calorias
produzidas pelo
sistema agrário
se perde
1/3 da
produção
mundial de
comida
se perde
Quantidade
que permitiria
alimentar a
2 bilhões de
pessoas
28%
27%
22%
17%
6%
Consumidor
Producción
Almacenamiento
Distribución
Procesamiento
Perdas de alimentos na América Latina
Impactos na produção calculados para 2030
Fuente: Farming First 2013 – IFPRI 2014
1
8
y
3
6
Um estudo do Instituto Internacional de Pesquisa sobre Política
Alimentar IFPRI, indica que a MUDANÇA CLIMÁTICA poderia
reduzir os rendimentos das principais culturas globais.
Uso da água…
1 kg Algodão = 10.000 lts.
1 kg Trigo = 1.600
1 kg Carne = 15.400
1 lt. Leite = 1.000
1 lt. Cerveja = 300
1 kg Arroz = 2.500
Fonte: Global Monthly Water Scarcity Report, Water Footprint.org
97% Oceanos 2.5% Doce 70% Agrícola 22% Indústria
Fonte Relatório ONU Água para um mundo sustentável, 2015
Déficit global de água
de 40% daqui até
2030
O consumo de água –
aumentará em um
55% daqui até 2050-
Cuidado do solo…
25%
do solo do planeta está
degradado
Um centímetro de solo pode demorar até de
100 a 1,000 anos para se formar.
Isto Aumenta o
desafio para
produzir alimentos
para mais de 9
bilhões de pessoas
em 2050
Cuidado do solo…
Segundo a FAO, a América Latina e o Caribe têm
as maiores reservas de terra arável do mundo,
por isso o cuidado e a preservação dos solos é
fundamental.
Se esta fosse a terra
(superfície de 50,9
bilhões de hectares)…
…esta seria a área arável
Hoje cultivamos
1.5 bilhões de
hectares (2.94%)
Rising Global Interest in Farmland, Can it yield sustainable and equitable benefits?
Banco Mundial 2010
Um grande desafio e Oportunidade para a
América Latina
A América Latina JÁ é HOJE EM DIA um
Supermercado de alimentos para o mundo
Fonte: Banco Interamericano de Desenvolvimento, 2012 e FAO, 2014. Banco Mundial (% participação mundial)
54%
Soja
80%
Banana
59%
Café
30%
Carne
36%
Açúcardo valor da
produção de
alimentos mundial11%
24%
Da terra arável do
mundo
13,5% Da população
Reducción del hambre en América Latina
A América Latina e o Caribe é a região que tem
mostrado o maior progresso na redução da fome –
Objetivos do Milênio -
Fonte: Relatório O Estado da Insegurança Alimentar no Mundo 2015
Em 2 décadas, 31.5 mill. de
pessoas superaron a sub-
alimentação, mas ainda falta
Redução da fome na América Latina
1992
2014
68,5 mill
37 mill
E em todo este cenário tão complexo o
principal protagonista é
…que DEVE elevar seu nível de produtividade,
qualidade, reduzir custos, proteger a inocuidade
de alimentos e preservar o ambiente.
O agricultor…
Fontes: Cia, Census e Gemconsurtium
O Que fazem
os 7 BILHÕES DE
PESSOAS?
400 milhões
empresários
1.7 bilhões
Trabalhadores
em serviços
800 milhões
Trabalhadores
na indústria
577 milhões
Maiores de 64 anos
430 milhões
desempregados
1.9 bilhões
(0 – 15 anos)
1.4 bilhões
Trabalhadores
na Agricultura
FAO 2015
O desafio de aumentar a produção é
responsabilidade de TODOS os produtores
agrícolas: Grandes, Médios e Pequenos
Dos agricultores no
mundo estão em
países em
desenvolvimento.
97%
43% Do total de
agricultores
no mundo
são
mulheres.
A nós, como consumidores e à sociedade em geral nos preocupa
No centro do cenário hoje e amanhã estará
O AGRICULTOR
A qualidade dos
alimentos
O impacto ambiental da
agricultura
LICENÇA SOCIAL DA AGRICULTURA
Conteúdo
Desafios globais da AGRICULTURA
A ciência, a inovação e a
tecnologia ao serviço do
AGRICULTOR
O AGRICULTOR como usuário final
da ciência e das tecnologias
Nos investimentos em I&D
• Variedades melhoradas
• Melhor irrigação
• Proteção de Culturas
• Fertilização
A TECNOLOGIA chegou e tem beneficiado a todos os
agricultores ao longo da história
1
1,5
2
2,5
3
3,5
4
4,5
5
1960 1970 1980 1990 2000
América Latina
y El Caribe
Asia Oriental y
Pacífico
Europa y Asia
Central
Rendimentos
Cereais
(ton X ha)
Entre 1980 e 2004 o PIB
Agrícola cresceu em todo o
mundo em 2% ao ano; mais
do que o crescimento da
população: 1,6%
Fonte: Banco Mundial 2008 Relatório sobre o Desenvolvimento Mundial 2008
Sucessos Revolução Verde
Milho
Soja
1960
1.4
1.1
Trigo
1.1
Arroz
1.8
Cana de açúcar 49
2011
3.9
(~2.8x)
2.9
(~2.3x)
3.4
(~2.4x)
5.1
(~2.6x)
74
(~1.5x)
Fontes: FAO, USDA, Goldman Sachs Commodities Research. FAPRI, Syngenta
Rendimientos na América Latina,
principais culturas[ton/ha]
Exportações Agrícolas da
América Latina
8%
13%
23%
0%
5%
10%
15%
20%
25%
1995 2011 2013
%dasexportaçõesdeALC
Fonte: WORLD BANK, 2013
É a TECNOLOGIA
que permitiu EM
MAIOR PROPORÇÃO
o crescimento
Agrícola da América
Latina
As TECNOLOGIAS aumentaram a
produtividade de todos os agricultores
70% Rendimentos
23% Expansão
7% Intensificação
Rising Global Interest in Farmland, Can it yield sustainable and equitable benefits?
Banco Mundial 2010
O incremento da
produtividade
agrícola entre
1961 e 2005 (44)
se deve a:
Fonte: Oerke et al., Crop Production and Crop Protection, Elsevier, Amsterdam, 1994
Sem a proteção de culturas perderia-se praticamente a metade da colheita
Principais culturas analisadas: arroz, trigo, cevada, milho, batata, soja, algodão e café
48%
Estragos
prevenidos
Ao controlar
pragas, ervas
daninhas e
doenças
52%
Rendimento sem
produtos de proteção de
culturas
100%
Hoje
Rendimento real com
produtos de proteção de
culturas
172%
Rendimento que
teoricamente pode ser
alcançado
Potencial de rendimentos com tecnologias
proteção de culturas
Estragos reais
devido a
pragas, ervas
daninhas e
doenças 72%
Vantagens do uso de
tecnologias de proteção de culturas
Os Produtos para a PROTEÇÃO DE CULTURAS ou
praguicidas têm levado ao desenvolvimento de
MELHORES PRÁTICAS AGRONÔMICAS,
Plantio Direto / aumento das densidades
Também têm AUMENTADO O
RENDIMENTO e têm melhorado a
eficiência do uso da água e dos nutrientes.
Vantagens do uso de
tecnologias de proteção de culturas
SEM O USO
ADEQUADO DE
PRAGUICIDAS, a
produção agrícola no Brasil
poderia diminuir em 42%
no milho, 76% na soja e
99% no algodão.
Estudo por Kleffmann
Para PRODUZIR + ALIMENTOS
com - RECURSOS
É necessário:
Novas tecnologias e Investimentos em I&D
Investimento anual em
I+D
Industria da Ciência das Culturas:
US$ 7.5 bi.
2001 2013 2014
3300
7204
7574
Investimento I&D
Proteção de Cultivos & Biotecnologia
$ 136 milhões
+
13 anos
Levar um produto OGM
ao mercado
$ 256 milhões
+
10 anos
Levar um produto de proteção
de culturas ao mercado
Investimento anual da Industria da Ciência das Culturas em
Pesquisa e Desenvolvimento
$US 7.5 Bilhões
Desde 1995 a Industria da ciência das plantas
introduziu
A Industria está comprometida com o desenvolvimento de novos
produtos que ajudem ao agricultor a produzir mais alimento para uma
população em crescimento.
68 NOVOS
Produtos OGMs
195 NOVOS produtos
de proteção de culturas
Conteúdo
Desafios globais da AGRICULTURA
A ciência, a inovação e a
tecnologia ao serviço do
AGRICULTOR
O AGRICULTOR como usuário final
da ciência e das tecnologias
A Indústria da Ciência das Culturas está
empenhada e investe…
A partir da molécula… até
todo o ciclo de vida do
produto…
sob uma visão de
RESPONSABILIDADE
COMPARTILHADA
O agricultor é o usuario final das tecnologias
Gestão de estratégias de Manejo Integrado de Pragas, MIP
O MIP é o manejo de pragas, de ervas daninhas e de doenças por meio de
uma combinação de medidas culturais, biológicas e químicas que são
rentáveis, seguras para o meio-ambiente e socialmente aceitáveis*.
*Definição MIP Código Internacional de Conduta para o Manejo de Praguicidas (FAO, 2013)
Os Componentes Chaves de uma
Estrategia de Manejo Integrada de Pragas
O compromisso da
CropLife Latin America e
suas 23 Asociadas, é
demostrado com nossos
programas de apoio aos
AGRICULTORES para a
sustentabilidade agrícola.
Fonte CropLife Latin America 2014
CampoLimpo
Recuperação de embalagens
vazias de produtos
fitossanitários
CuidAgro
Formação em manejo
responsável de
fitossanitários e MIP
PROGRAMA DE GESTAO RESPONSÁVEL E
BOAS PRATICAS AGRICOLAS
2013 2014
204.091
Pessoas
treinadas
145.473
Investimento: US$ 1.931.238
54.288,1
ton
PROGRAMA DE GESTAO DOS
EMBALAGENS VAZIAS
50.077
ton
2013 2014
8,33%
Investimento: US$ 32.567.986
No FINAL é uma Responsabilidade
Compartilhada
Definição clara das responsabilidades entre agricultores,
distribuição, a Indústria, com o apoio do Governo
Governo
Programas
educativos,
fisçãlizacao e
licenciamiento
ambiental
Agricultor
Lavar
Desativar
Devolver
Distribuidor
Centro de
recolha
Informar
Educar
Industria
Destino final
Educar
Alimentar um planeta com 9.3 bilhões de pessoas em 2050
é um desafio que só podemos ENFRENTAR TRABALHANDO
JUNTOS, os que fazemos parte da cadeia agroindustrial.
Um desafio que TODOS temos é promover na sociedade o PAPEL que
tem O AGRICULTOR como fornecedor de alimentos, em abundância, a
custos mais baixos usando responsavelmente as tecnologias.
MUITO OBRIGADO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Thales Fermandes - Como as políticas agrícolas podem promover a qualidade e ...
Thales Fermandes - Como as políticas agrícolas podem promover a qualidade e  ...Thales Fermandes - Como as políticas agrícolas podem promover a qualidade e  ...
Thales Fermandes - Como as políticas agrícolas podem promover a qualidade e ...Oxya Agro e Biociências
 
