SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Baixar para ler offline
A Deixis


A deixis designa o conjunto de palavras ou expressões (expressões deícticas) que têm como função ‘apontar’
para o contexto situacional. Deste modo, essas palavras ou expressões, ao serem utilizadas num discurso,
adquirem um novo significado, uma vez que o seu referente depende do contexto. Por outras palavras, a
deixis pode ser definida como o conjunto de processos linguísticos que permitem inscrever no enunciado as
marcas da sua enunciação, que é única e irrepetível. Assim, assinalam o sujeito que enuncia (locutor), o
sujeito a quem se dirige (interlocutor), o tempo e o espaço da enunciação. Com efeito, é o sistema de
coordenadas referenciais (EU/TU—AQUI—AGORA) da enunciação que possibilita a atribuição de sentidos
referenciais.



Deixis pessoal — indica as pessoas do discurso, permitindo seleccionar os participantes na interacção
comunicativa. Integram este grupo os pronomes pessoais (ex.: tu, me, nós, etc.), determinantes e pronomes
possessivos (ex.: o meu, o vosso, teu, etc.), sufixos flexionais de pessoa-número (ex.: falas, falamos,
etc.), bem como vocativos. (Algumas formas verbais não apresentam um sufixo flexional específico de
pessoa-número (ex.: falo, disse, fizer, etc.). Nestes casos, o sufixo inclui as informações relativas ao tempo-
modo-aspecto e pessoa-número, tratando-se assim de uma amálgama).



Deixis espacial — assinala os elementos espaciais, tendo como ponto de referência o lugar em que
decorre a enunciação. Ou seja, evidencia a relação de maior ou menor proximidade relativamente ao lugar
ocupado pelo locutor. Cumprem esta função os advérbios ou locuções adverbiais de lugar (ex.: aqui, cá,
além, acolá, aqui perto, lá de cima, etc.), os determinantes e pronomes demonstrativos (ex.: este, essa,
aquilo, o outra, a mesma, etc.), bem como alguns verbos que indicam movimento (ex.: ir, partir; chegar;
aproximar-se; afastar-se, entrar, sair, subir, descer, etc.).



Deixis temporal — localiza, no tempo, factos, tomando como ponto de referência o “agora” da
enunciação. Desempenham esta função os advérbios, locuções adverbiais ou expressões de tempo (ex.:
amanhã, ontem, na semana passada, no dia seguinte, etc.) e sufixos flexionais de tempo-modo-aspecto
(ex.: falarei; faláveis, etc.).



Deixis social — assinala a relação hierárquica existente entre os participantes da interacção discursiva
e os papéis por eles assumidos. Servem de suporte a esta função os elementos linguísticos pertencentes às
chamadas formas de tratamento (ex.: o senhor, vossa excelência, senhor director, etc.).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Modalidade do verbo
Modalidade do verboModalidade do verbo
Modalidade do verboAna Martins
 
Coesão textual
Coesão textualCoesão textual
Coesão textualgracacruz
 
A "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. PessoaA "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. PessoaDina Baptista
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...FilipaFonseca
 
Resumos de Português: Camões lírico
Resumos de Português: Camões líricoResumos de Português: Camões lírico
Resumos de Português: Camões líricoRaffaella Ergün
 
Processos irregulares de formação de palavras
Processos irregulares de formação de palavrasProcessos irregulares de formação de palavras
Processos irregulares de formação de palavrasLina Claro
 
Mensagem - D. Sebastião Rei de Portugal
Mensagem - D. Sebastião Rei de PortugalMensagem - D. Sebastião Rei de Portugal
Mensagem - D. Sebastião Rei de PortugalMaria Teixiera
 
Cesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-SistematizaçãoCesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-SistematizaçãoDina Baptista
 
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)Sara Guerra
 
Noite Fechada, de Cesário Verde
Noite Fechada, de Cesário VerdeNoite Fechada, de Cesário Verde
Noite Fechada, de Cesário VerdeDina Baptista
 
