SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Literatura brasileira:
       estilos de época
                      
Quinhentismo      >>    Barroco     >>
Arcadismo         >>    Romantismo >>
Realismo/Naturalismo >> Parnasianismo >>
Simbolismo        >>    Pré-Modernismo >>
Modernismo        >>    Autores Contemporâneos.
Ifes campus Venda Nova do Imigrante
LITERATURA BRASILEIRA
Prof. Olivaldo Marques
Contexto histórico
               
 Na segunda metade do século XIX, a ciência impõe-se
  como única explicação para todos os problemas da
  humanidade. A visão idealizada do mundo e da
  sociedade é substituída por uma concepção de vida
  pautada em atitudes materialistas e cientificistas.

 Desenvolvem-se novas correntes filosóficas e científicas e
  disseminam-se as ideias liberais, socialistas e anarquistas.
  A literatura, como expressão do homem em seu tempo,
  torna-se analista: a pena, transformada em bisturi, corta e
  recorta o comportamento humano em busca de uma
  explicação metódica
Contexto histórico
              
 O século XIX foi pródigo em transformações de toda
  ordem: políticas, econômicas, sociais, filosóficas e,
  sobretudo, científicas. Essas mudanças determinaram os
  rumos do século XX e obrigaram à reformulação de várias
  perspectivas tidas como fundamentais até então.

 O capitalismo industrial já estava em curso, criando uma
  nova elite e uma nova burguesia. No momento pós-
  abolição da escravatura, eram pagos salários miseráveis à
  numerosa classe proletária, gerando conturbações sociais.
Contexto histórico
             
 As ciências fervilham de descobertas, especialmente
  as ligadas à Biologia, levando a novas concepções
  filosóficas e à revisão de conceitos religiosos
  consagrados

 Trecho de Madame Bovary

 Dentre as correntes de pensamento, destacamos o
  Positivismo, o Determinismo, o Evolucionismo, o
  Marxismo; e a Psicanálise, desenvolvida por
  Sigmund Freud
Contexto histórico
 POSITIVISMO:
               
   Augusto Comte (1798-1857) só admite as verdades
   positivas, ou seja, as científicas, aquelas que emanam do
   experimentalismo, da observação e da constatação, e
   repudia a metafísica.

 MANIFESTO COMUNISTA DE MARX:
  Este manifesto era destinado, sobretudo, à classe operária,
  pretendendo despertar a consciência de classes.
  "O capital atropela não apenas os limites máximos morais, mas
  também os puramente físicos na jornada de trabalho. Usurpa o
  tempo para o crescimento, o desenvolvimento e a manutenção
  sadia do corpo. Rouba o tempo necessário para o consumo de ar
  puro e luz solar."(Marx - O capital,1867)
Contexto histórico
 EVOLUCIONISMO:
  Darwin elaborou a teoria da seleção natural, defendendo que a
  concorrência entre as espécies eliminaria os organismos mais fracos,
  permitindo à espécie evoluir, graças às heranças genéticas favoráveis
  dos indivíduos mais fortes e mais aptos.

 DETERMINISMO:
   Todo acontecimento é uma consequência necessária de um
  acontecimento ou de uma série de acontecimentos anteriores.
• determinismo, de Hippolyte Taine, que defende que o comportamento
  humano é determinado por três fatores: o meio, a raça e o momento
  histórico;
 PSICANÁLISE FREUDIANA:
   Interpretação de sonhos, o subconsciente, o impulso sexual como
   centro das atividades afetivas.
Contexto histórico
              
 Num momento de efervescências científicas e
  filosóficas, acompanhadas de convulsões sociais e de
  profundas mudanças econômicas, era natural que a
  arte não permanecesse atada à subjetividade
  romântica. Era necessário um compromisso maior
  com a realidade objetiva, para combater o idealismo
  da escola antecessora.
História do Realismo
              
 O Realismo fundou uma Escola artística que surge no século
  XIX em reação ao Romantismo e se desenvolve baseada na
  observação da realidade, na razão e na ciência.



