SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Coesão referencial
􀂄 Deixis:
􀂄 Fenómeno de referenciação dependente e constitutiva
da enunciação. Os deícticos apontam verbalmente para
realidades
específicas do acto enunciativo (contexto situacional). Cada
situação é única e irrepetível.
􀂄 Referência deíctica:
􀂄 A construção do valor referencial de uma expressão
depende do conhecimento das coordenadas enunciativas
(pessoa, tempo e
espaço): o sujeito que enuncia, o sujeito a quem se dirige a
enunciação, o tempo e o espaço da enunciação.
􀂄 Deícticos ≠ Signos linguísticos
􀂄 Deícticos – referência variável, apontam para objectos,
entidades ou processos constitutivos do contexto
situacional. (Deixis)
􀂄 Signos linguísticos – referência estável e permanente,
independentes da situação.
(Anáfora)
􀂄 Deixis:
􀂄 Deixis pessoal
􀂄 Deixis temporal
􀂄 Deixis espacial
􀂄 Deixis Pessoal:
􀂄 A codificação dos papéis dos participantes é feita no acto
comunicativo através da categoria gramatical de “pessoa”. O
ponto de referência é o próprio sujeito que fala - “eu” (locutor) no espaço e no momento em que fala (aqui e
agora).
􀂄 Deixis Pessoal:
􀂄 Manifesta-se nos pronomes pessoais, possessivos e na
flexão verbal. Esta coordenada gera todas as outras.

􀂄 Deixis Pessoal:
􀂄 Ex: (eu) Vou estudar. E tu?
􀂄 Ex: (nós)Temos de fazer um trabalho.
􀂄 Ex: Foste à nossa Escola?
􀂄 Deixis Temporal:
􀂄 O tempo linguístico expressa-se através dos tempos
verbais, advérbios e locuções adverbiais temporais, está
organicamente
ligado ao exercício da fala e ordena-se em função desse ponto
de referência fundamental que é o momento da enunciação.
􀂄 Deixis Temporal:
􀂄 A interpretação referencial dos tempos verbais e das locuções
adverbiais temporais é sempre dependente quer do momento da
enunciação – “agora” , “hoje” – quer de um tempo-origem

construído no contexto verbal com o qual estabelece uma relação
de anterioridade, simultaneidade ou posterioridade.
􀂄 Deixis Temporal:
􀂄 Ex: Hoje não estudei nada. (simultaneidade).
􀂄 Ex: Quando eu cheguei, o João tinha desaparecido.
(anterioridade).
􀂄 Ex: Na segunda-feira, vamos fazer um teste.
(posterioridade).
Deixis Espacial:
􀂄 Especificação da localização espacial de objectos ou
indivíduos, a partir de um ponto de referência – “aqui” correspondente ao
espaço ocupado pelo locutor. Advérbios, locuções adverbiais de
lugar e demonstrativos integram a deixis espacial.

􀂄 Deixis Espacial:
􀂄 Ex: Passa-me esse livro.
􀂄 Ex: Estávamos tão bem ali!
1. O Pedro lidera a turma. Os colegas apoiam-no incondicionalmente
e estão do lado dele em todas as situações.

2. O filho seguia-o pela casa toda, reparou o pai a certa altura.
Cadeia de referência: quando num fragmento textual (sem referência
autónoma), a interpretação de uma expressão depende do valor referencial
de uma expressão presente no discurso anterior (anáfora) ou subsequente
(catáfora) estamos perante uma cadeia de referência.

Anáfora
Catáfora
Elipse
Anáfora:
􀂄 A interpretação de uma expressão (termo anafórico)
depende da interpretação de uma outra expressão presente no
contexto verbal (termo antecedente).
􀂄 O termo anafórico identifica-se por ser uma expressão
definida.
􀂄 Antecedente – unidade linguística, palavra, sintagma,
oração…que serve de referente textual a uma outra usada,
posteriormente, no discurso.
􀂄 Anafórico – que é relativo ou contém repetição de uma ou
mais palavras no início de várias frases, versos ou membros da
mesma frase para obter um efeito de reforço ou de simetria.
In Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea
􀂄 Anáfora:
􀂄 Co-referencial
􀂄 Não co-referencial – associativa

