SlideShare uma empresa Scribd logo
Sebenta de Geografia 9º ano | 2014/2015
Página 1 de 5
Domínio: As Atividades Económicas
Subdomínio: A Agricultura
Objetivo geral: Compreender a importância da pecuária no mundo atual
À semelhança do que sucede com a agricultura, a pecuária é uma actividade produtiva primária de que
depende um número muito elevado de população no mundo.
O gado fornece
Proteínas animais para a alimentação
Leite, como alimento e como matéria-prima para a produção de lacticínios (manteiga, queijo,
natas, iogurtes)
Peles (curtumes), Lã (lanifícios)
Estrume (fertilização dos solos)
Auxílio ao homem, como meio de transporte e como auxiliar nos trabalhos do campo.
Porém, o modo como é criado o gado vai ser diferente conforme:
O grau de desenvolvimento de um país
O tipo de criação praticada, em regime intensivo ou em regime extensivo
As características naturais de clima e relevo das áreas de produção.
Estas fotos traduzem as diferenças entre os dois regimes de criação de gado. Embora tratando-se, nos dois
casos, de pecuária moderna, o lucro potencial é obtido de forma diferente. Na pecuária em regime extensivo,
a produção é menor mas, a comercialização, vai ser feita a um preço mais elevado. Trata-se de um modo de
produção biológico. No regime intensivo, o lucro é maior mas à custa de menor qualidade. Produz-se em
Dois tipos de regime de criação de gado
Regime extensivo:
Animais em pastoreio livre
Alimentação natural
Preocupação com o bem-estar
animal
Menor produtividade
Regime intensivo:
Animais criados em estábulo
Alimentação seleccionada
Animais em ambiente artificial
Maior produtividade
Sebenta de Geografia 9º ano | 2014/2015
Página 2 de 5
quantidade mas sacrifica-se a qualidade ao adotar práticas pouco amigas do ambiente. Hormonas,
antibióticos e rações industriais são produtos utilizados neste modo de criação e produção animal.
Cientes dos prejuízos causados, tanto na saúde humana como no ambiente, a tendência é para regressar às
boas práticas agrícolas, incluindo a pecuária e a floresta. Apesar dos preços de venda mais elevados da
produção biológica, à medida que se conclui das suas vantagens, aumenta o número dos que a ela aderem.
http://www.grupodenoticias.com.br/criacao-de-gado-e-uma-das-atividades-que-mais-contribui-para-o-
aquecimento-global/
A criação de gado é uma das atividades que mais contribui para o aquecimento global. Segundo um estudo
baseado em cenários climáticos para 2050, investigadores ingleses e australianos apontam para a
necessidade de reduzir o aumento de procura de carne e, consequentemente, o seu consumo. Efetivamente,
se o padrão de consumo atual se mantiver, a criação de gado atingirá o máximo de emissão de gases de
efeito estufa previsto daqui a três décadas e meia.
A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) alertou, num relatório de há poucos
meses atrás, que o setor agropecuário emite 7,1 gigatoneladas de dióxido de carbono equivalente por ano.
Isso representa 14,5% do total de gases de efeito estufa lançados na atmosfera por atividades humanas.
A tendência é para que esses números aumentem, à medida que a população mundial aumenta e o estilo de
dieta ocidental, marcado por um forte consumo de carne, se alastra pelo globo. Relembremos que, uma outra
consequência da criação de gado, é o abate de florestas para a obtenção de pastos cada vez mais extensos.
Isto mesmo tem sido uma prática recorrente no “pulmão da Terra”, a floresta amazónica.
No Brasil a área total ocupada pelas pastagens de gado ultrapassa a 200 milhões de hectares. Esta área
é equivalente a 7 países europeus: Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Alemanha, Suíça e Itália, ou a
de 30 países de áreas menores, incluindo Portugal, Inglaterra, Dinamarca e Holanda. Somente a área
ocupada pelo gado bovino na Amazônia corresponde à soma de seis estados brasileiros: Rio Grande do
Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo.
100% dos incêndios na floresta amazônica são intencionais e destinados à abrir pasto para o gado.
Até no consumo de carne é evidente o contraste entre os
