Chegada do Espiritismo no Brasil

659 visualizações

Publicada em

Espiritismo no Brasil

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
659
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
100
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Chegada do Espiritismo no Brasil

  1. 1. Chegada do Espiritismo no Brasil 1
  2. 2. 2
  3. 3. DIVERSIDADE DO POVO BRASILEIRO 3
  4. 4. Religião no Brasil século XIX Religião oficial do Império na primeira Constituição do Brasil (promulgada em1824/ revogada em 1891), art. 5º “A religião Católica Apostólica Romana continuará a ser a religião do Império. Todas as outras religiões serão permitidas com seu culto doméstico, ou particular em casas para isso destinadas, sem forma alguma exterior do templo.” Procissões e festas sincréticas, catolicismo prático Missas, adivinhos dos cultos africanos, cartomantes Aspecto mediúnico presente no séc. XIX - sobrenatural 4
  5. 5. 5
  6. 6. Chegada do Espiritismo no BrasilContexto histórico: 1808 : família real portuguesa – modismos europeus – artistas e cientistas Museus, bancos, bibliotecas, abertura dos portos, cursos de idiomas 1816: Missão artística francesa – cosmopolita, europeização 1822: Independência – cultura nacional Romantismo: índio herói, amor à pátria, terra exótica, ideia de nação Livreiros franceses no Rio de Janeiro 1831 : A gazeta francesa Liberalismo adaptado ao escravismo Primeiras universidades (medicina e direito) Positivismo, ciência, campanhas republicanas (novidades e racionalismo) Guerra do Paraguai( 1864 a 1870), imigrantes: morte 6
  7. 7. Chegada do Espiritismo no Brasil Mesas girantes no Brasil: 14/06/1853 Jornal do Comércio do Rio - coluna exterior “ Não há neste momento uma reunião na Alemanha na qual não se fale da nova importação americana – The moving table- e não se experimente mais de uma vez o fenômeno” ( Diário de Pernambuco e Folhetim) 08/1853 Jornal O cearense – Casa do comerciante José de Vasconcelos oito convidados, um vigário 19/05/1854 O Cearense : “as mesas não eram movidas por fluidos, mas, tendo ascendido ao ponto culminante da ciência(...) se punham em relação com os mortos, coligindo-lhes os pensamentos e transcrevendo as palavras”(antes de Kardec dez 1854) 7
  8. 8. Chegada do Espiritismo no Brasil Kardec lança Livro dos Espíritos em 1857 Em 1860 livros em francês chegam ao Brasil (imigrantes franceses e aristocracia brasileira) Rio de Janeiro: Discussões do jornal Courrier du Brésil nos cafés – Machado de Assis, Casimir Lieutaud – círculo fechado de intelectuais 1860 Lieutaud “ Os tempos são chegados” 1862 Alexandre Canu “ Espiritismo na sua expressão mais simples” 8
  9. 9. Junho de 1864 Kardec cita livro na Revista Espírita – progressos no Rio “Constatamos com prazer que a ideia espírita fez progressos sensíveis no Rio de Janeiro, onde conta com numerosos representantes fervorosos e devotados. A pequena brochura: O Espiritismo em sua mais simples expressão, publicada em língua portuguesa, não contribuiu pouco para ali difundir os princípios da Doutrina.” 9
  10. 10. Chegada do Espiritismo no Brasil Bahia – Salvador : Elite lia livros em francês – popularização Olímpio Teles de Menezes (1825 a 1893) 17/09/1865 - Primeira sessão espírita no Brasil – Grupo familiar do espiritismo 1865 Kardec faz menção à Teles de Menezes na Revista Espírita 1866 – O Espiritismo, introdução ao estudo da doutrina espírita (1000 exemplares) Perseguição da Igreja católica. Mais polêmica, mais adeptos 1869 Echo d’além túmulo - circulou na Europa ( 2 anos) 10
  11. 11. 11
