SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
Romantismo
Exercícios
Professora: Eliane Mello
TEXTO 1
Canção do Exílio
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá:
As aves que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá
Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.
Em cismar sozinho à noite,
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá
Minha terra tem primores,
Que tais não encontro eu cá;
Em cismar – sozinho à noite –
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.
Não permita Deus que eu morra,
Sem que eu volte para lá;
Sem que desfrute os primores
Que não encontro por cá;
Sem qu’inda aviste as palmeiras
Onde canta o Sábia.
(Gonçalves Dias)
1. Qual é o tema desse texto? Justifique.
2. Todo poema se articula em torno da oposição entre dois espaços; a
pátria (o Brasil) e o exílio (Portugal).
a) Que advérbios do texto evidenciam essa oposição?
b) Que sentimento a distancia da pátria provoca no eu lírico?
3. É comum, nos textos românticos, o eu lírico ou a personagem
apresentar um estado de alma melancólico, triste e reflexivo, voltado
para seu mundo interior. Identifique no texto ao menos uma situação em
que isso ocorre.
TEXTO 2
O canto do guerreiro
I
Aqui na floresta
Dos ventos batida,
Façanhas de bravos
Não geram escravos,
Que estimem a vida
Sem guerra e lidar.
— Ouvi-me, Guerreiros,
— Ouvi meu cantar.
II
Valente na guerra,
Quem há, como eu sou?
Quem vibra o tacape
Com mais valentia?
Quem golpes daria
Fatais, como eu dou?
— Guerreiros, ouvi-me;
— Quem há, como eu sou?
(Gonçalves Dias)
4. A que geração romântica pertence o poema acima?
Justifique sua resposta, apontando uma característica marcante
dessa geração.
5. De que modo o índio simboliza o encontro entre os ideais
românticos e o desejo de independência literária.
TEXTO 3
Meus oito anos
Oh! que saudades que tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mais!
Que amor, que sonhos, que flores,
Naquelas tardes fagueiras
À sombra das bananeiras,
Debaixo dos laranjais!
Como são belos os dias
Do despontar da existência!
— Respira a alma inocência
Como perfumes a flor;
O mar é — lago sereno,
O céu — um manto azulado,
O mundo — um sonho dourado,
A vida — um hino d’amor!
Que auroras, que sol, que vida,
Que noites de melodia
Naquela doce alegria,
Naquele ingênuo folgar!
O céu bordado d’estrelas,
A terra de aromas cheia
As ondas beijando a areia
E a lua beijando o mar!
Oh! dias da minha infância!
Oh! meu céu de primavera!
Que doce a vida não era
Nessa risonha manhã!
Em vez das mágoas de agora,
Eu tinha nessas delícias
De minha mãe as carícias
E beijos de minha irmã!
Livre filho das montanhas,
Eu ia bem satisfeito,
Da camisa aberta o peito,
— Pés descalços, braços nus —
Correndo pelas campinas
A roda das cachoeiras,
Atrás das asas ligeiras
Das borboletas azuis!
Naqueles tempos ditosos
Ia colher as pitangas,
Trepava a tirar as mangas,
Brincava à beira do mar;
Rezava às Ave-Marias,
Achava o céu sempre lindo.
Adormecia sorrindo
E despertava a cantar!
…………………………..
Casimiro de Abreu
6. Em "Meus oitos anos", Casimiro de Abreu aborda a infância como
tema.
a) Na condição de adulto, como ele vê a infância?
b) Que elementos são valorizados pelo poeta na descrição de sua
infância?
Senhor Deus dos desgraçados!
Dizei-me vós, Senhor Deus!
Se é loucura...se é verdade
Tanto horror perante os céus...
Ó mar! Por que não apagas
Co’a esponja de tuas vagas
Do teu manto este borrão?
Astros! Noite! Tempestades!
Rolai das imensidades!
Varrei os mares tufão!
(Castro Alves. Navio negreiro. In: —— Obra completa.
Rio de Janeiro, Aguilar, 1960: p.281)
7. A que geração romântica pertence o poema acima? Justifique
sua resposta, apontando uma característica marcante dessa geração
TEXTO 4
GABARITO:
1. A saudade da terra natal e o desejo de voltar para lá. “Não permita Deus que eu morra sem
que volte para lá”.
2. a) Os advérbios cá (Portugal) e lá (Brasil).
b) Saudade, desejo de retornar à terra natal..
3. Na 3ª e 4ª estrofes: “Em cismar, sozinho, à noite”.
4. 1ª geração (nacionalista ou indianista). Valorização do índio e da natureza.
5. O indianismo representou uma tentativa de resgatar o passado histórico na figura do índio,
retratado como um “cavaleiro medieval”.
6. a) Ele vê a infância como uma época feliz e plena de realizações. Época de sonhos e amores.
b) Os elementos valorizados são a natureza e a família.
7. Terceira geração (crítica social, condoreira). Algumas características dessa geração:
preocupação com o social, desejo de liberdade, uso de exclamações para expressar indignação;
grandiloquência.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Poesia e poema
Poesia e poemaPoesia e poema
Poesia e poema
ionasilva
 