dois grupos de países
Sebenta de Geografia 9º ano | 2014/2015
Página 3 de 5
https://geobancodedados.wordpress.com/2014/11/
“Produzir alimentos suficientes para uma população estimada em 9 milhares de milhões de pessoas em 2050
e ao mesmo tempo preservar a natureza é o grande desafio da agricultura mundial deste século. Pelas
estimativas da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o mundo terá de
aumentar em 70% sua produção agrícola nos próximos 40 anos para evitar uma grave crise alimentar e a
escalada da fome (..)”
Os dados do jogo estão lançados: ritmo elevado de crescimento demográfico dos países em
desenvolvimento, necessidades crescentes de alimentos para tanta população e problemas ambientais que
refletem causas antrópicas. Algumas das soluções já existem: aposta na educação, emancipação das
mulheres, melhor distribuição da riqueza e, muito especialmente, práticas de produção sustentáveis.
Com as regras já identificadas, por onde principiar o “jogo”?
Porque temos vindo a falar do setor primário, o investimento numa produção mais eficiente, de maior
qualidade e capaz de limitar a expansão das fronteiras agrícolas é uma aposta a implementar. Por exemplo,
abandonar uma agricultura especializada e adotar uma agricultura diversificada será uma via a seguir.
Tecnologia e inovação serão os suportes de uma “revolução” que ofereça oportunidades para uma
exploração sustentável dos recursos necessários à produção alimentar.
A seguir, encontrámos materiais que nos podem ajudar a compreender quanto é urgente mudar para
melhorar.
Um vídeo de um filme sobre práticas condenáveis da produção pecuária, esquemas sobre a diversificação
agrícola e a quantidade de água exigida pela agricultura e, ainda, uma caraterização das vantagens da
associação entre agricultura, pecuária e floresta.
https://youtu.be/u7LBPHtOBnk
Sebenta de Geografia 9º ano | 2014/2015
Página 4 de 5
10 práticas sustentáveis
Fazendas apostam na agricultura de baixo carbono e provam que é possível produzir alimentos,
fibras e energia e obter lucro com pouco impacto ambiental
Redação Globo Rural
http://revistagloborural.globo.com/Revista/Common/0,,ERT270205-18282,00.html
Um esquema da forma de produção em que agricultura, pecuária e floresta convergem para uma exploração
sustentável dos recursos disponíveis.
Sebenta de Geografia 9º ano | 2014/2015
Página 5 de 5
INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA-FLORESTA
É um sistema que combina o cultivo de espécies arbóreas comerciais, grãos, forrageiras com a criação
de animais numa mesma área, de forma simultânea ou sequencial, com o uso sustentável dos solos. Essa
tecnologia proporciona a máxima produção de alimentos, fibras e energia por unidade de área.
Segundo o especialista Ronaldo Trecenti, da Campo Consultoria e Agronegócios, de Brasília (DF), a
introdução da ILPF em propriedades rurais traz vantagens como:
* recuperação de pastagens degradadas
* maior infiltração de água das chuvas no solo
* maior retenção de água no solo
* ciclagem de nutrientes
* maior produção de forragem na entressafra
* conforto térmico, que proporciona bem-estar animal
* diversificação de atividades na propriedade
* redução dos riscos climáticos e de mercado
* melhoria de renda do produtor
* redução da emissão de gases de efeito estufa
* sequestro de carbono
A agricultura bebe muito
De 1,5 bilhão de hectares cultivados no mundo, cerca de 270 milhões são irrigados, ou 18% do total – que
respondem por metade da produção de alimentos.
Para se ter uma ideia, produzir 1 quilo de cereais requer mil litros de água; para 1 quilo de carne bovina, são
15 mil.
2,5% de água doce e, desta, só 1% está
disponível para consumo. A agricultura é a
atividade que mais depende da água. Das
principais culturas produzidas, o trigo, o
arroz e o milho são das plantas mais
consumidoras deste recurso fundamental.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A ocupação humana na América
A ocupação  humana na América    A ocupação  humana na América
A ocupação humana na América
Mary Alvarenga
 
