SlideShare uma empresa Scribd logo
Redação acadêmicaRedação acadêmica
Cassio M. Meira Jr.
A função da redação
acadêmica é informar
corretamente
REDAÇÃO ACADÊMICAREDAÇÃO ACADÊMICA
Formal
Segue a gramática tradicional
Não tolera gírias nem regionalismos
(Exceção: quando se está transcrevendo literalmente
a fala de alguém; ex.: entrevistas).
Objetiva
Inteligível para todos
Não dá margem a mais de uma interpretação
REDAÇÃO ACADÊMICAREDAÇÃO ACADÊMICA
Técnica, específica e precisa
Relacionada a uma ou algumas determinadas
áreas de conhecimento
Atenção a conceitos e definições (Ex.: ação,
sistema, etc.)
Apresentar referência ao(s) autor(es) quando
necessário (citar a fonte)
REDAÇÃO ACADÊMICAREDAÇÃO ACADÊMICA
Ordem direta
Sujeito (e atributos) predicado (verbo e→
complementos)
Impessoal
Verbo na 3ª pessoa do singular + SE ou locução
verbal
(Exemplos: Foram investigados ...; Concluiu-se
que...; Coletar-se-ão...)
REDAÇÃO ACADÊMICAREDAÇÃO ACADÊMICA
Evitar símbolos e abreviaturas
Símbolos: ∆ = triângulo (Matemática); indivíduo
(Psicologia);aquecimento (Química).
(Usar somente quando são imprescindíveis. Ex.: em
fórmulas matemáticas)
Siglas podem aparecer ao longo do texto, contanto que
se indique logo de início o que significa (já na primeira
vez que aparece) ou em uma lista no início do trabalho
SIGA AS NORMAS DA REVISTA (PERIÓDICO)!
REDAÇÃO ACADÊMICAREDAÇÃO ACADÊMICA
Gramática: regras da língua portuguesa – função dos termos
na oração.
Semântica: significado, sentido.
Estilo: - quais palavras colocar onde;
- frequência com que as palavras podem aparecer – variar!
- evitar figuras de linguagem e sentimentalismo.
Morfologia: forma das palavras – escrita correta.
REDAÇÃO ACADÊMICAREDAÇÃO ACADÊMICA
Consiste em dizer uma coisa de cada vez,
usando somente o que é essencial e que
se relaciona com a ideia principal do
parágrafo. Portanto, a unidade se baseia
no tópico frasal (ideia central).
O TEXTO DEVE TER UMA UNIDADE
DE SENTIDO
(Começo, meio e fim – inteligíveis!)
UNIDADE TEXTUALUNIDADE TEXTUAL
UNIDADE TEXTUAL
Inicie o parágrafo com uma ideia central
Se outra ideia for importante, ela deve vir
num outro parágrafo. Entretanto, o
desenvolvimento da mesma ideia central não se
deve fragmentar em vários parágrafos.
Evite pormenores, acumulações (muitas ideias
juntas) e repetições de palavras.
Clareza
Concisão
Coerência
Coesão
Semântica e Estilo
Clareza
Consiste em desenvolver uma ideia sem
ambiguidade, isto é, sem duplo significado.
Uma frase acadêmica tem de estar construída de tal
forma que não só se entenda bem, que passe a
mensagem que se queira passar.
Concisão
Exposição das ideias em poucas palavras, comunicar o
essencial, sem prolixidade (“encher linguiça”).
Conciso = sucinto, sintético, resumido.
“Escrever é cortar.” (Marques Rebelo)
“Uma frase longa não é nada mais que duas curtas”.
(Vinicius de Morais)
Quanto mais se escreve, maiores são as chances de errar!
Coerência
Consiste em coordenar as ideias de maneira
clara e lógica e de acordo com um plano
definido
Sem coerência é praticamente impossível
obter-se ao mesmo tempo unidade e
clareza”. (Garcia, 1997)
““Só fala e escreve bem quem pensa bem.”Só fala e escreve bem quem pensa bem.”
(Fialho de Almeida)(Fialho de Almeida)
Principais Fatores
Ordem adequada das idéias:
- cronológica (de tempo) ou
- lógica (maneira “rigorosa” de raciocinar).
Transição de uma ideia para outra, interligando-as por
