Comportamento Emocional

14.168 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
2 comentários
16 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.168
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
461
Comentários
2
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comportamento Emocional

  1. 1. Psicofisiologia
  2. 2. ENTENDO AS EMOÇÕES
  3. 3. O que é uma emoção ? O que é um comportamentoemocional ?A emoção é uma experiência subjetiva que não podemos inferirdiretamente, até mesmo porque cada pessoa possui a sua própriaexperiência da mesma. Ela é acompanhada de manifestações fisiológicas erespostas comportamentais. Assim como grande parte dos femômenospsicológicos, podemos inferi-la apenas pelos efeitos que ela suscita.(efeitos fisiológicos e comportamentais) As emoções • Sobrevivência do indivíduo promovem • Reprodução e Sobrevivência comportamentos da espécie adaptativos • Comunicação SocialImagine o quão frágil seríamos diante da força da natureza se nãotivéssemos a capacidade de oferecer estas respostas comportamentais:• Raiva e capacidade de Agressão• Ameaça para afugentar, paralisar inimigos• Reações de medo e fuga
  4. 4. Somente nós humanos temos emoções ? Qual adiferença perante outros animais ?Todos os animais tem emoções. As estruturas primitivas do sistema nervososão semelhantes, mas sabemos que no homem ocorreu um processo deencefalização ou o desenvolvimento de estruturas corticais que possibilitaramo aparecimento de processos psicológicos superiores. Assim, se os animais possuem um padrão rígido de respostas comportamentais que sofrem a influência mais direta da emoção, pelas estruturas mais primitivas, no homem, as estruturas corticais possuem uma ampla e complexa conexão ao sistema límbico, possibilitando respostas mais diversificadas As nossas respostas comportamentais moduladas pela emoção e sistemas superiores estão muito além da fuga e luta
  5. 5. Existe uma gama ampla de possibilidades para a emoçãohumana Existe grande dificuldade deAlém da raiva e medo, podemos classificação e definição dosidentifica pares de emoções limites das emoções humanas.opostas como alegria e tristeza,amor e ódio, mas tambémexperiências para as quais nãoexistem opostos claros, como o Emoções Emoçõesencantamento, agonia, desprezo, Positivas Negativasdesespero, pânico, inveja e muitas Podemos afirmar apenas queoutras. Tendem Emoções Emoções Positivas Negativas Repetição Eliminação • Medo • Amor Assim são criados processos • Ansiedade motivacionais que visam procurar • Amizade • Stress repetir comportamentos que geram prazer e evitar os que geram • Raiva emoções negativas • Tristeza
  6. 6. Podemos falar em um outro comportamento que não sejaemocional ? SISTEMA EMOÇÕES CARDIOVASCULAR SISTEMA RESPIRATÓRIO SNA SISTEMA DIGESTIVO SISTEMAS DE ELIMINAÇÃO SISTEMA MOTOR SISTEMA ENDÓCRINO SISTEMA IMUNITÁRIO COMPORTAMENTOS As emoções estão presentes em nossas reações fisiológicas internas e comportamentais
  7. 7. UM POUCO DE EVOLUÇÃO !Bibliografia:Arthur C. Guyton, M.D.: Fisiologia Humana. Ed. Guanabara Koogan. 6ª edição, 1984.Davidoff, Linda L.: Introdução à Psicologia. Makron Books. 3ª edição, 2001.Goleman, Daniel, PhD: Inteligência Emocional. Ed. Objetiva. 63ª edição, 1995.Myers, David G.: Introdução Psicologia Geral. Ed. LTC. 5ª edição, 1999.
  8. 8. Existe uma área no cérebro para a emoção ? Não há uma área no cérebro exclusiva para a emoção, apesar de suas principais estruturas estarem localizadas ao nível da borda (limbo) no cérebro, constituindo o sistema límbico. Seria a emoção um produto da atividade de várias regiões de nosso cérebro, com a predominância do Sistema Límbico ? O sistema límbico não trabalha sozinho, mas em conjunto com o córtex cerebral controlando a fome, a sede, o sono e o despertar, a temperatura corporal, o desejo sexual, a agressividade, o medo e a docilidade. Ajuda-nos a relembrar o que nos aconteceu e é também fundamental para nos capacitar a fazer mapas mentais de nosso meio e consultá- los para que possamos encontrar nossa direção.
