Webanest: Contra-indicação aos bloqueios regionais

994 visualizações

Publicada em

Webanest de 13 de agosto de 2014

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

Webanest: Contra-indicação aos bloqueios regionais

  1. 1. SÉRIE ESTUDOS EM Anestesiolo gia
  2. 2. CASO CLÍNICO Dr. Leonardo Azevedo Médico R2 HCFMRP-USP
  3. 3. J.A.S, 23 anos, G3P2, chega trazida por familiares, em trabalho de parto.  Anamnese  Paciente referindo dor abdominal baixa, em cólica, nega sangramento, saída de liquido por via vaginal, outros sintomas ou comorbidades.  Ao exame:  Paciente consciente, orientada, temperatura axilar não aferida.  BRNF 2T sem sopro, FC 140 Bpm, PA 100 x 60 mmHg  MV + bilateralmente, sem ruídos adventícios, FR 23 irpm, SpO2 98 % ar ambiente  Abdome gravídico, 4 contrações de 40 seg/ 10 minutos  Sem edema de membros inferiores, panturrilhas livres, Perf < 4 seg  Dilatação de 5 cm  Amnioscopia não descrita
  4. 4. Paciente admitida no pré parto e solicitado analgesia de parto que foi realizada com bloqueio subaracnóide com bupivacaina hiperbárica 2,5 mg com sufentanil 5,0 mcg e colocação de cateter peridural. Após 90 minutos, foi solicitado repique da analgesia. Paciente apresentava, neste momento, 7 cm de dilatação. Realizado com ropivacaina 0,2% 10 ml e houve melhora da dor, segundo relato da paciente. Após 40 minutos, foi indicada cesárea de urgência por sofrimento fetal agudo. Na sala de parto: SpO2 = 98 % (ar ambiente), FC 180 bpm, PA 90 x 50 mmHg, temperatura axilar de 38°C.
  5. 5. O caso foi conduzido com a retirada do cateter peridural e realizado novo bloqueio subaracnóide com bupivacaina hiperbárica 10 mg e morfina 60 mcg, liberando para cirurgia após. Houve necessidade de um grande volume de vasopressor para controle da hipotensão. Foi diagnosticado pela equipe cirúrgica, após a histerotomia: corioamniotite, relacionado isso ao foco de sepsis. Paciente evoluiu bem na enfermaria, tendo alta hospitalar 72 horas após a admissão. O RN também evoluiu bem.
  6. 6. CONTRA-INDICAÇÕES DOS BLOQUEIOS REGIONAIS
  7. 7. 1.Recusa do paciente 2.Paciente não cooperativo 3.Paciente com pressão intracraniana elevada Brown DL: Spinal, Epidural, and Caudal Anesthesia in Miller RD: Anesthesia, ch 51, p 1612, 7th ed, 2010
  8. 8. 1.Recusa do paciente 2.Paciente não cooperativo 3.Paciente com pressão intracraniana elevada Brown DL: Spinal, Epidural, and Caudal Anesthesia in Miller RD: Anesthesia, ch 51, p 1612, 7th ed, 2010 Bernards CM: Epidural and Spinal Anesthesia in Barash PG, Cullen BF, Stoelting RK: Clinical Anesthesia, ch 25, 5th ed, 2006
  9. 9. 1.Experiência do anestesista 2.Hipovolemia ou choque (risco hipotensão) 3.Infecção local na pele/subcutâneo (risco meningite, abscesso epidural) 4.Coagulopatia (Warfarin/heparina) (risco hematoma) 5.Doença neurológica prévia (aspectos legais)
  10. 10. SITUAÇÃO CLÍNICA definida  Gestante obesa  Plaquetopênica  Mallampati IV  Cifoescoliose (DEM = 3,5 cm)  Não tem fibroscópio
  11. 11. Morgan & Mikhail 5’s Clinical Aneshtesiology 2012
  12. 12.    SITUAÇÃO CLÍNICA indefinida DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL!
  13. 13.  918 questionários enviados a deptos de Anestesiologia: 397 responde  Mais da metade não realizam bloqueio caso plaquetimetria < 65.000  Pré-eclampsia = 15%; placenta prévia = 30%  Aspirina 3 dias antes = epidural (40,2%) e raqui (21,7%)

×