SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
Realismo / Naturalismo
- século XIX -
2ª Série
Professora: Eliane Mello
Na segunda metade do século XIX, a ciência impõe-se como única
explicação para todos os problemas da humanidade. A visão idealizada do
mundo e da sociedade é substituída por uma concepção de vida pautada
em atitudes materialistas e cientificistas.
Época de mudanças
A literatura, como expressão do homem no seu tempo, torna-se analista:
recorta o comportamento humano em busca de uma explicação metódica.
"O capital atropela não apenas os
limites máximos morais, mas também
os puramente físicos na jornada de
trabalho. Usurpa o tempo para o
crescimento, o desenvolvimento e a
manutenção sadia do corpo. Rouba o
tempo necessário para o consumo de
ar puro e luz solar."(Marx - O
capital,1867)
Dentre as correntes de pensamento, destacamos o
Positivismo, o Determinismo, o Evolucionismo, o Marxismo e a
Psicanálise, desenvolvida por Sigmund Freud
Sigmund Freud (1856-1939)
O DETERMINISMO DE TAINE
Todo o acontecimento é uma
consequência necessária de um
acontecimento ou de uma série de
acontecimentos anteriores. Hippolyte
Taine (1828 - 1893) defende que o
comportamento humano é determinado
por três fatores:
• o meio,
• a raça e
• o momento histórico.
Em 1848, os economistas e filósofos alemães Karl Marx (1818-1883) e
Friedrich Engels (1820 - 1895) publicaram o MANIFESTO
COMUNISTA.
Este manifesto era
destinado, sobretudo, à
classe operária, pretendendo
despertar a consciência de
classes.
O SOCIALISMO DE MARX
O EVOLUCIONISMO DE DARWIN
Darwin elaborou a teoria da seleção natural, defendendo que a
concorrência entre as espécies eliminaria os organismos mais fracos,
permitindo à espécie evoluir, graças às heranças genéticas favoráveis
dos indivíduos mais fortes e mais aptos
Flaubert (1821-1880) é o primeiro escritor a
pleitear para a prosa a preocupação científica com
o intuito de captar a realidade em toda sua
crueldade. Para ele a arte é impessoal e a
fantasia deve ser exercida através da observação
psicológica, enquanto os fatos humanos e a vida
comum são documentados, tendo como fim a
objetividade.
O romancista fotografa minuciosamente os
aspectos fisiológicos, patológicos e anatômicos,
filtrando pela sensibilidade o real. Flaubert critica
com sutil ironia a hipocrisia da educação
sentimental burguesa.
A literatura realista e naturalista surge na França com Flaubert (1821-
1880) e Zola (1840-1902).
Zola, por volta de 1870, busca aprofundar
o cientificismo, aplicando-lhe novos
princípios, negando o envolvimento
pessoal do escritor que deve, diante da
natureza, colocar a observação e
experiência acima de tudo. O subjetivo
cede lugar à observação objetiva e à
razão, sempre, aplicadas ao estudo da
natureza, orientando toda busca de
conhecimento.
O Realismo, no Brasil, nasceu em consequência da crise criada com a
decadência econômica açucareira, o crescimento do prestígio dos estados
do sul e o descontentamento da classe burguesa em ascensão na época, o
que facilitou o acolhimento dos ideais abolicionistas e republicanos.
O Realismo e o Naturalismo aqui se estabelecem com o aparecimento, em
1881, da obra realista Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado
de Assis, e da naturalista O Mulato, de Aluísio Azevedo, influenciados pelo
escritor português Eça de Queirós, com as obras O Crime do Padre
Amaro (1875) e Primo Basílio (1878).
CONTEXTO HISTÓRICO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slide realismo naturalismo 09 ago 13
Slide realismo  naturalismo 09 ago 13Slide realismo  naturalismo 09 ago 13
Slide realismo naturalismo 09 ago 13
Ajudar Pessoas
 
