2009 12 15 Reunicao Apimec 09 - CCDI

849 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
849
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
59
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2009 12 15 Reunicao Apimec 09 - CCDI

  1. 1. Reunião Pública APIMEC-SP 15 de Dezembro de 2009
  2. 2. Agenda Quem somos Estratégia Segmentos de Mercado O nosso maior projeto Situação Econômico-Financeira Perspectivas Sustentabilidade Reunião Pública APIMEC-SP 2009 3
  3. 3. Quem Somos Controlada pelo Grupo Camargo Correa: 70 anos de existência Líder em diversos mercados Presença nacional e internacional Disciplina de Capital 66,1% 33,9% Solidez Financeira Inicio da operação de Incorporação Imobiliária: 1997 IPO: 31/01/2007 Novo mercado Uma ação, um voto Direitos completos de tag-along 100% Governança Corporativa Volume: R$ 522 milhões Sociedades de Propósito Específico Recurso Líquido: R$ 454 milhões Reunião Pública APIMEC-SP 2009 4
  4. 4. ESTRATÉGIA Objetivos Estratégicos Segmentos de Atuação Diversificação Geográfica Reunião Pública APIMEC-SP 2009 5
  5. 5. Objetivos Estratégicos atendimento adequado e ágil qualidade na construção foco no entrega no prazo cliente trabalho por processos redução de custos trabalho em equipe criatividade e inovação responsabilidade por resultados recuperação preços adequados integração de margem incorporação sustentável fazer mais com menos líquida Reunião Pública APIMEC-SP 2009 6
  6. 6. Foco no Cliente Fidelização de clientes Indicações de compras Maior eficiência de marketing Redução de despesas no pós venda Inputs para desenvolvimento de novos produtos Número de Clientes Ativos (CCDI + HM) ND 11.614 7.332 297 1.427 2006 2007 2008 2009(E) 2010(E) 1.010 unidades entregues até novembro/2009 ... em VGV o valor é de R$839,5 milhões Reunião Pública APIMEC-SP 2009 7
  7. 7. Processo de Trabalho Antes: Trabalho departamentalizado + 10 anos Aquisição Definição Aprovação Entrega e Assistência de de Lançamento Vendas Construção Legal Repasse Técnica Terrenos Produto Agora: Integração de áreas em um único Processo Aquisição de Definição de Aprovação Entrega e Assistência Lançamento Vendas Construção Terrenos Produto Legal Repasse Técnica Reunião Pública APIMEC-SP 2009 8
  8. 8. Recuperação de Margens Trabalhar em todos as etapas do processo 1. Definição de Segmentos de Atuação 2. Aquisição de Terrenos de acordo com a nova estratégia 3. Adequação de Produtos x Custos 4. Modelo de Construção (Terceirizada x Própria) 5. Alternativas de Financiamento (Produção x Corporativo) Reunião Pública APIMEC-SP 2009 9
  9. 9. Definição dos Segmentos de Atuação CCDI HM Tradicional AAA (Residencial e (Lajes (Baixa Renda) Salas Comerciais) Corporativas) • 50% das • SP, RJ, PR, MG e ES • SP e RJ Operações • Nichos de • Minha Casa, Minha Mercado • Tecnologia e Vida Sustentabilidade Reunião Pública APIMEC-SP 2009 10