Artigo De OpiniãO E Editorial
Artigo De OpiniãO E EditorialArtigo De OpiniãO E Editorial
Artigo De OpiniãO E Editorial
Kleber Brito
 
Coesão e coerencia
Coesão e coerenciaCoesão e coerencia
Coesão e coerencia
silnog
 
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Flávio Ferreira
 
Elementos da narrativa
Elementos da narrativaElementos da narrativa
Elementos da narrativa
Ana Castro
 

Mais procurados (20)

Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Vozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 anoVozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 ano
 
Numeral
NumeralNumeral
Numeral
 
Poesia e poema
Poesia e poemaPoesia e poema
Poesia e poema
 
Figuras de linguagem completo
Figuras de linguagem completoFiguras de linguagem completo
Figuras de linguagem completo
 
Pleonasmo
Pleonasmo Pleonasmo
Pleonasmo
 
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Verbos
www.AulasDePortuguesApoio.com  - Português -  Verboswww.AulasDePortuguesApoio.com  - Português -  Verbos
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Verbos
 
Artigo De OpiniãO E Editorial
Artigo De OpiniãO E EditorialArtigo De OpiniãO E Editorial
Artigo De OpiniãO E Editorial
 
Conectivos
ConectivosConectivos
Conectivos
 
Romantismo Brasileiro - poesia e prosa
Romantismo Brasileiro - poesia e prosaRomantismo Brasileiro - poesia e prosa
Romantismo Brasileiro - poesia e prosa
 
Coesão e coerencia
Coesão e coerenciaCoesão e coerencia
Coesão e coerencia
 
Interjeição
InterjeiçãoInterjeição
Interjeição
 
DISSERTAÇÃO ARGUMENTATIVA
DISSERTAÇÃO ARGUMENTATIVADISSERTAÇÃO ARGUMENTATIVA
DISSERTAÇÃO ARGUMENTATIVA
 
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
 
Figuras de linguagem
Figuras  de  linguagemFiguras  de  linguagem
Figuras de linguagem
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMAS
 
Intertextualidade
Intertextualidade Intertextualidade
Intertextualidade
 
Numerais
NumeraisNumerais
Numerais
 
Elementos da narrativa
Elementos da narrativaElementos da narrativa
Elementos da narrativa
 
Semântica
SemânticaSemântica
Semântica
 

Destaque

Romantismo no brasil primórdios
Romantismo no brasil   primórdiosRomantismo no brasil   primórdios
Romantismo no brasil primórdios
VIVIAN TROMBINI
 
Àcidos Nucléicos 1º ano
Àcidos Nucléicos 1º anoÀcidos Nucléicos 1º ano
Àcidos Nucléicos 1º ano
IVORASSWEILER
 
DNA -estrutura e função
DNA -estrutura e funçãoDNA -estrutura e função
DNA -estrutura e função
Isabel Lopes
 
Vestibular 2015 da UPE (Provas do 1º dia)
Vestibular 2015 da UPE (Provas do 1º dia) Vestibular 2015 da UPE (Provas do 1º dia)
Vestibular 2015 da UPE (Provas do 1º dia)
Isaquel Silva
 

Destaque (20)

A linguagem do romantismo
A linguagem do romantismoA linguagem do romantismo
A linguagem do romantismo
 