"Mar Português" - Mensagem
"Mar Português" - Mensagem"Mar Português" - Mensagem
"Mar Português" - MensagemIga Almeida
 
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana SofiaCesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana SofiaJoana Azevedo
 
Sebastianismo: Os Lusíadas & Mensagem
Sebastianismo: Os Lusíadas & MensagemSebastianismo: Os Lusíadas & Mensagem
Sebastianismo: Os Lusíadas & MensagemInesa M
 
Características poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo ReisCaracterísticas poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo ReisDina Baptista
 
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa Ana Cristina Matias
 

Mais procurados (20)

Autopsicografia e Isto
Autopsicografia e IstoAutopsicografia e Isto
Autopsicografia e Isto
 
Modalidade do verbo
Modalidade do verboModalidade do verbo
Modalidade do verbo
 
Coesão textual
Coesão textualCoesão textual
Coesão textual
 
A "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. PessoaA "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. Pessoa
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
 
Atos ilocutórios
Atos ilocutóriosAtos ilocutórios
Atos ilocutórios
 
Resumos de Português: Camões lírico
Resumos de Português: Camões líricoResumos de Português: Camões lírico
Resumos de Português: Camões lírico
 
Processos irregulares de formação de palavras
Processos irregulares de formação de palavrasProcessos irregulares de formação de palavras
Processos irregulares de formação de palavras
 
Mensagem - D. Sebastião Rei de Portugal
Mensagem - D. Sebastião Rei de PortugalMensagem - D. Sebastião Rei de Portugal
Mensagem - D. Sebastião Rei de Portugal
 
As cantigas de amigo
As cantigas de amigoAs cantigas de amigo
As cantigas de amigo
 
Cesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-SistematizaçãoCesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-Sistematização
 
Mensagem - Fernando Pessoa
Mensagem - Fernando Pessoa Mensagem - Fernando Pessoa
Mensagem - Fernando Pessoa
 
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
 
Cantigas de amor
Cantigas de amorCantigas de amor
Cantigas de amor
 
Noite Fechada, de Cesário Verde
Noite Fechada, de Cesário VerdeNoite Fechada, de Cesário Verde
Noite Fechada, de Cesário Verde
 
"Mar Português" - Mensagem
"Mar Português" - Mensagem"Mar Português" - Mensagem
"Mar Português" - Mensagem
 
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana SofiaCesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
 
Sebastianismo: Os Lusíadas & Mensagem
Sebastianismo: Os Lusíadas & MensagemSebastianismo: Os Lusíadas & Mensagem
Sebastianismo: Os Lusíadas & Mensagem
 
Características poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo ReisCaracterísticas poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo Reis
 
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa
 

Destaque

Resumo e Síntese
Resumo e SínteseResumo e Síntese
Resumo e SínteseVanda Sousa
 
Resumo e Síntese
Resumo e SínteseResumo e Síntese
Resumo e SínteseVanda Sousa
 
Sintese Sessao4 O Modelo De Auto Avaliacao No Contexto Da Escola Drelvt2
Sintese Sessao4 O Modelo De Auto Avaliacao No Contexto Da Escola Drelvt2Sintese Sessao4 O Modelo De Auto Avaliacao No Contexto Da Escola Drelvt2
Sintese Sessao4 O Modelo De Auto Avaliacao No Contexto Da Escola Drelvt2FilipaNeves
 
Resumo e Síntese
Resumo e SínteseResumo e Síntese
Resumo e SínteseVanda Sousa
 
Resumo e Síntese, Mónica Almeida (CLC)
Resumo e Síntese, Mónica Almeida (CLC)Resumo e Síntese, Mónica Almeida (CLC)
Resumo e Síntese, Mónica Almeida (CLC)efaesan
 