􀂄 Anáfora co-referencial:
􀂄 O termo anafórico não é autónomo referencialmente na
medida em que retoma total ou parcialmente o valor
referencial do termo antecedente.
􀂄 Anáfora co-referencial:
􀂄 Caiu um avião em França. Segundo dizem, o aparelho (esse
avião) voava a baixa altitude.
Anáfora nominal
􀂄 O João está doente. Foi ele que me disse; encontrei-o na
semana
passada.
Anáfora pronominal
􀂄 A Ana comprou um cão. O animal já conhece todos os
cantos da
casa.
􀂄 Hiperonímia / hiponímia
Anáfora não co-referencial:
􀂄

O termo anafórico e o termo antecedente têm

autonomia referencial podendo a relação ser estabelecida
no léxico, no

texto/discurso ou em ambos.
􀂄 Anáfora não co-referencial:
􀂄 Ex: A sala de aulas está degradada. As carteiras estão todas
riscadas.
􀂄 Ex: Comprei um televisor mas o comando não funciona.
􀂄 Ex: Fui à casa nova da Paula; gostei imenso das janelas.
􀂄 Holonímia / Meronímia
􀂄 Associativa
􀂄 Anáfora temporal:
􀂄 Construção de uma expressão temporal a partir da
interpretação de um termo antecedente.
􀂄 Anáfora temporal:

􀂄 Ex: O João faz 18 anos no dia 2 de Julho de 2001. No dia
seguinte, parte para uma grande viagem pela Europa.
􀂄 Ex: No dia da Criança, os meninos foram passear e, na
véspera, fizeram um trabalho para dar aos pais.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Canto IX - estâncias 88-95, Reflexões do Poeta
Canto IX - estâncias 88-95, Reflexões do PoetaCanto IX - estâncias 88-95, Reflexões do Poeta
Canto IX - estâncias 88-95, Reflexões do PoetaCatarina Sousa
 
Análise comparativa - Mostrengo e Adamastor
Análise comparativa - Mostrengo e AdamastorAnálise comparativa - Mostrengo e Adamastor
Análise comparativa - Mostrengo e AdamastorMarisa Ferreira
 
Camões Lírico (10.ºano/Português)
Camões Lírico (10.ºano/Português)Camões Lírico (10.ºano/Português)
Camões Lírico (10.ºano/Português)Dina Baptista
 
Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"Inês Moreira
 
A representação na amada na lírica de Camões
A representação na amada na lírica de CamõesA representação na amada na lírica de Camões
A representação na amada na lírica de CamõesCristina Martins
 
Orações subordinadas substantivas e adjetivas - Apresentação de conteúdos (SU...
Orações subordinadas substantivas e adjetivas - Apresentação de conteúdos (SU...Orações subordinadas substantivas e adjetivas - Apresentação de conteúdos (SU...
Orações subordinadas substantivas e adjetivas - Apresentação de conteúdos (SU...Rosalina Simão Nunes
 
Deixis pessoal temporal_espacial
Deixis pessoal temporal_espacialDeixis pessoal temporal_espacial
Deixis pessoal temporal_espacialEconomicSintese
 
Oração subordinada adjetiva relativa
Oração subordinada adjetiva relativaOração subordinada adjetiva relativa
Oração subordinada adjetiva relativaAntónio Fernandes
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesDaniel Sousa
 
Valor modal das frases
Valor modal das frasesValor modal das frases
Valor modal das frasesNando Reis
 
Gil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereiraGil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereiraDavid Caçador
 
Modificador restritivo e apositivo do nome
Modificador restritivo e apositivo do nomeModificador restritivo e apositivo do nome
Modificador restritivo e apositivo do nomeAntónio Fernandes
 
Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"Inês Moreira
 
Modificadores
ModificadoresModificadores
Modificadoresgracacruz
 
Gramática 11º ano
Gramática 11º anoGramática 11º ano
Gramática 11º anoLuis Antonio
 

Mais procurados (20)

Canto IX - estâncias 88-95, Reflexões do Poeta
Canto IX - estâncias 88-95, Reflexões do PoetaCanto IX - estâncias 88-95, Reflexões do Poeta
Canto IX - estâncias 88-95, Reflexões do Poeta
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
Análise comparativa - Mostrengo e Adamastor
Análise comparativa - Mostrengo e AdamastorAnálise comparativa - Mostrengo e Adamastor
Análise comparativa - Mostrengo e Adamastor
 
