SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
O modificador apositivo do nome
eo
modificador restritivo do nome
Os modificadores restritivos e apositivos inserem-se
nos modificadores nominais, do que se infere que
sejam modificadores de nome e não de verbo.
Esses modificadores, para além de adjetivos, de
expressões qualitativas e de apostos, podem ainda
ser orações, que contêm necessariamente, um
verbo.

2/10
É a própria oração (relativa restritiva ou relativa
apositiva) que constitui o modificador da expressão
nominal, e o verbo não passa de um elemento
dessa oração.

Os modificadores restritivos e apositivos são
nominais e, consequentemente, referem-se a
nomes.

3/10
MODIFICADOR RESTRITIVO
Os modificadores restritivos limitam o domínio de
referência da expressão nominal; categorialmente
podem ser SPs (os adjuntos a SN), adjetivais e
oracionais.
Exemplos:
o porteiro do hotel;
aquele artista de circo;
um artista plástico.
4/10
MODIFICADOR RESTRITIVO
As orações relativas restritivas ou determinativas
incluem-se também neste tipo de modificadores
nominais, uma vez que contribuem para a
construção do valor referencial da expressão
nominal, razão pela qual não podem ser
separadas do antecedente por pausas (na escrita
por vírgulas, ou traços).

5/10
MODIFICADOR RESTRITIVO
Exemplos:
O chapéu que estava no armário desapareceu.
O homem de que tu falaste está a chorar.
Compraram uma toalha com que cobriram a mesa.

6/10
MODIFICADOR APOSITIVO
Os modificadores apositivos constituem um
comentário avaliativo do locutor sobre uma
entidade denotada pela expressão nominal;
categorialmente podem ser frásicos (as relativas
apositivas), nominais ou adjetivais (os apostos, na
terminologia tradicional).

7/10
MODIFICADOR APOSITIVO
Distintas das relativas restritivas (que se inserem nos
modificadores restritivos), as orações relativas
apositivas servem de comentário do locutor
relativamente à entidade denotada pela expressão
nominal antecedente, razão pela qual estão
relacionadas com os apostos.

8/10
MODIFICADOR APOSITIVO
Exemplos:
O António, que faz anos amanhã, regressou do
estrangeiro.
Lisboa, que é a capital de Portugal, é uma cidade
com uma luz especial.
Os teus primos, que vivem na Califórnia, chegam
hoje.

9/10
MODIFICADOR APOSITIVO
Os apostos, que podem ser adjetivais ou nominais,
ou expressões parentéticas (destacadas por
pausas no interior do SD) também se inserem nos
modificadores apositivos.

Exemplos:
Adriano, o imperador de Roma, era um homem só.
O guarda, aquele cretino, atirou dois tiros.
O João, todo contente, partiu para os EUA.
10/10

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Valor modal das frases
Valor modal das frasesValor modal das frases
Valor modal das frasesnando_reis
 
Processos fonológicos
Processos fonológicosProcessos fonológicos
Processos fonológicosSílvia Faim
 
Ficha formativa de orações com correção
Ficha formativa de orações com correçãoFicha formativa de orações com correção
Ficha formativa de orações com correçãoRaquel Antunes
 
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)Raquel Antunes
 
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão LopesCrónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão LopesGijasilvelitz 2
 
Fenómenos fonéticos português 9º
Fenómenos fonéticos português 9ºFenómenos fonéticos português 9º
Fenómenos fonéticos português 9ºFelisbela da Silva
 
Coesão textual
Coesão textualCoesão textual
Coesão textualgracacruz
 
Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Lurdes Augusto
 
9ºano gramática – português
9ºano gramática – português9ºano gramática – português
9ºano gramática – portuguêsMariana Monteiro
 
Fernando Pessoa Prece
Fernando Pessoa PreceFernando Pessoa Prece
Fernando Pessoa PreceSamuel Neves
 
Tempos verbais simples e compostos
Tempos verbais simples e compostosTempos verbais simples e compostos
Tempos verbais simples e compostosLurdes Augusto
 
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º anoClasses e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º anocarol slides
 
Orações subordinadas substantivas e adjetivas - Apresentação de conteúdos (SU...
Orações subordinadas substantivas e adjetivas - Apresentação de conteúdos (SU...Orações subordinadas substantivas e adjetivas - Apresentação de conteúdos (SU...
Orações subordinadas substantivas e adjetivas - Apresentação de conteúdos (SU...Rosalina Simão Nunes
 
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação CríticaEstrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação CríticaVanda Sousa
 

Mais procurados (20)

Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
Actos ilocutorios
Actos ilocutoriosActos ilocutorios
Actos ilocutorios
 