meio de conectivos (preposições , conjunções)
“Aprender a escrever é aprender a pensar.” (Garcia, 1997)
Coerência
Coesão
União íntima das partes de um todo
Refere-se a processos de sequencialização que
asseguram uma ligaçãoligação constituída de sentido entre
os elementos do texto.
A coesão torna o texto mais legível, pois as relações
entre os elementos ficam claras.
A coesão é um modo de manifestar coerência. (Koch, 2001)
O cartazO cartaz
O dinheiroO dinheiro
O paiO pai
O desejoO desejo
O ingressoO ingresso
O diaO dia
A preparaçãoA preparação
A idaA ida
O estádioO estádio
A multidãoA multidão
A expectativaA expectativa
A músicaA música
A vibraçãoA vibração
A participaçãoA participação
O fimO fim
A voltaA volta
O vazioO vazio
O SHOWO SHOW
Autor desconhecido
Redação Acadêmica
Outros cuidados
Tradução
Tradutores eletrônicos (Linguee)
Ferramentas eletrônicas
Dicionários e correções ortográficas (Por ex.,
do Microsoft Word - palavras corretas nos
lugares errados)
Redação Acadêmica
Materiais de Apoio
Bons dicionários:
- Português;
- Inglês ou língua dos textos consultados;
- Áreas de conhecimento (de Educação Física e
Esporte, Psicologia, de Medicina etc.).
Bom livro de gramática
DICAS PARA
MELHORAR SUAS
HABILIDADES DE
REDAÇÃO ACADÊMICA
INTRODUZIR TÓPICOS E IDEIAS AFINS
• O estudo investiga/estuda/reporta/analisa
• O item irá enfatizar/focar/abordar
• O parágrafo explora/apresenta/identifica
• Um problema levantado foi
• O objetivo principal
• A questão capital
• O assunto é discutido
• O tema é abordado
INTRODUZIR TÓPICOS E IDEIAS AFINS
• Quanto a
• Em relação a
• No que tange a
• No que diz respeito
• Aliás
• A propósito
CITAR E REPORTAR
• Segundo
• De acordo com
• Conforme
• A afirmação de
• Parafraseando
• Xxx reportaram/concluíram/abordaram que
• A visão/opinião de
EXPRESSAR CAUSA E EFEITO
• Porque
• Desde que
• Já que
• Visto que
• Considerando que
• Por causa de
• Em virtude de
• Devido a
• Consequentemente
• Então
• De modo que
• Portanto
• Pois
• Como resultado de
EXEMPLIFICAR
• Por exemplo
• A título de exemplo
• Xx é um exemplo de
• Xx exemplifica
• Uma ilustração de
• Como
• Tal como, tais como
• Qual seja, quais sejam
• Notavelmente
COMPARAR E CONTRASTAR
• Comparado a
• Analogamente
• Comum
• Idêntico
• Mesmo padrão
• Da mesma forma
• De modo similar
• Diferentemente
• Em contraste a
• Uma diferença
• Uma distinção
• Pelo contrário
• O inverso
• O oposto
ADICIONAR INFORMAÇÃO
• Ainda
• Além disso
• E
• Outro (aspecto, problema, questão, ponto)
EXPRESSAR POSSIBILIDADE E CERTEZA
• Xxx sugerem
• Xxx tendem
• Xxx parece
• Xxx provam
• Xxx corroboram/refutam
• Xxx fortalecem
• Claramente
• Inevitavelmente
• Invariavelmente
• Aparentemente
• Absolutamente
• Talvez
• Geralmente
• Aproximadament
e
INTRODUZIR CONCESSÃO
• No entanto
• Entretanto
• Tampouco
• Todavia
• Mas
• Porém
• Embora
• Em que pese
LISTAR ITENS
• Primeiro/Primeiramente
• Segundo/Outro.....
• Então
• Em seguida
• Logo após
• Depois
• Finalmente
• Entre outros, Etc.
• E
REFORMULAR
• Isto é
• Ou melhor
• Em outras palavras
• Nomeadamente
• Ou
• Mais precisamente
EXPRESSAR OPINIÃO PESSOAL
• Pensa-se que
• Acredita-se
• É razoável
• É essencial
• É fundamental
• É possível
• Parece que
• Xx sugere que
SINTETIZAR E CONCLUIR
• Em síntese
• Em suma
• A título de conclusão
• É possível/razoável concluir
• Pode-se concluir que

