Reconquista 2

2.072 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.072
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
404
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reconquista 2

  1. 1. Como recompensa dos serviços prestados: - D. Raimundo casou com a filha legítima do rei Afonso VI e recebeu o condado da Galiza. - D. Henrique casou com a filha ilegítima de D. Afonso VI e recebeu o condado portucalense.
  2. 2. D. Afonso VI D. Urraca D. Afonso Henriques D.Teresa D. Afonso VII D. Raimundo D. Henrique
  3. 3. Embora cumprindo os deveres de vassalagem, o conde D. Henrique sempre agiu com alguma autonomia, lutando pela autonomia do seu território e estendendo-o até ao Tejo.
  4. 4. D. Teresa (ao centro), ladeada por D. Bermudo Peres de Trava, seu genro, e a filha D. Urraca Henriques. Quando D. Henrique morreu , sucedeu-lhe D. Teresa no governo do Condado. D. Teresa desenvolveu uma política de alianças com a nobreza galega, destacando-se a família dos Travas, nomeadamente Fernão Peres de Trava.
  5. 5. -As relações de D. Teresa com os Travas nunca agradaram aos vassalos portucalenses que se reúnem em torno do jovem D. Afonso Henriques, incitando-o à revolta. -Os conflitos com D. Afonso VII de Leão e Castela agravam-se, ao ponto de Afonso Henriques se recusar a prestar vassalagem ao rei, como era devido. D. Afonso Henriques Séc. XII Museu do Carmo; Lisboa D. Afonso VII
  6. 6. As famílias mais importantes do Condado Portucalense (Sousas, Barbosas, Silvas, Ramirões, senhores de Lanhoso, Guedões, Palmeiras, Azevedos, senhores da Maia, de Riba Douro, de Baião, …), desagradadas com o governo de Fernão Peres de Trava que os afastara dos cargos mais importantes da administração, apoiam a revolta de Afonso Henriques contra as tropas de sua mãe e do conde galego, nos arredores de Guimarães, nos campos de S. Mamede. D. Afonso Henriques derrota os partidários de D. Teresa na Batalha de S. Mamede. 24 de Junho de 1128: Batalha de São Mamede , «A Primeira Tarde Portuguesa».
  7. 7. Contra Afonso VII • Conseguir a independência do condado: • -recusa-se a prestar vassalagem a Afonso VII • Em 1139 reafirmou-se independente de Leão e proclamou-se Rei de Portugal. • -em 1143 a través do Tratado de Zamora, Portugal é reconhecido como reino independente e D. Afonso Henriques como o seu rei Contra os Mouros • Aumentar os territórios : • vitória na Batalha de Ourique, onde passa a usar o título de rei; • conquista de Lisboa Ação junto do Papa • Papa Alexandre III reconhece D. Afonso Henriques como rei, e o seu Estado, Portugal, como reino através da Bula Manifestis Probatum (1179) em troca do pagamento anual de 2 marcos de ouro
  8. 8. Lê o documento da pág. 57
  9. 9. Finalmente, em 1179, o Papa Alexandre III reconhece, através da bula Manifestis Probatum, o título de rei a D. Afonso Henriques.
  10. 10. O PROGRESSO DA RECONQUISTA
  11. 11. NO REINADO DE D.AFONSO III, EM 1249, COM A CONQUISTA DE FARO E SILVES CONCLUÍU-SE A RECONQUISTA NO TERRITÓRIO PORTUGUÊS.
  12. 12. Lê o documento da pág. 60
  13. 13. 1297: Tratado de Alcanises A conquista do território conclui-se em 1249, no reinado de D. Afonso III.
  14. 14. NO REINADO DE D.DINIS, PELO TRATADO DE ALCANISES, EM 1297, FIXARAM-SE AS FRONTEIRAS DEFINITIVAS DE PORTUGAL.
  15. 15. Lê o documento da pág. 61
  16. 16. Caráter Político Caráter Religioso Conduziu à afirmação e ao engrandecimento dos reinos e soberanos ibéricos. Os reis portugueses consideravam-se herdeiros Legítimos dos reis visigóticos, cujo reino tinha sido usurpado Pelos muçulmanos A Reconquista foi entendida como uma «guerra santa» dos Cristãos contra os Muçulmanos. O seu triunfo levou à afirmação e expansão da religião cristã na Península Ibérica. A reconquista ou «cruzadas do ocidente» tomou contornos de Guerra Santa, merecedora de tanta consideração como as cruzadas à Palestina. Os reis peninsulares usufruíram de várias bulas papais que exortavam à expulsão dos muçulmanos da Península Ibérica, concedendo perdão aos que participavam na luta. O Carácter Político e Religioso da Reconquista

×