  9. 9. Se não existe uma área específica para emoção, ela nãoseria apenas o efeito do funcionamento de outras áreas eisso não invalidaria a idéia de um sistema límbico ? A parte mais primitiva do cérebro , partilhada por todas as espécies que têm mais de um sistema nervoso mínimo, é o tronco cerebral. Esse cérebro- raiz regula funções vitais básicas, como a respiração e o metabolismo dos outros órgãos do corpo e também controla reações e movimentos estereotipados. Do tronco cerebral, surgiram os centros emocionais e no contínuo da evoluçãoAssim, do ponto de vista evolutivo, desenvolveu-se o cérebro pensante; ou seja, existiu um cérebro emocional muito antes do surgimento do cérebro racional.
  10. 10. É possível que a mais antiga raiz de nossa vida esteja nosentido do olfato, ou mais precisamente, no loboolfativo Olfato • Classificava em categorias relevantes: comestível ou tóxico, sexualmente acessível, inimigo ou comida; • Gerava respostas : morder, cuspir, abordar, fugir ou caçar. A partir daí , começaram a evoluir os antigos centros de emoção, que acabaram tornando-se suficientemente grandes para envolver o topo do tronco cerebral com novas camadas emocionais. Como essa parte do cérebro cerca o tronco cerebral e limita-se com ele, é chamada de sistema "límbico", de limbus, palavra latina que significa "orla".
  11. 11. O sistema límbico teve grandes diferenciações quando asligações entre o bulbo olfativo e o sistema límbico assumiuentão as tarefas de estabelecer distinções entre cheiros ereconhecê-los, comparando e discriminando o bom do ruim. Isso era feito pelo "rinencéfalo", literalmente o "cérebro do nariz", uma parte da fiação límbica e a base rudimentar do neocórtex, o cérebro pensante. As ligações entre o bulbo Possibilitavam as distinções olfativo e o sistema entre cheiros, comparando e límbico discriminando o bom do ruim. Era a gênese da aprendizagem e memória Esses avanços revolucionários possibilitaram que um animal fosse muito mais esperto nas opções de sobrevivência e aprimorasse suas respostas para adaptar-se às mudanças, em vez de ter reações invariáveis e automáticas.
  12. 12. A emoção foi um produto da evolução e especialização docérebro. Na medida em que novas estruturas corticais iamsendo criadas O neocórtex do Homo Sapiens, muito maior do que o de qualquer outra espécie, acrescentou tudo o que é distintamente humano. A evolução, possibilitou um criterioso aprimoramento que, sem dúvida, trouxe enormes vantagens na capacidade de um organismo sobreviver à adversidade, tornando mais provável passar adiante seus genes com esses mesmos circuitos neurais.Quais as principais vantagens dessa evolução e especialização ?A vantagem para a As estruturas límbicas possibilitam sentimentos como amor, prazer e desejo sexual, emoções quesobrevivência deve-se alimentam a paixão sexual. A adição doao dom de criar neocórtex e conexões com sistema límbicoestratégias, planejar a criaram a ligação mãe-filho, base da unidadelongo prazo e outros familiar e do compromisso a longo prazo com aartifícios mentais. criação dos filhos, o que torna possível o desenvolvimento humano
  13. 13. Qual foi o grande segredo dessa “maravilhosa criação” ? À medida que subimos na escala filogenética do réptil ao rhesus e ao ser humano, o volume do neocórtex aumenta; com isso, ocorre um incremento de proporções gigantescas nas interligações dos circuitos cerebrais. Quanto maior o número dessas ligações, maior a gama de respostas possíveis. Aonde você gostaria de estar ? • Fuga • Construir uma sociedade • Luta X • Transformar a natureza • Medo • Poder Negociar a paz Como isso foi possível ? • Pensamento • As emoções não vivem sozinhas + • Linguagem ETC... • Memória
  14. 14. Existe uma tal inteligência emocional ? O que éinteligência emocional ? A percepção emocional é a capacidade de lidar com os sentimentos que determinam o sucesso e a felicidade da pessoa em todos os setores da vida. Inteligência emocional - capacidade de monitorar e regular os sentimentos próprios e os de outras pessoas e de utilizar os sentimentos para guiar o pensamento e a ação.