 O Realismo é um movimento artístico surgido na França, e cuja
  influência se estendeu a numerosos países europeus. Esta
  corrente aparece no momento em que ocorrem as primeiras
  lutas sociais, sendo também objeto de ação contra o capitalismo
  progressivamente mais dominador. Das influências intelectuais
  que mais ajudaram no sucesso do Realismo denota-se a reação
  contra as excentricidades românticas e contra as suas falsas
  idealizações da paixão amorosa.
Realismo na literatura
            
 Motivados pelas teorias científicas e filosóficas da época,
  os escritores realistas desejavam retratar o homem e a
  sociedade em sua totalidade. Não bastava mostrar a face
  sonhadora e idealizada da vida como fizeram os
  românticos; era preciso mostrar a face nunca antes
  revelada: a do cotidiano massacrante, do amor adúltero,
  da falsidade e do egoísmo humano, da impotência do
  homem comum diante dos poderosos.
Realismo na literatura
            
 Uma característica comum ao Realismo é o seu forte
  poder de crítica, porém sem subjetividade. Grandes
  escritores realistas descrevem o que está errado de forma
  natural. Em lugar do egocentrismo romântico, verifica-se
  um enorme interesse de descrever, analisar e até em
  criticar a realidade. Em lugar de fugir à realidade, os
  realistas procuram apontar falhas como forma de
  estimular a mudança das instituições e dos
  comportamentos humanos. Na Europa, o realismo teve
  início com a publicação do romance realista Madame
  Bovary (1857) de Gustave Flaubert.
Realismo no Brasil
              
 No Brasil, esse contexto se inicia em 1881, com Machado de
  Assis, que publica Memórias póstumas de Brás Cubas (primeiro
  romance realista do Brasil).

 Durante o período de passagem do Romantismo para o
  Realismo , o Brasil sofreu inúmeras mudanças na história
  econômica, política e social.

 O Realismo encontrou no Brasil uma realidade propícia para a
  ascensão da literatura, já que escritores como Castro Alves e
  José de Alencar haviam preparado o terreno.
Linguagem realista
       

   Ver tabela no livro didático.
Romance realista
             
 Características realistas observadas na obra
  machadiana Dom Casmurro:
o A contemporaneidade, pois traça um retrato fiel da
  época, dos costumes e ambientes dando ênfase nesse
  caso à vida de uma família abastada e de classe
  média alta no Rio de Janeiro do século XIX;
o O retrato fiel também das personagens, fugindo
  assim das idealizações românticas e dando-lhes
  aspectos concretos nos quais são expostos o caráter,
  os motivos e intenções de suas ações;
Romance realista
             
o A materialização do amor, fugindo deste modo dos
  aspectos românticos nos quais o amor por vezes fica
  apenas no plano das ideias;
o O gosto pelos detalhes, dos quais Machado abusa
  tornado a narrativa lenta e com pouca ação;
o A análise psicológica constante de seus personagens
  revelando assim seus conflitos internos, suas tensões,
  medos e uma extensa gama de sentimentos;
o A análise dos valores sócios da época através de
  sacadas irônicas e da descrição das personagens.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Literatura - Barroco
Literatura - BarrocoLiteratura - Barroco
Literatura - Barroco
CrisBiagio
 

Mais procurados (20)

Realismo - Machado de assis
Realismo - Machado de assisRealismo - Machado de assis
Realismo - Machado de assis
 
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIASLITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
 
Realismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - LiteraturaRealismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - Literatura
 
Romantismo - aula
Romantismo - aulaRomantismo - aula
Romantismo - aula
 
Aula sobre o arcadismo
Aula sobre o arcadismoAula sobre o arcadismo
Aula sobre o arcadismo
 
Passos para a redação do enem
Passos para a redação do enemPassos para a redação do enem
Passos para a redação do enem
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
Barroco no Brasil
Barroco no BrasilBarroco no Brasil
Barroco no Brasil
 
Arcadismo[1]..
Arcadismo[1]..Arcadismo[1]..
Arcadismo[1]..
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis (slides)
Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis (slides)Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis (slides)
Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis (slides)
 
Dom Casmurro
Dom CasmurroDom Casmurro
Dom Casmurro
 
Literatura: Romantismo - Prosa
Literatura: Romantismo - ProsaLiteratura: Romantismo - Prosa
Literatura: Romantismo - Prosa
 
Machado de Assis
Machado de AssisMachado de Assis
Machado de Assis
 
O Realismo no Brasil
O Realismo no BrasilO Realismo no Brasil
O Realismo no Brasil
 
O Realismo
O RealismoO Realismo
O Realismo
 
Romantismo - As 3 gerações - Resumo Completo
Romantismo - As 3 gerações - Resumo CompletoRomantismo - As 3 gerações - Resumo Completo
Romantismo - As 3 gerações - Resumo Completo
 
Parnasianismo'
Parnasianismo'Parnasianismo'
Parnasianismo'
 
Literatura - Barroco
Literatura - BarrocoLiteratura - Barroco
Literatura - Barroco
 
Romantismo em Portugal
Romantismo em PortugalRomantismo em Portugal
Romantismo em Portugal
 
Naturalismo brasileiro e português
Naturalismo brasileiro e portuguêsNaturalismo brasileiro e português
Naturalismo brasileiro e português
 