Valor modal das frases
Valor modal das frasesValor modal das frases
Valor modal das frases
 
Processos fonológicos
Processos fonológicosProcessos fonológicos
Processos fonológicos
 
Ficha formativa de orações com correção
Ficha formativa de orações com correçãoFicha formativa de orações com correção
Ficha formativa de orações com correção
 
Oracoes subordinadas
Oracoes subordinadasOracoes subordinadas
Oracoes subordinadas
 
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
 
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão LopesCrónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
 
Fenómenos fonéticos português 9º
Fenómenos fonéticos português 9ºFenómenos fonéticos português 9º
Fenómenos fonéticos português 9º
 
Actos Ilocutórios
Actos IlocutóriosActos Ilocutórios
Actos Ilocutórios
 
Coesão textual
Coesão textualCoesão textual
Coesão textual
 
Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas
 
Texto de opinião
Texto de opiniãoTexto de opinião
Texto de opinião
 
9ºano gramática – português
9ºano gramática – português9ºano gramática – português
9ºano gramática – português
 
Textos de opinião
Textos de opiniãoTextos de opinião
Textos de opinião
 
Fernando Pessoa Prece
Fernando Pessoa PreceFernando Pessoa Prece
Fernando Pessoa Prece
 
Tempos verbais simples e compostos
Tempos verbais simples e compostosTempos verbais simples e compostos
Tempos verbais simples e compostos
 
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º anoClasses e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
 
Orações subordinadas substantivas e adjetivas - Apresentação de conteúdos (SU...
Orações subordinadas substantivas e adjetivas - Apresentação de conteúdos (SU...Orações subordinadas substantivas e adjetivas - Apresentação de conteúdos (SU...
Orações subordinadas substantivas e adjetivas - Apresentação de conteúdos (SU...
 
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação CríticaEstrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
 

Destaque

Funções sintáticas e modificadores
Funções sintáticas e modificadoresFunções sintáticas e modificadores
Funções sintáticas e modificadoresMargarida Tomaz
 
Funções sintáticas da frase
Funções sintáticas da fraseFunções sintáticas da frase
Funções sintáticas da fraseVanda Marques
 
Contexto histórico padre antónio vieira
Contexto histórico padre antónio vieiraContexto histórico padre antónio vieira
Contexto histórico padre antónio vieiraHelena Coutinho
 
Orações coordenadas e orações subordinadas
Orações coordenadas e orações subordinadasOrações coordenadas e orações subordinadas
Orações coordenadas e orações subordinadastaizinha
 
Categorias da narrativa 9º ano
Categorias da narrativa   9º anoCategorias da narrativa   9º ano
Categorias da narrativa 9º anoElisabeteMarques
 
Relação entre as palavras
Relação entre as palavrasRelação entre as palavras
Relação entre as palavrasnelsonalves70
 
Recursos Estilísticos Todos Os Recursos
Recursos Estilísticos Todos Os RecursosRecursos Estilísticos Todos Os Recursos
Recursos Estilísticos Todos Os RecursosBruno Pinto
 
Orações subordinadas relativas
Orações subordinadas relativasOrações subordinadas relativas
Orações subordinadas relativasMargarida Tomaz
 
Ficha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividade
Ficha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividadeFicha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividade
Ficha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividadeBecre Forte da Casa
 
Transformação ativa-passiva
Transformação ativa-passivaTransformação ativa-passiva
Transformação ativa-passivaAntónio Mateus
 
Subclasses adjetivos
Subclasses adjetivosSubclasses adjetivos
Subclasses adjetivosVanda Marques
 
ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS
ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVASORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS
ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVASAngela Santos
 
Funções sintácticas
Funções sintácticasFunções sintácticas
Funções sintácticasTeresa Pombo
 

Destaque (16)

Funções sintáticas e modificadores
Funções sintáticas e modificadoresFunções sintáticas e modificadores
Funções sintáticas e modificadores
 
Modificador da frase
Modificador da fraseModificador da frase
Modificador da frase
 
Funções sintáticas da frase
Funções sintáticas da fraseFunções sintáticas da frase
Funções sintáticas da frase
 
Contexto histórico padre antónio vieira
Contexto histórico padre antónio vieiraContexto histórico padre antónio vieira
Contexto histórico padre antónio vieira
 
Grupos constituintes
Grupos constituintesGrupos constituintes
Grupos constituintes
 
Orações coordenadas e orações subordinadas
Orações coordenadas e orações subordinadasOrações coordenadas e orações subordinadas
Orações coordenadas e orações subordinadas
 
Categorias da narrativa 9º ano
Categorias da narrativa   9º anoCategorias da narrativa   9º ano
Categorias da narrativa 9º ano
 