Exercícios de fixação positivismo- comte e surgimento
Exercícios de fixação  positivismo- comte e surgimentoExercícios de fixação  positivismo- comte e surgimento
Exercícios de fixação positivismo- comte e surgimento
Lucio Braga
 
Dialogando com nietzsche
Dialogando com nietzscheDialogando com nietzsche
Dialogando com nietzsche
GermanoCosta
 
Historia da filosofia contemporânea
Historia da filosofia contemporâneaHistoria da filosofia contemporânea
Historia da filosofia contemporânea
Luiz
 
Cultura e ação apresentação
Cultura e ação   apresentaçãoCultura e ação   apresentação
Cultura e ação apresentação
amorimanamaria
 

Mais procurados (20)

Realismo Vs Naturalismo
Realismo Vs NaturalismoRealismo Vs Naturalismo
Realismo Vs Naturalismo
 
Filosofia do século xix
Filosofia do século xixFilosofia do século xix
Filosofia do século xix
 
Realismo e naturalismo
Realismo e naturalismoRealismo e naturalismo
Realismo e naturalismo
 
Slide realismo naturalismo 09 ago 13
Slide realismo  naturalismo 09 ago 13Slide realismo  naturalismo 09 ago 13
Slide realismo naturalismo 09 ago 13
 
Naturalismo
NaturalismoNaturalismo
Naturalismo
 
Naturalismo
NaturalismoNaturalismo
Naturalismo
 
Realismo e naturalismo brasil e portugal [salvo automaticamente]
Realismo e naturalismo brasil e portugal [salvo automaticamente]Realismo e naturalismo brasil e portugal [salvo automaticamente]
Realismo e naturalismo brasil e portugal [salvo automaticamente]
 
Filosofia Contemporânea - Prof.Altair Aguilar.
     Filosofia Contemporânea - Prof.Altair Aguilar.     Filosofia Contemporânea - Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Contemporânea - Prof.Altair Aguilar.
 
Realismo & naturalismo
Realismo & naturalismoRealismo & naturalismo
Realismo & naturalismo
 
Naturalismo!
Naturalismo!Naturalismo!
Naturalismo!
 
Realismo/Naturalismo
Realismo/NaturalismoRealismo/Naturalismo
Realismo/Naturalismo
 
Exercícios de fixação positivismo- comte e surgimento
Exercícios de fixação  positivismo- comte e surgimentoExercícios de fixação  positivismo- comte e surgimento
Exercícios de fixação positivismo- comte e surgimento
 
Realismo na França
Realismo na FrançaRealismo na França
Realismo na França
 
Filosofia Contemporânea-Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Contemporânea-Prof.Altair Aguilar.Filosofia Contemporânea-Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Contemporânea-Prof.Altair Aguilar.
 
Dialogando com nietzsche
Dialogando com nietzscheDialogando com nietzsche
Dialogando com nietzsche
 
Historia da filosofia contemporânea
Historia da filosofia contemporâneaHistoria da filosofia contemporânea
Historia da filosofia contemporânea
 
Cultura e ação apresentação
Cultura e ação   apresentaçãoCultura e ação   apresentação
Cultura e ação apresentação
 
A vida como problema filosófico
A vida como problema filosóficoA vida como problema filosófico
A vida como problema filosófico
 
Realismo em Portugal
Realismo em Portugal Realismo em Portugal
Realismo em Portugal
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 

Semelhante a Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)

Naturalismo e Realismo
Naturalismo e RealismoNaturalismo e Realismo
Naturalismo e Realismo
Josy Cleyde
 
Slide a origem da filosofia1
Slide a origem da filosofia1Slide a origem da filosofia1
Slide a origem da filosofia1
iranildespm
 
Slide a origem da filosofia
Slide a origem da filosofiaSlide a origem da filosofia
Slide a origem da filosofia
iranildespm
 
F ilosofia contemporanea
F ilosofia contemporaneaF ilosofia contemporanea
F ilosofia contemporanea
Edirlene Fraga
 