Leitura de Imagens/Texto Icónico
Leitura de Imagens/Texto IcónicoLeitura de Imagens/Texto Icónico
Leitura de Imagens/Texto IcónicoVanda Sousa
 
Deíticos - correção
Deíticos - correçãoDeíticos - correção
Deíticos - correçãoBiblioAlba
 
Pnaic sintese unidade 2 from juliana arruda
Pnaic sintese unidade 2 from juliana arrudaPnaic sintese unidade 2 from juliana arruda
Pnaic sintese unidade 2 from juliana arrudatlfleite
 
Memorial do convento - Personagens
Memorial do convento - PersonagensMemorial do convento - Personagens
Memorial do convento - PersonagensMiguelavRodrigues
 
Memorial convento- José Saramago
Memorial convento- José SaramagoMemorial convento- José Saramago
Memorial convento- José Saramagobecresforte
 
Funções sintácticas
Funções sintácticasFunções sintácticas
Funções sintácticasAlcino Nunes
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisMara Virginia
 

Destaque (18)

Resumo e Síntese
Resumo e SínteseResumo e Síntese
Resumo e Síntese
 
Resumo e Síntese
Resumo e SínteseResumo e Síntese
Resumo e Síntese
 
Síntese
SínteseSíntese
Síntese
 
Modalidades de aprendizagem
Modalidades de aprendizagemModalidades de aprendizagem
Modalidades de aprendizagem
 
Sintese Sessao4 O Modelo De Auto Avaliacao No Contexto Da Escola Drelvt2
Sintese Sessao4 O Modelo De Auto Avaliacao No Contexto Da Escola Drelvt2Sintese Sessao4 O Modelo De Auto Avaliacao No Contexto Da Escola Drelvt2
Sintese Sessao4 O Modelo De Auto Avaliacao No Contexto Da Escola Drelvt2
 
Resumo e Síntese
Resumo e SínteseResumo e Síntese
Resumo e Síntese
 
Resumo e Síntese, Mónica Almeida (CLC)
Resumo e Síntese, Mónica Almeida (CLC)Resumo e Síntese, Mónica Almeida (CLC)
Resumo e Síntese, Mónica Almeida (CLC)
 
Memorial do convento
Memorial do conventoMemorial do convento
Memorial do convento
 
Leitura de Imagens/Texto Icónico
Leitura de Imagens/Texto IcónicoLeitura de Imagens/Texto Icónico
Leitura de Imagens/Texto Icónico
 
Memorial Do Convento
Memorial Do ConventoMemorial Do Convento
Memorial Do Convento
 
Deíticos - correção
Deíticos - correçãoDeíticos - correção
Deíticos - correção
 
Pnaic sintese unidade 2 from juliana arruda
Pnaic sintese unidade 2 from juliana arrudaPnaic sintese unidade 2 from juliana arruda
Pnaic sintese unidade 2 from juliana arruda
 
Memorial do convento - Personagens
Memorial do convento - PersonagensMemorial do convento - Personagens
Memorial do convento - Personagens
 
Memorial convento- José Saramago
Memorial convento- José SaramagoMemorial convento- José Saramago
Memorial convento- José Saramago
 
Funções sintácticas
Funções sintácticasFunções sintácticas
Funções sintácticas
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
 
Coesão
CoesãoCoesão
Coesão
 
Frei luís de sousa
Frei luís de sousaFrei luís de sousa
Frei luís de sousa
 

Semelhante a Deixis

Contribuições da semântica da enunciação para análises discursivas
Contribuições da semântica da enunciação para análises discursivasContribuições da semântica da enunciação para análises discursivas
Contribuições da semântica da enunciação para análises discursivasLinTrab
 
Deixis Profª Conceição Martins
Deixis  Profª Conceição MartinsDeixis  Profª Conceição Martins
Deixis Profª Conceição MartinsVanda Sousa
 
Deixis e anafora_10o
Deixis e anafora_10oDeixis e anafora_10o
Deixis e anafora_10oameliapadrao
 
