SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
 
A ocupação muçulmana e a resistência cristã 711  – início da ocupação muçulmana com a invasão da Península Ibérica pelas tropas lideradas por Tarik. Batalha de Guadalete  – ganha pelos muçulmanos, marca a conquista sobre os Visigodos.
A ocupação muçulmana e a resistência cristã 722  –  Batalha de Covadonga  – um grupo de cristãos refugiados na região das Astúrias e liderado por  Pelágio , vence as tropas muçulmanas. Inicia-se a  Reconquista Cristã  (movimento  militar cristão, desenvolvido de Norte para Sul, de recuperação dos territórios  conquistados pelos muçulmanos).
A ocupação muçulmana e a resistência cristã 732  –  Batalha de Poitiers  – os muçulmanos  são derrotados  pelo exército de Carlos Martel (rei dos Francos). Os muçulmanos desistem da sua progressão pela Europa e fixam-se na Península.
A ocupação muçulmana e a resistência cristã
O AVANÇO CRISTÃO
OS REINOS CRISTÃOS
OS REINOS CRISTÃOS
CONTRASTES CIVILIZACIONAIS E RELACIONAMENTO 1- Cristãos que viviam em território muçulmano, mas que permaneciam fiéis às suas crenças. 2 – Antigos cristãos que abandonaram as suas crenças e aderiram ao Islamismo. Momentos de guerra Momentos de convivência
A HERANÇA MUÇULMANA No tempo em que estiveram na Península, os árabes não se dedicaram apenas ao comércio e à guerra. Desenvolveram as ciências, as artes, a agricultura... Deixaram-nos um legado tão grande e importante, que normalmente se chama a “Herança Muçulmana”. Arquitectura Ciências Agricultura Técnicas * Construção de grandes templos de oração (Mesquitas). * Espalharam o uso dos azulejos na decoração. * Construíram as casas típicas: de um só andar, caiadas de branco, com terraço e um pequeno pátio interior. ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],* Introduziram novos sistemas de irrigação, como as noras, azenhas e as picotas ou cegonhas. * Desenvolveram os instrumentos de cultivo, como o arado. * Introduziram novas culturas e plantas como a laranjeira, o arroz, as amendoeiras… * Divulgaram a técnica do fabrico do papel e da pólvora. * Desenvolveram a indústria das armas, dos carros,  dos tapetes e dos arreios. * Trouxeram novas formas de trabalhar o vidro ou o barro. * Deram a conhecer a bússola e desenvol-veram a construção naval.
Esquema de uma Mesquita Nora Azulejo hispâno-árabe A amendoeira, uma das árvores de fruto trazidas pelos muçulmanos para a Península
O CONDADO PORTUCALENSE
A FORMAÇÃO DO CONDADO PORTUCALENSE REINO DE LEÃO  (D. Afonso VI pede ajuda aos Francos para combater os Almorávidas) CONDADO DA GALIZA (D. Urraca, filha legítima do rei, casa com D. Raimundo) CONDADO PORTUCALENSE (D. Teresa, filha ilegítima do rei, casa com D. Henrique)
A FORMAÇÃO DO CONDADO PORTUCALENSE D. Afonso VI, rei de Leão, deu a D. Henrique a sua filha, D. Teresa, em casamento (...) e fez-lhe doação de todo o Condado Portucalense, com a condição de que o Conde o servisse sempre e participasse nas suas Cortes e respondesse ao seu chamamento. Por fim, incentivou-o a que conquistasse e acrescentasse ao seu Condado outras terras pertencentes aos mouros. da Crónica dos Cinco Reis ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL Após a morte de D. Henrique, D. Teresa assume o governo do Condado, mas  é obrigada a acatar o chamamento da irmã e prestar-lhe homenagem (1121) e ao sobrinho, que entretanto se torna rei de Leão e Castela. Morte de D. Afonso VI O filho de D. Urraca, D. Afonso, torna-se rei de Leão e Castela, com o titulo de AFONSO VII O Conde D. Henrique desliga-se dos vínculos feudais.
A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL Após a morte do pai, D. Afonso Henriques, enfrenta e vence a mãe na Batalha de S. Mamede em 1128.  Afonso Henriques procura  alargar o seu território, continuando a lutar contra os mouros:  * Batalha de Ourique (1139); * a fronteira desce até Alcácer.
A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL D. Afonso Henriques governa o Condado Portucalense. D. Afonso Henriques mantém a luta pela independência do Condado:  - rebelião contra D. Afonso VII e  Tratado de Tui ; -  Batalhas de Cerneja  (1137) e  Arcos de Valdevez  (1140); -  Conferência de Zamora  ( 1143 ) e reconhecimento do reino de Portugal por D. Afonso VII.
A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL Reconhecimento papal do reino de Portugal em  1179 ,  através da  Bula Manifestis Probatum.   Bula Manifestis Probatum.
A EVOLUÇÃO DAS FRONTEIRAS DE PORTUGAL
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