Camões Lírico (10.ºano/Português)
Camões Lírico (10.ºano/Português)Camões Lírico (10.ºano/Português)
Camões Lírico (10.ºano/Português)
 
Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"
 
Formação de palavras
Formação de palavrasFormação de palavras
Formação de palavras
 
A representação na amada na lírica de Camões
A representação na amada na lírica de CamõesA representação na amada na lírica de Camões
A representação na amada na lírica de Camões
 
Orações subordinadas substantivas e adjetivas - Apresentação de conteúdos (SU...
Orações subordinadas substantivas e adjetivas - Apresentação de conteúdos (SU...Orações subordinadas substantivas e adjetivas - Apresentação de conteúdos (SU...
Orações subordinadas substantivas e adjetivas - Apresentação de conteúdos (SU...
 
Deixis pessoal temporal_espacial
Deixis pessoal temporal_espacialDeixis pessoal temporal_espacial
Deixis pessoal temporal_espacial
 
Oração subordinada adjetiva relativa
Oração subordinada adjetiva relativaOração subordinada adjetiva relativa
Oração subordinada adjetiva relativa
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos Peixes
 
Valor modal das frases
Valor modal das frasesValor modal das frases
Valor modal das frases
 
Gil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereiraGil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereira
 
Modificador restritivo e apositivo do nome
Modificador restritivo e apositivo do nomeModificador restritivo e apositivo do nome
Modificador restritivo e apositivo do nome
 
Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"
 
Modificadores
ModificadoresModificadores
Modificadores
 
Deíticos
DeíticosDeíticos
Deíticos
 
Gramática 11º ano
Gramática 11º anoGramática 11º ano
Gramática 11º ano
 
Ai flores, ai flores
Ai flores, ai floresAi flores, ai flores
Ai flores, ai flores
 
Cesário verde
Cesário verdeCesário verde
Cesário verde
 

Semelhante a Coesão referencial: deixis, anáfora e cadeias de referência

A Coesão Textual(SLIDES) .pptx
A Coesão Textual(SLIDES) .pptxA Coesão Textual(SLIDES) .pptx
A Coesão Textual(SLIDES) .pptxDelaineFarias2
 
Classes de palavras
Classes de palavrasClasses de palavras
Classes de palavrasPreOnline
 
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira - Linguagem Jurídica - AULA 03
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira  -  Linguagem Jurídica - AULA 03FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira  -  Linguagem Jurídica - AULA 03
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira - Linguagem Jurídica - AULA 03Jordano Santos Cerqueira
 
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos VerbaisGramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos VerbaisCarson Souza
 
Gramatica Grego Biblico.pptx
Gramatica Grego Biblico.pptxGramatica Grego Biblico.pptx
Gramatica Grego Biblico.pptxrodrigorock777
 
Coesão e coerência textual (1)
Coesão e coerência textual (1)Coesão e coerência textual (1)
Coesão e coerência textual (1)fatimamendonca64
 
Classes gramaticais
Classes gramaticais Classes gramaticais
Classes gramaticais iamraphael
 
Sintaxe discursiva - FIORIN
Sintaxe discursiva - FIORINSintaxe discursiva - FIORIN
Sintaxe discursiva - FIORINSirlei Baima
 
Flexão e Conjugação de Verbos
Flexão e Conjugação de VerbosFlexão e Conjugação de Verbos
Flexão e Conjugação de VerbosKauana Manika
 
CLASSE GRAMATICAL SUBSTANTIVO E ARTIG .docx
CLASSE GRAMATICAL SUBSTANTIVO E ARTIG .docxCLASSE GRAMATICAL SUBSTANTIVO E ARTIG .docx
CLASSE GRAMATICAL SUBSTANTIVO E ARTIG .docxNalva21
 
Morfossintaxe sujeito.
Morfossintaxe sujeito.Morfossintaxe sujeito.
Morfossintaxe sujeito.Aires Jones
 
PORTUGUÊS - REVISÃO
PORTUGUÊS - REVISÃOPORTUGUÊS - REVISÃO
PORTUGUÊS - REVISÃOvxctorwa
 
Revisão 9ºano último
Revisão 9ºano  últimoRevisão 9ºano  último
Revisão 9ºano últimoLurdes Augusto
 