Destaque (8)

O funcionalismo em linguística
O funcionalismo em linguísticaO funcionalismo em linguística
O funcionalismo em linguística
 
Concepões de língua, linguagem, norma e fala
Concepões de língua, linguagem, norma e falaConcepões de língua, linguagem, norma e fala
Concepões de língua, linguagem, norma e fala
 
Semiótica
Semiótica Semiótica
Semiótica
 
Norma e variação linguística
Norma e variação linguísticaNorma e variação linguística
Norma e variação linguística
 
Semiótica
SemióticaSemiótica
Semiótica
 
Introdução à Semiótica Peirceana _ Signo como relação triádica
Introdução à Semiótica Peirceana _ Signo como relação triádicaIntrodução à Semiótica Peirceana _ Signo como relação triádica
Introdução à Semiótica Peirceana _ Signo como relação triádica
 
Variação Linguística
Variação LinguísticaVariação Linguística
Variação Linguística
 
O funcionalismo linguistico
O funcionalismo linguisticoO funcionalismo linguistico
O funcionalismo linguistico
 

Semelhante a Realismo

Guia de estudo Humanismo
Guia de estudo HumanismoGuia de estudo Humanismo
Guia de estudo Humanismo
Escoladocs
 

Semelhante a Realismo (20)

Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Movimento Literário Realismo: Realismo, movimento literário compromissado em ...
Movimento Literário Realismo: Realismo, movimento literário compromissado em ...Movimento Literário Realismo: Realismo, movimento literário compromissado em ...
Movimento Literário Realismo: Realismo, movimento literário compromissado em ...
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Movimento Literário Realismo
Movimento Literário RealismoMovimento Literário Realismo
Movimento Literário Realismo
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie (1).ppt
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie (1).pptrealismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie (1).ppt
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie (1).ppt
 
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.ppt
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.pptrealismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.ppt
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.ppt
 
realismo-naturalismo resumo slides.ppt
realismo-naturalismo resumo slides.pptrealismo-naturalismo resumo slides.ppt
realismo-naturalismo resumo slides.ppt
 
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.ppt
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.pptrealismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.ppt
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.ppt
 
Realismo e naturalismo brasil e portugal [salvo automaticamente]
Realismo e naturalismo brasil e portugal [salvo automaticamente]Realismo e naturalismo brasil e portugal [salvo automaticamente]
Realismo e naturalismo brasil e portugal [salvo automaticamente]
 
O realismo e o naturalismo na literatura
O realismo e o naturalismo na literaturaO realismo e o naturalismo na literatura
O realismo e o naturalismo na literatura
 
Realismo e Naturalismo Brasil e Portugal
Realismo e Naturalismo Brasil e PortugalRealismo e Naturalismo Brasil e Portugal
Realismo e Naturalismo Brasil e Portugal
 
Realismo e naturalismo Brasil e Portugal [salvo automaticamente]
Realismo e naturalismo Brasil e Portugal [salvo automaticamente]Realismo e naturalismo Brasil e Portugal [salvo automaticamente]
Realismo e naturalismo Brasil e Portugal [salvo automaticamente]
 
Trabalho portugues realismo naturalismo
Trabalho portugues realismo naturalismoTrabalho portugues realismo naturalismo
Trabalho portugues realismo naturalismo
 
Realismo narturalismo 2016
Realismo narturalismo 2016Realismo narturalismo 2016
Realismo narturalismo 2016
 
Os maias
Os maiasOs maias
Os maias
 
Guia de estudo Humanismo
Guia de estudo HumanismoGuia de estudo Humanismo
Guia de estudo Humanismo
 
Realismo-naturalismo.ppt
Realismo-naturalismo.pptRealismo-naturalismo.ppt
Realismo-naturalismo.ppt
 
O Realismo E O Simbolismo
O Realismo E O SimbolismoO Realismo E O Simbolismo
O Realismo E O Simbolismo
 

Mais de Olivaldo Ferreira

Atividades do livro correção
Atividades do livro   correçãoAtividades do livro   correção
Atividades do livro correção
Olivaldo Ferreira
 
Apresentação reunião Ifes VNI 25/07/12
Apresentação reunião Ifes VNI 25/07/12Apresentação reunião Ifes VNI 25/07/12
Apresentação reunião Ifes VNI 25/07/12
Olivaldo Ferreira
 

Mais de Olivaldo Ferreira (17)

Processos de formação de palavras
Processos de formação de palavrasProcessos de formação de palavras
Processos de formação de palavras
 