18 reconquista cristã e a formação de portugal
18   reconquista cristã e a formação de portugal18   reconquista cristã e a formação de portugal
18 reconquista cristã e a formação de portugalCarla Freitas
 
Condado portucalense
Condado portucalenseCondado portucalense
Condado portucalenseLuisa Jesus
 
A Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIVA Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIVCarlos Vieira
 
Leandro rei da heliria caracterização das personagens2
Leandro rei da heliria   caracterização das personagens2Leandro rei da heliria   caracterização das personagens2
Leandro rei da heliria caracterização das personagens2Belmira Baptista
 
A formação do reino de portugal
A formação do reino de portugalA formação do reino de portugal
A formação do reino de portugalcruchinho
 
Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Lurdes Augusto
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaCarlos Vieira
 
Uniao iberica
Uniao ibericaUniao iberica
Uniao ibericacattonia
 
19 - Crescimento económico dos séculos XII e XIII
19 - Crescimento económico dos séculos XII e XIII19 - Crescimento económico dos séculos XII e XIII
19 - Crescimento económico dos séculos XII e XIIICarla Freitas
 
Concelhos e cortes - séculos XIII e XIV
Concelhos e cortes - séculos XIII e XIVConcelhos e cortes - séculos XIII e XIV
Concelhos e cortes - séculos XIII e XIVCátia Botelho
 
Formação de Portugal
Formação de PortugalFormação de Portugal
Formação de PortugalIsabel Alves
 
A herança muçulmana em portugal
A herança muçulmana em portugalA herança muçulmana em portugal
A herança muçulmana em portugalLuisa Jesus
 
Os primeiros povos a habitar a península ibérica
Os primeiros povos a habitar a península ibéricaOs primeiros povos a habitar a península ibérica
Os primeiros povos a habitar a península ibéricapaulasalvador
 
Crise de 1383 85
Crise de 1383 85Crise de 1383 85
Crise de 1383 85Maria Gomes
 
D. João V, o Absolutismo e o Absolutismo Joanino
D. João V, o Absolutismo e o Absolutismo JoaninoD. João V, o Absolutismo e o Absolutismo Joanino
D. João V, o Absolutismo e o Absolutismo JoaninoBarbaraSilveira9
 
Império Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIIIImpério Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIIICátia Botelho
 
Os Muçulmanos na Península Ibérica
Os Muçulmanos na Península Ibérica Os Muçulmanos na Península Ibérica
Os Muçulmanos na Península Ibérica martamariafonseca
 

Mais procurados (20)

18 reconquista cristã e a formação de portugal
18   reconquista cristã e a formação de portugal18   reconquista cristã e a formação de portugal
18 reconquista cristã e a formação de portugal
 
Condado portucalense
Condado portucalenseCondado portucalense
Condado portucalense
 
A Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIVA Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIV
 
Leandro rei da heliria caracterização das personagens2
Leandro rei da heliria   caracterização das personagens2Leandro rei da heliria   caracterização das personagens2
Leandro rei da heliria caracterização das personagens2
 
Reconquista Cristã
Reconquista CristãReconquista Cristã
Reconquista Cristã
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
A formação do reino de portugal
A formação do reino de portugalA formação do reino de portugal
A formação do reino de portugal
 
Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península Ibérica
 
Uniao iberica
Uniao ibericaUniao iberica
Uniao iberica
 
19 - Crescimento económico dos séculos XII e XIII
19 - Crescimento económico dos séculos XII e XIII19 - Crescimento económico dos séculos XII e XIII
19 - Crescimento económico dos séculos XII e XIII
 
Concelhos e cortes - séculos XIII e XIV
Concelhos e cortes - séculos XIII e XIVConcelhos e cortes - séculos XIII e XIV
Concelhos e cortes - séculos XIII e XIV
 
Formação de Portugal
Formação de PortugalFormação de Portugal
Formação de Portugal
 
A herança muçulmana em portugal
A herança muçulmana em portugalA herança muçulmana em portugal
A herança muçulmana em portugal
 
Os primeiros povos a habitar a península ibérica
Os primeiros povos a habitar a península ibéricaOs primeiros povos a habitar a península ibérica
Os primeiros povos a habitar a península ibérica
 
Crise de 1383 85
Crise de 1383 85Crise de 1383 85
Crise de 1383 85
 
D. João V, o Absolutismo e o Absolutismo Joanino
D. João V, o Absolutismo e o Absolutismo JoaninoD. João V, o Absolutismo e o Absolutismo Joanino
D. João V, o Absolutismo e o Absolutismo Joanino
 
Império Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIIIImpério Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIII
 
Os Muçulmanos na Península Ibérica
Os Muçulmanos na Península Ibérica Os Muçulmanos na Península Ibérica
Os Muçulmanos na Península Ibérica
 
formação de portugal
formação de portugalformação de portugal
formação de portugal
 

Destaque

Portugal No Século XIII
Portugal No Século XIIIPortugal No Século XIII
Portugal No Século XIIIAna Luísa
 
Primeiros povos e formação de portugal
Primeiros povos e formação de portugalPrimeiros povos e formação de portugal
Primeiros povos e formação de portugalHugo Ferreira
 
Romanização Ppt
Romanização PptRomanização Ppt
Romanização Pptrukka
 
A Formação do Reino de Portugal
A Formação do Reino de PortugalA Formação do Reino de Portugal
A Formação do Reino de PortugalHistN
 
Iberos, celtas e lusitanos
Iberos, celtas e lusitanosIberos, celtas e lusitanos
Iberos, celtas e lusitanosLúcia Ramalho
 
Hgp 5º ano ambiente natural da p. iberica.
Hgp 5º ano   ambiente natural da p. iberica.Hgp 5º ano   ambiente natural da p. iberica.
Hgp 5º ano ambiente natural da p. iberica.jaugf
 
Comunidades recolectoras e agro pastoris
Comunidades recolectoras e agro pastorisComunidades recolectoras e agro pastoris
Comunidades recolectoras e agro pastoriscruchinho
 
As comunidades agropastoris- 5ºano- Prof .Alice
As comunidades agropastoris- 5ºano- Prof .AliceAs comunidades agropastoris- 5ºano- Prof .Alice
As comunidades agropastoris- 5ºano- Prof .Alicealicebernardo
 

Destaque (14)

Reconquista Cristã
Reconquista CristãReconquista Cristã
Reconquista Cristã
 
Portugal No Século XIII
Portugal No Século XIIIPortugal No Século XIII
Portugal No Século XIII
 
Ppt formação de portugal e dinastias
Ppt formação de portugal e dinastiasPpt formação de portugal e dinastias
Ppt formação de portugal e dinastias
 
Romanos
RomanosRomanos
Romanos
 
Reconquista Cristã
Reconquista CristãReconquista Cristã
Reconquista Cristã
 
Primeiros povos e formação de portugal
Primeiros povos e formação de portugalPrimeiros povos e formação de portugal
Primeiros povos e formação de portugal
 
Romanização Ppt
Romanização PptRomanização Ppt
Romanização Ppt
 
A Formação do Reino de Portugal
A Formação do Reino de PortugalA Formação do Reino de Portugal
A Formação do Reino de Portugal
 
Os Povos
Os PovosOs Povos
Os Povos
 
Iberos, celtas e lusitanos
Iberos, celtas e lusitanosIberos, celtas e lusitanos
Iberos, celtas e lusitanos
 
Hgp 5º ano ambiente natural da p. iberica.
Hgp 5º ano   ambiente natural da p. iberica.Hgp 5º ano   ambiente natural da p. iberica.
Hgp 5º ano ambiente natural da p. iberica.
 
