SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Evangelho Segundo o Espiritismo 
Acesso em 11Ago13. 
http://livrariaupstage.com/media/catalog/product/cache/1/image/265x383/5 
e06319eda06f020e43594a9c230972d/O/_/O_Evangelho_Segundo_o_Espi 
ritismo.jpg 
Acesso em 26 Nov 14. 
http://2.bp.blogspot.com/_yWFza6GpFYY/S_MCJbEbsaI/AAAAAAAAAcQ/KToPxa7P 
KWE/s1600/Jesus+Cristo+e+os+judeus+1.jpg 
CCaappííttuulloo XXXXIIIIII -- EEssttrraannhhaa MMoorraall
Fonte: http://mensagens.culturamix.com/blog/wp-content/gallery/os-ensinamentos-de-jesus/os-ensinamentos-de-jesus-4.jpg Acesso em 11Ago13. 
EEssttrraannhhaa MMoorraall 
-- QQuueemm nnããoo ooddeeiiaa sseeuu ppaaii ee ssuuaa mmããee;; 
-- AAbbaannddoonnaarr ppaaii,, mmããee ee iirrmmããooss;; 
-- DDeeiixxaaii qquuee ooss mmoorrttooss eenntteerrrreemm sseeuuss 
mmoorrttooss;; 
-- EEuu nnããoo vviimm ttrraazzeerr aa ppaazz,, mmaass aa ddiivviissããoo..
Fonte: http://mensagens.culturamix.com/blog/wp-content/gallery/os-ensinamentos-de-jesus/os-ensinamentos-de-jesus-4.jpg Acesso em 11Ago13. 
EEssttrraannhhaa MMoorraall 
““...... ppooddeemmooss ssuuppoorr qquuee,, nneesssseess ccaassooss,, aa 
iiddééiiaa pprriinncciippaall ddoo sseeuu ppeennssaammeennttoo nnããoo ffooii 
bbeemm ttrraadduuzziiddaa oouu,, oo qquuee nnããoo éé mmeennooss 
pprroovváávveell,, qquuee oo sseennttiiddoo oorriiggiinnaall tteennhhaa 
ssooffrriiddoo aallgguummaa aalltteerraaççããoo aaoo ppaassssaarr ppeellaa 
ttrraadduuççããoo ddee uummaa llíínngguuaa ppaarraa oouuttrraa..””
SSIIGGNNIIFFIICCAADDOO DDEE PPAALLAAVVRRAASS 
DO QUE JESUS DISSE 
NADA ESCREVEU (Falava em Aramaico e Evangelhos escritos em Grego) 
ESCREVERAM APÓS SUA MORTE (Mais antigo é atribuído a Marcos, 70 d.C.) 
COM ESCRITA MANUAL (Novo Testamento: 27 livros, 16 ou 17 autores, ao longo de 70 anos) 
COPIADAS A MÃO (Diferenças de grafias, “Quem conta um conto, aumenta um ponto”) 
TRADUZIDAS (Para o latim e depois para línguas modernas) 
PALAVRAS COM VÁRIAS SIGNIFICAÇÕES (Limitações da língua, “chamego”) 
ACRÉSCIMOS POSTERIORES (Marcos: 16, 9-20) 
EXEMPLOS 
“(...) CUMPRE AO DEMAIS, SE ATENDA AOS COSTUMES E AO CARÁTER DOS POVOS, 
PELO MUITO QUE INFLUEM SOBRE O GÊNIO PARTICULAR DE SEUS IDIOMAS...” AK - 
§ 3 
A MESMA PALAVRA SIGNIFICAVA: 
-UUMM PPEERRIIOODDOO QQUUAALLQQUUEERR DDEE TTEEMMPPOO 
--AA RREEVVOOLLUUÇÇÃÃOO DDIIUURRNNAA 
TRADUZIDA POR DIA; DAÍ A CRENÇA 
QUE O MUNDO FOI FEITO 
EM 6 DIAS 
A MESMA PALAVRA SIGNIFICAVA: 
-UUMM CCAAMMEELLOO 
--UUMM CCAABBOO 
TRADUZIDA POR CAMELO NA 
ALEGORIA “PASSAR PELO BURACO DA 
AGULHA”
OODDIIAARR OOSS PPAAIISS 
......SSEE AALLGGUUEEMM VVEEMM AA MMIIMM EE NNÃÃOO OODDEEIIAA 
AA SSEEUU PPAAII EE AA SSUUAA MMÃÃEE...... 
A PALAVRA ODIAR 
SIGNIFICA 
““AAMMAARR MMEENNOOSS”” 
EXEMPLO: 
- “ E JACOB AMOU TAMBÉM MAIS A RAQUEL QUE A LIA; 
E JEOVÁ VENDO QUE LIA ERA ODIADA...” 
Gênese XXIV, 30 e 31 
“(...) CUMPRE DESPOJAR O TERMO ODIAR DA SUA ACEPÇÃO MODERNA, COMO 
CONTRÁRIA AO ESPÍRITO DO ENSINO DE JESUS (...) – AK- § 3
AABBAANNDDOONNAARR PPAAII,, MMÃÃEE EE FFIILLHHOOSS 
NÃO É 
““RREEJJEEIITTAARR 
AA 
FFAAMMÍÍLLIIAA”” 
É 
““OOSS IINNTTEERREESSSSEESS DDAA VVIIDDAA 
FFUUTTUURRAA PPRREEVVAALLEECCEEMM 
SSOOBBRREE OOSS IINNTTEERREESSSSEESS 
HHUUMMAANNOOSS”” 
ISTO SERIA A NEGAÇÃO DA 
DOUTRINA DE JESUS 
ISTO ESTÁ DE ACORDO COM A 
DOUTRINA DE JESUS 
“(...) OS INTERESSES DA VIDA FUTURA PREVALECEM SOBRE TODOS OS INTERESSES 
E TODAS AS CONSIDERAÇÕES HUMANAS (...) – AK- § 6
AABBAANNDDOONNAARR PPAAII,, MMÃÃEE EE FFIILLHHOOSS 
AA LLÓÓGGIICCAA DDAA SSEEPPAARRAAÇÇÃÃOO 
NO INTERESSE 
DA PÁTRIA 
““OO QQUUEE MMAARRCCHHAA 
EEMM DDEEFFEESSAA DDOO SSEEUU 
PPAAÍÍSS”” 
NO INTERESSE DA 
FAMÍLIA 
““AA FFIILLHHAA QQUUEE 
DDEEIIXXAA OOSS PPAAIISS EE 
AACCOOMMPPAANNHHAA OO 
EESSPPOOSSOO”” 
“(...) A PRÓPRIA SEPARAÇÃO É NECESSÁRIA AO PROGRESSO. ASSIM AS FAMÍLIAS 
COMO AS RAÇAS SE ABASTARDAM, DESDE QUE SE NÃO ENTRECRUZEM... É ESSA 
UMA LEI DA NATUREZA, TANTO NO INTERESSE DO PROGRESSO MORAL, QUANTO NO 
PROGRESSO FÍSICO (...) – AK- § 6 
NO INTERESSE 
DA VIDA FUTURA 
““OO EEXXEEMMPPLLOO 
DDOOSS 
AAPPÓÓSSTTOOLLOOSS”” 
PEDRO: “QUANTO A NÓS, VÊS QUE TUDO DEIXAMOS E TE SEGUIMOS.” LUCAS XVIII
Caminho, Verdade e Vida - 154 
Renunciar 
“E todo aquele que tiver deixado casas, irmãos, irmãs, 
pai, mãe, mulher, filhos ou terras, por amor do meu 
nome, receberá cem vezes tanto e herdará a vida 
eterna.” (Mateus, 19:29.) 
“(...) Observemos, portanto, o que representa 
renunciar por amor ao Cristo. É perder as 
esperanças da Terra, conquistando as do Céu. 
Se os pais são incompreensíveis, se a companheira 
é ingrata, se os irmãos parecem cruéis, é 
preciso renunciar à alegria de tê-los melhores 
ou perfeitos, unindo -nos, ainda mais, a eles todos, 
a fim de trabalhar no aperfeiçoamento com Jesus.
Caminho, Verdade e Vida - 154 
Renunciar 
(...) Acaso, não encontras compreensão no lar? os 
amigos e irmãos são indiferentes e rudes? 
Permanece ao lado deles, mesmo assim, esperando 
para mais tarde o júbilo de encontrar os que se 
afinam perfeitamente contigo. Somente desse modo 