Semelhante a Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução) (20)

Os maias
Os maiasOs maias
Os maias
 
Naturalismo e Realismo
Naturalismo e RealismoNaturalismo e Realismo
Naturalismo e Realismo
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
O realismo e o naturalismo na literatura
O realismo e o naturalismo na literaturaO realismo e o naturalismo na literatura
O realismo e o naturalismo na literatura
 
Apostila sociologia geral
Apostila sociologia geralApostila sociologia geral
Apostila sociologia geral
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
O contexto do Realismo
O contexto do Realismo O contexto do Realismo
O contexto do Realismo
 
O Realismo E O Simbolismo
O Realismo E O SimbolismoO Realismo E O Simbolismo
O Realismo E O Simbolismo
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Filosofia 10ºano1
Filosofia 10ºano1Filosofia 10ºano1
Filosofia 10ºano1
 
Realismo naturalismo 01
Realismo naturalismo 01Realismo naturalismo 01
Realismo naturalismo 01
 
Literatura realismo naturalismo
Literatura realismo naturalismoLiteratura realismo naturalismo
Literatura realismo naturalismo
 
Origem da Filosofia
Origem da FilosofiaOrigem da Filosofia
Origem da Filosofia
 
Slide a origem da filosofia1
Slide a origem da filosofia1Slide a origem da filosofia1
Slide a origem da filosofia1
 
Slide a origem da filosofia
Slide a origem da filosofiaSlide a origem da filosofia
Slide a origem da filosofia
 
F ilosofia contemporanea
F ilosofia contemporaneaF ilosofia contemporanea
F ilosofia contemporanea
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
6. apostila de sociologia
6. apostila de sociologia6. apostila de sociologia
6. apostila de sociologia
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
Realismo narturalismo 2016
Realismo narturalismo 2016Realismo narturalismo 2016
Realismo narturalismo 2016
 

Mais de NAPNE

Mais de NAPNE (20)

Literatura - Naturalismo
Literatura - NaturalismoLiteratura - Naturalismo
Literatura - Naturalismo
 
Fisiologia Vegetal - Resumo
Fisiologia Vegetal - ResumoFisiologia Vegetal - Resumo
Fisiologia Vegetal - Resumo
 
Sistema circulatório e excretor - Resumo
Sistema circulatório e excretor - ResumoSistema circulatório e excretor - Resumo
Sistema circulatório e excretor - Resumo
 
Slide renascimento cultural
Slide   renascimento culturalSlide   renascimento cultural
Slide renascimento cultural
 
Período composto por subordinação - Introdução
Período composto por subordinação - IntroduçãoPeríodo composto por subordinação - Introdução
Período composto por subordinação - Introdução
 
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivas
 
NAFTA
NAFTANAFTA
NAFTA
 
Imperialismo - EUA
Imperialismo - EUAImperialismo - EUA
Imperialismo - EUA
 
Literatura - Realismo
Literatura - RealismoLiteratura - Realismo
Literatura - Realismo
 
Romantismo - Exercícios
Romantismo - ExercíciosRomantismo - Exercícios
Romantismo - Exercícios
 
Resumo - Física
Resumo - FísicaResumo - Física
Resumo - Física
 
Digestão em humanos
Digestão em humanosDigestão em humanos
Digestão em humanos
 
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
 
Biologia - vírus e príon
Biologia - vírus e príonBiologia - vírus e príon
Biologia - vírus e príon
 
Atividades - Pré-História
Atividades - Pré-HistóriaAtividades - Pré-História
Atividades - Pré-História
 
Geografia - Paisagens
Geografia - PaisagensGeografia - Paisagens
Geografia - Paisagens
 
Ciências - Atividade
Ciências - AtividadeCiências - Atividade
Ciências - Atividade
 
Cruzada - Arte e Cultura
Cruzada - Arte e CulturaCruzada - Arte e Cultura
Cruzada - Arte e Cultura
 