  15. 15. Moldura de Competência Emocional --- Competência Pessoal e SocialCompetência PessoalAuto Percepção MotivaçãoPercepção Emocional Vontade de RealizaçãoAuto-Avaliação Precisa DedicaçãoAutoconfiança Iniciativa OtimismoAuto-RegulaçãoAuto-ControleMerecer ConfiançaSer ConscienciosoAdaptabilidadeInovação
  16. 16. Moldura de Competência EmocionalCompetência Social Empatia Compreender os Outros Alavancamento da Adversidade Orientação para o Serviço Percepção Política Desenvolver os Outros Aptidões SociaisInfluência Gerenciamento de ConflitosComunicação Formação de VínculosLiderança Colaboração e CooperaçãoCatalisador de Mudança Capacidade de Equipe
  17. 17. Eis o nosso grande segredo .... Precisa dizer mais ?
  18. 18. AS BASES NEURAIS DA EMOÇÃO
  19. 19. Como fazer esse quebra cabeça e ligar essas peças ? NEUROTRANSMISSÃO SIST. ENDÖCRINO VISÃO SISTEMA MOTOR PENSAMENTO SNA SISTEMA REPRODUTIVO SISTEMA LÍMBICO LINGUAGEM OLFATO LINGUAGEM MEMÓRIA EMOCÕES NEURÔNIOS AUDIÇÃO Podemos dizer que as emoções fazem parte de toda a nossa vida e que não podemos separa-la de tudo que é humano, mas como mostrar isso no cérebro ? Será que o nosso cérebro é tão bagunçado assim ?
  20. 20. Olha ele de novo aí para botar ordem em casa ? Ohipotálamo mais uma vez Hipotálamo Ajustes Fisiológicos necessários Sistema Nervoso Comandos Neurais Autônomo Sistema Endócrino Comandos Químicos HIPOTÁLAMO HIPOTÁLAMO Centro Comportamentos coordenador da Consumatórios Homeostasia Ajustes Fisiológicos
  21. 21. Já que ele apareceu de novo, precisávamos explicar o que eletinha a ver com as emoções. Poderiam haver emoções semmanifestações fisiológicas ? O que dizem os teóricos ? Estímulo no SNC Teoria de James Lange SNA SIST. MOTOR SIST. ENDÖCRINOAs emoções não existemsem manifestaçõesfisiológicas e INFORMACÃO RETROATIVAcomportamentais SNC EMOCÕES Em uma situação de perigo, seguem-se respostas autonômicas e comportamentais e em seguida, com a informação que segue aos centros de associação, sentiremos medo - “Sentimos medo porque saímos correndo”
  22. 22. Uma segunda teoria propõe que o SNC é causador tantoda experiência subjetiva emocional como de suasmanifestações fisiológicas e comportamentais Córtex Teoria de Canon-Bard Inibição TálamoAs reações emocionaissão produzidas pelo InibiçãohipotálamoAqui as emoções provocam Hipotálamorespostas fisiológicas e não ocontrário como era proposto pelaTeoria de James Lange EMOÇÕES Assim lesões no Hipotálamo provocavam comportamentos exagerados de raiva frente a estímulos anteriormente inóquos
  23. 23. Papez percebeu as seguintes questões:• O Córtex Cingulado recebe projeções de várias outras regiõesassociativas, fornecendo a base das experiências subjetivas dasemoções• O hipocampo se adicionou posteriormente à amígdala e não participade modo determinante dos mecanismos neurais da emoção, exceto pelofato de ser responsável pela consolidação da memória, inclusive as quepossuem conteúdo emocional• A amígdala é uma espécie de botão de disparo da experiênciaemocional• O hipotálamo desde o início revelou-se como a região de controle dasreações fisiológicas que acompanham as emoções, realizando a tarefapelo SNA e Sist. Endócrino. Algumas manifestações comportamentaistambém foram atribuídas ao Hipotálamo• O Grupo de Núcleos anteriores do tálamo ainda precisarão serconfirmados
  24. 24. Áreas Corticais e Áreasparietais Córtex Pré-Frontal sensoriais multisensoriais e Córtex Cingulado Tálamo Sensorial Alerta Geral Grupo Núcleos Estímulos Central Colinérgicos Grupo Emocionais Basolateral Amígdala Basais Hipotálamo Tronco Área Grísea EncefálicoTegmentar Pariaqueductal Ventral SNA Sistema Manifestações Comportamentais Manifestações Fisiológicas Endócrino
  25. 25. Só para ver como é lá dentro da nossa cabeça e para saberaonde estão os parafusos das emoções........
