Projeto Voto Consciente e Cidadania - Eleições na Escola

1.374 visualizações

Publicada em

Projeto desenvolvido com os alunos do 9º Ano D da E. E. DR. Sylvio de Aguiar Maya - Pedreira/SP

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.374
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto Voto Consciente e Cidadania - Eleições na Escola

  1. 1. 5 INTRODUÇÃO A Escola Estadual Dr. Sylvio de Aguiar Maya busca sempre projetos que visam ampliar e conscientizar os nossos alunos da importância de se tornarem cidadãos críticos, mas principalmente atuantes na sociedade em que vivem. Partindo do pressuposto que o Projeto Político Pedagógico desta unidade escolar apresenta como concepção pedagógica as diretrizes curriculares como difusão de valores fundamentais ao interesse social, discussão e prática orientada pelos direitos e deveres dos cidadãos, do respeito ao bem comum e da ordem democrática. Sobretudo à inclusão social, a educação ambiental, o incentivo à cultura e o respeito às diversidades étnicas, incluindo o compromisso com o exercício da cidadania. O projeto Voto Consciente e Cidadania – Eleições na Escola, por valorizar a importância da cidadania, só veio a somar com as necessidades desta unidade escolar que acredita na importância da conscientização do voto, vivenciando na pratica momentos decisivos para o desenvolvimento do nosso país. Nesta perspectiva, a interação dos alunos com outros grupos só poderá ajudá-lo na sua formação ética, enquanto pessoa, e fazê-lo perceber a sua importância na vida do outro, a sua responsabilidade diante do mundo e seus direitos e deveres enquanto cidadão. A cidadania só tem sentido como testemunho e prática de conhecimentos que levam à ação. É urgente levantar as bandeiras cidadãs da preservação ambiental, dos direitos humanos, da incorruptibilidade, da paz, enfim, quantas forem necessárias para formarmos cidadãos conscientes do seu papel na sociedade e comprometidos com a transformação de nosso país em um lugar em que possamos viver. Aprender a mobilizar conhecimentos para fazer intervenções solidárias na realidade é um direito dos nossos alunos. Respeitá-los como cidadãos é franquear a eles a porta do universo cognitivo e afetivo: o conhecimento significativo. Através do desenvolvimento deste projeto, pretende-se despertar nos nossos alunos noções de cidadania e respeito à opinião do outro e a consciência de seu papel na sociedade.
  2. 2. 6 Assim pensando na consciência cidadã organizamos este projeto para que nossos alunos tenham uma visão politizada de conceitos, conteúdos e reconhecimento das ações daqueles que nos representam na política pública. Para tanto, vários recursos da mídia, veículos de comunicação e informação nos auxiliam nesta tarefa. Ainda, a realização de uma eleição para escolher um representante, aquele que irá representar os alunos da escola. Lembrando que a forma de eleição se deu de maneira semelhante nas eleições políticas quando as pessoas elegem seus representantes. O candidato que demonstrar maior envolvimento com as causas sociais e atividades que desenvolvam o senso de cidadania, provavelmente, será a escolhido. Desta forma, o voto se faz instrumento de transformação social, onde os eleitos estarão nos representando. Com o desenvolver do projeto os alunos poderão aprender mais sobre a importância do voto e também escolher um candidato para representar seus interesses da sua classe e escola.
  3. 3. 7 1. A IMPORTÂNCIA DO VOTO Numa democracia, como ocorre no Brasil, as eleições são de fundamental importância, além de representar um ato de cidadania. Possibilitam a escolha de representantes e governantes que fazem e executam leis que interferem diretamente em nossas vidas. Escolher um péssimo governante pode representar uma queda na qualidade de vida. Sem contar que são os políticos, os gerenciadores dos impostos que nós pagamos. Desta forma, precisamos dar mais valor a política e acompanharmos com atenção e critério tudo que ocorre em nossa cidade, cidade e país. Os nossos jovens afastam-se das questões políticas devido à forte mensagem da mídia sobre corrupção, descasos com o dinheiro dos contribuintes e pela imensa carga tributária que onera todas as famílias. Não são mentiras, porém muitas ações importantes não são enaltecidas, restando a eles, jovens, apenas informações incompletas e focadas no sensacionalismo. A educação deve dar aos jovens a formação política como ela é; feita por homens, portanto falha; mas está nas mãos da população a força para mudança e para a ação cidadã. Precisamos fazer política para participar da sociedade e, como membro dela, ajudar a criar ações conjuntas que visem o bem comum.
