Comportamento do próximo

774 visualizações

Publicada em

Comportamento do próximo

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Comportamento do próximo

  1. 1. BEM VINDOS ! BEM-VINDOS! BEM-VINDOS !
  2. 2. O QUE É? O QUE É ? - É UMA COISA QUE A MAIORIA FAZ. -TEM GENTE QUE GANHA DINHEIRO PARA FAZER. - POUCOS, NÃO FAZEM. - UNS, FAZEM POUCO. - OUTROS, FAZEM MUITO. - ALGUNS, SÃO VICIADOS.
  3. 3. FALAR DA VIDA ALHEIA
  4. 4. FICAR DE OLHO NA VIDA DOS OUTROS
  5. 5. CAPÍTULO X BEM-AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOS
  6. 6. É PERMITIDO REPREENDER OS OUTROS?... NOTAR AS IMPERFEIÇÕES ALHEIAS?... DIVULGAR OS DEFEITOS DOS OUTROS?...
  7. 7. OBJETIVO DO ESTUDO: ESCLARECER COMO DEVEMOS AGIR QUANTO À OBSERVAÇÃO, REPREENSÃO E DIVULGAÇÃO DAS IMPERFEIÇÕES ALHEIAS.
  8. 8. Ninguém sendo perfeito, seguir-se-á que ninguém tem o direito de repreender o próximo???
  9. 9. Será repreensível notarem-se as imperfeições dos outros, quando daí nenhum proveito possa resultar para eles, uma vez que não sejam divulgadas???
  10. 10. Haverá casos em que seja útil revelar o mal de outrem ???
  11. 11. Não julgueis, a fim de que não sejais julgados; – porque vós sereis julgados segundo houverdes julgado os outros; e se servirá para convosco da mesma medida da qual vos servistes para com eles. (S. MATEUS, 7:1 e 2.)
  12. 12. Como é que vedes um argueiro (cisco) no olho do vosso irmão, quando não vedes uma trave no vosso olho?
  13. 13. Se o parente está em erro, lembre-se de que você vive junto dele para ajudar. FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER / WALDO VIEIRA, pág. 107/108. “A CRÍTICA” – ANDRÉ LUIZ.
  14. 14. Se o irmão revela procedimento lamentável, recorde que há moléstias ocultas que podem atingir você mesmo. FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER / WALDO VIEIRA, pág. 107/108. “A CRÍTICA” – ANDRÉ LUIZ.
  15. 15. Se há desastres morais nos vizinhos, isso é motivo para auxílio fraterno, porquanto esses mesmos desastres provavelmente chegarão até nós. FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER / WALDO VIEIRA, pág. 107/108. “A CRÍTICA” – ANDRÉ LUIZ.
  16. 16. Se uma pessoa entrou em desespero, no colapso das próprias energias, o azedume não adianta. FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER / WALDO VIEIRA, pág. 107/108. “A CRÍTICA” – ANDRÉ LUIZ.
  17. 17. OBJETIVO DO ESTUDO: ESCLARECER COMO DEVEMOS AGIR QUANTO À OBSERVAÇÃO, REPREENSÃO E DIVULGAÇÃO DAS IMPERFEIÇÕES ALHEIAS.
  18. 18. CONCLUSÕES:
  19. 19. A AUTORIDADE DE CENSURAR ESTÁ NO EXEMPLO.
  20. 20. A REPREENSÃO DEVE TER UM FIM ÚTIL E DEVE SER FEITA COM MODERAÇÃO.
  21. 21. OBSERVAR AS IMPERFEIÇÕES DOS OUTROS AUXILIAM NOSSA EVOLUÇÃO, DESDE QUE SEM MALEVOLÊNCIA E MENOSPREZO.
  22. 22. A DIVULGAÇÃO DO MAL DE OUTREM SÓ SE JUSTIFICA PARA EVITAR O MAL DE OUTROS
  23. 23. NÃO DEVIAS TU IGUALMENTE TER COMPAIXÃO DO TEU COMPANHEIRO, COMO EU TAMBÉM TIVE MISERICÓRDIA DE TI? (Mateus, 18:33)

×