Pirandello

175 visualizações

Publicada em

PIRANDELLO - 2] ANO - ENSINO MÉDIO

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
175
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pirandello

  1. 1. Pirandello: Entre farsa e realidade Envie por email Imprima Objetivos Estudar os cinco elementos principais da prosa de ficção (enredo, personagens, tempo, espaço e narrador) Conteúdos Gêneros literários: narrativo - com o conto "A senhora Frola e o senhor Ponza, seu genro" - e dramático - com a peça Assim é (se lhe parece), ambos de Luigi Pirandello. Tempo estimado Quatro aulas Material necessário Livros 40 Novelas (Companhia das Letras, 2008) e Assim é (se lhe parece) (Editora Tordesilhas, 2011), ambos de Luigi Pirandello; ou cópias dos textos sugeridos. O conto pode ser obtido aqui. Introdução A revista VEJA desta semana traz a resenha "A verdade da farsa" sobre a peça Assim é (se lhe parece) do dramaturgo, poeta e ficcionista Luigi Pirandello (1867-1936). Aproveite o destaque da estreia para despertar nos alunos o prazer da leitura com uma discussão típica do autor italiano: diante de duas afirmações
  2. 2. contraditórias, qual das duas é a verdadeira? É possível que duas versões opostas e, a princípio, excludentes, não sejam consideradas farsas? Ou o limite entre farsa e realidade se mostra sempre turvo quando não admitimos a visão do outro senão a nossa, subjetiva e suspeita. Utilize também o conto "A senhora Frola e o senhor Ponza, seu genro", que deu origem à peça, para ensinar aos alunos os cinco elementos estruturais de toda narrativa literária em prosa (enredo, personagens, tempo, espaço e narrador). Mostre a eles as semelhanças e diferenças entre os gêneros narrativo e dramático. Desenvolvimento 1ª aula Pergunte aos alunos quem conhece alguma obra do escritor italiano Luigi Pirandello. Explique que, no caso dele, este primeiro contato pode ter sido por meio de uma de suas várias peças teatrais. Em seguida, distribua cópias de "A verdade da farsa", resenha publicada na revista VEJA em 19/06/2011, e proponha aos alunos que realizem a leitura em duplas. Faça comentários gerais sobre o texto e procure esclarecer as questões que possam surgir entre a garotada. Ressalte que a peça já foi encenada algumas vezes no Brasil e lembre que antes de escrever Assim é (se lhe parece), Pirandello escreveu um conto no qual a peça se baseia. Trata-se de "A senhora Frola e o senhor Ponza, seu genro", que pode ser encontrado na antologia 40 Novelas. Distribua cópias do conto para as duplas, peça que façam a leitura do texto e pergunte o que acharam. 2ª aula Novamente em duplas, proponha a releitura do conto e peça que os alunos respondam às questões listadas abaixo. Espera-se que, pelas respostas dadas, a turma identifique os cinco elementos principais na qual toda narrativa literária em prosa se baseia:
  3. 3. enredo, personagens, tempo, espaço e narrador. a) O que aconteceu? Quando? Após a chegada de três forasteiros (o senhor e a senhora Ponza, e um pouco mais tarde, a senhora Frola) em Valdana, os moradores da cidade se mostram realmente intrigados com os hábitos excêntricos dos forasteiros, pois, segundo a maioria deles, ou o senhor Ponza é louco ou louca seria sua sogra, a senhora Frola. Para complicar, a senhora Ponza, personagem que poderia esclarecer a dúvida, segundo os moradores da cidade, não sai de casa por ordens do marido ciumento e não tem contato com ninguém que não seja o marido ou a mãe. Mas o contato entre mãe e filha se dá somente por cartinhas depositadas num cesto preso ao muro do edifício. Por esse motivo, os moradores da cidade põem em dúvida tanto a sanidade do senhor Ponza quanto a da senhora Frola. b) Quem viveu e relatou os fatos? Os acontecimentos vividos pelos forasteiros e os curiosos moradores de Valdana são narrados, com distância e humor, por um narrador em primeira pessoa. c) Como? Diante de duas histórias contrárias e, a princípio, excludentes, é possível chegar à verdade? Qual dos dois forasteiros diz a verdade: o senhor Ponza ou a senhora Frola? O primeiro insiste em dizer aos moradores da cidade que quem é louca é a sua sogra, pois ela não quer aceitar a morte da filha e, por isso, trata a segunda esposa do senhor Ponza como sendo sua filha (daí o motivo pelo qual o marido evita o encontro pessoal entre mãe e filha). A senhora Frola, por sua vez, diz que quem é louco é o genro por acreditar que se casou pela segunda vez após a suposta morte da senhora Ponza. d) Onde? Na província de Valdana. e) Por quê? A curiosidade dos moradores da pequena província de Valdana