renunciarás aos teus, fazendo-lhes todo o bem 
por dedicação ao Mestre, e, somente com 
semelhante renúncia, alcançarás a vida eterna.”
DEIXAR AOS MMOORRTTOOSS 
OO CCUUIIDDAADDOO DDEE EENNTTEERRRRAARR SSEEUUSS MMOORRTTOOSS 
NÃO ERA 
““CCEENNSSUURRAA AAOO FFIILLHHOO QQUUEE 
DDEESSEEJJAAVVAA 
SSEEPPUULLTTAARR OO PPAAII”” 
ERA 
““UUMM CCOONNVVIITTEE DDOO CCRRIISSTTOO 
PPAARRAA AAQQUUEELLEE JJOOVVEEMM 
CCUUIIDDAARR DDOOSS IINNTTEERREESSSSEESS 
DDAA VVIIDDAA FFUUTTUURRAA”” 
“.. QUANTO A TI, VAI ANUNCIAR O REINO DE DEUS” 
LUCAS IX 
“(...) JESUS LHO ENSINA DIZENDO: NÃO TE PREOCUPES COM O CORPO, PENSA ANTES 
NO ESPÍRITO; VAI ENSINAR O REINO DE DEUS; VAI DIZER AOS HOMENS QUE A 
PÁTRIA DELES NÃO É A TERRA, MAS O CÉU (...) – AK- § 8
Fonte Viva – 143 
Acorda e ajuda 
“Segue-me e deixa aos mortos o cuidado de 
enterrar os seus mortos.” (Mateus, 8:22.) 
“(...) Há muita gente que perambula nas sombras da 
morte sem morrer. 
Trânsfugas da evolução, cerram-se entre as paredes 
da própria mente, cristalizados no egoísmo ou na 
vaidade, negando-se a partilhar a experiência 
comum. 
(...) Aprende a participar da luta coletiva.
Fonte Viva – 143 
Acorda e ajuda 
Sai, cada dia, de ti mesmo e busca sentir a dor do 
vizinho, a necessidade do próximo, as angústias 
de teu irmão e ajuda quanto possas. 
(...) Cedamos algo de nós mesmos, em favor dos 
outros, pelo muito que os outros fazem por nós. 
(...) Se encontrares algum cadáver, dá-lhe a bênção 
da sepultura, na relação das tuas obras de 
caridade, mas, em se tratando da jornada 
espiritual, deixa sempre ‘aos mortos o cuidado 
de enterrar os seus mortos’.”
NNÃÃOO VVIIMM TTRRAAZZEERR AA PPAAZZ,, 
MMAASS AA DDIIVVIISSÃÃOO 
NÃO SIGNIFICA 
““DDEESSOORRDDEEMM EE CCOONNFFUUSSÃÃOO 
SSEEMMEEAADDAASS PPOORR JJEESSUUSS”” 
SIGNIFICA 
““CCÓÓLLEERRAASS EE CCOONNFFLLIITTOOSS 
QQUUEE SSUUAA DDOOUUTTRRIINNAA 
PPRROOVVOOCCAARRIIAA”” 
O MAL VIRIA DOS HOMENS E 
“(...) COMO JESUS, ELE (O ESPIRITISMO) TOPA COM O ORGULHO, O EGOISMO, A 
AMBIÇÃO, A CUPIDEZ, O FANATISMO CEGO, OS QUAIS, LEVADOS ÀS SUAS ÚLTIMAS 
TRINCHEIRAS, TENTAM BARRAR-LHE O CAMINHO E LHE SUSCITAM ENTRAVES E 
PERSEGUIÇÕES (...) – AK- § 6 
NÃO DELE 
É A LUTA ATUAL DO 
ESPIRITISMO
Caminho, Verdade e Vida - 104 
A Espada Simbólica 
“Não cuideis que vim trazer a paz à Terra; não vim 
trazer a paz, mas a espada.” (Mateus, 10:34.) 
“ (...) Sim, na verdade o Cristo trouxe ao mundo 
a espada renovadora da guerra contra o mal, 
constituindo em si mesmo a divina fonte de 
repouso aos corações que se unem ao seu amor; 
esses, nas mais perigosas situações da Terra, 
encontram, n’Ele, a serenidade inalterável. É que 
Jesus começou o combate de salvação para a 
Humanidade, representando, ao mesmo tempo, o 
sustentáculo da paz sublime para todos os 
homens bons e sinceros.”
Ceifa de Luz – 5 
A Lição da Espada 
“(...) Assim, se recebeste a espada simbólica que o 
Mestre nos trouxe à vida, lembra -te de que a 
batalha instituída pela lição do Senhor permanece 
viva e rija, dentro de nós, a fim de que, 
ensarilhando sobre o pretérito a espada de nossa 
antiga insensatez, venhamos a convertê-la na 
cruz redentora, em que combateremos os 
inimigos de nossa paz, ocultos em nosso próprio 
"eu", em forma de orgulho e intemperança, 
egoísmo e animalidade, consumindo-se ao preço 
de nossa própria consagração à felicidade dos 
outros, única estrada suscetível de conduzir-nos ao 
império definitivo da Grande Luz.”
OO qquuee éé?? 
FFéé rraacciioocciinnaaddaa
FFéé,, CCrreennççaa ee RRaazzããoo 
•1. REL Sistema de crença; 2. 
Confiança absoluta; 
credibilidade; comprovação 
de um fato; veracidade. 
•1. Faculdade de 
raciocinar, ponderar, 
compreender, julgar, 
apreender. 
1. REL Fé; 2. Estado, processo 
mental ou atitude de quem 
acredita; 3. FIL Disposição 
subjetiva a considerar algo 
C ou E, por força do hábito 
ou das impressões sensíveis.
33 ++ 44 == 77 
33 ++ 44 == 55 
((JJaaccqquueess EElllluull)) 
FFéé rraacciioocciinnaaddaa 1188
CCoonncclluussããoo 
“Em Kardec, a fé raciocinada é a fé que 
permanece em constante contato com a razão, 
isto é, busca sempre um saber mais amplo, 
argumenta e se questiona”.
CCoonncclluussããoo 
“Para isso, a fé espírita há de ser 
permanentemente reconstruída no diálogo com 
os diversos saberes, especialmente na interação 
entre o saber humano, de vertente científica, 
filosófica ou experiencial, e o saber espiritual, 
originado da interlocução mediúnica”.
CCoonncclluussããoo 
“A fé espírita há de ser uma fé em constante 
atualização, uma fé sempre renovada, sempre 
reconstruída. Ou recairá lamentavelmente num 
novo tipo de fé cega: a que se contenta em 
apenas fingir que vê”. 
Luiz Signates 
(Fonte: http://www.ipepe.com.br/raciocinar.html)
MMuuiittoo oobbrriiggaaddoo!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO
AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMOAMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO
AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMOAngela Ewerling
 