Comunidades recolectoras e agro pastoris
Comunidades recolectoras e agro pastorisComunidades recolectoras e agro pastoris
Comunidades recolectoras e agro pastoris
 
Teste 01
Teste 01Teste 01
Teste 01
 
As comunidades agropastoris- 5ºano- Prof .Alice
As comunidades agropastoris- 5ºano- Prof .AliceAs comunidades agropastoris- 5ºano- Prof .Alice
As comunidades agropastoris- 5ºano- Prof .Alice
 

Semelhante a Reconquista Cristã

Resumo da matéria para o teste fevereiro
Resumo da matéria para o teste fevereiroResumo da matéria para o teste fevereiro
Resumo da matéria para o teste fevereiropatriciacanico
 
A Reconquista Cristã
A Reconquista Cristã A Reconquista Cristã
A Reconquista Cristã DinisStudios
 
A historia de portugal
A historia de portugalA historia de portugal
A historia de portugalgracindacasais
 
Power P. Hist.Portugal até descobrim..ppt
Power P. Hist.Portugal até descobrim..pptPower P. Hist.Portugal até descobrim..ppt
Power P. Hist.Portugal até descobrim..pptPaulaAlexandraAlves1
 
re82121_euvez5_pp_formacao_reino.pdf
re82121_euvez5_pp_formacao_reino.pdfre82121_euvez5_pp_formacao_reino.pdf
re82121_euvez5_pp_formacao_reino.pdfngelaMendes10
 
Peninsula ibericadois mundos em presença
Peninsula ibericadois mundos em presençaPeninsula ibericadois mundos em presença
Peninsula ibericadois mundos em presençalazaro12r
 
A+história+de+portugal
A+história+de+portugalA+história+de+portugal
A+história+de+portugalbelinhas
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01lmmj
 
Formação reino--portugal.ppt_
 Formação reino--portugal.ppt_ Formação reino--portugal.ppt_
Formação reino--portugal.ppt_Isa Alves
 
A península ibérica
A península ibéricaA península ibérica
A península ibéricaceufaias
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Maria Ferreira
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Carolina Magalhães
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Carolina Magalhães
 
A FormaçãO De Portugal Trabalh O Ja Feit O
A FormaçãO De Portugal Trabalh O Ja Feit OA FormaçãO De Portugal Trabalh O Ja Feit O
A FormaçãO De Portugal Trabalh O Ja Feit OSílvia Mendonça
 
Da formação de Portugal ao Brasil colonial
Da formação de Portugal ao Brasil colonialDa formação de Portugal ao Brasil colonial
Da formação de Portugal ao Brasil colonialPrivada
 

Semelhante a Reconquista Cristã (20)

Hgp 5
Hgp 5Hgp 5
Hgp 5
 
Resumo da matéria para o teste fevereiro
Resumo da matéria para o teste fevereiroResumo da matéria para o teste fevereiro
Resumo da matéria para o teste fevereiro
 
A Reconquista Cristã
A Reconquista Cristã A Reconquista Cristã
A Reconquista Cristã
 
Um Pouco de História de Portugal
Um Pouco de História de PortugalUm Pouco de História de Portugal
Um Pouco de História de Portugal
 
A historia de portugal
A historia de portugalA historia de portugal
A historia de portugal
 
Power P. Hist.Portugal até descobrim..ppt
Power P. Hist.Portugal até descobrim..pptPower P. Hist.Portugal até descobrim..ppt
Power P. Hist.Portugal até descobrim..ppt
 
re82121_euvez5_pp_formacao_reino.pdf
re82121_euvez5_pp_formacao_reino.pdfre82121_euvez5_pp_formacao_reino.pdf
re82121_euvez5_pp_formacao_reino.pdf
 
Peninsula ibericadois mundos em presença
Peninsula ibericadois mundos em presençaPeninsula ibericadois mundos em presença
Peninsula ibericadois mundos em presença
 
A+história+de+portugal
A+história+de+portugalA+história+de+portugal
A+história+de+portugal
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
 