Apostila - Grécia e Roma
Apostila - Grécia e RomaApostila - Grécia e Roma
Apostila - Grécia e Roma
 
Literatura: Romantismo - Prosa
Literatura: Romantismo - ProsaLiteratura: Romantismo - Prosa
Literatura: Romantismo - Prosa
 

Último

ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 

Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)

  • 1. Realismo / Naturalismo - século XIX - 2ª Série Professora: Eliane Mello
  • 2. Na segunda metade do século XIX, a ciência impõe-se como única explicação para todos os problemas da humanidade. A visão idealizada do mundo e da sociedade é substituída por uma concepção de vida pautada em atitudes materialistas e cientificistas. Época de mudanças A literatura, como expressão do homem no seu tempo, torna-se analista: recorta o comportamento humano em busca de uma explicação metódica. "O capital atropela não apenas os limites máximos morais, mas também os puramente físicos na jornada de trabalho. Usurpa o tempo para o crescimento, o desenvolvimento e a manutenção sadia do corpo. Rouba o tempo necessário para o consumo de ar puro e luz solar."(Marx - O capital,1867)
  • 3. Dentre as correntes de pensamento, destacamos o Positivismo, o Determinismo, o Evolucionismo, o Marxismo e a Psicanálise, desenvolvida por Sigmund Freud Sigmund Freud (1856-1939)
  • 4. O DETERMINISMO DE TAINE Todo o acontecimento é uma consequência necessária de um acontecimento ou de uma série de acontecimentos anteriores. Hippolyte Taine (1828 - 1893) defende que o comportamento humano é determinado por três fatores: • o meio, • a raça e • o momento histórico.
  • 5. Em 1848, os economistas e filósofos alemães Karl Marx (1818-1883) e Friedrich Engels (1820 - 1895) publicaram o MANIFESTO COMUNISTA. Este manifesto era destinado, sobretudo, à classe operária, pretendendo despertar a consciência de classes. O SOCIALISMO DE MARX
  • 6. O EVOLUCIONISMO DE DARWIN Darwin elaborou a teoria da seleção natural, defendendo que a concorrência entre as espécies eliminaria os organismos mais fracos, permitindo à espécie evoluir, graças às heranças genéticas favoráveis dos indivíduos mais fortes e mais aptos
  • 7. Flaubert (1821-1880) é o primeiro escritor a pleitear para a prosa a preocupação científica com o intuito de captar a realidade em toda sua crueldade. Para ele a arte é impessoal e a fantasia deve ser exercida através da observação psicológica, enquanto os fatos humanos e a vida comum são documentados, tendo como fim a objetividade. O romancista fotografa minuciosamente os aspectos fisiológicos, patológicos e anatômicos, filtrando pela sensibilidade o real. Flaubert critica com sutil ironia a hipocrisia da educação sentimental burguesa. A literatura realista e naturalista surge na França com Flaubert (1821- 1880) e Zola (1840-1902).
  • 8. Zola, por volta de 1870, busca aprofundar o cientificismo, aplicando-lhe novos princípios, negando o envolvimento pessoal do escritor que deve, diante da natureza, colocar a observação e experiência acima de tudo. O subjetivo cede lugar à observação objetiva e à razão, sempre, aplicadas ao estudo da natureza, orientando toda busca de conhecimento.
  • 9. O Realismo, no Brasil, nasceu em consequência da crise criada com a decadência econômica açucareira, o crescimento do prestígio dos estados do sul e o descontentamento da classe burguesa em ascensão na época, o que facilitou o acolhimento dos ideais abolicionistas e republicanos. O Realismo e o Naturalismo aqui se estabelecem com o aparecimento, em 1881, da obra realista Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, e da naturalista O Mulato, de Aluísio Azevedo, influenciados pelo escritor português Eça de Queirós, com as obras O Crime do Padre Amaro (1875) e Primo Basílio (1878). CONTEXTO HISTÓRICO