  10. 10. Aquisição de Terrenos Banco de Terrenos de R$9,2 bilhões em VGV 85% dos terrenos comprados em permuta Foco em regiões economicamente relevantes Atuação com escala para garantir eficiência Procura por parcerias locais Banco de Terrenos HM Engenharia: R$ 1,0 bilhão Barretos São José do Rio Preto Ribeirão Preto Franca Colina Campinas Hortolândia Sumaré S.Bárbara D’oeste São Paulo Jaguariúna Pedreira Reunião Pública APIMEC-SP 2009 11
  11. 11. SEGMENTOS DE MERCADO Atuação específica às características Reunião Pública APIMEC-SP 2009 12
  12. 12. Baixa Renda – HM Engenharia Operação: HM Engenharia Controle acionário adquirido pela CCDI em novembro de 2007 Mais de 33 anos de experiência no desenvolvimento e construção de unidades imobiliárias de baixa renda. Mais de 100.000 unidades construídas Forte presença no interior do estado de São Paulo Land Bank: 30 terrenos - VGV potencial: R$1 Bilhão Construtora dentro de casa Foco em produtos habilitados ao programa do Governo: Minha Casa, Minha vida Reunião Pública APIMEC-SP 2009 13
  13. 13. Baixa Renda – Modelo de Negócio Aquisição de Definição de Lançamento Vendas Construção Entrega e Terrenos Produto Repasse Aprox. 80% em Adequado ao Meta: 20.000 Equipe de vendas Construtora Financiamento: permuta programa Minha unidades até 2010 especializada CEF, com Casa, Minha Vida Início: 6 meses recebimentos de Prazo de obra: acordo com percentual de 18 meses vendas e andamento de obra Reunião Pública APIMEC-SP 2009 14
  14. 14. Programa Minha Casa, Minha Vida Subsídio direto ao mutuário de até R$23 mil; Redução das taxas de juros do financiamento; Isenção/ redução de tributos, taxas cartoriais, seguros para PJ e PF; Refinanciamento de prestações em caso de perda de renda; Definição de prazos limite para aprovação de projetos nos agentes financeiros e órgãos federais, estaduais e municipais. Reunião Pública APIMEC-SP 2009 15
  15. 15. Desenvolvimento de Mercado/Produto Mercados novos têm dois eixos principais: segmentação de renda... Antes do Minha Casa Minha Vida Depois do Minha Casa Minha Vida Segmento Economicamente Viáveis 10 SM Nova fronteira Segmento do Economicamente Habitação de Interesse Mercado Viáveis Social 3 SM Habitação de Interesse Social O MCMV permitiu às empresas buscarem as estratégias de Diversificação (aquelas que ainda não operavam no “baixa renda”) e Desenvolvimento de Mercado (as que já estavam no segmento), sem investimentos relevantes Reunião Pública APIMEC-SP 2009 16
  16. 16. Programa Minha Casa, Minha Vida Faixa Salarial Unidades hab. Preço médio Objetivos da HM no MCMV: (S. M.) (R$) 0–3 400 mil 50 mil 3–6 400 mil 100 mil 6 – 10 200 mil 130 mil* Foco no segmento de 2-6 SM 5 mil unidades vendidas / em estoque R$ 86 bilhões 3 mil unidades em construção 20 mil unidades até 2010 Até hoje, a HM já lançou mais R$ 29 bilhões/ano de 4.300 unidades dentro do programa Prazo estimado do programa = 3 anos Reunião Pública APIMEC-SP 2009 17