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Docência do ensino superior
Docência do ensino superiorDocência do ensino superior
Docência do ensino superiorSuênya Mourão
 
Ecocrítica - Greg Garrard
Ecocrítica - Greg GarrardEcocrítica - Greg Garrard
Ecocrítica - Greg GarrardThaynã Guedes
 
Coesão e operadores argumentativos
Coesão e operadores argumentativosCoesão e operadores argumentativos
Coesão e operadores argumentativosCynthia Funchal
 
Estratégias de leitura e de compreensão textual
Estratégias de leitura e de compreensão textualEstratégias de leitura e de compreensão textual
Estratégias de leitura e de compreensão textualma.no.el.ne.ves
 
Sobre Análise Linguística.ppt
Sobre Análise Linguística.pptSobre Análise Linguística.ppt
Sobre Análise Linguística.pptAmandaBatista95
 
Métodos e técnicas de estudo.pps
Métodos e técnicas de estudo.ppsMétodos e técnicas de estudo.pps
Métodos e técnicas de estudo.ppsAna Gomes
 
Currículo de Língua Portuguesa para o Ensino Médio - PE
Currículo de  Língua Portuguesa para o Ensino Médio -  PECurrículo de  Língua Portuguesa para o Ensino Médio -  PE
Currículo de Língua Portuguesa para o Ensino Médio - PEMarcia Oliveira
 
As competências avaliadas na redação do enem
As competências avaliadas na redação do enemAs competências avaliadas na redação do enem
As competências avaliadas na redação do enemUFC
 
REDAÇÃO ENEM.pdf
REDAÇÃO ENEM.pdfREDAÇÃO ENEM.pdf
REDAÇÃO ENEM.pdfKelLemos
 
O texto dissertativo argumentativo
O texto dissertativo argumentativoO texto dissertativo argumentativo
O texto dissertativo argumentativoValeria Rios
 
Redação Nota Mil ENEM - SALIJO
Redação Nota Mil ENEM - SALIJORedação Nota Mil ENEM - SALIJO
Redação Nota Mil ENEM - SALIJOPré-Enem Seduc
 

Mais procurados (20)

Redação científica
Redação científicaRedação científica
Redação científica
 
Docência do ensino superior
Docência do ensino superiorDocência do ensino superior
Docência do ensino superior
 
Ecocrítica - Greg Garrard
Ecocrítica - Greg GarrardEcocrítica - Greg Garrard
Ecocrítica - Greg Garrard
 
Estratégias de leitura
Estratégias de leituraEstratégias de leitura
Estratégias de leitura
 
Argumentacao
ArgumentacaoArgumentacao
Argumentacao
 
Coesão e operadores argumentativos
Coesão e operadores argumentativosCoesão e operadores argumentativos
Coesão e operadores argumentativos
 
Estratégias de leitura e de compreensão textual
Estratégias de leitura e de compreensão textualEstratégias de leitura e de compreensão textual
Estratégias de leitura e de compreensão textual
 
Leitura e produção textual
Leitura e produção textualLeitura e produção textual
Leitura e produção textual
 
Sobre Análise Linguística.ppt
Sobre Análise Linguística.pptSobre Análise Linguística.ppt
Sobre Análise Linguística.ppt
 
Métodos e técnicas de estudo.pps
Métodos e técnicas de estudo.ppsMétodos e técnicas de estudo.pps
Métodos e técnicas de estudo.pps
 
Currículo de Língua Portuguesa para o Ensino Médio - PE
Currículo de  Língua Portuguesa para o Ensino Médio -  PECurrículo de  Língua Portuguesa para o Ensino Médio -  PE
Currículo de Língua Portuguesa para o Ensino Médio - PE
 
Metodologia do artigo científico
Metodologia do artigo científicoMetodologia do artigo científico
Metodologia do artigo científico
 
As competências avaliadas na redação do enem
As competências avaliadas na redação do enemAs competências avaliadas na redação do enem
As competências avaliadas na redação do enem
 
Oficinas de leitura3
Oficinas de leitura3Oficinas de leitura3
Oficinas de leitura3
 
REDAÇÃO ENEM.pdf
REDAÇÃO ENEM.pdfREDAÇÃO ENEM.pdf
REDAÇÃO ENEM.pdf
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
 