Atividades sobre sustentabilidade
Atividades sobre sustentabilidadeAtividades sobre sustentabilidade
Atividades sobre sustentabilidade
Giselda morais rodrigues do
 
Avaliação de ciências biomas 1
Avaliação de ciências biomas 1Avaliação de ciências biomas 1
Avaliação de ciências biomas 1
Amanda Vaz
 
Atividade sobre espaço geográfico
Atividade sobre espaço geográficoAtividade sobre espaço geográfico
Atividade sobre espaço geográfico
Enzo Sousa Viana
 
Avaliação de geografia
Avaliação de geografia Avaliação de geografia
Avaliação de geografia
Isa ...
 
Avaliação de história 4º ano negros imigrantes
Avaliação de história   4º ano negros imigrantesAvaliação de história   4º ano negros imigrantes
Avaliação de história 4º ano negros imigrantes
Shirley Braga
 
Unidades de medida de capacidade
Unidades de medida de capacidadeUnidades de medida de capacidade
Unidades de medida de capacidade
Joao Ferreira
 
III Atividade Avaliatíva de Geofgrafia e História 3º ano pdf
III Atividade Avaliatíva de Geofgrafia e História 3º ano pdfIII Atividade Avaliatíva de Geofgrafia e História 3º ano pdf
III Atividade Avaliatíva de Geofgrafia e História 3º ano pdf
André Moraes
 
I atividade de ciencias 5º ano andré
I atividade de ciencias 5º ano andréI atividade de ciencias 5º ano andré
I atividade de ciencias 5º ano andré
André Moraes
 
Atividades aquecimento global e efeito estufa
Atividades aquecimento global e efeito estufaAtividades aquecimento global e efeito estufa
Atividades aquecimento global e efeito estufa
Atividades Diversas Cláudia
 
Ciencias - O ciclo da água na natureza -
Ciencias - O ciclo da água na natureza -Ciencias - O ciclo da água na natureza -
Ciencias - O ciclo da água na natureza -
Mary Alvarenga
 
2f117998a4f04f501ebef25ce92d28a3
2f117998a4f04f501ebef25ce92d28a32f117998a4f04f501ebef25ce92d28a3
2f117998a4f04f501ebef25ce92d28a3
Nivea Neves
 
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º CICLO - 4º BIMEST...
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º CICLO - 4º BIMEST...AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º CICLO - 4º BIMEST...
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º CICLO - 4º BIMEST...
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.docAtividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
Atividades Diversas Cláudia
 
Avaliação de geografia
Avaliação de geografiaAvaliação de geografia
Avaliação de geografia
Fábio Leandro Oliveira Santos
 
7 ano atividades complementares 4 semana
7 ano atividades complementares 4 semana7 ano atividades complementares 4 semana
7 ano atividades complementares 4 semana
Washington Rocha
 
Prova de HISTÓRIA
Prova de HISTÓRIAProva de HISTÓRIA
Prova de HISTÓRIA
Katia Lopes
 
atividade de geografia
atividade de geografiaatividade de geografia
atividade de geografia
Broma Spazi
 
Cruzadinha revolução industrial
Cruzadinha revolução industrialCruzadinha revolução industrial
Cruzadinha revolução industrial
Ócio do Ofício
 
Prova do 5 e 6 ano
Prova do 5 e 6 anoProva do 5 e 6 ano
Prova do 5 e 6 ano
Kristyna Figueiredo
 

Mais procurados (20)

A ocupação humana na América
A ocupação  humana na América    A ocupação  humana na América
A ocupação humana na América
 
Atividades sobre sustentabilidade
Atividades sobre sustentabilidadeAtividades sobre sustentabilidade
Atividades sobre sustentabilidade
 
Avaliação de ciências biomas 1
Avaliação de ciências biomas 1Avaliação de ciências biomas 1
Avaliação de ciências biomas 1
 
Atividade sobre espaço geográfico
Atividade sobre espaço geográficoAtividade sobre espaço geográfico
Atividade sobre espaço geográfico
 
Avaliação de geografia
Avaliação de geografia Avaliação de geografia
Avaliação de geografia
 
Avaliação de história 4º ano negros imigrantes
Avaliação de história   4º ano negros imigrantesAvaliação de história   4º ano negros imigrantes
Avaliação de história 4º ano negros imigrantes
 
Unidades de medida de capacidade
Unidades de medida de capacidadeUnidades de medida de capacidade
Unidades de medida de capacidade
 
III Atividade Avaliatíva de Geofgrafia e História 3º ano pdf
III Atividade Avaliatíva de Geofgrafia e História 3º ano pdfIII Atividade Avaliatíva de Geofgrafia e História 3º ano pdf
III Atividade Avaliatíva de Geofgrafia e História 3º ano pdf
 
I atividade de ciencias 5º ano andré
I atividade de ciencias 5º ano andréI atividade de ciencias 5º ano andré
I atividade de ciencias 5º ano andré
 
Atividades aquecimento global e efeito estufa
Atividades aquecimento global e efeito estufaAtividades aquecimento global e efeito estufa
Atividades aquecimento global e efeito estufa
 
Ciencias - O ciclo da água na natureza -
Ciencias - O ciclo da água na natureza -Ciencias - O ciclo da água na natureza -
Ciencias - O ciclo da água na natureza -
 
2f117998a4f04f501ebef25ce92d28a3
2f117998a4f04f501ebef25ce92d28a32f117998a4f04f501ebef25ce92d28a3
2f117998a4f04f501ebef25ce92d28a3
 
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º CICLO - 4º BIMEST...
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º CICLO - 4º BIMEST...AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º CICLO - 4º BIMEST...
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 1º CICLO - 4º BIMEST...
 