A Reconquista
A ReconquistaA Reconquista
A Reconquista
 
Formação reino--portugal.ppt_
 Formação reino--portugal.ppt_ Formação reino--portugal.ppt_
Formação reino--portugal.ppt_
 
A península ibérica
A península ibéricaA península ibérica
A península ibérica
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
 
A FormaçãO De Portugal
A FormaçãO De PortugalA FormaçãO De Portugal
A FormaçãO De Portugal
 
A FormaçãO De Portugal Trabalh O Ja Feit O
A FormaçãO De Portugal Trabalh O Ja Feit OA FormaçãO De Portugal Trabalh O Ja Feit O
A FormaçãO De Portugal Trabalh O Ja Feit O
 
A FormaçãO De Portugal
A FormaçãO De PortugalA FormaçãO De Portugal
A FormaçãO De Portugal
 
Da formação de Portugal ao Brasil colonial
Da formação de Portugal ao Brasil colonialDa formação de Portugal ao Brasil colonial
Da formação de Portugal ao Brasil colonial
 

Mais de cattonia

Deseq regionais.pptx
Deseq regionais.pptxDeseq regionais.pptx
Deseq regionais.pptxcattonia
 
arte portuguesa.ppsx
arte portuguesa.ppsxarte portuguesa.ppsx
arte portuguesa.ppsxcattonia
 
A reinvenção das formas.ppsx
A reinvenção das formas.ppsxA reinvenção das formas.ppsx
A reinvenção das formas.ppsxcattonia
 
A produção cultural renascentista.pptx
A produção cultural renascentista.pptxA produção cultural renascentista.pptx
A produção cultural renascentista.pptxcattonia
 
Era digital
Era digitalEra digital
Era digitalcattonia
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesacattonia
 
O alargamento do conhec do mundo
O alargamento do conhec do mundoO alargamento do conhec do mundo
O alargamento do conhec do mundocattonia
 
2. o espaço português
2. o espaço português2. o espaço português
2. o espaço portuguêscattonia
 
Mercantilismo português
Mercantilismo portuguêsMercantilismo português
Mercantilismo portuguêscattonia
 
O quadro económico e demográfico xii xiv
O quadro económico e demográfico xii xivO quadro económico e demográfico xii xiv
O quadro económico e demográfico xii xivcattonia
 
3. hesitações do crescimento
3. hesitações do crescimento3. hesitações do crescimento
3. hesitações do crescimentocattonia
 
1. a identidade civilizacional da europa
1. a identidade civilizacional da europa1. a identidade civilizacional da europa
1. a identidade civilizacional da europacattonia
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalizaçãocattonia
 
Hegemonia inglesa
Hegemonia inglesaHegemonia inglesa
Hegemonia inglesacattonia
 
1. uma europa a dois ritmos
1. uma europa a dois ritmos1. uma europa a dois ritmos
1. uma europa a dois ritmoscattonia
 
Constr do social ii
Constr do social iiConstr do social ii
Constr do social iicattonia
 
A constr do social
A constr do socialA constr do social
A constr do socialcattonia
 

Mais de cattonia (20)

Deseq regionais.pptx
Deseq regionais.pptxDeseq regionais.pptx
Deseq regionais.pptx
 
arte portuguesa.ppsx
arte portuguesa.ppsxarte portuguesa.ppsx
arte portuguesa.ppsx
 
A reinvenção das formas.ppsx
A reinvenção das formas.ppsxA reinvenção das formas.ppsx
A reinvenção das formas.ppsx
 
A produção cultural renascentista.pptx
A produção cultural renascentista.pptxA produção cultural renascentista.pptx
A produção cultural renascentista.pptx
 
Era digital
Era digitalEra digital
Era digital
 
Família
FamíliaFamília
Família
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
 
O alargamento do conhec do mundo
O alargamento do conhec do mundoO alargamento do conhec do mundo
O alargamento do conhec do mundo
 
2. o espaço português
2. o espaço português2. o espaço português
2. o espaço português
 
Mercantilismo português
Mercantilismo portuguêsMercantilismo português
Mercantilismo português
 