  12. 12. Chegada do Espiritismo no Brasil Rio de Janeiro: 1870 – grande procura de livros espíritas Migração feitiçaria afro brasileira e cartomancia para a moda francesa espiritismo Manifesto Republicano Bittencourt Sampaio e Otaviano Hudson Espírita, maçom, republicano, abolicionista (causas progressistas) 2/08/1873 - Antônio da Silva Neto – Sociedade de Estudos Espíritas Grupo Confúcio “ Sem caridade não há salvação” – passes e homeopatia 9/10/1873 – Ismael 1/1/1875 – Revista Espírita – divulgar doutrina e rebater críticos (6 meses) - loucura 1875– Tradução das obras de Kardec, Fortúnio ( Joaquim Carlos Travassos) Livraria Garnier – Bezerra de Menezes 12
  13. 13. Chegada do Espiritismo no Brasil Rio de Janeiro: 1876: Grupo Confúcio encerra atividades 21/01/1883 – Revista “O reformador” Augusto Elias da Silva 02/01/1884 – Fundação da FEB Orientação pelo Evangelho de Bezerra – vertente religiosa preponderante 1880 Espiritismo conhecido e frequentado pela elite auxiliava necessitados (não era religião exclusiva) “Espiritismo é o tradutor fiel, pelos enviados de Deus, das doutrinas do evangelho” Teles de Menezes 13
  14. 14. ESPIRITISMO INÍCIO DO SÉC. XX “A cidade pulula de religiões. Basta parar em qualquer esquina, interrogar. A diversidade dos cultos espanta-vos-á. São swendeborgeanos, literários, fisiólatras,(...) amantes do diabo, bebedores de sangue, descendentes da Rainha de Sabá, judeus, cismáticos, espíritas, babalaôs, todos os cultos, crenças, todas as forças do susto” As religiões do Rio – João do Rio ( Paulo Barreto) - 1904 14
  15. 15. ESPIRITISMO INÍCIO DO SÉC. XX “ Já não se conta o número de espíritos ortodoxos, conta-se a atração dos nossos cérebros mais lúcidos pela ciência da revelação. A marinha, o exército, a advocacia, a medicina, o professorado, o grande número, a imprensa, o comércio têm milhares de espíritas.(...) A Federação tem 800 sócios e ainda o ano passado expediu 48 mil receitas. As religiões do Rio – João do Rio ( Paulo Barreto) - 1904 15
  16. 16. ANÁLIA FRANCO (1856 a 1919) Ao se formar professora, mudou para o interior e acolhia filhos de escravos abandonados, chegou a esmolar para alimentá-los. Criou cursos profissionalizantes, bibliotecas, grupos culturais, albergues e colônias de acolhimento. Fundou mais de setenta escolas e mais de uma vintena de asilos para crianças órfãs. Na cidade de São Paulo, fundou uma importante instituição de auxílio a mulheres. Professora, jornalista e escritora. Publicou revistas e livros sobre educação. Morreu vitimada pela gripe espanhola Conhecida como a grande dama da educação brasileira. “A verdadeira caridade não é acolher o desprotegido, mas promover-lhe a capacidade de se libertar.” Anália Franco 16
  17. 17. Chegada do Espiritismo no Brasil Espiritismo no Brasil : reforma moral Participação na abolição: Saldanha Marinho, Quintino Bocaiúva, Antônio da Silva Neto – autor de Estudos sobre a emancipação dos escravos no Brasil (1866) Proclamação da República: Bittencourt Sampaio e Otaviano Hudson que, junto com mais cinquenta e seis intelectuais, assinaram o Manifesto Republicano. Estado laico. Literatura: Castro Alves, Augusto dos Anjos. Opositor Machado de Assis ( cita espiritismo em Uma visita de Alcibíades) Memórias póstumas de Brás Cubas Século XX: Direitos das mulheres / umbanda Forma religiosa e filantrópica permaneceu 17
  18. 18. ESTATÍSTICAS Espíritas cresceram 65% no país em 10 anos IBGE : 2000 - 1,3% da população (2,3 milhões) 2010 – 2% da população (3,8 milhões) 31,5% nível superior / 1,4% analfabetos 19,7% acima de 5 salários mínimos 18
  19. 19. 19 Sugestão de bibliografia: Allan Kardec. O Espiritismo em sua mais simples expressão. Allan Kardec. Revista Espírita de junho de 1864. Canuto Abreu: Bezerra de Menezes: subsídios para a história do Espiritismo no Brasil até o ano de 1895. Darcy Ribeiro. O povo brasileiro. João do Rio: As religiões do Rio. Mary del Priori. Do outro lado, a história do sobrenatural e do espiritismo. Paulo Alves Godoy: Grandes Vultos do Espiritismo Ubiratan Paulo Machado: Os Intelectuais e o Espiritismo: de Castro Alves a Machado de Assis Filme : A missão ( The Mission, 1986) Boa semana a todos!

×