SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Brasil Colônia Economia e Sociedade
Brasil açucareiro Nunca esquecer que o Brasil foi uma colônia de exploração: mão-de-obra escrava, latifúndio, monocultura e produção para o mercado externo.   Primeiro engenho brasileiro:  Em São Vicente por Martim Afonso de Sousa. Auge da cultura: região Nordeste na Zona da Mata.
Brasil açucareiro Escolha do açúcar: adaptado ao solo, grande procura, bom preço  e mercado garantido na Europa.  ATENÇÃO: Quebra do mito do monopólio português. O financiamento da produção coube aos bancos holandeses, que também passaram a distribuir a produção.  Tráfico negreiro: solução para a falta de mão-de-obra e forma de a metrópole alcançar mais lucro com a colônia.
Economia canavieira Produção monocultora para o mercado externo. Economia subsidiaria ao açúcar: aguardente ( + o tabaco era trocado por escravos) e pecuária. Auge: dominação holandesa (era Nassau) Decadência: expulsão dos holandeses
Sociedade açucareira  Titulo de Senhor de Engenho: riquezas e privilégios sociais.  Família Patriarcal (extensão do direito de propriedade sobre familiares), aristocrática e escravista.  Casa Grande: extensão e símbolo da riqueza do Senhor de Engenho. Composta de senzalas e capela.  Pouca diversidade social: Senhor de Engenho, homens brancos (trabalhadores do engenho pequenos lavradores e sem terras) e escravos.
A pecuária  No inicio era atividade subsidiária (auxiliar) da cana-de-açúcar.  Com a Carta Regia de 1701 (que o obrigava a ser criado a 10 léguas da cana-de-açúcar) afastou-se da zona açucareira penetrando pelo interior do Nordeste.
Quadro esquemático sobre a pecuária no Brasil NORDESTE Correntes de povoamento: Sertão de Dentro e Sertão de Fora. Predomino da mão-de-obra livre, relações paternalistas,  algumas possibilidades de ascensão social,  surgimento de uma “sociedade do couro”  SUL No inicio, praticava-se mais a caça ao gado do que sua criação. Ganhou força com o aumento do mercado consumidor oriundo da da atividade mineradora, passando a ser criado nas estâncias. Predomino da mão-de-obra assalariada.
A mineração  Conseqüências da descoberta do ouro no Brasil:  aumento populacional, e do mercado consumidor interno,  crescimento urbano e das relações interprovinciais,  deslocamento do eixo econômico para a região Sul e da capital para o Rio de Janeiro,  arrocho colonial.
A mineração  Criação da Superintendência das Minas: órgão responsável pelo controle da região das minas, subordinada apenas a Coroa.  Impostos: Quinto (20 % produção, depois passou a ser 10 arroubas anuais = 15 mil quilos), Capitação (imposto pago por “cabeça de escravos”). DERRAMA: cobrança dos impostos atrasados. Para evitar contrabandos foram criadas as Casas de Fundição.
A mineração  Exploração: faiscadores e lavras.  Exploração dos Diamantes: contratadores.  Caminho das riquezas minerais no Brasil: Portugal ( por conta da exploração colonial) -> Inglaterra (por conta do Tratado de Methuen ou “panos e vinhos”de 1703).
Quadro explocativo da mineraçao colonial
outras atividades  Tabagista: usado para o escambo na áfrica (por escravo). Auge: século XVII (coincidindo com o auge do açúcar). Algodão: recuperação da economia tropical no século XVIII. Expansão da produção: revolução industrial, Guerra de Independência Americana (1774-83) e Guerra de Secessão americana (1861-65). Mandioca: para a alimentação local (principalmente dos escravos). Ganhou impulso com a dominação holandesa. LEMBRAR DA “CONSTITUIÇÃO DA MANDIOCA” DE 1823
Mapa das atividade coloniais

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Brasil colônia II economia
Brasil colônia II   economiaBrasil colônia II   economia
Brasil colônia II economiaEduard Henry
 
A economia do brasil colonial
A economia do brasil colonialA economia do brasil colonial
A economia do brasil colonialhistoriando
 