O quadro económico e demográfico xii xiv
O quadro económico e demográfico xii xivO quadro económico e demográfico xii xiv
O quadro económico e demográfico xii xiv
 
3. hesitações do crescimento
3. hesitações do crescimento3. hesitações do crescimento
3. hesitações do crescimento
 
1. a identidade civilizacional da europa
1. a identidade civilizacional da europa1. a identidade civilizacional da europa
1. a identidade civilizacional da europa
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Hegemonia inglesa
Hegemonia inglesaHegemonia inglesa
Hegemonia inglesa
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
1. uma europa a dois ritmos
1. uma europa a dois ritmos1. uma europa a dois ritmos
1. uma europa a dois ritmos
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Constr do social ii
Constr do social iiConstr do social ii
Constr do social ii
 
A constr do social
A constr do socialA constr do social
A constr do social
 

Reconquista Cristã

  • 1.  
  • 2. A ocupação muçulmana e a resistência cristã 711 – início da ocupação muçulmana com a invasão da Península Ibérica pelas tropas lideradas por Tarik. Batalha de Guadalete – ganha pelos muçulmanos, marca a conquista sobre os Visigodos.
  • 3. A ocupação muçulmana e a resistência cristã 722 – Batalha de Covadonga – um grupo de cristãos refugiados na região das Astúrias e liderado por Pelágio , vence as tropas muçulmanas. Inicia-se a Reconquista Cristã (movimento militar cristão, desenvolvido de Norte para Sul, de recuperação dos territórios conquistados pelos muçulmanos).
  • 4. A ocupação muçulmana e a resistência cristã 732 – Batalha de Poitiers – os muçulmanos são derrotados pelo exército de Carlos Martel (rei dos Francos). Os muçulmanos desistem da sua progressão pela Europa e fixam-se na Península.
  • 5. A ocupação muçulmana e a resistência cristã
  • 9. CONTRASTES CIVILIZACIONAIS E RELACIONAMENTO 1- Cristãos que viviam em território muçulmano, mas que permaneciam fiéis às suas crenças. 2 – Antigos cristãos que abandonaram as suas crenças e aderiram ao Islamismo. Momentos de guerra Momentos de convivência
  • 10.
  • 11. Esquema de uma Mesquita Nora Azulejo hispâno-árabe A amendoeira, uma das árvores de fruto trazidas pelos muçulmanos para a Península
  • 13. A FORMAÇÃO DO CONDADO PORTUCALENSE REINO DE LEÃO (D. Afonso VI pede ajuda aos Francos para combater os Almorávidas) CONDADO DA GALIZA (D. Urraca, filha legítima do rei, casa com D. Raimundo) CONDADO PORTUCALENSE (D. Teresa, filha ilegítima do rei, casa com D. Henrique)
  • 14.
  • 15. A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL Após a morte de D. Henrique, D. Teresa assume o governo do Condado, mas é obrigada a acatar o chamamento da irmã e prestar-lhe homenagem (1121) e ao sobrinho, que entretanto se torna rei de Leão e Castela. Morte de D. Afonso VI O filho de D. Urraca, D. Afonso, torna-se rei de Leão e Castela, com o titulo de AFONSO VII O Conde D. Henrique desliga-se dos vínculos feudais.
  • 16. A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL Após a morte do pai, D. Afonso Henriques, enfrenta e vence a mãe na Batalha de S. Mamede em 1128. Afonso Henriques procura alargar o seu território, continuando a lutar contra os mouros: * Batalha de Ourique (1139); * a fronteira desce até Alcácer.
  • 17. A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL D. Afonso Henriques governa o Condado Portucalense. D. Afonso Henriques mantém a luta pela independência do Condado: - rebelião contra D. Afonso VII e Tratado de Tui ; - Batalhas de Cerneja (1137) e Arcos de Valdevez (1140); - Conferência de Zamora ( 1143 ) e reconhecimento do reino de Portugal por D. Afonso VII.
  • 18. A FORMAÇÃO DO REINO DE PORTUGAL Reconhecimento papal do reino de Portugal em 1179 , através da Bula Manifestis Probatum. Bula Manifestis Probatum.
  • 19. A EVOLUÇÃO DAS FRONTEIRAS DE PORTUGAL
  • 20.