O papel da CIPV e das ORPFs no contexto mundial e as novas discussões sobre p...
O papel da CIPV e das ORPFs no contexto mundial e as novas discussões sobre p...O papel da CIPV e das ORPFs no contexto mundial e as novas discussões sobre p...
O papel da CIPV e das ORPFs no contexto mundial e as novas discussões sobre p...Oxya Agro e Biociências
 
Ações emergenciais propostas pela embrapa para o manejo integrado de helicove...
Ações emergenciais propostas pela embrapa para o manejo integrado de helicove...Ações emergenciais propostas pela embrapa para o manejo integrado de helicove...
Ações emergenciais propostas pela embrapa para o manejo integrado de helicove...Fonte Comunicação
 
Manejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no Brasil
Manejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no BrasilManejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no Brasil
Manejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no BrasilPNMF
 
Mip soja percevejo marrom
Mip soja   percevejo marromMip soja   percevejo marrom
Mip soja percevejo marromEdiney Dias
 
Manejo da resistência à inseticidas
Manejo da resistência à inseticidasManejo da resistência à inseticidas
Manejo da resistência à inseticidasIRAC-BR
 
Os Desafios Socioambientais para o Agro Sustentável
Os Desafios Socioambientais para o Agro SustentávelOs Desafios Socioambientais para o Agro Sustentável
Os Desafios Socioambientais para o Agro SustentávelAgriculturaSustentavel
 
Moscas-das-frutas (Diptera: Tephritidae) de importância econômica no Vale do ...
Moscas-das-frutas (Diptera: Tephritidae) de importância econômica no Vale do ...Moscas-das-frutas (Diptera: Tephritidae) de importância econômica no Vale do ...
Moscas-das-frutas (Diptera: Tephritidae) de importância econômica no Vale do ...Oxya Agro e Biociências
 
Controle de moscas-das-frutas em área ampla
Controle de moscas-das-frutas em área amplaControle de moscas-das-frutas em área ampla
Controle de moscas-das-frutas em área amplaPNMF
 
