Uma linguística da enunciação

4.285 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre a segunda parte do texto do Flores, sobre Benveniste, abordando a noção de forma, sentido, e não-pessoa.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.285
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
121
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Uma linguística da enunciação

  1. 1. Claudiene Diniz da Silva (UFPI)Email: diennedinniz@hotmail.comBaixar esse arquivo:http://www.slideshare.net/DienneDinniz
  2. 2.  Signos vazios – aqueles que remetem a enunciação,refletindo seu próprio emprego. Seu papel consisteem fornecer o instrumento de conversão dalinguagem em discurso. Todos os indicadores desubjetividade são signos vazios. Signos plenos – correspondem a conceitos, semmarca de unicidade. São representados pela não-pessoa. Vale ressaltar que a noção de pessoa,considerada vazia, se plenifica na enunciação.Signos Vazios e Signos Plenos (p.62)Baixar: http://www.slideshare.net/DienneDinniz
  3. 3.  Signos – é a unidade mínima distintiva do sistemalíngua. (conceito de Saussure tomado porBenveniste) Para Benveniste, há signos que implicamsubjetividade (tem indicação de atividade dediscurso) e existem signos que indicam conceitos,uma noção ampla, uma ideia relativa ao “mundo”,implicando objetividade. Língua- sistema de signos diferenciais que contém aenunciação.Subjetividade e Objetividade (p.63)Baixar: http://www.slideshare.net/DienneDinniz
  4. 4.  Ao estudar os pronomes, Benveniste apresenta o EUe o Tu como dêiticos, que tem referência naenunciação. Já o ELE é um anafórico, pois servecomo um substituto abreviativo, uma vez quepertence a esfera cognitiva da linguagem, adequadopara designar coisas da realidade subjetiva. O par eu/tu são aos indicadores vinculados aodiscurso. A vinculação da dêixis ao sujeito queassume a língua ao falar, ou como quis Benveniste,um indicador da subjetividade no discurso, em queas formas pronominais remetem à enunciação.Dêixis e não-dêixis (p. 64)Baixar: http://www.slideshare.net/DienneDinniz
  5. 5.  Conforme Benveniste:Poremos em evidência a sua relação com eu definindo-os: aqui e agora delimitam a instância espacial e temporalcoextensiva e contemporânea da presente instância dediscurso que contém eu. Essa série não se limita a aquie agora: é acrescida de grande número de termos simples oucomplexos que procedem da mesmarelação: hoje, ontem, amanhã, em três dias, etc.(BENVENISTE, 1988: 279).Dêixis e não-dêixisBaixar: http://www.slideshare.net/DienneDinniz
  6. 6.  Anáfora – é o segmento que remete a umantecedente, estabelecendo uma relação substitutivaou representativa. Pergunta: Por que o pronome ELE pode sob umponto de vista ser dêitico e em outro anafórico?Dêixis e não-dêixis (p. 65)Baixar: http://www.slideshare.net/DienneDinniz
  7. 7.  Frase - é a unidade do discurso. Também chamadade enunciado. É o dizer do sujeito, é a ideiamaterializada. Não tem extensão limitada. Não se pode confundir frase/enunciado comenunciação, pois a enunciação é a língua posta emação por um ato individual de utilização, oenunciado é produto da enunciação. Ato individual – o sujeito se apropria da língua, e aatualiza, exprimindo sua atitude e seu contextodiscursivo.A noção de frase (p.67)Baixar: http://www.slideshare.net/DienneDinniz
  8. 8.  Palavra – são signos comportando empregos, noçõessempre particulares, especificas, circunstanciais, nasacepções do discurso.A noção de frase (p.68)Baixar: http://www.slideshare.net/DienneDinniz
  9. 9.  Benveniste apresenta duas maneiras de ser língua:semiótica e semântica. Semiótico – corresponde a ordem do signo, unidadecomposta por significante e por significado. É daesfera paradigmática da língua. Significante – forma sonora que condiciona edetermina o significado, aspecto formal da unidade. Significado – o que o signo significa não dá pra serdefinido (...) Significar é ter sentido e nada mais.(BENVENISTE, 1989, p. 227)As noções de forma e sentido (p.69)Baixar: http://www.slideshare.net/DienneDinniz
  10. 10.  Semântico - é o campo do discurso. O sujeito, aotomar a palavra, se insere na língua, dela se apropria,reconhece signos e com eles constitui a frase. O semiótico e o semântico são complementares. Os signos da língua significam conceito, noçãoampla e genérica. Ao se materializar na frase, o signoabandona seu caráter genérico, e expressa uma noçãoparticular, circunstancial relativa a eu-tu-aqui-agora.As noções de forma e sentido (p.69)Baixar: http://www.slideshare.net/DienneDinniz
  11. 11.  Palavra não é Signo. A palavra é a materialização dalíngua no enunciado. Retiradas do enunciado, são signos. Discurso - é forma e sentido, forma para reconhecimentoda língua e sentido para compreensão do que se expressaem uma situação de uso da língua. A língua tem ascapacidades de dissociação e integração. Níveis da língua Primeiro nível: fonemas Segundo nível: signos Terceiro nível: fraseAs noções de forma e sentido (p.70-71)Baixar: http://www.slideshare.net/DienneDinniz
  12. 12.  O sentido da palavra é dado por inter-relações que seestabelecem no enunciado. O enunciado não é umsomatório de significados, é uma unidade designificação, que é sempre único, por se estabelecerno discurso. Sintaxe é um termo próximo a atualização, ou seja,língua em uso, palavra no enunciado convivendocom outras palavras. É também uma organização depalavras promovida pelo sujeito que expressa umaideia.Uma sintaxe a serviço do sentido (p.72-73)Baixar: http://www.slideshare.net/DienneDinniz
  13. 13.  Para Benveniste, a língua é expressão de duplaarticulação: significância semiótica e significânciasemântica. Significância semiótica - relativa a língua comosistema de signos virtuais, compartilhado por todosos membros de uma comunidade linguística. Significância semântica – relativa a língua em uso. Pergunta: Por que a língua é um sistemainterpretado e interpretante?Linguística da Enunciação:a unidade, o objeto, a noção fundante (p.73)Baixar: http://www.slideshare.net/DienneDinniz
  14. 14.  Para Benveniste, a língua é expressão de duplaarticulação: significância semiótica e significânciasemântica. Significância semiótica - relativa a língua comosistema de signos virtuais, compartilhado por todosos membros de uma comunidade linguística. Significância semântica – relativa a língua em uso. Pergunta: Por que a língua é um sistemainterpretado e interpretante?Baixar: http://www.slideshare.net/DienneDinnizLinguística da Enunciação:a unidade, o objeto, a noção fundante (p.73)
  15. 15. PerguntasQual unidade estudada pela Linguística daEnunciação?Qual é o seu objeto de estudo?Qual a noção fundante dessa linguística?Baixar: http://www.slideshare.net/DienneDinnizLinguística da Enunciação:a unidade, o objeto, a noção fundante (p.73)
  16. 16. Claudiene Diniz da SilvaEmail: diennedinniz@hotmail.comBaixar esse arquivo:http://www.slideshare.net/DienneDinniz

×