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.docAtividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre  familia.doc
Atividade interdisciplinar portugues ensino religioso sobre familia.doc
 
Avaliação de geografia
Avaliação de geografiaAvaliação de geografia
Avaliação de geografia
 
7 ano atividades complementares 4 semana
7 ano atividades complementares 4 semana7 ano atividades complementares 4 semana
7 ano atividades complementares 4 semana
 
Prova de HISTÓRIA
Prova de HISTÓRIAProva de HISTÓRIA
Prova de HISTÓRIA
 
atividade de geografia
atividade de geografiaatividade de geografia
atividade de geografia
 
Cruzadinha revolução industrial
Cruzadinha revolução industrialCruzadinha revolução industrial
Cruzadinha revolução industrial
 
Prova do 5 e 6 ano
Prova do 5 e 6 anoProva do 5 e 6 ano
Prova do 5 e 6 ano
 

Destaque

Slide geografia agricultura e pecuária
Slide geografia agricultura e pecuáriaSlide geografia agricultura e pecuária
Slide geografia agricultura e pecuária
Pedagogo Santos
 
Agricultura aula
Agricultura aula Agricultura aula
Agricultura aula
Angelo Dinis Gomes
 
Geografia - Agricultura
Geografia - AgriculturaGeografia - Agricultura
Geografia - Agricultura
Carson Souza
 
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agricultura
Allan Dantas Borges
 
Espaço rural e urbano
Espaço rural e urbanoEspaço rural e urbano
Espaço rural e urbano
Portal do Vestibulando
 
A Agricultura
A AgriculturaA Agricultura
A Agricultura
Maria Adelaide
 
9º ano avaliação de arte 1º bimestre
9º ano avaliação de arte 1º bimestre9º ano avaliação de arte 1º bimestre
9º ano avaliação de arte 1º bimestre
Fabiola Oliveira
 
Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013
Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013
Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013
Fabiola Oliveira
 

Destaque (8)

Slide geografia agricultura e pecuária
Slide geografia agricultura e pecuáriaSlide geografia agricultura e pecuária
Slide geografia agricultura e pecuária
 
Agricultura aula
Agricultura aula Agricultura aula
Agricultura aula
 
Geografia - Agricultura
Geografia - AgriculturaGeografia - Agricultura
Geografia - Agricultura
 
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agricultura
 
Espaço rural e urbano
Espaço rural e urbanoEspaço rural e urbano
Espaço rural e urbano
 
A Agricultura
A AgriculturaA Agricultura
A Agricultura
 
9º ano avaliação de arte 1º bimestre
9º ano avaliação de arte 1º bimestre9º ano avaliação de arte 1º bimestre
9º ano avaliação de arte 1º bimestre
 
Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013
Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013
Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013
 

Semelhante a Aula_3

2ª serie reda cem - 20.23
2ª serie   reda cem -  20.232ª serie   reda cem -  20.23
2ª serie reda cem - 20.23
MatheusMesquitaMelo
 
Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)
Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)
Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)
Ibá – Indústria Brasileira de Árvores
 
ILPF_iba.pdf
ILPF_iba.pdfILPF_iba.pdf
ILPF_iba.pdf
JohnnyBatistela
 
Ministério da Agricultura divulga documento do setor agropecuário para a Rio+20
Ministério da Agricultura divulga documento do setor agropecuário para a Rio+20Ministério da Agricultura divulga documento do setor agropecuário para a Rio+20
Ministério da Agricultura divulga documento do setor agropecuário para a Rio+20
Portal Canal Rural
 
Comendo o planeta impactos ambientais da criação e consumo de animais
Comendo o planeta   impactos ambientais da criação e consumo de animaisComendo o planeta   impactos ambientais da criação e consumo de animais
Comendo o planeta impactos ambientais da criação e consumo de animais
monicarochag
 
Sustentabilidade na produção e o papel da comunicação
Sustentabilidade na produção e o papel da comunicaçãoSustentabilidade na produção e o papel da comunicação
Sustentabilidade na produção e o papel da comunicação
Marcelo Pereira de Carvalho
 
segurança alimentar e Nutricional
segurança alimentar e Nutricionalsegurança alimentar e Nutricional
segurança alimentar e Nutricional
Isabel Cristina
 