O consolador prometido - n. 6
O consolador prometido - n. 6O consolador prometido - n. 6
O consolador prometido - n. 6Graça Maciel
 
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obrasReconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obrasIzabel Cristina Fonseca
 
Segundo Módulo - Aula 12 - De justiça, amor e caridade
Segundo Módulo - Aula 12 - De justiça, amor e caridade Segundo Módulo - Aula 12 - De justiça, amor e caridade
Segundo Módulo - Aula 12 - De justiça, amor e caridade CeiClarencio
 
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de VidaJesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vidaigmateus
 
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e AchareisPalestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e Achareismanumino
 
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo EspiritismoCapítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo EspiritismoJean Dias
 
Viagem Espírita em 1862
Viagem Espírita em 1862Viagem Espírita em 1862
Viagem Espírita em 1862igmateus
 
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismoCapítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismoEduardo Ottonelli Pithan
 
Temor da Morte
Temor da MorteTemor da Morte
Temor da Morteigmateus
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosTiburcio Santos
 
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Divulgador do Espiritismo
 
Necessidade da reencarnação - Wilma Badan
Necessidade da reencarnação - Wilma BadanNecessidade da reencarnação - Wilma Badan
Necessidade da reencarnação - Wilma BadanWilma Badan C.G.
 