Estratégias de Manejo da Resistência de Insetos – IRAC-BR
Estratégias de Manejo da Resistência de Insetos – IRAC-BREstratégias de Manejo da Resistência de Insetos – IRAC-BR
Estratégias de Manejo da Resistência de Insetos – IRAC-BRIRAC-BR
 
Manejo da resistência: uma visão prática
Manejo da resistência: uma visão práticaManejo da resistência: uma visão prática
Manejo da resistência: uma visão práticaIRAC-BR
 
III Conferência Nacional sobre Defesa Agropecuária
III Conferência Nacional sobre Defesa AgropecuáriaIII Conferência Nacional sobre Defesa Agropecuária
III Conferência Nacional sobre Defesa AgropecuáriaFonte Comunicação
 
Croda: Mercado, Tendências e Desafios 2012
Croda: Mercado, Tendências e Desafios 2012Croda: Mercado, Tendências e Desafios 2012
Croda: Mercado, Tendências e Desafios 2012Fonte Comunicação
 
A Capacidade do Agro Brasileiro de Produzir de Forma Sustentável
A Capacidade do Agro Brasileiro de Produzir de Forma SustentávelA Capacidade do Agro Brasileiro de Produzir de Forma Sustentável
A Capacidade do Agro Brasileiro de Produzir de Forma SustentávelAgriculturaSustentavel
 
Impacto econômico de pragas agrícolas no Brasil
Impacto econômico de pragas agrícolas no BrasilImpacto econômico de pragas agrícolas no Brasil
Impacto econômico de pragas agrícolas no BrasilOxya Agro e Biociências
 
Bases Ecotoxicológicas para o Manejo da Resistência a Inseticidas
Bases Ecotoxicológicas para o Manejo da Resistência a InseticidasBases Ecotoxicológicas para o Manejo da Resistência a Inseticidas
Bases Ecotoxicológicas para o Manejo da Resistência a InseticidasIRAC-BR
 

Mais procurados (20)

Thales Fermandes - Como as políticas agrícolas podem promover a qualidade e ...
Thales Fermandes - Como as políticas agrícolas podem promover a qualidade e  ...Thales Fermandes - Como as políticas agrícolas podem promover a qualidade e  ...
Thales Fermandes - Como as políticas agrícolas podem promover a qualidade e ...
 
O papel da CIPV e das ORPFs no contexto mundial e as novas discussões sobre p...
O papel da CIPV e das ORPFs no contexto mundial e as novas discussões sobre p...O papel da CIPV e das ORPFs no contexto mundial e as novas discussões sobre p...
O papel da CIPV e das ORPFs no contexto mundial e as novas discussões sobre p...
 
Ações emergenciais propostas pela embrapa para o manejo integrado de helicove...
Ações emergenciais propostas pela embrapa para o manejo integrado de helicove...Ações emergenciais propostas pela embrapa para o manejo integrado de helicove...
Ações emergenciais propostas pela embrapa para o manejo integrado de helicove...
 
Cropworld 2012
Cropworld 2012Cropworld 2012
Cropworld 2012
 
Manejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no Brasil
Manejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no BrasilManejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no Brasil
Manejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no Brasil
 
Mip soja percevejo marrom
Mip soja   percevejo marromMip soja   percevejo marrom
Mip soja percevejo marrom
 
Manejo da resistência à inseticidas
Manejo da resistência à inseticidasManejo da resistência à inseticidas
Manejo da resistência à inseticidas
 
Aula 2 cenario_nacional
Aula 2 cenario_nacionalAula 2 cenario_nacional
Aula 2 cenario_nacional
 
Os Desafios Socioambientais para o Agro Sustentável
Os Desafios Socioambientais para o Agro SustentávelOs Desafios Socioambientais para o Agro Sustentável
Os Desafios Socioambientais para o Agro Sustentável
 
Moscas-das-frutas (Diptera: Tephritidae) de importância econômica no Vale do ...
Moscas-das-frutas (Diptera: Tephritidae) de importância econômica no Vale do ...Moscas-das-frutas (Diptera: Tephritidae) de importância econômica no Vale do ...
Moscas-das-frutas (Diptera: Tephritidae) de importância econômica no Vale do ...
 
Controle de moscas-das-frutas em área ampla
Controle de moscas-das-frutas em área amplaControle de moscas-das-frutas em área ampla
Controle de moscas-das-frutas em área ampla
 
Estratégias de Manejo da Resistência de Insetos – IRAC-BR
Estratégias de Manejo da Resistência de Insetos – IRAC-BREstratégias de Manejo da Resistência de Insetos – IRAC-BR
Estratégias de Manejo da Resistência de Insetos – IRAC-BR
 
Segurança Alimentar
Segurança AlimentarSegurança Alimentar
Segurança Alimentar
 
Manejo da resistência: uma visão prática
Manejo da resistência: uma visão práticaManejo da resistência: uma visão prática
Manejo da resistência: uma visão prática
 
III Conferência Nacional sobre Defesa Agropecuária
III Conferência Nacional sobre Defesa AgropecuáriaIII Conferência Nacional sobre Defesa Agropecuária
III Conferência Nacional sobre Defesa Agropecuária
 
Croda: Mercado, Tendências e Desafios 2012
Croda: Mercado, Tendências e Desafios 2012Croda: Mercado, Tendências e Desafios 2012
Croda: Mercado, Tendências e Desafios 2012
 
Engenharia Agronômica
Engenharia AgronômicaEngenharia Agronômica
Engenharia Agronômica
 
A Capacidade do Agro Brasileiro de Produzir de Forma Sustentável
A Capacidade do Agro Brasileiro de Produzir de Forma SustentávelA Capacidade do Agro Brasileiro de Produzir de Forma Sustentável
A Capacidade do Agro Brasileiro de Produzir de Forma Sustentável
 
Impacto econômico de pragas agrícolas no Brasil
Impacto econômico de pragas agrícolas no BrasilImpacto econômico de pragas agrícolas no Brasil
Impacto econômico de pragas agrícolas no Brasil
 
Bases Ecotoxicológicas para o Manejo da Resistência a Inseticidas
Bases Ecotoxicológicas para o Manejo da Resistência a InseticidasBases Ecotoxicológicas para o Manejo da Resistência a Inseticidas
Bases Ecotoxicológicas para o Manejo da Resistência a Inseticidas
 

Destaque

Novas Tecnologiaas em Funcão de Ameaças Fitossanitárias - Alejandro Lorca
Novas Tecnologiaas em Funcão de Ameaças Fitossanitárias - Alejandro LorcaNovas Tecnologiaas em Funcão de Ameaças Fitossanitárias - Alejandro Lorca
Novas Tecnologiaas em Funcão de Ameaças Fitossanitárias - Alejandro LorcaOxya Agro e Biociências
 