  17. 17. HM: Grupo das 13 Grandes Construtoras Benefícios de estar entre as maiores Análise jurídica única para todo o Brasil (Mesa Corporate); Análise jurídica dos terrenos fica nas Regionais da CEF Limite especial para cada empresa para eliminar etapa de Análise de Risco do Empreendimento (25 dias); Aprovação do projeto no Comitê da Matriz on-line (25 dias); Participação na reunião mensal de acompanhamento na CEF, com o VP Habitação da CEF e Mesa Corporate; Participação na reunião mensal acompanhamento com Governo Federal, com a Ministra Dilma Roussef e Diretoria da CEF; Acesso, enquanto correspondente Caixa, à ferramenta de Aprovação de Crédito para Pessoa Física da CEF, para aprovação de clientes com renda formal e informal em 24 horas (disponível em 4 meses); Participação na formulação de políticas habitacionais do Governo Federal; Participação no Grupo Especial para desenvolvimento de Grandes Empreendimentos (acima de 5.000 unidades). Reunião Pública APIMEC-SP 2009 18
  18. 18. HM: Grupo das 13 Grandes Construtoras Pelo Total de Unidades Protocoladas até Ago/09 e Previstas em 4T09 e 2010 Unidades Unidades Previstas para Empresa Protocoladas na Total Contratação até CEF 2010 1 MRV 29.708 82.173 111.881 2 BAIRRO NOVO (ODEBRECHT) 15.055 41.759 56.814 3 CYRELA 13.912 40.008 53.920 4 W TORRE 695 43.916 44.611 5 RODOBENS 18.948 23.252 42.200 6 TENDA / GAFISA 14.005 21.720 35.725 7 EMCAAMP 8.748 20.776 29.524 8 HM / CCDI 5.745 23.346 29.091 9 PDG REALTY 11.443 14.380 25.823 10 ROSSI 2.119 20.976 23.095 11 DIRECIONAL 2.028 11.740 13.768 12 TRISUL 695 4.732 5.427 13 TECNISA 1.425 3.423 4.848 Reunião Pública APIMEC-SP 2009 19
  19. 19. Projetos Minha Casa, Minha Vida Localização : Campinas Localização: Cosmópolis Localização: Campinas Nº de unidades: 519 Nº de unidades: 230 Nº de unidades: 304 VGV Total: R$ 42,2 milhões VGV Total: R$ 11,5 milhões VGV Total: R$ 27,0 milhões Metragem: 49 e 64 m² Metragem: 40 m² Metragem: 49 e 77 m² Localização: Ribeirão Preto Localização : Sumaré Nº de unidades: 304 Nº de unidades: 400 BREVE LANÇAMENTO VGV Total: R$ 29,0 milhões VGV Total: R$ 36,0 milhões em SÃO JOSÉ DO RIO Metragem: 49 m² Metragem: 49, 78 e 113 m² PRETO Reunião Pública APIMEC-SP 2009 20
  20. 20. Mercados – Tradicional Atuação nos segmentos Econômico e Tradicional Projetos focados em nichos de mercado Padronização de produtos Foco Geográfico: Praças já com atuação desenvolvida Ampla experiência, mais de 40 projetos já lançados; R$2,7 bilhões em total de VGV lançado R$2,1 bilhões já vendidos Reunião Pública APIMEC-SP 2009 21
  21. 21. Tradicional – Modelo de Negócio Aquisição de Definição de Lançamento Vendas Construção Entrega e Terrenos Produto Repasse Prazo de 12 meses de lançamento mais 24 meses de construção Financiamento à Produção Aproximadamente Focados nos Projetos em Terceirizada 80% em permuta segmentos terrenos já Após 15% da obra e Econômico e adquiridos ANTES: 30% das vendas Tradicional Terceirizada AGORA: Célula de Construção Própria Reunião Pública APIMEC-SP 2009 22