Potenciais de crescimento da silvicultura, agrossilvicultura e competitividad...
Potenciais de crescimento da silvicultura, agrossilvicultura e competitividad...Potenciais de crescimento da silvicultura, agrossilvicultura e competitividad...
Potenciais de crescimento da silvicultura, agrossilvicultura e competitividad...
Instituto Besc
 
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José PerdomoCiência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
Oxya Agro e Biociências
 
Projeto de adimministração rural
Projeto de adimministração rural Projeto de adimministração rural
Projeto de adimministração rural
Anibia Vicente
 
Aula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdf
Aula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdfAula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdf
Aula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdf
AnaPaula570951
 
Cartilha SEA 2010
Cartilha SEA 2010Cartilha SEA 2010
Cartilha SEA 2010
nucane
 
Cartilha SAE 2010
Cartilha SAE 2010Cartilha SAE 2010
Cartilha SAE 2010
nucane
 
Agricultura e pecuária
Agricultura e pecuáriaAgricultura e pecuária
Agricultura e pecuária
Gisela Alves
 
Revista2
Revista2Revista2
Revista2
midellaroza
 
agricultura.pptx
agricultura.pptxagricultura.pptx
agricultura.pptx
Cátia Agostinho
 
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptxgps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
SusanaMarques87
 
Sustentabilidade Rural
Sustentabilidade RuralSustentabilidade Rural
Sustentabilidade Rural
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Revista
RevistaRevista
Revista
midellaroza
 
Revista
RevistaRevista
Revista
midellaroza
 

Semelhante a Aula_3 (20)

2ª serie reda cem - 20.23
2ª serie   reda cem -  20.232ª serie   reda cem -  20.23
2ª serie reda cem - 20.23
 
Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)
Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)
Integração Lavoura-Pecuária-Floresta(ILPF)
 
ILPF_iba.pdf
ILPF_iba.pdfILPF_iba.pdf
ILPF_iba.pdf
 
Ministério da Agricultura divulga documento do setor agropecuário para a Rio+20
Ministério da Agricultura divulga documento do setor agropecuário para a Rio+20Ministério da Agricultura divulga documento do setor agropecuário para a Rio+20
Ministério da Agricultura divulga documento do setor agropecuário para a Rio+20
 
Comendo o planeta impactos ambientais da criação e consumo de animais
Comendo o planeta   impactos ambientais da criação e consumo de animaisComendo o planeta   impactos ambientais da criação e consumo de animais
Comendo o planeta impactos ambientais da criação e consumo de animais
 
Sustentabilidade na produção e o papel da comunicação
Sustentabilidade na produção e o papel da comunicaçãoSustentabilidade na produção e o papel da comunicação
Sustentabilidade na produção e o papel da comunicação
 
segurança alimentar e Nutricional
segurança alimentar e Nutricionalsegurança alimentar e Nutricional
segurança alimentar e Nutricional
 
Potenciais de crescimento da silvicultura, agrossilvicultura e competitividad...
Potenciais de crescimento da silvicultura, agrossilvicultura e competitividad...Potenciais de crescimento da silvicultura, agrossilvicultura e competitividad...
Potenciais de crescimento da silvicultura, agrossilvicultura e competitividad...
 
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José PerdomoCiência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
Ciência e Inovação para alimentar o mundo - José Perdomo
 
Projeto de adimministração rural
Projeto de adimministração rural Projeto de adimministração rural
Projeto de adimministração rural
 
Aula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdf
Aula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdfAula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdf
Aula 1 - Homem e Meio Ambiente.pdf
 
Cartilha SEA 2010
Cartilha SEA 2010Cartilha SEA 2010
Cartilha SEA 2010
 
Cartilha SAE 2010
Cartilha SAE 2010Cartilha SAE 2010
Cartilha SAE 2010
 
Agricultura e pecuária
Agricultura e pecuáriaAgricultura e pecuária
Agricultura e pecuária
 
Revista2
Revista2Revista2
Revista2
 
agricultura.pptx
agricultura.pptxagricultura.pptx
agricultura.pptx
 
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptxgps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
 
Sustentabilidade Rural
Sustentabilidade RuralSustentabilidade Rural
Sustentabilidade Rural
 
Revista
RevistaRevista
Revista
 
Revista
RevistaRevista
Revista
 

Mais de Idalina Leite

A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030
A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030
A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030
Idalina Leite
 
O Nosso Mundo em Dados
O Nosso Mundo em DadosO Nosso Mundo em Dados
O Nosso Mundo em Dados
Idalina Leite
 
Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e Lisboa
Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e LisboaMobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e Lisboa
Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e Lisboa
Idalina Leite
 