Mais procurados (20)

AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO
AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMOAMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO
AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO
 
O consolador prometido - n. 6
O consolador prometido - n. 6O consolador prometido - n. 6
O consolador prometido - n. 6
 
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obrasReconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
 
091028 conclusão de o livro dos espíritos
091028 conclusão de o livro dos espíritos091028 conclusão de o livro dos espíritos
091028 conclusão de o livro dos espíritos
 
Da encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritosDa encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritos
 
Segundo Módulo - Aula 12 - De justiça, amor e caridade
Segundo Módulo - Aula 12 - De justiça, amor e caridade Segundo Módulo - Aula 12 - De justiça, amor e caridade
Segundo Módulo - Aula 12 - De justiça, amor e caridade
 
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de VidaJesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
 
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e AchareisPalestra Espirita - Buscai e Achareis
Palestra Espirita - Buscai e Achareis
 
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo EspiritismoCapítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
 
Viagem Espírita em 1862
Viagem Espírita em 1862Viagem Espírita em 1862
Viagem Espírita em 1862
 
Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)
 
Cap. 1 NãO Vim Destruir A Lei
Cap. 1 NãO Vim Destruir A LeiCap. 1 NãO Vim Destruir A Lei
Cap. 1 NãO Vim Destruir A Lei
 
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismoCapítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
 
Temor da Morte
Temor da MorteTemor da Morte
Temor da Morte
 
Dia De Finados
Dia De FinadosDia De Finados
Dia De Finados
 
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados purosPalestra ESE cap 8 bem aventurados puros
Palestra ESE cap 8 bem aventurados puros
 
A realeza de jesus
A realeza de jesusA realeza de jesus
A realeza de jesus
 
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
 
Palestra Espírita - Lei de amor
Palestra Espírita - Lei de amorPalestra Espírita - Lei de amor
Palestra Espírita - Lei de amor
 
Necessidade da reencarnação - Wilma Badan
Necessidade da reencarnação - Wilma BadanNecessidade da reencarnação - Wilma Badan
Necessidade da reencarnação - Wilma Badan
 

Semelhante a Estranha moral ESE Cap XXIII

Evangeliza - O Cristo Consolador
Evangeliza - O Cristo ConsoladorEvangeliza - O Cristo Consolador
Evangeliza - O Cristo ConsoladorAntonino Silva
 
37 fatos importantes sobre a maconaria-DR PEDROSA
37 fatos importantes sobre a maconaria-DR PEDROSA37 fatos importantes sobre a maconaria-DR PEDROSA
37 fatos importantes sobre a maconaria-DR PEDROSAELIAS OMEGA
 
O Maior Presente de Natal
O Maior Presente de NatalO Maior Presente de Natal
O Maior Presente de NatalRicardo Azevedo
 
Via sacra coliseu 2013
Via sacra coliseu 2013Via sacra coliseu 2013
Via sacra coliseu 2013Pedro E Telma
 
J. herculano pires o homem novo
J. herculano pires   o homem novoJ. herculano pires   o homem novo
J. herculano pires o homem novoHelio Cruz
 
Reencarnação na Bíblia-seminário
Reencarnação na Bíblia-seminárioReencarnação na Bíblia-seminário
Reencarnação na Bíblia-semináriohome
 
Atividade de Ensino: Sobrevivendo ao Apocalipse
Atividade de Ensino: Sobrevivendo ao ApocalipseAtividade de Ensino: Sobrevivendo ao Apocalipse
Atividade de Ensino: Sobrevivendo ao ApocalipseProfessor Belinaso
 
O VERDADEIRO SENTIDO DO NATAL
O VERDADEIRO SENTIDO DO NATALO VERDADEIRO SENTIDO DO NATAL
O VERDADEIRO SENTIDO DO NATALAilton Guimaraes
 
Carta aos Corintios com Emmanuel - Sabedoria
Carta aos Corintios com Emmanuel - SabedoriaCarta aos Corintios com Emmanuel - Sabedoria
Carta aos Corintios com Emmanuel - SabedoriaCandice Gunther
 
Páscoa o que Ela Significa para Mim
Páscoa o que Ela Significa para MimPáscoa o que Ela Significa para Mim
Páscoa o que Ela Significa para MimCarlos Correa
 
As mortes coletivas e a transição planetária
As mortes coletivas e a transição planetária   As mortes coletivas e a transição planetária
As mortes coletivas e a transição planetária Alexandra Strama
 
Jesus, o jardineiro divino
Jesus, o jardineiro divinoJesus, o jardineiro divino
Jesus, o jardineiro divinoFabiane Gaspar
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 39 - Convite ao Bem
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 39 - Convite ao BemSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 39 - Convite ao Bem
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 39 - Convite ao BemRicardo Azevedo
 
Power point judas condeno ou absolvo abril de 2012
Power point judas condeno ou absolvo  abril de 2012Power point judas condeno ou absolvo  abril de 2012
Power point judas condeno ou absolvo abril de 2012Alessandru2
 
Deus e jesus ccm 2011
Deus e jesus ccm 2011Deus e jesus ccm 2011
Deus e jesus ccm 2011Falec
 
Jb news informativo nr. 0381
Jb news   informativo nr. 0381Jb news   informativo nr. 0381
Jb news informativo nr. 0381JB News
 
A VIDA QUE É VIDA! .docx
A VIDA QUE É VIDA! .docxA VIDA QUE É VIDA! .docx
A VIDA QUE É VIDA! .docxNelson Pereira
 

Semelhante a Estranha moral ESE Cap XXIII (20)

Evangeliza - O Cristo Consolador
Evangeliza - O Cristo ConsoladorEvangeliza - O Cristo Consolador
Evangeliza - O Cristo Consolador
 
37 fatos importantes sobre a maconaria-DR PEDROSA
37 fatos importantes sobre a maconaria-DR PEDROSA37 fatos importantes sobre a maconaria-DR PEDROSA
37 fatos importantes sobre a maconaria-DR PEDROSA
 
O Maior Presente de Natal
O Maior Presente de NatalO Maior Presente de Natal
O Maior Presente de Natal
 
Via sacra coliseu 2013
Via sacra coliseu 2013Via sacra coliseu 2013
Via sacra coliseu 2013
 