O texto dissertativo argumentativo
O texto dissertativo argumentativoO texto dissertativo argumentativo
O texto dissertativo argumentativo
 
Redação Nota Mil ENEM - SALIJO
Redação Nota Mil ENEM - SALIJORedação Nota Mil ENEM - SALIJO
Redação Nota Mil ENEM - SALIJO
 
Apostila produção de_textos
Apostila produção de_textosApostila produção de_textos
Apostila produção de_textos
 
Aprendizagem Através do Encantamento
Aprendizagem Através do Encantamento Aprendizagem Através do Encantamento
Aprendizagem Através do Encantamento
 

Semelhante a Redacao academica

Texto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-ArgumentativoTexto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-Argumentativo7 de Setembro
 
Redação: Texto dissertivo-argumentativo
Redação: Texto dissertivo-argumentativoRedação: Texto dissertivo-argumentativo
Redação: Texto dissertivo-argumentativo7 de Setembro
 
Expositivo argumentativo
Expositivo argumentativoExpositivo argumentativo
Expositivo argumentativoAmonelocadia
 
COESÃO_E_COERENCIA_24guggfggtfffruuh.pdf
COESÃO_E_COERENCIA_24guggfggtfffruuh.pdfCOESÃO_E_COERENCIA_24guggfggtfffruuh.pdf
COESÃO_E_COERENCIA_24guggfggtfffruuh.pdfAntnioManuelAgdoma
 
Quiz metodologia cientifica (teste)
Quiz metodologia cientifica (teste)Quiz metodologia cientifica (teste)
Quiz metodologia cientifica (teste)Emanuelle Souza
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redaçãoEdson Alves
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redaçãoEdson Alves
 
Coesão e Coerência textual - material
Coesão  e Coerência  textual  - materialCoesão  e Coerência  textual  - material
Coesão e Coerência textual - materialMaiteFerreira4
 
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UABApresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UABRenata Aquino
 
Oficina de Língua Portuguesa
Oficina de Língua PortuguesaOficina de Língua Portuguesa
Oficina de Língua PortuguesaSadiasoares
 
Guia de redação
Guia de redaçãoGuia de redação
Guia de redaçãoMarco Bueno
 

Semelhante a Redacao academica (20)

Texto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-ArgumentativoTexto Dissertativo-Argumentativo
Texto Dissertativo-Argumentativo
 
Redação: Texto dissertivo-argumentativo
Redação: Texto dissertivo-argumentativoRedação: Texto dissertivo-argumentativo
Redação: Texto dissertivo-argumentativo
 
Texto e linguagem
Texto e linguagemTexto e linguagem
Texto e linguagem
 
Portugues pmpe
Portugues pmpePortugues pmpe
Portugues pmpe
 
Expositivo argumentativo
Expositivo argumentativoExpositivo argumentativo
Expositivo argumentativo
 
Aula AD.pptx
Aula AD.pptxAula AD.pptx
Aula AD.pptx
 
Redacao
RedacaoRedacao
Redacao
 
Apostila redação
Apostila redaçãoApostila redação
Apostila redação
 
Redação
RedaçãoRedação
Redação
 
COESÃO_E_COERENCIA_24guggfggtfffruuh.pdf
COESÃO_E_COERENCIA_24guggfggtfffruuh.pdfCOESÃO_E_COERENCIA_24guggfggtfffruuh.pdf
COESÃO_E_COERENCIA_24guggfggtfffruuh.pdf
 
Quiz metodologia cientifica (teste)
Quiz metodologia cientifica (teste)Quiz metodologia cientifica (teste)
Quiz metodologia cientifica (teste)
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redação
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redação
 
Coesão e Coerência textual - material
Coesão  e Coerência  textual  - materialCoesão  e Coerência  textual  - material
Coesão e Coerência textual - material
 
Produção textual ii
Produção textual iiProdução textual ii
Produção textual ii
 
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UABApresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
Apresentacao Siderly Almeida CEAD UFOP UAB
 
Resumão portugues2
Resumão portugues2Resumão portugues2
Resumão portugues2
 
Oficina de Língua Portuguesa
Oficina de Língua PortuguesaOficina de Língua Portuguesa
Oficina de Língua Portuguesa
 
Guia de redação
Guia de redaçãoGuia de redação
Guia de redação
 
9ano
9ano9ano
9ano
 

Mais de Cassio Meira Jr.

Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniCassio Meira Jr.
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Variabilidade&Estrutura2022.ppt
Variabilidade&Estrutura2022.pptVariabilidade&Estrutura2022.ppt
Variabilidade&Estrutura2022.pptCassio Meira Jr.
 
Transferência de aprendizagem_2022.ppt
Transferência de aprendizagem_2022.pptTransferência de aprendizagem_2022.ppt
Transferência de aprendizagem_2022.pptCassio Meira Jr.
 
Ciência Aberta / Desenvolvimento do pesquisador
Ciência Aberta / Desenvolvimento do pesquisadorCiência Aberta / Desenvolvimento do pesquisador
Ciência Aberta / Desenvolvimento do pesquisadorCassio Meira Jr.
 
Busca em bases e portais de dados
Busca em bases e portais de dadosBusca em bases e portais de dados
Busca em bases e portais de dadosCassio Meira Jr.
 
Etapas da Pesquisa Científica
Etapas da Pesquisa CientíficaEtapas da Pesquisa Científica
Etapas da Pesquisa CientíficaCassio Meira Jr.
 
Ética na pesquisa científica
Ética na pesquisa científicaÉtica na pesquisa científica
Ética na pesquisa científicaCassio Meira Jr.
 
Introdução à metodologia da pesquisa científica
Introdução à metodologia da pesquisa científicaIntrodução à metodologia da pesquisa científica
Introdução à metodologia da pesquisa científicaCassio Meira Jr.
 

Mais de Cassio Meira Jr. (20)

Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
Metas2022.ppt
Metas2022.pptMetas2022.ppt
Metas2022.ppt
 
Variabilidade&Estrutura2022.ppt
Variabilidade&Estrutura2022.pptVariabilidade&Estrutura2022.ppt
Variabilidade&Estrutura2022.ppt
 
AprMot_Avaliacao2022.ppt
AprMot_Avaliacao2022.pptAprMot_Avaliacao2022.ppt
AprMot_Avaliacao2022.ppt
 
AprMot_Intro2022.ppt
AprMot_Intro2022.pptAprMot_Intro2022.ppt
AprMot_Intro2022.ppt
 
Transferência de aprendizagem_2022.ppt
Transferência de aprendizagem_2022.pptTransferência de aprendizagem_2022.ppt
Transferência de aprendizagem_2022.ppt
 
Fracionamento_2022.ppt
Fracionamento_2022.pptFracionamento_2022.ppt
Fracionamento_2022.ppt
 
DifsInds2022.ppt
DifsInds2022.pptDifsInds2022.ppt
DifsInds2022.ppt
 
Fases_AprMot2022.ppt
Fases_AprMot2022.pptFases_AprMot2022.ppt
Fases_AprMot2022.ppt
 
Experts_2022.ppt
Experts_2022.pptExperts_2022.ppt
Experts_2022.ppt
 
Ciência Aberta / Desenvolvimento do pesquisador
Ciência Aberta / Desenvolvimento do pesquisadorCiência Aberta / Desenvolvimento do pesquisador
Ciência Aberta / Desenvolvimento do pesquisador
 
Busca em bases e portais de dados
Busca em bases e portais de dadosBusca em bases e portais de dados
Busca em bases e portais de dados
 
Etapas da Pesquisa Científica
Etapas da Pesquisa CientíficaEtapas da Pesquisa Científica
Etapas da Pesquisa Científica
 
Ética na pesquisa científica
Ética na pesquisa científicaÉtica na pesquisa científica
Ética na pesquisa científica
 
Pesquisa Qualitativa
Pesquisa QualitativaPesquisa Qualitativa
Pesquisa Qualitativa
 
Cronograma 2022.ppt
Cronograma 2022.pptCronograma 2022.ppt
Cronograma 2022.ppt
 
Introdução à metodologia da pesquisa científica
Introdução à metodologia da pesquisa científicaIntrodução à metodologia da pesquisa científica
Introdução à metodologia da pesquisa científica
 