Cidades/Espaço urbano
Cidades/Espaço urbanoCidades/Espaço urbano
Cidades/Espaço urbano
Idalina Leite
 
GEO-IMAGENS 4
GEO-IMAGENS 4GEO-IMAGENS 4
GEO-IMAGENS 4
Idalina Leite
 
Evolução da agricultura em Portugal.
Evolução da agricultura em Portugal. Evolução da agricultura em Portugal.
Evolução da agricultura em Portugal.
Idalina Leite
 
Cidades Sustentáveis 2020
Cidades Sustentáveis 2020Cidades Sustentáveis 2020
Cidades Sustentáveis 2020
Idalina Leite
 
Sebenta de Geo A_ Evolução do litoral continental
Sebenta de Geo A_ Evolução do litoral continentalSebenta de Geo A_ Evolução do litoral continental
Sebenta de Geo A_ Evolução do litoral continental
Idalina Leite
 
A União Europeia de 1986 a 2017
A União Europeia de 1986 a 2017A União Europeia de 1986 a 2017
A União Europeia de 1986 a 2017
Idalina Leite
 
Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)
Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)
Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)
Idalina Leite
 
Geografia A_Mapa conceptual 10º/11º
Geografia A_Mapa conceptual 10º/11ºGeografia A_Mapa conceptual 10º/11º
Geografia A_Mapa conceptual 10º/11º
Idalina Leite
 
"Água é a vida"
"Água é a vida""Água é a vida"
"Água é a vida"
Idalina Leite
 
POPULAÇÃO
POPULAÇÃOPOPULAÇÃO
POPULAÇÃO
Idalina Leite
 
Smart Cities/Cidades inteligentes
Smart Cities/Cidades inteligentesSmart Cities/Cidades inteligentes
Smart Cities/Cidades inteligentes
Idalina Leite
 
As pessoas 2016 8retratos demográficos)
As pessoas 2016 8retratos demográficos)As pessoas 2016 8retratos demográficos)
As pessoas 2016 8retratos demográficos)
Idalina Leite
 
GEO-IMAGENS_3
GEO-IMAGENS_3GEO-IMAGENS_3
GEO-IMAGENS_3
Idalina Leite
 
Explorações agrícolas 2016
Explorações agrícolas 2016Explorações agrícolas 2016
Explorações agrícolas 2016
Idalina Leite
 
Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)
Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)
Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)
Idalina Leite
 
Estimativas de População Residente em Portugal, 2016
Estimativas de População Residente em Portugal, 2016Estimativas de População Residente em Portugal, 2016
Estimativas de População Residente em Portugal, 2016
Idalina Leite
 
Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010 ...
Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010                    ...Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010                    ...
Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010 ...
Idalina Leite
 

Mais de Idalina Leite (20)

A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030
A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030
A importância crescente da economia do mar (Blue Growth) 2030
 
O Nosso Mundo em Dados
O Nosso Mundo em DadosO Nosso Mundo em Dados
O Nosso Mundo em Dados
 
Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e Lisboa
Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e LisboaMobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e Lisboa
Mobilidade nas Áreas Metropolitanas do Porto e Lisboa
 
Cidades/Espaço urbano
Cidades/Espaço urbanoCidades/Espaço urbano
Cidades/Espaço urbano
 
GEO-IMAGENS 4
GEO-IMAGENS 4GEO-IMAGENS 4
GEO-IMAGENS 4
 
Evolução da agricultura em Portugal.
Evolução da agricultura em Portugal. Evolução da agricultura em Portugal.
Evolução da agricultura em Portugal.
 
Cidades Sustentáveis 2020
Cidades Sustentáveis 2020Cidades Sustentáveis 2020
Cidades Sustentáveis 2020
 
Sebenta de Geo A_ Evolução do litoral continental
Sebenta de Geo A_ Evolução do litoral continentalSebenta de Geo A_ Evolução do litoral continental
Sebenta de Geo A_ Evolução do litoral continental
 
A União Europeia de 1986 a 2017
A União Europeia de 1986 a 2017A União Europeia de 1986 a 2017
A União Europeia de 1986 a 2017
 
Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)
Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)
Sebenta Geo A _ Recursos do subsolo (capítulo atualizado)
 
Geografia A_Mapa conceptual 10º/11º
Geografia A_Mapa conceptual 10º/11ºGeografia A_Mapa conceptual 10º/11º
Geografia A_Mapa conceptual 10º/11º
 
"Água é a vida"
"Água é a vida""Água é a vida"
"Água é a vida"
 