J. herculano pires o homem novo
J. herculano pires   o homem novoJ. herculano pires   o homem novo
J. herculano pires o homem novo
 
Reencarnação na Bíblia-seminário
Reencarnação na Bíblia-seminárioReencarnação na Bíblia-seminário
Reencarnação na Bíblia-seminário
 
A pascoa visao_espirita jsoh
A pascoa visao_espirita jsohA pascoa visao_espirita jsoh
A pascoa visao_espirita jsoh
 
Atividade de Ensino: Sobrevivendo ao Apocalipse
Atividade de Ensino: Sobrevivendo ao ApocalipseAtividade de Ensino: Sobrevivendo ao Apocalipse
Atividade de Ensino: Sobrevivendo ao Apocalipse
 
O VERDADEIRO SENTIDO DO NATAL
O VERDADEIRO SENTIDO DO NATALO VERDADEIRO SENTIDO DO NATAL
O VERDADEIRO SENTIDO DO NATAL
 
Carta aos Corintios com Emmanuel - Sabedoria
Carta aos Corintios com Emmanuel - SabedoriaCarta aos Corintios com Emmanuel - Sabedoria
Carta aos Corintios com Emmanuel - Sabedoria
 
Páscoa o que Ela Significa para Mim
Páscoa o que Ela Significa para MimPáscoa o que Ela Significa para Mim
Páscoa o que Ela Significa para Mim
 
As mortes coletivas e a transição planetária
As mortes coletivas e a transição planetária   As mortes coletivas e a transição planetária
As mortes coletivas e a transição planetária
 
Boletim 150613
Boletim   150613Boletim   150613
Boletim 150613
 
Jesus, o jardineiro divino
Jesus, o jardineiro divinoJesus, o jardineiro divino
Jesus, o jardineiro divino
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 39 - Convite ao Bem
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 39 - Convite ao BemSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 39 - Convite ao Bem
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 39 - Convite ao Bem
 
Power point judas condeno ou absolvo abril de 2012
Power point judas condeno ou absolvo  abril de 2012Power point judas condeno ou absolvo  abril de 2012
Power point judas condeno ou absolvo abril de 2012
 
Deus e jesus ccm 2011
Deus e jesus ccm 2011Deus e jesus ccm 2011
Deus e jesus ccm 2011
 
Informativo IEEAK nº 164 - Novembro/2022
Informativo IEEAK nº 164 - Novembro/2022Informativo IEEAK nº 164 - Novembro/2022
Informativo IEEAK nº 164 - Novembro/2022
 
Jb news informativo nr. 0381
Jb news   informativo nr. 0381Jb news   informativo nr. 0381
Jb news informativo nr. 0381
 
A VIDA QUE É VIDA! .docx
A VIDA QUE É VIDA! .docxA VIDA QUE É VIDA! .docx
A VIDA QUE É VIDA! .docx
 

Mais de grupodepaisceb

ESE - Capítulo VII - Bem-aventurados os pobres de espírito
ESE - Capítulo VII - Bem-aventurados os pobres de espíritoESE - Capítulo VII - Bem-aventurados os pobres de espírito
ESE - Capítulo VII - Bem-aventurados os pobres de espíritogrupodepaisceb
 
O significado espiritual das uniões humanas à luz do Espriritismo
O significado espiritual das uniões humanas à luz do EspriritismoO significado espiritual das uniões humanas à luz do Espriritismo
O significado espiritual das uniões humanas à luz do Espriritismogrupodepaisceb
 
Capítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo ConsoladorCapítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo Consoladorgrupodepaisceb
 
Chegada do Espiritismo no Brasil
Chegada do Espiritismo no BrasilChegada do Espiritismo no Brasil
Chegada do Espiritismo no Brasilgrupodepaisceb
 
Maria - Mãe de Jesus
Maria - Mãe de JesusMaria - Mãe de Jesus
Maria - Mãe de Jesusgrupodepaisceb
 
Depressão na visão espírita
Depressão na visão espíritaDepressão na visão espírita
Depressão na visão espíritagrupodepaisceb
 
Educação no lar_9abr16
Educação no lar_9abr16Educação no lar_9abr16
Educação no lar_9abr16grupodepaisceb
 
Grupo Auta de Souza - Acompanhamento das Famílias 2015.2016
Grupo Auta de Souza - Acompanhamento das Famílias 2015.2016Grupo Auta de Souza - Acompanhamento das Famílias 2015.2016
Grupo Auta de Souza - Acompanhamento das Famílias 2015.2016grupodepaisceb
 
Atividades da comunhão espírita de brasília 2016
Atividades da comunhão espírita de brasília 2016Atividades da comunhão espírita de brasília 2016
Atividades da comunhão espírita de brasília 2016grupodepaisceb
 
Ideias sociais espíritas
Ideias sociais espíritas Ideias sociais espíritas
Ideias sociais espíritas grupodepaisceb
 
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece grupodepaisceb
 
Minha mãe não faz nada (texto)
Minha mãe não faz nada (texto)Minha mãe não faz nada (texto)
Minha mãe não faz nada (texto)grupodepaisceb
 
Histórias parábolas fábulas
Histórias parábolas fábulasHistórias parábolas fábulas
Histórias parábolas fábulasgrupodepaisceb
 
Leis morais (geral e trabalho, reprodução)
Leis morais  (geral e trabalho, reprodução)Leis morais  (geral e trabalho, reprodução)
Leis morais (geral e trabalho, reprodução)grupodepaisceb
 

Mais de grupodepaisceb (20)

ESE - Capítulo VII - Bem-aventurados os pobres de espírito
ESE - Capítulo VII - Bem-aventurados os pobres de espíritoESE - Capítulo VII - Bem-aventurados os pobres de espírito
ESE - Capítulo VII - Bem-aventurados os pobres de espírito
 