  22. 22. Segmento Econômico Localização: Osasco Localização: Osasco Localização: São Paulo Nº de unidades: 840 Nº de unidades: 1.690 Nº de unidades: 602 VGV Total: R$146,78 milhões VGV Total: R$ 230,0 milhões VGV Total: R$ 92,2 milhões Metragem: 54, 57, 65 e 74 m² Metragem: 50, 57, 65 e 74 m² Metragem: 48, 56 e 68 m² Localização: São Paulo Localização: São Vicente Localização: São Vicente Nº de unidades: 876 Nº de unidades: 188 Nº de unidades: 150 VGV Total: R$ 75,8 milhões VGV Total: R$ 35,0 milhões VGV Total: R$ 22,0 milhões Metragem: 50, 67 e 75 m² Metragem: 62 e 86 m² Metragem: 52 e 70 m² Reunião Pública APIMEC-SP 2009 23
  23. 23. Segmento Tradicional Localização: Taboão da Serra Localização: São Paulo Localização: São Paulo Nº de unidades: 569 Nº de unidades: 80 Nº de unidades: 50 VGV Total: R$164,4 milhões VGV Total: R$33,0 milhões VGV Total: R$ 29,4 milhões Metragem: 95 e 126 m² Metragem: 132 m² Metragem: 195 m² Localização: Curitiba Localização: São Paulo Localização: Santos Nº de unidades: 162 Nº de unidades: 31 Nº de unidades: 44 VGV Total: R$ 127,6 milhões VGV Total: R$ 67,4 milhões VGV Total: R$ 30,0 milhões Metragem: 139 e 335 m² Metragem: 320 e 496 m² Metragem: 180 m² Reunião Pública APIMEC-SP 2009 24
  24. 24. Um bairro reurbanizado pela CCDI • Bairro com quase 50 terrenos, 19 já lançados. • Bairro com soluções diferenciadas e áreas de convivência que valorizam nossos empreendimentos • Calçadas verdes e piso drenante padronizadas em todo o bairro • Ruas com alguns trechos com piso intertravado • Pracinhas de vizinhanças nas esquinas dos empreendimentos, além de praças adotadas e restauradas Reunião Pública APIMEC-SP 2009 25
  25. 25. Salas Comerciais Localização: São Paulo Localização: São Paulo Salas Comerciais Salas Comerciais VGV Total: R$ 38,4 milhões VGV Total: R$ 64,0 milhões Metragem: 50 a 102 m² Metragem: 35 a 191 m² Reunião Pública APIMEC-SP 2009 26
  26. 26. AAA – Lajes Corporativas Projetos diferenciados em produto, sustentabilidade e margens auferidas Existe demanda para os produtos Projetos em carteira para futuro desenvolvimento: Paulista Viol Ventura Fase II: Está em fase final de construção Em negociação para venda Projeto entregue: Ventura Fase I Reunião Pública APIMEC-SP 2009 27
  27. 27. AAA – Modelo de Negócio Aquisição de Definição de Lançamento e Vendas Entrega e Terrenos Produto Construção Financiamento Terrenos em Início das obras logo Venda por torre e Financiamento através localizações Projetos arrojados, após lançamento não por unidades da venda parcial antes privilegiadas tecnológicos e do início da Aquisição através de sustentáveis construção / permutas Prazo de obra: 50% vendido no Possibilidade de 30 meses lançamento e 50% na alavancagem por entrega projeto Reunião Pública APIMEC-SP 2009 28
  28. 28. AAA – Diversificação Geográfica Mercado de São Paulo Fonte: CB Richard Ellis – Market View São Paulo – Terceiro Trimestre de 2009 Reunião Pública APIMEC-SP 2009 29
  29. 29. AAA – Diversificação Geográfica Mercado do Rio de Janeiro Fonte: CB Richard Ellis – Market View São Paulo – Terceiro Trimestre de 2009 Reunião Pública APIMEC-SP 2009 30