POPULAÇÃO
POPULAÇÃOPOPULAÇÃO
POPULAÇÃO
 
Smart Cities/Cidades inteligentes
Smart Cities/Cidades inteligentesSmart Cities/Cidades inteligentes
Smart Cities/Cidades inteligentes
 
As pessoas 2016 8retratos demográficos)
As pessoas 2016 8retratos demográficos)As pessoas 2016 8retratos demográficos)
As pessoas 2016 8retratos demográficos)
 
GEO-IMAGENS_3
GEO-IMAGENS_3GEO-IMAGENS_3
GEO-IMAGENS_3
 
Explorações agrícolas 2016
Explorações agrícolas 2016Explorações agrícolas 2016
Explorações agrícolas 2016
 
Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)
Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)
Retrato Territorial de Portugal (Ano de Edição 2017)
 
Estimativas de População Residente em Portugal, 2016
Estimativas de População Residente em Portugal, 2016Estimativas de População Residente em Portugal, 2016
Estimativas de População Residente em Portugal, 2016
 
Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010 ...
Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010                    ...Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010                    ...
Ocupação/uso do solo em Portugal Continental, 1995-2010 ...
 

Último

Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
luggio9854
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 

Último (20)

Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Elogio da Saudade .
Elogio da Saudade                          .Elogio da Saudade                          .
Elogio da Saudade .
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 