  26. 26. E a razão, ficou de fora ? Somos seres racionais ou emocionais ? Influi sobre as duas primeirasAlguns para focar a atenção cognitiva e Córtex pré-frontalmecanismos selecionar as informaçõesneurais da relevantes passo a passorazão isolados Recebe informações correntes Córtex Cingulado Anterior“Pensar é sópensar” (MillorFernandes) Córtex pré-frontal Compara com as dorso-lateral informações contidas naSerá que é isso memória de longo prazomesmo ? Armazena Córtex pré-frontal transitoriamente nos ventro-medial engramas operacionais
  27. 27. Razão e emoção ...às vezes tão amigas e outras tãodistantes ...Estudando para a prova de Psicofisiologia.... Na véspera da prova ....... Compramos vários livros, tiramos vários cópias, • Ansiedade bate ... desmarcamos alguns • Cadê o sono ????? compromissos para estudar, estudamos, Na hora H da prova ....... escrevemos, fazemos trabalho em grupo • 120 batidas !!!!!! • Boca seca !!!!!!! • Suor congelado !!!!!!!! Organização E agora tia Sívia ?????? • • Memorização A culpa é de quem do hipotálamo ? • • Raciocínio Amigdala ? • • Ensaio E agora que a gente chama ? •
  28. 28. Nem sempre essa estória tem final feliz. TUDO ATÉ QUE PODE DAR NEM SEMPRE... A EMOÇÃO PODE CERTO NÉ ? DAR ENCRENCA DA “BRABA” ...Podemos procurar voluntariamente Podemos ficar confusos (informaçõesacalmar a nossa respiração organizar mentais superiores) e isso certamenteos pensamentos...Por que a razão pode geraria respostas fisiológicasajudar mesmo hein ? (amígdala-Hipotálamo)As perguntas sempre ajudam:razão........ Ora, Se as regiões Corticais superiores possuem extensasEstímulo conexões eferentes para a amígada (respostasRegiões Corticais Superiores emocionais), então podemos dirigir as nossas emoções e ...Amígdala => Alerta Geral => Hipotálamo = R.Fis. Organizando melhor os pensamentos (razão), => Grís+Ár.Teg= R.M sentiríamos mais calmos para responder a questão
  29. 29. DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS
  30. 30. Qual a relação entre as doenças psicossomáticas e ofortalecimento da Psicologia Clínica ?Alguns anosatrás ..........Alguns Você sabe o que os Não havia nada depacientes paravam nos médicos falavam errado organicamentehospitais com, paralisias deles ? e ninguém conseguiamotoras e uma série de explicar os sintomas !outros sintomas........ Eram Chamados de pacientes histéricos Mas eles não estavam Um Neurologista famoso fingindo os seus sintomas, pensou então: Poderiam esses não tinham controle sobre sintomas orgânicos serem a situação...... provocados por causas psicológicas (efeitos psicossomáticos) ?A Psicologia Clínica recebeu grande contribuição de Freud, afinal haviaAlguma coisa no pensamento e nas emoções humanas que acabavaprovocando efeitos orgânicos ......
  31. 31. O que é preciso para que uma doença seja consideradaemocional ? Por outro lado, nenhum distúrbio Distúrbios Físicos físico é causado exclusivamente supostamente por fatores psicológicos, ou seja causados por fatores , MAS precisa de fatores orgânicos psicológicos para aparecerCausas Concretas Os ajustesIdentificáveis; Ex: ESTRESSE fisiológicosProva de Psicofis. extrapolam os limites do SNA e atingem o SistemaCausas mais ligadas ANSIEDADE Endócrino ea expectativas do Imunitárioque fatores atuais Taquicardia Taquipnéia Assim nossas resistências diminuem DIVISÃO Sudorese Glicocorticóides SIMPÁTICAAção Anti-Imunitária Piloereção => Metabolismo ACTHe Anti-Inflamatória medula (Adrenalina da glicose e Noradrenalina)
  32. 32. Algumas doenças Psicossomáticas e seus tratamentos ... 1. Ansiedade e Stress - Carla 2. Distúrbio de Ansiedade generalizada - Carla 3. Distúrbio do stress pós-traumático - Adriana 4. Pânico e Fobia - Priscila 5. Distúrbio Obsessivo compulsivo - Alba 6. Esquizofrenia - Alba
  33. 33. Estresse - CarlaChama-se de estressor qualquer Essas respostas em princípioestímulo capaz de provocar o tem como objetivo adaptar oaparecimento de um conjunto de indivíduo à nova situação,respostas orgânicas, mentais, gerada pelo estímulopsicológicas e/ou comportamentais estressor, e o conjunto delas,relacionadas com mudanças assumindo um tempofisiológicas padrões estereotipadas, considerável, é chamado deque acabam resultando em estresse. O estado dehiperfunção da glândula supra-renal e estresse está entãodo sistema nervoso autônomo relacionado com a resposta desimpático. adaptação. Como tratar ? Se é adaptativo, como se torna patológico ? Depende ..... Fatores• Quais fatores são preponderantes ?• Psicoterapia - Comp. + Socio-Hist. • História do Sujeito - Social• Psiquiatria / Neurologia (Biológicos) • Quantidade de estímulo• Afastamento temporário da fonte de estímulos • Fatores Biológicos • Condicionamento / Comport.