  30. 30. Ventura Corporate Towers FASE 1 Lançamento: Junho/2006 VGV Estimado: R$380MM (100%) Participação CCDI:44% Venda Dez/07: assinatura de opção por R$20MM Jan/08: efetivação da venda por R$422MM Avanço de Obra: Concluído FASE 2 Lançamento: Junho/07 VGV Estimado (época): R$400MM Participação CCDI: 50% VENDA SOB NEGOCIAÇÃO Reunião Pública APIMEC-SP 2009 31
  31. 31. Paulista Terreno:12.500m² Potencial de Construção:~50.000m² Projeto: Mixed-Use: Shopping + Edifício Comercial AAA Parte CCDI: 50% VGV(100%): R$450MM Espaço para Shopping Center a metros de estação do Metrô (Linha Verde –Paulista; estação Trianon-Masp) Reunião Pública APIMEC-SP 2009 32
  32. 32. VIOL Localização: Vila Olímpia, São Paulo VGV: R$1,0 bilhão (parte CCDI) Terreno: ~40.000m² Potencial de Construção: ~132.000m² Projeto ainda em fase de design e ajustes finais 33 Reunião Pública APIMEC-SP 2009
  33. 33. O NOSSO MAIOR PROJETO Construir uma Cidade Reunião Pública APIMEC-SP 2009 34
  34. 34. Caieiras 5.207.600 m² de terreno localizado em Caieiras, Região Forma de aquisição Metropolitana de São Paulo R$ 28 milhões em dinheiro 19 km do centro de São Paulo Restante em permuta financeira Acesso amplo, rápido e fácil (CPTM linha “A” e principais rodovias) Valor Geral de Vendas: de R$ 2,5 bilhões até R$3,0 bilhões Residencial e Comercial 20.000 unidades Segmento Econômico (de R$70 mil a R$200 mil cada) Estação da CPTM: Linha “A” Aproximadamente 45 minutos para Estação da Luz Caieiras São Paulo Reunião Pública APIMEC-SP 2009 35
  35. 35. SITUAÇÃO ECONÔMICO- FINANCEIRA Estrutura Acionária e Mercado de Capitais Ajustes Contábeis Resultados Reunião Pública APIMEC-SP 2009 36
  36. 36. Estrutura Acionária Estrutura Acionária • 28% de investidores internacionais • Mais de 5.000 investidores individuais Free Float 33,9% Grupo Camargo Corrêa CCSA • 70 anos de história 66,1% • 54.400 empregados no Brasil, América Latina, África e Europa • Receita Bruta (2008) R$15,4 bi • Marca reconhecida nacionalmente Reunião Pública APIMEC-SP 2009 37
  37. 37. Mercado de Capitais VOLUME CCDI x VARIAÇÃO ACUMULADA 240% 30.000 +133% de 190% 25.000 valorização no ano (30/11/09) 140% 20.000 90% 15.000 40% 10.000 -10% 5.000 -60% - 30/12/08 30/1/09 2/3/09 2/4/09 2/5/09 2/6/09 2/7/09 2/8/09 2/9/09 2/10/09 2/11/09 Volume CCDI Variação CCDI Variação IBOV Variação IMOB Reunião Pública APIMEC-SP 2009 38
  38. 38. Ajustes Contábeis em 2009 Alterações contábeis introduzidas pela Lei 11.638 e a Instrução CVM 561: Ajuste a valor presente Baixa de despesas comerciais, de marketing e stand de vendas Principais aspectos para ajustes contábeis realizados no 3º trimestre de 2009 Descontinuação do Cassis Provisionamento para devolução de terrenos Decisões fundamentais para execução da nova estratégia Reunião Pública APIMEC-SP 2009 39
  39. 39. Resultado – Operacional Lançamentos Vendas – 100% CCDI (R$ milhões) (R$ milhões) 1.124 1.269 900 488 453 384 285 161 2006 2007 2008 9M09 2006 2007 2008 9M09 Banco de Terrenos Estoque a valor de mercado (R$ bilhões) (R$ milhões) 10 10 9 1.268 1.267 901 5 388 2006 2007 2008 9M09 2006 2007 2008 9M09 Reunião Pública APIMEC-SP 2009 40