Aula_3

  • 1. Sebenta de Geografia 9º ano | 2014/2015 Página 1 de 5 Domínio: As Atividades Económicas Subdomínio: A Agricultura Objetivo geral: Compreender a importância da pecuária no mundo atual À semelhança do que sucede com a agricultura, a pecuária é uma actividade produtiva primária de que depende um número muito elevado de população no mundo. O gado fornece Proteínas animais para a alimentação Leite, como alimento e como matéria-prima para a produção de lacticínios (manteiga, queijo, natas, iogurtes) Peles (curtumes), Lã (lanifícios) Estrume (fertilização dos solos) Auxílio ao homem, como meio de transporte e como auxiliar nos trabalhos do campo. Porém, o modo como é criado o gado vai ser diferente conforme: O grau de desenvolvimento de um país O tipo de criação praticada, em regime intensivo ou em regime extensivo As características naturais de clima e relevo das áreas de produção. Estas fotos traduzem as diferenças entre os dois regimes de criação de gado. Embora tratando-se, nos dois casos, de pecuária moderna, o lucro potencial é obtido de forma diferente. Na pecuária em regime extensivo, a produção é menor mas, a comercialização, vai ser feita a um preço mais elevado. Trata-se de um modo de produção biológico. No regime intensivo, o lucro é maior mas à custa de menor qualidade. Produz-se em Dois tipos de regime de criação de gado Regime extensivo: Animais em pastoreio livre Alimentação natural Preocupação com o bem-estar animal Menor produtividade Regime intensivo: Animais criados em estábulo Alimentação seleccionada Animais em ambiente artificial Maior produtividade
  • 2. Sebenta de Geografia 9º ano | 2014/2015 Página 2 de 5 quantidade mas sacrifica-se a qualidade ao adotar práticas pouco amigas do ambiente. Hormonas, antibióticos e rações industriais são produtos utilizados neste modo de criação e produção animal. Cientes dos prejuízos causados, tanto na saúde humana como no ambiente, a tendência é para regressar às boas práticas agrícolas, incluindo a pecuária e a floresta. Apesar dos preços de venda mais elevados da produção biológica, à medida que se conclui das suas vantagens, aumenta o número dos que a ela aderem. http://www.grupodenoticias.com.br/criacao-de-gado-e-uma-das-atividades-que-mais-contribui-para-o- aquecimento-global/ A criação de gado é uma das atividades que mais contribui para o aquecimento global. Segundo um estudo baseado em cenários climáticos para 2050, investigadores ingleses e australianos apontam para a necessidade de reduzir o aumento de procura de carne e, consequentemente, o seu consumo. Efetivamente, se o padrão de consumo atual se mantiver, a criação de gado atingirá o máximo de emissão de gases de efeito estufa previsto daqui a três décadas e meia. A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) alertou, num relatório de há poucos meses atrás, que o setor agropecuário emite 7,1 gigatoneladas de dióxido de carbono equivalente por ano. Isso representa 14,5% do total de gases de efeito estufa lançados na atmosfera por atividades humanas. A tendência é para que esses números aumentem, à medida que a população mundial aumenta e o estilo de dieta ocidental, marcado por um forte consumo de carne, se alastra pelo globo. Relembremos que, uma outra consequência da criação de gado, é o abate de florestas para a obtenção de pastos cada vez mais extensos. Isto mesmo tem sido uma prática recorrente no “pulmão da Terra”, a floresta amazónica. No Brasil a área total ocupada pelas pastagens de gado ultrapassa a 200 milhões de hectares. Esta área é equivalente a 7 países europeus: Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Alemanha, Suíça e Itália, ou a de 30 países de áreas menores, incluindo Portugal, Inglaterra, Dinamarca e Holanda. Somente a área ocupada pelo gado bovino na Amazônia corresponde à soma de seis estados brasileiros: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo. 100% dos incêndios na floresta amazônica são intencionais e destinados à abrir pasto para o gado. Até no consumo de carne é evidente o contraste entre os dois grupos de países
  • 3. Sebenta de Geografia 9º ano | 2014/2015 Página 3 de 5 https://geobancodedados.wordpress.com/2014/11/ “Produzir alimentos suficientes para uma população estimada em 9 milhares de milhões de pessoas em 2050 e ao mesmo tempo preservar a natureza é o grande desafio da agricultura mundial deste século. Pelas estimativas da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o mundo terá de aumentar em 70% sua produção agrícola nos próximos 40 anos para evitar uma grave crise alimentar e a escalada da fome (..)” Os dados do jogo estão lançados: ritmo elevado de crescimento demográfico dos países em desenvolvimento, necessidades crescentes de alimentos para tanta população e problemas ambientais que refletem causas antrópicas. Algumas das soluções já existem: aposta na educação, emancipação das mulheres, melhor distribuição da riqueza e, muito especialmente, práticas de produção sustentáveis. Com as regras já identificadas, por onde principiar o “jogo”? Porque temos vindo a falar do setor primário, o investimento numa produção mais eficiente, de maior qualidade e capaz de limitar a expansão das fronteiras agrícolas é uma aposta a implementar. Por exemplo, abandonar uma agricultura especializada e adotar uma agricultura diversificada será uma via a seguir. Tecnologia e inovação serão os suportes de uma “revolução” que ofereça oportunidades para uma exploração sustentável dos recursos necessários à produção alimentar. A seguir, encontrámos materiais que nos podem ajudar a compreender quanto é urgente mudar para melhorar. Um vídeo de um filme sobre práticas condenáveis da produção pecuária, esquemas sobre a diversificação agrícola e a quantidade de água exigida pela agricultura e, ainda, uma caraterização das vantagens da associação entre agricultura, pecuária e floresta. https://youtu.be/u7LBPHtOBnk
  • 4. Sebenta de Geografia 9º ano | 2014/2015 Página 4 de 5 10 práticas sustentáveis Fazendas apostam na agricultura de baixo carbono e provam que é possível produzir alimentos, fibras e energia e obter lucro com pouco impacto ambiental Redação Globo Rural http://revistagloborural.globo.com/Revista/Common/0,,ERT270205-18282,00.html Um esquema da forma de produção em que agricultura, pecuária e floresta convergem para uma exploração sustentável dos recursos disponíveis.
  • 5. Sebenta de Geografia 9º ano | 2014/2015 Página 5 de 5 INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA-FLORESTA É um sistema que combina o cultivo de espécies arbóreas comerciais, grãos, forrageiras com a criação de animais numa mesma área, de forma simultânea ou sequencial, com o uso sustentável dos solos. Essa tecnologia proporciona a máxima produção de alimentos, fibras e energia por unidade de área. Segundo o especialista Ronaldo Trecenti, da Campo Consultoria e Agronegócios, de Brasília (DF), a introdução da ILPF em propriedades rurais traz vantagens como: * recuperação de pastagens degradadas * maior infiltração de água das chuvas no solo * maior retenção de água no solo * ciclagem de nutrientes * maior produção de forragem na entressafra * conforto térmico, que proporciona bem-estar animal * diversificação de atividades na propriedade * redução dos riscos climáticos e de mercado * melhoria de renda do produtor * redução da emissão de gases de efeito estufa * sequestro de carbono A agricultura bebe muito De 1,5 bilhão de hectares cultivados no mundo, cerca de 270 milhões são irrigados, ou 18% do total – que respondem por metade da produção de alimentos. Para se ter uma ideia, produzir 1 quilo de cereais requer mil litros de água; para 1 quilo de carne bovina, são 15 mil. 2,5% de água doce e, desta, só 1% está disponível para consumo. A agricultura é a atividade que mais depende da água. Das principais culturas produzidas, o trigo, o arroz e o milho são das plantas mais consumidoras deste recurso fundamental.