Procedimentos legais no transito interestadual de vegetais de citros
Procedimentos legais no transito interestadual de vegetais de citrosProcedimentos legais no transito interestadual de vegetais de citros
Procedimentos legais no transito interestadual de vegetais de citrosRaimundo Cunha
 
A IMPORTANCIA DA FISCALIZAÇÃO DO TRÂNSITO INTERESTADUAL DE PRODUTOS AGROPECUÁ...
A IMPORTANCIA DA FISCALIZAÇÃO DO TRÂNSITO INTERESTADUAL DE PRODUTOS AGROPECUÁ...A IMPORTANCIA DA FISCALIZAÇÃO DO TRÂNSITO INTERESTADUAL DE PRODUTOS AGROPECUÁ...
A IMPORTANCIA DA FISCALIZAÇÃO DO TRÂNSITO INTERESTADUAL DE PRODUTOS AGROPECUÁ...Izabella Menezes
 
Programa fitossanitário - armigera
Programa fitossanitário - armigeraPrograma fitossanitário - armigera
Programa fitossanitário - armigeraTumate Virtual
 
Pragas quarentenárias ausentes de relevância para fruticultura tropical
Pragas quarentenárias ausentes de relevância para fruticultura tropicalPragas quarentenárias ausentes de relevância para fruticultura tropical
Pragas quarentenárias ausentes de relevância para fruticultura tropicalOxya Agro e Biociências
 
A nova política fitossanitária para Brasil
A nova política fitossanitária para  BrasilA nova política fitossanitária para  Brasil
A nova política fitossanitária para BrasilOxya Agro e Biociências
 
Estudo de Caso - Fusão Sadia e Perdigão
Estudo de Caso - Fusão Sadia e PerdigãoEstudo de Caso - Fusão Sadia e Perdigão
Estudo de Caso - Fusão Sadia e PerdigãoMarden Rodrigues
 
Prevenção da entrada e manejo de pragas quarentenárias: Proposição de arranjo...
Prevenção da entrada e manejo de pragas quarentenárias: Proposição de arranjo...Prevenção da entrada e manejo de pragas quarentenárias: Proposição de arranjo...
Prevenção da entrada e manejo de pragas quarentenárias: Proposição de arranjo...PNMF
 
Worshopp análise de risco embrapa novembro de 2012
Worshopp análise de risco embrapa novembro de 2012Worshopp análise de risco embrapa novembro de 2012
Worshopp análise de risco embrapa novembro de 2012Sofia Iba
 
O intercâmbio e a quarentena de germoplasma vegetal no brasil
O intercâmbio e a quarentena de germoplasma vegetal no brasilO intercâmbio e a quarentena de germoplasma vegetal no brasil
O intercâmbio e a quarentena de germoplasma vegetal no brasilRenato Ferraz de Arruda Veiga
 
Dr. Marcus Coelho - Indisponibilidade de produtos registrados para controle d...
Dr. Marcus Coelho - Indisponibilidade de produtos registrados para controle d...Dr. Marcus Coelho - Indisponibilidade de produtos registrados para controle d...
Dr. Marcus Coelho - Indisponibilidade de produtos registrados para controle d...Oxya Agro e Biociências
 
Inteligência Competitiva - ANDEF
Inteligência Competitiva - ANDEFInteligência Competitiva - ANDEF
Inteligência Competitiva - ANDEFAurivan
 
Cultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do Brasil
Cultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do BrasilCultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do Brasil
Cultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do BrasilIRAC-BR
 
Manejo de Insetos nas cultura de soja, milho e algodão na Região de Goiás e M...
Manejo de Insetos nas cultura de soja, milho e algodão na Região de Goiás e M...Manejo de Insetos nas cultura de soja, milho e algodão na Região de Goiás e M...
Manejo de Insetos nas cultura de soja, milho e algodão na Região de Goiás e M...IRAC-BR
 

Destaque (20)

Novas Tecnologiaas em Funcão de Ameaças Fitossanitárias - Alejandro Lorca
Novas Tecnologiaas em Funcão de Ameaças Fitossanitárias - Alejandro LorcaNovas Tecnologiaas em Funcão de Ameaças Fitossanitárias - Alejandro Lorca
Novas Tecnologiaas em Funcão de Ameaças Fitossanitárias - Alejandro Lorca
 
Agroterrorismo - Danilo Coelho
Agroterrorismo - Danilo CoelhoAgroterrorismo - Danilo Coelho
Agroterrorismo - Danilo Coelho
 
Procedimentos legais no transito interestadual de vegetais de citros
Procedimentos legais no transito interestadual de vegetais de citrosProcedimentos legais no transito interestadual de vegetais de citros
Procedimentos legais no transito interestadual de vegetais de citros
 
A IMPORTANCIA DA FISCALIZAÇÃO DO TRÂNSITO INTERESTADUAL DE PRODUTOS AGROPECUÁ...
A IMPORTANCIA DA FISCALIZAÇÃO DO TRÂNSITO INTERESTADUAL DE PRODUTOS AGROPECUÁ...A IMPORTANCIA DA FISCALIZAÇÃO DO TRÂNSITO INTERESTADUAL DE PRODUTOS AGROPECUÁ...
A IMPORTANCIA DA FISCALIZAÇÃO DO TRÂNSITO INTERESTADUAL DE PRODUTOS AGROPECUÁ...
 
Responsabilidade Social no Agronegôcio
Responsabilidade Social no AgronegôcioResponsabilidade Social no Agronegôcio
Responsabilidade Social no Agronegôcio
 
CASE Siemens - Tema: Ética e Compliance
CASE Siemens - Tema: Ética e Compliance CASE Siemens - Tema: Ética e Compliance
CASE Siemens - Tema: Ética e Compliance
 
Programa fitossanitário - armigera
Programa fitossanitário - armigeraPrograma fitossanitário - armigera
Programa fitossanitário - armigera
 
Pragas quarentenárias ausentes de relevância para fruticultura tropical
Pragas quarentenárias ausentes de relevância para fruticultura tropicalPragas quarentenárias ausentes de relevância para fruticultura tropical
Pragas quarentenárias ausentes de relevância para fruticultura tropical
 
A quarentena e a fitossanidade 2008
A quarentena e a fitossanidade 2008A quarentena e a fitossanidade 2008
A quarentena e a fitossanidade 2008
 
A nova política fitossanitária para Brasil
A nova política fitossanitária para  BrasilA nova política fitossanitária para  Brasil
A nova política fitossanitária para Brasil
 
Slide curso defesa sanitaria vegetal
Slide curso defesa sanitaria vegetalSlide curso defesa sanitaria vegetal
Slide curso defesa sanitaria vegetal
 
Defesa Vegetal
Defesa VegetalDefesa Vegetal
Defesa Vegetal
 
Estudo de Caso - Fusão Sadia e Perdigão
Estudo de Caso - Fusão Sadia e PerdigãoEstudo de Caso - Fusão Sadia e Perdigão
Estudo de Caso - Fusão Sadia e Perdigão
 
Prevenção da entrada e manejo de pragas quarentenárias: Proposição de arranjo...
Prevenção da entrada e manejo de pragas quarentenárias: Proposição de arranjo...Prevenção da entrada e manejo de pragas quarentenárias: Proposição de arranjo...
Prevenção da entrada e manejo de pragas quarentenárias: Proposição de arranjo...
 