Relação entre palavras
Relação entre palavrasRelação entre palavras
Relação entre palavras
 
Relação entre as palavras
Relação entre as palavrasRelação entre as palavras
Relação entre as palavras
 
Recursos Estilísticos Todos Os Recursos
Recursos Estilísticos Todos Os RecursosRecursos Estilísticos Todos Os Recursos
Recursos Estilísticos Todos Os Recursos
 
Orações subordinadas relativas
Orações subordinadas relativasOrações subordinadas relativas
Orações subordinadas relativas
 
Ficha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividade
Ficha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividadeFicha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividade
Ficha trabalho: O adjetivo - subclasses e expressividade
 
Transformação ativa-passiva
Transformação ativa-passivaTransformação ativa-passiva
Transformação ativa-passiva
 
Subclasses adjetivos
Subclasses adjetivosSubclasses adjetivos
Subclasses adjetivos
 
ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS
ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVASORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS
ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS
 
Funções sintácticas
Funções sintácticasFunções sintácticas
Funções sintácticas
 

Semelhante a Modificadores nominais restritivos e apositivos

Modificadorrestritivoeapositivodonome 140216104413-phpapp01
Modificadorrestritivoeapositivodonome 140216104413-phpapp01Modificadorrestritivoeapositivodonome 140216104413-phpapp01
Modificadorrestritivoeapositivodonome 140216104413-phpapp01ostrapaula
 
Aula de orações subordinadas
Aula de orações subordinadasAula de orações subordinadas
Aula de orações subordinadaselaniasf
 
Aula de orações subordinadas
Aula de orações subordinadasAula de orações subordinadas
Aula de orações subordinadaselaniasf
 
Orações subordinadas (substantiva relativa e adjetiva relativa)
Orações subordinadas (substantiva relativa e adjetiva relativa)Orações subordinadas (substantiva relativa e adjetiva relativa)
Orações subordinadas (substantiva relativa e adjetiva relativa)FranciscoSilva772
 
Caderno de Gramática para alunos do ensino secundário e do terceiro ciclo
Caderno de Gramática para alunos do ensino secundário e do terceiro cicloCaderno de Gramática para alunos do ensino secundário e do terceiro ciclo
Caderno de Gramática para alunos do ensino secundário e do terceiro cicloSandraPassos21
 

Semelhante a Modificadores nominais restritivos e apositivos (7)

Modificadorrestritivoeapositivodonome 140216104413-phpapp01
Modificadorrestritivoeapositivodonome 140216104413-phpapp01Modificadorrestritivoeapositivodonome 140216104413-phpapp01
Modificadorrestritivoeapositivodonome 140216104413-phpapp01
 
Aulas 21 22
Aulas 21 22Aulas 21 22
Aulas 21 22
 
Aula de orações subordinadas
Aula de orações subordinadasAula de orações subordinadas
Aula de orações subordinadas
 
Aula de orações subordinadas
Aula de orações subordinadasAula de orações subordinadas
Aula de orações subordinadas
 
Orações subordinadas (substantiva relativa e adjetiva relativa)
Orações subordinadas (substantiva relativa e adjetiva relativa)Orações subordinadas (substantiva relativa e adjetiva relativa)
Orações subordinadas (substantiva relativa e adjetiva relativa)
 
Pt9 cdr relativas
Pt9 cdr relativasPt9 cdr relativas
Pt9 cdr relativas
 
Caderno de Gramática para alunos do ensino secundário e do terceiro ciclo
Caderno de Gramática para alunos do ensino secundário e do terceiro cicloCaderno de Gramática para alunos do ensino secundário e do terceiro ciclo
Caderno de Gramática para alunos do ensino secundário e do terceiro ciclo
 

Mais de António Fernandes (20)

Castanheiro da princesa
Castanheiro da princesaCastanheiro da princesa
Castanheiro da princesa
 
O menino no parque
O menino no parqueO menino no parque
O menino no parque
 
Os Maias - Capítulo XVIII
Os Maias - Capítulo XVIIIOs Maias - Capítulo XVIII
Os Maias - Capítulo XVIII
 
Os Maias - Capítulo XVII
Os Maias - Capítulo XVIIOs Maias - Capítulo XVII
Os Maias - Capítulo XVII
 
Os Maias - Capítulo XVI
Os Maias - Capítulo XVIOs Maias - Capítulo XVI
Os Maias - Capítulo XVI
 
Os Maias - Capítulo XV
Os Maias - Capítulo XVOs Maias - Capítulo XV
Os Maias - Capítulo XV
 
Os Maias - Capítulo XIV
Os Maias - Capítulo XIVOs Maias - Capítulo XIV
Os Maias - Capítulo XIV
 