Paráfrases em conversações digitais: marcas da oralidade em interações mediad...
Paráfrases em conversações digitais: marcas da oralidade em interações mediad...Paráfrases em conversações digitais: marcas da oralidade em interações mediad...
Paráfrases em conversações digitais: marcas da oralidade em interações mediad...Letícia J. Storto
 
Paráfrases em conversações digitais: marcas da oralidade em interações mediad...
Paráfrases em conversações digitais: marcas da oralidade em interações mediad...Paráfrases em conversações digitais: marcas da oralidade em interações mediad...
Paráfrases em conversações digitais: marcas da oralidade em interações mediad...UENP
 
INTRODUÇÃO À ANÁLISE DO DISCURSO.ppt
INTRODUÇÃO À ANÁLISE DO DISCURSO.pptINTRODUÇÃO À ANÁLISE DO DISCURSO.ppt
INTRODUÇÃO À ANÁLISE DO DISCURSO.pptAlexandreFerrari26
 
Classe gramatical das palavras
Classe gramatical das palavrasClasse gramatical das palavras
Classe gramatical das palavrasCamila Rodrigues
 
Portal - Prof. Jorge : Coesão
Portal - Prof. Jorge : CoesãoPortal - Prof. Jorge : Coesão
Portal - Prof. Jorge : CoesãoJonathan Azevedo
 

Semelhante a Deixis (18)

Deixis
DeixisDeixis
Deixis
 
Resumo azeredo
Resumo azeredoResumo azeredo
Resumo azeredo
 
Contribuições da semântica da enunciação para análises discursivas
Contribuições da semântica da enunciação para análises discursivasContribuições da semântica da enunciação para análises discursivas
Contribuições da semântica da enunciação para análises discursivas
 
Libras
LibrasLibras
Libras
 
Deixis
DeixisDeixis
Deixis
 
Deixis Profª Conceição Martins
Deixis  Profª Conceição MartinsDeixis  Profª Conceição Martins
Deixis Profª Conceição Martins
 
Deixis e anafora_10o
Deixis e anafora_10oDeixis e anafora_10o
Deixis e anafora_10o
 
Teoria da enunciação
Teoria da enunciaçãoTeoria da enunciação
Teoria da enunciação
 
Paráfrases em conversações digitais: marcas da oralidade em interações mediad...
Paráfrases em conversações digitais: marcas da oralidade em interações mediad...Paráfrases em conversações digitais: marcas da oralidade em interações mediad...
Paráfrases em conversações digitais: marcas da oralidade em interações mediad...
 
Aula AD.pptx
Aula AD.pptxAula AD.pptx
Aula AD.pptx
 
Paráfrases em conversações digitais: marcas da oralidade em interações mediad...
Paráfrases em conversações digitais: marcas da oralidade em interações mediad...Paráfrases em conversações digitais: marcas da oralidade em interações mediad...
Paráfrases em conversações digitais: marcas da oralidade em interações mediad...
 
Uma linguística da enunciação
Uma linguística da enunciaçãoUma linguística da enunciação
Uma linguística da enunciação
 
INTRODUÇÃO À ANÁLISE DO DISCURSO.ppt
INTRODUÇÃO À ANÁLISE DO DISCURSO.pptINTRODUÇÃO À ANÁLISE DO DISCURSO.ppt
INTRODUÇÃO À ANÁLISE DO DISCURSO.ppt
 
Classe gramatical das palavras
Classe gramatical das palavrasClasse gramatical das palavras
Classe gramatical das palavras
 
Portal - Prof. Jorge : Coesão
Portal - Prof. Jorge : CoesãoPortal - Prof. Jorge : Coesão
Portal - Prof. Jorge : Coesão
 
Uma Análise da Estrutura dos Discursos
Uma Análise da Estrutura dos DiscursosUma Análise da Estrutura dos Discursos
Uma Análise da Estrutura dos Discursos
 