  4. 4. 8 2. DESENVOVIMENTO A primeira etapa deste projeto foi a elaboração de um texto do gênero artigo de opinião com o tema: A Política Atual No Brasil, a fim de descobrir o que os alunos já sabem sobre as eleições e a política em geral. Em seguida, os alunos responderam uma avaliação diagnóstica com o intuito de investigar o conhecimento de cada um. Logo após o término da atividade proposta, o professor propôs um debate com o objetivo de adquirir conhecimentos sobre o tema em questão, e, desenvolver o educando, assegurando-lhe a formação comum indispensável para o exercício da cidadania e fornecer-lhes meios para progredir no trabalho e em estudos posteriores. Será importante argumentar o que são partidos políticos, para que servem, para que servem os cargos políticos (prefeito, vereador, governador, presidente e deputado) e argumentar sobre alguns termos atribuídos à política, como CPI, mensalão, etc. A metodologia utilizada para a formação dos partidos aconteceu de forma livre. Os alunos do 9º Ano D formaram cinco grupos, cada grupo escolheu seu representante político, que irá apresentar sua proposta de governo no 9º Ano B, os cabos eleitorais ajudaram a organizar a estratégia da campanha, com o intuito de conseguir votos para os candidatos que representa seu grupo. Esse é o papel do cabo eleitoral na nossa escola, junto com os assessores. Não acreditamos venha ocorrer o voto combinado, porque nossos alunos irão votar conscientemente, ressaltando a importância da seriedade na hora da sua escolha, levando em consideração o critério e responsabilidade apresentada pelos partidos, confiamos que os candidatos da escola desenvolverão uma eleição limpa. A escola acredita em ações inovadoras, dessa forma abraçou o projeto Voto Consciente e Cidadania – Eleições na Escola, acreditando no seu sucesso, trabalhando com temas que despertem no aluno o interesse pela ética e cidadania, respeito pelo próximo, à responsabilidade como cidadão, proporcionando ao aluno o Protagonismo Juvenil em prática na nossa escola. As atividades propostas neste projeto culminarão em uma eleição fictícia em data previamente estipulada.
  5. 5. 9 2.1. AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA Os alunos foram submetidos a uma avaliação diagnóstica com o intuito de investigar o conhecimento de cada um. Logo após o término da atividade proposta, o professor propôs um debate com o objetivo de adquirir conhecimentos sobre o tema em questão, e, desenvolver o educando, assegurando-lhes a formação comum indispensável para o exercício da cidadania e fornecer-lhes meios para progredir no trabalho e em estudos posteriores. Atividade individual investigativa
  6. 6. 10
  7. 7. 11
  8. 8. 12
  9. 9. 13
  10. 10. 14
  11. 11. 15
  12. 12. 16
  13. 13. 17 2.2. INVESTIGANDO CONHECIMENTOS - A POLÍTICA NO BRASIL Os alunos do 9º Ano D desenvolveram um texto artigo de opinião descrevendo sua visão sobre a política brasileira. O objetivo desta atividade foi de conhecer a visão de cada educando referente a política do país em que vive. Textos elaborados pelos alunos do 9º Ano D
  14. 14. 18
  15. 15. 19
  16. 16. 20
  17. 17. 21 2.3. ELABORANDO AS PROPOSTAS DE GOVERNO E OS SANTINHOS DOS CANDIDATOS Os candidatos se reuniam junto aos seus assessores e marqueteiros para elaborar suas propostas de governo. Todos os alunos demonstram seriedade e participação ativa no desenvolvimento deste projeto. Marqueteiros e Assessores elaborando a proposta política e o “Santinho” para a Campanha Eleitoral no Ambiente – 9º Ano D
  18. 18. 22 “SANTINHOS” dos Respectivos Candidatos