Genética DNA & RNA
Genética DNA & RNAGenética DNA & RNA
Genética DNA & RNA
 
1 ano literatura gramatica
1 ano literatura gramatica1 ano literatura gramatica
1 ano literatura gramatica
 
Aula 11 - Ácidos nucleicos - DNA e RNA
Aula 11 - Ácidos nucleicos - DNA e RNAAula 11 - Ácidos nucleicos - DNA e RNA
Aula 11 - Ácidos nucleicos - DNA e RNA
 
5. Romantismo
5. Romantismo5. Romantismo
5. Romantismo
 
Atualidades vagão rosa
Atualidades   vagão rosaAtualidades   vagão rosa
Atualidades vagão rosa
 
Plg 01-1c2b0-ano
Plg 01-1c2b0-anoPlg 01-1c2b0-ano
Plg 01-1c2b0-ano
 
Sociologia de Comte para Ensino Médio
Sociologia de Comte para Ensino MédioSociologia de Comte para Ensino Médio
Sociologia de Comte para Ensino Médio
 
Romantismo no brasil primórdios
Romantismo no brasil   primórdiosRomantismo no brasil   primórdios
Romantismo no brasil primórdios
 
Dna e rna
Dna e rnaDna e rna
Dna e rna
 
Aula 2 replicação, transcrição e tradução
Aula 2   replicação, transcrição e traduçãoAula 2   replicação, transcrição e tradução
Aula 2 replicação, transcrição e tradução
 
Atividades de matriz 2
Atividades de matriz 2Atividades de matriz 2
Atividades de matriz 2
 
Dna
DnaDna
Dna
 
Àcidos Nucléicos 1º ano
Àcidos Nucléicos 1º anoÀcidos Nucléicos 1º ano
Àcidos Nucléicos 1º ano
 
DNA
DNADNA
DNA
 
1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1
1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1 1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1
1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1
 
Acidos Nucleicos
Acidos NucleicosAcidos Nucleicos
Acidos Nucleicos
 
Ácidos Nucléicos (DNA e RNA)
Ácidos Nucléicos (DNA e RNA)Ácidos Nucléicos (DNA e RNA)
Ácidos Nucléicos (DNA e RNA)
 
DNA -estrutura e função
DNA -estrutura e funçãoDNA -estrutura e função
DNA -estrutura e função
 
Vestibular 2015 da UPE (Provas do 1º dia)
Vestibular 2015 da UPE (Provas do 1º dia) Vestibular 2015 da UPE (Provas do 1º dia)
Vestibular 2015 da UPE (Provas do 1º dia)
 

Semelhante a Romantismo - Exercícios

Pp intertextualidade1
Pp intertextualidade1Pp intertextualidade1
Pp intertextualidade1
telasnorte1
 
O texto poético 2012
O texto poético 2012O texto poético 2012
O texto poético 2012
piefohmania
 
POEMA PÁTRIA MINHA, de Vinícius de Moraes
POEMA PÁTRIA MINHA, de Vinícius de MoraesPOEMA PÁTRIA MINHA, de Vinícius de Moraes
POEMA PÁTRIA MINHA, de Vinícius de Moraes
Daniel Arena
 
Parque dos Poetas, Oeiras
Parque dos Poetas, OeirasParque dos Poetas, Oeiras
Parque dos Poetas, Oeiras
BESL
 
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
KarlianaArruda1
 
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
MarliaMartins17
 
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
Elaine Cristina
 
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
LayslaRibeiro2
 

Semelhante a Romantismo - Exercícios (20)

Pp intertextualidade1
Pp intertextualidade1Pp intertextualidade1
Pp intertextualidade1
 
Livrinho Jogando e escrevendo poemas
Livrinho Jogando e escrevendo poemasLivrinho Jogando e escrevendo poemas
Livrinho Jogando e escrevendo poemas
 
Gonçalves dias
Gonçalves diasGonçalves dias
Gonçalves dias
 
O texto poético 2012
O texto poético 2012O texto poético 2012
O texto poético 2012
 
POEMA PÁTRIA MINHA, de Vinícius de Moraes
POEMA PÁTRIA MINHA, de Vinícius de MoraesPOEMA PÁTRIA MINHA, de Vinícius de Moraes
POEMA PÁTRIA MINHA, de Vinícius de Moraes
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Plano de aula prosa e poesia (4° bimestre)
Plano de aula prosa e poesia (4° bimestre) Plano de aula prosa e poesia (4° bimestre)
Plano de aula prosa e poesia (4° bimestre)
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Parque dos poetas
Parque dos poetasParque dos poetas
Parque dos poetas
 