  40. 40. Resultado – Financeiro Receita Líquida Lucro Bruto (R$ milhões) (R$ milhões) 202 584 347 224 57 71 125 25 2006 2007 2008 9M09 2006 2007 2008 9M09 Margem Bruta Despesas SG&A (R$ milhões) 35% 26% 155 20% 21% 104 102 18 2006 2007 2008 9M09 2006 2007 2008 9M09 Reunião Pública APIMEC-SP 2009 41
  41. 41. Resultado – Financeiro Lucro Líquido EBITDA (R$ milhões) (R$ milhões) 52 59 2 8 (21) (30) (44) (47) 2006 2007 2008 9M09 2006 2007 2008 9M09 Dívida Líquida Patrimônio Líquido (R$ milhões) 599 631 275 587 127 44 11 2006 2007 2008 9M09 2006 2007 2008 9M09 Reunião Pública APIMEC-SP 2009 42
  42. 42. Resultado Futuro RECEITA A APROPRIAR RESULTADO A APROPRIAR (R$ MM) (R$ MM) 935,7 877,3 787,8 222,1 233,4 247,8 3T08* 2T09 3T09 3T08* 2T09 3T09 *3T08 não ajustado às normas contábeis da Lei 11.638 Reunião Pública APIMEC-SP 2009 43
  43. 43. Caixa e Endividamento MOVIMENTAÇÃO DE CAIXA DÍVIDA BRUTA (R$ MM) (R$ MM) 27,5 139,9 112,4 414,9 295,6 Caixa em Caixa Utilizado Posição de 119,3 jun/2009 em 3T09 Caixa em set/09 (líquido) 3T08 2T09 3T09 Reunião Pública APIMEC-SP 2009 44
  44. 44. Debêntures Em 08/12/2009 o CAD aprovou a emissão de R$400 milhões em debêntures Serão emitidas 400 debêntures simples, não conversíveis em ações Preço Unitário das Debêntures: R$1 milhão Prazo de Vencimento: 3 anos Remuneração: CDI + 2,0% a.a. Destinação dos recursos: Refinanciamento de passivos financeiros e/ou pré-pagamento de dívidas da Companhia Capital de Giro Investimentos Reunião Pública APIMEC-SP 2009 45
  45. 45. Demonstração de Resultados 3T09 Sem 3T09 9M09 sem 9M09 DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS Ajustes Ajustes Ajsutes Reportado Ajustes Reportado RECEITA LÍQUIDA 130,8 (26,9) 103,9 379,0 (31,9) 347,0 CUSTOS (103,4) 5,1 (98,4) (276,8) 0,6 (276,1) Venda de Imóveis (103,3) 5,1 (98,2) (276,4) 0,6 (275,8) Prestação de Serviços (0,1) - (0,1) (0,4) - (0,4) LUCRO BRUTO 27,4 (21,9) 5,5 102,2 (31,3) 70,9 MARGEM BRUTA (%) 20,9% 81,2% 5,3% 27,0% 98,0% 20,4% (DESPESAS) RECEITAS OPERACIONAIS (24,1) (39,6) (63,7) (62,6) (39,6) (102,2) Com Vendas (5,5) (4,1) (9,6) (16,4) (4,1) (20,5) Gerais e Administrativas (18,5) (2,8) (21,3) (46,0) (2,8) (48,8) Outras Receitas (Despesas) Operacionais Líquidas (0,1) (32,8) (32,9) (0,2) (32,8) (32,9) (PREJUÍZO) LUCRO OPERACIONAL 3,3 (61,5) (58,2) 39,6 (70,9) (31,2) RESULTADO FINANCEIRO (7,5) 0,7 (6,8) (7,3) 0,7 (6,6) Receitas Financeiras 3,3 1,7 4,9 16,7 1,7 18,4 Despesas Financeiras (10,8) (1,0) (11,8) (24,1) (1,0) (25,1) RECEITA E (DESPESA) NÃO OPERACIONAL LÍQUIDA (4,2) (60,8) (65,0) 32,3 (70,2) (37,9) IR E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL 1,3 2,0 3,3 (8,3) 2,0 (6,3) LUCRO / PREJUÍZO DO PERÍODO (2,9) (58,9) (61,8) 24,0 (68,3) (44,2) MARGEM LÍQUIDA (%) -2,2% 218,6% -59,4% 6,3% 213,9% -12,7% Reunião Pública APIMEC-SP 2009 46