O valor do tempo
O valor do tempoO valor do tempo
O valor do tempo
 
O significado espiritual das uniões humanas à luz do Espriritismo
O significado espiritual das uniões humanas à luz do EspriritismoO significado espiritual das uniões humanas à luz do Espriritismo
O significado espiritual das uniões humanas à luz do Espriritismo
 
Capítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo ConsoladorCapítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo Consolador
 
Chegada do Espiritismo no Brasil
Chegada do Espiritismo no BrasilChegada do Espiritismo no Brasil
Chegada do Espiritismo no Brasil
 
Maria - Mãe de Jesus
Maria - Mãe de JesusMaria - Mãe de Jesus
Maria - Mãe de Jesus
 
Depressão na visão espírita
Depressão na visão espíritaDepressão na visão espírita
Depressão na visão espírita
 
Educação no lar_9abr16
Educação no lar_9abr16Educação no lar_9abr16
Educação no lar_9abr16
 
Grupo Auta de Souza - Acompanhamento das Famílias 2015.2016
Grupo Auta de Souza - Acompanhamento das Famílias 2015.2016Grupo Auta de Souza - Acompanhamento das Famílias 2015.2016
Grupo Auta de Souza - Acompanhamento das Famílias 2015.2016
 
Atividades da comunhão espírita de brasília 2016
Atividades da comunhão espírita de brasília 2016Atividades da comunhão espírita de brasília 2016
Atividades da comunhão espírita de brasília 2016
 
Ideias sociais espíritas
Ideias sociais espíritas Ideias sociais espíritas
Ideias sociais espíritas
 
Francisco de Assis
Francisco de AssisFrancisco de Assis
Francisco de Assis
 
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece Pedi e obtereis  - O poder transformador da prece
Pedi e obtereis - O poder transformador da prece
 
Minha mãe não faz nada (texto)
Minha mãe não faz nada (texto)Minha mãe não faz nada (texto)
Minha mãe não faz nada (texto)
 
Histórias parábolas fábulas
Histórias parábolas fábulasHistórias parábolas fábulas
Histórias parábolas fábulas
 
Afeição
AfeiçãoAfeição
Afeição
 
Leis morais (geral e trabalho, reprodução)
Leis morais  (geral e trabalho, reprodução)Leis morais  (geral e trabalho, reprodução)
Leis morais (geral e trabalho, reprodução)
 
Buscai e achareis
Buscai e achareisBuscai e achareis
Buscai e achareis
 
Emoção e razão
Emoção e razãoEmoção e razão
Emoção e razão
 
Eficácia da prece
Eficácia da prece Eficácia da prece
Eficácia da prece
 

Último

Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasBibliotecaViatodos
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptorlando dias da silva
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...GisellySobral
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 

Último (20)

Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 

Estranha moral ESE Cap XXIII

  • 1. Evangelho Segundo o Espiritismo Acesso em 11Ago13. http://livrariaupstage.com/media/catalog/product/cache/1/image/265x383/5 e06319eda06f020e43594a9c230972d/O/_/O_Evangelho_Segundo_o_Espi ritismo.jpg Acesso em 26 Nov 14. http://2.bp.blogspot.com/_yWFza6GpFYY/S_MCJbEbsaI/AAAAAAAAAcQ/KToPxa7P KWE/s1600/Jesus+Cristo+e+os+judeus+1.jpg CCaappííttuulloo XXXXIIIIII -- EEssttrraannhhaa MMoorraall
  • 2. Fonte: http://mensagens.culturamix.com/blog/wp-content/gallery/os-ensinamentos-de-jesus/os-ensinamentos-de-jesus-4.jpg Acesso em 11Ago13. EEssttrraannhhaa MMoorraall -- QQuueemm nnããoo ooddeeiiaa sseeuu ppaaii ee ssuuaa mmããee;; -- AAbbaannddoonnaarr ppaaii,, mmããee ee iirrmmããooss;; -- DDeeiixxaaii qquuee ooss mmoorrttooss eenntteerrrreemm sseeuuss mmoorrttooss;; -- EEuu nnããoo vviimm ttrraazzeerr aa ppaazz,, mmaass aa ddiivviissããoo..
  • 3. Fonte: http://mensagens.culturamix.com/blog/wp-content/gallery/os-ensinamentos-de-jesus/os-ensinamentos-de-jesus-4.jpg Acesso em 11Ago13. EEssttrraannhhaa MMoorraall ““...... ppooddeemmooss ssuuppoorr qquuee,, nneesssseess ccaassooss,, aa iiddééiiaa pprriinncciippaall ddoo sseeuu ppeennssaammeennttoo nnããoo ffooii bbeemm ttrraadduuzziiddaa oouu,, oo qquuee nnããoo éé mmeennooss pprroovváávveell,, qquuee oo sseennttiiddoo oorriiggiinnaall tteennhhaa ssooffrriiddoo aallgguummaa aalltteerraaççããoo aaoo ppaassssaarr ppeellaa ttrraadduuççããoo ddee uummaa llíínngguuaa ppaarraa oouuttrraa..””
  • 4. SSIIGGNNIIFFIICCAADDOO DDEE PPAALLAAVVRRAASS DO QUE JESUS DISSE NADA ESCREVEU (Falava em Aramaico e Evangelhos escritos em Grego) ESCREVERAM APÓS SUA MORTE (Mais antigo é atribuído a Marcos, 70 d.C.) COM ESCRITA MANUAL (Novo Testamento: 27 livros, 16 ou 17 autores, ao longo de 70 anos) COPIADAS A MÃO (Diferenças de grafias, “Quem conta um conto, aumenta um ponto”) TRADUZIDAS (Para o latim e depois para línguas modernas) PALAVRAS COM VÁRIAS SIGNIFICAÇÕES (Limitações da língua, “chamego”) ACRÉSCIMOS POSTERIORES (Marcos: 16, 9-20) EXEMPLOS “(...) CUMPRE AO DEMAIS, SE ATENDA AOS COSTUMES E AO CARÁTER DOS POVOS, PELO MUITO QUE INFLUEM SOBRE O GÊNIO PARTICULAR DE SEUS IDIOMAS...” AK - § 3 A MESMA PALAVRA SIGNIFICAVA: -UUMM PPEERRIIOODDOO QQUUAALLQQUUEERR DDEE TTEEMMPPOO --AA RREEVVOOLLUUÇÇÃÃOO DDIIUURRNNAA TRADUZIDA POR DIA; DAÍ A CRENÇA QUE O MUNDO FOI FEITO EM 6 DIAS A MESMA PALAVRA SIGNIFICAVA: -UUMM CCAAMMEELLOO --UUMM CCAABBOO TRADUZIDA POR CAMELO NA ALEGORIA “PASSAR PELO BURACO DA AGULHA”
  • 5. OODDIIAARR OOSS PPAAIISS ......SSEE AALLGGUUEEMM VVEEMM AA MMIIMM EE NNÃÃOO OODDEEIIAA AA SSEEUU PPAAII EE AA SSUUAA MMÃÃEE...... A PALAVRA ODIAR SIGNIFICA ““AAMMAARR MMEENNOOSS”” EXEMPLO: - “ E JACOB AMOU TAMBÉM MAIS A RAQUEL QUE A LIA; E JEOVÁ VENDO QUE LIA ERA ODIADA...” Gênese XXIV, 30 e 31 “(...) CUMPRE DESPOJAR O TERMO ODIAR DA SUA ACEPÇÃO MODERNA, COMO CONTRÁRIA AO ESPÍRITO DO ENSINO DE JESUS (...) – AK- § 3
  • 6. AABBAANNDDOONNAARR PPAAII,, MMÃÃEE EE FFIILLHHOOSS NÃO É ““RREEJJEEIITTAARR AA FFAAMMÍÍLLIIAA”” É ““OOSS IINNTTEERREESSSSEESS DDAA VVIIDDAA FFUUTTUURRAA PPRREEVVAALLEECCEEMM SSOOBBRREE OOSS IINNTTEERREESSSSEESS HHUUMMAANNOOSS”” ISTO SERIA A NEGAÇÃO DA DOUTRINA DE JESUS ISTO ESTÁ DE ACORDO COM A DOUTRINA DE JESUS “(...) OS INTERESSES DA VIDA FUTURA PREVALECEM SOBRE TODOS OS INTERESSES E TODAS AS CONSIDERAÇÕES HUMANAS (...) – AK- § 6
  • 7. AABBAANNDDOONNAARR PPAAII,, MMÃÃEE EE FFIILLHHOOSS AA LLÓÓGGIICCAA DDAA SSEEPPAARRAAÇÇÃÃOO NO INTERESSE DA PÁTRIA ““OO QQUUEE MMAARRCCHHAA EEMM DDEEFFEESSAA DDOO SSEEUU PPAAÍÍSS”” NO INTERESSE DA FAMÍLIA ““AA FFIILLHHAA QQUUEE DDEEIIXXAA OOSS PPAAIISS EE AACCOOMMPPAANNHHAA OO EESSPPOOSSOO”” “(...) A PRÓPRIA SEPARAÇÃO É NECESSÁRIA AO PROGRESSO. ASSIM AS FAMÍLIAS COMO AS RAÇAS SE ABASTARDAM, DESDE QUE SE NÃO ENTRECRUZEM... É ESSA UMA LEI DA NATUREZA, TANTO NO INTERESSE DO PROGRESSO MORAL, QUANTO NO PROGRESSO FÍSICO (...) – AK- § 6 NO INTERESSE DA VIDA FUTURA ““OO EEXXEEMMPPLLOO DDOOSS AAPPÓÓSSTTOOLLOOSS”” PEDRO: “QUANTO A NÓS, VÊS QUE TUDO DEIXAMOS E TE SEGUIMOS.” LUCAS XVIII
  • 8. Caminho, Verdade e Vida - 154 Renunciar “E todo aquele que tiver deixado casas, irmãos, irmãs, pai, mãe, mulher, filhos ou terras, por amor do meu nome, receberá cem vezes tanto e herdará a vida eterna.” (Mateus, 19:29.) “(...) Observemos, portanto, o que representa renunciar por amor ao Cristo. É perder as esperanças da Terra, conquistando as do Céu. Se os pais são incompreensíveis, se a companheira é ingrata, se os irmãos parecem cruéis, é preciso renunciar à alegria de tê-los melhores ou perfeitos, unindo -nos, ainda mais, a eles todos, a fim de trabalhar no aperfeiçoamento com Jesus.