Worshopp análise de risco embrapa novembro de 2012
Worshopp análise de risco embrapa novembro de 2012Worshopp análise de risco embrapa novembro de 2012
Worshopp análise de risco embrapa novembro de 2012
 
O intercâmbio e a quarentena de germoplasma vegetal no brasil
O intercâmbio e a quarentena de germoplasma vegetal no brasilO intercâmbio e a quarentena de germoplasma vegetal no brasil
O intercâmbio e a quarentena de germoplasma vegetal no brasil
 
Dr. Marcus Coelho - Indisponibilidade de produtos registrados para controle d...
Dr. Marcus Coelho - Indisponibilidade de produtos registrados para controle d...Dr. Marcus Coelho - Indisponibilidade de produtos registrados para controle d...
Dr. Marcus Coelho - Indisponibilidade de produtos registrados para controle d...
 
Inteligência Competitiva - ANDEF
Inteligência Competitiva - ANDEFInteligência Competitiva - ANDEF
Inteligência Competitiva - ANDEF
 
Cultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do Brasil
Cultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do BrasilCultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do Brasil
Cultivos agrícolas, pragas e seu manejo no Sul do Brasil
 
Manejo de Insetos nas cultura de soja, milho e algodão na Região de Goiás e M...
Manejo de Insetos nas cultura de soja, milho e algodão na Região de Goiás e M...Manejo de Insetos nas cultura de soja, milho e algodão na Região de Goiás e M...
Manejo de Insetos nas cultura de soja, milho e algodão na Região de Goiás e M...
 

Semelhante a Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo

Palestra-Airton-Spies-Aula-Magna-IFC-Camboriu-Agronomia-e-BSI-1.pdf
Palestra-Airton-Spies-Aula-Magna-IFC-Camboriu-Agronomia-e-BSI-1.pdfPalestra-Airton-Spies-Aula-Magna-IFC-Camboriu-Agronomia-e-BSI-1.pdf
Palestra-Airton-Spies-Aula-Magna-IFC-Camboriu-Agronomia-e-BSI-1.pdfandersonwebler1
 
Deloitte - O papel da tecnologia no futuro da alimentacao 25jun19
Deloitte - O papel da tecnologia no futuro da alimentacao 25jun19Deloitte - O papel da tecnologia no futuro da alimentacao 25jun19
Deloitte - O papel da tecnologia no futuro da alimentacao 25jun19TheFoodChallenge
 
Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela
Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e PelaCampanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela
Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pelaalantygel
 
Ministério da Agricultura divulga documento do setor agropecuário para a Rio+20
Ministério da Agricultura divulga documento do setor agropecuário para a Rio+20Ministério da Agricultura divulga documento do setor agropecuário para a Rio+20
Ministério da Agricultura divulga documento do setor agropecuário para a Rio+20Portal Canal Rural
 
Boletim MarkESALQ ano 3 nº12/Agosto 2015 Batata
Boletim MarkESALQ ano 3 nº12/Agosto 2015 BatataBoletim MarkESALQ ano 3 nº12/Agosto 2015 Batata
Boletim MarkESALQ ano 3 nº12/Agosto 2015 BatataMarkEsalq
 
segurança alimentar e Nutricional
segurança alimentar e Nutricionalsegurança alimentar e Nutricional
segurança alimentar e NutricionalIsabel Cristina
 
AGRICULTURA. MODERNA.pptx
AGRICULTURA. MODERNA.pptxAGRICULTURA. MODERNA.pptx
AGRICULTURA. MODERNA.pptxIsisMarques10
 
APOSTILA_GEOGRAFIA_VESTIBULAR_3_FREE
APOSTILA_GEOGRAFIA_VESTIBULAR_3_FREEAPOSTILA_GEOGRAFIA_VESTIBULAR_3_FREE
APOSTILA_GEOGRAFIA_VESTIBULAR_3_FREEMuriel Pinto
 
edivaldo velini abertura
edivaldo velini aberturaedivaldo velini abertura
edivaldo velini aberturaFelipe Lemos
 
Perdas de producao no sector agrario no mundo
Perdas de producao no sector agrario no mundoPerdas de producao no sector agrario no mundo
Perdas de producao no sector agrario no mundoCredencio Maunze
 
Marcelo Aizen - Mito e realidade da crise mundial da polinização Marcelo A. A...
Marcelo Aizen - Mito e realidade da crise mundial da polinização Marcelo A. A...Marcelo Aizen - Mito e realidade da crise mundial da polinização Marcelo A. A...
Marcelo Aizen - Mito e realidade da crise mundial da polinização Marcelo A. A...ApiculturaeAgricultura
 
SojaPlus workshop4 - Bioenergia_FAO
SojaPlus workshop4 - Bioenergia_FAOSojaPlus workshop4 - Bioenergia_FAO
SojaPlus workshop4 - Bioenergia_FAOequipeagroplus
 

Semelhante a Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo (20)

Palestra-Airton-Spies-Aula-Magna-IFC-Camboriu-Agronomia-e-BSI-1.pdf
Palestra-Airton-Spies-Aula-Magna-IFC-Camboriu-Agronomia-e-BSI-1.pdfPalestra-Airton-Spies-Aula-Magna-IFC-Camboriu-Agronomia-e-BSI-1.pdf
Palestra-Airton-Spies-Aula-Magna-IFC-Camboriu-Agronomia-e-BSI-1.pdf
 
Deloitte - O papel da tecnologia no futuro da alimentacao 25jun19
Deloitte - O papel da tecnologia no futuro da alimentacao 25jun19Deloitte - O papel da tecnologia no futuro da alimentacao 25jun19
Deloitte - O papel da tecnologia no futuro da alimentacao 25jun19
 
Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela
Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e PelaCampanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela
Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela
 
Atividades agrícolas
Atividades agrícolasAtividades agrícolas
Atividades agrícolas
 
Ministério da Agricultura divulga documento do setor agropecuário para a Rio+20
Ministério da Agricultura divulga documento do setor agropecuário para a Rio+20Ministério da Agricultura divulga documento do setor agropecuário para a Rio+20
Ministério da Agricultura divulga documento do setor agropecuário para a Rio+20
 