Brasil colonial
Brasil colonialBrasil colonial
Brasil colonialUFES
 
História do Brasil - Colônia - Expansão territorial [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Expansão territorial [www.gondim.net]História do Brasil - Colônia - Expansão territorial [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Expansão territorial [www.gondim.net]Marco Aurélio Gondim
 
Pacto Colonial no Brasil - Prof. Altair Aguilar
Pacto Colonial no Brasil - Prof. Altair AguilarPacto Colonial no Brasil - Prof. Altair Aguilar
Pacto Colonial no Brasil - Prof. Altair AguilarAltair Moisés Aguilar
 
Aula 2 - História do Brasil - Prof. Fezão
Aula 2 - História do Brasil - Prof. FezãoAula 2 - História do Brasil - Prof. Fezão
Aula 2 - História do Brasil - Prof. FezãoFelipe Vaitsman
 
Pacto colonial do Brasil
Pacto colonial do BrasilPacto colonial do Brasil
Pacto colonial do Brasilsdsaf
 
A economia mineradora
A economia mineradoraA economia mineradora
A economia mineradoraBriefCase
 
Sistema Colonial
Sistema ColonialSistema Colonial
Sistema Colonialmdaltmann
 
4039964 historia-geral-ppt-o-brasil-colonial
4039964 historia-geral-ppt-o-brasil-colonial4039964 historia-geral-ppt-o-brasil-colonial
4039964 historia-geral-ppt-o-brasil-colonialCristianerocharibas
 
História do Brasil - Colônia - Expansão marítima [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Expansão marítima [www.gondim.net]História do Brasil - Colônia - Expansão marítima [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Expansão marítima [www.gondim.net]Marco Aurélio Gondim
 

Mais procurados (20)

Economia colonial
Economia colonialEconomia colonial
Economia colonial
 
Sistema colonial portugues aula 1
Sistema colonial portugues aula 1Sistema colonial portugues aula 1
Sistema colonial portugues aula 1
 
Brasil Colônia II
Brasil Colônia IIBrasil Colônia II
Brasil Colônia II
 
Brasil Colônia III
Brasil Colônia IIIBrasil Colônia III
Brasil Colônia III
 
Brasil colônia II economia
Brasil colônia II   economiaBrasil colônia II   economia
Brasil colônia II economia
 
A economia do brasil colonial
A economia do brasil colonialA economia do brasil colonial
A economia do brasil colonial
 
Brasil Colônia - economia
Brasil Colônia - economiaBrasil Colônia - economia
Brasil Colônia - economia
 
Brasil Colônia
Brasil ColôniaBrasil Colônia
Brasil Colônia
 
Brasil colonial
Brasil colonialBrasil colonial
Brasil colonial
 
História do Brasil - Colônia - Expansão territorial [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Expansão territorial [www.gondim.net]História do Brasil - Colônia - Expansão territorial [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Expansão territorial [www.gondim.net]
 
Pacto Colonial no Brasil - Prof. Altair Aguilar
Pacto Colonial no Brasil - Prof. Altair AguilarPacto Colonial no Brasil - Prof. Altair Aguilar
Pacto Colonial no Brasil - Prof. Altair Aguilar
 
Aula 2 - História do Brasil - Prof. Fezão
Aula 2 - História do Brasil - Prof. FezãoAula 2 - História do Brasil - Prof. Fezão
Aula 2 - História do Brasil - Prof. Fezão
 
Pacto colonial do Brasil
Pacto colonial do BrasilPacto colonial do Brasil
Pacto colonial do Brasil
 
Brasil colônia seculo XVI
Brasil colônia seculo XVIBrasil colônia seculo XVI
Brasil colônia seculo XVI
 
A economia mineradora
A economia mineradoraA economia mineradora
A economia mineradora
 
Brasil Colônia - História.
Brasil Colônia - História.Brasil Colônia - História.
Brasil Colônia - História.
 