A ARTE BARROCA
A ARTE BARROCAA ARTE BARROCA
A ARTE BARROCA
 
INTRODUÇÃO À LINGUAGEM LITERÁRIA
INTRODUÇÃO À LINGUAGEM LITERÁRIAINTRODUÇÃO À LINGUAGEM LITERÁRIA
INTRODUÇÃO À LINGUAGEM LITERÁRIA
 
A linguagem publicitária
A linguagem publicitáriaA linguagem publicitária
A linguagem publicitária
 
Gêneros textuais e ensino
Gêneros textuais e ensinoGêneros textuais e ensino
Gêneros textuais e ensino
 
AVALIAÇÃO E REVISÃO TEXTUAL
AVALIAÇÃO E REVISÃO TEXTUALAVALIAÇÃO E REVISÃO TEXTUAL
AVALIAÇÃO E REVISÃO TEXTUAL
 
Cultura escrita e sociedade letrada
Cultura escrita e sociedade letradaCultura escrita e sociedade letrada
Cultura escrita e sociedade letrada
 
Principais dificuldades relativas à Língua Portuguesa
Principais dificuldades relativas à Língua PortuguesaPrincipais dificuldades relativas à Língua Portuguesa
Principais dificuldades relativas à Língua Portuguesa
 
Argumentação
ArgumentaçãoArgumentação
Argumentação
 
Atividades do livro correção
Atividades do livro   correçãoAtividades do livro   correção
Atividades do livro correção
 
Apresentação reunião Ifes VNI 25/07/12
Apresentação reunião Ifes VNI 25/07/12Apresentação reunião Ifes VNI 25/07/12
Apresentação reunião Ifes VNI 25/07/12
 
A crônica
A crônicaA crônica
A crônica
 
Humanismo - introdução
Humanismo - introduçãoHumanismo - introdução
Humanismo - introdução
 
Desenvolvimento do parágrafo
Desenvolvimento do parágrafoDesenvolvimento do parágrafo
Desenvolvimento do parágrafo
 
Cantigas trovadorescas
Cantigas trovadorescasCantigas trovadorescas
Cantigas trovadorescas
 
(Comunicação Empresarial) Comunicação oral no contexto empresarial
(Comunicação Empresarial) Comunicação oral no contexto empresarial(Comunicação Empresarial) Comunicação oral no contexto empresarial
(Comunicação Empresarial) Comunicação oral no contexto empresarial
 
Linguagem, comunicação e interação (15/02/2012)
Linguagem, comunicação e interação (15/02/2012)Linguagem, comunicação e interação (15/02/2012)
Linguagem, comunicação e interação (15/02/2012)
 

Último

Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 

Último (20)

Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 

Realismo

  • 1. Literatura brasileira: estilos de época  Quinhentismo >> Barroco >> Arcadismo >> Romantismo >> Realismo/Naturalismo >> Parnasianismo >> Simbolismo >> Pré-Modernismo >> Modernismo >> Autores Contemporâneos.
  • 2. Ifes campus Venda Nova do Imigrante LITERATURA BRASILEIRA Prof. Olivaldo Marques
  • 3. Contexto histórico   Na segunda metade do século XIX, a ciência impõe-se como única explicação para todos os problemas da humanidade. A visão idealizada do mundo e da sociedade é substituída por uma concepção de vida pautada em atitudes materialistas e cientificistas.  Desenvolvem-se novas correntes filosóficas e científicas e disseminam-se as ideias liberais, socialistas e anarquistas. A literatura, como expressão do homem em seu tempo, torna-se analista: a pena, transformada em bisturi, corta e recorta o comportamento humano em busca de uma explicação metódica
  • 4. Contexto histórico   O século XIX foi pródigo em transformações de toda ordem: políticas, econômicas, sociais, filosóficas e, sobretudo, científicas. Essas mudanças determinaram os rumos do século XX e obrigaram à reformulação de várias perspectivas tidas como fundamentais até então.  O capitalismo industrial já estava em curso, criando uma nova elite e uma nova burguesia. No momento pós- abolição da escravatura, eram pagos salários miseráveis à numerosa classe proletária, gerando conturbações sociais.
  • 5. Contexto histórico   As ciências fervilham de descobertas, especialmente as ligadas à Biologia, levando a novas concepções filosóficas e à revisão de conceitos religiosos consagrados  Trecho de Madame Bovary  Dentre as correntes de pensamento, destacamos o Positivismo, o Determinismo, o Evolucionismo, o Marxismo; e a Psicanálise, desenvolvida por Sigmund Freud
  • 6. Contexto histórico  POSITIVISMO:  Augusto Comte (1798-1857) só admite as verdades positivas, ou seja, as científicas, aquelas que emanam do experimentalismo, da observação e da constatação, e repudia a metafísica.  MANIFESTO COMUNISTA DE MARX: Este manifesto era destinado, sobretudo, à classe operária, pretendendo despertar a consciência de classes. "O capital atropela não apenas os limites máximos morais, mas também os puramente físicos na jornada de trabalho. Usurpa o tempo para o crescimento, o desenvolvimento e a manutenção sadia do corpo. Rouba o tempo necessário para o consumo de ar puro e luz solar."(Marx - O capital,1867)
  • 7. Contexto histórico  EVOLUCIONISMO: Darwin elaborou a teoria da seleção natural, defendendo que a concorrência entre as espécies eliminaria os organismos mais fracos, permitindo à espécie evoluir, graças às heranças genéticas favoráveis dos indivíduos mais fortes e mais aptos.  DETERMINISMO: Todo acontecimento é uma consequência necessária de um acontecimento ou de uma série de acontecimentos anteriores. • determinismo, de Hippolyte Taine, que defende que o comportamento humano é determinado por três fatores: o meio, a raça e o momento histórico;  PSICANÁLISE FREUDIANA: Interpretação de sonhos, o subconsciente, o impulso sexual como centro das atividades afetivas.
  • 8. Contexto histórico   Num momento de efervescências científicas e filosóficas, acompanhadas de convulsões sociais e de profundas mudanças econômicas, era natural que a arte não permanecesse atada à subjetividade romântica. Era necessário um compromisso maior com a realidade objetiva, para combater o idealismo da escola antecessora.
  • 9. História do Realismo   O Realismo fundou uma Escola artística que surge no século XIX em reação ao Romantismo e se desenvolve baseada na observação da realidade, na razão e na ciência.  O Realismo é um movimento artístico surgido na França, e cuja influência se estendeu a numerosos países europeus. Esta corrente aparece no momento em que ocorrem as primeiras lutas sociais, sendo também objeto de ação contra o capitalismo progressivamente mais dominador. Das influências intelectuais que mais ajudaram no sucesso do Realismo denota-se a reação contra as excentricidades românticas e contra as suas falsas idealizações da paixão amorosa.
  • 10. Realismo na literatura   Motivados pelas teorias científicas e filosóficas da época, os escritores realistas desejavam retratar o homem e a sociedade em sua totalidade. Não bastava mostrar a face sonhadora e idealizada da vida como fizeram os românticos; era preciso mostrar a face nunca antes revelada: a do cotidiano massacrante, do amor adúltero, da falsidade e do egoísmo humano, da impotência do homem comum diante dos poderosos.
  • 11. Realismo na literatura   Uma característica comum ao Realismo é o seu forte poder de crítica, porém sem subjetividade. Grandes escritores realistas descrevem o que está errado de forma natural. Em lugar do egocentrismo romântico, verifica-se um enorme interesse de descrever, analisar e até em criticar a realidade. Em lugar de fugir à realidade, os realistas procuram apontar falhas como forma de estimular a mudança das instituições e dos comportamentos humanos. Na Europa, o realismo teve início com a publicação do romance realista Madame Bovary (1857) de Gustave Flaubert.
  • 12. Realismo no Brasil   No Brasil, esse contexto se inicia em 1881, com Machado de Assis, que publica Memórias póstumas de Brás Cubas (primeiro romance realista do Brasil).  Durante o período de passagem do Romantismo para o Realismo , o Brasil sofreu inúmeras mudanças na história econômica, política e social.  O Realismo encontrou no Brasil uma realidade propícia para a ascensão da literatura, já que escritores como Castro Alves e José de Alencar haviam preparado o terreno.
  • 13. Linguagem realista   Ver tabela no livro didático.
  • 14. Romance realista   Características realistas observadas na obra machadiana Dom Casmurro: o A contemporaneidade, pois traça um retrato fiel da época, dos costumes e ambientes dando ênfase nesse caso à vida de uma família abastada e de classe média alta no Rio de Janeiro do século XIX; o O retrato fiel também das personagens, fugindo assim das idealizações românticas e dando-lhes aspectos concretos nos quais são expostos o caráter, os motivos e intenções de suas ações;
  • 15. Romance realista  o A materialização do amor, fugindo deste modo dos aspectos românticos nos quais o amor por vezes fica apenas no plano das ideias; o O gosto pelos detalhes, dos quais Machado abusa tornado a narrativa lenta e com pouca ação; o A análise psicológica constante de seus personagens revelando assim seus conflitos internos, suas tensões, medos e uma extensa gama de sentimentos; o A análise dos valores sócios da época através de sacadas irônicas e da descrição das personagens.