Slide teoria do conto

4.928 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.928
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
188
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slide teoria do conto

  1. 1. TEORIA DO CONTO Centro de Ciências Humanas e Exatas Campus VI- Poeta Pinto de Monteiro Curso de Licenciatura em Letras
  2. 2. O queum conto? É uma narrativa curta e que se diferencia dos romances não apenas pelo tamanho, mas também pela sua estrutura: há poucas personagens, nunca analisadas profundamente; há acontecimentos breves, sem grandes complicações de enredo; e há apenas um clímax, no qual a tensão da história atinge seu auge.
  3. 3. TRÊS ACEPÇÕES DA PALAVRA CONTO.
  4. 4. CARACTERÍSTICAS QUE PODEM NOS AJUDAR A IDENTIFICAR UM CONTO
  5. 5. CARACTERÍSTICAS GERAIS DO CONTO
  6. 6. GRANDES ESCRITORES DE CONTOS DO SÉCULO XIX  O século XIX foi o que teve o maior número de mestres na arte de escrever contos. Foi nesse período que surgiram os contos clássicos mais lidos até hoje, como O Gato Preto, de Allan Poe; O Alienista, de Machado de Assis; Bola de Sebo, de Guy de Maupassant; entre outros.
  7. 7. GRANDES ESCRITORES DE CONTOS DO SÉCULO XX  O século XX destacou, principalmente, Kafka, James Joyce e o grande Jorge Luís Borges, o maior escritor de contos de todos os tempos.
  8. 8. ESTRUTURA PARA ESCREVER UM CONTO
  9. 9. TIPOS DE CONTO
  10. 10. CONTOS DE AÇÃO  Exemplo: Depois de roubar mangas, os meninos atravessaramo rio sem molhar os pés, só olharam para trás da outra margem, para ouvirem os cães de seu Leopoldo latirem excitados.
  11. 11. EXEMPLO:  O chão faltava-lhe aos pés, mas não diria à esposa que a empresa estava falida. Restava ainda uma reserva e o câncer de pulmão diagnosticado há duas semanas. O seguro de vida era valioso. Sempre acreditara no que Montaigne escrevera, de que a imprevidência era o maior erro do homem.
  12. 12. EXEMPLO  Num lance de teatro, Elisa deixou cair o vestido vermelho ao chão, como se fosse empoçar todo seu sangue sob os pés. Mas subiu na mesa e girou o corpo moreno bem torneado 360º, sob a luz do lustre; ao fundo, na parede, o retrato a óleo de d. Marina Balner parecia franzir a testa, sobre o olhar penetrante de reprovação.           Stan ligou o som e a música que faltava inundou a sala. Dançaram. A mulher de trinta anos seduzia completamente o rapaz recém entrado na adultidade, que gole após gole bebeu todo vinho envenenado, antes de morrer em convulsões. Agora estava vingada. Recolhia suas roupas. Tivera o cuidado de apenas tocar no essencial. Recolocou a garrafa de vinho na bolsa e a taça levou de lembrança.           Ter sido abandonada no altar pelo primogênito dos Balner, quando era uma moça de vinte anos, fora algo que jamais perdoara. Agora impingira um sofrimento maior aos Balner.
  13. 13. EXEMPLO O desejo de Ademilson era ter os cabelos tão lisos como os de Ricardinho. Isso virara uma obsessão.              “O que eu faço para ter o cabelo liso igual ao seu?”              “Corte careca, quando crescer vai crescer liso.”              Ricardinho falara de gozação, mas no dia seguinte o colega de classe apareceu com o coco raspado.               O que faria quando descobrisse que fora enganado?
  14. 14. EXEMPLO Quando você me convidou para jantar pensei que depois iríamos para um motel. Se tivesse acontecido eu iria, estava muito interessada em você. Obrigada por ter percebido isso e ter saído apenas para me dizer que deseja apenas minha amizade. Eu iria sofrer se tivesse agido de outra forma.

×