A época do ouro no brasil
A época do ouro no brasilA época do ouro no brasil
A época do ouro no brasil
 
Sistema Colonial
Sistema ColonialSistema Colonial
Sistema Colonial
 
4039964 historia-geral-ppt-o-brasil-colonial
4039964 historia-geral-ppt-o-brasil-colonial4039964 historia-geral-ppt-o-brasil-colonial
4039964 historia-geral-ppt-o-brasil-colonial
 
História do Brasil - Colônia - Expansão marítima [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Expansão marítima [www.gondim.net]História do Brasil - Colônia - Expansão marítima [www.gondim.net]
História do Brasil - Colônia - Expansão marítima [www.gondim.net]
 

Destaque

América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilDouglas Barraqui
 
Mineração na América Portuguesa
Mineração na América PortuguesaMineração na América Portuguesa
Mineração na América PortuguesaPérysson Nogueira
 
IECJ - Cap. 9 - A organização do espaço nordestino
IECJ - Cap. 9 - A organização do espaço nordestinoIECJ - Cap. 9 - A organização do espaço nordestino
IECJ - Cap. 9 - A organização do espaço nordestinoprofrodrigoribeiro
 
A conquista do sertão
A conquista do sertãoA conquista do sertão
A conquista do sertãolyslley
 
A formação da américa portuguesa
A formação da américa portuguesaA formação da américa portuguesa
A formação da américa portuguesaIsaquel Silva
 
Brasil Colonial - expansao e diversidade economica
Brasil Colonial - expansao e diversidade economicaBrasil Colonial - expansao e diversidade economica
Brasil Colonial - expansao e diversidade economicaAlexandre Protásio
 
Pecuária no período colonial
Pecuária no período colonialPecuária no período colonial
Pecuária no período colonialEdenilson Morais
 
Aula 06 os engenhos de açúcar
Aula 06 os engenhos de açúcarAula 06 os engenhos de açúcar
Aula 06 os engenhos de açúcarLila Donato
 
A expansão territorial na américa portuguesa
A expansão territorial na américa portuguesaA expansão territorial na américa portuguesa
A expansão territorial na américa portuguesaVitor Ferreira
 
Bandeirantes ...
Bandeirantes ...Bandeirantes ...
Bandeirantes ...LivyKey
 
Bandeirantes e expansão
Bandeirantes e expansãoBandeirantes e expansão
Bandeirantes e expansãomundica broda
 
Mineração e interiorização no brasil colônia
Mineração e interiorização no brasil colôniaMineração e interiorização no brasil colônia
Mineração e interiorização no brasil colôniaMARIANO C7S
 
Atividades economicas do brasil
Atividades economicas do brasilAtividades economicas do brasil
Atividades economicas do brasilBruna Azevedo
 

Destaque (20)

Brasil colonia
Brasil coloniaBrasil colonia
Brasil colonia
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
 
Mineração na América Portuguesa
Mineração na América PortuguesaMineração na América Portuguesa
Mineração na América Portuguesa
 
IECJ - Cap. 9 - A organização do espaço nordestino
IECJ - Cap. 9 - A organização do espaço nordestinoIECJ - Cap. 9 - A organização do espaço nordestino
IECJ - Cap. 9 - A organização do espaço nordestino
 
Brasil colonia 2
Brasil colonia 2 Brasil colonia 2
Brasil colonia 2
 
A conquista do sertão
A conquista do sertãoA conquista do sertão
A conquista do sertão
 
A formação da américa portuguesa
A formação da américa portuguesaA formação da américa portuguesa
A formação da américa portuguesa
 
Brasil Colonial - expansao e diversidade economica
Brasil Colonial - expansao e diversidade economicaBrasil Colonial - expansao e diversidade economica
Brasil Colonial - expansao e diversidade economica
 
Conquista do Sertão
Conquista do SertãoConquista do Sertão
Conquista do Sertão
 
Pecuária no período colonial
Pecuária no período colonialPecuária no período colonial
Pecuária no período colonial
 
Economia do açucar
Economia do açucarEconomia do açucar
Economia do açucar
 
Aula 06 os engenhos de açúcar
Aula 06 os engenhos de açúcarAula 06 os engenhos de açúcar
Aula 06 os engenhos de açúcar
 
A expansão territorial na américa portuguesa
A expansão territorial na américa portuguesaA expansão territorial na américa portuguesa
A expansão territorial na américa portuguesa
 
Brasil colônia
Brasil colônia Brasil colônia
Brasil colônia
 
Bandeirantes ...
Bandeirantes ...Bandeirantes ...
Bandeirantes ...
 