Parque dos Poetas, Oeiras
Parque dos Poetas, OeirasParque dos Poetas, Oeiras
Parque dos Poetas, Oeiras
 
Romantismo slide
Romantismo   slideRomantismo   slide
Romantismo slide
 
Gonçalves Dias
Gonçalves DiasGonçalves Dias
Gonçalves Dias
 
Avaliação mensal 2col2bi
Avaliação mensal 2col2biAvaliação mensal 2col2bi
Avaliação mensal 2col2bi
 
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
 
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
 
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
 
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
 
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
 
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
EM-2ª-e-3ª-SERIES-SLIDE-DE-REDAÇAO-intertextualidade-prof-diafonso-15-05-2020...
 

Mais de NAPNE

Mais de NAPNE (20)

Literatura - Naturalismo
Literatura - NaturalismoLiteratura - Naturalismo
Literatura - Naturalismo
 
Fisiologia Vegetal - Resumo
Fisiologia Vegetal - ResumoFisiologia Vegetal - Resumo
Fisiologia Vegetal - Resumo
 
Sistema circulatório e excretor - Resumo
Sistema circulatório e excretor - ResumoSistema circulatório e excretor - Resumo
Sistema circulatório e excretor - Resumo
 
Slide renascimento cultural
Slide   renascimento culturalSlide   renascimento cultural
Slide renascimento cultural
 
Período composto por subordinação - Introdução
Período composto por subordinação - IntroduçãoPeríodo composto por subordinação - Introdução
Período composto por subordinação - Introdução
 
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivas
 
NAFTA
NAFTANAFTA
NAFTA
 
Imperialismo - EUA
Imperialismo - EUAImperialismo - EUA
Imperialismo - EUA
 
Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)
Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)
Literatura - Realismo / Naturalismo (introdução)
 
Literatura - Realismo
Literatura - RealismoLiteratura - Realismo
Literatura - Realismo
 
Resumo - Física
Resumo - FísicaResumo - Física
Resumo - Física
 
Digestão em humanos
Digestão em humanosDigestão em humanos
Digestão em humanos
 
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
Reino Monera (Arqueas e Bactérias)
 
Biologia - vírus e príon
Biologia - vírus e príonBiologia - vírus e príon
Biologia - vírus e príon
 
Atividades - Pré-História
Atividades - Pré-HistóriaAtividades - Pré-História
Atividades - Pré-História
 
Geografia - Paisagens
Geografia - PaisagensGeografia - Paisagens
Geografia - Paisagens
 
Ciências - Atividade
Ciências - AtividadeCiências - Atividade
Ciências - Atividade
 
Cruzada - Arte e Cultura
Cruzada - Arte e CulturaCruzada - Arte e Cultura
Cruzada - Arte e Cultura
 
Apostila - Grécia e Roma
Apostila - Grécia e RomaApostila - Grécia e Roma
Apostila - Grécia e Roma
 
Literatura: Romantismo - Prosa
Literatura: Romantismo - ProsaLiteratura: Romantismo - Prosa
Literatura: Romantismo - Prosa
 

Último

1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Kelly Mendes
 

Último (20)

Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 

Romantismo - Exercícios

  • 2. TEXTO 1 Canção do Exílio Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá: As aves que aqui gorjeiam, Não gorjeiam como lá Nosso céu tem mais estrelas, Nossas várzeas têm mais flores, Nossos bosques têm mais vida, Nossa vida mais amores. Em cismar sozinho à noite, Mais prazer encontro eu lá; Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá Minha terra tem primores, Que tais não encontro eu cá; Em cismar – sozinho à noite – Mais prazer encontro eu lá; Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá. Não permita Deus que eu morra, Sem que eu volte para lá; Sem que desfrute os primores Que não encontro por cá; Sem qu’inda aviste as palmeiras Onde canta o Sábia. (Gonçalves Dias)
  • 3. 1. Qual é o tema desse texto? Justifique. 2. Todo poema se articula em torno da oposição entre dois espaços; a pátria (o Brasil) e o exílio (Portugal). a) Que advérbios do texto evidenciam essa oposição? b) Que sentimento a distancia da pátria provoca no eu lírico? 3. É comum, nos textos românticos, o eu lírico ou a personagem apresentar um estado de alma melancólico, triste e reflexivo, voltado para seu mundo interior. Identifique no texto ao menos uma situação em que isso ocorre.
  • 4. TEXTO 2 O canto do guerreiro I Aqui na floresta Dos ventos batida, Façanhas de bravos Não geram escravos, Que estimem a vida Sem guerra e lidar. — Ouvi-me, Guerreiros, — Ouvi meu cantar. II Valente na guerra, Quem há, como eu sou? Quem vibra o tacape Com mais valentia? Quem golpes daria Fatais, como eu dou? — Guerreiros, ouvi-me; — Quem há, como eu sou? (Gonçalves Dias)
  • 5. 4. A que geração romântica pertence o poema acima? Justifique sua resposta, apontando uma característica marcante dessa geração. 5. De que modo o índio simboliza o encontro entre os ideais românticos e o desejo de independência literária.
  • 6. TEXTO 3 Meus oito anos Oh! que saudades que tenho Da aurora da minha vida, Da minha infância querida Que os anos não trazem mais! Que amor, que sonhos, que flores, Naquelas tardes fagueiras À sombra das bananeiras, Debaixo dos laranjais! Como são belos os dias Do despontar da existência! — Respira a alma inocência Como perfumes a flor; O mar é — lago sereno, O céu — um manto azulado, O mundo — um sonho dourado, A vida — um hino d’amor! Que auroras, que sol, que vida, Que noites de melodia Naquela doce alegria, Naquele ingênuo folgar! O céu bordado d’estrelas, A terra de aromas cheia As ondas beijando a areia E a lua beijando o mar! Oh! dias da minha infância! Oh! meu céu de primavera! Que doce a vida não era Nessa risonha manhã! Em vez das mágoas de agora, Eu tinha nessas delícias De minha mãe as carícias E beijos de minha irmã! Livre filho das montanhas, Eu ia bem satisfeito, Da camisa aberta o peito, — Pés descalços, braços nus — Correndo pelas campinas A roda das cachoeiras, Atrás das asas ligeiras Das borboletas azuis! Naqueles tempos ditosos Ia colher as pitangas, Trepava a tirar as mangas, Brincava à beira do mar; Rezava às Ave-Marias, Achava o céu sempre lindo. Adormecia sorrindo E despertava a cantar! ………………………….. Casimiro de Abreu
  • 7. 6. Em "Meus oitos anos", Casimiro de Abreu aborda a infância como tema. a) Na condição de adulto, como ele vê a infância? b) Que elementos são valorizados pelo poeta na descrição de sua infância?
  • 8. Senhor Deus dos desgraçados! Dizei-me vós, Senhor Deus! Se é loucura...se é verdade Tanto horror perante os céus... Ó mar! Por que não apagas Co’a esponja de tuas vagas Do teu manto este borrão? Astros! Noite! Tempestades! Rolai das imensidades! Varrei os mares tufão! (Castro Alves. Navio negreiro. In: —— Obra completa. Rio de Janeiro, Aguilar, 1960: p.281) 7. A que geração romântica pertence o poema acima? Justifique sua resposta, apontando uma característica marcante dessa geração TEXTO 4
  • 9. GABARITO: 1. A saudade da terra natal e o desejo de voltar para lá. “Não permita Deus que eu morra sem que volte para lá”. 2. a) Os advérbios cá (Portugal) e lá (Brasil). b) Saudade, desejo de retornar à terra natal.. 3. Na 3ª e 4ª estrofes: “Em cismar, sozinho, à noite”. 4. 1ª geração (nacionalista ou indianista). Valorização do índio e da natureza. 5. O indianismo representou uma tentativa de resgatar o passado histórico na figura do índio, retratado como um “cavaleiro medieval”. 6. a) Ele vê a infância como uma época feliz e plena de realizações. Época de sonhos e amores. b) Os elementos valorizados são a natureza e a família. 7. Terceira geração (crítica social, condoreira). Algumas características dessa geração: preocupação com o social, desejo de liberdade, uso de exclamações para expressar indignação; grandiloquência.