Redacao academica
Redacao academicaRedacao academica
Redacao academica
 
Redação acadêmica
Redação acadêmicaRedação acadêmica
Redação acadêmica
 

Mais de nelsonalves70

Frei Luis de Sousa - Estrutura Clássica
Frei Luis de Sousa - Estrutura ClássicaFrei Luis de Sousa - Estrutura Clássica
Frei Luis de Sousa - Estrutura Clássicanelsonalves70
 
Frei Luís de Sousa - Classificação.
Frei Luís de Sousa - Classificação.Frei Luís de Sousa - Classificação.
Frei Luís de Sousa - Classificação.nelsonalves70
 
Frei Luís de Sousa - Tempo
Frei Luís de Sousa - TempoFrei Luís de Sousa - Tempo
Frei Luís de Sousa - Temponelsonalves70
 
O Mito do Quinto Império
O Mito do Quinto ImpérioO Mito do Quinto Império
O Mito do Quinto Impérionelsonalves70
 
Categorias Narrativa
Categorias NarrativaCategorias Narrativa
Categorias Narrativanelsonalves70
 
A Expressividade dos Vários Narradores, Memorial
A Expressividade dos Vários Narradores, MemorialA Expressividade dos Vários Narradores, Memorial
A Expressividade dos Vários Narradores, Memorialnelsonalves70
 
Modos de Representação da Narrativa
Modos de Representação da NarrativaModos de Representação da Narrativa
Modos de Representação da Narrativanelsonalves70
 
Mecanismos de Coesão
Mecanismos de CoesãoMecanismos de Coesão
Mecanismos de Coesãonelsonalves70
 
Relação entre as palavras
Relação entre as palavrasRelação entre as palavras
Relação entre as palavrasnelsonalves70
 
Mecanismos de Coesão (Esquema)
Mecanismos de Coesão (Esquema)Mecanismos de Coesão (Esquema)
Mecanismos de Coesão (Esquema)nelsonalves70
 
Mecanismos de Coesão
Mecanismos de CoesãoMecanismos de Coesão
Mecanismos de Coesãonelsonalves70
 
Proposição d' "Os Lusíadas"
Proposição d' "Os Lusíadas"Proposição d' "Os Lusíadas"
Proposição d' "Os Lusíadas"nelsonalves70
 
Protótipos Textuais
Protótipos TextuaisProtótipos Textuais
Protótipos Textuaisnelsonalves70
 

Mais de nelsonalves70 (19)

Os Maias - Análise
Os Maias - AnáliseOs Maias - Análise
Os Maias - Análise
 
Frei Luis de Sousa - Estrutura Clássica
Frei Luis de Sousa - Estrutura ClássicaFrei Luis de Sousa - Estrutura Clássica
Frei Luis de Sousa - Estrutura Clássica
 
Frei Luís de Sousa - Classificação.
Frei Luís de Sousa - Classificação.Frei Luís de Sousa - Classificação.
Frei Luís de Sousa - Classificação.
 
Frei Luís de Sousa - Tempo
Frei Luís de Sousa - TempoFrei Luís de Sousa - Tempo
Frei Luís de Sousa - Tempo
 
Velho do Restelo
Velho do ResteloVelho do Restelo
Velho do Restelo
 
O Mito do Quinto Império
O Mito do Quinto ImpérioO Mito do Quinto Império
O Mito do Quinto Império
 
Categorias Narrativa
Categorias NarrativaCategorias Narrativa
Categorias Narrativa
 
A Expressividade dos Vários Narradores, Memorial
A Expressividade dos Vários Narradores, MemorialA Expressividade dos Vários Narradores, Memorial
A Expressividade dos Vários Narradores, Memorial
 
Modos de Representação da Narrativa
Modos de Representação da NarrativaModos de Representação da Narrativa
Modos de Representação da Narrativa
 