  46. 46. Balanço Patrimonial BALANÇO PATRIMONIAL BALANÇO PATRIMONIAL 30/9/2009 30/6/2009 30/9/2009 30/6/2009 (R$ MM) (R$ MM) TOTAL DO CIRCULANTE 898,2 785,3 TOTAL DO CIRCULANTE 443,3 359,7 DISPONIBILIDADES 139,9 112,4 EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTOS 299,7 214,0 CONTAS A RECEBER 285,3 235,8 FORNECEDORES 97,9 115,0 IMÓVEIS A COMERCIALIZAR 447,4 413,0 IMPOSTOS, TAXAS E CONTRIBUIÇÕES 4,2 3,9 OUTROS 25,6 24,1 DÍVIDAS COM PESSOAS LIGADAS 4,8 6,6 TOTAL DO REALIZÁVEL A LP 802,0 1.112,4 OUTROS 36,6 20,3 CRÉDITOS DIVERSOS 229,1 232,7 TOTAL DO EXIGÍVEL A LONGO PRAZO 801,5 1.015,6 CONTAS A RECEBER 229,1 232,7 EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTOS 115,2 81,7 PARTES RELACIONADAS 0,0 0,0 OUTROS 686,3 933,9 OUTROS 573,0 879,7 FORNECEDORES E CONTAS A PAGAR 651,8 893,3 IMÓVEIS A COMERCIALIZAR 564,1 870,3 IR E CS 16,2 21,3 IR E CS 7,8 8,6 PIS E COFINS DIFERIDOS 17,7 16,9 DESPESAS ANTECIPADAS 0 0,0 OUTRAS OBRIGAÇÕES 0,5 2,4 OUTROS 1,0 0,8 TOTAL DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO 586,7 648,5 TOTAL DO PERMANENTE 131,3 126,1 CAPITAL SOCIAL REALIZADO 540,2 540,2 INVESTIMENTOS 0 0,0 RESERVA DE CAPITAL 84,5 84,5 IMOBILIZADO 90,3 90,0 RESERVA DE LUCROS 6,3 6,3 INTANGÍVEL 41,0 36,1 LUCROS/PREJUÍZOS ACUMULADOS (44,2) 17,5 ATIVO 1.831,5 2.023,8 PASSIVO 1.831,5 2.023,8 Reunião Pública APIMEC-SP 2009 47
  47. 47. Fluxo de Caixa MOVIMENTAÇÃO DE CAIXA (R$ MM) 3T09 2T09 3T08 3T09/2T09 3T09/3T08 9M09 9M08 9M09/9M08 FXCX – ATIVIDADES OPERACIONAIS (79,0) (78,0) (81,7) 1,2% -3,3% (205,3) (65,4) 213,9% FXCX - INVESTIMENTOS (7,7) (2,5) (2,3) 215,5% 231,5% (14,9) (29,8) -50,1% FXCX - FINANCIAMENTOS 114,2 131,4 22,1 -13,1% 417,6% 293,7 26,5 1008,6% AUMENTO (REDUÇÃO) EM CAIXA E 27,5 51,0 (61,9) -46,1% --- 73,5 (68,7) --- EQUIV. SALDO DE CAIXA - INÍCIO DO 112,4 61,5 202,4 82,9% -44,5% 66,4 209,1 -68,3% PERÍODO MOVIMENTAÇÃO DE CAIXA DO 27,5 51,0 (61,9) -46,1% --- 73,5 (68,7) --- PERÍODO SALDO DE CAIXA - FIM DO PERÍODO 139,9 112,4 140,4 24,4% -0,4% 139,9 140,4 -0,4% Reunião Pública APIMEC-SP 2009 48
  48. 48. SUSTENTABILIDADE e PRÊMIOS Green Building LEED® C&S Cartilhas: Clientes e Fornecedores Prêmios Reunião Pública APIMEC-SP 2009 49
  49. 49. Green Building LEED® C&S Projeto recebeu certificação na categoria GOLD: 1º no Rio de Janeiro e 2º na América Latina Principais resultados de melhoria na performance: 38,7% de economia no consumo de água potável, comparado ao padrão norte americano (previsão de economia baseada nos cálculos e parâmetros do LEED®); 100% de economia de água potável para irrigação; 71% de todo resíduo gerado na obra é desviado de aterros; 41% de todo material empregado é de origem reciclada; 57% de todo material adquirido é de origem local (fabricados/extraídos à distância de até 800 Km da obra); 66% de toda madeira incorporada é certificada pelo FSC (Forest Stewardship Council); 30% de redução da vazão e volume de água lançada na rede pública durante as chuvas. Reunião Pública APIMEC-SP 2009 50