Bandeirantes e expansão
Bandeirantes e expansãoBandeirantes e expansão
Bandeirantes e expansão
 
Brasil séc. xviii
Brasil   séc. xviiiBrasil   séc. xviii
Brasil séc. xviii
 
Mineração e interiorização no brasil colônia
Mineração e interiorização no brasil colôniaMineração e interiorização no brasil colônia
Mineração e interiorização no brasil colônia
 
Atividades economicas do brasil
Atividades economicas do brasilAtividades economicas do brasil
Atividades economicas do brasil
 
Brasil colonia
Brasil coloniaBrasil colonia
Brasil colonia
 

Semelhante a Brasil colonia ou América Portuguesa

aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...
aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...
aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...Elizeu filho
 
04-Cana-de-Açúcar.ppt.pdf
04-Cana-de-Açúcar.ppt.pdf04-Cana-de-Açúcar.ppt.pdf
04-Cana-de-Açúcar.ppt.pdfAndrei Rita
 
Trabalho de história 4BIMESTRE
Trabalho de história 4BIMESTRETrabalho de história 4BIMESTRE
Trabalho de história 4BIMESTREJefferson Barroso
 
A montagem da colonização cap.21
A montagem da colonização   cap.21A montagem da colonização   cap.21
A montagem da colonização cap.21Auxiliadora
 
A mineração no período colonial e as atividades subsidiárias.
A mineração no período colonial e as atividades subsidiárias.A mineração no período colonial e as atividades subsidiárias.
A mineração no período colonial e as atividades subsidiárias.Lara Lídia
 
Sistema colonial europeu na américa- Haiti
Sistema colonial europeu na américa- HaitiSistema colonial europeu na américa- Haiti
Sistema colonial europeu na américa- HaitiEsposaDoDanny
 
O controle sobre ouro- Sociedade mineradora
O controle sobre ouro- Sociedade mineradoraO controle sobre ouro- Sociedade mineradora
O controle sobre ouro- Sociedade mineradorajessica Nogueira
 
Sistema colonial portugues (mineração)
Sistema colonial portugues (mineração)Sistema colonial portugues (mineração)
Sistema colonial portugues (mineração)Marcelo Ferreira Boia
 
Brasil Colônia - ciclo do ouro.pptx
Brasil Colônia - ciclo do ouro.pptxBrasil Colônia - ciclo do ouro.pptx
Brasil Colônia - ciclo do ouro.pptxMairaDeOliveiraPotri
 
A exploração do ouro no brasil
A exploração do ouro no brasilA exploração do ouro no brasil
A exploração do ouro no brasilStephani Coelho
 

Semelhante a Brasil colonia ou América Portuguesa (20)

aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...
aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...
aula_11_de_historia_-_7º_ano_8º_quinzena_-_conquista_e_colonizacao_da_america...
 
BRASIL COLÔNIA - PARTE I
BRASIL COLÔNIA - PARTE IBRASIL COLÔNIA - PARTE I
BRASIL COLÔNIA - PARTE I
 
04-Cana-de-Açúcar.ppt.pdf
04-Cana-de-Açúcar.ppt.pdf04-Cana-de-Açúcar.ppt.pdf
04-Cana-de-Açúcar.ppt.pdf
 
Brasil pré-colonial e colonial: 2020
Brasil pré-colonial e colonial: 2020Brasil pré-colonial e colonial: 2020
Brasil pré-colonial e colonial: 2020
 
trabalhonalavouracanavieira.ppt
trabalhonalavouracanavieira.ppttrabalhonalavouracanavieira.ppt
trabalhonalavouracanavieira.ppt
 
Trabalho de história 4BIMESTRE
Trabalho de história 4BIMESTRETrabalho de história 4BIMESTRE
Trabalho de história 4BIMESTRE
 