Mecanismos de Coesão
Mecanismos de CoesãoMecanismos de Coesão
Mecanismos de Coesão
 
Actos Ilocutórios
Actos IlocutóriosActos Ilocutórios
Actos Ilocutórios
 
Relação entre as palavras
Relação entre as palavrasRelação entre as palavras
Relação entre as palavras
 
Mecanismos de Coesão (Esquema)
Mecanismos de Coesão (Esquema)Mecanismos de Coesão (Esquema)
Mecanismos de Coesão (Esquema)
 
Pronominalização
PronominalizaçãoPronominalização
Pronominalização
 
Mecanismos de Coesão
Mecanismos de CoesãoMecanismos de Coesão
Mecanismos de Coesão
 
Proposição d' "Os Lusíadas"
Proposição d' "Os Lusíadas"Proposição d' "Os Lusíadas"
Proposição d' "Os Lusíadas"
 
Felizmente Há Luar
Felizmente Há LuarFelizmente Há Luar
Felizmente Há Luar
 
Protótipos Textuais
Protótipos TextuaisProtótipos Textuais
Protótipos Textuais
 
Subordinação
SubordinaçãoSubordinação
Subordinação
 

Deixis

  • 1. A Deixis A deixis designa o conjunto de palavras ou expressões (expressões deícticas) que têm como função ‘apontar’ para o contexto situacional. Deste modo, essas palavras ou expressões, ao serem utilizadas num discurso, adquirem um novo significado, uma vez que o seu referente depende do contexto. Por outras palavras, a deixis pode ser definida como o conjunto de processos linguísticos que permitem inscrever no enunciado as marcas da sua enunciação, que é única e irrepetível. Assim, assinalam o sujeito que enuncia (locutor), o sujeito a quem se dirige (interlocutor), o tempo e o espaço da enunciação. Com efeito, é o sistema de coordenadas referenciais (EU/TU—AQUI—AGORA) da enunciação que possibilita a atribuição de sentidos referenciais. Deixis pessoal — indica as pessoas do discurso, permitindo seleccionar os participantes na interacção comunicativa. Integram este grupo os pronomes pessoais (ex.: tu, me, nós, etc.), determinantes e pronomes possessivos (ex.: o meu, o vosso, teu, etc.), sufixos flexionais de pessoa-número (ex.: falas, falamos, etc.), bem como vocativos. (Algumas formas verbais não apresentam um sufixo flexional específico de pessoa-número (ex.: falo, disse, fizer, etc.). Nestes casos, o sufixo inclui as informações relativas ao tempo- modo-aspecto e pessoa-número, tratando-se assim de uma amálgama). Deixis espacial — assinala os elementos espaciais, tendo como ponto de referência o lugar em que decorre a enunciação. Ou seja, evidencia a relação de maior ou menor proximidade relativamente ao lugar ocupado pelo locutor. Cumprem esta função os advérbios ou locuções adverbiais de lugar (ex.: aqui, cá, além, acolá, aqui perto, lá de cima, etc.), os determinantes e pronomes demonstrativos (ex.: este, essa, aquilo, o outra, a mesma, etc.), bem como alguns verbos que indicam movimento (ex.: ir, partir; chegar; aproximar-se; afastar-se, entrar, sair, subir, descer, etc.). Deixis temporal — localiza, no tempo, factos, tomando como ponto de referência o “agora” da enunciação. Desempenham esta função os advérbios, locuções adverbiais ou expressões de tempo (ex.: amanhã, ontem, na semana passada, no dia seguinte, etc.) e sufixos flexionais de tempo-modo-aspecto (ex.: falarei; faláveis, etc.). Deixis social — assinala a relação hierárquica existente entre os participantes da interacção discursiva e os papéis por eles assumidos. Servem de suporte a esta função os elementos linguísticos pertencentes às chamadas formas de tratamento (ex.: o senhor, vossa excelência, senhor director, etc.).