Semelhante a Coesão referencial: deixis, anáfora e cadeias de referência (20)

A Coesão Textual(SLIDES) .pptx
A Coesão Textual(SLIDES) .pptxA Coesão Textual(SLIDES) .pptx
A Coesão Textual(SLIDES) .pptx
 
Classes de palavras
Classes de palavrasClasses de palavras
Classes de palavras
 
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira - Linguagem Jurídica - AULA 03
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira  -  Linguagem Jurídica - AULA 03FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira  -  Linguagem Jurídica - AULA 03
FACELI - D1 - Zilda Maria Fantin Moreira - Linguagem Jurídica - AULA 03
 
Português 1
Português 1Português 1
Português 1
 
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos VerbaisGramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
 
Gramatica Grego Biblico.pptx
Gramatica Grego Biblico.pptxGramatica Grego Biblico.pptx
Gramatica Grego Biblico.pptx
 
Coesão e coerência textual (1)
Coesão e coerência textual (1)Coesão e coerência textual (1)
Coesão e coerência textual (1)
 
Valor aspetual.ppt
Valor aspetual.pptValor aspetual.ppt
Valor aspetual.ppt
 
Valor aspetual
Valor aspetualValor aspetual
Valor aspetual
 
Classes gramaticais
Classes gramaticais Classes gramaticais
Classes gramaticais
 
Sintaxe discursiva - FIORIN
Sintaxe discursiva - FIORINSintaxe discursiva - FIORIN
Sintaxe discursiva - FIORIN
 
Flexão e Conjugação de Verbos
Flexão e Conjugação de VerbosFlexão e Conjugação de Verbos
Flexão e Conjugação de Verbos
 
Revisão 9ºano
Revisão 9ºanoRevisão 9ºano
Revisão 9ºano
 
Coesão
CoesãoCoesão
Coesão
 
CLASSE GRAMATICAL SUBSTANTIVO E ARTIG .docx
CLASSE GRAMATICAL SUBSTANTIVO E ARTIG .docxCLASSE GRAMATICAL SUBSTANTIVO E ARTIG .docx
CLASSE GRAMATICAL SUBSTANTIVO E ARTIG .docx
 
Deixis
DeixisDeixis
Deixis
 
Classes abertas
Classes abertasClasses abertas
Classes abertas
 
Morfossintaxe sujeito.
Morfossintaxe sujeito.Morfossintaxe sujeito.
Morfossintaxe sujeito.
 
PORTUGUÊS - REVISÃO
PORTUGUÊS - REVISÃOPORTUGUÊS - REVISÃO
PORTUGUÊS - REVISÃO
 
Revisão 9ºano último
Revisão 9ºano  últimoRevisão 9ºano  último
Revisão 9ºano último
 

Mais de ameliapadrao

Espaco social_memorial
 Espaco social_memorial Espaco social_memorial
Espaco social_memorialameliapadrao
 
Exp12cdr ppt tempo_memorial
Exp12cdr ppt tempo_memorialExp12cdr ppt tempo_memorial
Exp12cdr ppt tempo_memorialameliapadrao
 
Exp12cdr ppt felizmente_sintese
Exp12cdr ppt felizmente_sinteseExp12cdr ppt felizmente_sintese
Exp12cdr ppt felizmente_sinteseameliapadrao
 
Exp12cdr ppt concecao messianica
Exp12cdr ppt concecao messianicaExp12cdr ppt concecao messianica
Exp12cdr ppt concecao messianicaameliapadrao
 
Estrutura mensagem
Estrutura mensagemEstrutura mensagem
Estrutura mensagemameliapadrao
 
Exp12cdr ppt camoes_pessoa
Exp12cdr ppt camoes_pessoaExp12cdr ppt camoes_pessoa
Exp12cdr ppt camoes_pessoaameliapadrao
 
Exp12cdr ppt caeiro
Exp12cdr ppt caeiroExp12cdr ppt caeiro
Exp12cdr ppt caeiroameliapadrao
 
Processos fonologicos
Processos fonologicosProcessos fonologicos
Processos fonologicosameliapadrao
 
Sermodesantoantnioaospeixes
SermodesantoantnioaospeixesSermodesantoantnioaospeixes
Sermodesantoantnioaospeixesameliapadrao
 