  • 9. Caminho, Verdade e Vida - 154 Renunciar (...) Acaso, não encontras compreensão no lar? os amigos e irmãos são indiferentes e rudes? Permanece ao lado deles, mesmo assim, esperando para mais tarde o júbilo de encontrar os que se afinam perfeitamente contigo. Somente desse modo renunciarás aos teus, fazendo-lhes todo o bem por dedicação ao Mestre, e, somente com semelhante renúncia, alcançarás a vida eterna.”
  • 10. DEIXAR AOS MMOORRTTOOSS OO CCUUIIDDAADDOO DDEE EENNTTEERRRRAARR SSEEUUSS MMOORRTTOOSS NÃO ERA ““CCEENNSSUURRAA AAOO FFIILLHHOO QQUUEE DDEESSEEJJAAVVAA SSEEPPUULLTTAARR OO PPAAII”” ERA ““UUMM CCOONNVVIITTEE DDOO CCRRIISSTTOO PPAARRAA AAQQUUEELLEE JJOOVVEEMM CCUUIIDDAARR DDOOSS IINNTTEERREESSSSEESS DDAA VVIIDDAA FFUUTTUURRAA”” “.. QUANTO A TI, VAI ANUNCIAR O REINO DE DEUS” LUCAS IX “(...) JESUS LHO ENSINA DIZENDO: NÃO TE PREOCUPES COM O CORPO, PENSA ANTES NO ESPÍRITO; VAI ENSINAR O REINO DE DEUS; VAI DIZER AOS HOMENS QUE A PÁTRIA DELES NÃO É A TERRA, MAS O CÉU (...) – AK- § 8
  • 11. Fonte Viva – 143 Acorda e ajuda “Segue-me e deixa aos mortos o cuidado de enterrar os seus mortos.” (Mateus, 8:22.) “(...) Há muita gente que perambula nas sombras da morte sem morrer. Trânsfugas da evolução, cerram-se entre as paredes da própria mente, cristalizados no egoísmo ou na vaidade, negando-se a partilhar a experiência comum. (...) Aprende a participar da luta coletiva.
  • 12. Fonte Viva – 143 Acorda e ajuda Sai, cada dia, de ti mesmo e busca sentir a dor do vizinho, a necessidade do próximo, as angústias de teu irmão e ajuda quanto possas. (...) Cedamos algo de nós mesmos, em favor dos outros, pelo muito que os outros fazem por nós. (...) Se encontrares algum cadáver, dá-lhe a bênção da sepultura, na relação das tuas obras de caridade, mas, em se tratando da jornada espiritual, deixa sempre ‘aos mortos o cuidado de enterrar os seus mortos’.”
  • 13. NNÃÃOO VVIIMM TTRRAAZZEERR AA PPAAZZ,, MMAASS AA DDIIVVIISSÃÃOO NÃO SIGNIFICA ““DDEESSOORRDDEEMM EE CCOONNFFUUSSÃÃOO SSEEMMEEAADDAASS PPOORR JJEESSUUSS”” SIGNIFICA ““CCÓÓLLEERRAASS EE CCOONNFFLLIITTOOSS QQUUEE SSUUAA DDOOUUTTRRIINNAA PPRROOVVOOCCAARRIIAA”” O MAL VIRIA DOS HOMENS E “(...) COMO JESUS, ELE (O ESPIRITISMO) TOPA COM O ORGULHO, O EGOISMO, A AMBIÇÃO, A CUPIDEZ, O FANATISMO CEGO, OS QUAIS, LEVADOS ÀS SUAS ÚLTIMAS TRINCHEIRAS, TENTAM BARRAR-LHE O CAMINHO E LHE SUSCITAM ENTRAVES E PERSEGUIÇÕES (...) – AK- § 6 NÃO DELE É A LUTA ATUAL DO ESPIRITISMO
  • 14. Caminho, Verdade e Vida - 104 A Espada Simbólica “Não cuideis que vim trazer a paz à Terra; não vim trazer a paz, mas a espada.” (Mateus, 10:34.) “ (...) Sim, na verdade o Cristo trouxe ao mundo a espada renovadora da guerra contra o mal, constituindo em si mesmo a divina fonte de repouso aos corações que se unem ao seu amor; esses, nas mais perigosas situações da Terra, encontram, n’Ele, a serenidade inalterável. É que Jesus começou o combate de salvação para a Humanidade, representando, ao mesmo tempo, o sustentáculo da paz sublime para todos os homens bons e sinceros.”
  • 15. Ceifa de Luz – 5 A Lição da Espada “(...) Assim, se recebeste a espada simbólica que o Mestre nos trouxe à vida, lembra -te de que a batalha instituída pela lição do Senhor permanece viva e rija, dentro de nós, a fim de que, ensarilhando sobre o pretérito a espada de nossa antiga insensatez, venhamos a convertê-la na cruz redentora, em que combateremos os inimigos de nossa paz, ocultos em nosso próprio "eu", em forma de orgulho e intemperança, egoísmo e animalidade, consumindo-se ao preço de nossa própria consagração à felicidade dos outros, única estrada suscetível de conduzir-nos ao império definitivo da Grande Luz.”
  • 16. OO qquuee éé?? FFéé rraacciioocciinnaaddaa
  • 17. FFéé,, CCrreennççaa ee RRaazzããoo •1. REL Sistema de crença; 2. Confiança absoluta; credibilidade; comprovação de um fato; veracidade. •1. Faculdade de raciocinar, ponderar, compreender, julgar, apreender. 1. REL Fé; 2. Estado, processo mental ou atitude de quem acredita; 3. FIL Disposição subjetiva a considerar algo C ou E, por força do hábito ou das impressões sensíveis.
  • 18. 33 ++ 44 == 77 33 ++ 44 == 55 ((JJaaccqquueess EElllluull)) FFéé rraacciioocciinnaaddaa 1188
  • 19. CCoonncclluussããoo “Em Kardec, a fé raciocinada é a fé que permanece em constante contato com a razão, isto é, busca sempre um saber mais amplo, argumenta e se questiona”.
  • 20. CCoonncclluussããoo “Para isso, a fé espírita há de ser permanentemente reconstruída no diálogo com os diversos saberes, especialmente na interação entre o saber humano, de vertente científica, filosófica ou experiencial, e o saber espiritual, originado da interlocução mediúnica”.
  • 21. CCoonncclluussããoo “A fé espírita há de ser uma fé em constante atualização, uma fé sempre renovada, sempre reconstruída. Ou recairá lamentavelmente num novo tipo de fé cega: a que se contenta em apenas fingir que vê”. Luiz Signates (Fonte: http://www.ipepe.com.br/raciocinar.html)