Os Maias - Capítulo XIII
Os Maias - Capítulo XIIIOs Maias - Capítulo XIII
Os Maias - Capítulo XIII
 
Os Maias - Capítulo XII
Os Maias - Capítulo XIIOs Maias - Capítulo XII
Os Maias - Capítulo XII
 
Os Maias - Capítulo XI
Os Maias - Capítulo XIOs Maias - Capítulo XI
Os Maias - Capítulo XI
 
Os Maias - Capítulo X
Os Maias - Capítulo XOs Maias - Capítulo X
Os Maias - Capítulo X
 
Os Maias - Capítulo IX
Os Maias - Capítulo IXOs Maias - Capítulo IX
Os Maias - Capítulo IX
 
Os Maias - Capítulo VIII
Os Maias - Capítulo VIIIOs Maias - Capítulo VIII
Os Maias - Capítulo VIII
 
Os Maias - Capítulo VII
Os Maias - Capítulo VIIOs Maias - Capítulo VII
Os Maias - Capítulo VII
 
Os Maias - Capítulo VI
Os Maias - Capítulo VIOs Maias - Capítulo VI
Os Maias - Capítulo VI
 
Os Maias - Capítulo V
Os Maias - Capítulo VOs Maias - Capítulo V
Os Maias - Capítulo V
 
Os Maias - Capítulo IV
Os Maias - Capítulo IVOs Maias - Capítulo IV
Os Maias - Capítulo IV
 
Os Maias - Capítulo III
Os Maias - Capítulo IIIOs Maias - Capítulo III
Os Maias - Capítulo III
 
Os Maias - Capítulo II
Os Maias - Capítulo IIOs Maias - Capítulo II
Os Maias - Capítulo II
 
Os Maias - Capítulo I
Os Maias - Capítulo IOs Maias - Capítulo I
Os Maias - Capítulo I
 

Último

ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxOsnilReis1
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Susana Stoffel
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 

Último (20)

ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 

Modificadores nominais restritivos e apositivos

  • 1. O modificador apositivo do nome eo modificador restritivo do nome
  • 2. Os modificadores restritivos e apositivos inserem-se nos modificadores nominais, do que se infere que sejam modificadores de nome e não de verbo. Esses modificadores, para além de adjetivos, de expressões qualitativas e de apostos, podem ainda ser orações, que contêm necessariamente, um verbo. 2/10
  • 3. É a própria oração (relativa restritiva ou relativa apositiva) que constitui o modificador da expressão nominal, e o verbo não passa de um elemento dessa oração. Os modificadores restritivos e apositivos são nominais e, consequentemente, referem-se a nomes. 3/10
  • 4. MODIFICADOR RESTRITIVO Os modificadores restritivos limitam o domínio de referência da expressão nominal; categorialmente podem ser SPs (os adjuntos a SN), adjetivais e oracionais. Exemplos: o porteiro do hotel; aquele artista de circo; um artista plástico. 4/10
  • 5. MODIFICADOR RESTRITIVO As orações relativas restritivas ou determinativas incluem-se também neste tipo de modificadores nominais, uma vez que contribuem para a construção do valor referencial da expressão nominal, razão pela qual não podem ser separadas do antecedente por pausas (na escrita por vírgulas, ou traços). 5/10
  • 6. MODIFICADOR RESTRITIVO Exemplos: O chapéu que estava no armário desapareceu. O homem de que tu falaste está a chorar. Compraram uma toalha com que cobriram a mesa. 6/10
  • 7. MODIFICADOR APOSITIVO Os modificadores apositivos constituem um comentário avaliativo do locutor sobre uma entidade denotada pela expressão nominal; categorialmente podem ser frásicos (as relativas apositivas), nominais ou adjetivais (os apostos, na terminologia tradicional). 7/10
  • 8. MODIFICADOR APOSITIVO Distintas das relativas restritivas (que se inserem nos modificadores restritivos), as orações relativas apositivas servem de comentário do locutor relativamente à entidade denotada pela expressão nominal antecedente, razão pela qual estão relacionadas com os apostos. 8/10
  • 9. MODIFICADOR APOSITIVO Exemplos: O António, que faz anos amanhã, regressou do estrangeiro. Lisboa, que é a capital de Portugal, é uma cidade com uma luz especial. Os teus primos, que vivem na Califórnia, chegam hoje. 9/10
  • 10. MODIFICADOR APOSITIVO Os apostos, que podem ser adjetivais ou nominais, ou expressões parentéticas (destacadas por pausas no interior do SD) também se inserem nos modificadores apositivos. Exemplos: Adriano, o imperador de Roma, era um homem só. O guarda, aquele cretino, atirou dois tiros. O João, todo contente, partiu para os EUA. 10/10