Sermão aos peixes cap. i
Sermão aos peixes   cap. iSermão aos peixes   cap. i
Sermão aos peixes cap. iameliapadrao
 
funções sintaticas
 funções sintaticas funções sintaticas
funções sintaticasameliapadrao
 

Mais de ameliapadrao (20)

Espaco social_memorial
 Espaco social_memorial Espaco social_memorial
Espaco social_memorial
 
Exp12cdr ppt tempo_memorial
Exp12cdr ppt tempo_memorialExp12cdr ppt tempo_memorial
Exp12cdr ppt tempo_memorial
 
Exp12cdr ppt felizmente_sintese
Exp12cdr ppt felizmente_sinteseExp12cdr ppt felizmente_sintese
Exp12cdr ppt felizmente_sintese
 
Exp12cdr ppt concecao messianica
Exp12cdr ppt concecao messianicaExp12cdr ppt concecao messianica
Exp12cdr ppt concecao messianica
 
Estrutura mensagem
Estrutura mensagemEstrutura mensagem
Estrutura mensagem
 
Exp12cdr ppt camoes_pessoa
Exp12cdr ppt camoes_pessoaExp12cdr ppt camoes_pessoa
Exp12cdr ppt camoes_pessoa
 
Exp12cdr ppt caeiro
Exp12cdr ppt caeiroExp12cdr ppt caeiro
Exp12cdr ppt caeiro
 
Cesário verde
Cesário verdeCesário verde
Cesário verde
 
Processos fonologicos
Processos fonologicosProcessos fonologicos
Processos fonologicos
 
Episodios maias
Episodios maiasEpisodios maias
Episodios maias
 
Frei luis
Frei luisFrei luis
Frei luis
 
Frei luis
Frei luisFrei luis
Frei luis
 
Pt9 cdr relativas
Pt9 cdr relativasPt9 cdr relativas
Pt9 cdr relativas
 
P.antónio v.
P.antónio v.P.antónio v.
P.antónio v.
 
Sermodesantoantnioaospeixes
SermodesantoantnioaospeixesSermodesantoantnioaospeixes
Sermodesantoantnioaospeixes
 
Sermão aos peixes cap. i
Sermão aos peixes   cap. iSermão aos peixes   cap. i
Sermão aos peixes cap. i
 