Epistemologia
EpistemologiaEpistemologia
Epistemologia
 

Último

22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaaCarolineFrancielle
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxSolangeWaltre
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfrarakey779
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorCasa Ciências
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
hereditariedade é variabilidade genetic
hereditariedade é variabilidade  genetichereditariedade é variabilidade  genetic
hereditariedade é variabilidade geneticMrMartnoficial
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfPastor Robson Colaço
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfLeandroTelesRocha2
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosbiancaborges0906
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfrarakey779
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkO QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkLisaneWerlang
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
hereditariedade é variabilidade genetic
hereditariedade é variabilidade  genetichereditariedade é variabilidade  genetic
hereditariedade é variabilidade genetic
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkO QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 

Redacao academica

  • 2. A função da redação acadêmica é informar corretamente
  • 3. REDAÇÃO ACADÊMICAREDAÇÃO ACADÊMICA Formal Segue a gramática tradicional Não tolera gírias nem regionalismos (Exceção: quando se está transcrevendo literalmente a fala de alguém; ex.: entrevistas).
  • 4. Objetiva Inteligível para todos Não dá margem a mais de uma interpretação REDAÇÃO ACADÊMICAREDAÇÃO ACADÊMICA
  • 5. Técnica, específica e precisa Relacionada a uma ou algumas determinadas áreas de conhecimento Atenção a conceitos e definições (Ex.: ação, sistema, etc.) Apresentar referência ao(s) autor(es) quando necessário (citar a fonte) REDAÇÃO ACADÊMICAREDAÇÃO ACADÊMICA
  • 6. Ordem direta Sujeito (e atributos) predicado (verbo e→ complementos) Impessoal Verbo na 3ª pessoa do singular + SE ou locução verbal (Exemplos: Foram investigados ...; Concluiu-se que...; Coletar-se-ão...) REDAÇÃO ACADÊMICAREDAÇÃO ACADÊMICA
  • 7. Evitar símbolos e abreviaturas Símbolos: ∆ = triângulo (Matemática); indivíduo (Psicologia);aquecimento (Química). (Usar somente quando são imprescindíveis. Ex.: em fórmulas matemáticas) Siglas podem aparecer ao longo do texto, contanto que se indique logo de início o que significa (já na primeira vez que aparece) ou em uma lista no início do trabalho SIGA AS NORMAS DA REVISTA (PERIÓDICO)! REDAÇÃO ACADÊMICAREDAÇÃO ACADÊMICA
  • 8. Gramática: regras da língua portuguesa – função dos termos na oração. Semântica: significado, sentido. Estilo: - quais palavras colocar onde; - frequência com que as palavras podem aparecer – variar! - evitar figuras de linguagem e sentimentalismo. Morfologia: forma das palavras – escrita correta. REDAÇÃO ACADÊMICAREDAÇÃO ACADÊMICA
  • 9. Consiste em dizer uma coisa de cada vez, usando somente o que é essencial e que se relaciona com a ideia principal do parágrafo. Portanto, a unidade se baseia no tópico frasal (ideia central). O TEXTO DEVE TER UMA UNIDADE DE SENTIDO (Começo, meio e fim – inteligíveis!) UNIDADE TEXTUALUNIDADE TEXTUAL
  • 10. UNIDADE TEXTUAL Inicie o parágrafo com uma ideia central Se outra ideia for importante, ela deve vir num outro parágrafo. Entretanto, o desenvolvimento da mesma ideia central não se deve fragmentar em vários parágrafos. Evite pormenores, acumulações (muitas ideias juntas) e repetições de palavras.
  • 12. Clareza Consiste em desenvolver uma ideia sem ambiguidade, isto é, sem duplo significado. Uma frase acadêmica tem de estar construída de tal forma que não só se entenda bem, que passe a mensagem que se queira passar.
  • 13. Concisão Exposição das ideias em poucas palavras, comunicar o essencial, sem prolixidade (“encher linguiça”). Conciso = sucinto, sintético, resumido. “Escrever é cortar.” (Marques Rebelo) “Uma frase longa não é nada mais que duas curtas”. (Vinicius de Morais) Quanto mais se escreve, maiores são as chances de errar!