  4. 4. cresceu após investigarem a vida particular do senhor Ponza, novo secretário da prefeitura da cidade. Diante da esquisitice dos novos forasteiros, os moradores de Valdana se mostraram realmente intrigados em descobrir qual dos dois falava a verdade. Qual dos dois estava louco? O senhor Ponza ou sua sogra, a senhora Frola? 3ª aula Detalhe a explicação sobre os cinco elementos que estruturam uma narrativa de ficção em prosa (enredo, personagens, tempo, espaço e narrador). Ressalte que o narrador é o elemento organizador de todos os outros componentes, ou seja, intermediário entre o narrado e o autor, entre o narrado e o leitor. Existem dois tipos de narrador: em primeira ou em terceira pessoa (do singular). O primeiro caracteriza-se pela participação na história e o segundo pelo seu caráter onisciente ou onipresente. Conte que o enredo se baseia no conceito aristotélico de verossimilhança, baseado em uma lógica interna da história, que a torna verdadeira para o leitor. Os fatos de uma história não precisam ser verdadeiros, no sentido de corresponderem exatamente a fatos ocorridos na vida real, mas devem ser verossímeis. Isso significa que, mesmo que os fatos sejam inventados, o leitor deve acreditar no que lê. O enredo também pode ser dividido em partes: introdução, desenvolvimento, clímax e desfecho. Os fatos de um enredo estão ligados a um determinado tempo em diversos níveis (época em que se passa a história, sua duração, o tempo cronológico e o psicológico). Ao explicar as funções dos personagens, ressalte que eles podem ser classificados como protagonistas (heroi e anti-heroi), antagonistas (que se opõem aos protagonistas) e personagens secundários (os que têm menor participação no enredo). Quanto à caracterização, os personagens podem ser planos (caracterizados por um número reduzido de atributos) ou redondos (apresentam
  5. 5. uma variedade maior de características - físicas, psicológicas, sociais, ideológicas e morais). 4ª aula Organize a sala novamente em duplas. Em seguida, solicite que cada uma faça a leitura da cena inicial do primeiro ato de Assim é (se lhe parece). Peça que a turma demonstre as diferenças formais entre ambos os gêneros literários, comparando com o conto trabalhado nas aulas anteriores. Ressalte que no texto dramático o narrador tem uma importância reduzida, pois ele se faz necessário apenas no texto escrito, lugar onde seu discurso está graficamente sinalizado - ou por fazer a abertura de cada cena, ou por estar representado em itálico ou, ainda, por estar demarcado entre colchetes. Porém, na atuação cênica da peça, a personagem teatral, para dirigir-se ao público, dispensa a mediação do narrador. A história não é contada, mas mostrada como se fosse de fato a própria realidade. Para finalizar, peça para que cada dupla pense na mensagem do conto analisado. Lembre os alunos que nem sempre a mensagem equivale à moral da história, pois há muitas histórias que subvertem a moral vigente e seriam, portanto, imorais. Avaliação Durante o desenvolvimento das aulas observe se a turma seguiu as recomendações sugeridas, compreendendo, assim, a importância dos cinco elementos que servem como base para as narrativas de ficção em prosa. Observe, também, se eles perceberam as semelhanças e diferenças entre os distintos gêneros literários: o narrativo e o dramático. Destaque a participação e a coerência nas respostas dadas pela turma. Quer saber mais?
  6. 6. uma variedade maior de características - físicas, psicológicas, sociais, ideológicas e morais). 4ª aula Organize a sala novamente em duplas. Em seguida, solicite que cada uma faça a leitura da cena inicial do primeiro ato de Assim é (se lhe parece). Peça que a turma demonstre as diferenças formais entre ambos os gêneros literários, comparando com o conto trabalhado nas aulas anteriores. Ressalte que no texto dramático o narrador tem uma importância reduzida, pois ele se faz necessário apenas no texto escrito, lugar onde seu discurso está graficamente sinalizado - ou por fazer a abertura de cada cena, ou por estar representado em itálico ou, ainda, por estar demarcado entre colchetes. Porém, na atuação cênica da peça, a personagem teatral, para dirigir-se ao público, dispensa a mediação do narrador. A história não é contada, mas mostrada como se fosse de fato a própria realidade. Para finalizar, peça para que cada dupla pense na mensagem do conto analisado. Lembre os alunos que nem sempre a mensagem equivale à moral da história, pois há muitas histórias que subvertem a moral vigente e seriam, portanto, imorais. Avaliação Durante o desenvolvimento das aulas observe se a turma seguiu as recomendações sugeridas, compreendendo, assim, a importância dos cinco elementos que servem como base para as narrativas de ficção em prosa. Observe, também, se eles perceberam as semelhanças e diferenças entre os distintos gêneros literários: o narrativo e o dramático. Destaque a participação e a coerência nas respostas dadas pela turma. Quer saber mais?

×