Brasil Mineração (século XVIII)
Brasil  Mineração (século XVIII)Brasil  Mineração (século XVIII)
Brasil Mineração (século XVIII)
 
Ciclo do ouro
Ciclo do ouroCiclo do ouro
Ciclo do ouro
 
Mineração no brasil
Mineração no brasilMineração no brasil
Mineração no brasil
 
A montagem da colonização cap.21
A montagem da colonização   cap.21A montagem da colonização   cap.21
A montagem da colonização cap.21
 
História econômica do brasil
História econômica do brasilHistória econômica do brasil
História econômica do brasil
 
Mineração 8º ano
Mineração 8º anoMineração 8º ano
Mineração 8º ano
 
A mineração no período colonial e as atividades subsidiárias.
A mineração no período colonial e as atividades subsidiárias.A mineração no período colonial e as atividades subsidiárias.
A mineração no período colonial e as atividades subsidiárias.
 
Sistema colonial europeu na américa- Haiti
Sistema colonial europeu na américa- HaitiSistema colonial europeu na américa- Haiti
Sistema colonial europeu na américa- Haiti
 
Brasil Colonial
Brasil ColonialBrasil Colonial
Brasil Colonial
 
O controle sobre ouro- Sociedade mineradora
O controle sobre ouro- Sociedade mineradoraO controle sobre ouro- Sociedade mineradora
O controle sobre ouro- Sociedade mineradora
 
Sistema colonial portugues (mineração)
Sistema colonial portugues (mineração)Sistema colonial portugues (mineração)
Sistema colonial portugues (mineração)
 
Brasil Colônia - ciclo do ouro.pptx
Brasil Colônia - ciclo do ouro.pptxBrasil Colônia - ciclo do ouro.pptx
Brasil Colônia - ciclo do ouro.pptx
 
Mineracao no brasil
Mineracao no brasilMineracao no brasil
Mineracao no brasil
 
A exploração do ouro no brasil
A exploração do ouro no brasilA exploração do ouro no brasil
A exploração do ouro no brasil
 

Mais de Pérysson Nogueira (20)

Ac de história 2 ano
Ac de história 2 anoAc de história 2 ano
Ac de história 2 ano
 
Ac 3 ano h ii -turma 1
Ac 3 ano h ii -turma 1Ac 3 ano h ii -turma 1
Ac 3 ano h ii -turma 1
 
Segundo reinado completo
Segundo reinado   completoSegundo reinado   completo
Segundo reinado completo
 
Era vargas
Era   vargasEra   vargas
Era vargas
 
Política do café com leite
Política do café com leitePolítica do café com leite
Política do café com leite
 
Republica do cafe com leite
Republica do cafe com leiteRepublica do cafe com leite
Republica do cafe com leite
 
A república populista
A república populistaA república populista
A república populista
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
 
Estados totalitários
Estados totalitáriosEstados totalitários
Estados totalitários
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
 
Ac 3 ano h ii -turma 1 - gabaritada
Ac 3 ano h ii -turma 1 - gabaritadaAc 3 ano h ii -turma 1 - gabaritada
Ac 3 ano h ii -turma 1 - gabaritada
 
História fácil
História fácilHistória fácil
História fácil
 
História do ceará
História do cearáHistória do ceará
História do ceará
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Questão judaico palestina
Questão judaico palestinaQuestão judaico palestina
Questão judaico palestina
 
Aula de historia ditadura militar Parte II 64 pérysson
Aula de historia   ditadura militar Parte II 64 péryssonAula de historia   ditadura militar Parte II 64 pérysson
Aula de historia ditadura militar Parte II 64 pérysson
 
Sugestões de temas para o enem 2011
Sugestões de temas para o enem 2011Sugestões de temas para o enem 2011
Sugestões de temas para o enem 2011
 
Aula de historia ditadura militar 64 pérysson
Aula de historia   ditadura militar 64 péryssonAula de historia   ditadura militar 64 pérysson
Aula de historia ditadura militar 64 pérysson
 
Aula de historia ditadura militar 64 parte i
Aula de historia   ditadura militar 64  parte iAula de historia   ditadura militar 64  parte i
Aula de historia ditadura militar 64 parte i
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 