MERCADO DO LEITE
MERCADO DO LEITEMERCADO DO LEITE
MERCADO DO LEITE
 
Helder Muteia - FAO
Helder Muteia - FAOHelder Muteia - FAO
Helder Muteia - FAO
 
2º Mb Grupo 06
2º Mb   Grupo 062º Mb   Grupo 06
2º Mb Grupo 06
 
Aula_3
Aula_3Aula_3
Aula_3
 
Boletim MarkESALQ ano 3 nº12/Agosto 2015 Batata
Boletim MarkESALQ ano 3 nº12/Agosto 2015 BatataBoletim MarkESALQ ano 3 nº12/Agosto 2015 Batata
Boletim MarkESALQ ano 3 nº12/Agosto 2015 Batata
 
segurança alimentar e Nutricional
segurança alimentar e Nutricionalsegurança alimentar e Nutricional
segurança alimentar e Nutricional
 
AGRICULTURA. MODERNA.pptx
AGRICULTURA. MODERNA.pptxAGRICULTURA. MODERNA.pptx
AGRICULTURA. MODERNA.pptx
 
AGRO FESCAFÉ 2014
AGRO FESCAFÉ 2014AGRO FESCAFÉ 2014
AGRO FESCAFÉ 2014
 
Agronomia
AgronomiaAgronomia
Agronomia
 
APOSTILA_GEOGRAFIA_VESTIBULAR_3_FREE
APOSTILA_GEOGRAFIA_VESTIBULAR_3_FREEAPOSTILA_GEOGRAFIA_VESTIBULAR_3_FREE
APOSTILA_GEOGRAFIA_VESTIBULAR_3_FREE
 
edivaldo velini abertura
edivaldo velini aberturaedivaldo velini abertura
edivaldo velini abertura
 
Perdas de producao no sector agrario no mundo
Perdas de producao no sector agrario no mundoPerdas de producao no sector agrario no mundo
Perdas de producao no sector agrario no mundo
 
Marcelo Aizen - Mito e realidade da crise mundial da polinização Marcelo A. A...
Marcelo Aizen - Mito e realidade da crise mundial da polinização Marcelo A. A...Marcelo Aizen - Mito e realidade da crise mundial da polinização Marcelo A. A...
Marcelo Aizen - Mito e realidade da crise mundial da polinização Marcelo A. A...
 
SojaPlus workshop4 - Bioenergia_FAO
SojaPlus workshop4 - Bioenergia_FAOSojaPlus workshop4 - Bioenergia_FAO
SojaPlus workshop4 - Bioenergia_FAO
 
Programa de pesquisa em agroecologia para a realidade dos países pobres
Programa de pesquisa em agroecologia para a realidade dos países pobresPrograma de pesquisa em agroecologia para a realidade dos países pobres
Programa de pesquisa em agroecologia para a realidade dos países pobres
 

Mais de Oxya Agro e Biociências

Segurança da informação - ISO 27001 - PRODESP
Segurança da informação - ISO 27001 - PRODESPSegurança da informação - ISO 27001 - PRODESP
Segurança da informação - ISO 27001 - PRODESPOxya Agro e Biociências
 
Segurança no recebimento e guarda de documentos digitais
Segurança no recebimento e guarda de documentos digitaisSegurança no recebimento e guarda de documentos digitais
Segurança no recebimento e guarda de documentos digitaisOxya Agro e Biociências
 
Apresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAs
Apresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAsApresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAs
Apresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAsOxya Agro e Biociências
 
Boas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto Regulatório
Boas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto RegulatórioBoas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto Regulatório
Boas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto RegulatórioOxya Agro e Biociências
 
Campanha contra defensivos agrícolas ilegais
Campanha contra defensivos agrícolas ilegaisCampanha contra defensivos agrícolas ilegais
Campanha contra defensivos agrícolas ilegaisOxya Agro e Biociências
 
Impacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileira
Impacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileiraImpacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileira
Impacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileiraOxya Agro e Biociências
 
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afins
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afinsNovas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afins
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afinsOxya Agro e Biociências
 
Novas Legislações e Procedimentos na área de Agrotóxicos
Novas Legislações e Procedimentos na área de AgrotóxicosNovas Legislações e Procedimentos na área de Agrotóxicos
Novas Legislações e Procedimentos na área de AgrotóxicosOxya Agro e Biociências
 
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicosNovas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicosOxya Agro e Biociências
 
Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...
Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...
Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...Oxya Agro e Biociências
 
Gestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVE
Gestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVEGestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVE
Gestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVEOxya Agro e Biociências
 
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...Oxya Agro e Biociências
 
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na Anvisa
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na AnvisaSituação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na Anvisa
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na AnvisaOxya Agro e Biociências
 
Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...
Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...
Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...Oxya Agro e Biociências
 

Mais de Oxya Agro e Biociências (20)

Flyer eletrônico - simpdcana
Flyer eletrônico - simpdcanaFlyer eletrônico - simpdcana
Flyer eletrônico - simpdcana
 
Segurança da informação - ISO 27001 - PRODESP
Segurança da informação - ISO 27001 - PRODESPSegurança da informação - ISO 27001 - PRODESP
Segurança da informação - ISO 27001 - PRODESP
 
Apresentação do Projeto Colmeia Viva
Apresentação do Projeto Colmeia VivaApresentação do Projeto Colmeia Viva
Apresentação do Projeto Colmeia Viva
 
Segurança no recebimento e guarda de documentos digitais
Segurança no recebimento e guarda de documentos digitaisSegurança no recebimento e guarda de documentos digitais
Segurança no recebimento e guarda de documentos digitais
 
Sistema GEDAVE
Sistema GEDAVESistema GEDAVE
Sistema GEDAVE
 
Apresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAs
Apresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAsApresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAs
Apresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAs
 
Boas Práticas Regulatórias
Boas Práticas RegulatóriasBoas Práticas Regulatórias
Boas Práticas Regulatórias
 
Boas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto Regulatório
Boas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto RegulatórioBoas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto Regulatório
Boas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto Regulatório
 
Campanha contra defensivos agrícolas ilegais
Campanha contra defensivos agrícolas ilegaisCampanha contra defensivos agrícolas ilegais
Campanha contra defensivos agrícolas ilegais
 
Impacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileira
Impacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileiraImpacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileira
Impacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileira
 
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afins
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afinsNovas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afins
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afins
 
Novas Legislações e Procedimentos na área de Agrotóxicos
Novas Legislações e Procedimentos na área de AgrotóxicosNovas Legislações e Procedimentos na área de Agrotóxicos
Novas Legislações e Procedimentos na área de Agrotóxicos
 
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicosNovas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos
 
Gestão e Inovação, para quê?
Gestão e Inovação, para quê?Gestão e Inovação, para quê?
Gestão e Inovação, para quê?
 
Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...
Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...
Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...
 
Gestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVE
Gestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVEGestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVE
Gestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVE
 
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...
 
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na Anvisa
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na AnvisaSituação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na Anvisa
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na Anvisa
 
Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...
Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...
Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...
 
InovaENFISA - Projeto Agroativo
InovaENFISA - Projeto AgroativoInovaENFISA - Projeto Agroativo
InovaENFISA - Projeto Agroativo
 

Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo

  • 1. AMEAÇAS FITOSSANITARIAS, Ciência e Inovação para alimentar o mundo Presidente CropLife Latin America José Perdomo
  • 2. Conteúdo Desafios globais da AGRICULTURA A ciência, a inovação e a tecnologia ao serviço do AGRICULTOR O AGRICULTOR como usuário final da ciência e das tecnologias
  • 3. É um cenário de RISCO, DESAFIOS e OPORTUNIDADES onde o protagonista é o AGRICULTOR Impacto Mudança Climática Escassez recursos naturais Pragas Erva Daninha Doenças Desperdício alimentos 9,3 bilhões de bocas para alimentar 2050
  • 4. O Mapa do Perigo – Pragas Exóticas As Pragas estão em todo lugar 45% das culturas se perdem por pragas e doenças (FAO, 2013) Fonte: Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária (SBDA), 2013 – Pragas Exóticas
  • 5. Lagarta Helicoverpa armigera • 2012 – 2013 Afetou culturas de soja, algodão e milho do Brasil, Argentina e Paraguai • O Brasil decretou a emergência quarentenária A1 • Em estados como a Bahia (2012/2013) as perdas foram estimadas em 2 bilhões de reais
  • 6. Fungo Ferrugem do Café • Foram registrados impactos deste doença desde o México até a Colômbia • Em 2012-2013 provocou perdas de US$550 milhões na América Central e a diminuição de 441.000 empregos • Na Nicarágua 28% da colheita foi afetada (2013-2014)
  • 7. • Perdas anuais de US$100 milhões de dólares em países fruticultores ALERTA pelo aparecimento da mosca da fruta na América Latina • Afeta cítricos, bananas, melões, abacates, mamões, goiabas, uvas, peras, ameixas, maçãs, pêssegos. • Na Colômbia, foram registrados danos até de 24% em cultivos de maracujá • No Chile, O Serviço Agrícola e Pecuário (SAG) realizou ações imediatas para eliminar a presença do inseto na Região de Coquimbo
  • 8. As PRAGAS estão em todo nosso Continente
  • 9. Fonte: FAO, 2012 Ciência, Tecnologia e Inovação 9,5 bilhões de bocas para alimentar 2050 50%-60% de alimentos Demandará um + Isto será alcançado principalmente com Alimentos que deverão ser fornecidos pela agricultura 85%
  • 10. Desperdício de Alimentos Fonte: FAO, 2013 1 de cada 4 calorias produzidas pelo sistema agrário se perde 1/3 da produção mundial de comida se perde Quantidade que permitiria alimentar a 2 bilhões de pessoas 28% 27% 22% 17% 6% Consumidor Producción Almacenamiento Distribución Procesamiento Perdas de alimentos na América Latina
  • 11. Impactos na produção calculados para 2030 Fuente: Farming First 2013 – IFPRI 2014 1 8 y 3 6 Um estudo do Instituto Internacional de Pesquisa sobre Política Alimentar IFPRI, indica que a MUDANÇA CLIMÁTICA poderia reduzir os rendimentos das principais culturas globais.
  • 12. Uso da água… 1 kg Algodão = 10.000 lts. 1 kg Trigo = 1.600 1 kg Carne = 15.400 1 lt. Leite = 1.000 1 lt. Cerveja = 300 1 kg Arroz = 2.500 Fonte: Global Monthly Water Scarcity Report, Water Footprint.org 97% Oceanos 2.5% Doce 70% Agrícola 22% Indústria Fonte Relatório ONU Água para um mundo sustentável, 2015 Déficit global de água de 40% daqui até 2030 O consumo de água – aumentará em um 55% daqui até 2050-
  • 13. Cuidado do solo… 25% do solo do planeta está degradado Um centímetro de solo pode demorar até de 100 a 1,000 anos para se formar. Isto Aumenta o desafio para produzir alimentos para mais de 9 bilhões de pessoas em 2050
  • 14. Cuidado do solo… Segundo a FAO, a América Latina e o Caribe têm as maiores reservas de terra arável do mundo, por isso o cuidado e a preservação dos solos é fundamental. Se esta fosse a terra (superfície de 50,9 bilhões de hectares)… …esta seria a área arável Hoje cultivamos 1.5 bilhões de hectares (2.94%) Rising Global Interest in Farmland, Can it yield sustainable and equitable benefits? Banco Mundial 2010 Um grande desafio e Oportunidade para a América Latina
  • 15. A América Latina JÁ é HOJE EM DIA um Supermercado de alimentos para o mundo Fonte: Banco Interamericano de Desenvolvimento, 2012 e FAO, 2014. Banco Mundial (% participação mundial) 54% Soja 80% Banana 59% Café 30% Carne 36% Açúcardo valor da produção de alimentos mundial11% 24% Da terra arável do mundo 13,5% Da população
  • 16. Reducción del hambre en América Latina A América Latina e o Caribe é a região que tem mostrado o maior progresso na redução da fome – Objetivos do Milênio - Fonte: Relatório O Estado da Insegurança Alimentar no Mundo 2015 Em 2 décadas, 31.5 mill. de pessoas superaron a sub- alimentação, mas ainda falta Redução da fome na América Latina 1992 2014 68,5 mill 37 mill
  • 17. E em todo este cenário tão complexo o principal protagonista é …que DEVE elevar seu nível de produtividade, qualidade, reduzir custos, proteger a inocuidade de alimentos e preservar o ambiente. O agricultor…
  • 18. Fontes: Cia, Census e Gemconsurtium O Que fazem os 7 BILHÕES DE PESSOAS? 400 milhões empresários 1.7 bilhões Trabalhadores em serviços 800 milhões Trabalhadores na indústria 577 milhões Maiores de 64 anos 430 milhões desempregados 1.9 bilhões (0 – 15 anos) 1.4 bilhões Trabalhadores na Agricultura