  34. 34. Ansiedade - Carla Assim, Se uma pessoa possui o A vulnerabilidade psicológica componente biológico e corresponde a uma percepção de desenvolve o componente imprevisibilidade em relação ao psicológico, ela estará predisposta a sofrer de um mundo, que é aprendida, a partir da transtorno de ansiedade, à relação familiar e das experiências partir do momento em que de vida. surgirem os acontecimentos estressantes da vida, os quais Tratamento ? É melhor prevenir ou funcionam com o estímulo Remediar ? disparador que conduz a um transtorno de ansiedade. O melhor remédio é a prevenção Até onde isso pode alcançar ?• Saber escutar o próprio organismo Doenças relacionadas• Perceber alterações orgânicas como dificuldade de dormir, • Doenças digestivas concentração, digestivos e da • Câncer eliminação • Problemas do Crescimento• Acompanhamento / Medicação • Distúrbios do Sono• Psicoterapia para diagnóstico • Perturbação das funções mentais etiológico. É condicionado ? É afetivo ? É geral ? É específico ?
  35. 35. Distúrbio de ansiedade generalizada Perturbação crônica caracterizada por uma tensão excessiva sem causa Os fatores ambientais são aparente com relação a dois ou mais preponderantes na busca da aspectos da vida cotidiana por um etiologia destes distúrbios período de 6 meses ou mais O que vemos nele ? Existe tratamento ? • Tremores e fadiga fácil• Tratamento de Eleição é o • Hiperatividade autonômica (vertigem, medicamentoso. Geralmente suor nas mãos, palpitação) são prescritos medicamentos ansiolíticos, como os • Inquietude, dificuldade de benzodiazepínicos, mas deve concentração ser acompanhada a retirada • Apresentam esses sintomas sem a dos mesmos. necessidade de um estímulo específico• Biofeedback e relaxamento • Pode ser acompanhado de depressão podem ser úteis• Psicoterapia é mais indicada Dica boa ! do que a comportamental • Pode estar associada a conflitos psicológicos, insegeurança e atitudes críticas auto-destrutivas
  36. 36. Distúrbio de Estresse Pós-Traumático - Adriana SennaDesenvolve-se em adultos jovens Reviver traumas através deocasionadas por um estresse sonhos e pensamentos. Oemocional ou físico bastante intenso sujeito encontra dificuldade deno passado. Ex: catástrofes naturais, concentração (distúrbioagressões, estupros, desastres e cognitivo, depressão, ...)experiência de combate. Sempre é assim ? Como tratar ? • Depende da força das respostas Fatores Estressantes descritas abaixo• Catástrofes • Gerou respostas condicionadas ? “Descondicionar” ....Psicologia Cognitiva• Mudanças da Vida Contratempos • Possui sintomas orgânicos• graves ? ...Medicamentos p/fatores Fatores Intervenientes fisiológicos • Avaliação • Possui Apoio Social ? •a Sentimento de controle sobre vida • Evitar problemas de saúde mental - Prevenção - equipe multidisciplinar • Personalidade “Não importa o que Respostas • Apoio Social fazem de nossas Fisiológicas • Comportamentos para lidar • vidas, mas aquilo que • Emocionais fazemos com o que • Comportamentais fazem dela”