Aspeto modalidade
Aspeto modalidadeAspeto modalidade
Aspeto modalidade
 
funções sintaticas
 funções sintaticas funções sintaticas
funções sintaticas
 
La négation _8_
La négation _8_La négation _8_
La négation _8_
 
9monumentsdeparis
9monumentsdeparis9monumentsdeparis
9monumentsdeparis
 

Coesão referencial: deixis, anáfora e cadeias de referência

  • 2. 􀂄 Deixis: 􀂄 Fenómeno de referenciação dependente e constitutiva da enunciação. Os deícticos apontam verbalmente para realidades específicas do acto enunciativo (contexto situacional). Cada situação é única e irrepetível.
  • 3. 􀂄 Referência deíctica: 􀂄 A construção do valor referencial de uma expressão depende do conhecimento das coordenadas enunciativas (pessoa, tempo e espaço): o sujeito que enuncia, o sujeito a quem se dirige a enunciação, o tempo e o espaço da enunciação.
  • 4. 􀂄 Deícticos ≠ Signos linguísticos 􀂄 Deícticos – referência variável, apontam para objectos, entidades ou processos constitutivos do contexto situacional. (Deixis) 􀂄 Signos linguísticos – referência estável e permanente, independentes da situação. (Anáfora)
  • 5. 􀂄 Deixis: 􀂄 Deixis pessoal 􀂄 Deixis temporal 􀂄 Deixis espacial
  • 6. 􀂄 Deixis Pessoal: 􀂄 A codificação dos papéis dos participantes é feita no acto comunicativo através da categoria gramatical de “pessoa”. O ponto de referência é o próprio sujeito que fala - “eu” (locutor) no espaço e no momento em que fala (aqui e agora).
  • 7. 􀂄 Deixis Pessoal: 􀂄 Manifesta-se nos pronomes pessoais, possessivos e na flexão verbal. Esta coordenada gera todas as outras. 􀂄 Deixis Pessoal: 􀂄 Ex: (eu) Vou estudar. E tu? 􀂄 Ex: (nós)Temos de fazer um trabalho. 􀂄 Ex: Foste à nossa Escola?
  • 8. 􀂄 Deixis Temporal: 􀂄 O tempo linguístico expressa-se através dos tempos verbais, advérbios e locuções adverbiais temporais, está organicamente ligado ao exercício da fala e ordena-se em função desse ponto de referência fundamental que é o momento da enunciação.
  • 9. 􀂄 Deixis Temporal: 􀂄 A interpretação referencial dos tempos verbais e das locuções adverbiais temporais é sempre dependente quer do momento da enunciação – “agora” , “hoje” – quer de um tempo-origem construído no contexto verbal com o qual estabelece uma relação de anterioridade, simultaneidade ou posterioridade.
  • 10. 􀂄 Deixis Temporal: 􀂄 Ex: Hoje não estudei nada. (simultaneidade). 􀂄 Ex: Quando eu cheguei, o João tinha desaparecido. (anterioridade). 􀂄 Ex: Na segunda-feira, vamos fazer um teste. (posterioridade).
  • 11. Deixis Espacial: 􀂄 Especificação da localização espacial de objectos ou indivíduos, a partir de um ponto de referência – “aqui” correspondente ao espaço ocupado pelo locutor. Advérbios, locuções adverbiais de lugar e demonstrativos integram a deixis espacial. 􀂄 Deixis Espacial: 􀂄 Ex: Passa-me esse livro. 􀂄 Ex: Estávamos tão bem ali!
  • 12. 1. O Pedro lidera a turma. Os colegas apoiam-no incondicionalmente e estão do lado dele em todas as situações. 2. O filho seguia-o pela casa toda, reparou o pai a certa altura. Cadeia de referência: quando num fragmento textual (sem referência autónoma), a interpretação de uma expressão depende do valor referencial de uma expressão presente no discurso anterior (anáfora) ou subsequente (catáfora) estamos perante uma cadeia de referência. Anáfora Catáfora Elipse
  • 13. Anáfora: 􀂄 A interpretação de uma expressão (termo anafórico) depende da interpretação de uma outra expressão presente no contexto verbal (termo antecedente). 􀂄 O termo anafórico identifica-se por ser uma expressão definida.
  • 14. 􀂄 Antecedente – unidade linguística, palavra, sintagma, oração…que serve de referente textual a uma outra usada, posteriormente, no discurso. 􀂄 Anafórico – que é relativo ou contém repetição de uma ou mais palavras no início de várias frases, versos ou membros da mesma frase para obter um efeito de reforço ou de simetria. In Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea
  • 15. 􀂄 Anáfora: 􀂄 Co-referencial 􀂄 Não co-referencial – associativa 􀂄 Anáfora co-referencial: 􀂄 O termo anafórico não é autónomo referencialmente na medida em que retoma total ou parcialmente o valor referencial do termo antecedente.
  • 16. 􀂄 Anáfora co-referencial: 􀂄 Caiu um avião em França. Segundo dizem, o aparelho (esse avião) voava a baixa altitude. Anáfora nominal 􀂄 O João está doente. Foi ele que me disse; encontrei-o na semana passada. Anáfora pronominal 􀂄 A Ana comprou um cão. O animal já conhece todos os cantos da casa. 􀂄 Hiperonímia / hiponímia
  • 17. Anáfora não co-referencial: 􀂄 O termo anafórico e o termo antecedente têm autonomia referencial podendo a relação ser estabelecida no léxico, no texto/discurso ou em ambos.
  • 18. 􀂄 Anáfora não co-referencial: 􀂄 Ex: A sala de aulas está degradada. As carteiras estão todas riscadas. 􀂄 Ex: Comprei um televisor mas o comando não funciona. 􀂄 Ex: Fui à casa nova da Paula; gostei imenso das janelas. 􀂄 Holonímia / Meronímia 􀂄 Associativa
  • 19. 􀂄 Anáfora temporal: 􀂄 Construção de uma expressão temporal a partir da interpretação de um termo antecedente. 􀂄 Anáfora temporal: 􀂄 Ex: O João faz 18 anos no dia 2 de Julho de 2001. No dia seguinte, parte para uma grande viagem pela Europa. 􀂄 Ex: No dia da Criança, os meninos foram passear e, na véspera, fizeram um trabalho para dar aos pais.