  • 19. FAO 2015 O desafio de aumentar a produção é responsabilidade de TODOS os produtores agrícolas: Grandes, Médios e Pequenos Dos agricultores no mundo estão em países em desenvolvimento. 97% 43% Do total de agricultores no mundo são mulheres.
  • 20. A nós, como consumidores e à sociedade em geral nos preocupa No centro do cenário hoje e amanhã estará O AGRICULTOR A qualidade dos alimentos O impacto ambiental da agricultura LICENÇA SOCIAL DA AGRICULTURA
  • 21. Conteúdo Desafios globais da AGRICULTURA A ciência, a inovação e a tecnologia ao serviço do AGRICULTOR O AGRICULTOR como usuário final da ciência e das tecnologias
  • 22. Nos investimentos em I&D • Variedades melhoradas • Melhor irrigação • Proteção de Culturas • Fertilização A TECNOLOGIA chegou e tem beneficiado a todos os agricultores ao longo da história 1 1,5 2 2,5 3 3,5 4 4,5 5 1960 1970 1980 1990 2000 América Latina y El Caribe Asia Oriental y Pacífico Europa y Asia Central Rendimentos Cereais (ton X ha) Entre 1980 e 2004 o PIB Agrícola cresceu em todo o mundo em 2% ao ano; mais do que o crescimento da população: 1,6% Fonte: Banco Mundial 2008 Relatório sobre o Desenvolvimento Mundial 2008 Sucessos Revolução Verde
  • 23. Milho Soja 1960 1.4 1.1 Trigo 1.1 Arroz 1.8 Cana de açúcar 49 2011 3.9 (~2.8x) 2.9 (~2.3x) 3.4 (~2.4x) 5.1 (~2.6x) 74 (~1.5x) Fontes: FAO, USDA, Goldman Sachs Commodities Research. FAPRI, Syngenta Rendimientos na América Latina, principais culturas[ton/ha]
  • 24. Exportações Agrícolas da América Latina 8% 13% 23% 0% 5% 10% 15% 20% 25% 1995 2011 2013 %dasexportaçõesdeALC Fonte: WORLD BANK, 2013 É a TECNOLOGIA que permitiu EM MAIOR PROPORÇÃO o crescimento Agrícola da América Latina
  • 25. As TECNOLOGIAS aumentaram a produtividade de todos os agricultores 70% Rendimentos 23% Expansão 7% Intensificação Rising Global Interest in Farmland, Can it yield sustainable and equitable benefits? Banco Mundial 2010 O incremento da produtividade agrícola entre 1961 e 2005 (44) se deve a:
  • 26. Fonte: Oerke et al., Crop Production and Crop Protection, Elsevier, Amsterdam, 1994 Sem a proteção de culturas perderia-se praticamente a metade da colheita Principais culturas analisadas: arroz, trigo, cevada, milho, batata, soja, algodão e café 48% Estragos prevenidos Ao controlar pragas, ervas daninhas e doenças 52% Rendimento sem produtos de proteção de culturas 100% Hoje Rendimento real com produtos de proteção de culturas 172% Rendimento que teoricamente pode ser alcançado Potencial de rendimentos com tecnologias proteção de culturas Estragos reais devido a pragas, ervas daninhas e doenças 72%
  • 27. Vantagens do uso de tecnologias de proteção de culturas Os Produtos para a PROTEÇÃO DE CULTURAS ou praguicidas têm levado ao desenvolvimento de MELHORES PRÁTICAS AGRONÔMICAS, Plantio Direto / aumento das densidades Também têm AUMENTADO O RENDIMENTO e têm melhorado a eficiência do uso da água e dos nutrientes.
  • 28. Vantagens do uso de tecnologias de proteção de culturas SEM O USO ADEQUADO DE PRAGUICIDAS, a produção agrícola no Brasil poderia diminuir em 42% no milho, 76% na soja e 99% no algodão. Estudo por Kleffmann
  • 29. Para PRODUZIR + ALIMENTOS com - RECURSOS É necessário: Novas tecnologias e Investimentos em I&D
  • 30. Investimento anual em I+D Industria da Ciência das Culturas: US$ 7.5 bi. 2001 2013 2014 3300 7204 7574 Investimento I&D Proteção de Cultivos & Biotecnologia
  • 31. $ 136 milhões + 13 anos Levar um produto OGM ao mercado $ 256 milhões + 10 anos Levar um produto de proteção de culturas ao mercado Investimento anual da Industria da Ciência das Culturas em Pesquisa e Desenvolvimento $US 7.5 Bilhões
  • 32. Desde 1995 a Industria da ciência das plantas introduziu A Industria está comprometida com o desenvolvimento de novos produtos que ajudem ao agricultor a produzir mais alimento para uma população em crescimento. 68 NOVOS Produtos OGMs 195 NOVOS produtos de proteção de culturas
  • 33. Conteúdo Desafios globais da AGRICULTURA A ciência, a inovação e a tecnologia ao serviço do AGRICULTOR O AGRICULTOR como usuário final da ciência e das tecnologias
  • 34. A Indústria da Ciência das Culturas está empenhada e investe… A partir da molécula… até todo o ciclo de vida do produto… sob uma visão de RESPONSABILIDADE COMPARTILHADA
  • 35. O agricultor é o usuario final das tecnologias Gestão de estratégias de Manejo Integrado de Pragas, MIP O MIP é o manejo de pragas, de ervas daninhas e de doenças por meio de uma combinação de medidas culturais, biológicas e químicas que são rentáveis, seguras para o meio-ambiente e socialmente aceitáveis*. *Definição MIP Código Internacional de Conduta para o Manejo de Praguicidas (FAO, 2013) Os Componentes Chaves de uma Estrategia de Manejo Integrada de Pragas
  • 36. O compromisso da CropLife Latin America e suas 23 Asociadas, é demostrado com nossos programas de apoio aos AGRICULTORES para a sustentabilidade agrícola. Fonte CropLife Latin America 2014 CampoLimpo Recuperação de embalagens vazias de produtos fitossanitários CuidAgro Formação em manejo responsável de fitossanitários e MIP
  • 37. PROGRAMA DE GESTAO RESPONSÁVEL E BOAS PRATICAS AGRICOLAS 2013 2014 204.091 Pessoas treinadas 145.473 Investimento: US$ 1.931.238
  • 38. 54.288,1 ton PROGRAMA DE GESTAO DOS EMBALAGENS VAZIAS 50.077 ton 2013 2014 8,33% Investimento: US$ 32.567.986
  • 39. No FINAL é uma Responsabilidade Compartilhada Definição clara das responsabilidades entre agricultores, distribuição, a Indústria, com o apoio do Governo Governo Programas educativos, fisçãlizacao e licenciamiento ambiental Agricultor Lavar Desativar Devolver Distribuidor Centro de recolha Informar Educar Industria Destino final Educar
  • 40. Alimentar um planeta com 9.3 bilhões de pessoas em 2050 é um desafio que só podemos ENFRENTAR TRABALHANDO JUNTOS, os que fazemos parte da cadeia agroindustrial. Um desafio que TODOS temos é promover na sociedade o PAPEL que tem O AGRICULTOR como fornecedor de alimentos, em abundância, a custos mais baixos usando responsavelmente as tecnologias.