  37. 37. Pânico O que o sujeito sente ?Um transtorno de pânico envolve breves Apreensão, medo e terror,períodos de ansiedade espontânea e sintomas físicos comoexcepcionalmente intensa. Tais períodos respiração curta, palpitaçõesvêm subitamente, via de regra durante cardíacas, dores no peito,apenas alguns minutos e suas sensações de asfixia ouocorrências são imprevisíveis. Eles sufocação, tontura,parecem "vir do nada" e podem até sentimentos de irrealidade,mesmo começar durante o sono (ataques formigamento dasde pânico noturno) extremidades, calafrios e calores, suor, fraqueza e Por que é uma manifestação tremor. perigosa no curto prazo ? Como tratar ?• Devido aos sintomas físicos, um indivíduo que está experimentando um • Recuperação espontânea ataque de pânico pode pensar que está • Medicamentos e terapia tendo um ataque cardíaco comportamental controlam os sintomas• muitas vezes, pensam que estão • Psicoterapia pode ajudar encontrar "ficando loucos"; evitam lugares conflitos psicológicos ligados a públicos em favor de ficar em casa, comportamentos e sentimentos onde se sentem seguros. ansiosos
  38. 38. Sintomas Fobia Palpitações ou uma impressão Trata-se de um grupo de transtornos de desmaio, que associam com nos quais a ansiedade é desencadeada o medo de morrer, perda do por situações que não apresenta auto controle ou de ficar louco. nenhum perigo real. É a ansiedade antecipatória Quais são ? que freqüentemente se associa a uma depressão.• Agorafobia = No aqui e agora• Acrofobia: medo de lugares altos-Algofobia: medo de dor Como tratar ?-Astrafobia: medo de tempestades • Terapia de Exposição específica, nem sempre é indicada e visa a-Claustrofobia: medo de lugarespequenos habituação-Hematofobia: medo de sangue • Antidepressivos e ansiolíticos são comuns-Monofobia: medo de ficar sozinho-Misofobia: medo de contaminação • Terapia comportamental e cognitiva-Nictofobia: medo de escuro-Oclofobia: medo de multidões-Patofobia: medo de doenças
  39. 39. Distúrbio Obsessivo compulsivo - AlbaIdéia ou Impulso Persistente Angústia acentuada que(Obsessão) – Compele o indivíduo a interfere significativamente naum comportamento não usual, vida cotidiana,estereotipado e recorrente profissionalmente, socialmente(compulsão) Como tratar ?• Reconhece a irracionalidade do seu comportamento e deseja resistir a • Deve ser tratado por toda a vida ele • Pode necessitar tratamento• Compulsão a tomar banho e medo de psiquiátrico contaminação • Alguns autores recomendam a• Ex: Verificar o fogão aceso, e se a Monoterapia – Um só medicamento, porta está fechada quando TOC é sozinho • Combinações de diferentes terapias quando existe condições Co-mórbias
  40. 40. O que não é ? Esquizofrenia - Alba • Dupla personalidade• O que é esquizofrenia e o que não é ?• Tem cura ? • Uma violência sem sentido• É herdada ? • Ainda não ficou totalmente provado a causa neurológica, se é que existe• Quais são os tratamentos ? É Herdada ? O que é ? • Se o avô tiver o fator de risco é de 3%• Doença de personalidade total, alterando toda a estrutura vivencial • Se pais ou irmãos 10 a 20% da pessoa • Se ambos pais 40-50%• Não consegue se enquadrar cultural • Logo, é mais provável desenvolver e socialmente por fatores hereditários• Distorções características de pensamento e percepção e por Quais são os tratamentos ? inadequação dos afetos • Deve ser avaliada a terapia medicamenta - psicoterapia
  41. 41. Bibliografia:Arthur C. Guyton, M.D.: Fisiologia Humana. Ed. GuanabaraKoogan. 6ª edição, 1984.Davidoff, Linda L.: Introdução à Psicologia. Makron Books. 3ªedição, 2001.Goleman, Daniel, PhD: Inteligência Emocional. Ed. Objetiva.63ª edição, 1995.Myers, David G.: Introdução Psicologia Geral. Ed. LTC. 5ªedição, 1999.Lent, Roberto; Cem bilhões de Neurônios : ConceitosFundamentais de Neurociência. São Paulo: Editora Atheneu,2001Manual Merck de Informação Médica para a saúde da família

×