Último

MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfprofesfrancleite
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Centro Jacques Delors
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaREGIANELAURALOUREIRO1
 
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxMartin M Flynn
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 

Último (20)

MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 

Brasil colonia ou América Portuguesa

  • 2. Brasil açucareiro Nunca esquecer que o Brasil foi uma colônia de exploração: mão-de-obra escrava, latifúndio, monocultura e produção para o mercado externo.  Primeiro engenho brasileiro: Em São Vicente por Martim Afonso de Sousa. Auge da cultura: região Nordeste na Zona da Mata.
  • 3. Brasil açucareiro Escolha do açúcar: adaptado ao solo, grande procura, bom preço e mercado garantido na Europa. ATENÇÃO: Quebra do mito do monopólio português. O financiamento da produção coube aos bancos holandeses, que também passaram a distribuir a produção. Tráfico negreiro: solução para a falta de mão-de-obra e forma de a metrópole alcançar mais lucro com a colônia.
  • 4. Economia canavieira Produção monocultora para o mercado externo. Economia subsidiaria ao açúcar: aguardente ( + o tabaco era trocado por escravos) e pecuária. Auge: dominação holandesa (era Nassau) Decadência: expulsão dos holandeses
  • 5. Sociedade açucareira Titulo de Senhor de Engenho: riquezas e privilégios sociais. Família Patriarcal (extensão do direito de propriedade sobre familiares), aristocrática e escravista. Casa Grande: extensão e símbolo da riqueza do Senhor de Engenho. Composta de senzalas e capela. Pouca diversidade social: Senhor de Engenho, homens brancos (trabalhadores do engenho pequenos lavradores e sem terras) e escravos.
  • 6. A pecuária No inicio era atividade subsidiária (auxiliar) da cana-de-açúcar. Com a Carta Regia de 1701 (que o obrigava a ser criado a 10 léguas da cana-de-açúcar) afastou-se da zona açucareira penetrando pelo interior do Nordeste.
  • 7. Quadro esquemático sobre a pecuária no Brasil NORDESTE Correntes de povoamento: Sertão de Dentro e Sertão de Fora. Predomino da mão-de-obra livre, relações paternalistas, algumas possibilidades de ascensão social, surgimento de uma “sociedade do couro” SUL No inicio, praticava-se mais a caça ao gado do que sua criação. Ganhou força com o aumento do mercado consumidor oriundo da da atividade mineradora, passando a ser criado nas estâncias. Predomino da mão-de-obra assalariada.
  • 8. A mineração Conseqüências da descoberta do ouro no Brasil: aumento populacional, e do mercado consumidor interno, crescimento urbano e das relações interprovinciais, deslocamento do eixo econômico para a região Sul e da capital para o Rio de Janeiro, arrocho colonial.
  • 9. A mineração Criação da Superintendência das Minas: órgão responsável pelo controle da região das minas, subordinada apenas a Coroa. Impostos: Quinto (20 % produção, depois passou a ser 10 arroubas anuais = 15 mil quilos), Capitação (imposto pago por “cabeça de escravos”). DERRAMA: cobrança dos impostos atrasados. Para evitar contrabandos foram criadas as Casas de Fundição.
  • 10. A mineração Exploração: faiscadores e lavras. Exploração dos Diamantes: contratadores. Caminho das riquezas minerais no Brasil: Portugal ( por conta da exploração colonial) -> Inglaterra (por conta do Tratado de Methuen ou “panos e vinhos”de 1703).
  • 11. Quadro explocativo da mineraçao colonial
  • 12. outras atividades Tabagista: usado para o escambo na áfrica (por escravo). Auge: século XVII (coincidindo com o auge do açúcar). Algodão: recuperação da economia tropical no século XVIII. Expansão da produção: revolução industrial, Guerra de Independência Americana (1774-83) e Guerra de Secessão americana (1861-65). Mandioca: para a alimentação local (principalmente dos escravos). Ganhou impulso com a dominação holandesa. LEMBRAR DA “CONSTITUIÇÃO DA MANDIOCA” DE 1823
  • 13. Mapa das atividade coloniais