  • 14. Coerência Consiste em coordenar as ideias de maneira clara e lógica e de acordo com um plano definido Sem coerência é praticamente impossível obter-se ao mesmo tempo unidade e clareza”. (Garcia, 1997) ““Só fala e escreve bem quem pensa bem.”Só fala e escreve bem quem pensa bem.” (Fialho de Almeida)(Fialho de Almeida)
  • 15. Principais Fatores Ordem adequada das idéias: - cronológica (de tempo) ou - lógica (maneira “rigorosa” de raciocinar). Transição de uma ideia para outra, interligando-as por meio de conectivos (preposições , conjunções) “Aprender a escrever é aprender a pensar.” (Garcia, 1997) Coerência
  • 16. Coesão União íntima das partes de um todo Refere-se a processos de sequencialização que asseguram uma ligaçãoligação constituída de sentido entre os elementos do texto. A coesão torna o texto mais legível, pois as relações entre os elementos ficam claras. A coesão é um modo de manifestar coerência. (Koch, 2001)
  • 17. O cartazO cartaz O dinheiroO dinheiro O paiO pai O desejoO desejo O ingressoO ingresso O diaO dia A preparaçãoA preparação A idaA ida O estádioO estádio A multidãoA multidão A expectativaA expectativa A músicaA música A vibraçãoA vibração A participaçãoA participação O fimO fim A voltaA volta O vazioO vazio O SHOWO SHOW Autor desconhecido
  • 18. Redação Acadêmica Outros cuidados Tradução Tradutores eletrônicos (Linguee) Ferramentas eletrônicas Dicionários e correções ortográficas (Por ex., do Microsoft Word - palavras corretas nos lugares errados)
  • 19. Redação Acadêmica Materiais de Apoio Bons dicionários: - Português; - Inglês ou língua dos textos consultados; - Áreas de conhecimento (de Educação Física e Esporte, Psicologia, de Medicina etc.). Bom livro de gramática
  • 20. DICAS PARA MELHORAR SUAS HABILIDADES DE REDAÇÃO ACADÊMICA
  • 21. INTRODUZIR TÓPICOS E IDEIAS AFINS • O estudo investiga/estuda/reporta/analisa • O item irá enfatizar/focar/abordar • O parágrafo explora/apresenta/identifica • Um problema levantado foi • O objetivo principal • A questão capital • O assunto é discutido • O tema é abordado
  • 22. INTRODUZIR TÓPICOS E IDEIAS AFINS • Quanto a • Em relação a • No que tange a • No que diz respeito • Aliás • A propósito
  • 23. CITAR E REPORTAR • Segundo • De acordo com • Conforme • A afirmação de • Parafraseando • Xxx reportaram/concluíram/abordaram que • A visão/opinião de
  • 24. EXPRESSAR CAUSA E EFEITO • Porque • Desde que • Já que • Visto que • Considerando que • Por causa de • Em virtude de • Devido a • Consequentemente • Então • De modo que • Portanto • Pois • Como resultado de
  • 25. EXEMPLIFICAR • Por exemplo • A título de exemplo • Xx é um exemplo de • Xx exemplifica • Uma ilustração de • Como • Tal como, tais como • Qual seja, quais sejam • Notavelmente
  • 26. COMPARAR E CONTRASTAR • Comparado a • Analogamente • Comum • Idêntico • Mesmo padrão • Da mesma forma • De modo similar • Diferentemente • Em contraste a • Uma diferença • Uma distinção • Pelo contrário • O inverso • O oposto
  • 27. ADICIONAR INFORMAÇÃO • Ainda • Além disso • E • Outro (aspecto, problema, questão, ponto)
  • 28. EXPRESSAR POSSIBILIDADE E CERTEZA • Xxx sugerem • Xxx tendem • Xxx parece • Xxx provam • Xxx corroboram/refutam • Xxx fortalecem • Claramente • Inevitavelmente • Invariavelmente • Aparentemente • Absolutamente • Talvez • Geralmente • Aproximadament e
  • 29. INTRODUZIR CONCESSÃO • No entanto • Entretanto • Tampouco • Todavia • Mas • Porém • Embora • Em que pese
  • 30. LISTAR ITENS • Primeiro/Primeiramente • Segundo/Outro..... • Então • Em seguida • Logo após • Depois • Finalmente • Entre outros, Etc. • E
  • 31. REFORMULAR • Isto é • Ou melhor • Em outras palavras • Nomeadamente • Ou • Mais precisamente
  • 32. EXPRESSAR OPINIÃO PESSOAL • Pensa-se que • Acredita-se • É razoável • É essencial • É fundamental • É possível • Parece que • Xx sugere que
  • 33. SINTETIZAR E CONCLUIR • Em síntese • Em suma • A título de conclusão • É possível/razoável concluir • Pode-se concluir que