  19. 19. 23
  20. 20. 24
  21. 21. 25
  22. 22. 26
  23. 23. 27
  24. 24. 28
  25. 25. 29
  26. 26. 30
  27. 27. 31
  28. 28. 32 2.4. ELEIÇÕES NA ESCOLA . As atividades propostas neste projeto culminaram em uma eleição fictícia. O público- alvo deste projeto são os alunos do 9º Ano D (candidatos e partidos eleitorais), tendo a participação secundária dos alunos dos 9º Ano B (local do comício de cada candidato, e, posterior votação). Entretanto, toda a comunidade escolar deverá ser envolvida no trabalho, colaborando com as pesquisas de intenção de votos e participando dos debates políticos. Finalmente chegou o grande dia. Manhã de muita tensão na escola Apresentação dos candidatos políticos fictícios e suas respectivas propostas para o 9º ano B – eleições 2014. Manhã de muita tensão na E. E. Dr. Sylvio de Aguiar Maya. Os alunos do 9ºAno D apresentaram seus candidatos (fictícios) e suas respectivas propostas de governo aos alunos do 9ºAno B. CHEGOU O GRANDE DIA – ELEIÇÕES NA ESCOLA
  29. 29. 33
  30. 30. 34
  31. 31. 35 GRUPO VENCEDOR PARTIDO FDB - FILHOS DO BRASIL
  32. 32. 36 2.5. PARECER DO GRUPO SOBRE A EXPERIÊNCIA VIVIDA Devolutiva dos grupos a respeito da experiência vivida neste projeto.
  33. 33. 37
  34. 34. 38
  35. 35. 39 3. AVALIAÇÃO A avaliação do projeto realizado pautou-se no envolvimento dos alunos na realização das atividades propostas, seu posicionamento crítico nos momentos estudo e desenvolvimento dos temas , bem como na análise do produto final que é a eleição do candidato. Após a conclusão deste projeto, notamos que os alunos envolvidos, de certa forma, adquiriram habilidades como reflexão, cooperação, análise, liderança, elaboração de propostas, levando-os ao exercício e construção de valores e atitudes inerentes à cidadania. Notou-se o envolvimento dos alunos e a sua ativa participação, o que tornou o momento inesquecível.
  36. 36. 40 4. CONSIDERAÇÕES FINAIS Realizado de abril a setembro de 2014, o projeto envolveu todos os alunos do 9º Ano D, fazendo com que reflitam, despertando o interesse pela vida política da nação. O projeto é entusiasmante porque nos dá uma base do que é cidadania. Com essa consciência temos melhores condições de escolher nossos representantes e de também acompanhar o trabalho proposto, da mesma forma que faremos aqui, com a escolha do representante de governo. O projeto foi finalizado com a eleição do representante da turma. O primeiro passo, antes da eleição, foi o lançamento das candidaturas. Tivemos então a oportunidade de avaliar as transformações ocorridas com os alunos no decorrer do desenvolvimento do projeto. O s Alunos perceberam, realmente, o que era preciso fazer para votar de forma consciente e escolher bem um candidato, analisa. Durante o lançamento das candidaturas, alguns nomes eram questionados pelos estudantes pelas atitudes nem sempre corretas e por eventuais advertências sofridas. Os educandos entenderam que o candidato eleito vai representar a todos durante um período de tempo e que o processo ficará comprometido se for feita uma escolha errada. Todos nós aprendemos foi uma experiência bem sucedida de educação em valores. Este projeto ensinou vários princípios que norteiam a vida em sociedade tanto em regras de convivência quanto na política no exercício do voto consciente. A maior contribuição do projeto foi, então, a construção da cidadania dos alunos enquanto eleitores.
  37. 37. 41 5. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS CARVALHO, José Murilo de. Cidadania no Brasil. O longo Caminho. 3ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002. FORTES, Luiz Roberto Salinas, 1937- Rousseau: da teoria a prática. São Paulo, Ática, 1976. FREIRE, Paulo; SHOR, Ira. Medo e Ousadia : O cotidiano do professor..12ª Ed. São Paulo, Editora Paz e Terra. 2008. • LIBANIO, João Batista. Ideologia e Cidadania, Sao Paulo: Moderna, 1995. LIMA, Venício. Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia.Capítulo 5: Globo e Política: "Tudo a Ver".2005. p 104-129 . MARTINEZ, Paulo. Direitos de Cidadania MARTINEZ, P. Forma de Governo: O que queremos para o Brasil?.São Paulo: Moderna, 1992.23 p.

×