  50. 50. Cartilhas: Clientes e Fornecedores Cartilha Pequenos Gestos para Grandes Mudanças Temas, como influência global, comunidade do entorno, área comum e área particular Orientações práticas, casos de sucesso e uma relação de sites úteis. Fórmula inovadora para calcular os benefícios que determinadas atitudes proporcionam para as famílias e para o meio ambiente. Encartes específicos para o condomínio e para as empregadas domésticas. Cartilha Construindo um futuro melhor Manual que busca esclarecer os impactos da construção civil e promover princípios sustentáveis. Auxilia as empresas que se relacionam com a CCDI a melhorar suas atuações ambientais e sociais. Orientações sobre gestão de suprimentos e resíduos, dicas para o canteiro de obras, para o uso sustentável da madeira, informações sobre logística, diminuição de resíduos na construção e demolição, entre outros temas. Publicação entregue a todos os fornecedores no momento da contratação dos serviços (toda cadeia de construção). Reunião Pública APIMEC-SP 2009 51
  51. 51. Prêmios Recebidos As empresas de maior prestígio no Brasil (2009-2010) A Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário foi eleita empresa de maior prestígio no setor de Construção, Incorporação e Locação no Anuário Época NEGÓCIOS100. Pelo segundo ano consecutivo no ranking, a Companhia subiu da segunda para primeira posição de 2008 para 2009. As empresas mais admiradas no Brasil (2009) Pelo segundo ano consecutivo, a CCDI figura entre as três empresas mais admiradas no Brasil na categoria “Construtoras e Incorporadoras”, segundo pesquisa Carta Capital. A 12ª edição da pesquisa “As Empresas Mais Admiradas no Brasil”, organizada pela revista Carta Capital, realizada nos meses de julho e agosto, entrevistou 1.238 executivos de 42 setores da Economia e seu resultado posicionou a CCDI no 3º lugar do ranking específico das empresas de Construção e Incorporação. Reunião Pública APIMEC-SP 2009 52
  52. 52. Informações de Contato Francisco Sciarotta Neto Diretor Superintendente Rua Funchal, 160 – 9º andar Vila Olimpia – São Paulo – SP – Brasil Henrique Ernesto Bianco CEP: 04551-903 Presidente da HM Engenharia e Construções Tel: (55 11) 3841-5880 Fax: (55 11) 3841-5761 Leonardo de Paiva Rocha Diretor Financeiro e Relações com Investidores www.ccdi.com.br/ri Fernando Bergamin Gerente de Relações com Investidores ri.ccdi@camargocorrea.com.br Este relatório contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas de crescimento da Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário. Estas são apenas projeções e, como tal, baseiam-se exclusivamente nas expectativas da administração da Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário em relação ao futuro do negócio e seu contínuo acesso a capital para financiar o plano de negócios da Companhia. Tais considerações futuras dependem, substancialmente, de mudanças nas condições de mercado, regras governamentais, pressões da concorrência, do desempenho do setor e da economia brasileira, entre outros fatores, além dos riscos apresentados nos documentos de divulgação arquivados pela Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário e estão, portanto, sujeitas a mudanças sem aviso prévio.. Reunião Pública APIMEC-SP 2009 53

×