Aula final

106 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
106
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula final

  1. 1. Daniel WestinResidente Clínica Médica - HUSFTRATAMENTO DEHIPERGLICEMIAS
  2. 2. Caso ClínicoIdentificação: DM, 68 anos, masculino, natural eprocendente de Bragança Paulista-SP, pedreiro,casadoQD: Sono há 2 diasHMA: Paciente refere sonolência há 2 dias,associado a polaciúria, sialoquiese e cefaléiaholocraniana, média intensidade, pulsátil, semmelhora ou piora. Relata que há 1 semana estaracom resfriado comum. Refere febre não aferida etosse com expectoração amarelada desde então.
  3. 3. AP: DM-2 há 15 anos/ HAS há 10 anos/ IAM há 2anos/ Amaurose E há 2 anosEm uso de: INPH 20-10-10UI SC, IR 5-5-5UI SC,CARVEDILOL 25 (1-0-1), ENALAPRIL 10 (1-0-1),AAS 100 (0-1-0), SINVASTATINA 20 (0-0-1)
  4. 4. Ao exame:SV: PA: 70x40mmHg, p: 115ppm, FR: 26irpm, SO2:89% ambiente, dextro: highEFG: REG-MEG, descorado 2+/4, desidratado 3+/4,anictérico, cianose periférica, má perfusãoperiférica, edema em mmii 2+/4, sonolentoCP: estase jugular +, sem sopros carotideosR: MV+ com EC em base direitaC: RCR em 2T, BNF sem soprosA: flácido, globoso, indolor, fígado a 2 cm do RCDMmii: edema 2+/4, pulsos filiformes
  5. 5. Percebendo os sinais de alarme, Dr. Gilmar fazsua hipótese diagnóstica e solicita que opaciente seja encaminhado à sala deemergência para conduta.E agora Dr. Gilmar?
  6. 6. HD: DM-2 DESCOMPENSADOESTADO HIPERGLICÊMICO HIPEROSMOLARCONDUTAS: 1º M-O-VO que pedir? Na, K, Cl, U, Cr, Hmg,glicemia, gasometriaarterial, Urina I, Rx tórax,ECG e cetonúria
  7. 7. TratamentoDr. Gilmar prescreve a hidratação para o paciente.O enfermeiro Paulo Henrique, questiona como equanto fazer...Fase Rápida: SF 0,9% 1.000 ml/hApós 2 horas, o paciente apresenta PA:80x40mmHg. O que fazer?Fase Rápida: SF 0,9% 1.000ml/h até a correção dahipotensão
  8. 8. Com a PA: 110x70mmHg, passa-se a fase demanutenção da hidratação:250-500 ml/h (4-14 mL/kg/h)Se Na > 135 mEq: SF 0,45Se Na < 135 mEq: Sf 0,9O novo dextro do paciente mostra 283mg/dl. Ainterna Marina fica assustada com a prescrição doDr. Gilmar:SG 5% 1.000 ml+ NaCl 20% 20ml
  9. 9. Os resultados dos exames começam a sair e otécnico da LUAC, Eduardo, pede confirmaçãosobre um K: 3,0. Dr. Gilmar relata ser condizentecom o caso e pede pra liberar e prescreve acorreção do K: SF0,9% 1000ml + KCl 19,1%25mEq em 1 horaA nova dosagem mostra K: 3,8 e se dá inicio afase de insulinização: DOSE DE ATAQUE: 0,15U/Kg EVMANUTENÇÃO: BIC 0,1U/Kg/h --- IR 50UI+SF0,9 250ml (1ml=0,2U)
  10. 10. Dr. Gilmar solicita o controle da glicemia de h/h.Após as 2 primeiras horas, nota queda de65mg/dL/h. <50 -- x 2>70 -- /2Assim, Dr. Gilmar prescreve ATBpela provável PNM e o paciente semantem com glicemia<250, pH>7,3 ebic>18, prescreve IR 10U SC e sóapós 1h, desliga a BIC.
  11. 11. CAD EHHFAIXA ETARIA 20-29 anos >40 anosINSTALAÇÃO RÁPIDA, EM HORAS PROGRESSIVA, VÁRIOSDIASSINTOMAS •POLIÚRIA, POLIDIPSIA EPERDA DE PESO.•NORMALMENTE ALERTA(REBAIXAMENTO NC)•POLIÚRIA, POLIDIPSIA EPERDA DE PESO•REBAIXAMENTO DO NC ÉA REGRASINAIS •HÁLITO CETONICO,TAQUIPNEIA, RESPIRAÇÃODE KUSSMAUL•PROFUNDADESIDRATAÇÃOPECULIARIDADES •NÁUSEAS, VOMITOS EDOR ABDOMINAL•DIFICULDADE DE ACESSOA AGUA

×